quarta-feira, janeiro 26, 2011

A espera.

Maria,

Os Machado Vaz abraçados, de novo perante o destino, o intervalo foi curto:(. Faço o que está nas minhas mãos e não chega. Se cá estivesses!... O sol na tua sala, no nosso abraço, no meu coração. E o sussurro, "vai correr bem". Maria, amar-te é uma dádiva egoísta, o que (sh...!,ainda) te dou fica a anos-luz do que recebi...

81 comentários:

thorazine disse...

“… E de novo acredito que nada do que é importante se perde verdadeiramente. Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros. Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram. Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre.”

Miguel Sousa Tavares

:(

thorazine disse...

Abraço amigo, prof!

Anfitrite disse...

Como eu gostaria que alguém me desse dádivas egoístas!

Estou a meses de ter um problema semelhante e não sei se terei forças para o resolver.:(

=*

Anfitrite disse...

Thora,

Conheço esse texto do MST, que acho lindo. Ele é um homem que tem a maneira áspera(?) de dizer as coisas como o Pai, mas tem uma sensibilidade como a Mãe. E até hoje parece-me dos poucos comentadores não vendidos.

ana b. disse...

Prof.,

Um grande abraço para os Machado Vaz.

bea disse...

Senhor Professor

os abraços são a forma mais próxima de cumprimento, também ou sobretudo porque o excede.Contudo, enviamos abraços que não temos nunca coragem de dar, ou damos vezes de menos. Mas o destino lembra-nos o elo que somos do anel familiar, de coração ou sangue, à conta em cada um de nós: nem largo nem estreito,que é todos e cada um.e as comunhões de igreja não têm um duodécimo desta força.
Respeito o vosso abraço.

A Menina da Lua disse...

Oh Professor:(
Claro que vai correr bem!...

"amar-te é uma dádiva egoísta, o que (sh...!,ainda) te dou fica a anos-luz do que recebi..."

Mas Amar será talvez a única forma de quebrarmos as águas geladas da nossa consciência...

Abraço

pedro disse...

professora

Bartolomeu disse...

Lá, onde está, o espírito de Maria Clara deverá sentir o conforto de um amor tão saudoso, e reconfortante.

mar bella disse...

10/20

Cê_Tê ;) disse...

Um abraço apertado.
VAI CORRER TUDO MUITO BEM. Que raio de pessimista!!!

Não desperdice o tempo antecipando o que não aconteceu ainda- por que pode NUNCA acontecer e da MANEIRA que prevemos. Ignore os prazos- o tempo é o que dele fazemos dele.
;*

(O mesmo para ti Anfitrite)

Canseiroso disse...

Não sei quem é Maria,para além de ser mulher.

Fixei-me em « Maria, amar-te é uma dádiva egoísta, o que (sh...!,ainda) te dou fica a anos-luz do que recebi...

Também concordo que amar será uma dádiva egoista, mas se nos dão em dose reforçada, serão ainda mais egoistas que nós...????

Fiquei baralhado

bea disse...

Anphy

antecipar é querer saber também o imprevisto, pensamos que havendo muita pincelada, vai-se adivinhando o retrato. e por vezes sim.
Mas se vier, o que vier, há-de ser acompanhado por nós, mesmo que só por palavras, desde que as suas existam :)

Caidê disse...

Vou desligar a prosa, fechar as pálpebras de jeito morno e voar na nuvem de um pensamento leve.

Ouço já à superfície da pele uma cantata sussurrante e um murmúrio breve.

http://soundcloud.com/antonio-cardoso-pinto/tracks?page=3

http://soundcloud.com/antonio-cardoso-pinto/mario-de-sa-carneiro-beijos-poema-dito-por-antonio-cardoso-pinto-asf

Encho-me de palavras, de versos, de ritmos, de fôlego, de novas cantatas, de outras esperanças.

Naufrago na certeza que sou feita do amor que me foi entregue e na medida do que dei.

Porque os afectos são tão só natureza, antes mesmo que sejam esse egoísmo inocente de me fazer feliz enquanto amo na troca de ser amada.

yulunga disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
yulunga disse...

Dr. Murcon
Dar não se quantifica; qualifica-se.
E quem recebe sente. Por isso não se penalize.

Canseiroso
Sardinhada cá no meu barraco é quando quiseres. A minha casa está aberta a toda a todos os murcónicos.

ana b. disse...

Prof.,

É a primeira vez que lhe dedico uma música.
Espero que goste:

http://www.youtube.com/watch?v=QhzbzwPNgXA

Pamina disse...

