sábado, abril 03, 2010

Boa Páscoa, gente.

Simone Weil disse um dia que não acreditava em Deus, mas sim nos que acreditavam Nele. É uma frase belíssima, veio-me ao espírito quando lia o Papa -"Liberta nossa inteligência da pretensão equivocada e um pouco ridícula de poder dominar o mistério que nos circunda ". Tudo porque "recusamos a necessidade de Deus". Aos sessenta anos, admito que este tipo de arrogância ainda me entristece, os padres que ajudaram meus Pais a educar-me jamais a apoiariam. Mesmo antes de a psiquiatria ter reforçado a minha consciência desse mistério, nunca o pretendi dominar, muito menos confiei na Ciência para o fazer, aceito-o fora e dentro de mim. Como aceito que milhões lhe encontrem explicação no conceito de Deus como causa última. Muitos, suponho, nem chegaram a Ele por "necessidade", mas porque a sua busca de transcendência desembocou na Fé ou, grata, a acolheu.
Compreendo que o Vaticano se sente acossado, reina, aliás, alguma confusão - a vozes que pedem abertura total e expressam arrependimento por práticas "corporativas" que desdenharam o sofrimento, contrapôem outras uma visão paranóide que chega ao cúmulo de comparar o que se passa ao anti-semitismo! Respeitando as palavras, os padres que me educaram diziam que o cristianismo era uma prática. Ao alcance de todos... S. Paulo, contra quem tantas vezes "rosno" por causa da visão deprimente - e bem pouco cristã... - sobre a sexualidade, não espalhou pelo mundo greco-romano que as diferenças baseadas em credo e sexo terminavam sob a égide de Jesus? Sem comunhão ou baptismo no currículo, os meus amigos explicaram-me que isso não era álibi para ignorar a mensagem do Nazareno. Cumpri-a de forma satisfatória? Claro que não. Aceito-a como ideal utópico a perseguir? Sim, não encontro razão válida para negar pedido tão "megalómano" - amar o próximo como a si mesmo.
Para mim, Jesus foi um sonhador e um homem bom (perdoarão que não discuta a última teoria sumarenta, segundo a qual seria gay, nem me atarde sobre a angustiante (?) questão do seu aspecto físico). Viveu e morreu de acordo com aquilo em que acreditava, ou seja, em absoluta e sofrida paz consigo próprio. Incitou-nos a fazer o mesmo, não apenas como indivíduos, mas de um modo fraternal, solidário. E por isso, este agnóstico pensa nele com um enorme orgulho e deseja que amanhã ressuscite de novo simbolicamente para alegria de tantos, mas viva o ano inteiro nas práticas quotidianas e escolhas éticas de muitos mais. Para o bem de todos...

34 comentários:

Fora-de-Lei disse...

"Para mim, Jesus foi um sonhador e um homem bom (perdoarão que não discuta a última teoria sumarenta, segundo a qual seria gay...)"

Jesus foi um sonhador, mas não foi o único. Metem-me nojo essas teorias de que Jesus seria gay. Tudo apenas para justificar os Ricky Martins deste planeta. Um verdadeiro nojo. Só espero que o outro Jesus, mais terreno - mas igualmente baril - continue a sua missão na Terra... ;-)

PS: para quem desliga sempre a homossexualidade da pedofilia, talvez fosse avisado observar aquilo que se está a passar com a ICAR...

Cê_Tê ;) disse...

Gostaria que fosse só o psi a analisar Jesus mas, sei que é dificil apagar contaminações de uma educação religiosa. ;(
Porque taaaanto haveria a "autopsiar"...

Se Jesus tivesse sido agnóstico era perfeito- eu até acreditaria que ele era um E.T. e estaria hoje pronta a rivalizar com o outro de Arganil.;)

Os cristãos têm uma visão muito romantica de Jesus... e não deixa de ser curisosa a projecção que as modas têm nessa perspectiva.

FDL, ter um caso com Maria Madalena não belisca a sua (salvo seja ;)) santidade?

Fora-de-Lei disse...

