segunda-feira, janeiro 13, 2014

Aniversário.

Maria,
Homem de hábitos teimosos, passe a redundância - Franganito. O Sebastião festejava os 56 anos. Um abraço mais forte do que o costume. E a nostalgia por lhe ver a família toda à mesa, de carne e osso. A minha, fantasmagórica, rodeia-me, sobrolho franzido - desculpa o beijo apressado, por simples higiene mental preciso de calar a televisão. E ouvi-los a eles.

214 comentários:

1 – 200 de 214   Mais recente›   Mais recente»
andorinha disse...


:)

Lindo, como sempre.
Mas fiquei com grande "imbeja" do Sebastião. Primeiro por fazer só 56 anos e depois por ter recebido um abraço em directo:)))))))))

andorinha disse...


http://www.youtube.com/watch?v=i-v-DZjZ9iY


Fique/m bem:)

João Pedro Barbosa disse...

E... Eu? Estive a ouvir dois! Na Antena 2. Não sei quantos anos teriam? O mais velho ou o mais novo! Registou um livro que está a escrever. Amor Não É Para Amantes Distraídos...

Bea? O oitavo sentido! É um sono merecido.

João Pedro Barbosa disse...

Sebastião. Há que manter o ritmo até aos 73! Para passar bem os 80´s?

bea disse...

calar a Tv é sempre bom. Se, para ouvir, ainda melhor.

Tenham um dia bom:)

Impio Blasfemo disse...

Abdorinha, Bea

Estou a responder à vossa interrogação no 2andar" "DURMAM BEM".

Pois há solução, no meu entender. Passa por DORMIR BEM quando for altura de dormir, para depois, quando acordamos, estarmos bem acordados. A solução assenta no binómio DORMIR BEM / ACORDAR BEM e quando acordados, estramos com os sentidos bem acordados. O Vídeo cujo link vos deixei fala bastante da área do ensino e mostra como os interesses privados capturam os dinheiros públicos nesta área.
E como o dinheiro recebido via impostos não é elástico obviamente se dá para uns não dá para os outros. E quem paga são os reformados e os funcionários públicos.
E não se lembram que o custo per cápita depende do denominador ou seja do nº de alunos que frequenta a escola; se ele diminui obviamente que o custo per capita aumenta. Se deliberadamente se desviam alunos para o sector privado, obviamente que o custo do aluno no sector público aumenta.

Abraço
IMPIO

João Pedro Barbosa disse...

Blasfemo? Em relação ao andar de baixo! Ainda estou a ouvir a musica. Também se ouve muito bem a televisão sem imagem.

Anfitrite disse...

Andy,

Sabes que já tive resposta da CMC, da imagem onde participastes. Pena é que já não deva conseguir evitar o abate de
mais duas que está programado para esta semana.
A semana passada também consegui, que em dois dias, me viessem corrigir uma lomba/buraco no asfalto, duma obra mal feita, há vários anos, que acumulava água estagnada, folhas e lixo, que sujava as pessoas e as paredes, quando os carros passavam.
Enquanto uns fecham a tv para descansar o espírito eu gasto os meus neurónios procurando, de borla, ser útil.

Ímpio,

Também deve ter ouvido o que esta senhora disse sobre as barbaridades da privatização dos seguros.

http://viriatoapedrada.blogspot.pt/2014/01/a-venda-dos-seguros.html#!/2014/01/a-venda-dos-seguros.html

Bea,

Ía responder á música do pedro, dizendo que é a minha preferida, e que nunca mais me esqueci dela, quando um dia ía entrando em Sevilha e estava sobre a ponte do Rio Guadalquivir, quando oiço anunciar numa rádio espanhola uma poliglota a dizer: e ahóra, "la puente sobre las aguas turbulentas por simõn e gárfunkél...
Achei piada a sua associação, relacionada com a minha. Eu ao contráio fiquei contente porque pensei que a viagem me ía correr bem e correu.

João Pedro Barbosa disse...

Pedro. No Centenário do nosso anfitrião! Espera-te a reforma? E foram águas passadas...

AQUILES disse...

Para o fim de tarde

https://www.youtube.com/watch?v=W6tVxAwAEx0

AQUILES disse...

Parece-me, pelo post, que o professor, tal como eu que sou filho único de pai único e avô único, sofre do síndroma de filho único, ou seja, família muito escassa, abraços vagos no tempo, mesmo que intensos.

João Pedro Barbosa disse...

AQUILES? Com o tempo vamos sendo únicos! Longe de eunucos.

Mike Oldfield - Muse

http://www.youtube.com/watch?v=M4KxgMgy9K0

João Pedro Barbosa disse...

FILHOS DE UMA BURGUESIA INTELECTUAL OU O NOVOS LATIFUNDIÁRIOS DA CULTURA

"Os portugueses com mais habilitações e mais dinheiro são também os menos solidários, revela um estudo sobre literacia social, a ser divulgado na quinta-feira e cujos dados são «preocupantes» no entender do autor."

Cê_Tê ;) disse...


O conceito de familia tem tanto de fluído como de rígido. Somos capazes de adoptar e de ser adoptados por outros sem que nos unam laços de sangue mas no fundo- no principio e nas situações chave- são "eles" que estão ao pé/ dentro de nós.
Boa noite.

Tenho saudades da minha condição canina numa idade que me era permitido deitar debaixo da mesa e ouvi.los conversar... Um dias destes faço-o procurando ecos....;)

AQUILES disse...

João Pedro

Essa dos menos solidários não constitui novidade já há umas dezenas de anos. Esse estudo não vem acrescentar muito mais ao que há muito é sabido e constatado.

Impio Blasfemo disse...

João Pedro

Já que ouves música, pois, talvez um pouco em contra-ponto com o "DURMAM BEM", sugeria-te

Fernando Lopes-Graça - Acordai | Coro Ricercare

http://www.youtube.com/watch?v=gtp0kdmdRAE

Abraço
IMPIO

Anfitrite disse...

Ímpio,

Foi o próprio Augusto Santos Silva, que acabou de dizer no seu lúcido comentário semanal na TVI24, que quando passa na sede do PS no
Largo do Rato lhe apetece cantar o célebre hino de Fernando Lopes Graça: ACORDAI!

Sono repousante para acordar refrescante.

andorinha disse...


Impio (9.40)

Concordo contigo,claro:)
A ouvir Fernando Lopes Graça...


Anfy,

É óptimo que tenhas conseguido essas "pequenas" coisas. Os cidadãos devem ter uma acção mais interventiva na sociedade. Estás no bom caminho:)))))


Aquiles,

Vinícius - inegualável! Belo!

bea disse...

Boa noite a todos

durmam bem

João Pedro Barbosa disse...

Aquiles? Ainda à poucos dias falavas dos movimentos de bandeira do antes 25 de Abril de 1974! E chegamos à conclusão que não há diferença em relação ao serviço que prestam.

João Pedro Barbosa disse...

Cê_Tê ;)

Acabamos por nos lembrar da felicidade quando começam a rebentar a primeiras folhas após a queimada... Um filme simples e não o guardei na consciência. Entre finais trágicos e comédias românticas! O subliminar apanha-nos de surpresa? E ficam sementes que nos trazem boas marés...

"Burnt By The Sun 1994"

http://www.youtube.com/watch?v=feGEM685X-8

andorinha disse...


Andas muito lacónica, Beazita:))))
Sinto a falta das tuas conversas...

http://www.youtube.com/watch?v=VjEq-r2agqc

Fiquem bem:)

Anfitrite disse...


Acordai
porque hoje o governo de Portugal, retirou as "Àguas" deixando de ser consideradas um factor estratégico de Portugal. Só o imbecil do Sócrates é que se lembrou da produção de energia eléctrica, por vias renováveis e, com tudo isso, o nosso país, o ano passado poupou milhões em energia e ainda exportou. Já ninguém se lembra do mérito do estúpido quixote dos moinhos de vento.

João Pedro Barbosa disse...

Ui... Estou tão preocupado com a higiene mental. Como se não fosse o ganha pão! Dos portugueses?

Anfitrite disse...

Pedro,

Nunca houve tão pouca solidariedade. Desde há umas dezenas de anos, quando começaram a aparecer os yupies, se dizia para se ter cuidado, porque se alguém nos desse alguma num exame, podíamos ter a certeza que isso estava errado. Mas o mal já vem de longe. Dizia-se na minha terra que a filha ou nora, já não me lembro, do homem mais rico da cidade, cuja avenida principal tem o seu nome, que preferia deitar a comida fora dos que dar aos pobres que lá íam bater à porta. Só os pobres são capazes de dar MUITO

João Pedro Barbosa disse...

É a simbiose que temos com a natureza. No dia a dia! A liberdade? Pode ser a nossa prisão...

bea disse...

Andorinha

Muito obrigada por Plácido Domingo e Andrea Bocelli. Que só agora ouvi:) não entendi tudo, mas o suficiente, creio. Tão bonito este canto.

Não é só laconismo, tenho andado por aí. Fui ver 12 anos escravo e saí com o coração do tamanho de um alfinete de cabecinha:). Por exemplo.

Ímpio

Ainda não vi o que deixaste lá atrás, mas o que dizes tem acerto; por acaso não tinha pensado nesse pormenor importante acerca da redução do número de alunos afectar o custo de cada um deles ao Estado.
É uma destruição maciça. A quem se vendeu esta gente? O aborrecido da questão é que sejam uma pequena parte, mas mandem, tenham nas mãos o poder que lhes conferimos (ainda por cima).

bondosa e altruísta Anphy

É bem verdade que já tínhamos visto isso (não faz mal nenhum ver de novo). Essa senhora não faz bem o meu género, mas admiro-lhe a clarividência, estamos deixando de ser país, aos poucos vamos alienando a nossa pequena soberania; alijamo-la de forma paulatina e metódica com subterfúgios que nem sequer se dão ao trabalho de ser credíveis e nos aparecem encapados de pseudo-patriotismo bacoco.
Estes são os factos que nos pesam. E envelhecem de verdade.

Já escrevi que tenho uns bocadinhos dessa canção, Bridge over troubled water, passada num caderno com a minha letra. Mais tarde, uma amiga passou-me a lírica integral,tb à mão; e ainda, The sounds of silence. Um dos irmãos tinha o mesmo hábito que eu e era fã de Simon e Garfunkel. Então, por mim, foi lá copiar. Mas ainda não fiz uma forcinha para as aprender no completo.

Augusto Santos Silva…não gosto.

Ninguém retira a Sócrates (o seu menino) o mérito das energias renováveis. Muita gente beneficiou delas, mesmo na sua própria casa, o Estado cobria metade das despesas com placas solares.

Mas a foto do animal a mamar está tão bonita!

bea disse...

Aquiles

Obrigada pelas palavras de Vinicius que só li ao fim da manhã e me souberam bem da mesma forma. Tão tragicamente perfeito esse desenho de mulher. É possível que a deusa do poeta habite a mente de todos os homens e encaixe nas várias qualidades das realmente. Porque, se acaso alguém supuser que tais requisitos têm de existir em acto numa criatura, então vai ficar inconsolado/a no completo da vida. Só o amor consegue a colagem entre real e ideal; Diria que consegue até mais, o que existe e o poeta não canta, talvez por considerar defeito, toma o lugar do ideal e vai fazendo única a pessoa de quem gostamos. É assim o humano encantamento. Mantê-lo é arte a que nem todos acedem. E depende tanto do amador como da coisa amada. Não pelo trabalho que desenvolvam, mas talvez por um acerto cósmico que não é dado a todos.

Deve ser aborrecido ser filho único. Qual seja o motivo por que os pais filhos únicos tanta vez perseveram em perpetuar a situação, não vislumbro. Por vezes, um dos elementos luta bastante contra isso. Para vencer tem de ser intensivo e sem arrependimento. Usar de grande perseverança na rebeldia.

Os filhos podem até não se acompanhar muito. Mas há alguém a quem se liguem, por quem se constrangem. E a divisão da atenção dos pais é necessária a progenitores e descendência. Mas cada caso é um caso.

As pessoas são todas sozinhas; quem é sem irmãos não pode fugir a essa nostalgia, à escassez que acompanha as reuniões – em famílias mais larga se falta alguém, paciência; em família restrita uma falta é metade do pessoal. Penso muita vez no senhor professor. Porque os amigos e os primos não são a mesma coisa. Embora possam assemelhar-se.

Já venho, está a tocar para o almoço

João Pedro Barbosa disse...

CONFIRMO

bea disse...

João Pedro

Somos todos únicos. Sempre. Mas, numericamente falando, uma coisa é tornares-te único e outra sempre teres sido tal. Se a grande maioria dos pais soubesse o bem de ter irmãos, faria um esforço para fugir aos filhos únicos, haveria menos (certo, há casos específicos; hoje pondera-se mais); os irmãos são um bocadinho como os pais, se existem, é melhor para todos. Faz bem à família.
E muito obrigada pela música. Dispõe.

Não adivinhavas isso? Bem disse Aquiles, não é novidade; em geral, os mais eruditos e endinheirados repartem menos, são menos solidários. Razão tinha Aristóteles, o saber não é condição necessária para nos tornar melhores. Os eruditos, desculpai-me ó vós que tratais o mundo da cultura por tu, enfronham na erudição e tornam-se distantes da realidade. Vivem, como alguns dos nossos políticos, num mundo que não existe, são sem compaixão; enchem-se de preconceito, até. É que sobre os livros debruçamo-nos sentados, de pé, deitados. Mas sobre os outros, não. Temos de nos esforçar para os entender, de ver do que precisam e que nem sempre é o olhar atinge, de ajudar sem ser dar uma moeda. De trabalhar grátis. Tens de convir, é demais para a maior parte dessa minoria luminosa.

Cê_Tê

É verdade que por vezes conseguimos que amigos sejam quase irmãos. E até mais. Mas tem situações em que amigo não entra e um irmão sim.
:) saudade canina de ouvir conversas deitada sob a mesa. Eu acho que precisas de um abraço, uma bebida quente em boa companhia, uns quantos sorrisos fresquinhos, a certeza de que alguém está atento/a à tua vida. Te gosta a sério.

