quinta-feira, outubro 21, 2010

Estou a precisar de gotinhas:(.

Ontem, ao ouvir Jesus sobre a exibição do Benfica, lembrei-me dos discursos do Engenheiro Sócrates acerca do país. E pensei: eles vêem mundos que eu não vejo, mas são dois! Logo..., vai ao psiquiatra, Júlio.

42 comentários:

Bartolomeu disse...

;))))
Serão os mundos paralelos de Einstein?
às tantas...
Contudo, esperemos que não venha a terminar em "Big Crash".
;)))

thenewdo disse...

http://jornal.publico.pt/noticia/20-10-2010/cirurgioes-nos-eua-removeram-tumor--de-mais-de-cinco-quilos-a-homem-sem-rosto-20442925.htm

AQUILES disse...

A realidade colectiva é difusa. A de um é sempre diferente da dos outros.

bea disse...

E a qualidade não estará acima da quantidade?!

thorazine disse...

Eu também precisava de um psi!! Esta coisas das emoções e dos afectos põe-me louco!!!

http://www.youtube.com/watch?v=DCifUwwSTsw&feature=related

andorinha disse...

Eu também não vejo os mundos que esses dois vêem, logo, se quiser, podemos combinar uma ida conjunta ao psi:))))))

Eu penso que esses dois, lá no fundo, estão convencidos de que as coisas não são como eles as pintam. Esses discursos são para tentar animar as hostes e para se convencerem a eles próprios de que o que dizem corresponde à realidade e não à mais pura ficção das suas mentes pouco fiáveis.

Kowalski disse...

Caro Júlio
(até estou "nervosa" de lhe escrever)

Completely out of subject, escrevo-lhe apenas para dizer que acabei de "esbarrar" consigo no Canal 1 a falar sobre "A alma gémea" e ao procurar uma foto sua, acabei por encontrar o seu blogue.

Aqui fica a expressão da minha admiração por si enquanto profissional. Mais uma vez, um bom programa.

peacock disse...

Conselho de amigo:
não vá ao psiquiatra senão vem de lá às riscas e com a cura ganhava uma nova paixão mas deixava de parecer Calimero o que seria muito triste para o amor (próprio).

Caidê disse...

Dois malucos por cada homem são e só o último reconhece que está a precisar passar pelo Psi?! Por cada homem são há muito mais que dois malucos, estatisticamente falando (desconfio!).
E se eu fosse Psi teria muita dificuldade em escolher os meus malucos. Agressivos não queria. Mentirosos dispensava. Políticos e alienados estavam fora de questão. Sobrantes só com boas referências.

Anfitrite disse...

Thora,

A ouvir Jorge Palma ainda fica pior.
E pode crer que psi não resolve nada. Só complica, porque já nenhum está bom da cabeça.

Para quem tem problemas de alma gémea a Dulce Regina resolve.

Para os pessimistas antidepressivos para dentro. Só é pena porque agora já não estão abrangidos pela portaria, portanto são muito mais caros.

Ainda falando de psicólogas eu fui a uma, quando estava derreada, por tratar, há anos, da minha mãe acamada. Então ela disse-me que eu precisava de me distrair e deu-me o telefone aqui da assistente social do centro paroquial, para eu me entreter com os velhotes no centro de dia. E é uma psicóloga que faz parte dos quadros do hospital Egas Moniz.

Professor,
O senhor gosta mesmo de ser mimado e assediado. Porque não resolve de vez o problema do Fb?. Está a fazer render o peixe há muito tempo. E às vezes há corações que não resistem.

Xelim's Skull disse...

Consta que o Benfica equilibrou novamente a balança: seis vitórias e seis derrotas.

Agora achei um bocado estranho ainda não haver um consenso generalizado na União Europeia quanto ao impacto positivo de psicólogos gays e pretos no contexto escolar, nomeadamente na influência positiva que têm na redução da homofobia e do racismo.

Anfitrite disse...

Xelim,
Talvez o Mia Couto pudesse escrever um livro que o esclarecesse sobre isso.

Cê_Tê ;) disse...

Thora, essa música é arrepiantemente bonita!!!
Gosto muito do JorgePalma mas conheço muito pouco (pelos vistos)!

Cê_Tê ;) disse...

http://www.youtube.com/watch?v=NBvsiX6mY-I também gosto desta...;)

JoZe disse...

Interessante observação. Eu também sempre achei os discursos do Professor Queiroz muito parecidos com os dos Professor Cavaco. Tenho uma ligeira suspeita de que essas coincidências não são muito bom sinal...

http://exiladonomundo.blogspot.com/

$hort disse...

