terça-feira, setembro 25, 2012

Volta Bush, estás perdoado:).


Romney indignado porque janelas dos aviões não abrem

por Ana Meireles

Mitt Romney mostrou este fim de semana o pouco que percebe de aeronáutica, quando deu largas à sua indignação pelo facto de as janelas dos aviões não abrirem em caso de emergência. Tudo por causa de um incêndio a bordo da aeronave que transportava a sua mulher e que teve de aterrar de emergência.


"Fiquei contente por ela estar no solo, a salvo. Acho que ela não sabe como ficámos preocupados. Quando há um incêndio num avião não existe nenhum outro lugar para onde ir", declarou o candidato republicano à presidência dos Estados Unidos.

Para Mitt Romney o maior problema num avião numa situação de emergência deve-se ao facto de as janelas não abrirem. "Eu não sei porque é que elas não abrem. É um problema real e muito perigoso", disse.

"Não se consegue ir buscar oxigénio ao exterior porque as janelas não abrem", acrescentou Romney ao Times, sugerindo que se houvesse mais oxigénio na cabine o problema do incêndio no avião da mulher teria sido menor.


DN.

121 comentários:

z. disse...

sssshhhhttttt. Com sorte, pode ser que mande fazer um para uso próprio "com janelas que abrem" ... um pouco mais de fé, senhores.

andorinha disse...

Li há pouco noutro lado e até pensei que fosse anedota:) Looooooooool

Depois queixam-se que 'loleio' muito. Pudera! Com pérolas como esta, saídas de cérebros brilhantes, que mais pode uma mulher fazer?:)

Caidê disse...


E que primeiro se dê lugar à poesia e à inquietação:

MIGUEL TORGA, in DIÁRIO XIII

VOZ ACTIVA

Canta, poeta, canta!

Violenta o silêncio conformado
Cega com outra a luz do dia.
Desassossega o mundo sossegado.
Ensina a cada alma a sua rebeldia.

..............

De seguida, ponha-se o discurso ao lume em fogo brando. Mexa-se o guizado para não pegar ao fundo.

Professor, é esta a campanha que o Obama está a fazer para o adversário se distanciar? Só pode!... Eu bem sei que os políticos não têm de ser os mais inteligentes, mas daí até virarem caricatura, creio que só na propaganda fabricada pelos opositores. E estes até parecem de fraco ascendente!... É que um homem até pode ser ignorante, nada saber de História, de Aeronáutica, etc e tal, mas pensa que se martelasse nas transparências de umas janelinhas das caves lá por um paquetezito de cruzeiros, o mar salgado se engalfinhava por 'li adentro.

Então como terá QI acima do reconhecido défice mental associa as coisas e por igual razão percebe que não pode apanhar arzinho rarefeito lá pela alta troposfera.

E também há-de lembrar-se da velinha que apaga porque o O2 se combinou - isto até um americano iletrado já observou. Deixemo-nos de invenções anedóticas!

E, dito isto, estamos falados.

Voltemos à Vitória que é uma águia que de quando em vez anda a falar sozinha. :))))

E mais uma vez lamento aos molhinhos que os nossos políticos não sejam "ratos", para ver se a Vitória se ia a eles e os papava.

Aí é que era a altura certa para se editar uma Fábula à La Fontaine - em vez do Leão e do Rato, porque não a Águia e os Ratos?

Mas caso a ave estivesse já no desespero da carestia de alimento, era rapina para se atirar aos coelhos. Caso para dizer: "Grande Vitória!Já ganhámos o campeonato de 2012!".

Tenho teklado! Vou à vida!



Jo ão disse...

Não sei se é assim que se escreve. Mas o problema era a depresorisação. Quanto ao oxigénio, depende da altitude, talvez apagasse o incêndio mas a axfixia era letal.

Bush, não voltes que o incêncio só com o excesso de etileno ainda ia ser maior.

Caidê disse...

Close your eyes and relax:

http://www.youtube.com/watch?v=58zwOl9bV9w&feature=related

Não! Esta 6ª feira ainda não se implanta a República. E amanhã ainda é quarta.

Bom soninho para todos.
Acordem frescos para mais um útil day.

rainbow disse...


Boa noite:)

Um abraço e uma música bitter-sweet:

http://www.youtube.com/watch?v=rfhRicrwaCs

Bons sonhos para todos

Impio Blasfemo disse...

Pois sem menosprezo pelo tema do post, estou pouco virado a discutir “certo animais de longas orelhas felpudas, de rabo tosco, de anca surrada pela albarda, que orneiam e que abundam em Cacilhas...” como diria o Eça quando escreveu ao Camilo, sobretudo se tais animais, por razões naturais, vivem pelas bandas das américas. Mais me preocupa se tais animais, que parece muito terem abundado por Cacilhas, apanharam o ferry ou outro caminho e desaguaram no Terreiro do Paço, tendo-lhes nós, por erro de visão ou oportunidade, apertado o nó do cabresto à uma qualquer secretária governativa deste país, por mais 3 anos. Isto sim deixa-me verdadeiramente preocupado e a muitos mais portugueses, como se viu a 15 de Setembro. Sobretudo porque tais animais, “quando estão coma mosca”, como o povo diz no melhor dos seus saberes, escoicinham a torto e a direito, e abanam a cauda com tal força que tudo varrem em redor, tudo destroem. Um virote na papelada, um virote nos dossiers, de tal maneira, que alguns ficam perdidos, nalgum canto mais escuro, nalguma gaveta mais recôndita e quando alguém os quer consultar para tirar dúvidas, ninguém os encontra. E admiramo-nos?! E infelizmente não há ninguém que lhes solte o nó da corda do cabresto e os deixe fazerem o caminho de casa, bem depressa, apanhar o ferry e regressar a Cacilhas ou ir pelo seu passo ligeiro para uma outra qualquer região, pois todos sabemos que tais animais de longas orelhas felpudas, rabo tosco e anca surrada pela albarda, mais não anseiam do que fazer o caminho para casa, em trote alegre; está-lhes no sangue, é genético.

Ímpio

andorinha disse...

Esta gente deve pensar que somos idiotas. Para a outra eramos professorzecos; para este somos os 'maiores'.

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/ultima-hora/crato-professores-tem-a-profissao-mais-linda-do-mundo

Paleio, só paleio. Ações válidas? Poucas ou nenhumas...

http://www.youtube.com/watch?v=1ZNNUU_AbXs

Fiquem bem:)

bea disse...

Sobre Nuno Crato e sem ter lido o artigo, só umas duvidazinhas: como vê os professores um ministro que só fala de ensino e conteúdos? E dos alunos, quem lhe importa? e que educação promove quem assim pensa?

Mas os professores têm uma profissão bonita, sim.

ó camaradas, tou dormindo na forma. Amanhã vejo e oiço o que falta.

Impio Blasfemo disse...

Miguel Macedo diz que Portugal é "país com muitas cigarras e poucas formigas"
Pois será que ele pensa que isto é uma fala do roto para o nu? Ou será que isto é um sonoro zurro? O que agora pomposamente se chama de "sound byte"?
Não! Zurrar não zurrou, pois quem zurra não fala assim! Isto é pior, muito pior, pior que um burro aos coices, isto é uma aleburria zurriante!

Ímpio

Anfitrite disse...

Tenho pena que quando todo o Mundo está a explodir, e não mais voltará ao que era, haja jornais e pessoas que percam tempo com assassinos imbecis.


http://www.youtube.com/watch?v=bNcl0L7eJUY

Jo ão disse...

