domingo, maio 04, 2008

Dia da Mãe.

Enquanto ela teve uma vida, todos os dias eram seus - porque minha Mãe era a coluna vertebral da família, o seu farol e timoneiro.

P.S. Eu sei que o Benfica não merece ficar nos três primeiros e ponto final. Mas ofereço alvíssaras a quem me explicar por que razão é Di Maria suplente de Nuno Gomes; Maxi Rodriguez joga noventa minutos e Nuno Assis dez; Makukula passou à clandestinidade; o treinador adianta como justificação, para além do clássico "a bola não quis entrar", o facto de "o adversário estar mais tranquilo por ter assegurado a manutenção". Nem no mês de Maria teremos direito ao milagre de um pingo de lógica?:).

64 comentários:

Filó disse...

Pois é Professor todos os dias são dia da mãe porque elas são de facto o farol...e o porto de abrigo que necessitamos.Ser mãe é uma dádiva,... uma entrega total......
Um beijo para todas as mães, inclusivé para a sua que concerteza está no Céu, olhando por si....porque é lá que estão todas as maes,quando fisicamente deixam de estar perto de seus filhos.......
Bjinho de uma mãe e também avó
Fil1955
2008-05-04

Aspásia disse...

CARO PROFESSOR

MARIA CLARA FOI UMA GRANDE SENHORA NA CANÇÃO PORTUGUESA, E PELO QUE DELA CONHECI ATRAVÉS DE SI, UMA GRANDE SENHORA, ESPOSA E MÃE.
SEI QUE EM ESPÍRITO SUA MÃE JÁ NOS ABANDONOU HÁ VÁRIOS ANOS, MAS, DADO O COMENTÁRIO DA FILÓ, FICO NA INTERROGAÇÃO SE A MARIA CLARA TERÁ PARTIDO TAMBÉM FISICAMENTE.

SEJA COMO FOR, DEIXO-LHE UM BEIJINHO NESTE DIA.

yulunga disse...

:-)

Passarinha.Assada disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Passarinha.Assada disse...

Ó Senhor Doutor... pronto!, com estes apelos uterinos, não há fanchona que resista. :)

Um feliz dia da mãe, para todas as mães, eu incluída, e em especial para a Senhora sua Mãe.

Henrique Dória disse...

Mas elas, ams mães, serão sempre o nosso farol.Um abraço prof.E, se tiver tempo, dê uma olhadela ao odisseus e comente o meu último texto.

andorinha disse...

Boa tarde.

Hoje deixo-lhe apenas um beijinho com muita ternura.

Su disse...

a minha tb o é:)sempre.todos os dias.

jocas maradas

andorinha disse...

Não merece, mas "tem" que ficar.
Eu não admito que o Vitória fique à frente do Glorioso.)

Quanto às alvíssaras vai ter que as oferecer a outro, porque não lhe sei explicar.:)
Mas em relação ao Makukula considero que das vezes em que jogou nunca fez nada que justificasse a titularidade.

Lógica????!
É a lógica do Chalana, está tudo dito...

Su disse...

ops passei á pouco e esse P.S. não existia...............ops já não se pode confiar em nada:))))))

e isso é lá uma pergunta com lógica?

td bem hoje é domingo, mas não exageremos..............


em vez de p.s. um pstttt
eu não entendo nada de fut..........nem quero.........
ok tb não tem lógica


+ jocas maradas

anfitrite disse...

Vivam todas as Mães!

Para mim não houve ninguém como a minha Mãe.

Professor,

Sendo médico e psi há uma coisa que eu não entendo em si: Porque considera que sua Mãe deixou de existir, porque sofre de Alzheimer,
que é uma doença degenerativa?
Para mim a minha mãe, quando doente, consciente ou não, sempre esteve viva e sempre falei com ela.
Se até as pessoas que saiem do coma se lembram de coisas que se passaram?!
Concerteza viu o filme "Fala com Ela" e viu os resultados de actuaç
ões diferentes. Eu sei que é ficção...,mas na dúvida, que não nos reste nenhuma sensasão de não presença.

Boa noite.



P.S.-Pobre Chalana! Não se pode ter bom coração. Já começou a ser o bombo da festa.

Fora-de-Lei disse...

E porque será que certos "apartes" me deixam uma profunda sensaSão de estupidez...

mariam disse...

Mãe:
Linda
Coragem
Simples
Presente
Amiga

upss tb sou mãe ;)
um sorriso

jeremias disse...

Caríssimo Júlio Machado Vaz,

Chamo-me Nuno Neves e faço parte da direcção do Ateneu Setubalense.

Iremos iniciar brevemente a publicação de uma revista de carácter cultural e gostaríamos de o convidar a participar no primeiro número.

Existe algum mail por onde o possa contactar para lhe explicar mais pormenorizadamente este projecto?

um abraço
Nuno Neves
nunomiguelvasco@gmail.com
918456360

andorinha disse...

FDL(12.09)

:))))) Looooooooooooooooooooooool
Loooooooooooooooooooooooooooool

Ainda bem que ainda passei por aqui antes de ir dormir:)

Esta é a versão Anfitrite inculta.
Eu já disse que não é sempre a mesma gaja que escreve com este nick!
E não é só esse erro, se fosse fazer o exame da quarta classe, reprovava:))))))))))))))

E no andar de baixo continua a conversa de bordel. Só sabem chafurdar na lama, pá! É triste!

Bem, vou dormir, amigo e companheiro.
Hasta mañana:)

Laura disse...

Caro Professor, é bem certo que a nossa Mãe é a única, mas podia alargar a sua homenagem às outras Mães "semeadas" na sua vida, mesmo que por força de equações mais complexas :)...

-Com que então já a festejar o Verão por terras toledanas y sus 'cigarrales' ?
Que sorte!

anfitrite disse...

Pobres de espírito!

