quinta-feira, abril 23, 2009

Dizem que é uma espécie de coerência:).

No mesmo dia, duas pessoas me referiram ter visto o Sexualidades na RTP-Memória por volta das duas da manhã. E eu sorri. Se é verdade, dezoito anos não chegaram para acabar o desterro em horário de filme pornográfico. Talvez se mostrasse mulheres nuas ou sentimentos em carne viva pudesse aspirar a um cantinho ao fim da tarde...

64 comentários:

L.Borges disse...

Esta é uma ruminação que dá gosto ruminar :)

CêTê disse...

Eu por acaso acho que o professor se deveria ter inspirado nos Monty python (Cálice Sagrado?) ;))))

É que nem todos temos imaginação sufiente para fazer projecções a 3D a partir do que relata. ;PP

;)

CêTê disse...

(Deslumbro aí uma pontinha de inveja da Julinha Pinheiro ou da Fátima qq coisa... ;)))

miguel disse...

esta ruminação faz-nos ruminar que qq dia nem o digital nos vale ;))

cêtê
monty python, o santo graal? desengane-se, isto é mais a vida de Ryan ;)))

tou fraco, muito fraco, vou voltar para a Polónia, a correr :))

Abraço

cabecinhapensadora disse...

...enquanto o Miguel está práí...na polónia, se é que foi de avião. Ou então vai a ressonar num qualquer autocarro. Ou.

Parece-me que o Sexualidades às duas da manhã também pode ser o reconhecimento de que vale a pena ser visto. Tudo que vale alguma coisa, se passa, passa depois das 24. Antes, são só os programas para dar sono e remeter a ele. Campanha estatal de poupança nos comprimidos para dormir. Esvaziar da mente para adormecer seguro. quem nem pedras. Aprender a cair sem dar por tal. que nem tordos. muito riso. papalvo.

Desculpem pode ser só má língua. Birra matinal.

Um Bom Dia a todos. Com sol onde tem de haver :))

paula disse...

parece que o miguel não foi para a polónia de avião, nem de autocarro, foi a correr!! vejam só, para quem está fraco, muito fraco, não é nada mal.

(aproveitei a boleia da cabecinha para a má lingua)

quanto ao «sexualidades», não vi, o meu problema à noite não é em adormecer, é manter-me acordada, e depois aborrece-me ter que ficar parada a ver televisão, gosto de ouvir rádio...

enfim, não sai nada de jeito esta manhã, com sol a querer fugir daqui

lobices disse...

...deixe lá Profe... as novelas dão em horário nobre!!!!!!!
...as cabeças mandantes nessas coisas entendem que o Povo precisa de ser "educado" com lavagens ao cérebro...
...pensam também que o Povo não tem cabeça para pensar
...enfim, há de tudo neste mundo, melhor direi: neste País...

yulunga disse...

Bom dia maralhal.

Se calhar nos dias que correm essa é a hora correcta.
O pessoal chega a casa do trabalho lá para as 21h. Tomar os banhos 21,30h. Fazer a janta, não fazer e são 22,30h. Jantar enquanto se fala do dia de trabalho ou de outras coisas são 23,30h. Ela vai lavar a loiça, ele vai ler o resto do jornal e lá se passa mais meia hora. Ela vai engomar uns trapitos, ele não faz nada e lá se vai mais uma hora. Às tantas ele diz assim:
- Deixa isso e vem cá.
Dá-lhe umas beijocas, ela diz:
- Vá lá, estou cansada.
Ele insiste mais uma meia hora e finalmente, pimba, a coisa dá-se!
Está certo! É a hora de fazer " aquilo" LOL

Mas concordo com o Cabecinha.
Hoje em dia as coisas boas só vão para o ar depois da 1h.

andorinha disse...

Estou na linha da Cabecinha e da Yulunga.
É raro ver a RTP-Memória mas alguns dos melhores programas mesmo noutros canais vão para o ar por volta dessa hora.
Poranto não há razões para choraminguices...:))))

Mar disse...

andorinha,

E depois sou eu...
"It's an injustice it is".

miguel disse...

Olá amigos:)

pois é...para ser coerente;),
preferivel caír para o lado a correr que continuar a enfraquecer deitado no divã e ainda por cima, sem televisão para me adormecer ;))

Cêtê

àquela hora...desculpe, a "Vida de Bryan"... no fundo, vai dar ao mesmo! o copo em que o Homem deu a beber o sangue continua na ordem do sacrifício dos que continuam atrás dele...essas coisas são só para os crentes ;)

lobices
onde está o Povo...!
aquele, que "lava no rio"! ;)

dona andorinha
tá mais contente ;)
bons voos no sábado, que é como quem diz, não se trabalha e parece que ainda estamos na Primavera...
será? :)))
beijinho

bom sábado para todos; pena este sábado não calhar numa sexta ;)))

Abraço Forte a todos os presentes, ausentes, também

lobices disse...

...Medina Carreira há pouco no Jornal da TVI:
..."um País que algemou um homem que roubou 2 galinhas... parece que não é preciso dizer nada mais"
...