"A importância da cigarra no ecossistema é positiva, por um lado, por servir de alimento para os predadores e, negativa, por outro, porque constitui-se em pragas de algumas culturas. As suas ninfas vivem alimentando-se da seiva das raízes das plantas, causando sensíveis prejuízos pela quantidade de líquidos vitais que retiram e pelos ferimentos causados às raízes, facilitando a penetração de fungos e bactérias."

Considerando que não faz parte da dieta alimentar de nenhum ser humano mesmo onde se comem baratas.

EXTREMINE-SE JÁ AS BARATAS.

P.S. De que este senhor se foi lembrar. Um verdadeiro ovo de Colombo.

Jo ão disse...

Cigarras!

Já sei!!!

As fontes de imformação falharam! Estamos a ser governados pelo Wkipédia:)

Anfitrite disse...

Ímpio,

Quem bate, assim, levemente/com tão estranha leveza/ que mal se ouve, mal se sente?/Não é chuva, nem é gente/ nem é vento com certeza.

Deve ser uma mula arraçada do burro mais burro que existiu, com alguma égua tresmalhada, que teve que fazer pela vida. Logo saíu uma coisa híbrida que só serve para nos espoliar. (A vingança é terrível! Como não conseguiram ficar donos do seu ultramar, chegou o tempo da vingança dos ditos espoliados de outrora).

Quem lhe escreveu a biografia já o conhecia! Ele lá sabe do que fala. Ainda dizem que não há coincidências.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Miguel_Macedo

bea disse...

Ó valha-me deus que neste país até as moscas são sempre as mesmas. então não há quem as enxote? ou xute.

cycle disse...

Sou claustrofóbica, mas tanto ar também não... :))))

cycle disse...

rain,
gostei do 'teu' som :)

cycle disse...

Quanto à política, que tal se arranjássemos um saco azul, bem grande, e os fechássemos lá dentro até engolirem as notas todas. Eu preferia-os verdes e amarelos e laranjas, tipo ETs e assim já os podíamos desventrar para melhor os analisar.

Mazinha, eu?!...
lol

bea disse...

Anphy (2:25)

está melhorzita das suas doenças de companhia?

Pareceu-me uma morte muito chamativa demais, um hino à vida. Quem sabe se ela não é isso mesmo.

Andorinha

“Você que inventou a tristeza agora tenha a fineza de desinventar” é tão bonito :) fica até mal este samba de esperança junto das mentiras do Crato.

Que gosta tanto dos professores que deixa milhares em casa e outros tantos com horários zero, preparando nem sabemos ainda o quê, mas que não pode ser bom.

Que ama tanto a profissão que faz dos professores meros agentes de ensino, talvez um caminho para, quem sabe, um dia, qualquer pessoa ser veículo transmissor; ou uma tv; ou, mais provável, um pc. E se isto não é despir de si mesma uma profissão…

Que inicia o estatuto do aluno com fala mansa, mas quem o lê sabe que abundam as comissões, nada simplifica ou modifica; nele acresce e cresce o trabalho improfícuo. E menoriza a liberdade.

Mas esta gente não pára para pensar? – e depois as cigarras somos nós - Quem elaborou tal EA fala em autonomia das escolas. Qual? Sobre ele as escolas ainda vão colocar as suas próprias visões…e depois querem que EE o conheçam ? – que saibam que existe? Ou que o saibam mesmo? E que os alunos também o conheçam. É de rir, este mundo de papel cheio de armadilhas e coimas, onde todos se vão perder e perder o tempo, sem tempo para construírem algo de útil. Na liberdade que falta.

É que nem sequer estamos na cena de José Gil, aquela de imaginar que modificações no papel são erroneamente identificadas com a realidade. Neste caso, José Gil que me desculpe (na realidade julgo que já não pensa assim, o seu pensamento é dialético),mas aquelas palavras escondem apenas a antevisão de uma realidade execrável que tristemente me lembra o vôo do abutre.

Quem sabe o moribundo não morre.

Oxalá, Nuno Crato. Oxalá as tuas contas saiam furadas.

Ox-Alá.

Nuno Crato. Coage-me aquele espírito bronco de número. Segrego inadvertidos venenos ao ler-lhe o pensamento.
Para além do superior dano ao país por mau exercício do seu ministério, este homem torna-me pior pessoa. Recuso- o.

E não se enganem os professores satisfeitos, “deixámos de ter as competências, agora é que sim, que o que ensinamos são conteúdos”.

Que não se deixem enganar. São licenciados. Não podem ignorar o que se esconde por detrás do manto diáfano das palavras. Neste preciso caso.

Bom dia a todos. E biépi no possível :))

Safa! que este Nuno Crato rala-me. Apoquenta-me. Bolas!

Jo ão disse...

Tina Turner - I don't want to fight no more

http://youtu.be/LoNXsne8exg

bea disse...

Rain

como estou de marcha atrás...obrigado por the memory is cruel. Não concordo muito. Acho a memória uma invenção estupendíssima. mesmo com os ses que arrasta. E que não nos falhe de todo :)

Um Bom Dia para ti. a special one.

Cycle

concordo, mas não me daria ao trabalho de os esventrar. é de apodrecer mesmo. Longe de nós.

bea disse...

Jo ão

:)

cycle disse...

João,
danças?

http://www.youtube.com/watch?v=EqIpkMDRjYw&feature=related

:)

cycle disse...

Ainda não sei se preferia perder a memória ou ser ignorante :)))

Manuel disse...

Prof:

Disse: «se houvesse mais oxigénio na cabine o problema do incêndio no avião da mulher teria sido menor»

Como todos sabemos:
- O oxigénio apaga os incêndios
- À altitude a que voam os aviões há bastante oxigénio
- E há também bastante pressão atmosférica
- E há igualmente uma amena temperatura.

Tudo factores que aconselham a abrir as janelas, não só para extinguir incêndios como para se curtir um pouco o ambiente envolvente.

Talvez não fosse má ideia as janelas dos aviões poderem ser abertas em pleno voo, especialmente quando nesses voos vão algumas pessoas (sei que isto é um bocado cruel, paciência, mas foi o que impensadamente me ocorreu. Desculpem-me se a vossa sensibilidade fica ofendida).

Jo ão disse...

Dancei no sonho de hoje! Fica para outra!

José Barata Moura - Era Uma Vez Um Rei

http://youtu.be/2HHimTQ85O0

cycle disse...

João,
só vim dar uma ajudinha.
estás perro e não queres dizer :))))

Jo ão disse...

Cycle,

Ajuda preciosa:

Liquid Drum and Bass Mix | January

http://youtu.be/bbFGm0SMk6E

:)

Jo ão disse...

Correção do ultimo comentário:

Liquid Drum & Bass Mix September 2012

http://youtu.be/IMhUoPDpW8Q


http://www.water-inside.com/#!/2012/09/it-is-always-last.html

Passo a publicidade.

Jo ão disse...

Cycle,

Danças?

*ALBUM:THE HEAVY TRIBAL DRUM BATTLE SCENE- *GENRE:TRIBAL SOUND TRACK *SONG:THE

http://youtu.be/4z_zhT-zGb8

cycle disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
cycle disse...

Isto mais parece uma festa de garagem!

Jo ão disse...

Manuel,

Não nos podiamos esquecer de deixar os paraquedas em terra. Não fossem os tacões partirem-se na aterragem.

cycle disse...

E as festas precisam de um docinho :)

cycle disse...

É claro que o MAnuel está convidado!

Jo ão disse...

Hoje! Passei ao estatuto de Leitor.

Jo ão disse...

Porque o Water Inside me está a dar mais retorno que qualquer outra página web.

;-)

Skye - Featherlight

http://youtu.be/BCKVPN8E1iM

Impio Blasfemo disse...

