quinta-feira, outubro 18, 2007

O verdadeiro método científico!

Antigo Prémio Nobel da Medicina
James Watson defende superioridade intelectual de brancos sobre negros
O vencedor do Prémio Nobel da Medicina em 1962, James Watson, declarou-se convicto de que os brancos são mais inteligentes que os negros

O também presidente do Conselho Científico da Fundação Champalimaud argumenta que essa é a explicação para a ineficácia das políticas do Ocidente em relação a África.
Por isso, Watson acredita que o pressuposto de que brancos e negros são igualmente inteligentes é errado.
James Watson notabilizou-se pela descoberta da estrutura do ADN, sendo que descobertas posteriores na mesma área desmentem as suas mais recentes declarações.
O Nobel diz que preferia que assim não fosse, mas justificou que «as pessoas que têm de lidar com empregados negros descobrem que isso não é verdade».
Declarações polémicas e tidas como «racistas» pela comunidade científica, depois de o investigador de 79 anos afirmar que, a confirmar-se durante a gestação que o feto seria homossexual, as grávidas deveriam poder abortar.
SOL com agências

P.S. Sem falsas modéstias, devo acrescentar que, com o mesmo rigor metodológico, concluí que também os habitantes de uma determinada aldeia do norte do país - não nomeada para manter em suspense a comunidade científica! - são menos inteligentes que os portugueses em geral, atendendo às dificuldades tidas para lidar com uma empregada de meus pais há quarenta anos. Quanto aos homossexuais, e porque o Dr. Watson alegou que todas as mulheres têm o direito de ser avós, subscrevo-lhe a proposta, mas dando-lhe um âmbito mais geral - quando se descobrir os genes responsáveis pela recuo de muitos heterossexuais perante a parentalidade, o edifício legal deve também prever a interrupção dessas gravidezes.

24 comentários:

thorazine disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
thorazine disse...

Tenho a certeza que se o Dr. Crick fosse vivo lhe mandava um cachaço! É que para um cientista desta envergadura usar um argumento deste só há uma razão: está senil!

Mesmo se quisesse argumentar à séria o assunto seria muito difícil pois o que é a inteligência ainda nem está bem definido assim como o (bom) desenvolvimento desta depende mais da genética ou do ambiente!

Mas este é um dos grandes perigos do futuro, pelos vistos desenvolvido também por um dos pais da Genética.

Na Islância uma empresa luta para comprar ao serviço nacional de saúde os dados genéticos e biométricos dos pacientes! Engenheiros genéticos já se deslocam para povos isolados em busca de sangue (até lhes chamam cientistas-vampiros) para patentear matéria orgância para futuras investigações - aliás, li um caso de uma bactéria das glândulas mamárias de uma indigena que foi patenteada e agora é utilizada na produção de leite em pó! Brave New World..

Bartolomeu disse...

Co...co... mee ee eça aan an do o o
Mas, isto hoje corre por aqui um síndroma de gagêz ou qeie?
;)))
Começando pelo P.S. essa aldeia do norte a que o Dr. JMV se refere, localiza-se no norte... de áfrica?
Adiante, eu concordo com a constatação da inferioridade intelectual nos espécimens da raça negra, digamos (por uma questão de conveniência) que com mais incidência nos especimens masculinos. Assim como constato a sua superior aptência para os desportos e para a música. Assim como para subir às arvores e caçar leões (isto agora fui eu que inventei, para tentar amenizar o preconceito xenófobo)
Onde raio é que encafuei a porcaria da cruz suástika, oh cum raio, tenho a reunião do Ku-Klux-Klan à meia noite e tb não encontro o capuz branco, lá vou ter de sacrificar mais um lençol... de cetim... perfumado.

andorinha disse...

Boa noite.

Perdoai-lhes, Senhor, porque eles não sabem o que dizem.
Hoje estou muito católica:)

Estou com o Thora, senilidade pura e dura, só pode.

Thora,
"...li um caso de uma bactéria das glândulas mamárias de uma indigena que foi patenteada e agora é utilizada na produção de leite em pó!"

??????????
Explica-te melhor, pá, não sou cientista....:)
Qual o interesse disso? Há alguma vantagem?

PS: Devia haver um smiley para perplexidade....

Bartolomeu,
Já encontraste a suástica?
Até à meia noite ainda tens tempo, procura bem...
Se não a encontrares, posso emprestar-te a minha.

yulunga disse...

Dr. Murcon
Queria lembrá-lo que esta semana é a Semana Europeia Contra a Dor.
Nunca escreveu sobre isso.

Xelim's Skull disse...

Em primeiro lugar, "racismo" é uma palavra inventada para dar vantagens ao homem preto.