A especialidade é oftalmologia, mas se calhar estou a (ºº) "ver" mal...

:D

Se as gotas forem VISADRON, já dá lugar a um psi...

:D

Fora-de-Lei disse...

Há uma pequena grande diferença: o resultado do trabalho de Jesus já deu umas ma$$as valentes ao Benfica enquanto que o "socialista" Sócrates delapidou o país e conduziu à miséria os portugueses que já eram pobres. Mas isto digo eu, que nunca fui a um psiquiatra...

Anfitrite disse...

FDL,
...talvez por nunca ter feito análise, desconheça que este país sempre foi delapidado. Cito-lhe apenas D.João v- "O magnânimo" que além do que esbanjou se dava ao luxo de enviar arcas, cheias de ouro, para o Vaticano. Depois outro que sempre viveu acima das possibilidades- D. Carlos- o que fez com a monarquia acabasse por cair nas mãos de meia dúzia de republicanos maçons, empedernidos e elitistas que começaram logo por tirar direitos aos pobres analfabetos, que eram quase 80% neste país, que além de nos meterem ainda mais nas mãos dos ingleses nos meteram numa guerra, para sermos escudos deles... e a exploração continuou até vir um ditador provinciano, que calou o bico às pessoas. Depois veio o PREC, que destruiu tudo o que restava; depois vieram os fundos para o amigo cavaco...
e a partir daí todo o mundo se marimbou para ter responsabilidades.

"If any ask us why we died
Tell them, Because our fathers lied"

http://www.greatwar.nl/
http://greatwar.nl/music/williemcbride.html

Oiçam as músicas nos originais que vale a pena.

Bartolomeu disse...

Tal retrospectiva, Anphy, atesta a inevitabilidade da recorrência.
No entanto, a psicanálise em parceria com a indução hipnotica, poderão conduzir alguns indivíduos a um extravase ideológico de tal forma potenciado ou potencioso que seja capaz de rovlulocionar uma facção mais ou menos numerosa da sociedade.
Depois... ocorrem por vezes os pequenos-nadas que resultam em embriões de grandes lideranças políticas e sociais.
Ha pouco tempo assisti a um entrevista a Zeca Afonso, em que o jornalista lhe perguntava se ele tivera a intenção de escrever a "Grandula Vila Morena" destinada a ser a senha que deu início à revolução de Abril. Na sua modéstia, Zeca Afonso respondeu que não senhor, que tudo tinha sucedido por obra do acaso, mas que se sentia honrado por assim ter sucedido.
Sem recorrer à psicologia analítica, parece-me que o acaso é o responsável directo por muita merda que o homem se encarrega de transformar em oiro, ou em ouro, como se queira, ou então... é o contrário e o homem faz a merda que o acaso se encarrega de transformar em alguma coisa que ainda não provou ser útil á sociedade.
;)

Cê_Tê ;) disse...

Estamos TODOS a precisar NÃO de gotinhas mas de "dar as mãos uns aos outros". Discutir ideias. Dar tempo, ao que o tempo exige: repensar e Agir. Porque no futuro é onde os "nossos" genes, o nosso povo via ter de lutar pela sobrevivência. (e sobrevivência sem aspas).
Quanto à ida ao psi... ;))
Poderia dar soluções genéricas mas são idiossincráticas ;)


Mas é bom saber que o professor vê como nós. Houve uma altura em que nem sabiamos como via as coisas e até cheguei a pensar que a louca era eu!

fiury disse...

Cêtê

"via" é uma mistura de "vai" com "devia", certo?:)

Cê_Tê ;) disse...

fiury,

soip é calro qeu smi! ;P

Nuno Guimas disse...

Não preciso de consultar ninguém, a não ser a minha consciência e a recente história de sucessivas desilusões com os "nossos" políticos de carreira usuais, para saber que vou votar Fernando Nobre nas próximas eleições. Quanto a Jesus, é natural que tente manter um discurso motivador e não "derrotista" de forma a não perder ainda mais um conjunto que tem potencial para ser forte.

Fora-de-Lei disse...

Anfitrite 2:29 AM

"... talvez por nunca ter feito análise, desconheça que este país sempre foi delapidado..."

Tem razão. Só que eu esperava que alguém que se diz socialista fosse diferente de toda essa escumalha que enumerou...

Anfitrite disse...

O professor que me desculpe mas acho que a análise sobre o manhoso cavaco está muito bem feita.
http://jumento.blogspot.com/2010/10/insustentavel-candidatura-de-cavaco.html#disqus_thread

Bartolo,
Obrigada por me tratar duma maneira tão carinhosa. Eu sempre o tratei com consideração, embora V. goste
de me bater de vez em quando.