Anfy
Escreve-se muita coisa na wikipedia. Miguel Macedo pagou a factura da sua “boca” sobre as “cigarras e as formigas”. Daí talvez aparecer, o resumo do seu CV na wikipedia em onde logo à cabeça é dito “ É Militante do PSD desde jovem, Miguel Macedo foi Dirigente da JSD. Desde muito jovem teve o objectivo de se tornar uma cigarra e poder assim viver à conta das formigas. …………...” (http://pt.wikipedia.org/wiki/Miguel_Macedo)
Isto faz-me lembrar que “quem nos paga com mimos leva sempre com o troco”

Ímpio

andorinha disse...

Bea(10.10)

Só com um olhito aberto:), mas subscrevo as tuas palavras. Todinhas...


Manuel,

A tua convivência connosco está a tornar-te um homem melhor!:)))))))

Se continuar por aqui, daqui a pouco estou como a Rainbow, a cambalear sobre o teclado...:)

http://www.youtube.com/watch?v=nJvBUANiDhY&feature=watch-vrec

Fiquem bem.

Manuel disse...

Andorinha:

Diz-me com quem andas, dir-te-ei quem és, diz o povão. É evidente que as boas companhias fazem as pessoas melhores.

Ao reler o meu comentário percebi que podia ser mal interpretado.
É evidente que quem disse aquilo que transcrevi do post não foi o Prof., foi o Romney.

Ora curtam lá esta:
«A Valsa (Mais uma Página)»: Maria Gadú & Marco Rodrigues
http://youtu.be/SWlQtbq-vkM

rainbow disse...


Boa noite:)

Caidê, Anfi, Ímpio

Sobre a fábula de La Fontaine, que tal pormos os nossos (des)governantes a cantarem em côro esta canção?

http://www.youtube.com/watch?v=I9dhuShMjp4

Bea,
Concordo que a memória é uma excelente invenção, e que não nos falte.
Mas,"the memory is cruel"...às vezes é, noutras é purificadora, e muitas vezes é ambígua.
Mas como tu costumas dizer, tudo é de viver. Até as memórias.
A special day and night para ti também:)

Andorinha,
Woody Allen, numa entrevista, creio que a Mário Augusto, disse que, para além de razões de ordem financeira, não fará um filme em Lisboa, por achar Portugal e Espanha muito parecidos. Que tal?

Bons sonhos para todos

http://www.youtube.com/watch?v=P-7RppbowKo

Caidê disse...

De entre muitos ventos favoráveis, com que nos quer adoçar a boca o nosso primeiro, vêm as exportações. E achamos um "non sense" porque o tecido empresarial português também tem sido alvo dos fogos de que é incendiário o nosso governo.
Eis os maiores setores que, assim sendo, enviesam a amostra:
http://www.youtube.com/watch?v=dFxHrx6QP_I&feature=player_embedded

Já volto!

Caidê disse...

Já saboreei as vossas toadas.

Gostei de todas.

De Tina à Bossa Nova, às Palavras de amor, aos Madre Deus, a Maria Gadú ...

Levo-as para o paraíso à noite. Bem hajam por me fazerem esquecer o descolosso do mundo mais banal.

Também fui à cata:

http://www.youtube.com/watch?v=vpvErXJGFMI&feature=related


http://www.youtube.com/watch?v=UE4FL3fH2HQ&feature=related

Tenham uma 5ª feira bem sucedida :))). "Vemo-nos" amanhã!

Anfitrite disse...

Caidê,

Sabe que 10% das exportações correspondem à venda de ouro. Do aneis que as pessoas foram guardando e agora vendem ao desbarato, para comprarem pão, depois é derretido( até doeu ver a imagem), e exportado em barra, para os outros que vão amealhando. A exportação de ouro aumentou cerca de 90% em relação ao ano anterior.

Bea,

Para ficar bem disposta ao acordar leia esta notícia, que vem hoje neste jornal, em que é permitido, aois menos capazes, cortar etapas, para ficarem mais bem preparados.

Assim o Estado gasta menos com eles. Triste País! Mesmo no tempo do fascismo era ao contrário. Poderiam avançar aqueles que estavam bastante avançados.

http://www.jn.pt/PaginaInicial/Sociedade/Educacao/Interior.aspx?content_id=2793817

Eu neste momento preferia não ter memória e ser completamente ignorante. Talvez encontrasse alguma paz de espírito.

Fique bem.



Anfitrite disse...

PROcurador dixit " O FREEPORT É UM PROCESSO POLÍTICO".


O da Casa Pia,naquela altura, serviu para salvar Barroso e o mandar para Bruxelas. Agora este das PPP serve para salvar o Coellone. Devem estar a arranjar um tacho para ele, em qualquer lado, depois dele ter destruido o País.

Oiço a gravação da entrevista, que vale a pena.

bea disse...

nphy

Pensava que a memória serviria para impedir estas atrocidades; que pela sua presença viva não iriamos repetir o atrofio do povo, fazê-lo regressar à ignorância de papagaio.
É mais um caminho de catástrofe assassina a servir propósitos de um ideário execrável. E posto em prática por um professor que assim pretende deformar a mente. Ou inexisti-la.

Grande, bojudo pontapé na escola.

bea disse...

Anphy

não sei para onde caiu o A do comentário anterior:) Sorry, o seu nome fica um bocado fanhoso, reconheço. Espero que o jovem (era um A muito teen) não tenha amolgado nenhuma perninha nem batido com a cabeça que os tetos são baixos

Rain

fiquei bem desiludidissima com a cultura geral de Woody Allen.queria dizer que somos parecidos aos espanhóis e prefere-os (os países, os países). Olhem só o desconchavo. já não sei se quero ver o último filme:) quem é que ele pensa que é? um judeu fuinha que sabe fazer filmes e tocar clarinete. Grande coisa :)

E fiquem bem que vou ali apanhar o trem das 11;
mas antes, - é cedo - um bocadinho da música que leio

"A verdade da regra é o gosto da canga. Enquanto a canga pesa sobre nós, pensa por nós - em verdade vos digo, esta é a verdade do homem."

Vergílio Ferreira, Nítido Nulo

bea disse...

Jo ão
estás shining com o teu blogue fotográfico? música e tudo...por acaso até gostei tb das fotos.

Andorinha

descreio de governantes que não governam. Tristemente.

E, sim, há por aqui boas músicas.

Caidê disse...

Bom dia todo o mundo!

SOPHIA DE MELLO BREYNER ANDRESEN, in LIVRO SEXTO (Moraes Ed., 1962) in OBRA POÉTICA (Caminho, 2010)

MUSA

Musa ensina-me o canto
Venerável e antigo
O canto para todos
Por todos entendido

Musa ensina-me o canto
O justo irmão das coisas
Incendiador da noite
E na tarde secreto

Musa ensina-me o canto
Em que eu mesma regresso
Sem demora e sem pressa
Tornada planta ou pedra

Ou tornada parede
Da casa primitiva
Ou tornada o murmúrio
Do mar que a cercava

(Eu me lembro do chão
De madeira lavada
E do seu perfume
Que atravessava)

Musa ensina-me o canto
Onde o mar respira
Coberto de brilhos
Musa ensina-me o canto
Da janela quadrada
E do quarto branco

Que eu possa dizer como
A tarde ali tocava
Na mesa e na porta
No espelho e no corpo
E como os rodeava

Pois o tempo me corta
O tempo me divide
O tempo me atravessa
E me separa viva
Do chão e da parede
Da casa primitiva

Musa ensina-me o canto
Venerável e antigo
para prender o brilho
Dessa manhã polida
Que poisava na duna
Docemente os seus dedos
E caiava as paredes
Da casa limpa e branca

Musa ensina-me o canto
Que me corta a garganta

*

cycle disse...