Cê_Tê ;) 11:07 PM

"FDL, ter um caso com Maria Madalena não belisca a sua (salvo seja ;)) santidade?"

Ninguém sabe, ao certo, se Jesus teve ou não um "caso" com Maria Madalena. Mas se teve, isso não desabona nada em seu favor. O que desabona em favor da ICAR, isso sim, é a catrefa de maricas que a infecta de alto a baixo. Por isso, os pais que têm os seus filhos menores ligados à ICAR - por via das Catequeses, dos Escuteiros ou quejandos - o melhor que têm a fazer é tirá-los de lá quanto antes...

fiury disse...

Apesar de não ter uma relação pacífica com " os mistérios da fé",também tentada pela certeza de Carl Sagan e minha de que " o Homem é mau e a natureza indiferente" dou comigo muitas vezes a comungar da fé de JESUS no Homem,ou pelo pelos em alguns,(o que já não é mau).
Parece crescente o número de anti-cristos e isso é preocupante:(,mas acredito que reversível:)

andorinha disse...

Vou só citar alguns excertos, aqueles com os quais concordo em absoluto:)

"Viveu e morreu de acordo com aquilo em que acreditava, ou seja, em absoluta e sofrida paz consigo próprio"

Quantos de nós poderão dizer o mesmo?

"...os padres que me educaram diziam que o cristianismo era uma
prática"


Penso que sim. De que serve dizer que se é cristão se os actos não correspondem às palavras?
Quantos não vão à missa ao domingo porque é uma tradição?
Este é apenas um exemplo.
Cristianismo de fachada, não, obrigada.

"...mas viva o ano inteiro nas práticas quotidianas e escolhas éticas de muitos mais..."

Fechou com chave de ouro:)
Penso que é esta a mensagem mais importante. Para todos, para os cristãos e para os que não são.

Durmam bem:)))

thorazine disse...

Eu vejo as as religiões um pouco como a doença mental: afunilamento de opções.

A pessoas primeiro de tudo deveriam ter a oportunidade de serem agnósticas e não serem obrigadas desde criança aceitar dogmas. Eu amanhã como lampreia!

Anfitrite disse...

Thora,
Comer lampreia é uma penitência. Já há muitos dias que me apetecia dar-te os parabéns pelo grande HOMEM que és. Só que os meus olhos não deixavam abordar os assuntos em apreço, porque ficavam embaciados.
Se houvesse umas centenas de jovens assim, este País estaria salvo. Não sei onde consegues arranjar tempo para tanto, e interessares-te por assuntos de diversas áreas. Há tanta gente da minha idade, que não conhece uma música ou um filme de épocas de antanho, que tu conheces, para já não falar de outras especialidades que são eternas, mas que as pessoas desconhecem. Isto não é um elogio, é um desabafo de alguém que tem liderado gente durante muitos anos, e que arranjava maneira de surripiar os seus colegas/colaboradores sem magoar ninguém onde encontrava alguém que fosse especial.
Não sei escrever bem, nem dizer coisas bonitas, que não sinta, mas essa não foi a minha formação e o que aprendi foi à minha custa. Por isso sou tão dura quando vejo as pessoas desbaratarem aquilo que têm.


Fora de Lei,
Concordo consigo. A ICAR tem sido uma das causadoras de grandes desgraças que têm acontecido ao longo dos séculos. E o problema não é com os maricas, porque desses, muitos até são sensíveis, delicados e atenciosos. O mal está nos que têm deformações mentais, sejam elas de que espécie for. As maiores aberrações sexuais passa-se nas próprias casas.
Eu gostava de acreditar, porque isso tornaria a minha tarefa mais fácil, mas não tenho inveja daqueles que (dizem que) acreditam, porque dos que conheço nenhum me merece essa consideração.
Hoje vi uma entrevista com o seu amigo judeu Emanuel, que se levanta às cinco da manhã, para ter um quarto de hora, para estar junto com os filhos a nadar na piscina, antes de ir para o trabalho. É assim que se formam os homens, sejam eles de que raça for. E foi ele, com a sua influência, que conseguiu a aprovação do plano nacional de saúde.

