quarta-feira, novembro 21, 2012

Num dia qualquer, mesmo sem nevoeiro.

E ele disse,
- Entardecer como o dia.
Olhou o mar e deu um pensamento atrás.
- Com o dia.
Porque as datas no calendário vão dormir pacificadas, na eterna esperança de ver chegar o raio verde e a consoladora certeza de acordarem na manhã seguinte. E adormece na dúvida - será melhor despertar ponto ou despertar morto? Porque há pessoas a sofrer por terem recebido menos do que mereciam, outras choram o futuro de que duvidam e lhes é devido e todas as lágrimas nascem dele.
El-Rei D. Sebastião era uma besta, afundou Portugal e legou-nos frase cruel e egoísta, atrasados embora é nossa obrigação corrigi-la - morrer, sim, obviamente e depressa!

30 comentários:

Jo ão disse...

Um!

Jo ão disse...

Oh! Logo hoje que comprei a agenda de 2013!

Ironia do destino?

Enquanto a noite passa e o dia espera, com ou sem nevoeiro.

" http://www.youtube.com/watch?v=Snudt3g-Bk4 "

andorinha disse...

Ui!!!
Quem me manda estar aqui ainda a esta hora quando os neurónios já não estão a bater muito bem?:)))

Morrer, sim, obviamente e depressa, o mito, penso eu.
A solução não está no mito, não queremos cá sebastianismos.

"O Sebastianismo transforma-se num mito: quando há épocas de crise aparece como uma esperança de melhores dias, de mais justiça e de maior grandeza."

Não se pode esperar, temos que lutar por...

A esta hora tardia é o que me ocorre dizer.

Durmam bem:)

Jo ão disse...

Disse! Não!

Vai dizer!

Hoje não estou inspirado é como ao chegar ao cume, os passos são mais firmes ou depois de mergulhar a primeira lufada é mais profunda.

Depressa é melhor não! Bem! Pelo menos nos sonhos.

O Sebastião vem e numa manhã de nevoeiro. Os cheiros são mais intensos e os cães não precisam de ver longe para voltar à Pátria que os acolheu.

Fechem as almas que ele ladra quando vier.

bea disse...

Professor

se considerarmos que o tempo tem uma duração de quase eternidade, ainda que a vida desenvolva a morte que nela traz desde o nascimento, morre-se sempre depressa, que uma vida nada é em relação ao tempo.

"despertar ponto ou despertar morto" - é o mesmo. Términus. Fim. Mas a experiência me mostra, e eu mesma me mostro essa impossibilidade de encerramento definitivo que na verdade só na morte existe. talvez. Tudo o resto é mudança, vinco ou tenuedade (existirá tenuedade?) . Pontos de tomar fôlego e prosseguir. Em cada manhã.

E Bom Dia a todos. Nevoeiro é ir a qualquer lugar dentro de uma nuvem. Estilo anjo ou assim. E molhamo-nos porque dentro da chuva sem darmos importância à ciência da atmosfera a condensar. E logo as gotas, este quem é a estragar-nos a simetria do chover? Ai.

Ontem estive num meio de 3ª idade, quero dizer, velhos. Rugas, cabelos brancos - uns de ver e outros de não, mas brancos - mãos muito mais quietas que as minhas que nelas a impaciência não há, olhos pesados de vida, um olhar sem argúcia na TV, como se ela um filme que passa eterno e não interessa nada. E depois espreitei-os na saída, alguns de braço dado, em passos de vagar. E pensei que faltava a quase todos a alegria de estar vivo, de haver dia, de terem alguém a quem importam, de haver muitas coisas que podem ainda fazer.

E esta fatalidade friorenta que não me assalte deus. que não me assalte senão de raspão que é para eu a saber sacudir

E pronto. Ainda tinha mais uns apartes sobre umas tias que se sentaram a meu lado a fingir que não eram tão velhas quanto eu :) mas excedi-me. sorry.

e um abraço

Impio Blasfemo disse...

TALVEZ A DESPROPÓSITO

"Dizer Não

Diz NÃO à liberdade que te oferecem, se ela é só a liberdade dos que ta querem oferecer. Porque a liberdade que é tua não passa pelo decreto arbitrário dos outros.

Diz NÃO à ordem das ruas, se ela é só a ordem do terror. Porque ela tem de nascer de ti, da paz da tua consciência, e não há ordem mais perfeita do que a ordem dos cemitérios.

Diz NÃO à cultura com que queiram promover-te, se a cultura for apenas um prolongamento da polícia. Porque a cultura não tem que ver com a ordem policial mas com a inteira liberdade de ti, não é um modo de se descer mas de se subir, não é um luxo de «elitismo», mas um modo de seres humano em toda a tua plenitude.

Diz NÃO até ao pão com que pretendem alimentar-te, se tiveres de pagá-lo com a renúncia de ti mesmo. Porque não há uma só forma de to negarem negando-to, mas infligindo-te como preço a tua humilhação.

Diz NÃO à justiça com que queiram redimir-te, se ela é apenas um modo de se redimir o redentor. Porque ela não passa nunca por um código, antes de passar pela certeza do que tu sabes ser justo.

Diz NÃO à verdade que te pregam, se ela é a mentira com que te ilude o pregador. Porque a verdade tem a face do Sol e não há noite nenhuma que prevaleça enfim contra ela.

Diz NÃO à unidade que te impõem, se ela é apenas essa imposição. Porque a unidade é apenas a necessidade irreprimível de nos reconhecermos irmãos.

