quarta-feira, maio 05, 2010

Prova provada.

- Como saberei que gosto de uma a sério, gostar mesmo, caramba!, perguntou o rapaz.
O velho senhor respondeu sem hesitação,
- Quando desejares dormir com ela depois de dormir com ela.
- Então é simples, congratulou-se o puto.
Nos olhos cansados espreitou um brilho divertido.
- Com efeito. Excepto se te apetecer fugir ao acordar.
E voltaram à contemplação das ondas, enlouquecidas pela nortada.

60 comentários:

Ponto de Interrogação disse...

Era bom que esta inocência permanecesse em nós e nos acompanhasse ao longo da vida. Talvez as coisas fossem tão simples quanto parecem ser aos olhos do puto.

maria disse...

"- Quando desejares dormir com ela depois de dormir com ela."... eis a beleza da simplicidade.

Ponto de Interrogação disse...

Lamento, mas não posso deixar de fazer referência ao seguinte: é fantástico como tecemos, tão fácil e rapidamente, comentários sobre os 'futebóis' e afins e, quando se trata de emoções e vivências verdadeiramente enriquecedoras, ignoramos como se se tratasse de algo absolutamente banal. Penso que há sempre algo a dizer sobre tão maravilhosa e simples definição do amor. Nem que seja 'está tudo dito!'.

Beijinhos e abraços!

Vírgula disse...

Tens razão, Maria. Há frases, definições, descrições, que entram pele dentro. Esta é uma delas. Tal como "... o fim do princípio...".

Guidinha Pinto disse...

Belo diálogo. Pressuponho que seja um avô, não um pai, um dos dialogantes. Não sei explicar porquê.
Que bom seria que os «velhos» utilizassem o bom senso para transmitir aos mais novos com serenidade, a experiência e a firmeza necessárias para as buscas do grande amor e da construção da felicidade.
Lindo.
Fique bem.

maria disse...

Vírgula, "definições, descrições, que entram pele dentro" é mais um bom exemplo do que escrevi... simples, bonito, perceptivel. Guidinha Pinto, que bom seria que os mais novos tivessem o bom senso de ouvir os mais velhos.........

andorinha disse...

Belo diálogo.
As dúvidas, as incertezas de um adolescente que começa a descobrir o amor e a resposta "simples" do avô (também acho que é um avô):)
Para quê complicar?
O puto terá tempo de se aperceber que nem sempre é assim tão simples...

Gerações diferentes a partilharem afectos e experiências. Enriquecedor, para os dois.
É pena que seja algo que vai sendo cada vez mais raro.

Laous disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Laous disse...

e depois de dormir com ela, voltarem juntas a correrem enlouquecidas pela praia para apanharem os beijos trazidos pelas ondas da nortada

*

mui mia disse...

alô! depois de algumas leituras esporádicas, deste blog que gosto tanto de ler, não consigo evitar um comentário. E porque nada é eterno... até ao dia em que dormes com ela e já não te apetece dormir com ela... :)

thorazine disse...

"- Quando desejares dormir com ela depois de dormir com ela."

Um das definições mais vazias de ternura que ouvi para o Amor. Acho que este texto é romance, nada mais..

Cê_Tê ;) disse...

- E tenho mesmo antes de "dormir" com ela, para o saber? E quantas vezes o tenho de desejar? E se me maçar o dia?


(;))))) Adorei o seu post! ;P)

Fora-de-Lei disse...

thorazine 8:16 PM

Tás feito um chato do caraças... ;-)

andorinha disse...

FDL (10.25)

Pois tá, eu diria mais, chatérrimo...:)

Julio Machado Vaz disse...

Thora,

Com todo o respeito e amizade - você ainda não viveu o suficiente para perceber como é difícil fazer certas coisas sem dúvidas na alma e com o corpo a pedir mais:).

Anfitrite disse...