Temos tendência a esquecer isto, mesmo se existe. Deve ser da tristeza do astro, como dizia a minha avó.

Um beijinho para ti

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Tanto testamento! Vou ali? Tomar um café...

João Pedro Barbosa disse...

Vejo que tem dado muita sopa aos pobrezinhos...

"Crise não afectou vendas de medicamentos para disfunção eréctil"

http://www.publico.pt/sociedade/noticia/crise-nao-afectou-vendas-de-medicamentos-para-disfuncao-erectil-1619570

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Em 5 anos. Vimos-lhe uma vez o perfil! Anda aí gato.

bea disse...

Foi? tb o vi muito pouco; não tem nada que ver:)

num dia de boa disposição encho-o de palavras e dou-me direito a foto e tudo. Vais ver.

João Pedro Barbosa disse...

Andorinha... Quantas vezes? Tive que olhar em volta! Para evitar lições de chá.

João Pedro Barbosa disse...

"Dream a Little Dream of Me"

http://www.youtube.com/watch?v=7ThRVUcmSa0

Anfitrite disse...


Bea,
Não é o meu menino. Eu apenas analiso as pessoas de acordo com as suas acções e de acordo com o que elas fazem, dentro das suas possibilidades, para o bem do maior número de Pessoas. Por isso, à partida, não ponho ninguém de parte. E se VC. soubesse apreciar a lucidez e um grande espírito fino de ironia, gostaria do Professor Augusto Santos Silva. Mesmo não gostando da pessoa podia ter a capacidade de apreciar o que ele diz. Só que continuo a insistir, que: "Ou vive nas nuvens ou é preconceituosa". Eu estou a ouvir Bagão Félix, que nunca fez parte das minhas preferências e sei como começou a subir na vida pela mão dum grande senhor dos Seguros e que era do CDS. Por exemplo agora vi a fómula do cálculo das pensões de reforma, que foi publicada. Aparece um Sigma (somatório), que talvez não saiba o que significa). Tudo isto para dizer que à idade de reforma em vigor serão adicionados mais 12 meses e não um ou dois meses, por cada ano, como acontece na Alemanha. Isto quer dizer que, se a fórmula não for alterada, este ano não se reformará ninguém e que a idade de reforma irá sendo adiada para as calendas. Porque raio esta palavra é de origem grega?

bea disse...

Menina Anphy

o facto de eu não gostar de ASS, não significa que, se o ouvir, lhe retire a razão caso a tenha.

Por acaso Bagão Félix é-me mais simpático. Porque me parece ter princípios, saber e algum discernimento sem vaidade ou ironias aleivosas e mesmo malévolas.

Há na velha escola da política, queira-se ou não, uma forma de estar que agrada mais. São pessoas mais parecidas com a imagem que temos de um político; sem importar o partido a que pertençam.

bea disse...

Calendas é uma palavra muito bonita. Claro que não sabia o que é o sigma (mas sei agora; até me esquecer).

Desgraçados! matam as pessoas com trabalho.

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Preciso de perceber para acreditar! Não me chega ver.

João Pedro Barbosa disse...

Como em qualquer lado... É a carolice. Que fazem as costas quentes! De outros que dão a cara?

João Pedro Barbosa disse...

Felizes. Aniversários! Estaremos cá para os contar?

rainbow disse...


Sobre as famílias de carne e osso ou fantasmagóricas, os filhos únicos ou não, não vou comentar.
Mas deixo um texto de António Lobo Antunes:

http://portugalglorioso.blogspot.pt/2014/01/brutal-portugal-visto-por-lobo-antunes.html

E a mais bela versão deste tema:

http://www.youtube.com/watch?v=ccCnL8hArW8

Nunca deixem de sonhar.








João Pedro Barbosa disse...

Rainbow. Ontem sonhei com fotografia! Estava a explicar a alguém o porquê da utilização de um filtro?

Impio Blasfemo disse...

João Pedro

Pois não podia estar mais de acordo com o Augusto Santos Silva. Será que teremos de pedir ao Coro do Teatro Nacional de S. Carlos para fazer um serviço público, uma vez por semana, à porta do PS no Rato? Estranho este sono letárgico…….quero dizer, não estranho nada, mas isso é uma conversa longa e chata.

Cícero disse que os homens são como o vinho:- os bons tornam-se excelentes com a idade e os maus azedam.

O caso BPN parece uma história do Ali Bábá dos tempos modernos. Fui encontrar num blog uma descrição com uma grande riqueza de pormenores,

http://apodrecetuga.blogspot.pt/2012/05/blog-post.html#.UtZEBJ5_vz4

São muitos pontos para ler

Bea

Esta história do cheque-ensino e do direito do aluno poder optar entre o ensino privado e o público é uma canção de embalar que só convence quem está predisposto, à partida, para ser convencido. Este pretenso “direito democrático de escolha” é tudo menos igualitário pois sabemos à partida que as escolas privadas querem os alunos inseridos em famílias com posses financeiras (é o mercado a funcionar no seu melhor, a gerar riqueza, como agora se diz….). Pois então deixemos o mercado funcionar na sua plenitude e não há cheque-ensino para escolas privadas. Ponto final!

É evidente que para teres cheque-ensino para privadas tens de tirar dinheiro à escola pública e para isso nada melhor que aumentar o rácio Custo-Escola-Públia/Nº alunos e como se aumenta esse rácio? Pois é simples e económico, basta diminuir o denominador (NºAlunos). E assim chega-se ao velho dilema de quem apareceu primeiro, se o ovo, se a galinha?

No meu tempo, que me lembre, o Salazar e o Marcelo Caetano não davam cheque-ensino para ninguém, ah, pois é, esquecia-me da razão, vivia-se em ditadura, pois claro e os ditadores não dão cheques-ensino para os meninos ricos, e dão umas esmolinhas para os meninos pobres. Em democracia já há, pelo menos, cheques-ensino para os meninos ricos. Sempre se evoluiu alguma coisa, vá lá, não estamos assim tão mal como parece…..

Anfitrite


Artº 81º (Incumbências prioritárias do Estado) - Constituição da República DR º 155 12-Ag-2005
-------------------------------------------------------------------------------
m) Adoptar uma política nacional de energia, com preservação dos recursos naturais e do equilíbrio ecológico, promovendo, neste domínio, a cooperação internacional;
n) Adoptar uma política nacional da água, com aproveitamento, planeamento e gestão racional dos recursos hídricos,

Artigo 84º. (Domínio público)
1. Pertencem ao domínio público:
a) As águas territoriais com os seus leitos e os fundos marinhos contíguos, bem como os lagos,
lagoas e cursos de água navegáveis ou flutuáveis, com os respectivos leitos

………………………………………
c) Os jazigos minerais, as nascentes de águas mineromedicinais, as cavidades naturais subterrâneas
existentes no subsolo, com excepção das rochas, terras comuns e outros materiais habitualmente
usados na construção;
…………………………………………………………………………………….

Lei n.º54/2005 de 15 de Novembro
Estabelece a titularidade dos recursos hídricos

Artigo 9.º Administração do domínio público hídrico
1 — O domínio público hídrico pode ser afecto por lei à administração de entidades de direito público
encarregadas da prossecução de atribuições de interesse público a que ficam afectos, sem prejuízo da jurisdição da autoridade nacional da água.
2 — A gestão de bens do domínio público hídrico por entidades de direito privado só pode ser desenvolvida ao abrigo de um título de utilização, emitido pela autoridade pública competente para o respectivo licenciamento



Penso que será ao abrigo do Artº9º ponto 2 que será feita a privatização da EPAL. Contudo não sei se a EPAL fornece água a todos os municípios e como tal não me parece que a privatização das águas para todo o Portugal seja uma coisa fácil.

Saravá
IMPIO

Anfitrite disse...

Ímpio,

Salazar não dava cheques-ensino, mas dava a Gulbenkian, aos bons alunos, pobrezinhos, por isso eu tinha vergonha de ir receber o cheque, mensal, na dependência do Banco Espírito Santo & Comercial de Lisboa, na Rua da MISERICÓRDIA, porque isso era sinal que era pobrezinha. Sobre ensino e por causa dum imbecil comentário de Henrique Monteiro, no expresso transcrevo parte do comentário que lhe fiz:
"Pequeno-burguês e imbecil és tu. Posso chamar-te alguma coisa pior? porque bem merecias e o jornal apesar de já ter descido tão baixo, não merece artigos destes. Se estudaste no colégio moderno, tinhas obrigação de ter aberto um bocadinho a cabeça. Apesar de, naquela época, os professores das Escolas públicas serem muito mais exigentes. Eram obrigados a isso. Os meninos ricos iam para os liceus, os remediados e que tinham de trabalhar depois do secundário, iam para as escolas técnicas e, os imbecis, cujos pais podiam, iam para os colégios porque, no ensino oficial, só podiam chumbar até três anos seguidos, senão eram expulsos. Nos colégios podiam lá estar o tempo que quisessem até conseguirem passar nos exames que tinham de ir fazer aos liceus."

Acho que cerca 90% de Portugal já tem fornecimento público de água. Agora um àparte: Quando tornaram os Serviços Municipalizados de Cascais, numa rica "empresa", para dar uns tachos a muita gente, um dos grandes accionistas foi/é a Fundação Monjardino ( o que faz colecção de carros de luxo e não só. Macau deu para tanta coisa), e até penso que houve tempos em que a sua presidente era a representante da dita Fundação. Como é que há-de o governo mexer nas fundações? Imaginem se elas começassem a pagar impostos além de ainda serem financiadas!

Bea,
não leve a mal, mas acho que os seus sentires são muito estranhos, por falta de informação. Simples, pacóvio o Bagão Félix, só porque foi gozar as várias reformas douradas, para uma grande quinta que arranjou e que anda de tractor para se divertir? Este senhor era realmente simplório e foi o Sr. Morais Leitão que fez dele alguma coisa. Resumindo: além de banca, seguros, etc., passou pelos governos. Primeiro como secretário de estado da segurança social, a quem foi denunciado o caso da Casa Pia, logo nos anos 80, mas que ele não quis saber, nem fez nada. Só pegaram no caso para lixar uma pessoa muito mediática, que foi envolvida no Euro que viria a realizar-se em 2004, um consideraram pedófilo o outro maricas, mas dos muitos culpados, incluindo uma porta que ia contratar/usar putos para o Parque Eduardo Sétimo e para o Jardim dos Jerónimos e muitos outros ninguém fala. Fizeram uma selecção aleatória com culpados e não culpados para tornar a coisa credível. Imaginem começaram logo pelo Ferro Rodrigues que não tinha mais nada para fazer, mas que era preciso abater, depois tiveram de abater o outro com as mais infames calúnias, montagens e escutas. Entretanto o procurador João Aibéo, levou uma rica promoção e foi transferido para Évora. Mas, lá estou eu como as cerejas, entretanto esse pacóvio que foi SESS, de quase todos os governos do psd, incluindo um do graveto, passou a ministro da mesma pasta no governo do podre e vendido cherne, depois ministro das finanças do Santanete, que tomou umas medidas um bocado esquisitas. E quando o governo foi ao ar por o puto ser maltratado na incubadora, nomeou a sua amiga celeste cardona, que não percebia nada do assunto para administradora da CGD. Por aqui me fico. Já que como bom cristão tudo lhe tem passado pelas mãos. Entretenha-se a ver o currículo que tem algumas falhas e porque sobretudo há Instituições por onde passou o seu nome, que deus me valha.

Anfitrite disse...


Para que não façam confusão falo deste
leitão:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Jo%C3%A3o_Morais_Leit%C3%A3o

Os outros que agora levam milhões do governo, são descendencia. Está tudo em família.

Anfitrite disse...

Ímpio

Eu acho que as leis, CRP, já não tem
valor para esta gente. Para isso eles pagam milhares aos leitões, para contornarem a lei. Por este andar eles ainda vão ter maioria absoluta e arranjar maneira de arranjar 2/3 para alterar a Constituição, nem que para isso seja preciso alterar o número de deputados, porque acho que para isso eles não precisam de 2/3. Não tenho a certeza mas agora não tenho paciência para ir ver isso. A pré-coligação antecipada, para rentabilizarem as eleições de 2015 já está mais que garantida. E o PS não vai ser necessário para nada, já que com os outros a gente sabe com o que conta de certeza e com o que sabe que não vale nada. Entretanto também poderão aparecer alguns queijos limianos, que se venderão por meis dúzia de cruzados.

Anfitrite disse...

Ímpio,

Não é preciso rever a CRP, basta alterara a lei eleitoral, porque a Constituição já prevê um mínimo de 180 e um máximo de 230 deputados. Sendo assim até podem não usar o método de Hondt e fazerem como mais lhes convier.

bea disse...

João Pedro

quem acredita não tem de perceber nem de ver. Infelizmente rareiam os crentes

bea disse...

Rain

Não há como Lobo Antunes para acentuar. É que não existe quem.
Obrigada pela versão de Eva Cassidy, talvez a mais bonita que ouvi de Somewhere over the rainbow.

Podem morrer os sonhos; alguns. Mas não a capacidade de sonhar. Nem que sejam sonhos pequeninos, deixam-nos à tona, fortalecem-nos para a realidade. Precisamos deles como pão para a boca. Pronto.

Ímpio

O cheque ensino, a haver, vai ser a sangria desatada no ensino público. Por que razão existe dinheiro para ele e o mesmo não é aplicado nas escolas públicas, na formação de professores e na revisão de estatutos e legislação…não se entende. Mas também não se entende o Estado alienar empresas que dão lucro, não se entende a política de empobrecimento, não se entende este fazer mal a quem mais precisa, reiterando no masoquismo de fazer mal a si mesmo e ao que lhe pertence desapoderando-se de bens que são garante da sua soberania – esta é, infelizmente, a marca da política que temos. Nem sequer racional, à luz dos interesses do país. Mas a luz deles é outra. Que tudo subverte. Implacável e criminosa.

bea disse...

Anphy

Parabéns por ter sido tão boa aluna, as bolsas não eram para qualquer.

