quarta-feira, maio 19, 2010

Diálogo nocturno.

- Nem penses, já estou em vale de lençóis.
- Bom, conheces o ditado: se o vale não vem a Maomé...
- A montanha, burro.
- Que se lixe, vou eu aí!
Ela notou, sem surpresa, que a humidade no vale aumentara...

41 comentários:

Fora-de-Lei disse...

Multiorgástica ???

Andy disse...

:-)

thorazine disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
thorazine disse...

"Ela notou, sem surpresa, que a humidade no vale aumentara..."

A humilde..erecção, claro! O que é som sinal, diga-se. Porque já ouvi dizer apartir de uma idade ou é 8 ou Cialis.. :)

thorazine disse...

Epá..só agora li que não era humilde e sim humidade! Agora está está. Fica a ideia! :)

Vírgula disse...

Prof.,
Tenho seguido o seu blogue em silêncio, exceptuando um comentariozito algures. Regresso ao que disse ao Gonçalo no post anterior.
Aaaah, sim, claro! Se estivesse a dirigir-me a outra pessoa, dir-lhe-ia: "não se desvalorize porque não lhe fica nada bem". O que não é, de todo, o caso. Soube da sua existência há umas vidas atrás. Tinha o Carlos Cruz um programa de entrevistas na RTP 2, às quartas-feiras (?). Gravava-os. Não o conhecendo, vi a sua prestação e guardei a cassete do hoje velhinho video. Várias coisas me chamaram a atenção: a sua enorme capacidade de comunicação, o seu humor, a sua honestidade, os seus conhecimentos em variadíssimas áreas e... mais não digo! Falou de sexo, claro, da atracção que sentiu por uma doente, do Woody Allen e desse poeta que também amo, Eugénio de Andrade. Fascinou-me. Não sou uma seguidora fiel, mas ainda assim seguidora - cheia de admiração. Creio que temos outra paixão em comum. Vi-o no último espectáculo do Leonard Cohen. (espero que não fosse um clone.)
Adoro lê-lo embora, confesso, goste mais da sua palavra falada. E depois há esta coisa giríssima que o Prof. desmistifica. Nós, leigos, temos tendência para pensar que os psiquiatras são pessoas resolvidas. Ambos sabemos que não, não é assim?
Abraço. Regresso ao silêncio.

Ponto de Interrogação disse...

Uma vez mais, a beleza e a graça da simplicidade... :-)

Thora:
Precipitação dos '20 anos'? O que faz uma letra e a forma como lemos, ouvimos e interpretamos as coisas... :-)

thenewdo disse...

Senhor professor, pela qualidade da prosa, deduzo que isto não foi escrito por si.

Anfitrite disse...

Enquanto os outros elogiam, eu adoro dar porrada. E já que estamos numa de ditados, acho que: "presunção e água benta cada um...". Com um calor destes e este ar tão seco, como é possível o vale ficar húmido?!
Ainda se fosse no tempo dos verdadeiros machos que fizeram filmes como: "O Vale Era Verde" ou o "Johnny Guitar"...

Thora
Ou eu muito me engano, ou sabe mais do que lhe ensinaram. E ainda por cima com espírito de humor.

Vírgula
(por causa no novo AO anda tudo preocupado com pontuação)

Era só para dizer que eu também tenho essas cassetes. Lembro-me de mais alguns convidados como o Professor Mário Andreia, a Senhora sua irmã Dra. Rita Andreia(que ultimamente estava muito mal), a investigadora Clara P. Correia e muitos outros.
E já agora vou contar uma coisa: Tinha um psi com quem abordava várias vezes os assuntos tratados pelo Professor e ele uma vez, em modo de brincadeira, disse: Você anda a pôr-me os cornos com o ...(sic). É escusado dizer que é um psi muito menos conservador e bem educado.

Canseiroso disse...

Trata-se afinal de uma fábula (diálogo entre a montanha e o vale que lhe sucede), com os ingredientes necessários para que se perceba a complexa e insondável relação entre um homem e uma mulher.
Fantástico.

thorazine disse...

Ponto,
olhe que não. No vale a humidade é sempre proporcional ao "calor". Fui só optimista e apostei tudo no antroceu. Mesmo que tenha sido de forma inconsciente.. o chamado lapso freudiano..:)

Anfitrite,
;) Antes soubesse..

thenewdo disse...