Fdl
Só agora vi o seu comentário, quando ía publicar este.
Não estou a defender ninguém, mas os socialistas sempre têm ido para o poder, para "endireitar" o país dos erros que os outros fizeram. Com excepção de Guterres que teve condições para fazer muito mais.
Este governo pode ser criticado por muita coisa, mas nada lhe tem corrido bem, e já ninguém respeita ninguém e já ninguém discute ideias, apenas se chafurda no que não tem interesse.
Peço-lhe que leia com mente aberta o endereço que pus acima e verá há muita verdade naquilo que lá está escrito.
E pode estar certo, daqui para a frente nada vai melhorar(a não ser para muito poucos), porque não há espaço de manobra e só espero que a história não se repita. Aliás ela já se está repetindo, só que a prestações e dispersa pelo globo.

Bartolomeu disse...

Anphy, minha amiga, numa senhora não se bate (a menos que seja por insistente pedido dela) nem com uma flor. Esta é a minha doutrina.
Se alguma vez entendeste aquilo que escrevi, dirigindo-me a ti com essa intenção, coloco neste momento o meu joelho em terra e declaro humildemente que nunca foi essa a minha vontade.
Acredita na minha sinceridade.
Talvez tenhas encontrado alguma veemência nos meus comentários, alguma hironia, noutros, alguma...causticidade até, mas a minha pontaria, em qualquer dos casos, dirige-se sempre ao assunto e à opinião acerca do mesmo e nunca, jamais a quem o manifestou.
espero continuar a merecer a tua consideração do mesmo modo que te considero, assim como às tua opiniões.
;)

bea disse...

Pronto. O manual de procedimentos do Bart está disponível para consulta.

thenewdo disse...

Ai, que saudades, Mário Viegas.

http://www.youtube.com/watch?v=YzN9uqb97bA&NR=1

Bartolomeu disse...

É pessoal e intransmissível, bea.
Mas, podemos trocar opiniões acerca dos procedimentos inscritos nos nossos manuais...
;)))

bea disse...

Olá Bart
Pessoal, sim, o intransmissível não joga neste campo. Gostei da distinta clareza, Não sei o que lembrou a Anphy, mas o joelho em terra:) trouxe-me imagens de medievais cavaleiros. O manual de procedimentos como sabes,tb não funciona nesta esfera; mas é um facto que falhamos os nossos princípios: por inépcia e humanidade – e disso também (ou só?) trata este blogue.
Cpts

Bartolomeu disse...

Yah bea;
Talvez seja um erro pensarmos que nos tempos actuais, não ha espaço para princípios cavalheirescos, mesmo que de cariz medievalista.
Os romances de capa e espada continuam a escrever-se, mesmo tendo a capa sido substituída pela fatiota "Armani" e a espada, pelo discurso pseudo-alienado-intelectual, que considera Kitch o acto de colocar o joelho em terra, em sinal de contrição.
;))))

A Menina da Lua disse...

Dois mundos! ou mais ainda :)

A falta de transparência das instituiçoes e do governo em particular, explica talvez em muito esta nossa geral "esquizofrenia" para interpretarmos a realidade política e social do país.

Uns criticam e lutam por determinadas causas, enquanto que outros actuam e falam exactamente o contrário...os consensos são difíceis e raros e o desnorte é uma realidade.

Depois, existem as tais dependências; a partidos, a cooperações, a grupos de interesses etc. Se juntarmos a tudo isso, o individual preconceito, a inércia, a má língua crónica, a inveja, o comodismo, etc, etc, chegamos à dolorosa convicção de que estamos condenados...

Mas não estamos:)) Temos sempre sabido sobreviver e nem sequer para pior.

Como exemplo disso e tambem para me melhorar o ânimo, :) lembro-me do testemunho duma senhora que fazia 100 anos no dia da Republica que ao relatar e comparar os tempos da época, dizia que actualmente para ela Portugal é um deslumbre e um paraiso, onde já não se encontra aquela fome, aquela miséria, aquele medo e aquele abandono dos outros velhos tempos.

Pois é! a realidade é uma mas as lentes que a observam são imensas...


Bartomeu e Bea:)

Estou a gostar desse vosso diálogo cavalheiresco, digno duma antiga e trovadoresca Cantiga de Amigo, Amor e Maldizer:)

Bartolomeu disse...