E que deus não a oiça acerca da CRP. Que sejam só receios o que diz. Se a alteram, estamos desgraçados. É o nosso único garante. E uma democracia não deve viver apenas dela e da fiscalização do tribunal constitucional.
Na verdade nada sei sobre a vida de Bagão Félix. Limito-me a achar que, agora, por vezes tem razão no que diz. Desgostei dele como ministro. E não comemos do mesmo prato. O que quis dizer foi que, ASS, mais próximo ideologicamente, consegue estar mais distante que Bagão Félix.

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Não valorizo a crença que por pequena que seja faz sempre estragos em coisas fundamentais! Valorizo o espírito critico ao contrário do espírito da critica.

andorinha disse...


Logo leio-vos. Só vos vim dar um beijinho.

http://www.youtube.com/watch?v=QQoMPavS9Kc&feature=share

bea disse...

Não valorizamos todos o mesmo, João Pedro. E a crença é, num sentido específico, não universal . Exige uma pureza de que nem todos somos capazes. Mas atenção que não existem não crentes.
Também prefiro o espírito crítico ao da crítica:)

Andorinha tem um dia bom; bigada pela música, também estou sem tempo que o trabalho espera-me, acena-me, pisca-me o olho. O parvo:) diz que , e que, Pronto, tenho que lá ir.

Sejam Happy. Fiquem na paz.

João Pedro Barbosa disse...

Bea? E a paz! Mesmo ali ao lado.

AQUILES disse...

Eu não gosto de Nenhum político de nenhum partido. Nem acho que algum partido político seja melhor que qualquer outro. Fico triste com o meu país quando percebo que o problema é o sectarismos dos cidadãos ao defenderem, e a fazerem a apologia, de uns contra outros. A visão da política é a do futebol, cegueira para a realidade. Eu não acredito já na viabilidade deste país. Não pelas políticas, mas pelos cidadãos. Ontem, em Espanha, por causa de uma obra em Burgos, que não era nada gigantesca, os cidadãos ergueram-se em protesto em várias cidades, sendo que em Madrid a repressão foi incisiva, porque lo governo sente-se apertado. Foi em Espanha. Por cá vende-se o país, por este governo, pelo anterior, e pelos anteriores, sem que haja a mínima reacção dos cidadãos. tudo na paz do senhor, e com sucesso. não tem solução, nem dissolução. resto são só queixumes e lamentos pelas redes sociais, como estes, aqui, e conta mim falo, são inócuos. Os senhores do mundo até se riem. Ah!, resta-nos o direito à indignação. São uns perdulários quando afirmam essa benesse que concedem. Os portugueses merecem o que lhes está a acontecer? Ao que parece até gostam, e defendem os passes e os dribles, desde que sejam praticados por jogadores idolatrados do seu clube. Os maus e os ladrões são sempre os do outro clube. Não há conserto possível numa visão dicotómica radical. Desejo-vos, a todos, um bom dia.

João Pedro Barbosa disse...

(http://murcon.blogspot.pt/2013/01/our-lady-peace-are-you-sad.html?commentPage=2)

Quem... Tiver um melhor? Momento do Murcon! Recomende.

P.S. "Hoje tenho que acabar de ver o filme"

AQUILES disse...

Para o serão

AQUILES disse...

(http://murcon.blogspot.pt/2013/01/our-lady-peace-are-you-sad.html?commentPage=2

andorinha disse...


Tanta coisa para ler e ver...

Começo por ti, Rainbowzita:)

Lobo Antunes, fabuloso. Como só ele...

E a ouvir Eva Cassidy. Deslumbrante!
Tão bom chegar a casa e saber que há amigos que nos deixam estas preciosidades...
Bigada:)

Vou ler o restante.

João Pedro Barbosa disse...

"Chico Buarque e Maria Bethania: sinal fechado"

http://www.youtube.com/watch?v=1pMXoeVh8_s

andorinha disse...

"O cheque ensino, a haver, vai ser a sangria desatada no ensino público. Por que razão existe dinheiro para ele e o mesmo não é aplicado nas escolas públicas, na formação de professores e na revisão de estatutos e legislação…não se entende."

Não se entende?????????
Então não se entende, Bea? Faz tudo parte da mesma política suja desta gentalha. Não os suporto, de tal forma que já nem os consigo ver. Ou sequer falar sobre eles...
Estão a destruir deliberadamente o país.


Aquiles(1.58)

Subscrevo praticamente na íntegra.
Ressalvo, apenas, que não acho que todos os partidos sejam iguais. Mas, e refiro-me aos de esquerda, nem têm oportunidade de provar que não são. Ou que não seriam...

E como já vai cheirando a fds, amanhã vou ver o 12 anos escravo e no sábado O lobo de Wall Street.
E assim entro no meu período de relax e abstinência política:))))

Inté...

andorinha disse...

Anfy,

"Os meninos ricos iam para os liceus, os remediados e que tinham de trabalhar depois do secundário, iam para as escolas técnicas e, os imbecis, cujos pais podiam, iam para os colégios porque, no ensino oficial..."

Não era bem assim, ou então eu sou a excepção que confirma a regra.:) lol
Penso que já aqui disse que só fui para a universidade porque tive bolsa de estudo dada pela Gulbenkian. Os meus pais não tinham possibilidades financeiras para me custear a universidade. Fiz o 7ºano, na altura, com enormes sacrifícios por parte dos meus pais. Por isso lhes estou eternamente grata. Se não fosse a visão que eles tiveram, eu hoje estaria aí numa qualquer linha de montagem e quem seria eu?

João Pedro Barbosa disse...

Assim? De repente! Não me lembro. De nada...

andorinha disse...


Hoje a investigação recuou 20 anos

www.precariosinflexiveis.org/?p=9356

Para onde caminhamos????????????:(

andorinha disse...



"Existem, no entanto, várias formas de pobreza. E há, entre todas, uma que escapa às estatísticas e aos indicadores: é a penúria da nossa reflexão sobre nós mesmos."

Mia Couto


Fiquem bem:)

Anfitrite disse...

Andorinha


Não te limites ao teu caso. Eu estou a falar num País onde nem sequer havia liceus por perto. Para o Alentejo e Algarve só havia o Liceu Nacional de Faro-Liceu joão de Deus. E muita pouca gente, naquela altura, podia pagar hospedagem a filhos que tinham de ir para Faro. Muito menos meios de transporte para que os de mais perto se pudessem deslocar. Em algumas cidades havia colégios particulares, caríssimos, que davam só o primeiro ciclo. Só nalgumas capitais de Distrito é que havia liceus. Por ex: havia também em Évora. Mas aos dos baixo Alentejo era mais "fácil" hospedarem-se em Faro. Por isso todos os que se orgulham de ter tirado cursos superiores, fizeram-no porque moravam em Lisboa ou arredores,(Trafaria, Barreiro, Almada...), por exemplo os filhos dos trabalhadores da CuF e os grandes empresas. Além do Porto e Coimbra. o resto era paisagem. Pensa bem.

Para os cinéfilos não sei se repararam que a Google, hoje tem homenageado uma senhora, cuja vida foi relatada no filme "Gorilas na Bruma", brilhantemente interpretado por Sigorney Weaver.

Não vou ver doze anos de, porque já vi tanta miséria sobre escravatura, e conheço a ínfima realidade da escratura actual,( pior pq Há pessoas, que já sabem que existe outro mundo), que não já não me apetece ver ficção.

Aquiles,
fiquei impressionada com a manifestação dos Espanhóis. Por alguma razão eles apesar da sua diversidade estão bem melhores do que nós. Depois da guerra civil diZiam: Comemos pão preto, mas é nosso. E sempre defenderam o que era seu.

Depois volto com mais forças, para responder à andorinha sobre os partidos de esquerda porque ela não consegue mesmo ver. É assim: as paixões não se discutem nem se consegue pensar na realidade. Se estamos assim, apesar dos erros que todos cometeram, se estamos assim, além da crise internacional e da pirataria financeira, foi porque a esquerda se aliou à direita, para que fossemos ao fundo. Por alguma razão começaram por abater Ferro Rodrigues. Porque será que as pessoas não conseguem ver para além dos que lhes é mostrado? Tudo esteve sempre ligado entre SSocial e Finanças (banca incluida).

bea disse...

Estou um bocado farta de indicadores e estatísticas. Todos os dias há mais um estudo - ou dois - a apresentar resultados que toda a gente vê a olho nu.
E não entendo para que é tanta paródia só para deixar que no papel as crianças possam ter dois pais ou duas mães com que no efectivo já vivem. Façam a lei, aprovem-na e pronto. Andam a disfarçar coisas que verdadeiramente interessam a todos e depois querem um referendo para isto...ora bolas. Lá vão os jornais, as revistas, os telejornais alimentar as polémicas que distraem o povo, o deixam acirrado e fogoso como não é com o que devia.

Andorinha
Mia Couto é um homem sábio.

A minha alma está a ficar delicodoce, o filme 12 anos escravo violentou-me o âmago, sobretudo por ter fundo real.

pois é, abeira-se outro fim de semana

bea disse...

não sei Anphy, mas a escravatura mexe muito com as pessoas. Saí bem triste desse filme. Desanima-me a sordidez da alma humana no seu esplendor, os demónios de cada um a degladiarem-se à nossa frente e sempre a mesma vítima. A mente humana pode ser perversa, tirar prazer de infligir dor... a bestialidade é um factor que me espanta.

deve ver. tem um lado tão negro das paixões...

e não é um filme banal.

João Pedro Barbosa disse...

Tenho? Que admitir! Que não vim preparado. "Para este aniversário"

AQUILES disse...

A linha que separa o bem do mal (a capacidade de fazer)é muito ténue. Ego dixit

AQUILES disse...

Esta coisa de esquerda e de direita é para onde se está virado. Se se virarem, tudo o que estava à esquerda fica à direita e vice-versa.

João Pedro Barbosa disse...

AQUILES? Considerando um circulo! Tanto a esquerda como a direita. Seja mais próxima ou extremada... Partilham uma coisa? Pelo menos! A distância ao centro. Considerando uma simetria esférica... A única? Coisa! Que partilham. É a substância... Em forma de algumas. Algas marinhas! De que alimentam? As mantas...

Anfitrite disse...

Aquiles

Ironia da história

"Tudo o que temíamos acerca do comunismo – que perderíamos as nossas casas e as nossas poupanças e nos obrigariam a trabalhar eternamente por escassos salários e sem ter voz no sistema – converteu-se em realidade com o capitalismo. Jeff Sparrow.

Anfitrite disse...

De um amigo esquerdista do professor:

http://cronicasdorochedo.blogspot.pt/2014/01/ainda-havia-duvidas.html


http://cronicasdorochedo.blogspot.pt/2014/01/rumo-certo.html

andorinha disse...

Anfy,

Valeu a pena ainda passar por aqui só para ler o teu último comentário.
Ironia, mesmo...

Bons sonhos

andorinha disse...


Ou seja, penúltimo, porra!:)

Rui Vieira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
AQUILES disse...

Anfy

É que não há diferença. Há uma estrutura de energúmenos que dominam o poder e a administração em qualquer dos sistemas. Essa estrutura é uma pirâmide com vários estratos. Mas são todos energúmenos. O resto, o povo, são escravos das suas mordomias. Hoje, em todo o mundo, os políticos estão totalmente desfasados das populações. Exploram-nas, humilham-nas e descartam-nas, para além de escarnecer na cara delas. Todos os regimes são péssimos, todos os militantes são péssimos. Séculos de evolução das sociedades foram esbanjados num único século. Parabéns à cobiça humana.

Anfitrite disse...

Mais notícias e opiniões:

http://jumento.blogspot.pt/2014/01/umas-no-cravo-e-outras-na-ferradura_17.html


Aquiles,

Infelizmente é verdade. Mas eu não quero acreditar, porque chego à conclusão que toda a minha vida foi em vão e eu acho que ainda fiz alguma coisa de útil, apesar de hoje já me chamar de parva e a revolta é tanta que me apetecia bater em toda a gente.

bea disse...

Aquiles

Não sei se é assim hoje em todo o mundo, não consigo abarcar a informação do mundo inteiro. Mas em muito lugar da terra, tenho a certeza que tens razão. Talvez na maioria. E o balanço, depois de tanto sonho na democracia, é raquítico.
Diz um antigo colega meu, “sinto-me enganado”. Muitos de nós.

João Pedro

Hoje, quer dizer ontem, é aniversário de quê? Tens a certeza de que aquele teu filme vale a pena? Ainda só comecei, mas não vi grande interesse. Pode que de mim.

bea disse...

A minha vida não pode ter sido em vão. Nem a sua, Anphy.
Ou então, é tudo absurdo. E somos todos em vão.Nulidades.
Não sei.

vamos sonhar com prados verdes a ver se pega:)

Impio Blasfemo disse...

BEA, Andorinha

Já em tempos foi posta por vós aqui a interrogação “mas chegados a este estado de coisas que fazer?”. A resposta não é fácil, mas pode passar, pela denúncia dos motivos que nos conduziram a este estado de coisas e por outro lado, dar um fortíssimo abanão ao CENTRÃO que nos conduziu até lá. Mas mesmo assim ainda haverá quem acredite que desta vez vai ser diferente.
Há quem lute dentro dos partidos para que estes se regenerem; têm de ser ajudados. Uma boa forma é através dos inquéritos às intenções de voto. Quando baixam assustadoramente, as luzinhas vermelhas começam a piscar dentro das sedes dos partidos e, às vezes, podem rolar cabeças, as tais cabeças que pactuam com o caldo que temos andado a comer.


Resposta dada por Joaquín Almunia em nome da Comissão (15.1.2014)

A Comissão ainda não adotou uma decisão final no processo SA.35546. Por conseguinte, a Comissão não ordenou a Portugal a recuperação de qualquer auxílio estatal concedido aos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC).
Tal como indicou nas suas respostas às perguntas E-5205/2013 e E-11396/2013, desde a abertura do procedimento formal de investigação no processo SA.35546, a Comissão efetuou diversas trocas de correspondência com as autoridades portuguesas e está a acompanhar de perto a evolução mais recente da situação dos ENVC. Neste contexto, as autoridades portuguesas informaram a Comissão das medidas a que se refere o Senhor Deputado e do resultado do procedimento de subconcessão, bem como das medidas subsequentes que planeiam adotar em relação aos trabalhadores dos ENVC por cartas de outubro e novembro de 2013.
A Comissão continuará a sua avaliação do processo SA.35546 e a supervisionar atentamente a evolução da situação dos ENVC.