Alguém chamou a MUSA?! :)))

cycle disse...

bea,
tás a falar da memória escrita ou memória de cada um? É que tempos houve em que não existiam escritos e não foi por isso que os povos deixaram de lutar. Mas pronto, a outra dá jeito, confesso.

cycle disse...

o Woody faz lembrar aqueles pintores que depois de alcançarem a fama, fazem um traço num papel e toda a gente fica de boca aberta.

Jo ão disse...

Volta Soctrates, estás perdoado!

"O Ministério da Saúde recebeu luz verde para poupar na despesa com os tratamentos mais caros para patologias como cancro, sida ou doenças reumáticas."

Publico.pt

Jo ão disse...

Medusa,

Tu andas mesmo de bicla no dia à dia ou é só para encher a garagem. Se as coisas me correrem bem, podiamos ir uma volta dar.

Jo ão disse...

Bea,

Ainda não sei como resisto ao seu canto de sereia?!

Bartolomeu disse...

Racismos à parte, a observação do candidato americano, lembra a do empresário angolano que ao viajar pela primeira vez num avião, às tantas, comenta com o passageiro do lado: Este brancos são burro mêmo! Vê lá camarada... o cálor é cá dentro e elis mete us vintuinha lá foras.
No entanto; não podemos "cuspir para o ar", é que, também temos por cá uns "cromos" que, vai lá, vai.
Hmmm?
Nem me estou a referir somente aos da bola...

andorinha disse...

Rainbow,

O Woody acha isso? Doidice dele:)
Não há cidade nenhuma no mundo que se compare a Lisboa...
Há cidades lindíssimas por esse mundo fora e cada uma tem o seu enacanto muito especial. Enfim! Ideias...

Vou ver o filme na mesma, claro. Continuo fã, como já disse.
Quero lá saber se é como um pintor que atira uma pincelada para uma tela...:)))

Anfy e Bea,

"É mais um caminho de catástrofe assassina a servir propósitos de um ideário execrável. E posto em prática por um professor que assim pretende deformar a mente. Ou inexisti-la."

Que tristeza de país! Não sei para onde caminhamos...:(

Pedro,

"Ainda não sei como resisto ao seu canto de sereia?!"

Por que não tentas não resistir?:)))))))))))))))))

Inté...

Jo ão disse...

Bart!

É tão fixe se cromo!!!

cycle disse...

João,
andei às voltas e voilá!

http://4.bp.blogspot.com/-u63VDIy4A9M/T1y25DTZoWI/AAAAAAAAB6U/8ZRUJWStL0s/s400/DOM%252BJOA%25CC%2583O%252BVI%252BBUSTO.jpg

cycle disse...

Andorinha,
eu por acaso importo-me quando me dão shit mesmo que já me tenham dado um ganda e delicioso gelado :)

cycle disse...

A minha garage fica no Principado Cyclamour. Quem quiser pode visitar :))

Jo ão disse...

Cycle,

andei as voltas e voilá!

http://4.bp.blogspot.com/-IyucARq4B80/UGRVrmyMxKI/AAAAAAAAFkc/r72JkbkB0Uc/s1600/0010.jpg

Vou só ter que tratar do visto! Até já!

Jo ão disse...

Um Bom resto de dia:

http://4.bp.blogspot.com/-0n1XlXS8CPY/UGQEJBGpA8I/AAAAAAAAFkM/P78YMU8jWXI/s1600/27setembro2012.jpg

cycle disse...

João,
não te sabia João Pequeno :)

cycle disse...

Assim, até num raio cabes :)

Impio Blasfemo disse...

http://www.publico.pt/Sociedade/ministerio-autorizado-a-cortar-em-tratamentos-mais-caros-para-cancro-1564780

No seguimento de um pedido do Governo, o Conselho Nacional da Ética para Ciências da Vida fez um parecer no qual defende que os tratamentos a oferecer aos doentes devem ser ponderados em função dos custos e dos anos de vida que garantem, avança a Antena 1.

O presidente do Conselho de Ética, Miguel Oliveira da Silva, que produziu o parecer, disse à mesma rádio que o racionamento nos medicamentos deve alargar-se aos meios complementares de diagnóstico, como as ecografias, as TAC e as análises. E defende que "Portugal não continue a comportar-se como se fosse um país rico".

Pois gostaria muito de ouvir estes senhores darem o seu sim quando a mãe deles ou outro familiar ou eles próprios tivessem de ouvir algo do tipo “Sabe, você só deve ter mais 2 meses de vida pelo que dar-lhe medicamentos, ou fazer tratamentos, ou exames vai dar ao mesmo. Você vai morrer. Na melhor das hipóteses morre daqui a 2 meses ou talvez 3 , quem sabe….Por isso, porque não morrer já! Sempre poupa sofrimento e mais despesa a si , à sua família, e ao Estado, claro está! Quer assinar por baixo….?”

Ímpio

Jo ão disse...

Ímpio,

Isso de assinar é uma sufisticação. A impressão digital é suficiente.

Jo ão disse...

Quando um bastonário de uma Ordem que nunca faz greve diz isto:

"O bastonário da Ordem dos Farmacêuticos, Carlos Maurício Barbosa, reivindicou, esta quarta-feira, “soluções urgentes” ao Ministério da Saúde para o setor das farmácias, considerando que a assistência farmacêutica à população “corre grande risco”."

http://www.cnoticias.net/

É altura dos Governantes fazerem greve.

Jo ão disse...

Ao Aquiles,

E a uma paragem total!

Mas como não é possivel. Para não desesperar e conseguir esperar:

http://4.bp.blogspot.com/-uQyc6_3zc-Y/UGSGOVTbjRI/AAAAAAAAFks/REhHHc5nn8w/s1600/27setembro2012final+da+tarde.jpg

E uma homenagem a quem continua a apoiar longe dos holofotes. De outra forma! Não estariamos aqui.

Caidê disse...

Cycle

I did. Tanto trabalho para fazer e tão pouca inspiração (e tão pouco dinheiro). Eu acho que me andam a faltar euro-incentivos! ...

Ímpio e João

Agora já temos todos os dados para perceber que os governantes querem OKs nossos para continuarem a governar com não apenas desumanidade, já chegaram à crueldade.

Retirar comparticipações a quem sofre de cancro?

"- Olhe, podíamos tentar salvá-lo, tirar-lhe as dores insuportáveis que sente, mas para isso o senhor precisava ter dinheiro bastante. Bem sabemos que até fez descontos todos os meses, que teve uma vida inteira de trabalho, mas não tem poupança para pagar os tratamentos agora. Nada feito, meu senhor! A bolsa ou a vida não serve. A sua bolsa está completamente espoliada. Aprenda a lição e comece a poupar para o funeral."

Dito isto, vamos ver o que o Tribunal Constitucional Europeu tem a dizer sobre a inconstitucionalidade da cobrança da dívida dos países periféricos.

Afinal parece que a "Esquerda" do protesto não tem apenas morada a sudoeste, tem braços pela Europa!

A ver iremos!

Jo ão disse...

Caidê!

Em 2013 temos eleições nacionais na Alemanha.

Aí veremos!

Jo ão disse...

Mas o sul da Europa continua e queda. E do poder central só venhem avaços e recuos. É cada qual por si e os que podem dar o façam sem olhar a crença ou credo.

Ironia das ironias. Um dia foi de lá para cá! Hoje é ao contrário:

Chico Buarque - Tanto Mar

http://youtu.be/PsJpeR2K-is

Caide,

Euro-desinspiração é coisa de artista:)

Não é na luta que se vençe mas na resistência.

Jo ão disse...