A um profeçor cabe ensinar e não gozar com os possíveis erros dos ~^otros.
Só vos respondo para que os outros vejam o quão reles vocês são. Nem têm respeito por estar a falar dum assunto sério, e a chorar, que nem conseguia ver as teclas, porque a minha mãe partiu há pouco.
Pobre da pessoa que não consegue ter outras fortes sensasões!
E é a esta gente que os nossos jovens estão entregues. Como serão os dias de amanhã?!
Você nem deve ter conhecido a sua mãe, porque se tivesse ela ter-lhe-ia ensinado que não se trata uma pessoa por gaja.
Vá falar assim com os seus amiguinhos frankie, biazinha e outros e veja se continua a ficar ao sol para continuar enxuta e para desaparecer a aca.


Yes,
eu não falei assim por ser maternal. Eu é que preciso de colo. Apenas previ o que era evidente, porque já mais de uma vez me diriji ao canseiroso, duma maneira amistosa e com certo humor e ele não respondeu, porque alentejano como é, ainda não deve ter encontrado a piada.

yes! my love! disse...

Anfitrite,

está tudo explicado :) - das gafes aos maternalismos - quando alguém precisa de colo, só faz o que não deve :(

e não raramente cai-se num círculo vicioso :(

e depois é preciso mesmo muita força para sair de lá ~~



O melhor colo que uma pessoa pode ter, é o seu próprio colo :)

Se não souber dar colo pra si mesma, também não o saberá dar a mais ninguém ~~

Acho que tudo tudo começa por aí :)

E não se preocupe (!) que ser maternal faz bem :)

Hoje, eu também acordei assim :)
super maternal - às cinco e cinquenta e cinco do dia cinco cinco do cinco :) sem estar a contar ~~ e já estou a trabalhar ~~

PASSARINHO FRITO disse...

Menina Anfitrite,
Vamos lá conversar com calma e juizinho, está bem?
Perguntou-me:
«Sabe o que foi a PIDE/PVDE? ainda usa fraldas, se não não fazia certas afirmações.
Resposta:
1- Já não uso fraldas e AINDA não uso fraldas.
2- Soube precocemente o que era a PIDE. A designação PVDE foi anterior ao meu nascimento e a designação PIDE/DGS, posterior.
Vou contar-lhe como travei conhecimento com ela com apenas SEIS anos de idade, quando cometi o meu primeiro "CRIME".
A casa de minha Mãe era daquelas casas pombalinas com oito grandes assoalhadas, um enorme corredor e duas portas de entrada: Uma dava acesso à habitação familiar propriamente dita e a outra ao gabinete onde minha Mãe exercia a sua profissão.
Um dia, tocaram à porta de minha casa. Não era costume ser eu a abrir a porta mas, nesse dia, a minha vivacidade e traquinice fizeram com que me adiantasse e abrisse a porta a dois homenzinhos de gabardina cizenta, óculos escuros e chapéu de feltro enterrado até aos aros das lentes fumadas. (Isto não é lenda nem ficção: A PIDE existiu mesmo e os seus esbirros andavam assim "fardados".)
Os homenzinhos cinzentos, mal abri a porta, empurraram-me com alguma violência (ou pressa? ou brutalidade natural?)e irromperam pela casa de meus pais. Remexeram gavetas e o que quiseram até que encontraram o corpo de delito que imediatamente apreenderam.
Levaram de nossa casa aquilo que minha Mãe considerava dos objectos mais preciosos que possuíamos: LIVROS. Unicamente.
A criança que eu era, mais do que apavorada ficou curiosa: queria saber quem eram aqueles homens e o porquê do que tinham feito.
Perguntei pois a minha Mãe quem eram os homens maus.
Com a maior serenidade ela perguntou:
- Eles não entraram em nossa casa sem serem convidados? Não levaram o que não lhes pertencia? O que achas que são?
Tudo passou a ser claro para mim. Respondi à laia de quem pergunta, ainda incrédula:
- Eram ladrões, mamã?
Minha Mãe abraçou-me, com tanta força como se me quisesse proteger de todos os lobos e homens maus:
- Sim, minha filha, eram LADRÕES.

Ainda hoje, sei que irracionalmente, me pesa na consciência ter franqueado a porta de meus pais a vampiros.

«Se alguém se engana
com seu ar sisudo
E lhes franqueia
As portas à chegada
Eles comem tudo Eles comem tudo
Eles comem tudo E não deixam nada»

P.S. Para que conste e a quem interessar:
Sou uma mulher nascida no ESTADO NOVO e muito triste por sentir que vivo novamente em DITADURA, quem sabe mais insidiosa porque mascarada de democracia.

lobices disse...

...My God Professor!!!!!!!!! Não "bata" mais no seu Benfica. O Futebol NÃO tem lógica alguma. Repare nos 3 secos que o meu FCP sofreu do Nacional...........
...a lógica não existe
...é tudo uma questão de sorte; como costumo dizer: a bola é redonda e sofre uma série de efeitos físicos, dinâmicos, etc que fazem com que ela umas vezes entre, outras vezes não
...é como os acidentes de automóvel: num momento certo, no local exacto por razões concretas...ou não...
...é a vida.............
...de qualquer forma bibó o FCP

PASSARINHO FRITO disse...