Ganda thora,

Qua vazio de vida se só isso contasse.
Eu preferia ficar acordada em vez de dormir.
Dois homens a falar só poderia dar nisto.

Ponto de Interrogação disse...

Vazio de vida? Com tudo o que está implícito à simplicidade desta definição? Creio que o amor não é nem pode ser algo complicado. Nós é que somos. Se nos resumíssemos à inocência do puto e à sapiência e serenidade do velho senhor (também acredito ser o avô) seríamos, de certeza, mais felizes e plenos de vida.

Beijinhos e abraços!

Laous disse...

sempre há o viagra ;)

A Menina da Lua disse...

Thora e Anfitrite:)

Por favor! uma coisa não impede a outra ou seja podem ficar o tempo todo que quiserem acordados:)) a fazerem o que quiserem e como quiserem:))

A questão é muito mais profunda ou seja a prova mesmo provada é quando a luz o brilho e a vontade se mantêm quando ainda e apenas o desejo já se cumpriu... porque quanto à ternura! ela sempre aparece em nós nem que seja no simples olhar para uma criança.

fiury disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
fiury disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
pedro disse...

a frase não é minha: "aos 20 uma mulher precisa de ser bonita para ser amada. aos 50 precisa de ser amada para ser bonita.". nem todos os dias a mulher está bonita, ai torna-se uma doença a que chama-mos amor. eu prefiro o sexo dos anjos:).

fiury disse...

O ideal é que corpo e alma estejam em acordo:)
Desistir da busca dessa idealização também é uma opção e vá em cantigas da Rita Lee.

Com os resistentes partilho esta música:

Damien Rice - The Blower's Daughter - Official Video

(no youtube)

pedro disse...

alma gêmea, cara metade. Não. O outro lado do espelho :)(:

pedro disse...

estou com fome, vou comer um chocolate :).

pedro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
fiury disse...

Menina da lua:

0 que tema a ver o olhar duma criança com o concerto?!,a saber:
(Amor; paixão; desejo(com ou sem alma.

pedro disse...

Professor, já alguma vez averiguamos os efeitos secundários dos blogues? Nada como uns olhos molhados e uns lábios a sorrir...face to face. Não a esta castração dos sentidos. Onde a tecnologia não consegue aliar-se aos afectos. Como nunca o fez e como nunca o fará. Descobrimos o fogo e foi no que deu. Seres de imaginação que de sapiens temos pouco

pedro disse...

Pão e "vinho" á mesa, concerteza;).

pedro disse...

Nem que seja um "risco" de emoção animal que nos faz dizer coisas ingénuas ou esperar-mos pelo silêncio porque não conseguimos fazer outra coisa.

Anfitrite disse...

A conversa a existir só poderia ser com um ascendente de 2º. grau, ou com um velho vizinho (mas nunca com o Alfredo e o "Toto", porque esses eram mais que tudo). Porque não um Dalai Lama?! Mas com uma mãe e um filho seria possível uma conversa bem mais útil do que esta, porque ensinaria ao filho o que ele precisa saber para se sentir e fazer feliz uma mulher, desde que haja a química necessária.
Dormir todos eles dormem, nem que seja em cima duma cama de faquir, a não ser que tenha sido uma furtiva escapadela e haja outros compromissos, e então aí:-ráspa-te que já se faz tarde!

Mdl,
sempre optimista. Existe ternura ao olhar para uma criança, ou para uma velhinho/a desdentada mas com um sorriso engelhado e com um lúmen ainda no olhar já baço. Mas não é bem dessas que nós falamos. E o desejo também continua a existir as mentes é que estão baralhadas com tanta informação e contra-informação/educação.

A Menina da Lua disse...