O julio,

Também põem aqui um post que põem qualquer um à beira de um ataque de nervos!

Apesar de você - Chico Buarque

http://youtu.be/R7xRtSUunEY

Jo ão disse...

Quanto ao post!

O Amor é irracional! Pelo menos isso.

andorinha disse...

A OCDE põe a nu afirmações falsas do ministro:

http://aventar.eu/2012/09/26/a-ocde-poe-a-nu-afirmacoes-falsas-do-ministro/


Impio, João e Caidê,


"...que os tratamentos a oferecer aos doentes devem ser ponderados em função dos custos e dos anos de vida que garantem, avança a Antena 1."

Isto é IMORAL!
Até quando vamos permitir estas barbaridades?
Quer nojo de país, f...-..


cycle,

Não sei se é shit, ainda não vi. Gostei bastante do último, portanto...

Jo ão disse...

Andorinha, subcrevo!

E comfirma-se contra todas as previsões que amanhã é outro dia:

http://natureofcolors.blogspot.pt/

Impio Blasfemo disse...

Andorinha , Caidé e João

Talvez esta imoralidade merecesse um POST do Prof JMV, sem metáforas.
Parece que uma PPP tem mais valor económico do que um doente com cancro. Percebe-se, uma PPP, por muito escandalosa que seja, nunca atingirá o estatuto de "doente terminal", estará sempre protegida pelo "contribuinte pagante".
E depois ainda nos mandam lérias de que este Governo, governa com sensibilidade para as questões sociais. Só se for para as questões sociais das Sociedades Anónimas ou por quotas, mas só aquelas dos amigos, aquelas que procuram o lucro fácil, garantido pelo povinho, que até tem de abdicar de ser assistido, quando está mais necessitado e em situação extrema.
É preciso ter pouca vergonha na cara, melhor dizendo, é preciso não ter vergonha nenhuma na cara!
Faltam-me as palavras para redondilhas e apetecia-me ser "parrésico" e mandá-los ....enfim...vocês sabem para onde!



Ímpio

Caidê disse...

Andorinha

Os indicadores que vão buscar para apresentarem à opinião pública são a-científicos. De que dados reais partiram? Medem o quê? Com que fórmula pretendem medir o quê?

Os políticos não têm acuidade científica. O que pretendem é fundamentar argumentos. Por isso, apenas fabricam ideologia, não apresentam factos fiáveis, muito menos análises objetivas.

Dos políticos só vem ideologia e "areia para os olhos". O resto, o que é sério, é para os especialistas.

Para ser professor do Ensino Superior são precisos Doutoramentos. Ainda assim há doutorados desempregados. Alguns até são pós-doutorados e não têm estabilidade na carreira docente universitária.

Agora, imagine-se!, para governar um país e talhar História da Modernidade a talhe de medidas políticas não é precisa nem licenciatura. E os licenciados feitos à pressão sem especialização nem traquejo estão a pilotar o nosso avião ou navio - e não havíamos de estar a naufragar!... Vêm das escolas das empresas onde entraram pela via dos "jobs for the boys" e ocuparam um cargo num departamento dum departamento duma repartição duma dúzia de secções. E pretendem com isso fazer-nos crer que têm uma especialização à prova de qualquer especialista! :)))

Iletrados da realidade social, económica e financeira macro, protegidos pela ideologia dominante.

Conhecem a obra "Sábios como camelos" do Agualusa? Aprende-se mais num bom conto de literatura infanto-juvenil do que o Craticismo, Gasparzismo e Passismo juntos!...


Jo ão disse...

Impio,

Eu só vejo que o JMV não traga até aqui tudo oque se vê na rua por respeito a quem faz da rua o seu lar. Destribuir o mal pelas aldeias. Nós burgueses tinhamos que levar alguma pancada. Não pode ser sempre o mexilhão a tramar-se.

Abraço,
João Pedro Barbosa

rainbow disse...


Aqui estão as declarações do bastonário da Ordem dos Médicos:

http://www.rtp.pt/noticias/index.php?article=590482&tm=2&layout=123&visual=61

Hoje foi uma overdose de más notícias, duma crueldade amarga.
Para vos adoçar um pouco a alma, lembrei-me desta:

http://www.youtube.com/watch?v=JywK_5bT8z0

Abraço

Impio Blasfemo disse...

João Pedro

Grande Amigão, como vais?

Sem ironias deixo-te a ti e ao blog este pequeno texto do Eça
"A Inevitabilidade das RevoluçõesAs revoluções não são factos que se aplaudam ou que se condenem. Havia nisso o mesmo absurdo que em aplaudir ou condenar as evoluções do Sol. São factos fatais. Têm de vir. De cada vez que vêm é sinal de que o homem vai alcançar mais uma liberdade, mais um direito, mais uma felicidade. Decerto que os horrores da revolução são medonhos, decerto que tudo o que é vital nas sociedades, a família, o trabalho, a educação, sofrem dolorosamente com a passagem dessa trovoada humana. Mas as misérias que se sofrem com as opressões, com os maus regímens, com as tiranias, são maiores ainda. As mulheres assassinadas no estado de prenhez e esmagadas com pedras, quando foi da revolução de 93, é uma coisa horrível; mas as mulheres, as crianças, os velhos morrendo de frio e de fome, aos milhares nas ruas, nos Invernos de 80 a 86, por culpa do Estado, e dos tributos e das finanças perdidas, e da fome e da morte da agricultura, é pior ainda. As desgraças das revoluções são dolorosas fatalidades, as desgraças dos maus governos são dolorosas infâmias. "

Eça de Queirós, in 'Distrito de Évora'


Abração
Ímpio

Jo ão disse...

Impio,

O que eu reparo é que estamos de volta a um neo-tribalismo. Imune ao passado e ignorante do futuro. Já não há homens nem mulheres para fazer um revolução. Só nos resta a beleza do caos. E secalhar sem esperança de um mundo mais justo, este o venha a ser.

Abraço,
Pedro

O amor não dará tréguas.

andorinha disse...

Impio,

Grande Eça, como sempre!

"As desgraças das revoluções são dolorosas fatalidades, as desgraças dos maus governos são dolorosas infâmias. ""

Grande verdade!

Abração, no qual englobo o Jo ão:)


Rainbow,

Obrigada pelo açucar:)

E porque este é um espaço também de partilha de afetos, aqui fica:

http://youtu.be/mUyZgXN6DBQ

"Já me perdi sem rumo certo
Já me venci pelo cansaço
Estando longe
Estive tão perto do teu abraço"

É assim que me sinto aqui convosco. Fiquem bem:)


Jo ão disse...

Acabei agora de ler:

"A palavra convence mas o exemplo arrasta"

Impio Blasfemo disse...

João Pedro

Faço a minha declaração de interesses, que mais não afirma do que o mei incondicional direito de blogar tolices, ou na melhor das hipóteses, lugares comuns.
Nada do que vou dizer tem espírito científico, ou sequer, racional. Mas também com a minha idade já me reservo o direito de dizer umas boas tolices, sem gravidade, ou que sem maior mal ao mundo daí decorra.
Estou muito pouco inspirado e peço-te desculpa por não responder com palavras minhas. Falando com total humildade e sinceridade, quanto mais velho fico mais dúvidas tenho. Vivo no reino da dúvida, ou do caos conforme dizes. Tenho mais certeza que tenho dúvidas do que certezas. O meu reino, a minha área é a da incerteza. Tenho cada vez mais jeito para levantar dúvidas do que para dar certezas. Deixo um texto sobre QUASE
“quem quase vive já morreu.”
http://pensador.uol.com.br/incerteza/

Ainda pior que a convicção do não e a incerteza do talvez é a desilusão de um quase. É o quase que me incomoda, que me entristece, que me mata trazendo tudo que poderia ter sido e não foi. Quem quase ganhou ainda joga, quem quase passou ainda estuda, quem quase morreu está vivo, quem quase amou não amou. Basta pensar nas oportunidades que escaparam pelos dedos, nas chances que se perdem por medo, nas ideias que nunca sairão do papel por essa maldita mania de viver no outono.

