quinta-feira, dezembro 23, 2010

O reverso da medalha.

Um amigo triste depois de um jantar alegre. Porque não acredito no clássico "ano novo, vida nova"? Talvez por o conhecer bem demais:(.

32 comentários:

Caidê disse...

A primeira? Acho que nunca me acontecera :-)!

Prof., então duvida de um amigão?

Se as pessoas não mudam, pelo menos vão mudando, ou tentando...já é animador.

Mas quando são belas, melhor é que fiquem com a alma que lhes conhecemos intacta. Já não basta vermo-las mudar por fora?!

Eu só vou mudar de registo musical. Tá bem assim, viajantes do tempo?

http://www.youtube.com/watch?v=Wod-MudLNPA&feature=player_embedded#!

http://www.youtube.com/watch?v=LKbkpokQ-hE&feature=channel

http://www.youtube.com/watch?v=T_5WCZ-XvG4&feature=related

Embeleza a alma, ou não?

Bjinhos

andorinha disse...

Já somos dois:)
Não é o calendário que nos obriga a mudar; ou existe em nós essa vontade e determinação ( e mesmo assim sabe Deus!):) ou então nada feito.
E por vezes a vontade esmorece logo nos primeiros dias...:)

Para além da vontade intrínseca, pode haver causas exteriores a nós que impulsionem uma mudança, mas não esta do virar a página do calendário.

Bons sonhos.

Bartolomeu disse...

Mesmo o jantar Alegre, se mostrou insuficiente para que o amigo, acreditasse que o novo ano não lhe traria mais que o velho... "mais-do-mesmo"

bea disse...

"Por o conhecer bem demais". E também porque um slogan não é um facto. E ainda porque a vida é contínua e misturada e a história individual ali se inscreve.

Se me permite Professor, e ainda que tenha já 73 anos, o escrito continua actual:
"Como se fosse possível um ano novo ser melhor que o velho!
A grande força da vida é mesmo essa: a unidade. Com muita ciência e paciência lá se consegue contar num tronco, pelas camadas lenhosas, os anos da sua duração. Mas o que ninguém consegue ver naquele feixe de horas é a diferença de oscilação do cedro num dia de trovoada e num dia de sol calmo." Miguel Torga

Depois do jantar alegre, coube-lhe sentir a oscilação. Quando um amigo assim precisa de nós, privilegia-nos. Esperar da confidência uma solução, é infância.

Bom Natal

A Menina da Lua disse...

Oh Professor

Eu sei que o deve conhecer bem, àquele que mora numa linda casa em Cantelães:) mas tem de concordar que de vez enquando lá nos surpreendemos um bocadinho connosco! nem que que seja por isso mesmo...por não mudarmos nada!...:)

O Pessoa dizia que "Todo o começo é involuntário" mas para que ele, o começo, aconteça, alem da sorte do feliz acaso que o faça acontecer, existe tudo na vida... com todos os seus estímulos que podem fazer acordar em nós a tal vontade por vezes inexistente ou mesmo adormecida...

A vontade! é assim talvez o grande segredo...

Bom dia para todos!

Paula disse...

Bom dia a todos,

Bart Amigo, mais uma vez estou contigo,- depois de tamanho jantar Alegre Nobre, com faustosa sobremesa e enfeites, o Prof não achará que o ano vindouro, será bem melhor? Tenho para mim, que se não formos nós a tentar inventar mais umas viagens... a coisa não se dá!

BOM NATAL, para todos e, já agora se puderem acolham alguém.
Beijos Natalicios, amigos MURCONS

Paulinha

ana b. disse...

Eu proponho acolher o Daniel Day Lewis!!

(Desculpe Anfitrite,mas eu disse primeiro).

Paula disse...

Ana e Anfi, se vamos por aí e não querendo desprezar o que sinto pelo Bart, então revervem-me já o Matthew Mccnaughey- haverá sempre lugar para... Bem sei que há gostos para tudo...e ainda bem.

Jorge Manuel Brasil Mesquita disse...

O seu amigo tem razão. É uma tristeza saber-se que o Futuro é uma Passado a dobrar.
Feliz Natal, sem perus com etiquetas de tristezas.
Jorge Manuel Brasil Mesquita
Lisboa, 23/12/2010

A. disse...

Vim aqui desejar-te um bom Natal!
:)
Beijinhos
Ana

Condessa de Til disse...

Oh gens, como diz Monsieur le Professeur,

Não há amigo nenhum. Parece que só La fille de la Lune é que percebeu. Então não viram o petit sourire no fim da frase? E para além disso Le Professeur nunca cometeria a indiscrição de vir para aqui comentar o propósito do amigo. Ainda por cima neste tom crítico. Até parece que vous ne le connaissez pas.