Fiury

O que eu queria dizer, e pelos vistos a Anfitrite entendeu muito bem,é que a ternura se pode sentir por várias pessoas em várias situações mas o desejo, esse é exclusivo duma relação a dois.
Penso eu de que:)

O interessante da questão é percebermos que para alem de sentirmos desejo, para alem de sentirmos ternura, existe algo mais intenso e profundo que é o Amor, que só os poetas o explicam... mas que só ele nos faz sentir estar preso por vontade e assim não nos apetecer fugir ao acordar.:)

Ponto de Interrogação disse...

Mas será assim tão difícil aceitar a maravilhosa simplicidade da afirmação 'se quiseres dormir com ela depois de dormires com ela'? Está aqui implícito tanto que me faz confusão porque raios havemos nós de questionar esta possibilidade. Não é do que andamos (quase) todos à procura?

Mais beijinhos e abracos!

fiury disse...

Ai menina da lua

.que confisão vai por aí.

.os homens sempre razão em relação a algumas mulheres: têm muitos botões e não trazem livro de instruções:))))

fiury disse...

"confusão", já estou como a super dragona.hi hi hi.
Parabéns cêtê, pela tua vitória..

Laous disse...

alguém disse alma gémea
e fez aqui um clic! Ui!

e eu que desejo e quero desejar toda a minha vida indo ou não para a cama, para cima da areia, para dentro da água, na banheira, no mar, no rio Douro, em cima da mesa, no chão que é onde durmo, a sonhar com os olhos abertos ou fechados, a acordar a rebolar-me sabe Deus onde porque tive um sonho erótico sem ela ao meu lado mas que o meu corpo mente e alma a sabem lá, onde ela faísca, etc, etc, porque durmo sempre com ela depois de termos adormecido e acordado juntas durante todos estes anos

porque o que me dá particularmente tusa é a poesia que ela traz naqueles olhos Ai Meu Deus, aqueles olhos, Ai meu Deus aqueles beijos Ai os aromas a faiscarem-me na química !!!

beijus e namorem muito que eu fico deste lado a namorar também. Ai!

tou doida tou
é porque tou. pronto

beijo, ó Pedro meu caríssimo homónimo, bota aí chiculati pa mim tamém <:o)=


us tá rodinha 21???

andorinha disse...

"Aos vinte uma mulher precisa de ser bonita para ser amada; aos cinquenta precisa de ser amada para ser bonita."

Que raio de frase, Pedro.
Demasiado machista para o meu gosto.

Não acho que seja uma questão de efeitos secundários. São formas de interacção diferente.
Aqui também se conversa e se fazem (ou desfazem) amizades.
Claro que nada se compara a uma amena cavaqueira "ao vivo", aí temos o olhar, o sorriso, o cheiro, o gesto, a ternura concretizada e tudo o mais que a nossa imaginação permita:)


Ponto de interrogação (10.02)

Roubaste-me as palavras do teclado:)
Subscrevo o que dizes. Também não percebo a polémica que se gerou em volta dessa frase.
Numa frase tão simples é dito tanto...

thorazine disse...

FDL e andorinha,
TPM. É como nas mulheres mas sem a parte feia da coisa.. :)

Professor,
talvez venha com a idade..ups!, com a experiência! :)
Sei que as experiências que terei ao longo da vida afectarão as perspectivas e conceitos que tenho - não sei é se será nessa direcção. Se o murcon ficar por cá poderei revisitar isto e até servir como uma espécie de calibração. ;)

Mas com o que tenho penso que as dúvidas estão sempre lá, nós, de forma consciente ou não, escolhemos entre ficar paralisados ou viver com elas. E quanto ao corpo, acho que só pede o que a cabeça realmente quer, podemos é estar conscientes ou não disso mais uma vez.

Ameninadalua,

Em termos de experiência, não pode comparar a ternura que se sente com diferentes pessoas com aquela que se que se sente com alguém que amamos. Assim como o desejo que se sente por alguém que desejamos é diferente daquele que sentimos por alguém que amamos. O primeiro mais inato, talvez:).

Anfitrite disse...