Meu querido, muito querido Professor Júlio Machado Vaz,(a quem não tenho o privilégio de conhecer pessoalmente e que nem suspeita da minha humilde existência):
Vê, Professor? Este vocativo parece temer o lápis AZUL...
Mas, como das poucas coisas que esta "democracia" ainda nos vai deixando fazer -palrar- aqui vim para dar dois dedos de conversa.
No DIA DE TODAS AS MÃES li o primeiro parágrafo do seu post e lembrei-me de minha AVÓ. Foi através dela e da sua voz bonita que conheci a voz límpida de MARIA CLARA.
Minha avó nasceu na Figueira da Foz e os estribilhos da MARCHA do VAPOR e de FIGUEIRA da FOZ, devem ter sido dos primeiros e mais melodiosos sons que ouvi, cantados por ela.
Quando mais tarde eu dizia: avó, canta tão bem! - ela sorria e dizia: sabes lá o que é cantar bem!...
Depois entendi: um dia chegou a casa com um disco e disse: Ouve, para saberes o que é cantar!
Esta senhora sim, esta senhora CANTA!
Foi assim que minha avó me apresentou MARIA CLARA.
Compreendo que MARIA CLARA teve uma vida linda, porque espalhou AMOR, melodia e harmonia por onde passou. TEVE, professor, hoje não tem.
No dia que minha Mãe me saudou no Serviço de Urgências do Hospital de São Francisco Xavier, dizendo:
-Como está Sra Dona Leocádia Sasportes? - Eu senti que estava a perder a pessoa que mais amara na vida. Nunca ela nem eu conhecêramos uma pessoa com um nome tão aristocrático! Os diagnósticos posteriores, não me trouxeram nada de novo. Chamaram-lhe entre outras coisas encefalopatia. Eu chamo-lhe A GRANDE PERDA.
Minha Mãe, como a sua, foram grandes mulheres e Mães LINDAS, talvez por isso, tenham ficado mais um pouquinho junto de nós para sofrermos a ilusão de que a presença delas ainda é VIDA.
Só que dói muito olharmos com carinho e ternura imensos para elas e perguntarmo-nos: onde estás, MÃE?
Professor, eu sou meio infantilóide, mas eu sei onde estão: No céu de todas as Mães. Neste momento minha avó e minha Mãe
estão juntas e felizes ouvindo um disco: A MARCHA DO VAPOR!
Em breve irão ter o privilégio de escutar esta linda canção ao VIVO. Porque o Paraíso das Mães deve também ser recuperar a identidade perdida.
Maria Luísa Monteiro

P.S. Como lhe chamei QUERIDO, a bem da sua reputação me subscrevo com vera identidade. Não vão pensar que há um Passarinho Frito que o trata com meiguice. Ai o medo do lápis AZUL, novamente!:)

PASSARINHO FRITO disse...

Anfitrite,
Sei agora que está a sofrer uma perda imensa. Creia que estou solidária consigo. O que são erros ortográficos quando se assumem as lágrimas?
Vejo que há com certeza muita HUMANIDADE em si! Deixe-a sair cá para fora!
"A um profeçor cabe ensinar e não gozar com os possíveis erros dos ~^otros." Concordo! Eu cá também sou "profeçora" com dois ss. Ups, cruzes credo! SS lembra coisas ruins!
Vá dando a sua bicadita também que até tem graça!
Não se zangue com a passarada!
Passarinho Frito/ Maria Luísa

PASSARINHO FRITO disse...

Thora,
Não penses que me esqueci do puto das fotos lindas e das estórias ainda mais lindas. Das evocações das memórias...
Tenho muita pena que tenhas deixado de publicar aquelas fotografias que falam de gentes e de emoções. GOSTO MUITO DE TI! (Espero que a SINISTRA MINISTRA não me acuse de pedofilia!) lol
Luísa

cabecinhapensadora disse...

Como diz um poeta brasileiro, "Por que as mães vão-se embora?* mãe não tem limite, é tempo sem hora* luz que não se apaga quando sopra o vento...". Não acredito que as mães algum dia se vão embora; tempo sem hora existe sempre, chama-se duração. As mães habitam na duração.
E o mês de Maria, qualquer que Ela seja, tem lógica?! A vida não é lógica. É só VIDA. E sendo só isso, é já tanto.
E o Benfica?...pá...não sei.
Bom Dia!

andorinha disse...

Boa tarde.

Lobices,
"Não "bata" mais no seu Benfica."
Nós somos masoquistas e sádicos, ainda por cima:)))

Cabecinhapensadora,

"A vida não é lógica. É só VIDA. E sendo só isso, é já tanto."

Em tão poucas palavras dizes tanto.
Gosto do que escreves, ponto:)

Quanto às mães, não sei...
Ainda tenho a minha, felizmente, mas sei que nem sempre assim será.
E como alguém disse, penso que foi o Carlos Fino, quando perdemos a nossa mãe passamos a viver sem rede.
Penso que será um bocado isso, não sei...

Até mais logo, malta.

cabecinhapensadora disse...

Andamos só a procurar, andorinha. Todos nós. Alguns, como quem lhe dói a procura.
Bom dia para ti. Por seres um olhar. E teres paciência e interesse pelo todo. Não é frequente :)

andorinha disse...

Cabecinha,

Andamos, a vida é uma constante demanda.
Obrigada pelas tuas palavras:)
Reconfortaram-me.

thorazine disse...

Consumo de drogas detectado na escola

O presidente do Instituto da Droga e da Toxicodependência (IDT), João Goulão, disse ao CM que não recusa à partida a proposta, apresentada pelo médico Manuel Pinto Coelho, de as escolas portuguesas fazerem despistagem do consumo de drogas. "Penso que, se o projecto for enquadrado num programa específico discutido na comunidade educativa e também pelos estudantes, e se for assumido no sentido de possibilitar ajuda a consumidores, não descartaria essa hipótese", afirmou.

Um quarto dos alunos dos 15 aos 19 anos já consumiram drogas e outras substâncias psicotrópicas, segundo o Inquérito Nacional em Meio Escolar (INME), relativo a 2006 e divulgado recentemente. O documento revela também que 11 por cento dos alunos do 3.º Ciclo, entre os 12 e os 15 anos, experimentaram droga pelo menos uma vez.

'Portugal podia adoptar o modelo da Escandinávia e criar kits de despistagem de droga em regime de confidencialidade nas escolas. A ideia não é ir atrás dos alunos, mas sim ajudá-los. Seria um pretexto para que outros não se deixem convencer', disse ao CM Manuel Pinto Coelho, ex-responsável por clínicas de desabituação e recuperação de drogas.

'Um miúdo de 12 anos não pode ter vontade de fumar ‘charros’, só o faz se for aliciado', garante Manuel Pinto Coelho, dizendo que 'entre 1999 e 2003 houve um aumento de 44 por cento nos alunos com 16 anos a consumir drogas'. João Goulão contrapõe: 'As evidências quetemos [INME] é que de 2001 para 2006 os jovens estão a consumir menos.'