Pergunto-me, às vezes, o que nos leva a escolher uma vida morna; ou melhor não me pergunto, contesto. A resposta eu sei de cor, está estampada na distância e frieza dos sorrisos, na frouxidão dos abraços, na indiferença dos "Bom dia", quase que sussurrados. Sobra covardia e falta coragem até pra ser feliz. A paixão queima, o amor enlouquece, o desejo trai. Talvez esses fossem bons motivos para decidir entre a alegria e a dor, sentir o nada, mas não são. Se a virtude estivesse mesmo no meio termo, o mar não teria ondas, os dias seriam nublados e o arco-íris em tons de cinza. O nada não ilumina, não inspira, não aflige nem acalma, apenas amplia o vazio que cada um traz dentro de si.

Não é que fé mova montanhas, nem que todas as estrelas estejam ao alcance, para as coisas que não podem ser mudadas resta-nos somente paciência porém, preferir a derrota prévia à dúvida da vitória é desperdiçar a oportunidade de merecer. Pros erros há perdão; pros fracassos, chance; pros amores impossíveis, tempo. De nada adianta cercar um coração vazio ou economizar alma. Um romance cujo fim é instantâneo ou indolor não é romance. Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo impeça de tentar. Desconfie do destino e acredite em você. Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu."

Quanto à sugestão que faço ao Prof JMV ela é honesta. Não tenho o seu dom nem capacidade de análise e de escrita; sou um “colérico” mas ajo honestamente e de acordo com o meu “ADN temperamental”. Melhor do que eu, penso que ele (JMV), sendo médico, deverá opinar sobre este tema, embora reconheça que saia sobre a sua área favorita, a sexualidade. Acrescento que se o não fizer, pois isso será um assunto que ele deverá resolver com a sua insubstituível Maria.

Abração para ti e para ele (JMV)

Ímpio

andorinha disse...

Ainda voltei....

Impio,

Parece impossível. Deixo-te um abração e tu nada?
E vens-te queixar da frouxidão dos abraços? E da sua inexistência, não falas?

Falo-te disto meio a sério, meio a brincar; hoje estou meio "esquisita":)


"Pergunto-me, às vezes, o que nos leva a escolher uma vida morna; ou melhor não me pergunto, contesto. A resposta eu sei de cor, está estampada na distância e frieza dos sorrisos, na frouxidão dos abraços, na indiferença dos "Bom dia", quase que sussurrados. Sobra covardia e falta coragem até pra ser feliz. A paixão queima, o amor enlouquece, o desejo trai. Talvez esses fossem bons motivos para decidir entre a alegria e a dor, sentir o nada, mas não são. Se a virtude estivesse mesmo no meio termo, o mar não teria ondas, os dias seriam nublados e o arco-íris em tons de cinza. O nada não ilumina, não inspira, não aflige nem acalma, apenas amplia o vazio que cada um traz dentro de si."

Gostei do que li e saliento este excerto.
Um bom tema para uma conversa aqui numa esplanada na Oliveira:)))
Mas tu já dás a resposta. A resposta está no medo de arriscar. Esse medo paralisa.


"Acrescento que se o não fizer, pois isso será um assunto que ele deverá resolver com a sua insubstituível Maria."

Looooooooooooooool e assim termino, lolelando:)

Fica bem, amigo.
Vou dormir porque amanhã levanto-me de madrugada:(

Jo ão disse...

The word convinces you the example makes you live.

Caidê disse...

Ímpio
Grande texto de Eça uma vez mais.
E grande texto do Ímpio uma outra vez!:)))

Rain
O "Sugar" dos nossos debutantes anos. :)))Parece que já não podemos adoçar a nossa boca com sonhos e futuro, não é?!Venha o açúcar de outrora.

Andorinha
Bela melodia.

João
Não podemos deixar a rua. Não é só resistir, é também lutar. Tomam ilegítimas decisões acerca das nossas vidas e das nossas mortes.

E mais uma vez estou em desacordo com Marcelo Rebelo de Sousa. O poder que os governantes têm é legítimo porque saíu de eleições - errado! Foi para lhes dizer que como nossos representantes no poder não são legítimos os rumos das suas decisões que saímos à rua e voltaremos a sair. E havemos de parar o país para que o país deixe de navegar embicado para o fundo.

Matam-nos as esperanças, "tubercolizam" os nossos amores, roubam-nos o SER.

E havíamos de consentir? De calar?

Somos várias gerações de protestos. Somos famílias de incertezas. Somos MUITOS!

Se eles são sonoros, nós somos visíveis!

Queremos poder ouvir belas canções de novo:
http://www.youtube.com/watch?v=gPRESlT4Ccg

Bom berço.
Uma sexta-feira bem-fadada.


Anfitrite disse...

Já que ninguém me ligou porque eu não ser sucinta, fica aqui escarrapacha a nossa grande evolução:

Retirado do FB.


"Isabelinha Severino:
Os 3 pontos fortes para o "sucesso" das exportações portuguesas:
1- O OURO QUE OS PORTUGUESES ESTÃO A VENDER
2- REMÉDIOS QUE DEVIAM SER PARA O MERCADO INTERNO
3- CARROS IMPORTADOS QUE NÃO SE VENDERAM E ESTÃO A SAÍR."
...
O governo pode limpar as mãos à parede. Infelizmente para todos nós.

Mais um assunto para o professor se pronunciar. No outro dia uma farmacêutica disse-me, que o mísero "Unisedil" que eu estava a comprar, no mercado negro, em Angola, é capaz de custar 100$. Custou-me a acreditar mas não alimentei a conversa.

É esta a música suave que tenho para vos dar, porque a coisa está preta por aqui.

cycle disse...

Eu até podia ser a moderadora do debate. Que pensam da ideia? Prometo não os interromper vezes a fio para me mostrar sabedora de coisa nenhuma. Só têm de escolher as cadeiras, umas do lado direito, outras do esquerdo. Sim, porque não posso ficar numa ponta da mesa a moderar... Estaria demasiado longe da ponta esquerda :)))) ok, agora vou à maquilhadora para me preparar.- Good day!

bea disse...

Caidê (11:57)

Só para enfeitar, talvez a mesma musa com palavras de outro momento
http://www.youtube.com/watch?v=stAaQKpp8Gs

6:37 - estou à espera dos braços europeus da esquerda. Temos de ter esperança em qualquer luz, que isto está escuro demais.

Cycle

Estou falando das duas, completam-nos o entendimento do mundo e de nós dentro dele. Quando não havia memória escrita? Olha, ainda hoje andamos à nora por causa disso, a tentar imaginar o que se passou. É a humana necessidade de explicar, explicar .. rodeando o mistério de todas as coisas. Nós somos a prova provada aqui no blogue.

Woody é um realizador muito original. E é convincente e divertido quando faz de si mesmo como actor, que é o que sempre faz. E não achei maus os últimos filmes. E gostei muito da diferença de Match Point. Se Roma é um risco num papel…é um risco num papel. Terei de ver primeiro, sou um S. Tomé.

2:18 – Menino Jesus, dá-me um casaquinho destes de prenda de natal! (quem é o ilustre?)