Ponto de interrogação

Se é tudo tão simples para si, porque raio foi escolher esse pseudónimo? Mas pelo que diz no perfil, de facto, dá-me a sensação que está tudo muito baralhado.

Pedro

Tem toda a razão. O outro lado do espelho nunca trasmite a imagem real.
Um lado nunca é igual ao outro.
Já uma mulher de 20 anos, se abrir a boca pode desaparecer toda a beleza. Mas aos 50 pode continuar a ser linda mesmo sem ser amada, sobretudo se ela gostar de si. Isto falando a sério e não nas baboseiras que as pessoas dizem para matar o tempo.

Ponto de Interrogação disse...

Anfitrite,

Na verdade não é nada assim tão simples para mim. Não percebo é porque é que há-de complicar-se e retirar toda a beleza a uma frase tão simples.

No meio de tudo isto, o que mais me faz confusão é a imputação sexual que, aparentemente, muita gente deu à referida frase. Não que não o seja. Para mim o sexo é um conjunto de actos que, entre duas pessoas que se gostam, está sempre presente.

Acho até que o que torna este dizer tão maravilhoso é o mundo de possibilidades que está latente na afirmação 'dormir depois de dormir'. O poder respirar o mesmo afecto, a mesma sintonia e a mesma inocência de um gesto tão grandiosamente simples é, pelos vistos, um privilégio.

Reitero o que já disse: nós é que somos demasiado complicados. Acho eu, claro!

Quanto ao que consta do meu perfil e relativamente ao meu pseudónimo, trata-se apenas e só de um trocadilho. Uma brincadeira de palavras que tem a ver com o próprio blogue.

Em todo o caso sou, de facto, pessoa de muitas interrogações. A diferença é que em vez de pôr em causa determinadas coisas com, aparentemente, tanta displicência, questiono-as.

Beijinhos e abraços.

A Menina da Lua disse...

Thora

Bolas! não sei o que possa dizer para ser mais clara.:)

Voila!

Afinal estamos perfeitamente de acordo; o que de facto torna tudo diferente tanto na ternura como no desejo é o Amor...

O amor faz toda a diferença; dá maiores e melhores oportunidades à ternura e tambem é ele que pode dar mais "tónica" e entusiasmo ao fogo do desejo:). Penso que podemos sentir ternura e desejo e não haver o tal sentimento do amor que implica envolvimento, entrega e muita vontade de estar...

De facto podemos estar para aqui a falar com bonitas e variadas palavras mas no fundo parece-me que cada um terá a sua própria forma e maneira de sentir e de se recriar no amor...

Contudo tenho uma certeza; que quando menos contar e em quem a seta do Cúpido tocar, não vai ter mais dúvidas a esperar, basta assim aceitar amar:))

Ponto de Interrogação disse...

"Ring the bells that still can ring
Forget you perfect offering
There is a crack in everything
That's how the ligth get's in"

Leonard Cohen
Anthem

Laous disse...

depois, racionaliza-se demais
e o Amor, o que quer é crescer sozinho para poder espraiar-se por onde e como lhe apetecer.

demasiados espartilhos (racionalismos) matam o Amor matam o sexo matam a vida matam a interacção entre as pessoas.

que mal, que perdemos a inocência e o que ganhamos deste "perfilar" num mundo que nos coage, esmaga, doutrinisa e nem sei mais o quê, nos faz tantas vezes esquecer que o importante é não ter medo mesmo se não conseguimos suportar as despesas bancárias e a dor nas costas.

o espelho só reflecte um interior que só nós conhecemos

blablabla

bem hajam as fracturas

beijo ao Pedro, meu caríssimo homónimo


ps: já agora, retiro o que disse dos serviços camarários embora não goste de autarquias nem de autarcas

*

andorinha disse...