CT,
Está mais brincalhona e menos quezilenta, alguma coisa deve ter acontecido na sua vida. Não leve a mal mas hoje sou eu que estou a fazer as minhas catarses. Acho que ainda lhe falta um bocadinho mais de sensibilidade, mas talvez isso a ajude a defender-se.

Fiury,
Um só rebanho e um só pastor, se existir, esse será Muçulmano.
E já agora não faça propostas ao Professor, porque se ele se decidir como fez no último acto, em que foi mais um que veio contribuir para a confusão nacional, mais vale estar sossegado. Custa a crer que alguém com os conhecimentos e princípios que tem possa ter a veleidade que um saco de gatos de raça, possa fazer alguma coisa de útil. Quanto muito estragar as espécies puras que existem.

Professor,
nimguém sabe quem foi Jesus, nem a vida que levou concretamente. Há grandes peritos e estudiosos do assunto, que até negam, e quase provam a inexistência de alguns apóstolos evangelistas.



Tudo de bom para todos. Talvez este tenha sido um epitáfio muito desajeitado, chato e comprido, como eu.


http://www.youtube.com/watch?v=RNuSSugdGZ8

pedro disse...

Olá Fiury,

Gostei das tuas palavras, principalmente ser reversivél.

pedro disse...

É uma porta que se reabre a uma felicidade, perdida.

pedro disse...

... e ao perdão incondicional.

thorazine disse...

anfitrite,
também não se iluda. Com a escrita às vezes também se conseguem fazer do feio bonito.. :)

http://www.youtube.com/watch?v=-Mt_9ci-8hA&feature=player_embedded

Boa tarde!

frank verlag disse...

A todos deve ser reonhecido o direito de "ir para o céu" da forma que quiserem!

A Menina da Lua disse...

Mesmo com atraso, desejo a todos que tenham passado uma Feliz Páscoa.

Quanto ao poste do Professor, espero amanhã bem mais descansada responder ao tema:)

Abraços

andorinha disse...

Thora,

"Eu vejo as as religiões um pouco como a doença mental: afunilamento de opções."

Porquê afunilamento de opções?
Não entendi.

Quanto à segunda parte do teu comentário, não é forçosamente um dado adquirido que seguiremos a religião de quem nos educou, quer tenham sido pais, tios, avós e todas as variantes possíves e imaginárias:)

Eu fui educada segundo os princípios da religião católica e degenerei:)
Andei na catequese, fiz a primeira comunhão, a comunhão solene e por aí fora, tudo "direitinho".
Mas chega uma altura em que pensamos pela nossa cabeça e começamos a questionar o que até aí era inquestionável.
Foi o que aconteceu comigo. Por volta dos quinze anos cheguei à conclusão de que o que me tinham ensinado não fazia qualquer sentido para mim, por muitas e variadas razões que não vou agora aqui especificar, como é óbvio.
Desde essa altura sou uma ovelha tresmalhada, paciência:)


Vale a pena ver o link que indicaste.

"Acho que vivemos na escuridão quando não olhamos para o que é verdadeiro em nós...ou nos outros...ou na vida"

"Tropecei" nesta frase e agarrei-a.
Gostaria de ter sido eu a escrevê-la...:)

Jinhos, miúdo.

fiury disse...

Perdoar e prevenir a repetição de erros.


http://www.youtube.com/watch?v=oBRFURLT69U&feature=related

fiury disse...

cêtê,

vais comigo ou vais lá ter:)))))?:

http://www.youtube.com/watch?v=us9dIcLjfKM&feature=related


só mais uma picada, vá lá:

lê "o homem que sonhava ser hitler" de Tiago Rebelo. Qualquer coisa que se assemelhe à ficção é porque estás a delirar,rapariga:)

hi hi hi
Bj

fiury disse...

Não deve tardar a Anfitrite fazer o diagnóstico e concluir que sou vítima do holocausto:)

Um beijinho para si Anfitrite e desculpe às vezes não retribuir a atenção: eu vou tentar não trazer ninguém para o mau caminho.

Anfitrite disse...