Diz NÃO a todo o partido que te queiram pregar, se ele é apenas a promoção de uma ordem de rebanho. Porque sermos todos irmãos não é ordenanmo-nos em gado sob o comando de um pastor.

Diz NÃO ao ódio e à violência com que te queiram legitimar uma luta fratricida. Porque a justiça há-de nascer de uma consciência iluminada para a verdade e o amor, e o que se semeia no ódio é ódio até ao fim e só dá frutos de sangue.

Diz NÃO mesmo à igualdade, se ela é apenas um modo de te nivelarem pelo mais baixo e não pelo mais alto que existe também em ti. Porque ser igual na miséria e em toda a espécie de degradação não é ser promovido a homem mas despromovido a animal.

E é do NÃO ao que te limita e degrada que tu hás-de construir o SIM da tua dignidade. "(Vergílio Ferreira, em Conta-Corrente 1)

E Bom dia a Todos

IMPIO

bea disse...

Vergílio Ferreira é um extraordinário português. De que me orgulho como se família ou por aí. como são vários volumes, melhor. Livros de autores preferidos em falta é um tempo bom ainda por gastar

Bartolomeu disse...

Dizia Pessoa: Viver não é necessário; o que é necessário é criar.
Mas para criar, é necessário agir!
E o "raio" é que esta gente que nos governa, encapada por uma democracia demagógica, inventou maliciosamente um modelo de algemas e de mordaças que nos tolhem, dando-nos ao mesmo tempo a ilusão de que somos livres.
Quer dizer... ser, somos. Mas não para viver, muito menos, para criar.

Jo ão disse...

Como houve que disse-se que a ignorância e a falta de verdade era a raiz da maldade humana. Só Platão se ofenderia com o que escrevo depois disto.

Se a confiança é a origem de uma boa relação, a desconfiança também o é na raiz de todos os males.

Bart:)

Bartolomeu disse...

Desconfio que concordo contigo, Peter!
;)

Caidê disse...

Andorinha
Hoje queria estar aí - em Guimarães! Mas o raio das distâncias geográficas, das distâncias absolutas e das relativas!...
Que tenhas um dia muito feliz e muito acompanhado de todos os afetos mais significativos para ti. Deixo aqui o meu beijão - a comunicação pode ser virtual, o afeto NUNCA (tu sabes!).
Desejos de que não apenas saibas sorrir da vida, mas desejos de que a vida te sorria com SMILES gostosos e, claro, desejos de que alcances os teus sonhos para lá das utopias!
DIA FELIZ!

Cê_Tê ;) disse...

Inteligível, talvez por cansaço...

Jo ão disse...

Agora vou fazer como Galileu! Já sinto as labaredas que me convidam. Foi tudo extrapolado.

Jo ão disse...

Cê_Tê ;)

São paradoxos que se complementam;)

cycle disse...

Hoje é dia da vampiragem :)))))

cycle disse...

João,
As tuas imagens são assim a modos que paradinhas ;)

cycle disse...

bea,
baralhas-te-me o tasco :)

cycle disse...

Devo ter dado algum erro :))))))

cycle disse...

Eu, por mim :) acho que o senhor ainda vai aparecer. Talvez em forma de senhora. Sim, o que está afazer falta é um punho de mulher!

cycle disse...

Vou fazer um pudim :)

Jo ão disse...

Ccl,

O que falta é um rabo de boi:)

Jo ão disse...

Ccl.

Esta foi feita à velocidade da luz apesar da tecnologia ainda não o permitir. Milagres do acaso.

Jo ão disse...

Andorinha,

Como esteve o JMV? Aproveitou a hora do almoço para desfazer a barba?

portugal 2011

http://www.youtube.com/watch?v=I-gURhUdxUQ&feature=related

Há várias formas de filosofar sentado! Eu deixei-vos a melhor?

Jo ão disse...

John Coltrane - Lazy Bird

http://www.youtube.com/watch?v=DAsUNTHRjaM&feature=watch-vrec

Agora que aprendi o murconês! Está na hora de partir

andorinha disse...

Caidê,

Obrigada pelas tuas palavras. A distância não perturba as amizades quando elas são verdadeiras.

Um beijão, miga:)


Jo ão,

Como esteve o JMV? Não sei.

bea disse...

Cycle

tens uma casa tão arrumada que. Pronto não imaginava. Peço desculpa se não limpei os pés ou deixei coisas fora de lugar.

vocêses estão muito estranhos. Pode ser da celebraçon com a andorinha

advirtam-se

bea disse...

Ó andorinha eu ia ali acima cantar-te os parabéns. Mas já que estás voando por aqui, um beijinho e mantém-te adolescente. Que o estado de espírito importa.

É bom ver os amigos voar.

e vê lá se daqui a bocado precisares de um guronsan...

AQUILES disse...

O Miguel Esteves Cardoso tem um ensaio interessante sobre o Sebastianismo e a Saudade. Já tem anos.
«CARDOSO, Miguel Esteves, Misticismo e ideologia no contexto cultural português: a saudade, o sebastianismo e o integralismo lusitano, in “Análise Social”, nºs 72,73,74, 1982. »

andorinha disse...


Bea,

Já me "adverti", já ri, já chorei, já cantei...agora tenho que começar a descomprimir...senão não prego olho:)

Guronsan? Não, um chazinho, só...



bea disse...

então, um chá principe. para desanuviar.

e boa disposição. e assim.