Thora,

"TPM. É como nas mulheres mas sem a parte feia da coisa.. :)"

Elucida-me, miúdo. Qual é a parte feia da coisa?:)

"Assim como o desejo que se sente por alguém que desejamos é diferente daquele que sentimos por alguém que amamos. O primeiro mais inato, talvez:)"

Miúdo, pá, agora deixaste-me de cara à banda:)
Eu só acrescentaria um "só", por alguém que só desejamos.
Esse "só" estará provavelmente implícito nessa tua frase.
Mas nada como clarificar tudo muito bem:)))

Ponto de interrogação,

Belíssimos versos de Leonard Cohen.
Assim saibamos lê-los com olhos de ler:)

E já agora quanto à beleza de uma mulher e ao seu desaparecimento se abrir a boca( esta frase está um bocado bizarra, mas fica assim mesmo):), isso tanto pode acontecer aos 20, 30, 40, 50, 60 e por aí fora...
Dizer baboseiras não é exclusivo da juventude, aos 50 continuamos a dizê-las.:)))

Ponto de Interrogação disse...

Andorinha, desta vez quem me furtou o teclado inteiro foste tu! :-)

Concordo, uma vez mais, com o que disseste.

Quanto aos versos... pois... haverá algo a dizer sobre um homem que tão bem sabe definir o amor?

Vírgula, força... Venham de lá essas palavras sobre o LC. ;-)

Beijocas!

lobices disse...

- Como se ama?... perguntou-me ele com aquele olhar tímido
- É simples; primeiro é preciso querer amar; depois, ama-se, respondi-lhe
- Como assim?... notei-lhe incredulidade no olhar
- Só se ama quando queremos isso; nunca conseguiremos amar se não o quisermos; por muito que se teime em fazer uma dada tarefa, se não acreditarmos no que estamos a fazer e se não a quisermos fazer, a tarefa jamais termina, ou se termina, não sairá perfeita. Com o "amar" é a mesma coisa: temos que querer amar e então, sabendo que queremos "isso", é fácil amar
- Fácil?... interrogou
- Sim, fácil porque estarás a fazer algo que queres; se não quiseres amar não o vais conseguir
- Pois... olhou para o chão e perguntou novamente: - Disseste que primeiro era preciso querer; isso quer dizer que há mais alguma condição?
- Claro, respondi-lhe com um sorriso; segundo, é preciso crer!...
- Como assim?
- Tal como disse: querer amar e crer nessa forma de amar
- Bolas!... Assim é muito dificil...
- Claro que é!... Quem te disse que amar era fácil?
...olhou para mim, sorriu e correu escadas abaixo... espreitei pela janela; no pátio, a Teresinha (a amiguinha dele) esperava-o com um brilho no olhar! ...Limitei-me a sorrir!...

lobices disse...

...abreijos...

andorinha disse...

Ponto de Interrogação,

Estamos quites, furto com furto se paga.:)))

Lobices,
Bons olhos te vejam, homem:)

Ana Lisboa disse...

Lobices, só lhe faltou uma precisão: ambos quererem e crerem. Claro q o querer/crer de um pode contagiar/alimentar o do outro...

Sandra disse...

Como seria o diálogo se em vez de dois homens, fossem duas mulheres?
...

$hort disse...

Oi Sandra,

Antropológicamente, este diálogo só faz sentido entre dois homens. Rituais ancestrais de passagem á idade adulta, maturidade sexual, uma vez que as meninas possuem o sinal natural, inevitável da natureza. Para elas as certezas chegam mais cedo :)

Sandra disse...

Hummm...
Certezas? Bem, eu sou mulher e posso dizer que certezas tenho poucas nesta vida...aliás á medida que os anos passam e ao contrário do que previa, as dúvidas são cada vez mais, sobre tudo ou quase tudo...

Cê_Tê ;) disse...

Sabe(m)
Eu acho que gostamos quando ficamos sorrindo... imaginando e/ou recordando.
E acho que quando imaginamos um filho comum. Como seria? A quem sairia? que tiques, competências, gostos? Sei lá ;P

-s-s-s-s-s-s-s-s-s-s-s-s-s-s-s-

ouvi isto e gostei:
http://www.youtube.com/watch?v=YfczFtTvzbg&feature=player_embedded


bfds

Anfitrite disse...