ASSOCIAÇÕES DE PAIS A FAVOR

O presidente da Confederação das Associações de Pais (Confap), Albino Almeida, defende que a introdução de um kit de despistagem de drogas nas escolas portuguesas é importante: 'Como pai, vejo com bons olhos esta ideia, desde que tenha como objectivo a promoção da saúde e o apoio aos jovens.' Albino Almeida diz que muitas vezes os estudantes não têm coragem de denunciar o que se passa: 'Perdem a coragem e têm vergonha de pedir ajuda. Ou então não têm consciência de que a droga pode destruir uma pessoa.' Salienta ainda que é preciso alterar mentalidades: 'Os nossos filhos têm que ser felizes ao dizerem ‘não’, e os hábitos saudáveis devem ser valorizados.'

MALEFÍCIOS DA CANÁBIS AUMENTAM

O princípio activo da canábis – a droga mais utilizada em todo o Mundo e a partir da qual se produz haxixe e marijuana – é o tetrahidrocanabinol (THC). 'Há 30 anos a canábis tinha dois a três por cento de THC e hoje em dia tem cerca de 20 por cento, ou seja, já não estamos a falar da droga dos hippies mas sim de uma substância que põe as pessoas doentes', disse ao CM o médico Manuel Pinto Coelho. 'Os jovens ficam apáticos, desmotivados, sem vontade ou paciência para estudar', sublinha.

João Goulão, presidente do Instituto da Droga e da Toxicodependência, reconhece alguns benefícios do uso da canábis para fins terapêuticos. 'Penso que existem alternativas, outro tipo de fármacos que podem eventualmente acarretar os mesmos benefícios', admitiu, adiantando que a legalização desta planta não é indispensável.

Neste sábado decorreu a Marcha Global pela Marijuana, em 239 cidades (incluindo Lisboa, Porto e Coimbra), na qual se apelou à liberalização da canábis.

SAIBA MAIS

76 mil alunos (22 por cento do total) do Ensino Secundário admitiram ao Ministério da Saúde que pelo menos uma vez ao longo da vida consumiram drogas. Esse valor desce, no 3.º Ciclo, para 43 mil alunos (11 por cento).

15 mil alunos repartidos pelo Ensino Secundário e 3.º Ciclo disseram já ter experimentado algum tipo de drogas duras, como cocaína, heroína, anfetaminas ou LSD.

URINA

O teste funciona como os exames de gravidez. Através da análise de uma amostra de urina é possível saber, em dez minutos, se houve consumo e de que tipo.

MILÃO

Em Março, o município de Milão convidou 35 mil pais a adquirirem grátis nas farmácias um kit para saber se os filhos, entre os 13 e 16 anos, consumiam drogas.

COLORADO

A escola secundária de Battle Mountain, no estado norte--americano do Colorado, pretende no próximo ano tornar obrigatória a despistagem de drogas.

NOTAS

COMPRAR NA NET

Pais podem comprar na internet testes de análise de cabelo à venda por cem euros.

ATÉ 90 DIAS

Análise da urina, suor e saliva apura consumo até dois dias. Já no cabelo atinge 90 dias.

MAIS DIÁLOGO

Observatório Europeu da Toxicodependência e Droga recomenda diálogo de pais e filhos.

in Correio da manhã


PS - Mais o medida para aquecer! Até gostava de saber que tipo de abordagem pensam eles ter para dissuadir o consumo dos jovens depois da análises feitas! Vão dizer aos pais para eles lhes darem com o cinto? Vão dizer que a droga faz mal e que mais vale comer uma peça de fruta? :|

Vão fazer as análises...e depois ficam por ai! Sabem quem consome e quem não consome e até deve dar para fazer uns gráficos catitas! Com jeitinho até se derem a conhecer o resultado a alguns professores até pode ser mais um elemento de avaliação.. :||

anfitrite disse...

Passarinho frito,

Obrigada pelas palavras amáveis que me dedicou.
De novo tive de esperar algum tempo para poder escrever.
É assim que eu gosto de ver as pessoas falando:-Com o coração nas mãos!
Por isso eu tenho feito o papel de vilã do blogue, para ver se mexia com algumas consciências. Mas é pura utopia! Eu gostaria de "endireitar" o Mundo mas quem fica torta sou eu.
As pessoas servem-se do anonimato para dizer aquilo que vai nas suas mentes sujas.
Eu, não. Tudo o que disse aqui repetiria , pessoalmente, se visse as pessoas a quem me dirigi. Até diria mais. Perguntaria ao professor porque não me respondeu. A mim não me conforta saber que a minha Mãe está no Céu. Prefiro senti-la aqui a fazer-me companhia, a apreciar aquilo que eu faço, e a ter orgulho na sua filha. Ela sim, não deixava mesmo passar nada.
Nunca vi nunguém com tanta força.
Também, por isso, quando me inscrevi fi-lo com o meu nome próprio, e só o mudei quando vi o tipo de linguagem e para não ser achincalhada.

Quanto à PIDE foi tal qual como disse. Tenhamos esperança, a ditadura não voltará. Agora há apenas a ditadura dos exploradores.
Quanto aos "Vampiros" tive a honra de conhecer pessoalmente Zeca Afonso, no pouco tempo em que o deixaram ser professor, e que o via todos os dias, com a sua camisa de flanela aos quadrados, semelhante à dos pescadores da Nazaré.

Continue a ser Professora com dois esses e com uma cabeça bem formada.

A deusa dos mares agitados.

anfitrite disse...

Yes,

Grata também pelas suas palavras.
O facto de precisar de colo não me faz perder a cabeça.
Felizmente sei que só posso contar comigo.
Por nunca depender de ninguém sempre pude dizer aquilo que pensava. E oxalá continue a ter consciência até para chamar a atenção de alguém que veja agir mal,nem que seja com o seu próprio filho, como já o tenho feito várias vezes.

