sexta-feira, março 20, 2009

Abençoados 78!

O último Eastwood é esplendoroso. Dir-se-ia a Paixão de um Dirty Harry que descobre a sageza e os outros:).

20 comentários:

RAM disse...

Subscrevo em absoluto.
Mas diria ainda mais: dir-se-ia tratar-se da constatação de que a capacidade de enfrentar os reflexos que nos atormentam nos espelhos que projectam o tempo não se obtem com a prescrição de ocas litanias, mas num processo progressivo de descoberta de si mesmo; um homem que se torna diáfano ao que existe de bondade na condição humana, obtendo finalmente a redenção na morte.

noiseformind disse...

Mas, recapitulando post anteriorees, mostrando a decrepitude da vara... o personagem principal n se mete em quecas. E no fim, como bom elefante em fim de vida, comete acto suicida gratuito para condenar os criminosos. Certamente que um tipo novo arranjava maneira de sair da coisa de outro modo, a começar pelo Dirty Harry, que havia de limpar o sebo aos mauzões todos. Mas como era um idoso... e a vida já pouco lhe dizia... suicídio...

Se fosse em Portugal n havia testemunhas de nada...

A Menina da Lua disse...

RAM

"...mas num processo progressivo de descoberta de si mesmo; um homem que se torna diáfano ao que existe de bondade na condição humana"

Será uma boa demonstração sim! contudo não me parece que seja sempre esta a regra...porque tambem os há cegos, mudos e surdos a essa sensibilidade e bondade humana, simplesmente porque pouco ou nada a sentem dentro de si.


Noise

"E no fim, como bom elefante em fim de vida, comete acto suicida gratuito para condenar os criminosos"

Eu ainda não vi o filme mas já vi várias apresentações e pareceu-me que a evidência do fim só poderia ser essa; a de se deixar matar por ser a única maneira de condenar o gang de criminosos e assim salvar os vizinhos. Nada disto me parece gratuito... Claro que, e como dizes, a idade tambem ajuda a essa decisão...

Sendo assim lá vou ver mais um filmaço:) pois este ano tem sido muito pródigo em excelentes filmes.

RAM disse...

Menina da Lua,

E óbvio que os há cegos, surdos e mudos.
Dai ter escrito que, alguns, são incapazes de enfrentar os reflexos que se projectam do passado nos espelhos do presente; recusam ver, interpelar ou, tão somente, ouvir os seus próprios fantasmas.
Para alguns, digo, a melhor forma – quiçá única - de lidarem com esqueletos que os atormentam consiste em negar-lhes o “direito” a existência.

andorinha disse...

Subscrevo na íntegra as suas palavras e as do Ram.
O filme é excelente! É um daqueles que não devemos perder.

Noisito,

Nem todos os filmes têm que ser sobre quecas...
Falamos quando tiveres 78 e eu 102:) Looooooooooooool

Julio Machado Vaz disse...

O RAM subscreve em absoluto? Suspeito... Estes católicos progressistas são capazes de tudo para devolverem ao rebanho um honesto agnóstico:).

RAM disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
RAM disse...

Oh! meu caro anfitrião, não busco o resgate de ninguém. :) Outros, que não eu, têm vocação para pescadores de homens.
Eu... bem, eu apenas busco a coerência entre o sentido primacial da Palavra que me anima e a acção.
Apraz-me saber que isso me torna um católico progressista aos olhos de terceiros :), mas, assim como assim, prefiro considerar-me, somente, um homem na senda incessante da autenticidade que caracterizou Aquele que pugnou pelo primado da dignidade do ser humano.

PILAR disse...

Olá

Li agora este e os dois posts anteriores... Embora limitada pelos meus (ainda? já?) 38 anos, ocorreu-me que ao envelhecer viramos uma espécie de total. Se calhar somos mesmo o resultado da soma, ainda que algébrica, que a vida nos foi garantindo. Se os ventos nem sempre forem agrestes, quero acreditar que envelhecer faz de nós humanos maiores. Clint Eastwood, que deve ser um pedaço de mau caminho ":)", está em pleno...

Bom fim de semana!

noiseformind disse...

Pois Menina... mas os velhinhos nos montes alentejanos fazem por muito menos do que **** ********* ************** *********** ************ *************** ********** ********* ************ ************* ******* ********** ****** ************ *************** ***************** (censurado pelo detector de spoilers do meu pc : )))) )

Andorinha,
Então os filmes com queca têm de ser sobre queca? Eh pá... muito me contas. Que digas que os cineastas têm problemas em centrar os filmes noutras temáticas quando o sexo é exibido, é um problema aceitável e complexo e que tem feito correr muita tinta (um exemplo recente que me passou pelas mãos foi o livro The History of Sex in american Film, infelizmente demasiado enciclopédico comparado com outras obras bem mais multi-facetadas como por exemplo (e perdoem-me o palavrão) Sexual Rethoric:media perspectives... bla bla de 199 ) mas não me parece que estejas a ir por aí, tão leve foi a tua pena sobre a questão. De facto poucas são as personagens de meia-avançada idade que fazem sexo que n são obcecadas com sexo no cinema em Hollywood e Jack Nicholson deu vida a quase todas :)))) Redford fez uma proposta indecente mas o filme estava centrado no "casal que perde tudo" (um dos poucos papéis sérios de Woody Harrelson.

