quarta-feira, agosto 05, 2009

Auto-retrato.

Alguém morreu. Depois de negar aos amigos uma última visita. Seria arrogante decretar que "teve razão". Limiro-me a dizer que compreendo e acho que faria - ei? - o mesmo: se não podemos evitar deixá-los, ao menos que nos seja concedido o privilégio de escolher o tipo de recordações que lhes deixamos.

33 comentários:

Su disse...

concordo................

"ao menos que nos seja concedido o privilégio de escolher o tipo de recordações que lhes deixamos"

é isso mesmo

jocas maradas de sentires

Tangerina disse...

Isso, Su. Eu também.

jocas maradas de sentires.

fengfk2008 disse...

MOTEL
seo
居家看護
法拍屋
白蟻
seo
隔熱紙
高雄縣旅遊
墾丁旅遊
網路行銷

Bartolomeu disse...

Ou então, deixar-lhes espaço para que recriem (imaginando) os nossos momentos finais... que conjecturem: -Será que o gajo se finou de consciência (!?) apaziguada com sigo própria?
-Hmmm... o gajo foi um bocado malandreco e... constou-se que teve um caso com uma criadita em casa dos pais, uma miuda que tinha vindo da província e que ele engravidou, mas com quem não casou, por imposição familiar... e acho que esteve tambem metido nuns negócios esquisitos... dizem que se fartou de ganhar dinheiro de que nunca ninguem soube a origem...
-Um amigo comum disse-me um dia que o gajo estava feito com uns gajos do governo e umas cenas maradas com dirigentes políticos africanos e cubanos... uma salganhada do caraças!
-Ah mas olha que até pode ser verdade, mas tambem não é menos verdade que o tipo tinha muito bom fundo, para alem de estar ligado a obras sociais de caridade, apoiava financeiramente instituições de protecção a crianças orfãs.
-Pá, não quero ser inconveniente, sobretudo neste momento, mas ouvi uns zuns-zuns, que o tipo foi chamado ao ministério público por suspeita de pertencer a uma rede pedófila, acho que ainda fizeram umas buscas a um computador que o gajo tinha refundido numa cave de uma mansão em sintra, dizem que foi o motorista dele que se chibou.
-Dasss, tu não me digas que este caramelo que era tão nosso amigo, se metia nessas cenas!?
-Não sei man, mas uma vez vi eu o gajo a chegar com o iate à marina de cascais e saírem lá de dentro umas 5 ou 6 garinas que aparentavam não ter mais de 18 ou 20 anitos!
- 20 anos!!!???... e eram boas?
- Dahhh... já viste alguma miuda de 20 anos que não seja boa?
- Bahhh... que se lixe... afinal o gajo já está morto...
- Mas afinal(!?), falámos de tudo, menos da saudade que sentimos do nosso amigo...

Eva Gonçalves disse...

Lamento...eu julgo que não faria o mesmo, daria aos outros a oportunidade de se despedirem...concerteza que se lembrariam de mim como entendessem(no passado remoto ou recente), que também é direito deles... quem somos nós para determinar as memórias dos outros?? Tenho a certeza que as memórias que deixamos não são bem aquelas que gostariamos(serão detalhes e situações que já nem nos lembramos e que tocaram outros...e não momentos "picture perfect".

carlos disse...

É uma opção do foro particular e, como se dizia antigamente, cada um sabe aonde lhe doem os calos.

andorinha disse...

Não sei...tenho imensa dificuldade em comentar posts deste tipo.

Lido muito mal com a morte, a minha e a dos que me são próximos...

Não sei o que faria, ou farei se me vir numa situação dessas.
Espero poder evitar ter que fazer essa opção. Nem sequer ter tempo de a colocar...

Concordo, ou pelo menos entendo bastante bem (já nem sei):) o ponto de vista da Eva.

Considero até que há um certo egoísmo da nossa parte ao agirmos assim, com a "desculpa" de que queremos preservar só boas recordações. E alivia-nos a consciência, será?
Ao fim e ao cabo foi o amigo que assim decidiu...
"Facilitou-nos" a vida pois se visitá-lo já era algo que não queríamos fazer...:(

Peço desculpa se isto soa de forma crua, mas são vários os sentimentos que me invadem ao ler o post e os comentários.

Cinha disse...

Não sei quem é o morto/a, mas seja quem for decerto era uma das melhores pessoas do Mundo, apesar de algumas pequenas "coisitas"!!

Não penso muito na morte em si própria, apenas na dor que a poderá anteceder e essa desejava não ter. Se puder escolher...

Apenas desejo que o meu percurso funerário seja o mais curto possível, desde o falecimento ao forno crematório mais próximo e uma só pessoa que recolha minhas cinzas para serem lançadas no mar de águas quentes.
Odeio a hipocrisia e cinismo de Funerais...

fengfk2008 disse...

