sábado, maio 26, 2012

Já não basta a erotização de crianças?

Uma senhora inglesa descobriu nova fonte de receita - casamentos de animais de estimação. E a Inês Menezes sorriu perante a minha mal disfarçada irritação. Deus conserve a filha da loira Albion e a sua conta bancária, mas ouvir dizer que os animais têm direito a cerimónia, bolo e Mozart agrava o meu fundo alérgico. Imagino os cães, correndo no relvado de Cantelães; preguiçosos nos sofás, mas com abanar de cauda garantido à nossa passagem; pétreos, de olhos fixos no portão, quando membros da tribo demandam a vila e tardam. Não é "apenas" o amor incondiconal que nos dedicam a maravilhar-me, há neles uma dignidade, indiferente a caprichos e injustiças humanos, que me recorda frase de amigo: "gosto muito de bichos de quatro patas, dos de duas bastante menos". Mesmo compreendendo a escassez e o excesso de libras, preferia que a senhora e o novo-riquismo dos donos os deixassem em paz:(.

42 comentários:

Interessada disse...

Julio
As que não têm instrução ambicionam criar espartilhos para as filhas, que sujeitam a concursos de beleza, à sua imagem e semelhança, na esperança de lhes proporcionarem melhores dias, para a bolsa, entenda-se. Provavelmente também por excesso de vaidade e limitações várias, admito.
As novas-ricas não têm que fazer qualquer esforço com intuito semelhante.
Tudo lhes cai do céu- apetrechos e clínicas de estética.
Provavelmente os animais ainda são a sua possibilidade de evasão criativa, uma vez que as outras já foram esgotadas por abundância de recursos.
Não faz sentido? Não :/
Pobres bichos. Mas têm outros confortos assegurados.
Nem todos têm a sorte de ter donos inteligentes, como nem todos têm a sorte de ter progenitores que o sejam.

bea disse...

O senhor professor desculpe, mas desconfio de toda a gente que gosta mais de bichos que de homens. Sem exceção. Ou excepção. E não quero dizer mal do seu amigo nem ser palerma num espaço emprestado. senão acrescentava.

bea disse...

quanto ao casamento de animais...nem me pronuncio. Os homens andam a desligar-se, deve ser problemas de fusíveis, ou estarão mal aparafusados, sei lá.

já me calo. Pronto.

Impio Blasfemo disse...

O IDIOTA (POEMA REQUENTADO)

http://www.recantodasletras.com.br/poesias/1595207

O idiota comprou um paletó
e um chapéu
e um par de borzeguins.
Vestiu-se com apuro
e desceu a ladeira
de seu bairro.
Alguns riram,
outros ficaram
tentando entender.

Ele parecia feliz
em sua roupa nova.
Passou um perfume
com essência de alecrim
e cheirava cânfora,
o idiota.
Sumiu ao dobrar a esquina
e todos comentaram
a sua vestimenta.
Mas alguns diziam
que ele parecia mais feliz.

Nas semanas seguintes,
outros
desceram a ladeira
vestidos
de paletó,
chapéu
e borzeguins.
Era o must da estação!

Abraços
Ímpio

PS - Há quem em vez de casar cães lhes corte as cordas vocais para eles não ladrarem e incomodarem os vizinhos. Prefiro os idiotas que os casam.

rainbow disse...

Boa noite:)

Bea,

"O senhor professor desculpe, mas desconfio de toda a gente que gosta mais de bichos que de homens."

Subscrevo.
Gosto muito de cães, mas as pessoas são infinitamente mais ricas e interessantes. Com todos os defeitos que têm.

Interessada disse...

Afinal há aqui mais testemunhos de casos tão escabrosos quantos os que a Anfi relata.
Uffa! ! eu não tenho idade para essas coisas. cuidado com vocês.
ainda bem que as letras não têm cor.
Com animais só me lembro de ter visto o Bambi.

bea

percebeu porque é que o idiota parecia feliz? provavelmente porque a verdade mentirosa basta, para encontrar a satisfação.

genericamente, quando uma pessoa diz que prefere os bichos aos homens, é meramente um desabafo por desencanto com o ser humano.
Todos sabemos que o ser humano pode ser incomensuravelmente cruel, como é incomensuravelmente criador de coisas belas.

Ímpio

e o idiota era eu :))

bea disse...

Ímpio

Se é para fazer sofrer os bichos, chama-se malvadez. casá-los é outra coisa. Era de, sem recursos, enviar os donos para o Biafra uma semaninha.