"Faço o que está nas minhas mãos e não chega."

Júlio,
É sempre difícil passarmos de consolados a consoladores, mas conhecendo o seu feitio demasiado propenso à auto-crítica, aposto que as dúvidas quanto à sua competência não se estendem aos outros membros da família. Força no dar força e, naturalmente, desejo que tudo se resolva pelo melhor.
Um abraço.

alquimista disse...

Professor:

Só deixamos de existir quando desaparecer a última pessoa que de nós se lembrar.

Um abraço fraterno

Canseiroso disse...

Preferimos delirar momentâneamente com a recordação de um fascinante caso de amor,de preferência ocorrido em corações alheios.Depois, abandona-se a leitura, ou alheamo-nos no final do filme, de tudo, excepto da banda sonora quase sempre apelativa, pousando os olhos no nada do tempo perdido, em que não fomos os actores principais.

É estranho ser-se egoista desta forma sofredora, no vazio dos enrredos.

Canseiroso disse...

yulunga

Elas (sardinhas) são boas quando???
:)

Caidê disse...

Lá fora, o frio.
Na voz, sopro morno
Coração verde e quente.

http://www.youtube.com/watch?v=umngy35GRBA&feature=related

E depois da melodia,
um sol, outro dia.

Anfitrite disse...

Bea e CT,

Obrigada. Eu não sou muito dada a estas gentilezas de agradecimentos,
apesar de sentir tudo em quantidade e em qualidade. Para sobreviver tive de arranjar uma carapaça e uma carantonha para que ninguém se metesse comigo.
Tenho estado a digitalizar muitos albuns e até tenho estranhado como é difícil encontrar alguma em que esteja a sorrir. Agora percebo porque é que as pessoas, que não me conheciam, a princípio tinham medo de vir trabalhar comigo.

Thora,

não sei se leu a minha resposta no andar de baixo. Faz-me pena que alguma coisa de jeito da nossa história, que está na net, seja posto por brasileiros ou estrangeiros. Se tiver o album que referi, ponha-o no Toutube, já que eu não sei fazer isso.
Grata

mar bella disse...

Andorinha, e sabes oque fiz: enchi os bolsos de rebuçados. E num outro: dei-lhe um, beijo. mais ou menos na mesma altura. (L~e os coméntarios 1º, os artigos, depois:(podes

thorazine disse...

"Sometimes fate is like a small sandstorm that keeps changing directions. You change direction but the sandstorm chases you. You turn again, but the storm adjusts. Over and over you play this out, like some ominous dance with death just before dawn. Why? Because this storm isn't something that blew in from far away, something that has nothing to do with you. This storm is you. Something inside of you. So all you can do is give in to it, step right inside the storm, closing your eyes and plugging up your ears so the sand doesn't get in, and walk through it, step by step. There's no sun there, no moon, no direction, no sense of time. Just fine white sand swirling up into the sky like pulverized bones. That's the kind of sandstorm you need to imagine.

An you really will have to make it through that violent, metaphysical, symbolic storm. No matter how metaphysical or symbolic it might be, make no mistake about it: it will cut through flesh like a thousand razor blades. People will bleed there, and you will bleed too. Hot, red blood. You'll catch that blood in your hands, your own blood and the blood of others.

And once the storm is over you won't remember how you made it through, how you managed to survive. You won't even be sure, in fact, whether the storm is really over. But one thing is certain. When you come out of the storm you won't be the same person who walked in. That's what this storm's all about."

— Haruki Murakami (Kafka on the Shore)

http://www.youtube.com/watch?v=kUuoYhgaQG4

mar bella disse...

[06:50:58] joao_pedro_fonseca_da_rocha_barbosa: http://www.rtp.pt/wportal/popups/player_dalet.php?canal=lusitania

andorinha disse...

Eu sussurro pela Maria:), tudo vai correr bem.

E faço minhas as palavras da Cêtê.

Um beijo e um caloroso abraço.

andorinha disse...

Thora,

Sem palavras, miúdo, literalmente sem palavras...

"And once the storm is over you won't remember how you made it through, how you managed to survive. You won't even be sure, in fact, whether the storm is really over. But one thing is certain. When you come out of the storm you won't be the same person who walked in. That's what this storm's all about."

Por muitas e variadas razões isto tocou-me profundamente.

Obrigada, miúdo, por existires:)

mar bella disse...