Ana Gomes coloca comissário europeu contra Aguiar-Branco

http://www.publico.pt/politica/noticia/ana-gomes-coloca-comissario-europeu-contra-aguiarbranco-1617107

Saravá
IMPIO

João Pedro Barbosa disse...

AQUILES... Além da Bea? Até chego a ter pena! Dessa gente.

P.S. Só dão resposta aos problemas dos outros? Como se o problema que os atormenta! O poder. Estivesse-lhes no colo...

bea disse...

Gostei da atitude de Ana Gomes. Talvez não trave, mas, pelo menos, entrava os planos do governo pela mão de Aguiar Branco; diz a toda a gente que a oposição tem momentos de atenção e escuta. Na clareza do sentido.

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Não é precioso! Somar mais uma fotografia. É um passado que está escrito e mais que escrito...

João Pedro Barbosa disse...

Bea...Por não alimentar ilusões. Realmente! Não tem nada de especial?

Nikita Mikhalkov Oscar Win: http://www.youtube.com/watch?v=X1jsCULGc-8

bea disse...

Tão bonito, João Pedro!

João Pedro Barbosa disse...

Blasfemo... Gosto de ouvir. Mais que isso! Tento perceber?

Wim Mertens - Struggle for Pleasure

http://www.youtube.com/watch?v=LvZQOYzycVA

bea disse...

Boa noite de sexta a toda a gente.

Have fun

AQUILES disse...

Anphy e Bea

São mesmo todos e em todo o mundo. Têm nunces que os diferenciam mas é tudo igual em todo o mundo. Se as vidas foram em vão cada um saberá, ou não. Depende da ilusão.
Mas eu lembro-me da geração anterior à minha, que eu idolatrava naqueles finais dos anos 60, princípios de 70, que lutavam por princípios e valores. Depois foram chegando ao poder e foi o que se viu. Largaram os princípios e esqueceram os valores. Roubaram, trucidaram, tropedearam, vigarizaram, etc., etc., etc.. Foi a minha maior desilusão. Eu hoje não acredito. E continuo a dizer que este é um país em extinção.

João Pedro Barbosa disse...

Nos Açores a frequência tem-se mantido e vale que a intensidade abrandou desde que há registos... Aquiles. Falas de barriga cheia! E os continentais? "A Madeira governa-se a si própria"

andorinha disse...

Anfy,

Tu não estás bem:))))
A tua vida foi em vão? Por causa destes estupores? A tua, a minha, a de todos que não nos revemos nesta corja não foi, não é nem será em vão. Podemos olhar o espelho sem medo. E isso vale tudo, mulher:)


Impio e Aquiles,

Caminho cada vez mais nas ondas do Aquiles. Não vejo jeitos de sairmos disto. Não vejo que os partidos se possam reformular por dentro, vejo a sociedade civil amorfa, letárgica, adormecida, nós protestamos nas redes sociais e não passamos disso, não há protesto efectivo, maciço contra estas políticas de destruição do país. A única diferença entre isto e uma ditadura é que ainda vamos podendo falar. MAS PARA QUÊ SE NINGUÉM NOS OUVE?
Para quem viveu como eu vivi o 25 de Abril, ver agora todas as esperanças defraudadas, todos os sonhos destruídos, o país a ser desmantelado por uma corja de gente sem princípios faz-me doer a alma.
E ou me engano muito, nas próximas eleições vai vencer de novo o psd/cds ou o ps, o que é a mesma merda. Não saímos disto. A campanha já começou e a lavagem ao cérebro é ainda mais forte. Mais para o fim virão ainda mais "rebuçados". E muita gente vai acreditar, como sempre.

Fernando Tordo disse que vai emigrar. Sei lá...ele deve ter a minha idade...eu só não saio por motivos muito pessoais.
O ar deste país é irrespirável.

Vou passar a viver cada vez mais para a minha família, os meus amigos, as minhas "coisas" - livros, filmes, músicas, qualquer coisa que me faça esquecer que vivo aqui.
Já não acredito, provavelmente nem vou votar, porque se no tempo da união nacional eu o pudesse fazer, também não votaria.
Custa-me imenso porque sei bem o que custou a muita gente lutar pela liberdade. Essa gente está sempre no meu coração. Mas não acredito "nesta" democracia, definitivamente.
Que se esfolem uns aos outros na luta pelo poder, não tenho nada a ver com isso.

Desculpem o desabafo...

É fds vou curtir a vida e eles que se f....


Bea,

Fui ver hoje O Lobo de Wall Street. Um bom filme com uma excelente interpretação de Leonardo di Caprio.
Amanhã ou domingo vou ver o outro.

João Pedro Barbosa disse...

Aquiles. Vou falar! De memória?

"Entre século 17 e século 18 houve um grande sismo em São Miguel. Só era possível percorrer a ilha a pé. De uma das aldeias. Quando as réplicas terminaram. Partiu um homem. Rumando o lugares da ilha. A ele se foram juntando outros. Ao longo do caminho. É de ficar sem palavras. Só de imaginar a multidão quando o homem chegou ao seu lugar. É uma tradição que ainda hoje se mantêm.

Anfitrite disse...

Eu já volto mas agora é só para dizer ao Aquiles que tenho pena das pessoas que não viveram nas épocas de 60 e 70, malgré guerra no ultramar e no Vietnam.

Mas vim aqui para se estreterem e é tempo bem gasto ver a partir do 24' e 48". A primeira parte também é importante porque se discutem as bolsas com as declarações, alarves, do presidente da FPCTecnologia.

Também é importante ouvir o que diz esta economista, nada de esquerda, sobre as declarações do PP e para não pensarem que eu sou reaccionária, quando deixei aqui um comentário sobre reformas, porque sabia bastante de assunto. (é a partir do minuto 13').

http://www.rtp.pt/play/p1346/e140846/termometro-politico

Também me enoja falarem dos felizes resultados orçamentais, quando o que receberam a mais de deve ao perdão fiscal a ladrões e caloteiros, quando eu paguei o IUC, em duplicado, referente ao ano de 2009, só porque retirei a prova de dentro do carro, quando este foi à revisão anual.
inté já...Biépi

Impio Blasfemo disse...

Andorinha

Calma. Compreendo-te bem, mas a vida dá tanta volta que por vezes surpreende. Fazemos o que podemos ...
Abraço

IMPIO

andorinha disse...


Eu sei, Impio, mas às vezes também preciso de desabafar...

Abraço

andorinha disse...


http://www.youtube.com/watch?v=HsCp5LG_zNE


Bom soninho:)

bea disse...

Bom Dia:)

Andorinha

Quando di Caprio surgiu pensei que seria mais um menino bonito de Hollywood. E não é. Penso que o papel dele deve ser muito bom em O Lobo de Wall Street, vi a apresentação. 12 anos escravo apresenta-nos uma história de escravatura que eu desconhecia. Gosto mais dele a sofrer a acção do tempo sobre a memória; há filmes assim, de que se sai em constrangimento e que são mais vivos na sedimentação das horas. E bigada pelas celtic e amazing grace

Esta tb é bonita
http://www.youtube.com/watch?v=Yfwlj0gba_k

té logo, pessoal

andorinha disse...


Bom diaaaaa:)

Eu a pensar que tinha sido a primeira a levantar-me e tu venceste-me, Bea.
Isso não se faz:)))))

Perdoo-te porque estou a ouvir You raise me up.

Bom acordar assim. Bela maneira de começar o dia.
Muito bonita. Bigada:)

Também não conheço a história de 12 anos escravo. Mas já sei ( calculo) que vou sair do cinema com a alma dorida. Depois digo-te. Ainda não sei se vou hoje ou amanhã...

Continuando nas Celtic Woman


http://www.youtube.com/watch?v=XD6RdI1QqCg

Até loguinho:)

andorinha disse...


Bom diaaaaa:)

Eu a pensar que tinha sido a primeira a levantar-me e tu venceste-me, Bea.
Isso não se faz:)))))

Perdoo-te porque estou a ouvir You raise me up.

Bom acordar assim. Bela maneira de começar o dia.
Muito bonita. Bigada:)

Também não conheço a história de 12 anos escravo. Mas já sei ( calculo) que vou sair do cinema com a alma dorida. Depois digo-te. Ainda não sei se vou hoje ou amanhã...

Continuando nas Celtic Woman


http://www.youtube.com/watch?v=XD6RdI1QqCg

Até loguinho:)

Impio Blasfemo disse...

A crise em castelhano
“El miércoles 6 del pasado mes de abril, en el Parlamento
Europeo se votó una enmienda para restringir los vuelos en primera...*

*NOTA PREVIA.- Un vuelo de Barcelona a Bruselas, en "Bussines
Class" de Iberia,ida y vuelta,cuesta unos 1.297€. Con Vueling,
clase turista, unos 150 euros.

Con el coste de cada viaje de un eurodiputado en clase
bussines, se paga un maestro durante 20 días.

________________________________

BUENO, PUES ASÍ VOTARON LOS EURODIPUTADOS ESPAÑOLES:

-A favor de volar en turista:

Ramón Tremosa i Balcells (CiU)
Rosa Estarás Ferragut (PP)
Oriol Junqueras Vies (ERC)
Raúl Romeva i Rueda (Iniciativa)



-En contra de volar en turista:

Francisco Sosa Wagner (UPD)
Jaime Mayor Oreja (PP)
Alejo Vidal-Quadras (PP)
Luis de Grandes Pascual (PP)
Pilar del Castillo Vera (PP)
Carlos Iturgaiz Angulo (PP)
Teresa Jimenez-Becerril Barrio (PP)
Pablo Arias Echeverria (PP)
Pilar Ayuso (PP)
Agustín Diaz de Mera García (PP)
Santiago Fisas Ayxela (PP)
Carmen Fraga Estévez (PP)
Salvador Garriga Polledo (PP)
Cristina Gutiérrez-Cortines (PP)
Ester Herranz García (PP)
Gabriel Mato Adrover (PP)
Francisco Millán Mon (PP)
Ignacio Salafranca Sánchez-Neyra (PP)
Josefa Andrés Barea (PSOE)
Inés Ayala Sénder (PSOE)
Alejandro Cercas (PSOE)
Ricardo Cortes Lastra (PSOE)
Iratxe García Perez (PSOE)
Eider Gardiazabal Rubial (PSOE) -
Enrique Guerrero Salom (PSOE)
Sergio Gutiérrez Prieto (PSOE)
Ivan Irigoyen Pérez (PSOE)
Juan Fernando López Aguilar (PSOE)
Miguel Ángel Martinez (PSOE)
Antonio Masip Hidalgo (PSOE)
Emilio Menéndez del Valle (PSOE)
María Muñíz De Urquiza (PSOE)
Andrés Perelló Rodriguez (PSOE)
Teresa Riera Madurell (PSOE)
Antolín Sánchez Presedo (PSOE)
Luis Yáñez-Barnuevo Garcia (PSOE)
Raimon Obiols (PSOE)

-Abstenciones:

Izaskun Bilbao Barandica (PNV)
María Badia i Cutchet (PSOE)

Los parlamentarios españoles en Europa se niegan a volar en
clase turista. La "crisis" solo existe para los de siempre: Hospitales con plantas cerradas, Centros de Asistencia que cerrarán por las noches, sueldos recortados y un largo etc. pero ellos no pueden prescindir ni tan siquiera de una cosa tan prescindible...”

Como comentário resta-me dizer que os maestros em Espanha andam a ganhar pouco 1.297€ por 20 dias de trabalho não é muito.

Saravá
IMPIO

Anfitrite disse...

Ímpio

Aqui não dá para falar a sério. Nem vendo as trafulhices do lobo as pessoas aprendem. Para elas "the show must go on".
Volte professor que eu vou-me embora.

bea disse...

Ímpio

Só isso? apenas os honorários dos maestros...

Anphy

tá neura? ou resmunga para não perder hábito...

Andorinha

magoa seriamente esse filme. Pena que não possamos fazer como com o sol. PÔr óculos escuros:)

Anfitrite disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anfitrite disse...

Já agora mais isto:
Para quem estiver interessado, deixo uma sequência de filmes sobre traficantes- mafiosos financeiros- que estiveram na origem de várias crises mundiais.
Começo por "Wall Street" de Oliver Stone com Michael Dougla- excelente filme de 1887
Oiçam este excelente discurso:

http://www.youtube.com/watch?v=PF_iorX_MAw

A seguir "Margin Call" de J Chandor com Kevin Spacey e Jeremy Irons

http://www.youtube.com/watch?v=KZBm4Z7BpAs,
podem ver todo o filme

http://veevr.com/videos/JTBTvTqRn

Em 1012 aparece " O Capital" de Costa-Gravas

http://www.youtube.com/watch?v=2p7wKCCzUzg

Finalmente Agora aparece "o Lobo de Wall Street", como continuação de 1987, mas os países só estão preocupados com a linguagem, as drogas e as orgias dos depravados do dinheiro, por isso têm feito muitos cortes e até impedido a sua apresentação. Afinal são factos da vida real, que os senhores do capital não querem que se saiba.

http://www.youtube.com/watch?v=2TPxtSinl_U

E as pessoa continuam a preocupar-se com a cara de pau, sem expressão, do Leonardo.

Impio Blasfemo disse...

