quarta-feira, abril 09, 2008

Pé no estribo.

Pela primeira vez, o Gaspar lendo, perante os nossos olhos embevecidos. Laborioso, claro, mas de uma correcção surpreendente para a sua idade. A memória do pai a fazer o mesmo, anos-luz atrás. O João descrevendo uma aula, olhos brilhantes de prazer, o engenheiro competente descobre o gozo da psicologia. Chris de Burgh no carro, há quanto tempo o não ouvia? Amanhã, de novo a estrada, de novo um Congresso, de novo o ancião receio - conseguirei interessá-los? Sexta o Malato. Em directo, o que odeio, temo sempre uma palavra, um gesto, uma gargalhada que não se encaixe no puzzle feito de adrenalina. Mas quem diz não ao bom do Malato? Noites de hotel, o silêncio que costumava achar confortável antes de conhecer o de Cantelães. Que espero reencontrar para a semana, amuado por quinze dias de ausência. Terei de me fazer perdoar, enroscado em amigos, à volta da lareira depois de longo almoço à longa mesa. A Casa do Vale nunca resiste a esse tipo de sedução:).

26 comentários:

andorinha disse...

Estes posts de avô e pai babado são uma ternura:)

Quanto ao Congresso e correspondente receio, já não digo nada, não vale a pena, sei reconhecer quando as minhas palavras são em vão:))))))

Para a semana ainda a lareira????:)
E eu a sonhar com praia...

Marginal disse...

Como o compreendo!

:)

E é uma baba tão boa, tão de dentro, tão das entranhas, tão de tempo, tão de viagem no tempo!

Imagine-me a babar dessa mesma forma, quando em Dezembro, esperando pelos "filetes" que seriam o nosso almoço, a minha neta escreve na toalha de papel, ainda que com letras inseguras "...filetes...".

Para ser sincera julgo que foi durante 15 dias o alimento dos Deuses ;)

Ficamos todos "partidos", não é? :)

Então...6ª feira temos encontro marcado :) O Professor sob as luzes da ribalta e eu no meu confortável sofá :)Não há sorriso nem palavra que possa estragar a conversa de dois bons (excelentes) comunicadores! :)

CêTê disse...

Desta vez vou vê-lo na TV;) Também gosto muito do Malato. ;))

O programa promete!

Cuidado na estrada;)))

pietà disse...

Boa noite a todos.
Professor ainda bem que falou da sua ida ao Malato, não fosse eu esquecer-me, pois sexta - feira à noite é o momento da semana em que eu tenho de participar em actividades adequadas a idades entre os 5 e 7 anos, assim me exigem os meus sobrinhos, tenho que encontrar uma solução não posso perder o programa, e já agora se quebrar o protocolo vai-me perdoar mas eu adoro essas coisas, e o Professor também transmite uma descontração natural que praticamente tudo lhe é permitido, no entanto, umas boas gargalhadas no proprama, ajudam sempre, vejam as do malato, já são um espectaculo. até sexta.

Su disse...

gostei de ler esses sentires----


jocas maradas

Sandyblue disse...

Bom dia!

Ainda cedo para conhecer os prazeres de ser avó, mas a viver em pleno a doçura de ser tia afogada em baba, de 4 sobrinhos, dos quase 6 aos quase 2 anos, imagine o que é ver o seu nome escrito naquelas letrinhas tortas de menina de 5 anos que orgulhosamente mostra à Tia (e Madrinha, já agora) que neste momento sente uma emoção estranha a saltar-lhe dos olhos em forma de lagrima!É um papelinho qualquer mas aqui para a Tia Sandy é mais valioso que os papiros do Egipto!
Se calhar, mas so se calhar um dia que seja mãe isto passa-me, ou agrava-se!
Sexta-feira vai-me pôr num dilema desgraçado!ou acompanho o meu "amantissimo" namorado a sua mais recente mania (que eu lhe meti)os Slot Cars ou fico no meu imenso sofá a beber cada palavrinha que o meu Guru disser!
Segunda-feira já lhe digo, o veredicto final (o acordo ortografico já entrou em vigor?);)

Eu gosto de lareiras e de Chris de Burgh,e do Malato odeio quartos de hotel...

Beijinhos

PILAR disse...

Embora na versão materna, entendo bem o espanto e a ternura de ver os meninos crescer... Ontem o "meu menino" descobriu que hipopótamo não começa por "i" e tratou de me avisar, não fosse eu andar enganada... é mesmo como diz Bethânia: " felicidade se acha em horinhas de descuido" !
Caro Professor, Congresso e Malato vão correr às mil maravilhas... insegura estou eu, que não sei se o meu video vai ser capaz de gravar o programa direitinho!

chapa disse...