Chère Paulette,
Acertou quando sugeriu que eu deveria andar atrás do Joy. Tenho andado efectivamente atrás desse e de muitos mais...cadeaux de Noël. Nestes tempos difíceis não está fácil, passe o trocadilho. Uma seca, meninos, uma seca, como diria o Eça. Mais quando estiver tudo pronto je reBiendrais.
À bientôt.

Paula disse...

Oh Exma e Imanculada Condessa de Til(t), ... esperava ansiosamente sua visita. QQQuuuuanta amabilidade, perante tal povo... UIIII Chere. Ouvi os meus companheiros dizer que tinham ido comprar tal cheiro para as suas girls. Eu, por mim, solicitei ao Papa Noel apenas um livrito- gente modesta. Olhe, as sobras da ceia pode enviar, que o povo agradece.

Toujours agradecida!
Sua eterna e fiel serva. Paula

Caidê disse...

"Tristeza, vai embora!"
'bora combinar outro jantar alegre? Causa-efeito? Não pode ser. Pode?!
Não há causas-efeitos que não possam ser invertidas, diz o amigo optimista. E não é melhor inverter do que reverter?
Há jantares alegres que podemos até prolongar em ceias animadas. Com mais tempo reduz-se o stress... Ele até pode durar até ao pequeno-almoço :-)! Melhor assim?
Mas, amigo, todos nós já tivemos jantares assim. Não se admire, nem duvide de mim que lhe digo "Também eu! Também eu!".
Que lição colhi eu disso?
Ora, deixe-me pensar, que até agora não o havia feito. Faço-o! Já que me pede...
Olhe, eu acho que a tristeza é um débito. Por mim, aceito alegres jantares. Pago-os a crédito. "No problem, friend!".

Julio Machado Vaz disse...

Gente,

Desculpem ter-vos induzido em erro. O "bem demais" referia-se ao clássico "ano novo, vida nova", todos os anos o ouço no consultório - e não só... - com raras decisões tomadas para o tornar verdadeiro. De uma tristeza que me pesa, mas desejo reversível, deslizei para um olhar panorâmico em função da data. Sorry:).

ana b. disse...

Caro Prof,

acredito que não vá na conversa das resoluções de ano novo.
Eu também não.
São muitos anos a virar frangos...

N

Caidê disse...

E " Ano novo, alma em mutação, maturação .... ão, ão, ão"? É nestas ocasiões que adoro o meu cão. Todos querem ir passar o Natal e o Ano Novo a qualquer lado, mas a Petra é uma constâmcia (não muda nada!): " Contigo fico maravilha! Bora lá?".
Jinhus

Caidê disse...

Esqueceu!So sorry!...
Façam o favor de ouvir:

http://www.youtube.com/watch?v=NVA5ifLis1E

Paula disse...

Perdoado! Se não fosse nesta época, diria já que acabou. Mas, infelizmente não acabou essa VELHA,- mudar, quando vier o ano novo? Só me apetece dizer LOOOOOLLLL. Ou mudamos, ou não! Não será necessario que venham novos ares para que nos consigamos com mais bravura, ou a sentir-mo-nos mais.É complicado e muitas vezes a nostalgia aperta bem. Com tudo isto, só me apetece chorar e dar-vos a mão- Querida Amizade!
Beijinhos daqueles bons que se farta,

Paulinha

ana b. disse...

Paulinha,

não gosto de a ver chorosa.
Pense no seu querido Matthew e ouça esta música maravilhosa

http://www.youtube.com/watch?v=n0lKJ26iul0

Murcons,

afinal acho que não resisto a tomar uma decisão de ano novo:
no proximo ano prometo nunca mais ficar a dormir no sofá e acordar de madrugada toda torta.
(Ai,sabe tão bem!)
Anfitrite,
agora percebe o motivo de eu não cconhecer a serie Terapia?
É que eu,aquela hora, já vou no segundo sono...

Fora-de-Lei disse...

Apesar de estarmos num país cercado de Josés Sócrates, Passos Coelhos e Paulos Portas por todo o lado, façam os possíveis por ter um Natal Feliz em família e que o ano de 2011 vos traga a coragem suficiente para lutar contra os usurários do mundo financeiro que nos andam a lixar (com éfe grande) a torto e a direito. Boas Festas !!!

Xelim's Skull disse...

também é preciso ver a relatividade das coisas,

enquanto para o Professor Julinho é «ano novo, corpo velho»,

para o (mais velho!) Jorge Nuno Pinto da Costa, já será algo mais do género «ano novo, acompanhante nova»

E esta, ehn?