NÂO PODEMOS IGNORAR!
NÃO CONSIGO SER INDIFERENTE!

andorinha disse...

Thora,

Isso é mais uma daquelas ideias que não vão passar do papel, penso eu.
É preciso apresentar serviço, o resto interessa pouco.

"'Os nossos filhos têm que ser felizes ao dizerem ‘não’, e os hábitos saudáveis devem ser valorizados."

Este senhor, Albino Almeida, é um castiço!
Comece-se pelos pais.

Mas não brinques com coisas sérias.
Ainda alguém te lê:))))) e tem a brilhante ideia de inserir esse num dos parâmetros de avaliação.
"Quantos alunos salvou da droga este ano lectivo?":)

P.S. Já tinha saudades de te ver por aqui, miúdo:)

Fora-de-Lei disse...

anfitrite 9:44 PM

"Até diria mais. Perguntaria ao professor porque não me respondeu."

Deixe-me cá apelar a alguma argúcia que ainda possa existir por aí: o que será que o Professor respondia?

Nuno Guimas disse...

"milagre de um pingo de lógica"
Esta frase resume de forma fabulosa o SLB da actualidade. Parabéns por isso.
Parabéns também a todas as mães do mundo... às que já o são, foram e esperam vir a ser. Parabéns também à minha, felizmente ainda presente e com saúde. Uma vez em Montemor-o-Velho, num daqueles tipos de estabelecimento vulgarmente referidos como "tasca", numa farra com amigos desatamos a cantar a "Minha casinha". Para nossa surpresa, a senhora por trás do balcão começou a esconder a cara e a esfregar os olhos enquanto algumas lágrimas lhe salgavam o rosto. Paramos e fizemos a inevitável pergunta.
Era simples (não, não era do facto de cantarmos mal :)); tinha perdido há poucos meses um filho e aquela música era a preferida dele.
Sempre que ouço a "Minha casinha" recordo esse momento e sempre que recordo esse momento penso naquela mãe (daí a parte dos parabéns a todas as mães que já o foram, cuja dor porventura é maior neste dia).

Nuno Guimas disse...

"milagre de um pingo de lógica"
Esta frase resume de forma fabulosa o SLB da actualidade. Parabéns por isso.
Parabéns também a todas as mães do mundo... às que já o são, foram e esperam vir a ser. Parabéns também à minha, felizmente ainda presente e com saúde. Uma vez em Montemor-o-Velho, num daqueles tipos de estabelecimento vulgarmente referidos como "tasca", numa farra com amigos desatamos a cantar a "Minha casinha". Para nossa surpresa, a senhora por trás do balcão começou a esconder a cara e a esfregar os olhos enquanto algumas lágrimas lhe salgavam o rosto. Paramos e fizemos a inevitável pergunta.
Era simples (não, não era do facto de cantarmos mal :)); tinha perdido há poucos meses um filho e aquela música era a preferida dele.
Sempre que ouço a "Minha casinha" recordo esse momento e sempre que recordo esse momento penso naquela mãe (daí a parte dos parabéns a todas as mães que já o foram, cuja dor porventura é maior neste dia).

anfitrite disse...

FDL,

Não queira ver mais para além do que eu digo. Eu não ando com trunfos na manga nem de pé atrás.
Eu fiz uma pergunta ao professor, como médico, para uma dúvida que tenho. Eu sei que nem os médicos consegue explicar o Alzheimer, mas faz-me confusão, sempre que o professor é entrevistado em público considera que a sua mãe está morta.(Até a Aspásia ficou na dúvida aqui). Eu não penso assim, e ele mesmo como médico não pode afirmar isso. A não ser que para ele a vida se resuma a um cérebro pensante e útil.

Fora-de-Lei disse...

anfitrite 10:53 PM

Mas acha que - dada a forma como lhe colocou a questão - era expectável alguma resposta ?!

yes! my love! disse...

NÂO PODEMOS IGNORAR!
NÃO CONSIGO SER INDIFERENTE!

Nanfitrite, vc disse isto a gritar ? mas aonde é que está o stress, meu amor ? pois está claro que não podemos ignorar nem ser indiferentes!

Pois por isso, é que a gente aqui anda todos num maralhal total a discutir o sexo dos anjos as dificuldades dos amores e o mais difícil ainda que seria ficar de olhos nos olhos no tempo dos espelhos sem muros tentando descobrir o que o amor é... aos domingos sábados e outros dias, como se de um fio invisível,ligando estilhaços, se pudessem fazer conversas no papel ~~

Olhe querida, relaxxxx e não queira mudar o Mundo em mais do que um pequeno raio à sua volta, se todos se concentrarem em fazer o mesmo ~~

E deixe-se deslumbrar, pelo Bem que poucos conseguem fazer tão bem, apesar de os seres humanos a fazerem o Mal, não terem concorrentes neste Mundo que lhes façam frente!

E olhe, não sei o que mais posso dizer, para acalmar essa revolta que a fez gritar ~~

estou sem inspiração - acordei muito cedo, comecei a trabalhar muito cedo e só agora pude deixar o trabalho ~~ abençoadas doze badaladas ~~

anfitrite disse...

FDL,
Agora sou eu que lhe peço que me explique se há maneira especial de fazer perguntas.
Eu já disse que, para mim, as pessoas são todas iguais, independentemente do lugar social que ocupam. Será que há alguma maneira diferente de fazer uma pergunta ao professor? Já uma vez me acusou de desrespeitar o anfitrião, porque falei no sorriso de plástico a que ele tantas vezes se refere. O professor aqui não é um ícone, para ser venerado (pode ter mais qualidades que qualquer um de nós, mas isso só lhe dá mais responsabilidades, e o dever de ser humilde, sincero, capacidade de ouvir críticas, sem se pôr no alto da sua cátedra. Atenção, não estou a dizer que o faz). A minha pergunta foi feita com a melhor das intenções e até já tinha pensado em fazê-la. Se alguma você tiver uma pessoa inerte ao seu lado, durante anos, ter de lhe mudar a fralda e outras coisas, e depois sentir a sua ausência saberá do que estou a falar.
Por hoje chega. Já me martirizei de mais.