Sexta-feira, Janeiro 28, 2011

The Beach Boys - God Only Knows (Brian sings lead)
MrTomaX 9 vídeos Subscrever
Publicada por mar bella em 11:21 0 comentários

ana b. disse...

Thora,

já tinha reparado no magnifico texto do trailer do Biutiful, mas desconhecia a sua proveniência. Aguardo este filme com enorme expectativa. Mas só conseguirei vê-lo, na melhor das hipóteses, no próximo domingo.

ana b. disse...

Thora,

fui pesquisar os seus blogues.
Tem fotos belissimas e textos magníficos. Porque parou?
É uma pena tanto talento escondido.

mar bella disse...

concordo, com a ana.b.. deixa as legendas. e não digas que vens daqui.

mar bella disse...

T. reenicia!

mar bella disse...

http://geometrias.blogspot.com/

Caidê disse...

http://www.youtube.com/watch?v=W9qB4loEjOA&feature=related

mar bella disse...

http://murcon.blogspot.com/

mar bella disse...

O Professor, não têm nenhum blog. Mas devia...

mar bella disse...

http://www.youtube.com/watch?v=9cadbYIzhqQ

mar bella disse...

http://www.lastfm.com.br/music/Paco+De+Lucia%2C+Al+Di+Meola%2C+John+McLaughlin/+videos/+1-Ti8O7pPuBkI

mar bella disse...

http://www.lastfm.com.br/music/Paco+De+Lucia%2C+Al+Di+Meola%2C+John+McLaughlin/+videos/+1-nlaCZ106b5w

yulunga disse...

What A Difference A Day Made

ana b. disse...

Eepecialmente para o Prof.:

http://www.youtube.com/watch?v=KnJWtUfHH-o

Caidê:

Gostei de revisitar os Bee Gees.
Se bem que há trinta anos atrás achava-os um bocadinho pirosos.
O tempo encarrega-se de nos limpar de alguns preconceitos.
Ocorreu o mesmo com o Roberto Carlos. Há tempos esbarrei com um CD gravado ao vivo, do Roberto Carlos e do Caetano Veloso, com músicas do Jobim.
A minha primeira reação foi de espanto perante tal improvável dupla. Mas após a resistência inicial, deleitei-me com as magníficas músicas. Hoje, considero-o um dos meus CD preferidos.
Este arrazoado todo é para dizer que por vezes perdemos verdadeiras pérolas à conta dos nossos preconceitos. Ora ouçam:

http://www.youtube.com/watch?v=W1Yq3OFW7Jo

e ainda:

http://www.youtube.com/watch?v=7eCpyJQc13o

E sejamos sinceras: o Caetano está melhor que nunca! Lindo de morrer!!

Canseiroso disse...

Do meu Alentejo, onde também há Marias, difíceis de caçar...

http://www.youtube.com/watch?v=TkkN58WEAZI

ana b. disse...

Yulunga,

este miúdo é fantástico.
Envio-lhe a minha preferida dele,; pertence à banda sonora de um dos filmes da minha vida. "Gran Torino", do Eastwood.

http://www.youtube.com/watch?v=5WRHRtLPrn8

yulunga disse...

Canseiroso
São boas no verão, não?
Divertido video.
"Atam? Estiveste cagando?" LOL

ana b.
:-)

Agora deixo aqui uma delicia.
São crianças e aguentam-se bem à bronca. Não se desmancham :-)
Cat-holics Boys

mar bella disse...

http://www.youtube.com/watch?v=QvsQ9hYKq7c&feature=player_embedded

mar bella disse...

eu até te tirava a tosse mas o dr. bayard é muito grande para caber em duas linhas

mar bella disse...

de la mrbella

mar bella disse...

desbloqueado

mar bella disse...

50

lobices disse...

...SAUDADESSSSSSSSSSSSSSS
...
...ABREIJOSSSSSSSSSSSS
...

ana b. disse...

Lobices,

fui espreitar o seu blogue.
É excelente. Parabéns!
Gostei particularmente da foto do Dia de Reflexão. Está muito bem conseguida.

Area23 disse...