Jo ão

12:17 – Insana crueldade! Como se tais doenças não fossem condenação suficiente. Escumalha de gente que cria comissões (ou conselhos) de ética para isto. Raios os partam. Então e a gente deixa? Assina em baixo? Ai não, não.
12:25 - ???? As sereias de hoje não cantam, não vês o anúncio? Sentam-se em cima das mesas e teclam. Fácil. À do anúncio, de vez em quando, os alunos despejam-lhe uns baldes de água fria – salgada - pela cabeça abaixo, para as escamas não secarem e ela não esquecer hábitos antigos; esta parte não é lá muito bonita de se ver, por isso, o anúncio não mostra.
Também te digo que perdem a graça toda quando se deslocam em terra. Mas, sentadinhas, são uma graça, não são? A gente até se esquece que aquilo são escamas e que não lhes pode comprar por exemplo uns sapatinhos. Ou umas meinhas de colar à perna. E.
2:44 – os teus pormenores. Por seres tu a vê-los.
3:00 – isso é um fratal de outono :). Mistérios da natureza.
5:38 – subscrevo
6:14 – tão, mas tão bonito. Obrigada.
7:34 – Bem visto:)

bea disse...

Ímpio (4:11)

Penso que existem atualmente possibilidades de prolongar a vida em sofrimento que não fazem qualquer sentido. Que a medicina pode prolongar a dor até à exaustão orgânica, sem que a esperança esteja presente. Que a eutanásia devia ser possível.
Neste caso, a questão coloca-se no reverso: retira-se a liberdade de decisão. Não se permite a eutanásia mas decide-se por outrem quando deve morrer. O que abre portas a um sem número de atropelos. Sem querer duvidar dos médicos que como ontem se viu, através da sua ordem, são contra a medida. O Estado está a controlar-nos demais a existência e a querer decidir também da nossa morte. Mas que é isto?

cycle disse...

Ímpio,
acha que os portugueses têm a noção que estamos a ser governados por ultra liberais e que o seu objectivo é levar a maioria do povo à pobreza e ao - salva-se quem puder e os restantes que morram?

bea disse...

Jo ão
7:39 - É que é mesmo.
8:06 – e eu subscrevo as tuas fotos. Sou mais uma subscritora.
10:35 - Recuso que não existam homens capazes de uma revolução. Têm de haver. Como o amor.

Andorinha

Santana Castilho é das pessoas que mais se tem batido pelo ensino de qualidade. Continua a ter razão em duvidar das palavras dos ministros indo verificá-las.
É uma boa canção para dormir :)

Ímpio (8:29)

Diz. Fica bem, é adequado.
Digo eu, que vão pó caraças e mais o diabo que os carregue
10:07 - E sublinho o sublinhado da andorinha :)

Caidê

“Matam-nos as esperanças, "tubercolizam" os nossos amores, roubam-nos o SER.

E havíamos de consentir? De calar?”

É mesmo isso.
Andrea Boccelli expurga a canção de qualquer vulgaridade que se possa antever, é um caso em que a voz comanda o verso. Obrigada.

bea disse...

Rain

Verdade que fui deitar-me quase com remorso do que ouvi. Veio-me uma má consciência de ser passiva à notícia. Podes crer. Assim como quando nos servem pormenores de guerra a acompanhar o jantar. Fico desasada, sem jeito, fora de qualquer programa.

Obrigada pela canção. É leve. lembra-me adolescentes.

Anphy

Não venha com queixinhas, que isso não é verdade; leio-a do princípio ao fim e acredito que os outros bloguers também. Até leio o jumento de ponta a ponta veja só. é verdade que só o faço quando aqui o coloca, mas isso quer dizer que confio no seu bom gosto – e também que sou preguiçosa, vá.

Nunca vi tanta loja de ouro a proliferar. No outro dia encontrei cinco só numa rua. Palavra que não entendo este afã em nos desfazermos das piroseiras de medalhas, alfinetes e outros mais que andaram na pele de pessoas que gostamos, lhes sentiram a respiração e acompanharam o viver. Anéis minúsculos que nunca pusemos, mas nos lembram o tamanho dos dedos, pregadores em coração com um rosto estampado no latão. E alguns gastos de uso e suor, sobreviventes inadaptados, guardados em caixas que por vezes preferimos esquecer. Ou apenas os dedos a corrê-los no carinho da memória.

É verdade que são coisas. Mas. São mais sagrados que os cálices de igreja. Tenho certeza. E parece-me agiotagem, mas falo de cor, claro.

E há quem venda numa pressa de dinheiro vivo a apagar memórias, que a vida é madrasta. Quem o faça sem memória, é tudo uma tralha que não presta, fora de moda, só ocupa. E noto uma pressa de comprar, um tal incentivo à venda que não consigo impedir-me de pensar que talvez haja um propósito muito definido e malévolo em tudo isto. Que o povo não entende. Mas sei que ficamos mais pobres. Literalmente. Mais pobres.

Então vai tudo para onde???? Remédios também. Não compreendi o preço do unisedil?...ainda há escudos?

Cycle

Pões a bicicleta em cima da mesa e enfeita. E podes sair a pedalar :)

Portem-se, que vou ali ver se encontro um alfinete de ama.

cycle disse...

bea,
por acaso até enfeitava bem. Mas em cima da mesa?... korror!!!

Desculpa se não trouxe cadeirinha para ti, ficou no corredor esquecida. É que entretanto interromperam o programa para a aérobica com o Professor Jorrege.
Calhou bem, porque assim deu tempo aos meus convidados para pensarem como vão fugir à próxima pergunta - ONDE ESTAVAM NO 15 DE SETEMBRO?!

Andorinha,
- loleia!

Jo ão disse...

Cycle,

Alguns de nós estávamos no serviço de obstetricia na melhor das hipoteses. E essa é a grand revolução das nossas vidas. Concerteza que já passou pelo mesma situação.

Ou vou ter que lhe pedir para preencher uma caixa acompanhada das respetivas letras para comprovar que não é um computador?

Peocupe-se em acabar o dia. Ainda é nova e cheia de jenica para amanhã não começar um outro.

Revoluções só temos uma na vida como expliquei. Lutas! Não nos largam por coisa alguma.

Be Happy!!!

Jo ão disse...

Bea,

Acho que tirei as duvidas. Se houve homens e mulheres para novas revoluções porque razão deixaria de haver?!

Anfitrite,

Como a Bea eu também a leio atentamente. Mas não me reduzo ao comentário, ficam para as minhas reflexões.

cycle disse...

João,
dá-me o quê? -2?
:)))
Um dia hei-de nascer!

O resto da conversa não entendi. Nomeadamente aquela parte do 15 ;)

cycle disse...

Vou ver se encontro AQUELE perfume para vaporizar a sala!

Impio Blasfemo disse...

Andorinha

Um grande abração para ti. E como vai essa capital da cultura? Pena termos perdido a Ute Lemper

Cycle
O nosso desgoverno ultra-liberal pressupunha que os agentes governativos tivessem uma agenda política. Essa é a teoria do António Costa; este governo tem uma agenda ultra-liberal. E como ninguém faz favores a ninguém a preço zero qual será o pagamento desta gente após o “serviço prestado”? Pouco importa saber a resposta, mas quando se recebe numa bandeja uma força de trabalho bem situada na europa e ao preço da chuva, tem de haver um pagamento qualquer. E não ponho o nosso povo tão distraído que não esteja a ver a “marosca”.
A minha ideia é que há uns “negócios a fazer” nesta legislatura e este governo quer criar as condições propícias para os realizar. Chamar a isto uma agenda ultra-liberal talvez seja errado. Cheira-me mais a uma agenda de “pilha-galinhas”; agenda de raposos de má raça! Há que lhes largar os Beagle no encalço. Talvez os mentores da “agenda” tenham pensado que o povo já tinha sido “suficientemente estupidificado” para aceitar, sem questionar, a “inevitabilidade das medidas”. Enganaram-se!