Daniela Mann disse...

Muito menos no mês de Maria! Há lá mãe neste mundo que vá trocar o seu protagonismo pelo futebol?
:)

PASSARINHO FRITO disse...

Anfitrite,
«(...)tive a honra de conhecer pessoalmente Zeca Afonso, no pouco tempo em que o deixaram ser professor, e que o via todos os dias, com a sua camisa de flanela aos quadrados, semelhante à dos pescadores da Nazaré.»

Isso, amiga, conte-nos estórias, memórias. Gosto tanto de ler o que escreve quando está serena! Porque merece a serenidade que a torna lúcida.

« Se alguma você tiver uma pessoa inerte ao seu lado, durante anos, ter de lhe mudar a fralda e outras coisas, e depois sentir a sua ausência saberá do que estou a falar.»

Sei amiga, sei do que está a falar.
E também adivinho que a mágoa e a dor estão em carne viva e que a solidão é um cão que não ladra mas morde e crava os caninos na alma ferida. E na situação que refere ficamos todos sós. Há uma debandada geral...

Respeito-a muito e não pense que lhe vou propor um exercício fácil e infantil. Cá vai o desafio:
Pense na senhora sua Mãe com todo o AMOR que lhe tem. Depois, pense se ela gostaria de a ver usar o teclado com os olhos marejados de lágrimas, toldando-lhe por vezes a razão. Ela que tanto se orgulhava da filha notável que tem, não iria decerto gostar...
Não se martirize mais, já pagou o tributo que a vida lhe exigiu.

«(...) eu tenho feito o papel de vilã do blogue, para ver se mexia com algumas consciências. Mas é pura utopia! Eu gostaria de "endireitar" o Mundo mas quem fica torta sou eu.

Vai ver que não tem sido aqui vista como uma vilã, embora, por vezes, se esforce por isso.:)
Eu gosto de UTOPIAS porque são SONHOS a concretizar.
Amiga, não vai conseguir nunca endireitar o mundo, já sabe.
Mas vai conseguir permanecer a mulher DIREITA que é.
Nunca se curve, não a quero ver torta!:)
Quanto à VIDA e seus mistérios, há um lema que costumo seguir (quando posso e tenho forças para isso):
« Sê como o sândalo que perfuma o machado que o fere.»
Por fim...

« Agora sou eu que lhe peço que me explique se há maneira especial de fazer perguntas».

Há sim, senhora. E a senhora sabe muito bem que há. Porque, quer queira quer não, não consegue disfarçar que é uma mulher muito culta, inteligente e sensível. LEVANTE-SE!
Parafraseando GODINHO,
HOJE É O PRIMEIRO DIA DO RESTO DA SUA VIDA!
Um grande ABRAÇO.
E por que não ABREIJOS, o neologismo do Lobices, que decerto também a compreende melhor do que aquilo que possa pensar...

Maria Luísa

PASSARINHO FRITO disse...

Nuno Guimas:
Tu contas tão bem estórias de VIDA! Gosto sempre muito de te ler.
As minhas homenagens à senhora tua Mãe por ter um filhote atento à Vida e às gentes, às suas alegrias e DOR.
E, desculpa lá qualquer coisinha, apesar de saber a tua provecta idade (251 anos), trato-te por tu porque:
«Je dis tu a tous ceux que j'aime
Même si je ne les ai vus qu'une seule fois
Je dis tu a tous ceux qui s'aiment
Même si je ne les connais pas».(Prévert)
Abraço e abreijos,
Luísa

Miosotis disse...

MÃE NÃO TEM LIMITE

Por que Deus permite

que as mães vão-se embora?

Mãe não tem limite,

é tempo sem hora,

luz que não apaga

quando sopra o vento

e chuva que desaba,

veludo escondido

na pele enrugada,

água pura, ar puro,

puro pensamento.[...]

Carlos Drumond de Andrade

boa semana

lobices disse...

...tanta lágrima
...tanto riso
...palavra usada como esgrima
...em telas de pouco siso
...e o poema faz-se leve no ar
...quando o caminho é apenas amar

abreijossssssssssssss

PASSARINHO FRITO disse...

Miosótis,
Fui visitar o teu blogue. Entre os miosótis, encontrei esta pérola de orvalho. Tão lindo!...
Quem é o autor?
Todos os outros poemas estão identificados com rigor. Suspeito que este é teu, mesmo teu, Y.Miosótis.
Posso estar a cometer um delito, não sei.
Mas não resisto a transcrevê-lo. Uma coisa sei: este poema foi escrito por um POETA.


«Mãe! Senta-te a meu lado

e ouve-me em silêncio...


Lembras-te?

Sonhavas-me mil carinhos

de fadas e duendes rodeada


enquanto poisavas sob

meus cabelos


miosótis azuis e rosa


e soltavas teus sortilégios sábios

abençoando-me em cálidos olhares.


Mãe! Passados que são os anos

teus anseios aprisionados

ficaram das negras nuvens.


Chorarás tu por mim?!


Depois de tantos afectos

nas tuas preces aspergidos

os deuses se quedaram

inertes e silenciados...

Mãe!

Teus abraços eternos

de encontro a meu âmago

com laivos imensos

de ternura


eu guardo e venero


para sempre, Mãe!»
In
http://fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com/

PASSARINHO FRITO disse...

Lobices:
Sábias palavras.
...e o poema faz-se leve no ar
...quando o caminho é apenas amar
Abreiiijos

yes! my love! disse...

Passarinho.frito, não me leve a mal, mas dois postes abaixo deste,

a nossa república deu um sinal da sua graça

http://arepublicaportuguesa.blogspot.com/

e a leveza destes poemas pode levá-lo para bem longe, quando aqui é que se está bem :)

E muitos parabéns pelos excelentes posts que aqui tem deixado!

PASSARINHO FRITO disse...