Para além do direito à espontaneidade animal, há os direitos das pessoas sem pão, sem teto, sem nada. Ou com muito pouco. Os que já não choram nem para dentro nem para fora. Não pensam que vivem. Pensam só em viver. e muitos não conseguem. ó com um caraças. que raio de mundo construímos.

A vida não é justa, mas muitas das suas injustiças andam de pé, têm mãos. É que ter um animal é diferente de ter uma pessoa. Uma pessoa não se tem, não se é dono, resmunga, dá trabalho, quer ser igual, bate o pé. Olha a chatice. Um bicho é que é. É divertido, acompanha-nos; se nos chateia resolvemos. Somos donos.

bea disse...

Não , não Interessada

garanto-lhe que tantas vezes é dor de cotovelo misturada com incapacidade para segurar um simulacro de amizade sequer. As pessoas custam muito a entender que não se pode ter o que não se sabe dar.

Há pessoas solitárias, sê-lo-ão sempre. Gostam de estar sozinhas, porque sim. A solidão é outra coisa, gera-se dentro de uma incapacidade muitas vezes não assumida. São os tristes verdadeiros, na dupla aceção da palavra.

Impio Blasfemo disse...

Interessada
Nada disso.
Quando coloquei o poema do IDIOTA pensei na questão “moda”. Alguém sai à rua de uma maneira que achamos “idiota” e passado algum tempo a “idiotice” pegou e há uns tantos a macaqueá-la. Este é o fenómeno “moda”. Se alguém quer casar canídeos, pois que os case e seja muito feliz e que lhe dê alianças de brilhantes nas patinhas, se ainda ficar mais feliz. Pessoalmente acho que é uma idiotice, como muitas outras que por aí fora se fazem e acho que não me vai pedir exemplos. Outra coisa é selvajaria, como cortar as cordas vocais aos animais, porque se ambiciona ter muito um cão em casa e não se pode incomodar os vizinhos. Isto faz-se muito nos EUA, por exemplo.
Mas há pior, há pior, já dizia o Eça. Tal como comer crianças em salada ou dar uma dentada na perna do Senhor dos Passos da Graça, ou escrever que Portugal foi uma colónia brasileira e que houve horrores na nossa dominação da Índia. E para salvar a pátria haverá sempre um brigadeiro Chagas, do tempo da D. Maria II, um brigadeiro patriota, que na falta de um Santo Ofício, ou de um intendente Pina Manique, terá de recorrer à Merkhel ou à Troika ou a ambos, dado que as fogueiras do Santo Ofício mandam CO2 para a atmosfera e Portugal tem de cumprir as metas de Quioto.

Mas há pior, há pior (http://ocastendo.blogs.sapo.pt/589392.html - Brasil e Portugal, Notas Contemporâneas)
Abraços
Ímpio

pedro disse...

Pois è!

Acordar aos 62 anos ás quatro da madugada para estar na China. Para fazer duas apresentações distintas uma num comgrasso internacional e outra num congresso mundial.
Não é para qualquer um.
Mesmo a petinga frita, arroz de tomate malandrinho e os doces de uma brasileira. Não encheram a barriga para ter forças para fazer a mala com ajudante. Teve mesmo que a fazer sozinha.
Ficou um abraço no ombro um beijo e 10 dias que vão parecer um instante.
Não nos esqueçemos do avô Pico que se não abrisse a boca, passava sede.
Esse avô Pico que tanto nos tem analisado e nos dado a dobrar e a unico vicio que ganhou na vida foi beber toda a água.
Se ele gosta que o deixem em paz? Quanto mais festas. Melhor!

bea disse...

Por acaso não percebi por que razão parecia feliz, mas penso que pode ser por ter roupa nova, estar perfumado e assim. não atino com o que seja uma verdade mentirosa. Admitindo até que o idiota seja uma pessoa cheia de ideias e não um palerma.

Por acaso ontem encontrei uma pessoa assim, quer dizer não sei se assim porque não reparo nas roupas, mas conseguia estar pior que eu quanto a penteado. E só depois me lembrei que podia ao menos ter-lhe perguntado se queria a minha sandes. Nós somos egoístas até sem querer, pensamos o outro como somos (pronto, eu). Ninguém se lembrou que o senhor podia ter fome.A alecrim não cheirava. Foi uma conversa bué espampanante. Tenho até remorsos, mas fartei-me de rir. É que portei-me mesmo mal.

bea disse...

Bolas, Pedro, eu já sei que estou passada da hora, mas às vezes não colaboras. Não percebi patavina.

pedro disse...

