quinta-feira, julho 02, 2009

Boa noite.

Maria,

O meu Benfica em bolandas e eu sem crescer o suficiente para não sofrer com isso:(. O zapping. A primeira noite. Imberbe, o velho Dustin:). Mas sobretudo a banda sonora, Simon e Garfunkel, "and here's to you, Mrs. Robinson...". Apresentei-te à música deles e à de tantos outros... O teu horror aos Grateful Dead, "quem se lembraria de um nome desses? É sinistro!". Mas de Simon e Garfunkel gostaste logo, dizias, brincando, que eles cantavam o som do meu silêncio e assim me obrigavas a sorrir e quebrá-lo. Mas não te disse tudo, nem mesmo ao partires. Porque para além do desejo exasperado que em mim despertavas, foste algo de precioso e estranho - a ponte sobre as minhas águas turbulentas. Que sem ti, me deram tréguas exageradas, sabes? Vejo-as mais pantanosas a cada dia que passa e...
Aí está ele:) - "Elaine, Elaine, Elaine!" Vão fugir e ser felizes, querida, a cruz trancando a porta da Igreja. Ámen!

43 comentários:

adeusquinzenaos disse...

para onde foi o amor?
será que volta?
quero que volte?

noiseformind disse...

Mon petit,
E certo e sabido que a musica e algo de universal e os seus interpretes sao os novos Cristos do nosso tempo. Entao nao e que o pobre do MJacko tinha o corpo todo picotado a marcas de agulha, tal e qual as marcas de chicote de Cristo? So nao foi a tempo de crucificar, morreu a caminho do Golgotah por via de paragem cardiaca. A ressuscitacao foi imediata, pelo menos das vendas dos seus discos.

Abraco temporariamente aussie (Sidney e bela e as australianas sao muito melhores na cama que qualquer outra anglo-saxonica)

Procura Tempo disse...

Vou usar esta forma de comunicar para ver se consigo chegar até ao professor Júlio Machado Vaz.
Sou a Mariana, vivo em Cortegaça e sou professora de Filosofia no Colégio Liceal de Santa Maria de Lamas.Tenho uma pequena livraria, a "Procura Termpo" em Cortegaça. Nos dias 24, 25 e 26 de Julho decorrerá a tradicioal Feira das Tasquinhas na nossa bela praia. Irei fazer uma feira do livro com o objectivo de promover o gosto pela leitura com descontos de 20% em todos os livros. Teria o maior gosto se conseguisse trazer à minha bela terra um ser humano tão especial como o Professor Júlio Machado Vaz para uma sessão de autógrafos. Será que poderiamos conversar e ver a possibilidade de concretizar este sonho?
O meu mail é procuratempo@gmail.com

andorinha disse...

Não fale à Maria em coisas deprimentes.
Não, não me refiro a Simon e Garfunkel...:)

Detesto badamecos com tiques de vedeta...e agora vinha mesmo a calhar aqui um palavrão, mas reservo esses para o NB.

Fique bem:)

Tété disse...

Professor,
Eu que sou da sua geração e que tanto gosto de o ouvir quase diariamente e sempre que posso, de o ler, e o consulto (no seu blogue), recebi hoje um mail de colegas,com um poema que dizem ser seu e que se intitula "Oração das Mulheres Resolvidas".

Eu sei que é sentimental por tudo o que de si tenho ouvido e este post de hoje também dá conta disso, mas gostava que me confirmasse a veracidade desta afirmação. Para já não vou transcreve-lo porque se não for seu, não é pertinente, mas se for, cada vez acho que o Prof e o Psi se uniram na defesa do "mulherio".

Um abraço de grande admiração.

thorazine disse...

tété,
esse poema já circula na net há uns anitos, não é do prof..

Que eu saiba o prof não tem veia de poeta...ou se a tem ainda não tirou o garrote.. :)

andorinha disse...

Vi agora no público online uma imagem "fabulosa": Manuel pinho faz chifres para bancada do PCP.

INADMISSÍVEL! INADMISSÍVEL! INADMISSÍVEL!

Está bem que o desnorte é muito, mas isto ultrapassa todos os limites, já nem digo da decência.

Isso eles não sabem o que é!:(((((

Que tristeza de país este!