Yes,
Muito obrigada pela gentileza.
Fui ver esse jardim à beira mar plantado e gostei muito. Do Mar, da areia, dos penedos.

yes! my love! disse...

Passarinho.frito, que gentileza que nada :)

vc foi a surpresa mais agradável deste espaço, nos últimos tempos,

e vejo que temos algo muito em comum,

foi mesmo daquele mar, daquela areia, e daqueles penedos, que eu fiquei fã :)

Que menina tão cheia de sorte ~~ e eu aqui toda enfiada em papelada :(

andorinha disse...

Boa tarde.

Estou a assistir aqui a uma mudança que me apraz registar:)
Houve gente que passou das conversas de bordel para a divulgação da poesia. Está melhor, só é pena que essa mudança não tenha sido natural e espontânea, mas sim movida por circunstâncias externas.:) Loooool
Será apenas uma questão de mudança de táctica temporária?
Resta-nos esperar para ver...

Não posso deixar passar isto em claro.
Passarinho frito há dois dias atrás dirigindo-se à anfitrite:

(...)"A senhora deixou estalar o verniz de vez!
Isto sim é crime de difamação. Que motivos ínvios a moverão?
Isto é uma prática PIDESCA. A mais INDECOROSA que já aqui li neste blogue.
Vá Vosselência BARDAMERDA!"


Isto é apenas um excerto no meio de outras pérolas de cariz semelhante.

Dois dias depois são grandes amigas!!!!!!!

É o que eu digo, ou para esta gente tudo isto não passa de um jogo que se joga com as armas que tiverem mais à mão ou então é gente verdadeiramente perturbada psiquicamente. Ou as duas coisas juntas...

Tudo isto me fez lembrar a outra que tentou ser minha amiga, mas não conseguiu.
Ufa! Felizmente! Olha se tivesse conseguido, às tantas também fazia eu agora parte da pandilha.:)))

Só mais uma coisinha: deixem-se de atitudes pidescas e cobardes e parem de vasculhar em blogues.
Os blogues estão lá, são de acesso livre, por isso qualquer um lá pode ir.
E não precisamos de os publicitar aqui ao contrário do que alguns fazem.

Por último, um conselho de "amiga": por que não se vão tratar e aparecem daqui a uns meses já com conversas com nexo?
Todos ficavam a lucrar com isso, mas sobretudo vocês próprias.

P.S. Lobices, eu sei que "amar é o caminho", mas não consigo amar quem não me ama. Ainda não atingi esse estádio de "perfeição".

P.P.S. Gostava de ser como a Laura e outras pessoas aqui que conseguem ignorar e manter-se à margem de tudo isto.
Não estou a ser irónica, é a pura verdade.
Eu não consigo, já faz parte do meu temperamento.

E não consigo deixar passar em claro tanta hipocrisia e mentiras à solta.

Até mais logo, malta. Vou trabalhar...

Fora-de-Lei disse...

anfitrite 12:54 AM

"Agora sou eu que lhe peço que me explique se há maneira especial de fazer perguntas."

Talvez não perceba bem a sua questão:

- Se me está a pedir que lhe diga se há outra maneira de fazer perguntas, faço minhas as palavras de um outro participante: "Há sim, senhora. E a senhora sabe muito bem que há."

- Se me está a pedir que lhe explique como fazer perguntas de outra maneira, sempre a posso aconselhar a formular as suas perguntas de maneira a não melindrar a pessoa a quem se dirige, principalmente se a pergunta envolver ente-queridos. Não custa muito...


"Eu já disse que, para mim, as pessoas são todas iguais, independentemente do lugar social que ocupam."

Embora eu duvide que assim seja, acho muito bem que pense dessa forma.


"Já uma vez me acusou de desrespeitar o anfitrião, porque..."

Não me lembro de nada disso e nunca fui mandatado para agir como advogado de defesa do anfitrião. Mas uma coisa é certa: se eu a acusei disso, é porque existiram razões para tal!

Fora-de-Lei disse...

andorinha 1:20 PM

Deixa lá isso... No fundo, o que é isso comparado com o empate do Glorioso na Reboleira ?! Isso (e o desemprego) é que são problemas sérios... ;-)

Canseiroso disse...

Lembro-me da mãe e comovo-me.
Fora de me lembrar dela não me comovo.
Ela quereria que assim fosse.
-O teu pai já saiu…senta aqui e come vá…
Uma garrafinha de vinho, ornamentava,
A mesa posta, com iscas, só para mim.

«E mesmo que seja ladrão…
…aquele que tem a mãe…
..recebe no meio da luta…
…ternos afagos de alguém….»

(Voçês, quase todos, sabem do que eu estou a falar… )

so_she_says disse...

Live and let live.

oui! mon amour! disse...

Saber é bom :) mas ouvir é ainda melhor :)

http://www.imeem.com/people/GmjuUg/music/2VHboJSk/zeca_afonso_quanto_doce/

Laura disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Laura disse...

Eu bem digo que ultimamente isto me lembra um quadro de Géricault.
E claro que a invocação não é casual nem é um exercício de erudição aleatória.... é que ele ficou conhecido como o pintor dos loucos, que encontrava em asilos e hospícios e cujos rostos patéticos, esgares e sobretudo violência retratou de maneira impressionante.
Por cá tb. se notam esses sinais, e de que maneira...
Afinal são na mesma:
- os vazios interiores, mascarados numa festa permanente de variadas roupagens (e nomes...)
- o efeito atractivo que o fenómeno lança sobre um ou outro alienado que já estava na calha do diagnóstico, e assim lá tomba mais depressa no sindicato...
- a profunda ingenuidade que leva estes pacientes 'sui generis' a achar que lhes compramos os delírios por verdadeiros:)
- e, hélas, a violência. Que é definitivamente outro sinal inconfundível.