Boa tarde,

Antes de mais pedimos desculpa pelo meio pouco ortodoxo de nos apresentarmos. Nós somos um grupo do 12.º ano da Escola Secundária de Vieira do Minho. No âmbito da disciplina de área de projecto encontramo-nos a realizar um projecto dedicado à Educação Sexual, cujo desenvolvimento pode ser visitado no blog area23ap.blogspot.com. Uma das actividades previstas para o projecto é a realização de uma entrevista a um especialista da área e, obviamente, a primeira pessoa que nos ocorreu foi o senhor. Desse modo gostaríamos de lhe pedir um contacto (email ou telefone, sendo preferível este último) de maneira a ver se essa entrevista seria possível e se o senhor estaria disponível a dá-la. Pode-nos contactar através do endereço de email area23jmnst@gmail.com .

Pedimos uma vez mais desculpa pelo meio utilizado para estabelecer contacto e pelo longo texto.

Desde já obrigado!

Caidê disse...

Lobices
Saudaaaaades! Anuncia-nos o seu regresso?
Ana b.
Na minha geração, "curtimos" ainda Bee Gees. Já Roberto Carlos era para os papás. Mas sim, há quem mude de estilo, ou quem ganhe qualidade com o tempo. E, é verdade, por preconceito podemos gostar, não gostar ou des-gostar.

Gosto:

http://www.youtube.com/watch?v=n4RjJKxsamQ

Bjs

Caidê disse...

Ou
http://www.youtube.com/watch?v=fB42rGLoGZI&feature=related
E mais Bjs

Marina disse...

Maria...
Clara...
linda...
continua a dizer...
"vai correr tudo bem"

mar bella disse...

eu até chamava um Taxi: mas passava : tarde toda a enviar: links_vou medir a minha massa_corporal

Fragmentos Culturais disse...

...lamento profundamente :(

thorazine disse...

Boa tarde.. :)

http://www.youtube.com/watch?v=tzE_nq8XaSQ&feature=related

mar bella disse...

prof. eu sei que o blog não é seu mas fica uma sugestão: acompanhar o intervalo publicitário de uma forma menos tendenciosa. tantas marcas no mercado disponiveis. pelo menos na frequência herteziana. e agora para todos: a mensagem do xxI : não foi suficiente; ou ainda tropeçamos: no sujeito, boas compras e passo a possiblida/publicidade kuro para o cabelo couto para os dentes e mais só menos na t.v. claro que não tem importãncia, mas se alguem os reenventou, foi porque foi preciso/oso. é como pedir ao rui veloso para cantar uma musica do carlos Tê. translate, it please. estou a dar o ouro ao ladrão. aproveita-o, o ouro e a preseverancia de quem o garimpa/sebastião salgado (trabalho i retratos/ the way we want to do is important- cambia el mundo de una forma sencilla y la forma como lo haces poderá ser irreversivel y unica como la forma que lo haces tu trabajo=trabajar mismo en los sueños= trabajando= la forma como lo haces es distinta, como es natural nuestra forma de ser. universal infinita y transmissivel. hacelo "is safer" (o/el optimismo contagiant/e de proteccion colectiva)

mar bella disse...

"porque, a desconfiança e a vingança, não são boa companhia"

ana b. disse...

Thora,

adorei o Elvis. Em especial o "Love me tender", claro!
Já fui ver o Biutiful. Magnífico! Perturbador! Excelente fotografia! Excelente Bardem! Imperdível!
Mas é tão triste.
Eu saí tão triste do cinema. E ainda não estou totalmente refeita.

Caidê,

eu também não aprecio particularmente o Roberto Carlos. Quis apenas evidenciar, que as pessoas são mais do que aquilo que frequentemente mostram. Ou melhor: devemos estar sempre receptivas a mudar a avaliação que fazemos delas. Desde que nos faça sentido.
Especialmente para si, a minha preferida:

http://www.youtube.com/watch?v=dYBxSCS_d_A

ana b. disse...

Caidê: a minha preferida, dos Bee Gees. Sorry.

ana b. disse...

Prof.,

esqueça o mastronço e deixe-se levar pela ilusão.

http://www.youtube.com/watch?v=UnUfY-URXzA

Caidê disse...

Ana b.
Há muita sabedoria no que diz: abertura para reavaliar. Até porque "as pessoas são mais do que aquilo que mostram"!...
Hoje ficou-me uma frase do Sombras que vai desaguar no mesmo rio: "A realidade é mais do que o sonho" - e tem um forte aroma a Damásio (pensei).
A que cita dos Bee Gees é perfeita. E veja que paralelo pode fazer com esta:
http://www.youtube.com/watch?v=9frFggnz4P0&feature=related
Se os Bee Gees tivessem dado a receita talvez os corações de cristal conseguissem passar para além da porcelana. A ouro chegam muitas vezes. Vá lá!
Noite repousada e semana dourada para todos.

yulunga disse...