Ora vejamos:
“Nem penses, já estou em vale de lençóis.!”
Ela está nem aí…ou então faz-se cara.
“- Bom, conheces o ditado: se o vale não vem a Maomé...”
Ele faz um trocadilho.
“- A montanha, burro.”
Ela ou é pouco dotada de inteligência e não percebe o trocadilho…ou está realmente a fazer-se cara e já nem raciocina direito.
“- Que se lixe, vou eu aí!”
Que se lixe se ela é burra, ou que se lixe se está a fazer-se cara, que se lixe seja lá como for, que ele quer é ir lá.
“Ela notou, sem surpresa, que a humidade no vale aumentara”
Ela estava realmente a fazer-se cara, e portanto a humidade tinha-se já iniciado (com a simples alusão ao vale)…ou, ela tem um problema de humidade permanente e daí, a ausência de surpresa…
Quem é que escreveu isto, senhor professor?

Ponto de Interrogação disse...

Thora:
:-) eheh!!!
Jitos!

Cê_Tê ;) disse...

;)

Teve graça a o lapso/acto falhado dela- falhado ou não. ;)
Talvez que ele tenha igual sentido de humor. É que mais vale burro que carregue do que montanha que derrube. ;P

(Será que chegou com ela desperta?;P)

Cê_Tê ;) disse...

;))) Parecem-me trocadas as vozes.
A expressão "vale de lençóis" associo-a a uma voz masculina! (e esta hein?;P)

Anfitrite disse...

Thora
A precipitação vem de pressa, ou de excesso de humidade no vale?

Bartolomeu disse...

Ternas são as noites
Passadas em teu regaço
Doces os teus montes
Enorme é o meu cagáço

Que teus lábios húmidos
Por enquanto ainda unidos
Não me peçam para voltar
Não me voltem a chamar

Ternas são as madrugadas
que nossos corpos conhecem
Lixadas são a olheiras
Quando as manhãs amanhecem

Fudido é quando não atendes
o telefone a chamar
Será que nunca entendes
Esta necessidade de te amar?

;)))

Julio Machado Vaz disse...

The,

A sua primeira interpretação está errada e a partir daí já não havia nada a fazer:). Sugestão - repare no "vou eu aí...).

yes! my love! disse...

~~ e eu ~~ pagava p'ra ver ;)

fiury disse...

Mal o Papa vira costas,é esta bandalheira:))))

lânternamágica disse...

olha, quanto a mim, ela limitou-se agarrar-lhe nos entraves da cabeça e ali o deixar a descobrir a humidade do vale...

thenewdo disse...

Senhor professor,agora percebi.

Cê_Tê ;) disse...

fiury, Muahahahah

Xelim's Skull disse...

Isto foi o que o thorazine espetou aqui no blogue,

«

"Numerous studies over the last three decades consistently demonstrate that children raised by gay or lesbian parents exhibit the same level of emotional, cognitive, social, and sexual functioning as children raised by heterosexual parents."

American Academy of Pediatrics & American Psychiatric Association

»

Vamos supor que essa conclusão é correcta. Ou seja, crianças educadas por gays têm um desenvolvimento tão equilibrado como as educadas por pais heterossexuais.

Sabemos que as crianças educadas por gays, em média, são ou vão ser:

1.) Menos homófobas que as educadas por pais heterossexuais, ou
2.) tão homófobas como as educadas por pais heterossexuais, ou
3.) mais homófobas que as educadas por pais heterossexuais.

(Noto que em média vale apenas uma das proposições.)

Logo, se forem tão homófobas, sendo os pais gays, vão andar psicologicamente mais perturbadas, e portanto, não têm um desenvolvimento tão equilibrado, o que contraria o resultado dos estudos numerosos. Se forem mais homófobas ainda pior.

Sendo assim, a única hipótese compatível com o resultado dos estudos numerosos é o das crianças educadas por gays serem menos homófobas.

Partindo do princípio - que está na moda - que a homofobia é má, conclui-se que as crianças educadas por gays têm um desenvolvimento tão equilibrado como as outras (resultado dos estudos numerosos), e ainda, adicionalmente, são menos homófobas.

Portanto, têm um extra de desenvolvimento ainda mais equilibrado.