O "directo" acrescenta um pouco de adrenalina.

AQUILES disse...

Tenho que desabafar. Pela Associação de Surdos cá do sítio já foram enviados ofícios, relatórios e mail's para várias entidades nos últimos 3 meses. Só se obteve uma resposta.
Isto é desalento puro. E não falo em satisfação de pretensões. Só falo das respostas. Só uma.
É preciso muita paciência para viver em Portugal

Marginal disse...

Portugal tem dias que parece um país a fingir.

:(

thorazine disse...

Marginal,
fale-nos da nortada, então.. :))

PAH, nã sei! disse...

Chefinho... as suas palavras soam a(como) um suspiro....

andorinha disse...

Boa tarde.

Aquiles,
Não são precisos mais comentários, homem:)
Tivemos todos o azar de nascer aqui...

Marginal,
Eu acho que é todos os dias...mas melhores dias virão, esperemos.

P.S. Isto sou eu a tentar que o meu lado optimista prevaleça porque o outro tem mais peso, ultimamente.

:)

Marginal disse...

Thorazine...as nortadas andam longe :)

Últimamente os rumores são mais sobre pés de vento :)


Pode ser que o vento cresça :)

AQUILES disse...

Andorinha

Para mim surdos são as chafaricas do estado. Não ouvem, não respondem. :):):):):):):):):):)

Tinta Azul disse...

Andava a passear pelo Porto e parei por aqui. Fiquei e fui lendo. Engraçado que, hoje mesmo, fotografei uma pintura que a minha menina [rapariga, tem 17 anos!] fez dos pais quando tinha 5 anos. Pousei-me a pensar na vida. Porque crescem tão depressa?
E já que hoje é sexa e agora já é à noite, vamos lá ver o Malato.

CêTê disse...

Esteve bem. ;))) "aguentou-se" bem com o casamenteiro do Malato ;)))
Para ser franca achei-o não 100% à-vontade;P - um pouco "arrepiado" com a possibilidade de perder às gargalhadas num T2;))))
Ficou-lhe muito bem- fazendo jus à profissão que exerce- desvalorizar a diferença entre sexos.
A mãe dos Portas esteve muito bem- é uma mulher inteligente e com muito sentido de humor- estraga tudo com as gargalhadas, mas pronto ;)- A-D-O-R-E-I a referência critica ao filho da autora da Menina do Mar que é um dos livros mágicos da minha infância.
Desliguei na parte da propaganda à Ministra da Educação- mais uma encomenda. Vergonhoso. Se calhar a srª ministra lembrou-se de patrocinar o evento depois de ter ter gritado mais alto do que os alunos que lhe assobiaram há uns meses!!!
Enfim...

bjnhs e bfds

Marginal disse...

Gostei dos seus sorrisos:) e dos cambiantes dos seus diversos sorrisos :)

Engraçada a empatia que nasce da leitura de diversos livros, da audicção de uma voz ao longo dos anos e de encontros através de um ecran televisivo...

Parecia que estava a ver um "Amigo", desses que gargalham ao nosso lado, nos ajudam em momentos de dúvida e partilham sofás :) (sem história)

...haverá algum estudo sobre isto?

:) bom sábado :)

Ti disse...

Quando eu fôr grande também quero ser assim como o professor: Sábio.
Obrigado.

Ti disse...

Pilar:
Um destes dias o seu menino vai ter que desaprender, porque com o novo acordo "hipopótamo" vai mesmo passar a escrever-se sem o "h"...

Annie disse...

foi em directo mas esteve muito bem no programa do Malato!! :)

lobices disse...

...lamento Prof. que as Capas Negras tenham assombrado a Águia
...quanto à Sexta à noite, as gargalhadas da querida Helena, como sempre, abafam o resto; porém, correu tudo bem apesar de ser um directo... como viu, não custou nada :))
...abraço
...ah, e abreijos para todos os restantes murcónicos

Li disse...

boa noite a todos

gostei de o ver professor, se bem que me pareceu pouco à vontade. Fica-lhe bem a baba de pai e avô...

cabecinhapensadora disse...

Ler.Como é que as crianças aprendem uma coisa tão difícil? não se sabe. De repente, uns arabescos passam a fazer sentido. Em algum momento foi assim para nós. Mas continua um processo misterioso.Tem qualquer coisa de lúdico, aquele saltitar de sílaba em sílaba a aperfeiçoar os sons, como quem joga à macaca e se esforça por não pisar os riscos.E nós rebuçados líquidos assistindo a princípios de infinito.

Miguel Barroso disse...

gostei. chris de burgh identifico-me. sabe-me sempre a maresia com ventos húmidos

Cleopatra disse...

A inveja é algo devastador não é??