"PizzaHollandia"

Como a comunicação adora “historinhas de alcova”
A grande notícia que está a agitar a França e parece também Portugal, a ponto do digníssimo Vasco Pulido Valente ter vertidos linhas de tinta e mui nobre considerações sobre o assunto(de facto estou de acordo com ele pois sair à noite do Eliseu numa scooter, mascarado de distribuidor de pizzas, não lembra ao diabo. Talvez por isso ele tenha optado pelo estratagema), é um artigo de sete páginas, que a revista Closer acaba de publicar sobre o romance entre François Hollande e a actriz Julie Gayet, .
De acordo com a "Closer", a ligação à actriz é antiga e rumores sobre o caso levaram-na mesmo a apresentar uma queixa, em Março passado, quando o boato se espalhou na internet.
Ilustrada com várias fotografias, a reportagem garante que o Presidente se desloca com frequência ao apartamento ocupado pela actriz, próximo da sua residência oficial. É lá que passa muitas noites, fazendo-se acompanhar nessas deslocações por apenas um guarda-costas, um homem da sua confiança. A suposta relação com Gayet parece não ser, contudo, uma ligação recente.
O lado animado do caso reside nestas “historinhas de alcova”, que têm acompanhado grande parte dos governantes franceses.
O que pode espantar é a capacidade de sedução de Hollande. Ninguém diria..., mas gostos (os delas) não se discutem!


Saravá
IMPIO

andorinha disse...

Anfy,

A vida continua, aliás nunca parou. E tenciono aproveitá-la já que só tenho esta.


Bea,

Vou amanhã...

Agora vou (re)ver Sonata de Outono. Sugestão, logo aceite, da minha amiga Teresa Martins Marques, a pessoa que escreveu A mulher que venceu D. Juan, belíssimo romance que aborda temas tão importantes e actuais como a violência doméstica, o amor, a posse, a manipulação, que vai às entranhas do ser humano no que ele tem de melhor e pior.

E mais não digo. Leiam e vejam se não tenho razão.:)
É o seu primeiro romance.

Inté...vou ao filme...

bea disse...

Ímpio

acho do mais bacoco este esmiuçar da vida privada do presidente francês. Estas coisas não me distraem, são perversidades comezinhas. Se, ao invés, fora em Portugal, os franceses o que fariam?

Andorinha

Boa revisão de filme! É do Ingmar Bergman a sonata? não me lembro. Mas se vês duas vezes é porque vale.Avante.

Terei de ler. Mais tarde. Ontem ofereceram-me A Sentinela e tenho mais duas ofertas em espera.

Como é que uma mulher vence D. Juan? Ele não luta com nenhuma delas...no filme que vi, dizia a cada uma, "na catedral do meu coração há sempre uma vela acesa por ti".

Boa noite:)

rainbow disse...


Saudades de todos vós...
Mas já vos li e,

Aquiles
Também descreio na classe política e nos partidos. E constato uma profunda crise de valores em que as prioridades estão todas trocadas.
Mas enquanto há vida, há esperança.


Pedro
Ainda bem que sonhas com fotografia, que é a tua paixão. Aposto que também sonhas com o mar.


Andorinha
Esses dois filmes, vou vê-los mais tarde, em casa. Este fim-de-semana, a hibernar:), tenho um filme que alguns dizem ser uma seca, mas que ganhou a Palma de Ouro em Cannes em 2011, "A Árvore da Vida".
Deixo o link:

http://www.youtube.com/watch?v=WXRYA1dxP_0

Bea

" há filmes assim, de que se sai em constrangimento e que são mais vivos na sedimentação das horas."

Aconteceu-me isso com o filme "Monster's Ball", um excelente filme sobre racismo, e também com aquele que muitos consideram um filme muito triste e muito parado, mas que é uma obra-prima "O Cavalo de Turim":

http://www.youtube.com/watch?v=ZNkN_xCXozw

Anfi
Sobre a imagem do seu perfil, nunca é demais ver e ouvir um dos discursos mais belos e humanos do cinema:

http://www.youtube.com/watch?v=3OmQDzIi3v0

Hoje não há congresso do CDS pois não??? É que no sábado anterior,o Eixo começou mais tarde e eu acordava com a voz da Clara F. Alves e voltava a adormecer:)

beijinhos a tutti


Anfitrite disse...

Rain.

Sem abrir já sei qual é o discurso que já ouvi hoje e que deve ser o de charlie Chaplin. Agora vou ver para saber se estou certa. Tb estou à espera do Eixo. A semana passada começou depois da meia noite e meia. Felizmente que a Clara voltou cheia de energia , mas parece que foi muito mal tratada com um acidente frontal. Espero que se recupere. Não será a maldição que eu esperava. Nunca consigo esperar nada de bom.

andorinha disse...

Bea,

Acabei agora de ver. É de Ingmar Bergman, sim. É um filme fabuloso!
Quando tiveres oportunidade, vê.

Estou a ler A Sentinela. Já li mais de metade. Estou a gostar imenso. É o primeiro livro que leio de Richard Zimler. Penso que não será o último...:)

"Como é que uma mulher vence D. Juan?"

Ah, ah...querias...:) lol
Lê o livro.

Depois volto para falar com o resto da malta. Agora vou ver O Eixo.

Anfitrite disse...

RAIN:

Não me enganei. Ainda na semana passado dediquei o vídeo dele a brindar com o globo terrestre, para lhe chamar uma coisa que ele é. Um petulante que tem a mania que é esperto. Por isso o meu número de amigos do FB é tão restricto. Até fujo de ser amiga de pessoas que têm milhres de amigos. A maioria das pessoas não sabe o que isso implica, nem as coisas que lhes pode acontecer.

Como fico mais doce sempre que a leio, desejo uma gute nacht aos nazis (só de pronunciar a palavra fico com as cordas vocais arranhadas) e uma BOA NOITE para todos os portugueses.

Anfitrite disse...

Errata: para chamar a um senhor uma coisa que ele é.

Anfitrite disse...

Rain:

A arvore da Vida é uma obra-prima, para 50% das pessoas. Como é meio espiritual há quem não gosto dos filmes de de Terrence Malick, que só fez obras primas, por isso fez tão poucos filmes.

Anfitrite disse...

A Sonata de outono é meesmo de Ingmar bergman. Mas, quando o vi acheio chato para caramba. Todos os filmes dele são pesados como os do nosso Oliveira. O mais comprido e uma análise profunda, que até já passou numa série em episódios, foi "Cenas da vida Conjugal" No entanto sempre adorei a sua actrz feitiche Liv Ullmann e também gosto da Bibi Andersson.

Anfitrite disse...


Hoje
O Eixo do mal hoje foi uma charada. Foi fofoquice e não se disse nada que pudesse ser útil. Apenas se utilizou dezena de vezes a palavra "narrativa", que toda a gente gozou e agora toda a gente usa. Só a última intervenção da Clara teve mérito.

Anfitrite disse...


Agora até o cristo redentor faz gestos obscenos. Imaginem que um raio tirou-lhe metade do dedo do meio da mão direita.

andorinha disse...

Rainbow,

Continuação de boa hibernação.:)
Por aqui está tanto frio que quase que só apetece fazer isso...

Não vi nenhum dos dois filmes que referes. Quanto ao cavalo de Turim não fui ver porque amigos meus me disseram que se saía do cinema completamente deprimido, portanto resolvi não me pôr à prova:)

Sobre o discurso de Chaplin, que dizer?
Nada, apenas ouvir, ouvir, ouvir...


Anfy,

Que eu saiba:) não há aqui nazis:)))))

A Sonata de Outono é um filme soberbo.

O Eixo não foi só fofoquice. Falaram também do triste espectáculo na assembleia e do que nos espera e à Europa no futuro. A subida da extrema direita...tanta coisa. Adormeceste?:)))))))))))))))

Fiquem bem.

andorinha disse...


Pacto de silêncio entre colegas de alunos que morreram afogados

http://www.jn.pt/paginainicial/pais/concelho.aspx?Distrito=Set%FAbal&Concelho=Sesimbra&Option=Interior&content_id=3639660


"Os seis jovens levados pela ondulação da praia do Meco, há um mês, alegadamente sabiam que naquela madrugada se encaminhavam para um ritual de praxe liderado pelo único sobrevivente da tragédia, João Gouveia, que passaria sempre por entrar na água; apurou, este sábado, o JN, à margem da missa campal, no local da tragédia."


Um ritual de praxe??????????????????
Por isso não levaram os telemóveis?
E agora há um pacto de silêncio??????????????
É apertar com o tipo...isto ultrapassa todos os limites.

Para que é que me ponho a ler antes de ir dormir?:(((

bea disse...

BOM DIA:))

sobre filmes:

Andorinha

estive a pesquisar e não vi Sonata de Outono. Mas encontrei o filme na net. E logo, já o vejo.

Rain
Já vi a árvore da vida. Gostei. Sem exageros.


Anphy

Gosto tanto de Ingmar Bergman!

O primeiro filme que vi dele foi mesmo "Cenas da vida conjugal", já nem me lembro onde, de certeza não em episódios. Devia ser bastante jovem, admirou-me bastante, não vou dizer porquê que é para não se rirem de mim, mas sem escândalo . Do que me lembro havia entre os amantes uma naturalidade que não batia com o meu imaginário de jogar tudo por tudo.Em minha opinião faltava-lhes alguma turbação.Talvez hoje entenda melhor Ingmar Bergman. Ou me entenda melhor nele. Qualquer coisa assim.

Mas vi pouquíssimos filmes dele:) acho que farei como a Rain, tenho de aproveitar o que há disponível na net:). É mais módico em vários sentidos

bea disse...

Anphy

(12:09) Ainda bem que pôs a errata, já não estava a entender nada:)
Então não se vê mesmo que o cristo redentor está a fazer o gesto para o império de malandragem em que o mundo se está tornando?
Andorinha
Ainda não vi o cavalo de Turim. Mas, para mim, pouca coisa é pior que 12 anos escravo. O mal não casual que infligimos uns aos outros, corrói-me as peças, aniquila-me. Portanto, a seu tempo verei os cavalos de Turim.
Do eixo só posso falar mais tarde; assisto a repetição:)
Saltar ondinhas!... a verdade é que não mediram o perigo. Porque ser jovem é também isso. Lembro-me de certo grupo que combinou estar na praia à meia-noite, despir os fatos de banho e ir ao banho em pelota. E a descida à praia fazia-se rochedo abaixo a olhar com atenção o lugar que se pisava. Eram rapazes e raparigas com mais de 20 anos; e parecia-lhes tudo normal. Uma delas ensonou ou a ideia começou a parecer-lhe parva, ou não lhe apeteceu sair do calor do saco cama…mas havia crianças no meio daquilo…e só uma ficou na tenda, sem autorização. E é certo que não dormiu; nem deve ter evitado fazer filmes de ondas que apanhavam os mais novos e os levavam sem destino… Mas, decerto, só pensou nisso depois. E quem foi, não pensou em nada.

estas coisas acontecem. e por vezes dão mal.

andorinha disse...


Bom dia:)

Enjoy the sun:)

Logo volto.

Cê_Tê ;) disse...


(Bom restinho de FDS)

Como por vezes ;) levo daqui pérolas .... deixo aqui o que considero uma também.

http://digg.com/video/these-animated-paintings-are-f-cking-beautiful

Anfitrite disse...


O eixo do Mal foi só fofoquice. Da Assembleia e da co-adopção não adiantaram nada que eu não estivesse já farta de ouvir. Se te lembrares eu falei logo aqui, há largos meses, quando aprovaram a lei na generalidade, mas que depois iam arranjar maneira de se livrar disso. Até a amostra do MMendes apelidou a acção de golpada política.
Era mais que evidente e não merecia mais comentários. Só prova que os deputados vendem a sua consciência por uma declaração de votos. Só quem não está informado poderia achar útil. Até o Daniel Oliveira só falou de utopias sem qualquer ligação com a realidade. Costuma ser mais pragmático.
Quanto aos nazis é para os que passam por aqui, ou os que gostam de alemão. Eu tentei um ano, mas alemão, russo ou árabe fico com a garganta irritada.

Quanto à `Sonata de Outono, quando o vi ,não tinha a percepção que tenho hoje. Vi quase todos do Ingmar Bergman que passaram por aqui. Alguns bem pesados e que não traduziam quase nada, mas dentro do género prefiro mil vezes o filme "Raquel, Raquel , realizado por Paul Newman em que a mulher ganhou um Óscar, que me atingiu profundamente e não com tanto ressentimento.

João Pedro Barbosa disse...

SIX SIDES OF A PLANET ARE ENOUGH TO KNOW THE MOOD OF A CUBE

Impio Blasfemo disse...

Bea

Os paparazzi perseguem as pessoas públicas e tudo para eles é notícia. François Hollande é uma figura mais que pública e tentou “dar a volta” aos paparazzi com o “truque do distribuidor de pizzas”. Teve azar, foi apanhado e como tal considerou a opinião pública que ele caiu no ridículo, mas não merece ser gozado por isso. Se pensarmos que se não fosse apanhado, a estratégia tinha sido um sucesso e logo ele não tinha caído no ridículo, verificamos que a fronteira entre o ridículo e o não ridículo, em termos de opinião pública, passa pela estreita linha de ser ou não apanhado, por uma qualquer câmara de um qualquer paparazzi jornalista ou pseudo-jornalista. Chamei-lhe ao incidente de PizzaHollandia não por pretender gozar o François Hollande mas para caracterizar a situação, saiu-me uma espécie de neologismo não-pejorativo.

Anfitrite

O Eixo-do-Mal, na minha modesta opinião, está a converter-se numa espécie de feira de vaidades de uns tantos que para ali vão imaginar que denunciam factos políticos; uma espécie de concurso de culinária de ideias e bocas espirituosas sobre política nacional. No final, na maioria dos casos, o prato servido ao espectador é uma enorme salada russa, na maioria dos casos de difícil audição e digestão pelos neurónios. Ajudava talvez que eles não se encavalitassem uns sobre os outros a ver qual deles diz a boca mais erudita ou mais engraçada. Anda-me a faltar a paciência para os ouvir, mas como tudo na vida, há dias menos bons e outros melhores.

Abraço
IMPIO

andorinha disse...

Bea,

Vi. É forte.

"há filmes assim, de que se sai em constrangimento e que são mais vivos na sedimentação das horas."

Subscrevo em absoluto, amiga.
Aconteceu-me o mesmo o ano passado com Django Libertado.

Para meu espanto, ao sair do cinema reparei numa mãe com uma filha de 6/7 anos. Levar uma criança dessa idade para ver um filme destes?
O que diz isso dos pais de hoje????