Cê_Tê ;) disse...

;))

Um dia qualquer, uma qualquer maria, rouba uma estrela ímpar do ceú, ata.lhe um cordel e dá.lha para não olhar as águas mas sim e sempre para o Céu.

A Menina da Lua disse...

CÊ TÊ:))

Muito inspirada e poética!:)

Mas concordo com o professor; quando alguem é "a ponte sobre as minhas águas turbulentas" tem de nos ser muito preciosa mesmo:)

É bom haver uma Maria ou um Manel que nos saiba confortar nos momentos de águas turbulentas e assim nos levar para as doces margens da calmaria...seja nas asas do desejo, seja nos trilhos da ternura ou do carinho...


Lembro-me muito bem da primeira vez que vi o filme talvez ainda nos anos 60... A rendição à música de Simon e Garfunkel foi imediata e o disco em vinil penso que ainda consta da minha colecção.

fengfk2008 disse...

UA
批發

seo

網路行銷

Fora-de-Lei disse...

"O meu Benfica em bolandas e eu sem crescer o suficiente para não sofrer com isso."

Uma boa jogada de antecipação foi aquela em que o Professor vazou do NB...

PILAR disse...

Olá!

Empatia de almas aliada a corpos que brincam alegres quando se encontram é mesmo a vida a mostrar-se na sua face mais doce! Imagino que com a "sua" Maria seria assim!

Acreditamos ser possível alcançar a transcência no encontro com o outro mas será que estamos à altura para viver o possível imaginado? Não sei.

Boa noite.

Nuno Guimas disse...

Um dos meus DVDs "de estimação" é o lendário concerto em Central Park de Simon & Garfunkel. Tal como Garfunkel diz, eles estavam "so in the mood" :).
É música eterna, sem dúvida, daquela que deixou marca indelével e que levou muita gente a querer pegar numa guitarra pela primeira vez.
Quanto ao filme, "The Graduate", nunca o vi, mas recordo talvez de um trailer, ou do vídeo da canção, que a Mrs. Robinson era muito jeitosa ;).

Julio Machado Vaz disse...

Té,
Li-o no programa, não é meu, seria incapaz de escrever aquilo:(

Cê_Tê ;) disse...

menina- estou a precisar de férias ;P

Tété disse...

Thorazine,
Obrigada por estar atenta e me esclarecer.
Professor,
Obrigada pela resposta e pela atenção que dedica aos seus leitores.
Abraços

lobices disse...

...dou por mim a lamentar o País em que vivo
...tudo me provoca náuseas
...lamento, mas é o que eu sinto
...só mesmo estes recantos (alguns) aqui na net entre Amigos me fazem aguentar o dia a dia
...os meus abreijos
sinceros
puros
límpidos
suaves ou fortes
mas abraços e beijos a todos vós e um bom FDS com sol

lobices disse...

http://www.elpais.com/articulo/internacional/ministro/Economia/Portugal/dimite/llamar/cornudo/diputado/elpepuint/20090702elpepuint_19/Tes

A Menina da Lua disse...

Nuno Guimas:)

Exactamente é esse o filme e o album!

E como muito bem diz "É música eterna... que deixou marca indelével e que levou muita gente a querer pegar numa guitarra pela primeira vez."

Nomes como: Donovan, James Taylor, Leonard cohen, Joni Michell, Neil Young, etc. etc. criaram musica que se enquadrava e reflectia o espirito generoso, por vezes denunciador mas esperançoso duma geração ainda cheia de ideais para cumprir e concretizar...:)

andorinha disse...

Notícia fresquinha, pelo menos para mim. Acabei de ler agora...

Maria João Pires renuncia à nacionalidade portuguesa

03.07.2009 - 09h13 Margarida Gomes

A pianista Maria João Pires vai renunciar à nacionalidade portuguesa, tornando-se aos 65 anos cidadã brasileira. A notícia é avançada pela Antena 2 da RDP, que adianta que a pianista se fartou “dos coices e pontapés que tem recebido do Governo português".

Não condeno a atitude, entendo-a na perfeição.
No Público na scção de comentários dos leitores aparece muita gente a afirmar que este é um acto vergonhoso, "repudiar" o país, bla, bla, bla....