Assim, sempre que o preto se sente em desvantagem pode chamar ao branco de racista! É como uma criança chamar "má" à mãe se ela não lhe der o rebuçado. E então a mãe dá-lhe o rebuçado para não ser má!

"Racismo", que coisa tão idiota! Ainda pra mais os "cabeças rapadas" constituem uma subespécie inferior, verdadeiros mentecaptos, o que torna as coisas ainda mais patéticas...

Quanto à inteligência do preto, tem dado provas claras do seu valor em África. E se não fosse a colonização, ainda estavam a falar dialectos e a viver em cabanas! (...)

Xelim's Skull disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Klatuu o embuçado disse...

Dos Watson nem bom pensamento nem bom excremento... ;)

Abraço.

Fora-de-Lei disse...

Tenho impressão que o grande problema deste artista foi "meter-se" com os homossexuais. Se tem só falado dos pretos, acabava por passar incólume...

Nuno Guimas disse...

LOOOOOOOOOOOOL !!!

"James Watson" dava um belo nome para um Whiskey, que devia ser do que este cientista estava cheio quando fez tais declarações :). Isto não invalida obviamente a extrema importância das investigações que anteriormente lhe valeram o Nobel.

Vera Carvalho disse...

Pode ter algum valor pelo que descubriu, mas este tipo de afirmações remontam ao Nazismo! Era de prever que evoluissemos, não ?

Costumo ler, mas é a primeira vez a comentar, acho...

Guimaraes disse...

Segundo conclusões do estudo GENOGRAPHIC da National Geographic todos os indivíduos da espécie Homo Sapiens hoje existentes descendem dum povo que existiu na região onde hoje é o Sudão, há cerca de 200.000 anos, donde se poderá concluir que todos nós, incluindo o dr. Watson, descendemos de pretos.
Desta é que o homem morre de desgosto.....

montego disse...

Então e sobre o Sócrates o que opinaria o Nobel?

Filomena disse...

http://www.youtube.com/watch?v=Dx0qGJCm-qU

Prémio Nobel da Paz - 1993

Álex disse...

ou seja que depois de lidar com empregados negros vemos que as descobertas científicas dos que estudaram este tema estão completamente erradas! muito bem, extermamente científica a declaração - coitadito, tá senil. A pena é que ainda o convidem para palestras e lhe dêem credibilidade e visibilidade.
E é o Presidente do Conselho Científico da Fundação Champalimaud...mesmo sabendo o racista que sempre foi... ok, assim estamos nós

sombra e luz disse...

Tem graça, não tem?... tanto olhou pr'ó miscrocópio que acabou caindo dentro dele... Assim fica provado que a inteligência não protege do preconceito, nem da falta de amor ao próximo... Bom...adiante!...

Laura disse...

No mínimo, arqueológica:):)
Porque o pai do desenvolvimento prático do ADN, Sir Alex Jeffries, se não erro (aquele que em 1985 conseguiu convencer os tribunais ingleses a admitirem pela 1ª vez na história do mundo o teste de ADN como prova positiva da paternidade) não nos consta que depois tivesse apurado coisas semelhantes nos estudos pioneiros que alargou a outras áreas...

Ora, se há 22 anos ainda iam na validação do ADN na investigação da paternidade, em que ponto da carreira estaria Watson? Que equipas dirigiu e patrocinou desde aí? Com que grau de real actualização? E com que validação científica?
A tese de doutoramento do muito jovem Prof. Francisco Corte-Real, feita há vários anos, aturadamente e não por acaso sobre a população cabo-verdiana, está nos antípodas do Watson! Só pasmo com estas atoardas porque bastaria 1 pesquisazinha em Portugal para juntar no mesmo artigo 1 contra-opinião autorizada. E de mais peso.
Mas quê? O caseiro é sempre desprezível... O que dizem lá fora "escreve-se", nessa comunidade e noutras; o que dizem cá dentro, nem sabem porque simplesmente não perguntam!
Isto não é 1 provincianisse? :):)

Esta só me lembra outros casos que andam aí, como o da "dieta do sangue"(regime segundo o grupo sanguíneo:):):)... e 1 livro científico publicado nos USA (área da psico-genética) que diz que se os pais forem "beautiful people" têm sempre raparigas ; se os pais forem feiotes mas poderosos, têm rapazes...

thorazine disse...

andorinhas,
vantagens há inúmeras! Populações isoladas conseguem manter genótipos que no fundo genético do resto da humanidade já se dissolveu. A questão é que empresas estão a apoderar-se de outros seres humanos!! Como deves imaginar os indígenas não fazem a mais pálida ideia do que estão a fazer..

laura,
"Esta só me lembra outros casos que andam aí, como o da "dieta do sangue"(regime segundo o grupo sanguíneo:):):)..."