Quanto ao outro tema, ok, aceitaria que não mediram o perigo se tivessem ido de livre e espontânea vontade. Mas aquilo, ao que parece, foi uma praxe! Se assim foi, há que apurar responsabilidades porque as há e sérias. Como disse, o tipo precisa de ser bem "apertado".
É absolutamente inadmissível o que se passou.


Anfy,

Eu gosto de Alemão e não sou nazi:)lol

Quanto ao Eixo concordo também com o Impio, mas mesmo assim, é praticamente o único programa que vejo sobre política.

E pronto, amanhã vou ficar a saber quanto me roubam desta vez.
Pqp

bea disse...

Ímpio

sou suspeita, gosto do Eixo. Tem vezes em que acontece o que dizes, falam todos ao mesmo tempo, mas também penso que isso passa pela matriz do programa. Por vezes, surge-nos a sensação de cada um querer dizer melhor que o vizinho. Nem sempre. E é verdade que pontos de vista diferentes ajudam a aclarar questões e possíveis respostas.
Tem dias em que os participantes levantam leituras que não me ocorreriam. E, de outras vezes, esclarecem factos de que nem tinha conhecimento.
O facto de ser um programa bem disposto contribui fortemente para o elan. A política a frio já te foi servida durante uma semana.
No caso de Hollande, como em tantos outros, digo como uma amiga minha, não é actividade criminosa, não lesa o Estado francês nem os contribuintes, possivelmente torna mais bem dispostos os intervenientes…qual é o mal? A haver é entre eles; e só ali devia resolver-se. Encontro graça na ideia das pizzas:) que ignorava.

Anphy

Como o meu tempo para filmes parece que só chegou agora, e descobri que há uma série deles no youtube, vou ver um:)
Té mais

bea disse...

É mesmo andorinha. às vezes, escrever sobre, liberta-me; procuro as palavras, ando ali à volta delas e quando saem apaziguo. Ainda tenho de fazer isso com 12 anos escravo.

João Pedro Barbosa disse...

Bea? O tempo em que trabalhei nos media! Ficou-me tanto da fotografia, do jornalismo e das televisões uma imagem muito nítida da metáfora da "Ratazana" do Gunter Grass.

rainbow disse...


Allô personas gratas:)


Cê-Tê
Lindo o link que deixaste! Adorei.

Beazita

"acho que farei como a Rain, tenho de aproveitar o que há disponível na net:)."

Disponível onde Bea? No youtube?:)))
Sobre "A Árvore da Vida", penso que o personagem principal do filme, aquele que está sempre presente, é Deus. Foi assim que o interpretei. Sobre a parte técnica do filme, cada plano é uma obra de arte estudada até ao pormenor, todos esteticamente muito belos. Um filme diferente, muito metafísico. Gostei, com algum exagero:)

Anfi
Ainda sobre "A Árvore da Vida" realmente, Terrence Malick só faz obras-primas.

Andorinha
Boa semana, again:)

Abraços para todos, com muita ternura, e boa semana


bea disse...

Rain

pois. sim.andava com uns projectos de cinema de Bergman mas vou dedicar-me ao youtube:)

Não é mesma coisa? nenhuma coisa é a mesma que outra;pelo facto de serem duas

durmamos que a manhã está a começar no murcon. e amanhã é 2ª

João Pedro Barbosa disse...

Professor... Faz este verão 20 anos da fotografia que ficou na história em 94 junto da elite da cidade portuense. É altura de fazer um balanço. Passados tanto tempo em que "Sexo do Anjos" não passava de uma miragem?

João Pedro Barbosa disse...

Beatriz? Nem sempre os irmãos são para o resto da vida assim como os pais nem sempre nos dão crédito nos momentos mais complicados nem sempre os amigos estão do nosso lado! Sempre que não seguimos o senso comum da normalidade acontece que o que à à partida seria um fracasso acaba por ser uma prova de força que nos vão dando forças para continuar. O que para uns é uma ilusão para quem entende da matéria são factos...

bea disse...

João Pedro

talvez poucas coisas sejam para o resto da vida. Porém, tudo depende da perspectiva com e de onde olhes.
Os irmãos são para sempre; ainda que a vida possa encurtar o seu eterno. Os pais, idem. Podes dizer, ah, mas não os escolhi e aos amigos sim. E tens amigos de quem gostas como se irmãos fossem. Oh! não os escolheste; havia em ti um apelo para eles a que deste resposta, sim. Mas não é uma escolha. E com esses estarás tão seguro – quase tão seguro – como com um irmão. E digo quase porque em alguns recantos de ti vão mais fundo que um irmão; mas não noutros – não têm contigo a intimidade de ser criança e adolescente na mesma casa, a dividir vida ao minuto. Ainda que tenham estado juntos muito tempo, como por exemplo os primos de quem, erradamente, nos dizemos irmãos (já ouvi muitos pais de filhos únicos a desculparem-se, os primos são os irmãos dele/a), se tenham visto crescer… idêntico a ser irmão, não há. Há outras coisas. E somos com aquelas que temos e tivemos. Ponto.

Mas tens razão, apesar destas relações, umas onde nascemos e outras em que apanhamos ou somos apanhados, a solidão marca-nos; e tem vezes em que não há ninguém entre ti e tu mesmo. Somos folhas de papel pautado com dois traços verticais a cruzar a horizontalidade das linhas, a delinear-te o lugar da escrita; destinam-te um campo que é tb dos outros. Mas a folha é tudo e nas margens estás só, desobrigado de ser com eles, de regras gramaticais e pontuações adequadas. O único que lamento é que tal estado seja às vezes tão triste que te persiga a questão de haver sentido.

Sou um bocadinho anormal e não serei a melhor pessoa para pensar sobre. Porém, a minha experiência de fuga ao senso comum e normalidade, não tem resultado grandemente. Digo-o a despensar na particularização. Mas ciente de que o mínimo rasgo de originalidade te sai da pele.

É verdade o que escreves, “o que à partida seria um fracasso acaba por ser uma prova de força que nos vão dando forças para continuar”.

Não entendi “o que para uns é uma ilusão, para quem entende da matéria, são factos”.

bea disse...

Andorinha

Ontem vi Sonata de Outono. Como as pessoas são complexas e as relações parentais incham o futuro. Tudo gente feliz com lágrimas:) Mas o final tem uma carta de esperança. Tão infelizes por dentro das costuras da normalidade! Ingmar Bergman como Agatha Christie, dramas e crimes a existirem-lhes no interior da vida comum. E assim o mundo todo:) atrai-nos a forma como se entretém numas mãos que falam e não dizem beleza, na expressão da boca em frases que se calaram séculos, na angústia de um grito - ou uma série deles - em filme contido, dominado por um baixo sereno, os sentimentos em transparência falsa; ou apenas de um dos lado da lua. E depois ele roda e mostra os dois. Sem artifício.
Hoje vou encontrar outro:) Ali. Logo ali.


Bom Dia a todos. Té Já

João Pedro Barbosa disse...

Bea? É indiscutível! Que é quando caminhamos sozinhos que damos valor a cada passo.

bea disse...

ah, ah, ah...como é que tu adivinhaste o que estive a fazer... hummmmm....bruxo.

fora de brincadeiras, é mesmo.

andorinha disse...

Bea,

Foste fazer uma caminhada???
Sortuda. O tempo por aqui não tem estado para caminhadas...

Vinha conversar convosco mas já estou "doente". Mais um roubo de 150 € no vencimento.
É escabroso tudo isto. E o idiota do Relvas com uma reforma de 14 000.
Tenho que encontrar um escape para a minha revolta senão qualquer dia estou doente sem aspas...

Tristeza de país, tristeza de gente que assim menospreza quem trabalha e premeia a vigarice. F...-..!


Quanto ao filme de Begman...

"Mas o final tem uma carta de esperança."
Não sei se será de esperança, ou se será apenas a recapitulação de tudo novamente.
A minha amiga tem na sua página esta pergunta:

PERGUNTA DIRIGIDA A QUEM O VIU:

É a mãe que é relapsa ou a filha é que é invejosa e complexada perante o sucesso da mãe?

Bastante gente respondeu, eu incluída. A minha resposta destoou das restantes. Posso perguntar-te o que responderias?:)


Gostei muito do teu comentário às 11.35 da manhã:)


"Porém, a minha experiência de fuga ao senso comum e normalidade, não tem resultado grandemente. Digo-o a despensar na particularização. Mas ciente de que o mínimo rasgo de originalidade te sai da pele."

Não resulta, sem dor, pelo menos, nem contigo nem com ninguém. Sairmos do rebanho é perigoso, somos facilmente localizáveis e tentam logo levar-nos de volta à manada ( não sei se é manada, mas que se lixe:) :)))))))))
A originalidade, a criatividade sai da pele, sim. Mas a vida sem ela seria muito mais pobre.

Quanto a irmãos, amigos...
Recebi um mail de um amigo com algumas citações de gente célebre sobre a amizade. Nem de propósito...:)

"Um irmão pode não ser um amigo, mas um amigo será sempre um irmão"

Benjamin Franklin

Acho a citação bela e verdadeira. Falo de Amigos, claro. Quem tem desses, é um/a sortudo/a.
Eu sou...:)


Rainbowzita:)

Boa semana para ti também, miga:)


"Que é quando caminhamos sozinhos que damos valor a cada passo."

Porra, miúdo! Fazes-me doer a alma...

Vou...

Anfitrite disse...

Ímpio,

É a primeira vez que me pronuncio sobre as escapadelas de Holande. Mas, apesar dele ser apenas um funcionário superior do PS francês, deve ter ouvido as infelizes declarações dele, como deputado aos 35 anos, e não tendo sido ele que ganhou as eleições, foi Sarkozy que as perdeu, agora será a Le Pen e o que foi o sonho europeu, que para alguns se tornou pesadelo para alguns, terminará de vez. Tudo isto para dizer que penso que este caso só se tornou público para que passassem despercebidas as triste declarações que ele fez a semana passada como social democrata, para anunciar as medidas para fazer face à crise.
Quanto ao Eixo-do-Mal, acho que ele está pior do que "A noite da má língua", que até chegou a ter momentos célebres com intervenções de Alberto Pimenta, Fernando Alves, Rui Zink e de alguns mais. No outro dia até estive para escrever ao Nuno Artur Silva, por ter convidado Paulo Baldaia (da TSF) que fez afirmações vergonhosas.

Andorinha,

Se o único programa sobre política que vês é o Eixo estás muito mal informada, porque eles apenas comentam factos, que nós já devíamos ter visto e ouvido comentários diversos para estarmos mais ou menos bem informados.

Bea,

Como afirmei atrás eles não trazem nada de novo ( só para quem não sabe o que se passa) e aquilo apesar de em tempos ter criado um certo élan, agora parece uma qualquer Babilónia. Devem ter reparado que eu estava a escrever aqui enquanto estava a ouvir, tal é a importância que eu lhe dou.

Anfitrite disse...

Para ficarem um pouco melhor informados vale a pena ouvir estas perguntas da nossa grande Elisa Ferreira.

http://viriatoapedrada.blogspot.pt/2014/01/decisoes-do-governo-e-nao-da-troika_14.html#!/2014/01/decisoes-do-governo-e-nao-da-troika_14.html

Já agora só mais esta. Foi este senhor que agora declarou na TSF que foi ele que fez as montagens e inventou a história sobre a homossexualidae de Sócrates:

http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1948820

Anfitrite disse...

Para ficarem um pouco melhor informados vale a pena ouvir estas perguntas da nossa grande Elisa Ferreira.

http://viriatoapedrada.blogspot.pt/2014/01/decisoes-do-governo-e-nao-da-troika_14.html#!/2014/01/decisoes-do-governo-e-nao-da-troika_14.html

Já agora só mais esta. Foi este senhor que agora declarou na TSF que foi ele que fez as montagens e inventou a história sobre a homossexualidae de Sócrates:

http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1948820

Anfitrite disse...

Para ficarem um pouco melhor informados vale a pena ouvir estas perguntas da nossa grande Elisa Ferreira.

http://viriatoapedrada.blogspot.pt/2014/01/decisoes-do-governo-e-nao-da-troika_14.html#!/2014/01/decisoes-do-governo-e-nao-da-troika_14.html

Já agora só mais esta. Foi este senhor que agora declarou na TSF que foi ele que fez as montagens e inventou a história sobre a homossexualidae de Sócrates:

http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1948820

Anfitrite disse...

Para ficarem um pouco melhor informados vale a pena ouvir estas perguntas da nossa grande Elisa Ferreira.

http://viriatoapedrada.blogspot.pt/2014/01/decisoes-do-governo-e-nao-da-troika_14.html#!/2014/01/decisoes-do-governo-e-nao-da-troika_14.html

Já agora só mais esta. Foi este senhor que agora declarou na TSF que foi ele que fez as montagens e inventou a história sobre a homossexualidae de Sócrates:

http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1948820

bea disse...

Pois foi, andorinha. Por cá, o dia esteve ameno e o nublado, de vez em quando, abria e deixava ver bocados de azul, a lembrar princípios de primavera. E até reparei que no tempo da poda – as roseiras podam-se em Janeiro – e fora de época, floriram em alguns quintais umas rosinhas, o que de imediato me lembrou um texto que li num blogue. Mesmo os pássaros pareciam de primavera.

Bom, eu adoeço a cada telejornal. E penso em tanta gente…Há uma coisa que os portugueses precisam e complementa o emprego, as pensões, ou o meio de subsistência: segurança. Já ninguém sabe como as coisas são ou vão ser, tudo se reformula, vende, prescinde, muda; não há confiança na autoridade do Estado por ser dela que emana tal fragilidade. Há um verbo inglês que diz melhor que o nosso a espécie de falta de chão que vamos tendo: vanish

Não me apetece pensar nisto, faz-me dor de cabeça. A sério e sem aspas.

Sabes o que achei do filme em termos da relação mãe-filha? Que há pouca gente assim.

A primeira impressão que tive foi que a filha era muito perfeita, lembrou-me pessoas metódicas, certinhas, que fazem tudo que devem e como devem e um dia, fatalmente, rebentam. São um pouco apagadas, enfadonhas e não vejo que possam ser felizes. No fundo são invejosas e creio que tristes. Mas tão serenas que nada se lhes nota. Penso que quis ser o que a mãe não foi para a poder magoar melhor.