簡善琳瑜珈補習班創辦人簡善琳老師,在三十幾年前瑜珈風氣尚未盛行的少女時代即對它產生濃厚興趣少時體質贏弱敏感也因瑜伽而獲得顯著改善,所以立志貢獻所學,藉由瑜珈來達成幫助國人身體健康的願望。高雄瑜珈中簡善琳瑜伽養生會館除了硬體設備在會館環境上建立最精緻、最優質的多功能複式場所外,為避免其他瑜珈教室之師資情況(即投入教學工作則無力再學習進修之窘境),對於師資的培訓與要求更是不遺餘力,所有師資不分資深資淺每個月都要接受新的瑜伽課程訓練,期盼與國際接軌,隨時給予學員最新的資訊與知識。針對初學者教授九大關節操、拜日式、基本功法、淨脈呼吸法等,溫和而緩慢的瑜珈,透過簡單的延展動作及呼吸按摩身體各部位的經脈,奠定初學者學習瑜伽的基礎。會館裡有初級瑜伽、整體瑜伽、哈達瑜伽、養生瑜伽、有氧瑜伽、塑身瑜伽、氣功瑜伽、瑜伽提斯、Ashtanga、孕婦瑜伽、進階瑜伽、體位法瑜伽…等數十項豐富瑜伽課程提供選擇。

árvore disse...

Não sei se nos é concedido o privilégio de escolher as recordações que deixamos ou se somos motor de revolta por não termos permitido um último contacto e motivar sentimento de vazio ou de algo eternamente inacabado...

fengfk2008 disse...

網路行銷
網路行銷
網路行銷
seo
seo
seo

Su disse...

bart.....entras numa de cusca..ninguém imaginou tal.
falamos de sentires e opções e não de tesão à custa do alheio..dasss

carlos...é isso mesmo, cada um tem direito a escolher como quer ser lembrado.

fengkf2008 e tal precisa um 腹切り
obvio se fores capaz............pois

Su disse...

opssss com o stress esqueci das minhas jocas maradas............:)

Bartolomeu disse...

É Su... parece que de "tolos e cuscos" temos todos um pouco, eu... vou acumulando "os poucos" que os outros rejeitam.
no aproveitar é que está o ganho... dizem.
;)))

noiseformind disse...

A partir de certa idade a malta acha que ja tem direitos de posse sobre o nosso dia-a-dia. E dizer-lhes nao pesa-lhes nao apenas como contrariedade mas como diatribe de quem ja n veem com verdadeira auto-motivacao, de tanto se intrometerem nos seus dias.

yulunga disse...

Bom dia maralhal.

Faço minhas as palavras da Andorinha. Não lido bem com a morte e não gosto de falar dela.
Mas de uma coisa tenho a certeza; quando morrer vou com umas trombas de palmo e meio toda lixada por ter morrido.

lobices disse...

O actor Raul Solnado, de 79 anos, morreu às 10h50 de doença cardio-vascular, informou o Hospital de Santa Maria, onde estava internado. Solnado, conhecido sobretudo pelo talento como humorista, é uma das mais destacadas figuras da cultura portuguesa. (via SIC)
R.I.P.

lobices disse...

...Prof.:
...é melhor apagar esses comentários que aparecem com caracteres japoneses pois, dentro deles lêm links perigosos

fiury disse...

penso que a verdadeira amizade comtempla a despedida, quando é possível. o estado do corpo não deve ser impeditivo de se despedirem de nós. a morte faz naturalmente parte da vida e quem me tratou bem durante a vida terá direito a despedir-se se a morte vier com aviso prévio.também gosto de me despedir de quem parte.os amigos são para as ocasioes e se eles se querem despedir...

fengfk2008 disse...

室內設計
室內設計作品
廚具
歐化廚具
歐式廚具
廚具工廠
系統櫃
系統傢俱
傢俱
裝潢
抽油煙機

BMW disse...

保健資訊:
保健食品,樟芝,納豆
美食資訊:
蛋糕,彌月蛋糕,乳酪蛋糕
巧克力,chocolate,巧克力蛋糕
住宿資訊:
MOTEL,汽車旅館,台中住宿
日韓服飾:
日系服飾,服飾批發,流行服飾
看護資訊:
看護,居家看護,看護中心
居家看護,看護,看護中心
看護,居家看護,看護中心
法拍資訊:
法拍屋,法拍屋,法拍屋
汽車百貨:
大樓隔熱紙,汽車隔熱紙,隔熱紙
行銷資訊:
網路行銷,網路行銷,網路行銷
seo,seo,seo
其他資訊:
棧板,塑膠棧板,會計事務所
大陸新娘,外籍新娘,柴犬
東北新娘,大陸新娘,外籍新娘

Caidê disse...