Andorinha

Senhora professora, por mim pode corrigir a frase que eu até agradeço. Só é pena que não tenha percebido o sentido dela. E felizmente que só sabe contar até aos 60:)
Porque se limita a transcrever as frases das pessoas e deixar no ar um comentário qualquer?
Eu agora desde que conheço o esquema já venho com a marcha atrás engrenada que é para não sair logo asneira.
Asneiras toda a gente comete ao longo da vida e pode ser-se oco aos 20 e aos 50. Mas eu acho que não é bem a mesma coisa. Pelo menos aos 20 pode-se ser desejada só pelo aspecto!
Se bem que agora seja preciso ter cuidado. É que anda por aí tanta coisa artificial, que corre-se o risco de ficar com uma mão cheia de silicone.
Desculpe lá o pretuguês mas eu já disse que sou malformada na área das Ciências e não na das Letras.


Ponto de interrogação

Hoje os jovens simplificam muito as coisas. in illo tempore o sexo era tabú e a maioria nem ousava, antes de satisfeitas demasiadas condições. E no entanto hoje as coisas estão muito complicadas para se facilitar tanto. É que não há tantas almofadas para aguentar o embate como as pessoas pensam. Os pais foram aguentando, por isso é que acham tudo muito fácil, e que nós é temos a mania de complicar. Eu já ouvi um jovem, que estava ao pé de uma coluna, que estava a debitar 120 décibeis, que quando lhe perguntaram se não tinha medo de ficar surdo ele respondeu: - quando isso acontecer já há tratamento para isso.

Thora

foste o que menos falaste e o que mais e melhor disseste. Parabéns.


E JÁ AGORA ALGUÉM ME EXPLICA O QUE É O AMOR? É QUE NÃO BASTA QUERER E ACREDITAR PARA AMAR! ISSO É MESMO UMA CANSEIRA DOS DIABOS.....


http://www.youtube.com/watch?v=j0XClu_oqkE&feature=related


BOM FIM-DE-SEMANA!

GONÇALO disse...

Caro JMV,

Pena que só amanhã venha para Lisboa. De contrário, faríamos um jantar, com o FDL, a Andorinha e quem mais tivesse vontade...

Fica para a próxima.

Abraços

andorinha disse...

Anfitrite,

A frase que considerei bizarra foi a minha, não a sua. Isso já é mania da perseguição.

"Porque se limita a transcrever as frases das pessoas e deixar no ar um comentário qualquer?"

Muito raramente o faço. Comento o post e comentários de outras pessoas sempre identificados.
Aqui é diferente, imagine a seguinte situação: estou num café tranquilamente a conversar com uma amiga. De repente oiço partes da conversa da mesa ao lado. Posso comentar algo com a minha amiga, mas não vou falar, como é lógico, com a pessoa que está na outra mesa.

Não tente "falar" comigo, não vale a pena perder o seu tempo.
Continuo a ser a mesma ave desmiolada que sempre fui.

Além disso, não tenho a memória curta e não esqueço as mentiras e as calúnias torpes e nojentas que inventou dias e dias a fio a meu respeito.

E pode vir à vontade comentar o que quiser porque a minha "conversa" consigo termina aqui.


Gonçalo,

Por mim tudo bem, fica para a próxima. Para o ano quando o Benfica se sagrar novamente campeão?:)))

Su disse...

.... a partilha do sono......


jocas maradas de sentires

GONÇALO disse...

Andorinha,

Começo a ficar com dúvidas se queres mesmo jantar!?)))

andorinha disse...

Gonçalo,

:))))
Já com provocações para o próximo ano?

Laous disse...

anfitrite

começou a "morrinhar" quando ouvi a tua sugestão

saudades