A mãe era uma egoísta familiar a quem muito escapou por dedicação à arte. E talvez por ser também a sua natureza que não educou com a proximidade quotidiana na família. É certo que nascemos mais ou menos egoístas, mas não o é menos que aprendemos a ser mães, pais, filhos, no exercício dos papéis – quando ela adoece e fica em casa, a relação entre ambas não melhora. Mas não era egoísta em relação aos amigos.

O que me impressionou ouvir que não se viam havia seis anos! a mãe não conhecia o marido da filha, não chegou a ver o neto…

E a vida delas correu com este fosso aberto.

Julgo que responderia que foram as duas – uma para com a outra - como a tua amiga indica.

andorinha disse...


Sim, Anfy, já disse aqui e não costumo mentir:)

Só vejo o Eixo e a Quadratura quando me lembro. Não me interessa ver mais nada. É raro ver um telejornal.
Leio as "gordas" nos escaparates ou algum jornal online. Chega e sobra.

Preciso de evasão para a minha saúde mental como de pão para a boca.

Até amanhã

andorinha disse...

Beazita:)

Bigada. Continuamos a conversa amanhã, tá?
Hoje vou dormir mais cedo:)

Bom soninho pati

bea disse...

Anphy!!!

em triplicado. sim senhor.

Anfitrite disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anfitrite disse...

Andorinha,

Amanhã podes ter saúde mental e não teres pão para comer, sobretudo se todos fizerem como tu. Felizmente que tu e muitos de nós apesar dos cortes, ainda somos uns beneficiados. Já chego ao ponto de excluir os pobres, que sempre foram pobres e se habituaram a sobreviver na miséria. É muito mais difícil ser pobre depois de nos termos habituado a viver com alguma coisa. E o individualismo chegou a um ponto em que ninguém já voltará a ajudar alguém.
No entanto, imagina que ainda há alguém que até se preocupa com animais vadios. Hoje vieram a minha casa para que eu contribuísse para a operação de uma desgraçada cadela, em que o benemérito cirurgião veterinário faz um desconto e só leva 250€, para cuja colecta eu contribui, com uma nota porque conheço a pessoa.

Anfitrite disse...


Bea,

Acredito que fique doente porque como já lhe disse penso que vive numa realidade mais solidária ou quiçá um pouco fora da realidade. O mundo hoje está pior do que nunca. Há coisas que nós nem conseguimos imaginar. Mas veja se consegue ver o Filme "Raquel, Raquel" e verá que, em nenhuma situação, elas estão uma para outra. Ou você ignora que há tanta gente que nunca voltou a ver os filhos, nem os netos e que lhes lhes voltaram a falar. Até deixaram de se falar para sempre. Nem ao funeral dos pais ou filhos foram. Conheço casos. até conheço muita gente que foram filhos únicos, que sofreram muito por isso, tanto pais como filhos. Não é fácil falar de farta. Assim com uma grande maioria, que se matam uns aos outros por questões de heranças. Olhe nós agora até estamos a pagar por causa da família, mãe e filhas que não se entendem (Horácio Roque). Mas estamos a pagar muito mais porque o Estado assumiu a falência individual de Cardoso e Cunha, o sr. que foi condecorado por ser o Comissário da Expo.

Anfitrite disse...


Sem Acção, de Nada Vale a Inteligência

Os conhecimentos ouvem-se, mas para agir a capacidade de audição é praticamente desprezável. Porque agir é estar próximo das coisas e ouvir é estar afastado das coisas. Alguém que apenas ouve será considerado um intruso no mundo, a Natureza não se sentirá ameaçada. Quem ouve poderá acumular conhecimentos, mas essa acumulação não lutará com a Natureza. Esta resiste bem à inteligência, ao raciocínio e à memória do Homem: todas estas qualidades intelectuais são assuntos que dizem respeito exclusivamente ao mundo da cidade, e o que ameaça a Natureza são as acções: os momentos em que os humandos abandonam a audição, e mesmo a linguagem do discurso, e passam a querer falar com o tacto: o único que pode alterar as coisas.
Se os homens, mantendo a sua inteligência incorrupta, fossem seres imóveis, incapazes de qualquer movimento, seriam ainda hoje menos poderosos do que um único metro quadrado de terra espontâneo. Poderiam possuir um grau de aperfeiçoamento no pensamento abstracto, matemático e lógico, mas não deixariam de ser uma espécie secundária ao lado das outras: as possuidoras de movimento. Qualquer cão mesquinho mijaria nas pernas de um homem inteligente, mas imóvel
.

Gonçalo M. Tavares, in "Um Homem: Klaus Klump"

Anfitrite disse...

E que tal esta notícia sobre o que aconteceu no país das liberdades?

http://visao.sapo.pt/combinacao-inedita-de-drogas-demorou-25-minutos-a-matar-condenado=f765533

bea disse...

Bom Dia:)

Anphy

Em primeiro lugar há muitas mais pessoas como eu, não sei se lhes chamam solidárias, mas que, em certa medida, ainda acreditam nos outros.
Isso não significa que desconheça os casos que refere; famílias que não se falam, pessoas que vivem sozinhas porque o carácter de cada um cava abismos por vezes intransponíveis. O orgulho e a maldade são forças com muito talento que conseguem opor pais a filhos, irmãos a irmãos, e etc etc.
Mas atenção: também opõe amigos contra amigos, gente que era íntima e passa a detestar-se. E isto, suponho, porque, quer a família quer a amizade, valem; e, por valerem, exigem; se o comportamento dos membros não corresponde, a ruptura pode advir.
Sou pela conciliação, lutei a vida toda por ela no que respeita a amizades e família, pensei sempre que, perante a morte e o sofrimento, há atitudes e acções que se tornam irrisórias. Não há passos maiores que a perna; e, se haja, comprometem-nos o equilíbrio. O que quero dizer é que, em teoria, o amor tudo resolve – as zangas, as guerras, os desejos violentos, parecem-me sempre uma falta de amor. Mas, na prática, há coisas que não se resolvem; pessoas que nunca se aproximam, ódios imutáveis, gente com que não podemos viver, de quem nos divorciamos para a vida, porque o amor não existe, morreu ou enfraquece de tal forma que nada pode. A sonata de Outono de Bergman talvez seja apenas essa consciência através daquela filha suave que sabe ser dura e implacável como ninguém, na sua mente há uma mãe sem perdão, até a doença da irmã lhe é atribuída – a culpa é assim, perde-nos de nós, apanha-nos o completo de existir.
O incrível para mim não é o esmorecer dos sentimentos bons; é que consigamos viver tão ressentidos.
Se achamos que os outros são causa de toda a nossa infelicidade, é que somos infelizes mesmo. Porque nem nos vemos. E não é a minha inteligência a falar, pode crer.
Está marxista, Anphy:) a práxis é que traz a mudança (GMT). Mas se ela não seja inteligente (e ética) – temos o bom exemplo dos nossos governantes – de que vale?

bea disse...

Um país livre não mantém a pena de morte.
e menos experimenta drogas letais nos condenados. Ou terão deixado de ser homens?

AQUILES disse...

Para todos um bom dia.
Li com atenção o que foram desabafando, e interessei-me.
Apenas duas notas.
Andorinha, um escape para a revolta? Nunca, revolta-te mesmo. O que eles querem é que não nos revoltemos.
Bea, o que é um país livre? E livre de quem? Ou conta quem?

AQUILES disse...

Não cheguei a falar de individualismo, nem de egoísmo, nem do salve-se quem puder. Nem dos orgulhos serôdios, das solidões e das relações adversas, mesmo que familiares. Nem vou falar. Desisti.

AQUILES disse...

É mais uma fonte de boa informação.

http://madespesapublica.blogspot.pt/

andorinha disse...

"Os ladrões de bens particulares passam a vida na prisão e acorrentados; aqueles de bens públicos, nas riquezas e nas honrarias."

Catão, o Velho.

Apenas porque vem a propósito.

Até logo.

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Eu não sou bruxo! Sou brucho com "Ch"! A minha aprendizagem foi toda feita na Chuiça...

João Pedro Barbosa disse...

O SEBASTIÃO POR ESTES DIAS
DESESPERA
POR OUTRO
ANIVERSÁRIO

andorinha disse...

Anfy,

"Amanhã podes ter saúde mental e não teres pão para comer, sobretudo se todos fizerem como tu."

Se todos fizerem como eu???????
Não prejudico ninguém, não te entendo...
A saúde está acima de tudo. Se não tiver pão, peço ou vou roubar. Aliás o Continente tem lá uns banquinhos onde muita gente se põe a ler revistas de borla, é fácil ir para lá com um pão tirado de uma prateleira e comer. Quem diz pão, diz bolachas, chocolates, leite, etc. Não estou a brincar...



Aquiles,

Revolto-me? Ok, revolto-me...
Vivo revoltada muitas vezes por tanta injustiça que vejo.
Mas queres que eu encabece uma revolução???
Percorro o FB e são só lamúrias, não se passa disso.
Estou farta...preciso de desligar.

Porra! Mas vocês querem que eu fique doente ou quê?:)))


Bea,

Quanto ao filme, isto foi o que escrevi no outro lado: Teresa, depois de ler a tua conversa com a Ana, nem sei que dizer...Acabei agora de ver o filme e não deveria ter lido qualquer comentário para não me deixar influenciar, mas agora já está... Não partilho totalmente a mesma visão do filme. As coisas não me pareceram a preto e branco, há "culpas" dos dois lados. São duas pessoas que sofrem, cada uma à sua maneira, por falta de afecto em crianças e por falta de expressão de afecto uma pela outra. O afecto existiria, mas nunca pode ver a luz do dia devido a todos os equívocos que nos vão sendo mostrados ao longo do filme. O amor anda muitas vezes próximo do ódio, daí que as duas o sintam no final. No início atribuí mais responsabilidade à mãe porque ela é adulta e Eva uma criança. E as marcas ficam, por isso Eva diz que não pode amar ninguém. Porque nunca teve amor. A mãe também não o teve, por isso não o soube expressar. E assim temos duas pessoas que sofrem e que nunca farão as pazes com o passado. E ambas sentem culpa. Foi o que "senti" ao ver o filme.

A maior parte das pessoas que comentaram atribuíram a "culpa" à filha, quase que inocentando a mãe.
A mãe não me foi simpática desde o início, não sei se isso me influenciou. Uma cena que registei foi aquela em que a mãe pára de ensaiar, Eva está na sala à espera de uma palavra, um mimo e a mãe senta-se, pega no jornal e diz-lhe que a deixe em paz porque quer ler...

Será que se pode analisar este filme de forma isenta? As nossas memórias não terão influência na nossa visão das coisas? Teremos que escolher um lado?
A Teresa fez-me depois uma "provocação", perguntando quem escolheria eu se tivesse que ser uma das duas?
Não soube responder porque não quereria ser nenhuma delas.
Et voilá...

Vou ali...volto já...:)

andorinha disse...


Doentes depressivos "aviam" receitas na biblioteca

http://p3.publico.pt/node/10404

É melhor do que na farmácia:)))

bea disse...

Viva! Boa noite

oh, desculpem, se calha já dormem. Mas pronto, vim só dizer, presente!

Andorinha

Obrigada pela transcrição da tua resposta:)Acedito que tenha sido diferente de todas as outras, é a tua.

Aquiles

tens de tomar uns sais:) estás amargo.

e agora vou ali pisar uns malmequeres que despegaram com a chuva

Durmam bem

João Pedro Barbosa disse...

Andorinha... Entre bibliotecas. Ginásios! E tonightshows? "Nada muda"

andorinha disse...

Bea,

Eu já estava a dormir...Acordaste-me:))))))

Nada muda, como, JP?
Respondes-me amanhã, se quiseres:)
Agora vou voltar a dormir lol


Durmam bem:)

bea disse...

OH! Acordei a andorinha!

Hoje lembrei-te andorinha, espero bem que não tenhas molhado as tuas asinhas. Andei à chuva, de nariz no ar e olha, foi assim que vi uma Lisboa a escorrer, mas tão bonita! Como é que não tinha nunca olhado para cima? faltava-me o recorte lavado das igrejas, a luz acesa nas janelas dos pisos superiores a convidar, o rio ao fundo, pálido de chuva, perdi a cor. E foi tão agradável estar ali a fruir de tudo.

boa noite a todos. Fiquem bem

Anfitrite disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anfitrite disse...

Aquiles

Já deve conhecer, mas dá sempre para rever
http://www.youtube.com/watch?v=Qam7h1jMIwI#t=3997

Está aqui também uma infografia útil para tirarmos as nossas conclusões e passar um bocado útil. Ficamos a saber porque o principal partido no poder não que mexer na lei autárquica.

http://viriatoapedrada.blogspot.pt/2014/01/decisoes-do-governo-e-nao-da-troika_14.html

http://pmcruz.com/eco/

https://www.facebook.com/virato.apaulada/posts/185821241628063?stream_ref=10

Dentro de meses, de um dia para outro, por um mero processo contabilístico, o nosso PIB vai subir pelo menos 2%. As "Despesas em Investigação e desenvolvimento", deixarão de ser consideradas despesas e sim considerados "Investimentos". E assim aumenta magicamente a nossa riqueza.
É preciso preparar o futuro porque as eleições aproximam-se. E,o Zé povinho, apesar de ser cada vez mais lixado, fica mais feliz e contente.

Também acho que vou desistir porque acabo por dormir mal por estar a malhar em ferro frio.

Andorinha,

Ninguém quer que sejas uma Maria da Fonte; mas a falar estás a tornarte igual à massa ignara.
Ainda quanto ao filme considero que foi a filha quem mais sofreu. Não só pelo que sofreu mas porque ainda se senta responsável por não ser capaz de amar a mãe.

Bea.