Isto para não esquecer o nero. que passa os dias a dormir e a ladrar. depois de ter cido atropelado e esqueçido uns dias no canil.
Quando pode lá vem ele erotizar para o quintal com o cão do vizinho.
Isto fes-me lembrar o riso de deus do alçada batista. E a descrição do colo da visinha ou os bilhetes de pessoa á sobrinha ou a máquina de fotografar deta pácoa para a afilhada recebida com a alegria: "Eu já sou grande".

Falar de sexologia clinica é falar dos deuses do olimpo? ou também disto:

http://www.fbernadet.org/cat/home.html

Realmente há anafabetos que sabem mais que muitos iluminados!

pedro disse...

http://water-inside.blogspot.pt/?view=snapshot

pedro disse...

Burro velho não aprende linguas:

http://www.om-reiki.com/

Mas exigimos! Mais doque palavreado!

Isto está um pouco seco. Para escorregarmos com graça vou ligar a rega automática!

pedro disse...

Rega Automática!

pedro disse...

Professora Bea,

Não é preciso amar basta gostarem ambos do amor que partilham.

Você deve olhar para a suas crianças como um boi para um palácio.

"Não entendo logo, logo exito"

Como anda entretida em ver a vida dos outros. Nunca deve ter ouvido a expressão: "Em casa de ferreiro / espeto de pau"

Já recordava a Cê_Tê ;)

Interessada disse...

@Pedro "Rega Automática"
:))))))))))))))))))))))))))))))))))

obrigada pelo riso que me provocaste.
:)))))))))))))))))))))))))))))))))

bea disse...

tá visto que varias.
Então fiquem bem que tenho de me recolher. por causa das coisas.

Interessada disse...

bea
talvez :)

Ímpio
por isso eu disse que a idiota era eu .
sim, porque eu por vezes também vou em loas. atrás de uma rapariga por vezes injénua, há terríveis defeitos :)) oh se há !
Segui o link. Ainda me surpreende :D
Um abraço.

João Pedro

Não conheço o avô Pico (pertence à árvore genealógica do Pico da vizinha?), mas se tanto o elogias, deve merecê-lo.
E percebe-se o carinho que sentes por ele.
Um abraço.

Interessada disse...

Está na hora do banho, talvez para depois pôr essência de alecrim :)

João Pedro

Porta-te como és que a Maria deve estar a aparecer por aí. disse que voltaria quando o professor escrevesse um novo post.

pedro disse...

Interessada,

Como é em meios mediáticos cada um que se masrtube á vontade. Não me conseguem chegar aos ouvidos.

bea disse...

Se um boi olhar para o palácio como eu para elas...estará embevecido. É mesmo amor. Do puro. Protejo-as o quanto posso; e aprendo algumas coisas :)elas ensinam muito; mas a aluna é fraca.

Não preciso entender assim tanto; as pessoas não são para esquadrinhar. são de respeito e gosto. O resto fazem sozinhas.

Esse ditado é bué velho. e muito verdadeiro. Como tanta gente, sou bem capaz de ensinar o que não faço :)

bea disse...

a minha alma está parva.

ok, tá bem, levo meia hora a despegar. Sou assim, querem o quê?!

Tenho pena mas a Maria não consigo lá chegar. Ela atrasou...

Interessada disse...

Ora, afinal só tenho bubble bath de candied ginger.
mas acho que serve, para não ter de improvisar com a alfazema que apanhei no outro dia.

Interessada disse...

bea

faça como eu; vá tomar um duche que depois tudo parecerá mais claro.
Uma boa noite zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

andorinha disse...

Boa noite:)

Respondendo à pergunta do post:), não basta porque a estupidez humana não conhece limites...

Impio,

"Há quem em vez de casar cães lhes corte as cordas vocais para eles não ladrarem e incomodarem os vizinhos. Prefiro os idiotas que os casam."

????????????????

Fazem isso?
Eu não digo que a estupidez humana não conhece limites?:(

Pedro,

Um beijo para ti e uma festa para o Pico:)

Rainbow,

Não se deve generalizar; há pessoas que são infinitamente desinteressantes.
Eu gosto muito de pessoas, mas gosto também muito de animais. De qualquer animal.
Se me aborreço com alguém já me têm saído desabafos do género: Quanto mais conheço os homens, mais gosto dos animais.
Naquela hora é o que sinto, depois passa...
Mas os animais dão-nos por vezes autênticas lições de vida.