Thora,
eu hoje não estou com ânimo para lhe responder(foi V. que começou a tratar-me assim).
No entanto ainda lhe digo que a palavras bonitas não me dizem nada. E quanto mais bonitas e mais bem escritas ainda menos. É sinal que foram trabalhadas pela razão e pelo conhecimento e não pelo sentir. Por isso lá pus os Bee.
Mas o thora não me engana. Pode fazer muitas asneiras e talvez não consiga mudar tanto quanto quer, como eu não consegui. Por isso me sinto revoltada.
Gostei do bocadinho do À primeira vista"_a si não lhe passa nada despercebido- eu às vezes tento fazer as coisas de olhos fechados, mas isso não tem nada a ver com o ver por dentro e dentro de mim há apenas muita tristeza, apesar de gostar de brincar e não levar a mal o que me dizem desde desde que sinta a intenção.
Como eu gostaria de ser uma personagem de "Os Indiferentes" de Alberto Morávia, ou qualquer uma dos "Feios Porcos e Maus".

fiury,
retribuo-lhe o beijinho porque o galo já cantou três vezes. Apesar de fazer diagósticos à distância, e ter na família vítimas de guerra, esse não me passaria pela cabeça. E se passasse também o diria. Não tenho culpa de ser assim e dizer o que sinto, enquanto que muita gente se diverte com os blogues, para para o tempo, e outros a fazerem comentários a notícias que eu nunca pensei que alguém pudesse pensar de determinada maneira. É isso. Será que nunca nos conheceremos?
E se conseguir levar alguém para o mau caminho e se divertir com isso, seja feliz, porque terá o meu apoio, mas não se escaqueire nem o que a rodeia.

Andorinha,
Eu também andei na catequese- até tinha uma bisavó que era catequista- mas apesar de dizer que cada um segue o seu caminho, não é fácil, fica sempre a autópsia por fazer, como diz a CT, e se se fizer o resultado não é conclusivo. Ainda faltam uns anos para lá chegarmos, se entretanto a Terra não explodir.



http://www.youtube.com/watch?v=18GTVeXNWfg

Bartolomeu disse...

Tentar ir além de «Amai o próximo, como a vós mesmo» não é mais que especular. Está Tudo resumido naquela frase e no seu significado.
Subsequente, o tema de John Lennon «Imagine».

A Menina da Lua disse...

Há tempos frequentei um pequeno curso sobre a história das religiões e no final fiquei com a sensação que culturas à parte, elas são muito semelhantes no essencial.
As religiões no fundo servem para explicar o que não é entendível e explicável... mas principalmente correspondem e projectam as necessidades de sublimação e de espiritualidade do Homem que vive entre a precariedade da vida e a eminência da morte, procurando dessa forma transpor a sua própria natureza no sentido duma possível, superioridade, continuidade e imortalidade.
A aceitação e prática dos dogmas e dos supostos "elevados" valores que defendem, enquadram-no e orientam-no nesse sentido.

Actualmente e a partir do século xx, se por um lado assistimos à radicalização de determinadas religiões tradicionais, constatamos igualmente que existe uma abertura enorme para uma prática de diferentes formas de espiritualidades, despidas de hierarquias e viradas para o reencontro e reencanto do Homem com o mundo e com a Natureza.

Pessoalmente tambem acho como diz a Anfitrite "não é fácil, fica sempre a autópsia"... e uma educação religiosa fica sempre e para sempre... mesmo que nos afastemos de práticas rituais ou dogmas que passámos a pente fino ou por leituras mais ou menos racionalizadas.

Thora
"A pessoas primeiro de tudo deveriam ter a oportunidade de serem agnósticas e não serem obrigadas desde criança aceitar dogmas."

Tenho opinião um pouco diferente; tal como qualquer Educação, a educação religiosa é tambem parcial e será sempre a liberdade de pensar que nos ajudará na decisão da escolha dos caminhos a percorrer. Não pode haver escolhas sem haver conteúdos mesmo que sirvam apenas de ponto de partida para outras descobertas...

Professor:)

"que não acreditava em Deus, mas sim nos que acreditavam Nele.

Eu gostei muito dessa frase e tambem a achei belíssima:)

pedro disse...