Digo-lhe isto mas não é para a ofender. Foi o que em tempos pensei.
Em tempos perguntou-me se eu a tinha baptizado. Sabe que eu sempre pensei que vc. ou era freira ou uma beata que vivia afastada do mundo a fazer caridade. Depois quando falou de filmes passei a ver que havia vida, mas acho que continua nas nuvens, porque o mal sempre foi superior ao bem. Ainda pior se estivesse o ouvir o programa "Observat´rio do Mundo" com o título "Mossad- Missão Israel". E ao ouvir isto quase chego à conclusão que os judeus mereceram tudo o que sofreram. Só se fala deles mas por Hitler foram perseguidos milhares de outros como ciganos, homossexuais, etc. Sempre foram uns frios exploradores, que se aproveitaram das misérias alheias e de todos que se atravessassem no seu caminho. O programa começou com este famoso provérbio Hebraico: "Se alguém te vem matar levanta-te cedo para o matares primeiro".


Ímpio,

Depois tem de me explicar a influência do denominador, no cálculo de outros rácios.

bea disse...

Anphy

o primeiro video, sobre a privatização do sector energético, é muito interessante. Os outros já conhecia, o da Elisa Ferreira a Anphy tinha trazido (curioso, repare no Expresso de hoje e na notícia sobre o mesmo indivíduo); o outro está fabuloso, deve ser de alguém que tem vasto conhecimento na matéria, mostra todas as pessoas envolvidas, desenha-lhes a actividade...

Eu não consigo lutar contra isto. é um polvo gigante.

Acertou, Anphy, sou uma freira fracassada:) Com as beatas não me identifico por aí além. Já lhe disse que o meu fora de mundo é um reduto verde.

Não Anphy, o mal nem sempre é superior ao bem. Mas muita vez.Sim. O homem consegue ser execrável. Tenho de acreditar. De crer indefinidamente nele. Talvez nos tenha calhado um tempo de revés, de antítese histórica, como na dialéctica hegeliana. Mas o meu desânimo não é impeditivo do sonho. Mesmo que o nosso não seja o tempo da realização. Tantos morreram na espera, não seremos as primeiras. O único que nos há, é viver dentro do que nos coube. Nada se transforma se a espera não for um minar subterrâneo.
Já está a querer tirar o capacete?

Tenham um dia Bom

bea disse...

Não me apetece pensar nos judeus. Que considero um povo arguto, inteligente e com uma capacidade empresarial fora de série. O que não belisca o horror do holocausto.

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Ainda no outro dia estava a pensar! Não devemos valorizar a raças porque o que se revela é que mesmo dentro de cada uma delas cada um se comporta segundo a sua vontade.

Gostei. Se estiverem no mundo da lua! Pensem bem? Antes de ver...

"When the wildlife make us understand the rage of ourselves we are closer to understand the rage"

http://vimeo.com/84284164

João Pedro Barbosa disse...

Anfitrite? O anti semitismo leva-me ao anti socratismo! Se em 2005 a maioria acomodou muitos fantasmas de uma maioria de um governo de esquerda. Quem não alinhou pode dormir descansado quer o próximo governo seja de esquerda ou de direita... "A minoria é garantida"

João Pedro Barbosa disse...

Andorinha. Sabendo que os que se esforçaram mais não vão dar o salto para o mundo da especulação! Com a cabeça no lugar? A fraqueza e a franqueza debatem-se dia após dia...

O 888 ou JN avança quando recua. Segundo alguém lhe fez chegar! Haverá 200 colocações nos Centros de Saúde? São fontes do Ministro Paulo Macedo...

João Pedro Barbosa disse...

Aquiles? Há conversas em que só ficamos satisfeitos! Quando já só conseguimos comer a própria língua. Para o bem e para o mal...

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Com metade da idade que tenho e até aí! Usava muito a escrita para organizar as minhas histórias. Hoje é-me muito útil o uso de imagens para a memória visual conseguir ser o mais fiel...

bea disse...

Sobre a casa

Não há senão a casa viva do olhar
à beira do crepúsculo
Não há senão
A vereda quase triste das palavras

Eugénio de Andrade, Véspera da água

tenho de hibernar, durmam bem. Amanhã acordamos e há sol:)

andorinha disse...

"Ninguém quer que sejas uma Maria da Fonte; mas a falar estás a tornarte igual à massa ignara."

Ai, Anfy, Anfy, tenho que ter uma pachorra para te aturar:))))))
Sei lá eu o que é 'ignara' lol

Repito: estou saturada de ouvir lamúrias e não se passar disso.

No FB comentava-se o estado do país e alguém perguntou: "Quando se muda isto?"
Eu respondi: QUANDO NÓS QUISERMOS...

A seguir aparece um comentário assim: "LOLOLOLOLOLO, claro....mas quem faz as leis neste País???"

Dá para entender? Eu não consigo...já nem tento. Só perco o meu tempo.



"Sabe que eu sempre pensei que vc. ou era freira ou uma beata que vivia afastada do mundo a fazer caridade."

lOOOOOOOOOOOOOOOOOL

lOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL

lOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL

Não aguento mais, Anfy. Até comecei a tossir...:))))))))



Bea,

"O único que nos há, é viver dentro do que nos coube. Nada se transforma se a espera não for um minar subterrâneo."

Quanta lucidez, miga:)


João Pedro,

Com a idade vamos mudando...:)

andorinha disse...

Bea,

Já vais hibernar?
Por um lado é bom, já não corro o risco de que me acordes de novo.:) loooool

João Pedro Barbosa disse...

Espero? Não! Acordar! Ninguém...

Cê_Tê ;)... Em ano pré-eleitoral. Vamos ter! Muitos? Demasiados "poetas" para nos desviar.

andorinha disse...

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/lazer/tv--media/peticao-contra-socrates-na-rtp-suspensa

Relator alega haver ilegalidade no conteúdo

Documento com mais de 30 mil assinaturas segue para comissão parlamentar de Assuntos Constitucionais.

Nem sabia que havia esta petição. Elas são tantas:)))

Se os outros podem falar, este não pode porquê???

Eu não vejo, mas ou há moralidade ou comem todos, penso eu de que...
Ou há algo aqui que me está a escapar?

João Pedro Barbosa disse...

Só falta mesmo falar comigo... E. Quem inventou o sol! Foi a Bea?

João Pedro Barbosa disse...

Andorinha? Depois da guerra das audiências! Os canais que chegam até nós submetem-se às operadoras. Podem ver o que estou a fazer mas daí até saberem que ideia me estará no seguimento da obra feita... ESTOU CÁ PARA VER

João Pedro Barbosa disse...

Olha o poço da morte
Que má sorte
Sinal fechado
Destino imprevisto
Vou lá
Saber a opinião
Sobre a minha própria
Opinião
Até que ponto chegamos
Felizmente
(...)
http://en.wikipedia.org/wiki/Facebook

João Pedro Barbosa disse...

Parabéns? A todos! E assim vai um a parte dormir. O que sobra fica acordado para algum imprevisto...

andorinha disse...

Há pouco Boaventura Sousa Santos afirmava que o governo pratica terrorismo de estado. Não há que ter medo das palavras. Concordo em absoluto.

Assistimos a tudo, a todos os roubos, a todas as falcatruas de forma impávida e serena. Raio de povo!:(
Não há manifs, não há greves, não há luta...
Era preciso agitação social, um grande movimento de massas, gente que se empenhasse a fundo em mudar este estado de coisas.

Na Ucrânia as pessoas lutam. Já houve mortes, infelizmente, mas lutam...

Nós parecemos um povo já sem alma e quando se perde a alma, não sei o que resta...

Adriano - Trova do vento que passa

http://www.youtube.com/watch?v=McRqaiBmIT4

Esta canção 'mexe' comigo de uma forma que me deixa à beira das lágrimas...

Anfitrite disse...

Não tenho "tempo" para mais.

http://elpais.com/tag/chinaleaks/a

Vejam como se resolve:

http://internacional.elpais.com/internacional/2014/01/22/actualidad/1390376990_300941.html

E é assim que a bea resolve os seus
problemas de consciência:

http://www.youtube.com/watch?v=kGvY4tqcgUQ

O pior é quando as bolas são com as de sabão, que rebentam logo e tudo se transforma em ar.

Para ficar melhor informada veja a gravação deste programa:

http://portalnacional.com.pt/util/tv/observatorio-do-mundo-mossad-missao-israel-5998976/

e para ter a certeza da bondade do
mundo e das várias etapas que atravessamos veja este muito bom. Talvez deixe de sonhar.

http://portalnacional.com.pt/util/tv/observatorio-do-mundo-perigo-de-morte-6001669/



João Pedro Barbosa disse...

Maria? Que termos entrado na primeira década! Qual fosse o nosso azar de não conhecer a segunda. Lamentos...

http://www.youtube.com/watch?v=0H8NoiJPKZc&feature=youtu.be

bea disse...

Andorinha

Era uma necessidade primária: reapossar-me, que é como quem diz, dormir; o sono parece-me sempre essa pausa em que deslembras e és esparsa para voltares a pertencer-te, reunida. Um gosto na vida, talvez pelos caprichos que lhe sofro.

Em relação a Sócrates, digo como tu. Não está a Manela FL? E Marques Mendes? E Marcelo RS? E sei lá mais quantos…nenhum deles deveria estar. Mas estando…

Boaventura é uma voz de verdade. Que poucos escutam. Se a alvorada toca, mas ninguém se levanta, a manhã segue sem nós.

A trova do vento que passa é uma canção em que tudo é harmonia. Canto de saudade intensa que corre em tapete de amor e melancolia quase desesperada. Que ainda acredita. Na semente da revolta. Numa voz que resiste.
Manuel Alegre é um grande poeta. E a voz de Adriano veste bem o poema.

João Pedro

Aquele filme, sabes, lá atrás, achei bonito. Sou “propênsica” a esses ambientes. E tu achas que acaba assim, ele não aparece mais porque a garota não soube ver o significado do gesto…não acredito.

Temos de inventar o sol todos os dias, João Pedro. Estou agora a inventar um solinho, olha, um ar tão claro de pássaros…
Visitei-te:) Remas para onde?

Anphy

Oh. Anphy. Não sei resolvê-los.
Para o que vai pelo mundo apenas tento contrariar na minha pequena e desimportante vida. E, claro, nada resolvo. E nem sei se contrario.
E escusa de me vir com essa de não sonhar; eu, se não sonho, morro. Não quero morrer de falta de sonho.

E bom dia a quem passe. Té loguinho mais

Impio Blasfemo disse...

EVENTOS LITERÁRIOS
--------------------------------------------------------------------
Apresentação da obra «ALVES REDOL , Fotobiografia , Fragmentos autobiográficos»
Apresentada na Biblioteca - Museu da República e Resistência
Dia 23 de Janeiro de 2014, 18h30, no Museu República e Resistência.
Com a presença de António Mota Redol, do Prof. Dr. António Monteiro Cardoso e do editor Luís Nazaré Gomes
Entrada livre
Rua Alberto de Sousa, nº 10A - 1600-002 Lisboa

--------------------------------------------------------------------

Debate – Literatura e “lixo literário”

Prof. Dr. Eugénio Lisboa, Prof Dra Maria Alziro Seixo, Miguel Real
5 de Fev 2014, 4ª feira, 21 horas
Junta de Freguesia de Vila Franca de Xira – Rua Dr. Vasco Moniz, 27/29

--------------------------------------------------------------------
Saravá
IMPIO

Impio Blasfemo disse...

DESCONTOS

Recebi a folha do vencimento e fiz contas. Incluindo o valor da REDUÇÂO DO VENCIMENTO BASE, excluindo o que desconto para o Sindicato, verifico que a minha taxa efectiva de descontos (Total Descontado pelo Estado / Total Bruto Recebido incluindo Subsídios)= 46,44%

E isto é Matemática (do Estado)

Saravá
IMPIO

João Pedro Barbosa disse...

Bea... Obrigada pela visita? Como diria a Monalisa! Se quiser ver pague o bilhete.

João Pedro Barbosa disse...

Blasfemo... Para onde vou? É segredo de estado! Pessoal e intransmissivel.

João Pedro Barbosa disse...

Para responder? Um bocado! A determinados feitios. Mais vale uma paz podre que uma guerra sem tréguas. O filme ensina! Ou tenta ensinar isso? Coube-me como uma luva...

P.S. Nas paz podre sempre podemos conviver com outras coisas. E porque! É assim? Faço poucas perguntas...

bea disse...

João Pedro, fui por querer, vi por querer. A monalisa não diz nada que se perceba, está fechada num vidrinho à prova de bala. Mas temos que pagar bilhete, sim. E tu não és a monalisa apesar de estares ficando um bocadinho carequita. Pagar um bilhete...tchééé...

Ímpio

mesmo que nem todos possamos ir, muito obrigada por dares a conhecer.

andorinha disse...

Impio,

Não me fales em descontos que fico "doente".
São roubos atrás de roubos...

Os eventos literários que anuncias são interessantes mas longe:(

Abraço, camarada de armas:)


Bea,

Estava a brincar contigo. Entendo-te na perfeição. O soninho e eu também somos óptimos amigos. Aliás, ele é daqueles amigos que nunca me abandonam:)))))))

Boaventura é isso, sim.

"Se a alvorada toca, mas ninguém se levanta, a manhã segue sem nós."

Sem dúvida...

Vou até ao sol. Até logo:)

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Infelizmente! Os originais até agora vistos só são prova da sua autenticidade. Marcando presença...

P.S. "O Origami Ecológico que viu virá a ser executado em breve à escala humana"

Impio Blasfemo disse...

Caros amigos,

Está a decorrer uma petição para que Portugal se desvinvule do famigerado Acordo Ortográfico de 1990, o qual nenhum dos supostos países aderentes está a cumprir... com excepção de Portugal.

Deixo-vos aqui o link.
Se não concordam com o AO90 convido-vos assinar a Petição. O assunto já foi levado à Assembleia da República, a data de discussão foi adiada para este mês. Não é indiferente assinar, ou não. Existem pessoas que estão a empenhar muito esforço para que esta desvinculação ocorra. E já não falta muito... Porém, as vossas assinaturas na petição são importantes!
Não deixem de assinar e divulgar!

http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=DPAO2013

Saravá
IMPIO

«O mais antigo ‹Mais antiga   1 – 200 de 214   Mais recente› Mais recente»