Como assim? Pela má ciência?

andorinha disse...

Thora,

Sou só uma, miúdo:)
Não fico muito esclarecida em relação às vantagens, mas isso se calhar já é problema da aluna e não do professor:)

"A questão é que empresas estão a apoderar-se de outros seres humanos!! Como deves imaginar os indígenas não fazem a mais pálida ideia do que estão a fazer.."

Absolutamente de acordo, até aí cheguei eu:)
Só te perguntei pelas vantagens porque estes temas, que não domino minimamente, suscitam-me sempre dúvidas que gosto de ver esclarecidas.

noiseformind disse...

Como alguém que tem interesses reais em Africa (farmácias em Luanda, empresa de import/export em São Tomé e Príncipe) devo dizer que o fraseado do Senhor Doutor está errado mas o problema persiste. Nenhuma empresa que tenha sequer esperanças de atingir alguma seriedade nas suas operações africanas as pode deixar entregues aos nativos. Não é uma questão de raça, é uma questão de educação. Habituadas a sobreviver, as pessoas raramente colocam o distante fim do mês (que para elas nunca chega) à frente do roubo directo que permite à família ter sustento nos dias seguintes consumindo os bens ou vendendo-os no mercado negro. Qualquer pessoa com negócios em Angola ou na Africa Sub-Sariana sabe isto, sabe que os seguros de exportação de mercadorias para esses países incluem taxas "aceitáveis" de perdas por roubo no Porto, no próprio armazém, etc.

O problema é que à custa de argumentos arianícos, como o deste Nobel, se esquece a pobreza em que aquela gente vive e que os torna tão inconfiáveis em modelos económicos ocidentais aplicados aos países deles.

borboletinha disse...

E no meio disto tudo, onde ficam as louras?!
O que esconderão no seu ADN para fazerem parte da maioria da população dos países mais desenvolvidos e com uma política social tão favorecedora -Suécia, Dinamarca e Noruega- e ao mesmo tempo serem alvo de verdadeiras criticas à sua "superiodidade intelectual"!!!
Eu não creio que Watson tenha razão mas quando olho para o "Estado da Nação" e me apercebo da nossa extrema proximidade ao Continente Africano...:)))
Dá que pensar!!!

Fora-de-Lei disse...

borboletinha 3:52 PM

Little Butterfly, até és capaz de ter alguma razão...

É que, de facto, nem a questão do clima pode servir de desculpa. Veja-se o que os "altos e loiros" fizeram no Hemisfério Sul em comparação com, por exemplo, o que fizeram os portugueses e ficamos a ver que é bem possível que haja qualquer coisa mais para além do politicamente correcto.

Isto é como no futebol: quando o relvado não está capaz, não está capaz para nenhuma das equipas. Quando o clima é convidativo para o relax, convida todos para o relax. Mas se formos ao Rio Grande do Sul, no Brasil, vemos que o relax local é diferente do relax do resto do país.

Se calhar, é mesmo tudo uma questão de se ser "alto e loiro"...

CêTê disse...

Eu proponho que se matem os "nóbeis" logo após a escolha. Sem direito a discurso inclusivé.
Todos os registos apagados e descendência eliminada (para não envergonharem a Mãe- pk não ela a Nobel- HUmmmmm nesse caso retiro o que disse em cima, ;]])


Por vezes os factos apurados parecem confirmar uma hipótese se os contextos e os instrumentos não forem "limpos" de artefactos. E "desintegrar" as convicções do próprio cientista/ou livre pensador é tarefa difícil! E é tão fácil estar-se de acordo com a onda de uma comunidade de pensadores...

mim disse...

Peço desculpa por lhe deixar um comentário só com o objectivo de lhe fazer um pedido... é que não consigo descobrir o seu mail...
Há uns anos atrás assisti a umas conferências que fez na Universidade do Porto, em Biomédicas, sobre sexualidade, e gostei realmente do seu sentido de humor, que continua a demonstrar passados tantos anos!
O pedido que lhe faço é para escrever um artigo sobre sexualidade (homossexualidade, sexualidade na adolescência, etc.) para o jornal da Escola Secundária da Gafanha da Nazaré, a cuja equipa pertenço. Sei que é um pouco abusivo, mas gostavamos que o pudesse fazer, pois não conhecemos ninguém que o pudesse fazer melhor.
Alguns alunos da escola consideraram que uma das falhas do actual jornal é não existir nenhuma referência a sexualidade, por isso agradecíamos imenso que pudesse colaborar connosco, nem que fosse apenas com um artigo, por mais curto que ele seja...
Pela equipa do Gafanhoto, Fernanda Alegrete
jornalgafanhoto@gmail.com