E não se fala da erotização de crianças, é "engraçado".
Por vezes ao fazer zapping deparo-me com um programa, não sei em que canal, nunca fixei, em que a erotização de crianças é levada a um extremo que me arrepia.
Um concurso de beleza e "habilidades" para crianças a partir de um ano de idade! Leram bem, um ano de idade!!!!!!!!!!!!!!
Divididas por escalões, claro, mas crianças muito, muito novas.
Desfilam maquilhadas, com rimel, batom, enormes unhas pintadas, penteados armados de tal forma que as magoam e tornam ridiculas, enfim...sobem ao palco e derretem-se em salamaleques.
É simplesmente pavoroso!
E os papás e as mamãs ficam babados a assistir a esse triste espetáculo.

Vivemos cada vez mais no reino da futilidade:(((

Durmam bem.

Tangerina disse...

Andorita,

Olá! :-)

Andei ausente porque as novas versões do meu browser deixaram de ser compatíveis com o cotonete daqui do sítio e não conseguia aceder ao blog. Às vezes usava outro browser, mas aí já não dava para comentar porque não tinha a password da minha conta do gmail que podia ter alterado, mas enfim... também sou teimosa e achei que seria uma obrigação os tipos porem isto a funcionar direitinho. Afinal estamos a falar de tecnologias abertas. :-))

Às vezes também vou seguindo pelo meu telefone, mas admito que não apanho tudo. I miss you guys. Vou tentar passar mais vezes (agora já não tenho grande desculpa). ;-)

Quanto aos casamentos dos canídeos, nada de novo: o processo de alienação globalizada continua. Que sejam felizes: eles e os donos ou, como agora se diz nos EUA, eles e as pessoas deles.

Beijo beijo para ti e para todos.

rainbow disse...

Bom dia:)

E a propósito de pessoas e de animais:

http://www.youtube.com/watch?v=VBdSqk78nHw

Um abraço e bom domingo para todos

andorinha disse...

Bom dia:)

Tangeritaaaaaaaaaaa:)

Há quanto tempo!...
Que saudades, cachopa:)

Ainda bem que se acabaram as desculpas.
Mais assiduidade, exige-se!:)))

Um beijo e um abração.

andorinha disse...

http://www.youtube.com/watch?v=LQ2t5e7stVM&feature=related

Bom domingo, gente:)

bea disse...

Tangerina :)

aquele sorriso ali em cima é só porque, que saiba, não existe um sorriso de Minnie. Sempre gostei dela por usar uns sapatos grandes demais para os pés e ter pernas magrinhas:)mas é uma senhora, anda sempre de salto alto; e porque quando fecha os olhos e arqueia as pestanas deve apertar um botão qualquer que dispara corações para os 360graus da rosa dos ventos. Um brinde: à minnie. E ao Mickey. Mais à Minnie. Por ser inteiro para a tangerina.

Interessada

Pasmo com o que tem em casa ou quer comprar. Também há massa, arroz, coisas assim, triviais… ou é só exotismo?

No super, farto-me de olhar para o gengibre. E ainda não me convenceu. parece muito dado a curar quase tudo, menos o que se não cura:).

Só posso tomar duches de manhã porque me tiram o sono :) além disso não gosto de me lavar, só de estar lavada. Banhos de espuma nunca tomei porque as bolhas devem ser aborrecidas, estilo velas de aniversário teimosas, a gente apaga e acendem de novo; ou as sobrancelhas que arrancamos e renascem. Imagino que deve uma pessoa estar a querer sair do banho, vestir-se e isso, e bolhas por todo o lado. Diversões dentro de banheiras não sei quem consiga. Aquilo tem pouco espaço, detesto banhos de imersão porque bato logo com os pés na outra ponta. Ou a minha banheira é pequena demais, ou as outras pessoas ficam ali todas encolhidas. Se bem que já fiz hidromassagem e não desgostei. Prefiro o duche Vichy. Sem perfume nem nada. Uma belezura :)

tenham um bom domingo. té logo

Interessada disse...

bea

Isto é que é exotismo
e delicadeza, ou simplesmente beleza – como preferir :D

Interessada disse...

bea

embora possa parecer, não sou nenhum Alien.
quer coisa mais trivial que lavar uma casa de banho? é o que vou fazer antes que chegue quem espero.
um bom dia :D

Maria disse...