Bea
Pois as coisas estão postas ao inverso. Deve ser o doente que decide se quer ou não continuar a viver e não o Estado que lhe propõe que ele continue ou não a viver. Um verdadeiro atropelo. Não tenho palavras para comentar isto. Talvez, à semelhança da Balada de Narayama, o governo venha a propor uma Balada da Serra da Estrela, para os doentes terminais. Sei que esta boca é de mau gosto mas que mais é possível dizer?! Em nome do deficit e da Troika perdeu-se completamente a noção da decência.

Ímpio

cycle disse...

Ímpio,
vou por água. Quer?!...

Jo ão disse...

Cycle,

É melhor abrir as janelas. Ou lá se o seu profume!

Jo ão disse...

Cycle,

Já deve ter reparado! Eu cômo-las!

Boa

Strangers in The Night - Frank Sinatra

http://youtu.be/hlSbSKNk9f0

Jo ão disse...

JMV,

Esta já está a amaciar desde a ultima noite. Agora ia começar a azedar.

Mais posts fatelas!!!

cycle disse...

Tu bi du bi du...
nari na na na na na...

:)

Impio Blasfemo disse...

Cycle

Obrigado mas ainda tenho água no cifão do radiador. Já agora aconselho que coloque da destilada, pois não tem calcário, que faz mal ao motor; dá cabo do circuito de refrigeração em particular da bomda da água.

Ímpio

Fora-de-Lei disse...

Para mim, o direito à indignação não se ficou pelo 15 de Setembro. Amanhã não sei se eu próprio conseguirei lá estar, mas alguém dos meus lá estará.

Eu sei que há muito boa gente que parece estar paga para desmobilizar o zé povinho, mas isso é algo tão antigo como a Humanidade.

Não fossemos todos nós descendentes do traído Viriato...

Manuel disse...

Vitor Jara faria hoje 80 anos.
Será sempre lembrado (enquanto o esbirro Pinochet odiado).
Recordemo-lo então:

«Te Recuerdo Amanda »: Vitor Jara
http://youtu.be/GRmre8ggkcY

«A Desalambrar»: Vitor Jara
http://youtu.be/VQJhk6e0I9g

Caidê disse...

Hoje só uma melodia. Por razões...
http://www.youtube.com/watch?v=-Mfd4E7kpvc&feature=related

S

Fora-de-Lei disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fora-de-Lei disse...

Por maior que seja a indignação do povo, há uma coisa que não poderemos nunca admitir: violência.

Anfitrite disse...

Bea,

O seu comentário comoveu-me e fez-me chorar.
Eu tenho uns brincos da minha Mãe, muito antigos, um deles partido, mas acho que sou capaz de jurar, que nunca os conseguiria vender a peso. O mesmo acontece com uma pulseira que a minha avó me deu (daquelas correntezinhas, em ouro, martelado à mão. Também tenho um relógio “Relide”, que não funciona e só serve para me avivar a memória. Foi-me oferecido, como prenda, por eu ter passado o exame de admissão ao Liceu. As minhas memórias não há quem as possa pagar. Como tenho uma carta (que eu considero muito especial), que a minha avó me escreveu, com 89 anos, sem usar óculos, a animar-me depois da morte do meu cão, um pastor alemão, que esteve paralítico mais de cinco meses, mas que mesmo estendido, numa cama na garagem, virava o pescoço e começava a ladrar, mal ouvia o motor do meu carro, que vinha a chegar. Acabou por morrer em paz e está enterrado no meu quintal. Aonde eu ainda ponho flores nos aniversários do seu nascimento e da sua morte.

Realmente, tenho pena que não haja uma justiça supra-humana, que castigasse todos aqueles que se aproveitam da desgraça alheia. O nosso ouro vai parar àqueles países que têm juros negativos e dos que têm enriquecido à custa de manobras clandestinas.

Um fim-de-semana em paz para todos.


http://vimeo.com/23475716



P.S. Sua despassarada aquele símbolo queria dizer dólares (americanos). O Cuanza, não serve para nada. US$

Anfitrite disse...

Como está aí o fds e pode ser de chuva aproveite para fazer a revista de imprensa.

http://jumento.blogspot.pt/

Anfitrite disse...

Também vale a pena ler esta crónica. Seria de partir o coco a rir se a situação não fosse tão dramática. E pagaram as bestas que nos governam uma fortuna, para alguém fazer uma avaliação através de critérios, imaginados por alguém de não faz a mínima ideia do que está a tratar.
Espero que o Dom Duarte Pio não se chateie se o obrigarem a pagar mais caro o gasóleo para o tractor, com que ele costuma dar ums voltas, pelos terrenos da Fundação Dom Manuel II.

http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=581281

Nós somos tão reles que nem uma tragicomédia conseguimos criar. Ao menos os Gregos têm umas tragédias valentes. Por isso é que eles são tão drásticos.

http://www.youtube.com/watch?v=SbOLjKiB_hI

Que pena não termos agora alunos tão brilhantes. Só que para rir precisamos fazer figura de ignorantes.

http://www.youtube.com/watch?v=rFrDW5r5ysA

Anfitrite disse...

Mais esta para ver se vocês arrebitam.
Que pena não haver aqui, como houve em Ezpanha, quem invada o Parlamento para acabar com quem fez estas leis.

O Fora de lei apela à calma, mas nós fomos o país de mais magnicidas do século XX.


http://sicnoticias.sapo.pt/pais/2011/11/19/duarte-lima-recebe-pensao-vitalicia-de-2.200-euros-mensais-desde-os-39-anos

Jo ão disse...

Só me vim aqui esconder um bocadinho.

rainbow disse...


Bom dia:)

Bea,

Ainda sobre a entrevista de W. Allen, entre Portugal e Espanha vai uma grande diferença, para o bem e para o mal.

Andorinha,
Isto já não vai lá com açúcar. Umas valentes vinagradas e super cola3. Depois enviar a massa, crua e azeda, numa viagem de foguetão até Marte, só de ida.
Uma receita?:)

Ímpio,
Sobre o texto que deixou, como diz o ditado: quem não arrisca, não petisca.

Anfi,
Subscrevo o que escreveu, agora não tenho tempo, mas leio mais tarde o jumento.
E que delícia ver "Zorba, o grego", e "A Canção de Lisboa" e o mastoideu:)

Caidê,
Nem é bem saudosismo. Porque a vida é para a frente.
Mas é verdade que nos querem tirar a esperança e os sonhos. Vamos deixar? Não podemos.

Bom sábado per tutti

http://www.youtube.com/watch?v=9znJMAqOpA0

Manuel disse...

Vale a pena ouvir, pois a hora da verdade aproxima-se a todo o gás.
Desafios da denúncia do memorando da Troika
http://youtu.be/NQpI7Zz5AJs

E mais isto:
Apresentação do livro «O fim do euro», de Pedro Braz Teixeira.
http://youtu.be/zLrN9z6C1gc

E isto ainda:
http://dererummundi.blogspot.pt/2012/09/entender-crise-politica-que.html

Finalmente, como antidepressivo:
http://entreostextosdamemoria.blogspot.pt/2012/09/visao-2792012-p98.html

andorinha disse...

FDL(11.54)

Não sei se não podemos...
E a violência que exercem sobre nós?

"Do rio que tudo arrasa se diz que é violento. Mas ninguém diz violentas as margens que o comprimem."
B. Brecht

bea disse...

Vocês são o máximo, mas acontece que hoje estou debaixo da melancolia, feita anormal :)

terei que vir noutra hora. Obrigada