Eu agora estava esperançado que o Professor Julinho avisa-se os seus amigos psiquiatras da existência deste extra, e, naturalmente, que os psiquiatras recomendassem a adopção gay como sendo a adopção (em média) mais vantajosa para o desenvolvimento equilibrado das crianças.

fiury disse...

cêtê

sim, sim, amua, amua: és marca pistola, mas a culpa é do santo murcon:))))))))))))))))))Os padres da vida dele deviam vir cá espreitar:)))))
hi hi hi hi hi

xelim,

vamos deixar as crianças olharem uma relação homosexual como uma realidade familar. Não as arrastemos agora para um luta que não é a delas. Não é o momento de mais uma vez ignorarmos o SUPERIOR INTERESSE DA CRIANÇA e a sua vontade.

GONÇALO disse...

JMV,

Este texto é dedicado à Roberta Medina?)))))

Julio Machado Vaz disse...

Xelim,

Um desafio um bocadinho simplista, não acha?:).

thenewdo disse...

Pois eu espero que psiquiatras recomendem a adopção. (ponto)
Embora não necessáriamente aos seus doentes.

mariam disse...

"Ela notou, sem surpresa, que a humidade no vale aumentara..."

Típico! M que se prezam, dizerem não, quando querem sim.

um sorriso :)

GONÇALO disse...

É curioso, nunca vi aqui uma palavra do autor do blog sobre Mourinho. Não sei se por inveja, se por mero desinteresse:-)

thorazine disse...

Encontrei isto:

http://www.facebook.com/pages/Julio-Machado-Vaz/127222110625724?ref=ts

"Página não-oficial, para juntar o maralhal que passeia pelo murcon! Entretanto se o Prof. Júlio Machado Vaz aderir ao facebook esta página será desactivada!"

thorazine disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
GONÇALO disse...

Thora,

Já comentei.

Moon disse...

Cantelães, naturalmente...

E não outros montes e vales...:)

Xelim's Skull disse...

eu escrevi "avisa-se" mas era "avisasse", pretérito imperfeito do conjuntivo...

Gostaria que você fizesse/dissesse/cantasse/se masturbasse...

ó fiury, eu digo-te a vontade SUPERIOR das crianças

comerem CHOCOLATES e outras guloseimas, jogar no computador em vez de fazer os deveres, etc... receberem atenções...

mas reconheço que entre jogar à bola e brincar com as bonecas elas sabem o que querem!

Mudando de assunto, aviso desde já que o Sporting com o Paulo Sérgio não é candidato ao título, e que o Braga se ficar sem o Domingos Paciência - para mim o treinador do ano aqui em Portugal - também não é candidato. Quanto ao Mourinho, deu um novo "status" ao conceito de «estacionar o autocarro», mais no jogo contra o Barcelona.

thorazine disse...

http://www.youtube.com/watch?v=_jkD8uFyZrc

Topem o naco de prosa que canta o Cee Lo:

"Tell me, how long has it been
Is everything, everything alright my friend
You see, time is passing, people asking how come none of this
ain’t lasting

Money will make people deal like they don’t even have to feel
But no, it ain’t real, it ain’t real
Oh, do you like the way that it’s going down
Do you like the way that it’s going down
Ooh, do you like the way

How long, how long will we wait, to sit down and communicate
See, everything is relative, if you want to get then give
Can’t we all just build and live,can’t we, can’t we ?"


Gonçalo,
ja reparei..hehe

thorazine disse...

Os produtos da igreja: http://www.youtube.com/watch?v=HCmzXZu70jY

Laous disse...

que se lixe :/

não tenho sono, está lua cheia
e com esta treta toda da leitura perdi a tusa para ir à montanha.
embora se verifique uma acentuada humidade no ar derivada de uma espécie de "morrinha" que não cessa de pairar por estas bandas :)))

Ba noute

Laous disse...

Ah! esqueci de assinar

Maomé

ahahahaha

Laous disse...

Ah!
expilico:
"morrinha" p'ros meus lados é uma espécie de chuva morna e miudinha que se infiltra em todo o lado. chamam-lhe a "molha tolos". quando se dá conta, está-se
todo húmido :)

silok disse...

Laous

parece que foi tudo à montanha

só maumés por aqui :)


(suspiro)