Condessa de Til disse...

Meus queridos,
Estou completamente épuisée e, hélas, não consegui comprar nem metade daquilo que queria. Pois é, a crise afecta a todos. Já viram o preço do Crème de la Mer? Mas não é razão para desesperos. Decidi confeccionar o meu próprio creme anti-rugas! Para moi-même e para oferecer de presente às minhas amigas e amigos- sim, para eles também, pois os homens não são menos vaidosos do que nós e actualmente os métrosexuels estão muito na moda. A receita está já publicada no meu blogue.

Publiquei ainda mais duas sugestões de toilettes para receber Cupido, muito apropriadas para qualquer das viagens que alguns de vós têm andado a planear. Uma delas, très naturelle, certamente agradará ao cher Bart que já manifestou o seu pouco interesse por rendas e lacinhos. A outra é particularmente indicada para as loiras, pelo que a dedico à Anfi. Não interpretem mal o que acabei de dizer, pois nada tem a ver com piadas de loiras. Simplesmente minha avó considerava que esta toilette ficava muito bem às mulheres claras e com esse tom de cabelo e como a Anfi declarou aqui que era loira, pensei logo nela. Como disse, podem também ver no blogue.

Para terminar desejo a todos um Joyeux Noël. De preferência com a família e os amigos, mas se isso não for possível, ainda assim sem grandes mágoas, de amor ou outras, antes na companhia de um bom vinho e de um bom filme.
Au revoir.

Anfitrite disse...

The Way We Were:
http://www.imdb.com/video/screenplay/vi1711014169/
http://www.youtube.com/watch?v=v7ohTZm6RaA

the way we are!

http://www.youtube.com/watch?v=n-KPGh3wysw&feature=related

Forget the rest we are the best ...Tomorrow.

Be Happy!

Su disse...

pq não razão para acreditar,,,é simples,,,,,,pq vivemos demais para isso......
é como o clássico "mude de vida":)))) dito no consultório ;)
é como o natal:))))


façamos de conta;)

jocas maradas e natalicias

Su disse...

ops....pq não há razão......

AQUILES disse...

Pode-se ter novas atitudes, novas posturas, novos entendimentos. Vida nova não, porque aqui só temos uma que comporta tudo o que lhe acrescentamos todos os dias, de bom e de mau. Pode-se tentar emmendar, ou corrigir. O que para muitos será mesmo uma nova vida, nunca desligada da velha vida, pois são solidárias na existência. O que é novo na vida é um dia após o outro, e a capacidade que cada um tem de se maravilhar com essa novidade.

Aproveito para desejar a todos, os daqui do MURCON, um pacífico e santo Natal com um abraço fraterno.

bea disse...

Parafraseando Aquiles e outros: Um Natal de Companhia para todos. E no ano que vem, que é só daqui a uma semana, e um dia depois do outro chega-se lá (a ver vamos), que as palavras nos encontrem.
Cpts

andorinha disse...

Um Feliz Natal, maltinha e murcon-mor:)

Paula disse...

Boa tarde,
Anfi, vejo que anda cool, o que aprecio e desconhecia em si.
Aquiles, gostei do que li- subscrevo.
Ana, obrigada pelas suas palavras, de quando em vez lá sai uma lagrimita, nada que não passe.
Bart, anda desaparecido? Qui passa Baby? Entregou-se à nostalgia natalicia? Deixe que isso passa.
Agora sim. Desejo Festas Felizes a todos, sem EXCLUSÃO.
Beijinhos.
Paulinha

A Menina da Lua disse...

Desejo-vos a todos um Feliz Natal de preferência na companhia da família e de quem mais gostarem...

Entretanto e tal como diz a Bea:"que as palavras nos encontrem" aqui claro.:)

Beijinhos

ana b. disse...

Anfitrite,

fantástica Barbra!
Presumo que o 1º video será o trailler do filme,embora não o tenha conseguido abrir.
O Robert Reddford foi o meu ídolo na adolescencia.Lindissimo ainda hoje, porque quem é bonito, é bonito sempre!!

Prof. e Murcons

Desejo-vos um Feliz Natal!
E envio um presente para todos:

http://www.youtube.com/watch?v=4xwSdS_Yz_s

Agora vou enxugar as lagrimazitas e zarpar para o aeroporto.
Tchau caríssimos!
Desejem-me boa viagem!
Darei notícias...

Graça Paz disse...

Nao faças planos para a vida, para não estragar os planos que a vida tewm para ti...