Tadinho do país!:)

Este país não merece gente deste calibre.

andorinha disse...

Lobices(11.19)

Esse já passou à história, Quim.
Claro que agora ainda vai ser alvo de comentários e gozo durante algum tempo...

Mas valerá a pena perdermos nós mais tempo com esse personagem?

O dia de ontem já passou, hoje o sol brilha de novo (embora timidamente...) :)

Bora lá, aproveitá-lo?:)

Inté.

lobices disse...

Andorinha:
...não leste o meu comentário das 9:24...
...inté

Julio Machado Vaz disse...

FDL,

E logo à tarde lá estarei a votar em Famalicão:).

andorinha disse...

Lobices,

Claro que li e sei o que sentes ( no que toca ao país devemos sentir "ambos dois" algo de muito semelhante)

Mas por isso também te deixei o meu...:)


Júlio,

A que horas?
Quero-lhe ir dar um beijinho pessoalmente:)))))))))

Vote por si e por mim, já que eu não posso.
Sou uma benfiquista desnaturada, nem sócia sou...:)

lobices disse...

http://sorisomail.com/email/1456/farto-de-politicos.html

thorazine disse...

"Luís Filipe Menezes elogia ministro demitido
03.07.2009 - 21h12 Lusa

O antigo líder do PSD Luís Filipe Menezes elogiou hoje o ex-ministro Manuel Pinho, que se demitiu ontem depois de ter feito um gesto polémico dirigido ao líder parlamentar do PCP, durante um debate parlamentar.

"Mesmo sendo um governo de que discordo, com que não me identifico, acho que perdeu um grande ministro", afirmou Menezes, que falava à margem da apresentação de uma candidatura autárquica em Oliveira do Douro, Gaia. O autarca de Gaia elogiou Manuel Pinho por ter sido o ministro "que se bateu pelo emprego, que salvou muitas empresas e que trouxe investimento para Portugal".

Sem deixar de considerar "condenável" a atitude do ministro, Filipe Menezes contrapôs, contudo, que "há palavras e insultos contra membros do Governo e contra o próprio primeiro-ministro que se calhar são bem mais graves do que este impensado e condenável acto". "Chamar ladrões uns aos outros, fazer insinuações sobre a idoneidade das pessoas, isso, deixa-se passar", lamentou, considerando que esta "é a altura de pormos em paralelo as duas situações".

in Público

Concordo plenamente com o último parágrafo. Já ontem António Barreto na Sic Notícias referiu isto, e fez uma excelente análise do estado a nação! :S

Julio Machado Vaz disse...

Andorinha,
Votei às seis e fui recebido como um príncipe pelos benfiquistas de Famalicão:).

andorinha disse...

Júlio,

Deveria ter dito: vou votar às seis:)))))

Mas pronto, ficam aqui os beijinhos.

Grande vitória, carago!
:)

Mar disse...

“Vejo-as mais pantanosas a cada dia que passa e...”
Ser livre é isso. Poder escolher entre a segurança da calmaria rotineira e a aflição da turbulência de um outro começo.

lobices disse...

...ouçam o Vilarinho:

http://www.youtube.com/watch?v=C664C387sr8

Fora-de-Lei disse...

lobices 8:31 PM

Vilarinho fazendo jus à famigerada alcunha de Vilavinho...

Su disse...

não votei----- pois sou azullllll:)
(daí este meu mau feitio, eu sei:))

não consegui ouvir O poema, mas imagino q tenha sido uma boa escolha----------- mas pode, se não fôr pedir mto postá-lo e faremos todas uma peregrinação----

vi "os cornos" do outro---- não fiquei inbbejosa-----

não sou empresária------ mas se fosse declarava falência técnica----------

tenho muitos sonhos, mas imensos pesadelos---------


qto a esta banda...........uauuuuu

sem mais..........com, mas.....

jocas maradas de catarse

Lifepassenger disse...

Bem no que se refere às eleições do Benfica acho que ainda vai correr muita tinta pelos jornais.

Quanto às declarações do Sr. Vilarinho uma autêntica vergonha, mas pior esteve a televisão pública ao permitir que tais asneiras fossem a público.

Uma vez que sou do rival Porto estas confusões nada me dizem , mas envergonham-me como Português.

jota disse...