"O resfriado escorre quando o corpo não chora.
A dor de garganta entope quando não é possível comunicar as aflições.
O estômago arde quando as raivas não conseguem sair.
O diabetes invade quando a solidão dói.
O corpo engorda quando a insatisfação aperta.
A dor de cabeça deprime quando as duvidas aumentam.
O coração desiste quando o sentido da vida parece terminar.
A alergia aparece quando o perfeccionismo fica intolerável.
As unhas quebram quando as defesas ficam ameaçadas.
O peito aperta quando o orgulho escraviza
O coração enfarta quando chega a ingratidão.
A pressão sobe quando o medo aprisiona.
As neuroses paralisam quando a"criança interna" tiraniza.
A febre esquenta quando as defesas detonam as fronteiras da imunidade.

O plantio é livre, a colheita, obrigatória ... Preste atenção no que você esta plantando, pois será a mesma coisa que irá colher!!"

mar bella disse...

"lei isso como uma provocação ao comentário anterior, este também..comamos o que comamos, que nos saiba, bem. descansemos oque descansemos que nos saiba igualmente bem. plantemos oque plantemos, não culhamos de qualquer forma. humor nunca é demais, poque tudo o resto.

mar bella disse...

"yulunga, conheces a história: atrás de ti vem mais sete: poque deste deste lado vem 1000. vai para um lado eu desbio-me para o outro. porque sei que existes.

mar bella disse...

agora, vou descansar os pés, irmã(o), ou dar-lhes outra direcção. e fica sempre bem. porque, fica bem

mar bella disse...

sem malandrice, é claro. FICA, BEM.

mar bella disse...

PARECE-ME, um blog muito anti-(...). eu prefiro, mesmo pro-(...): blogicamente, é claro. ninguém é o fardo que tráz ás costas. uma saudade que nos percorre, não paralisa mas torna, o mergulho mais seguro. blog blog, : para a superficie, eu também vou. por mais que tentemos nos próximos 1000 anos. mergulhar deverá ser mais fácil que voar. Caçador de Aranholas.

yulunga disse...

mar bella
Não conheço essa história.
Explica melhor faz favor

mar bella disse...

yulunga q são aranholas

mar bella disse...

rdp açores

pedro disse...

yulunga, se explicas, melhor. porfavor: explica. ou muda a página.vou ver se tens email:(

thorazine disse...

ana b,
quero ver se vou esta semana ver! Na semana passada fui ver o 72 horas com Russell Crowe. Está um argumento bem engraçado.. :) O Biutiful quero ir ver esta semana.. :))

E mais musicol..agora em português e de qualidade! :) http://www.youtube.com/watch?v=T7XNi31f1H0&feature=player_embedded

thorazine disse...

Agora "vejo" que utilizei demasiadas vezes a palavra ver..lol

Caidê disse...

Yulunga
Gostei do texto! Verdadinha. E até me atrevo a perguntar se está a citar algum doc. da OMS que eu desconheça. É pura diagnosis e inclui psicossomática, ao que entendi. Contudo, hoje senti-me mais hipocondríaca. Acha que pode ter a ver?
Thora
Vais sair triste do Biutiful. Queres mesmo ir ver? :-) ! Se não, então,troca: vai ver o Cisne Negro.
Quanto à tua música portuguesa - é boa!.......Mes...porque é que ainda não usam as lâmpadas ecológicas? É contra-informação?

ana b. disse...

Caidê:

O "Cisne Negro" só estreia na próxima 5f.
E o Biutiful, apesar de triste, é lindissimo. Obrigatório para qualquer cinéfilo que se preze.
Já dizia a canção:
"Se chorei ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi".

E uma música tirada do CD "Prenda Minha" do Caetano, que me acompanha neste momento:


http://www.youtube.com/watch?v=wb4RauhteFA

Liiiindo!!
caidê: veja o video até ao fim, mesmo. os últimos segundos são imperdíveis. Que charme de homem!

yulunga disse...

Caidê
Li por aí,achei alguma piada e pus aqui. Ao que parece está colocado na porta de um espaço terapêutico.
Não era suposto provocar hipocondria :-(
Era suposto provocar alguma reflexão e leveza, digo eu.

alquimista disse...

ana b.:

Desculpe-me a intromissão, mas fui dar uma olhadela ao endereço acima e tenho a dizer que gostei bastante. No entanto, continuo a preferir a irmã...