Tenho pena, estes aqui já não são os de Géricault, internados em asilos.
Mas no fundo estão na mesma presos e 'internados' nos seus asilos interiores...:)

E como a comunidade médica hoje em dia está contra o isolamento destas pessoas da restante sociedade (e porque é também muito caro sustentar os Conde Ferreira, Sobral Cid e Júlios de Matos deste país...) temos que tropeçar neles no dia a dia, blogues incluídos:)

O caso é sério!
Administrador:
- Acuda-nos, por favor:)

thorazine disse...

Ser humano é isto!

Canseiroso disse...

Esta senhora Laura que me perdoe...mas...
Olhe, prefiro não dizer nada, mas fica aqui o registo da minha indignação em relação a si.
Não gosto de si.

andorinha disse...

Regressada do trabalho...

FDL(1.31)

Eu deixo, pá, mas na hora tenho que dizer o que me vai na alma.
Até as aulas correram melhor hoje:)))

Quem me dera conseguir analisar as coisas de cabeça fria como a Laura.
Não o conseguindo, subscrevo o comentário:)

Fora-de-Lei disse...

andorinha 7:28 PM

"Quem me dera conseguir analisar as coisas de cabeça fria como a Laura."

Usando um cliché já antigo, diria que a Laura tem - de facto - montes de absolutamnte.

Miguel Ângelo disse...

Bem, o melhor é não meter as nossas mães nestas coisas do futebol. A minha admiração por elas é maior.
Um abraço

Xelim's Skull disse...

g'andas noveleiros!

anfitrite disse...

Passarinho frito,

Ontem deixou-me de rastos com as suas palavras, mas de alma lavada.
Tive de tomar um dol-u-ron forte, porque um ben-u-ron não chegava.
Nos olhos tive de pôr um mascarilha de gel de tão inchados que estavam.
Como eu posso jurar que estava a falar verdade! A debandada é mesmo geral.
Mas não devia ser assim. Só duas vezes tentei pedir duas pequenas coisas,mas como senti certas reticências, não falei mais nisso, e tudo o que consegui teve de ser pago.
O mais grave é que não se pode dasabafar com ningém, porque as pessoas não estão interessadas
em falar de coisas tristes.

Quanto aos trites comentários feitos não se preocupe porque eu não confundo pesquisa na coisa pública com invasão pidesca e privada. E já levou a devida resposta.
Além disso eu não guardo rancor. Quando me dão uma bobetada, que eu considero justa, até ofereço a outra face.
Mas se a considero injusta digo: Perdoai-lhes Senhor porque não sabem o que dizem.
Porque será que há pessoas que não suportam não ser o centro das atenções, nem que seja por formas tristes?
Será que foram sempre rejeitadas?!

Sabe que a princípio não gostava do pseudónimo do lobices, porque o associei a lobby. Só depois é que visitei os seus blogues e até lhe roubei algumas imagens para juntar às minhas. Que me perdoem as pessoas, mas os animais são a coisa mais pura e sincera que há na terra.


Abreijos (peço desculpa à senhora professora, mas eu não considero abreijos um neologismo, acho que é mais uma espécie de acrónimo, que poderá, ou não, vir a ser um neologismo)



Yes,

Gostei do trocadilho.

Sabe que eu não sofro de stress, embora ande sempre a correr, talvez tenha sido feita assim (embora o resultado não tenha sido muito mau), mas consigo respirar fundo sempre que é preciso. Tenho outras coisas que não saiem: uma certa tristeza, uma noção de impossibilidade, etc.
Espere que hoje já esteja mais inspirada depois de uma noite especial.




FDL,

Pode crer, trato a todos por igual. Sem paternalismos, até trato melhor os humildes e tenho mais paciência com os pobres de espírito, agora os chicos espertos que me perdoem, não cai nenhuma em saco roto. Sei que às vezes é malhar em ferro frio, mas sempre fico mais leve.
Quanto a si acho que é muito amargo. Parece que já foi muito maltratado pela vida. Mas olhe que na vida tenho levado com muitas portas na cara, muitas chibatadas na alma, mas têm sido abertas muitas janelas. Algumas sem explicação. E quanto mais se sofre parece que se tem mais capacidade de sofrer. E não é masoquismo. É paz de espírito.
Lembra-se daquela frase de Karen Blixen em "Africa Minha", quando lhe foi destruida toda a plantação de café da qual dependia a sua sobrevivência? Ela disse mais ou menos isto: Deus deu-me a maior colheita de sempre e para se vingar a tempestade levou-me tudo. Agora eu sei que sou capaz de suportar tudo!
Parece que anda sempre a catar a parte má da coisa. Embora para isso tenha de ser perspicaz. Quanto a mim não o posso considerar mal educado, apesar das críticas que já fez. Mas não espicaçe ninguém que não tem capacidade para o entender.
Quanto às perguntas claro que eu sei que há várias maneiras de as fazer. Mas referindo-me à que eu fiz, foi feita com a melhor das intenções e para tirar uma dúvida duma situação já vivida por mim. Admito não estar no melhor momento, e não a saber fazer da melhor maneira. Eu não sou delico-doce. Não uso os adjectivos como se fossem substantivos.


Canseiroso,

Não sei porquê simpatizei consigo, apesar daquela dos incultos. Mas os algarvios sempre se deram bem com os alentejanos.
Ainda bem que entrou no diálogo, porque se não o fizermos o blogue morre, ou fica em coma. O anfitrião coloca o seu postal e não interage. Fica a divertir-se com o maralhal. Portanto nós temos de andar aqui todos à bicada.
Mas numa coisa estou completamente de acordo consigo. Não gosto nada da laura. Sabe, ela fugiu de Salpêtrière e os quadros de Géricault perseguem-na. E viperina vem para aqui picar outras com o seu veneno. Aquelas que não têm capacidade de se calarem e de verem que estão a ser usadas por outras mais espertas.



Cá estou eu. Não consigo ignorar e gostaria mesmo, que hoje fosse o primeiro DIA do resto da minha vida.

yes! my love! disse...

Anfitrite,
a passar a noite teclando, vc vai passar o primeiro dia do resto da sua vida :) dormindo :(

Mas que seja de qualquer jeito um muito bom dia! de uma vida ainda melhor!