Chamaram? Cá estou eu, a Maria que disse que voltava.
Morreu-me o meu canito, faz hoje 15 dias. Se o tivessem conhecido, saberiam porque o prof. repete a frase batida: "Quanto mais conheço os homens e as mulheres (esta acrescento eu), mais gosto dos cães. O meu, era um rafeiro, cheio de personalidade, convencido que era dono dos, supostos donos. Amava-nos com um amor sem limites, mas exigia um amor igual. Viveu 14 anos, morreu nos meus braços, como sempre lhe prometi. Sinto-me infeliz, ainda. Mas tinha prometido voltar. Nunca falto a uma promessa.
Felicidade e longa vida, para os seus canitos, prof.
Maria

bea disse...

Maria

promete coisas a cães que se prometem a pessoas. e só às vezes.

Interessada

Isso é beleza, não exotimco. Obrigada. Ainda que o exótico também possa ser belo. Ou haja uma beleza do e no exótico. A que as pessoas normais quase não acham piada. Palermice.

Lavar casas de banho é uma chatice das grandes. Mas a esta hora está tudo composto :))

rainbow disse...

Já que o título do post fala de crianças, que dizer do discurso xenófobo de Christine Lagarde contra o povo grego, dizendo que está mais preocupada com as crianças africanas do que com o povo grego?
Que hipocrisia, se há evasão fiscal é da parte dos ricos e dos poderosos, porque o povo está a ser sacrificado até ao limite.

Maria disse...

bea:
Prometi uma coisa a um cão e cumpri.
Nunca faço promessas, nem a cães, nem a pessoas, que não tente cumprir. Geralmente, não falho.
Porque não se fazem promessas a cães?
Eu nunca juro, raramente prometo.
Sou capaz de me esfarrapar toda, se tiver feito uma jura ou promessa, para cumprir.
E antes que pergunte: Não, não acredito em santos, nem lhes ponho velas.
Maria

Interessada disse...

Os que têm queda são uns chatos.
Mas meu pai (já estou a aprender a falar à moda do Julio)era excepção.

bea disse...

Rain

Christine Lagarde é de uma elegância fria. Prefiro as italianas emocionadas. Ainda que possam fazer a mesma coisa, fazem-no de outro modo :)

Bartolomeu disse...

Desculpe lá, Sr. Dr. Júlio de Cantelães, mas, se eu fosse cão, preferia passar a vida entre spas, massagens e tosquias artísticas, ao som de boa música clássica, levado a passear em limousines, que na rua a ter de andar à dentada aos outros cães para proteger o meu quinhão, conseguido num qualquer contentor de lixo.
Cabe aqui a estória do cão que a dona levou ao veterinário e que, enquanto esperava pela sua vez, foi entabulando conversa com outros dois.
Conversa de consultório:
-Então? estás doente? Tás com um ar um bocado triste...
-Pudera, a minha dona vai mandar arrancar-me os dentes caninos...
Os outros dois rangeram os dentes imaginando o que o sofrimento que aguardava ooutro desgraçado.
- Mas porque motivo vais arrancar os caninos?
-É que, todos os dias, quando a minha dona me leva à rua, aparece sempre um vizinho e ficam os dois à conversa um molho de tempo e eu perco o passeio, ontem irritei-me com a estória e não fui de modas; afifnfei uma bruta dentada na perna do vizinho.
- E tu? tás com um ar mais triste que o dele... vens cá para quê?
- Eu... venho para ser castrado...
Xiiiii!!! reagem os outros em coro.
-É que, a minha dona também me lava todos os dias À rua, e no prédio do lado uma amiga dela que tem uma cadelinha que é um espanto, costuma leva-la à rua à mesma hora. Ontem, enquanto elas se distraíram a conversar, nós aproveitámos e eu saltei à cadelinha da vizinha.
Então voltaram-se para o terceiro e perguntaram em coro: e tu? estás com um ar tão satisfeito, o que se passou contigo? porque estás aqui?
-Bem, comigo passou-se o seguinte: como podem ver, a minha dona é uma mulher fascinante e físicamente excintante e tam o hábito, quando chega a casa, de se despir e ir tomar um banho de imersão. Ontem, como de costume, chegou a casa, fez-me umas festas, eu inebriei-me com o cheiro do prefume dela e rocei-me nas suas pernas, ela achou graça e enquanto se ía despindo e encaminhando para a banheira, ía-me fazendo mais festas. Quando se baixou para rodar as torneiras, já completamente nua e eu fique perante o espectáculo do corpo dela exposto, não resisti, levantei as patas da frente e montei a minha dona.
XIIIIIIIIIIIIIIIIIIII!!! respondem os outros, em coro.
-E agora? vens ao veterinário para te cortar o pénis?!
- Qual quê??!! Venho só para aparar as unhinhas!!!

bea disse...

coisa mais parva, Bart.