Não digam que morri. Suspirarei para lá do depois, amarei para lá do adeus, desejarei para lá do impossível.

árvore disse...

fiury:
Não podia estar mais de acordo.

andorinha disse...

Ainda a propósito do tema, deixo aqui um excerto de um artigo de Ernesto Ferreira da Silva que li ontem em A Bola.

"(...) Numa delas, sob o título Tive a sorte de o conhecer, Mourinho, de quem Robson foi mestre e amigo, afirmava não ter falado com ele nos últimos dois meses porque lhe era difícil, porque não queria pensar que ele estava a morrer, porque não era aquela imagem que queria guardar para sempre de Bobby Robson, porque não era aquela voz que queria ouvir.
Curiosamente, em Junho de 2005, já eu tinha lido, salvo erro no JL, afirmações de António Lobo Antunes, com idêntico argumentário, em relação ao seu amigo Eugénio de Andrade, vítima de doença prolongada, como eufemisticamente se diz, em vez de vítima de cancro. Sendo a amizade um sentimento tão nobre como o amor, faz aflição saber que alguns nunca hão-de poder dizer dos amigos: "estive sempre presente com eles nos momentos bons e maus da vida."

Subscrevo integralmente.


Acrescento apenas que reconheço a quem parte o pleno direito de partir como quiser.
Nem concebo que pudesse ser de outra forma.
Se isto parecer contraditório, afirmo desde já que não é:)

Noisito,

A malta só tem "direitos de posse sobre o nosso dia a dia" entre os zero e os quinze:)))
Fora desses limites alguma patologia haverá:))) Loooool
Em quem acha que os tem ou em quem os aceita...

Nuno Guimas disse...

Yulunga,

É giro o que diz, quando tem como pseudónimo um titulo dos "Dead Can Dance" :).

Quanto ao post, penso que denota um grande altruismo querermos nos nossos últimos momentos deixar àqueles de quem gostamos imagens que não os magoem mais, nem deixem ainda feridas mais dificeis de sarar. Assim como aposto que fica sempre muita coisa por dizer, que os outros se calhar acabam por assimilar ao longo do tempo em que nos recordam e nas conversas imaginadas em que nos idealizam talvez formando dessa forma a tal "alma imortal" de que por vezes ouvimos falar.

marcio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
LadyAnt disse...

..já que é inevitável que um enorme pedaço de algo de dentro de nós tenha sido arrancado à força, deixando um espaço que sentimos que ainda tinha tanto para preencher num tempo desejado, esperado, num futuro sonhado. Ficam as recordações e algo mais, que não se desejava...

na minha própria tristeza vos deixo o meu sentido abraço virtual, pelas sentidas palavras lidas neste blog a que não me escuso espreitar mesmo que de passagem tão brevre... e um beijo soprado em brisas leves, por aí ... um prazer, sempre...

paula disse...

seja bem aparecida Lady, isto anda muito chocho sem si e sem a cab...
ponha-se boa!

Tangerina disse...

Form,


Bons olhos te vejam! Tenho saudades dos teus comentários... :-)


Paula,

Pois é... a Cab sumiu do mapa. Cab, onde andam os seus sapatinhos de verniz? :-)


Anda é tudo na boa-vai-ela! ;-) Ou então estão para aí todos a aaaaa...aaaaa....tchim!!! ;-)

:-P

T.

yulunga disse...

Nuno Guimas
;-)
Mas era suposto por gostar deles a morte não me meter medo?

LadyAnt disse...

:) obrigada... virei devagarinho...

beijos

Isabel disse...

Seria talvez de desejar que fosse mais fácil guardá-los perto e não ter o balde de água fria quando nos lembramos que já cá não estão...

Mia disse...

O tema morte, o sentimento de ver alguém partir, a consciência de se saber que daí em diante não se cruzarão mais olhares com essa pessoa... é um tema complicado, peculiar e que, confesso, põe em alerta as minhas memórias.
Não falo de amigos. Falo sim de avós. De uma avó... da minha. Da pessoa que eu mais admiro, da mulher mais corajosa que tive o privilégio de conhecer e com quem tive a honra de privar e de aprender.
Quis o destino que eu não a beijasse uma última vez. Quis o destino que não nos despedissemos. Às vezes pergunto-me: terá sido mesmo o destino ou foi a sua teimosia que o ditou assim?!(neste momento sorrio... sei que ela também está a sorrir).
Fisicamente não a vejo. Mas todos os dias a beijo em pensamento. Sei que, onde quer que esteja, está comigo.
Não acredito em Deus, não é a essa entidade que peço ajuda. É a minha avó que tem esse estatuto. É com ela que me chateio quando algo corre mal, é a ela que agradeço o que de melhor me acontece.

Mas não nos despedimos...