Podemos ver o Destino como um conjunto de sortes e azares. Boa sorte para todos.

Cê_Tê ;) disse...

fiury "mosquita" ;P
O "nosso" rapazola é uma espécie de jogador de mau carácter. Ninguem se parece importar de o ter na equipa. Já lá vai o tempo dos bons valores. Os avós e pais de alguns de nós certamente (das duas umas) ou já lhe teriam dado um pontapé na almofada ou pousado o cartão de sócio. Mas os tempos são outros...
E até os diverte a imunidade perante o mais que óbvio desrespeito pela Lei que só é conseguida à custa do silêncio de quem mama.
Lembra-me o passeio arrogante dos bandidos na minha terra frente oos GNRs...
Mas um dia a mesa vira! Tem sido sempre assim... (ou a cadeira parte).
Normalmente são os "mamões" que à boa maneira de Judas os sacadem...

(e por favor fiury ;))) CALA.TE);p

Cê_Tê ;) disse...

@Anfitrite,cá para mim quem mudou foi a Anfitrite.
Eu cá continuo a comer socratitos ao pequeno almoço e a treinar o arremesso de ovos chocos.

@thorazine, subscrevo a pinião que emiste às 2:39 (espero que tenha sido de ovos, a lampreia;))

fiury disse...

cêtê:)))))

Estou inteiramente de acordo contigo.
Só que esta brincadeira de boys está a dar cabo do nosso País e assim "nem a velha morre nem a gente almoça":)

Olha, pronto: eu vou calar-me um bocadinho,por uns tempos,a teu pedido:(
para não te dar um A.V.C.

andorinha disse...

Thoraaaaaaa,

Fáxabor de responder à minha pergunta, miúdo preguiçoso:)))))))


Cêtê,

Continuas a comer não só socratitos, mas também letras:)))

Desculpem lá, mas hoje acordei mal disposta e resmungona.
;))))))

pedro disse...

vou trabalhar! aqui ninguém me da trabalho! lol

Cê_Tê ;) disse...

fiury, :))) Acho bem! ;P

Adrnh, amiga, tu nã sbes qe o nos cébr lê crto msmo qud fltam lrtas? ;))))) O meu já fez motim há muito!;P

jnhs para vocês 2! (que eu hj estou bem disposta!;P)

Cê_Tê ;) disse...

Ainda não percebi mas, quando venho aqui a música derrete-me totalmente (o que é perigoso!;)))

Ou é sorte, ou bom gosto, ou ???


passem bem o dia (eu vou fazer por isso ;***)

pedro disse...

durmam bem

pedro disse...

e não ao corporativismo

lânternamágica disse...

Padres e gays tudo o mesmo conjunto. Fazem todos parte do mesmo enrredo e da hist´ria sem fim. A diferença é que uns amam lá os seus gostos amaricados e outros a reprimem com uma boa moral manipuladora.
E santos? deviam estar caladinhos....O mais deprimente da relegião é que ela é derigida as suas presas: esses são os deprimidos. As ideias deles são , manipulaçoes, lavagens cerebrais; adistorcerem - ideias que hipnotizam...Mas a tristeza de muitos é o dinheiro da riqueza de outros tantos.
Tenho dito a minha indignação..sejam apenas estas palavras onda da maré....

lânternamágica disse...

Padres e gays tudo o mesmo conjunto. Fazem todos parte do mesmo enrredo e da hist´ria sem fim. A diferença é que uns amam lá os seus gostos amaricados e outros a reprimem com uma boa moral manipuladora.
E santos? deviam estar caladinhos....O mais deprimente da relegião é que ela é derigida as suas presas: esses são os deprimidos. As ideias deles são , manipulaçoes, lavagens cerebrais; adistorcerem - ideias que hipnotizam...Mas a tristeza de muitos é o dinheiro da riqueza de outros tantos.
Tenho dito a minha indignação..sejam apenas estas palavras onda da maré....

Su disse...

eu penso como a Simone B.......

gostaria de ser diferente, seria bem mais facil.............pois


jocas maradas

Su disse...

opsss W