Outra questão que se pode pôr é que mesmo quando há queca nos filmes de, para, realizados por ou com séniores, a cena corta rapidamente para a manhã seguinte, muito antes do frémito que atingiria com casais mais jovens (penso que isto acontece para sermos poupados a vermos dentaduras a saltarem da boca), algo que é excepção tb com Jack Nicholson em About Schmidt mas só por causa do assédio feminino.

Ou seja, tirando muito pouco cinema europeu (Bergmann a espaço entre musas, Francois Ozon quase sempre, aquele filme com o gajo que faz agora de 007 a comer a sessentona) e o famoso mas obscuro para a maior parte dos cinéfilos Too Young to Die, muito poucas vezes o sexo entre idosos vai avante na tela.

Aliás, Too Young to Die NÃO FOI EXIBIDO NA ÍNTEGRA NA COREIA PRECISAMENTE POR CAUSA DA CENA DE SEXO CENTRAL do casal de septuagenários, nada de especial, um broche e uns movimentos de anca mais atrevidos...

Mas pronto, é o mundo que vivemos... preocupar-me-ei com os direitos sexuais dos idosos quando fizer parte da classe, o que acontecerá em breve à velocidade a que me estou a tornar fanático de golfe... : ))))

E já falámos na assexualidade, porque não falar na minha classe, a dos gordos? Quantas vezes malta n pergunta, entre a estupidez, a piada e a tentativa de me tirarem da sua cabeça "quando estás por cima da rapariga n a abafas?". Mesmo que poucas noites depois descubram a resposta nos seus corpinhos : )))))
Os gordos são igualmente assexuados em grande parte da cinematografia ocidental. Aliás... a única forma de um personagem obeso ter sexo a dada altura de um filme é mesmo... EMAGRECER!!!

E por aqui me fico que é muiiiiiiiiito tarde, malta.

Inté.

NÃO SE ESQUEÇAM DE APARECER (é aparecer mesmo, n há lugar a marcações, mapas ou préstimos de outro tipo...)

JANTAR DO MURCON SEM MURCON 2009

andorinha disse...

Não, miúdo, os filmes com queca não têm que ser sobre queca, mau era:)))
Aquilo foi uma pequena provocação para te pôr a dissertar sobre isso.
E valeu a pena!:)

Beijinhos.

cabecinhapensadora disse...

Bom Dia :)

E pode haver sageza sem os outros?

Fragmentos Culturais disse...

... neste primeiro domingo de Primavera vim saudá-lo:

Uma leve brisa,
bastante para levar
perfume de flores

Inahata Teiko (1931)

Haiku séculos XII a XX
Japão no Feminino II

... ainda não pude vê-lo, mas não está 'esquecido'! Na lista com 'Che' :)

andorinha disse...

Bom dia...ou boa tarde:)

Cabecinha,
Essa cabecinha...!
Não poderias ter escolhido melhor nick:)

Eu considero que não pode, mas a sageza tem o condão de tornar as lentes com que os vemos mais transparentes, muita da opacidade até aí existente, vai-se.

cabecinhapensadora disse...

Fragmentos

Simples e perspicaz lente dos instantâneos da alma, a poesia Haiku;
"De que árvore florida
chega? Não sei,
mas é seu perfume."
Matsuo Basho

Andorinha :))
Pergunta retórica:)
o curioso é que não me escolheria este nome; é alcunha jocosa, signo do inábil de mim.
Uma boa semana

Tangerina disse...

http://www.youtube.com/watch?v=AA6G0Fq7d5U

:-)

Fiquem bem.

TNG

CêTê disse...

olá. Agora há tabu sobre o Benfica? ;))))))))
(venho só para chatear- como já adivinharam ;))))))
A liga agora permite no campo 12jogadores?
;)))


Parabéns na mesma, professor. Todos sabemos o quanto sofre pelo Benfica.

Boa semana para tuti.

chuack

CD disse...

A andorinha está cada vez mais loura

LadyAnt disse...

tanjarina .... roubaste-ma... é linda!!!! e pronto...

beijo com sabor a gelado de tangeria e caramelo :)

Patrícia disse...

O Gran Torino marcou-me... O super velhinho, como lhe chamei em tom de brincadeira carinhosa, é um filme que dificilmente esquecerei. Clint Eastwood é um grande actor, e provou, mais uma vez, ser um excelente realizador.