Yah Menina da Lua!
O maldizer, ou... o mal entender é que muitas vezes inquinam os diálogos e encerram em prisões de preconceito, as possibilidades de entendimento de interacção e por conseguinte, de crescimento.
Alguem me dizia ha muito pouco tempo, que uma das grandes limitações do ser humano, é a desconfiança, o estar sempre de pé-atras relativamente ao outro, e partir do pressuposto que o outro nos quer tramar.
Assim numa primeira análise, muito "pela rama" parece-me que ainda não ultrapassámos o estágio primário do instinto pela sobrevivência. Como aliás refere no teu comentário, quando referes as impressões da senhora centenária que achava Portugal um paraíso, por já não existir fome.
Bom... infelizmente, fome continua a haver para demasiadas pessoas. Fome essa, provocada em primeira instância pela necessidade que alguns seres humanos evidenciam em ter absurdamente mais que outros, e sobretudo, por alguns seres humanos explorarem, exaurirem outros seres humanos, para obterem esse tudo que tão afincadamente desejam.
Apesar de tantas evoluções, continuamos a ser uma "espécie" selvagem que, apesar de raciocinar e comunicar através de sufisticadíssimos sistemas... não evolui ao ponto de entender que a felicidade individual, tem por base o bem estar comum. E o caminho para lá chegar... so pode ser o das cantigas de amor e de amigo, esquecendo por completo, as de escárnio e maldizer.
náchas? quécáxas?
;)))

José María Souza Costa disse...

bom dia O seu blog é espetacular Vim lhe convidar para visitar o meu Muito humilde por sinal e se possivel seguirmos juntos por eles Estarei grato lhe esperando aqui
http://josemariacostaescreveu.blogspot.com

bea disse...

Bart
Em todos os tempos há espaço para tudo. Se as pessoas deixam. Tal optimismo face à espécie é de louvar.O bem comum foi alienado da esfera pessoal, social e política. Quimera.
O yah é o quê concretamente???um estilo chico fininho reimplantado? ou pura distracção dops dedos? não conjuga com o espírito de paladino. Nem com o resto.

Menina
as suas são apaziguadoras e sábias palavras:)

Bartolomeu disse...

bea;
Yah, conjuga ou não, com o estilo que se queira que conjugue, tal e qual como "precisamente" - "sim" - "exactamente" - "efectivamente" - "de acordo". Em termos de estilo... incluamo-lo no "free style", se estiveres de acordo, yah?
;))

thorazine disse...

Olá malharal :)

Uma crónica bastante engraçado do MEC: http://www.publico.pt/Sociedade/cronica-um-segredo-de-um-casamento-feliz_1462647?p=1

;)))

Anfitrite,
eu gosto de ouvir o Jorge porque faz-me aceitar que o álcool poderá ser uma óptima companhia para momentos mais confusos.. :))

thorazine disse...

"um casamento feliz, cada um pensa que tem mais a perder do que o outro, caso o casamento desapareça. Sente que, se isso acontecer, fica sem nada. É do amor. Só perdeu o casamento deles, que eles criaram, mas sente que perdeu tudo: ela, o casamento deles e ele próprio, por já não se reconhecer sozinho, por já não saber quem é - ou querer estar com essa pessoa que ele é."

So true..

peacock disse...

Com tanta prosa e estilos será que não surge por aí uma iniciativa para se escrever um livro com a participação dos mais afeitos?

Os outros ficariam reservados para serem os leitores preveligiados.

Assim poderia ir-se o casamento mas ficava alguma coisa...

thorazine disse...

No decorrer do debate sobre o testamento vital no P&C as i speak:

Estou chocado, a minha opinião é a mesma da do padre que falou: não há dignidade na morte! Poderá haver apenas humanidade!

thorazine disse...

Esta discussão remeteu-me para esta posta e respectivos comments:

http://murcon.blogspot.com/2007/03/com-autorizao-de-quem-enviou-e-no.html

A Menina da Lua disse...

Bartolomeu

"não evolui ao ponto de entender que a felicidade individual, tem por base o bem estar comum."

Ao nível social, o desenvolvimento e valoração do individualismo desenvolvido ao longo do século XX, começa de facto a mostrar resultados e a dar provas de que tem as suas falhas e principalmente custos altos, onde a solidão é um deles... mas mostrou tambem o espirito humanitário e universalista de que estar bem em Nova Yorque passa por ter de pagar e matar a fome aos famintos em Àfrica...para isso ajudou a comunicação e a informação das realidades ter , deixado de ser local para passar a estar a uma escala global.


Obrigado Bea:)

Apaziguadoras talvez! Mas contenha-se no exagero das sábias.:)