Caro professor, desde há muito que me apraz ouvir os seus comentários na Antena 1 em "o amor é", os quais muito polémicos, e por vezes controversos, só é pena não poder ser mais objectivo em muitos deles, como natural, a minha modesta opinião, pouco ou nada influi, mas de qualquer das formas, várias vezes me surpreende pela negativa alguns desses comentários vindos de alguém qualificado principalmente, vindos de um Psicólogo/psiquiatra. Claro que a minha vontade nesses momentos era em temporeal, debater os mesmos, o que não é possível, e ainda bem.
Gostaria no entanto de poder oferecer com o ,maior prazer uma oequena obra literária já disponível de minha autoria,: "Divinamente...polémico". Se for possível esta minha oferta, envie a forma de a fazer chegar até si.
um abraço
jota
joao.c.so@hotmail.com

Julio Machado Vaz disse...

Caro Jota,

Grato pela elegância do desacordo. Aí vai o endreço: Rua Gonçalo Cristóvão 23, 3º 4000-267 Porto. Abraço, Júlio.

Caidê disse...

Querido ZB,

Creio que meia vida depois chegou a nossa vez. Em nome das memórias que já não quero esconder de mim. Agora sim, crescemos. Sobre e mergulhados nas águas turbulentas, não fosse cada um de nós oceano sem nome, mas imenso. Depois da entrega de cada um a tanta convicção transformadora, agora só a solidão de um na ausência do outro nos deixará menos completos. Não sei se o mundo ainda nos aguarda ou sente a nossa falta, mas tentar não custa quando firmámos as nossas certezas sobre o que somos e queremos e já não nos sentimos inseguros quanto ao “como quereremos que se faça”. Que aconteça! Passámos a ser urgência. Nas fileiras da liderança das prioridades leio “Nós”.
A cruz já trancou a porta da igreja – fê-lo Dustin por nós. Resta-nos fugir. E existir.
Trata da viagem

Mateso disse...

è bom ter uma ponte por perto, oh,lálá mas se for levadiça? como será?
Abraço.

andorinha disse...

Mateso,

Na minha opinião, uma ponte levadiça é muito melhor.:)

Falo a sério. Há momentos em que temos/devemos, sei lá...:) viver sem ponte mas com a segurança de sabermos que ela está lá quando for preciso.

Mateso disse...

Uma espécie de rede de trapezista? bem se as piruetas (da vida) forem conformes, acho bem...porém como sou muito pragmática prefiro aquelas pontes de tabuleiro suspenso , possuem ancoragem, suspensão, têm boas armações e esteticamente são lindas,não acha?
Bj.

thorazine disse...

Sempre que o Cavaco veta mais uma lei penso no "No country for old man"!

andorinha disse...

Rede de trapezista?!
Não exageremos...
Arriscar tanto também não:)))))
Ainda por cima sofro de vertigens...Deus me livre!

Essas de que falas, de tabuleiro suspenso, com ancoragem, suspensão, etc são seguras e esteticamente aprazíveis, concordo.

No jogo da vida continuo a preferir as levediças:)

Bjs.

Caidê disse...

Mate/so

Quando se atravessa uma ponte levadiça sobre águas turbulentas é melhor ter a certeza que teve tempo para se colocar na metade de lá onde você queria chegar. Depois, aproveite porque pode ter hipótese de chegar à margem de lá de escorrega. Nesse caso, ampare a aterragem e pense que tudo o que queria, quando começou a atravessar, você conseguiu.
Informe-se primeiro acerca da forma como a dita ponte recolhe e defina sua estratégia (fase do chek-out).
Se quer ir treinando, vá a Portimão onde há uma. Procure mais, porque modelos não faltam.
Se não descobrir qual o modelo que se lhe apresenta, alugue avioneta e passe por cima e um pouco ao largo- não precisa "chek-in", o que lhe facilita o embarque. O desembarque é garantido se a máquina for capaz e o piloto eficaz.
Por mim adoro pontes!...E cidades, e lugares das cidades com pontes.A vida é como curso de água que flui...Brilhante e luminosa, se cristalina!
Abraço

andorinha disse...

eu (7.29)

errata: levadiças.