Su disse...

fartei-me e rir.................pq o imaginei pornografico................vero...imaginei:))))))))))

jocas maradas sem horas

miguel disse...

caro lobices, ora aí está, está tudo ainda por dizer!
...a fome, que hoje o "Povo" passa, não é a mesma fome que o mesmo Povo, igualmente faminto, passava há 35 anos e gritava "morte ao fascismo" nas trombas da Pide e se unia nas ruas (os secos e molhados, lembra-se? dos tanques de água sulfatada e da polícia de choque?), em manifestações contra o regime...esse Povo tinha alma e, tinha duas fomes enormes; a maior, a de se libertar dos grilhões, que hoje, assumindo diversos rostos, aceitamos complacentemente, colocando óculos escuros (nada de pessoal)para ocultar o olhar, ou então, sentadinhos no sofá, que é ao que parece, onde se fazem hoje, as revoluções!

não é esse, o "Povo que lavas no rio" que rouba duas galinhas...sempre se roubaram galinhas e sempre houve fome em Portugal!

é a nostalgia da vontade de querer...passamos fome e muita injustiça em Portugal, os corruptos, passam-nos debaixo do nariz a cheirar descaramento, entre outras coisas, mas, não erguemos a voz, ou o que for...agora é mais net e (com o devido respeito, repito, nada de pessoal), ruminações, estamos silenciados por um medo sem rosto, ainda mais tenebroso que o anterior e, não há Povo, nem quem, o enfrente!

é isto que eu sinto, lobices, e, temo o pior, acredite! depois, algemar quem rouba duas galinhas...
qual é a notícia, o polícia que algemou...a pessoa que roubou ou a hipocrisia do MC?!!

sabemos que isto não passa tudo infelizmente, de uma enorme hipocrisia, mas ao que parece, o que vende mais! uma espécie de arma de arremesso à miséria alheia! hipócritas de m...


transcrevendo:
"(...) estás triste, ó operário dessas coisas por ti criadas? Engolfa-te na dor já que és ourives do ouro atormentado. A tua tristeza está destinada a iluminar o mundo. Com ela nivela o meu canto. E dissipo as nuvens. Por detrás delas embusca-se a besta."
aprilis, de natália correa.


abraço murcónico

andorinha disse...

Mar,

Não percebi. És tu o quê?!:)

Miguel,
Mais contente?
Claro, é sexta-feira:)

Assino por baixo o teu post das 10.29.
Também eu temo o pior. A esperança acho que já a perdi há muito, pelo menos a que vivi há 35 anos.

"Estamos silenciados por um medo sem rosto, ainda mais tenebroso que o anterior e, não há Povo, nem quem, o enfrente!"Estamos...:(

Beijinhos e um grande abraço murcónico:)

CêTê disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nuno Guimas disse...

Se focasse os mesmos assuntos mas com um estilo Oprah...
Talvez o Tom Cruise não enjeite um convite? :)

paula disse...

sabe miguel, esse povo tinha alma, porque via uma alternativa, porque tinha uma esperança.

não sei que idade tem, mas quem a tiver suficiente há-de se lembrar das filas que o povo fazia para ir votar, logo a seguir à revolução, agora, assistimos a percentagens de absentismo vergonhosas das pessoas que sentadinhas nos sofás se queixam dos governos.

tem razão, agora é mais net, e o medo, esse mudou de rosto, é o medo da crise económica, já nem se questionam valores, nem ética, nem liberdades

é a vida...

Fora-de-Lei disse...

25 de Abril, sempre !!!

miguel disse...

paula; este Povo tem Alma e também tem esperança mas, muito medo, e cansou-se de pensar em alternativas porque agora, é tudo descartável! até os valores!!!

o Povo, como disse o lobices, não é burro mas, muuuito comodista. se olharmos para o resto da Europa, e, já estive em diversos países, as pessoas, pelo menos, têm conhecimento dos seus direitos...aqui...é para amanhã o que se pode fazer hoje! sei do que falo, acredite.

faltou talvez a guerrinha civil para nos pôr mais a prumo e definir campos! Espanha tb teve o "franquismo", no entanto mexeram-se!
olhe, antes do 25 de Abril também havia eleições e muita pancadaria dos sem medo contra com os Deus Patria Autoridade!
perdemos a esperança, porque é mais fácil, porque mudar, dá muito trabalho e muita "chatice"...

na maior parte das vezes nem ousamos reclamar ou sequer pedir o livro de reclamações. e, é porquê? porque vivemos trancados 50 anos do resto do mundo!

sabe, há quem diga que a nossa nostalgia e comodismo, advém da próximidade do mar...a brisa amena que dele emana, não sei! penso que cada um de nós é responsável, mas olhamos demasiadamente para o lado, a mudança, tem que partir de cada um e penso que estamos todos muito cansados, mais do que perder a esperança, perdemos a Fé, deixamos de acreditar, e isso, pega-se!
os que não compactuam com a corrupção têm de emigrar para a Polónia :)

quando foi a eleição do Presidente Obama senti, e reparei, com alguma felicidade que, os olhos das pessoas, os meus também, brilhavam como já não havia memória...mas ele foi eleito, porque as pessoas queriam mesmo a mudança e apesar dos 'butchers' vinham para a rua, e não se calavam...
a greve dos prof.s p.ex., teve uma larga adesão mas ninguém, ousou fracturar as normas, fazendo greve até sangrar...houve até quem desistisse, com medo da interpelação que a polícia fez junto das escolas, anotando os que iriam faltar ao trabalho...

nós temos é medo!

estou fraco, muito fraco, preciso de um divã...

Abraço murcónico

p.s.: ainda bem que ainda há gente boa e boa gente :)
Bem Hajam

andorinha
um grande abraço para ti que estás mais contente;)

FDL
Sim! 25 de Abril Sempre (pelo menos para mim ;)

gosto em ler-te

miguel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
andorinha disse...

Miguel,


"perdemos a esperança, porque é mais fácil, porque mudar, dá muito trabalho e muita "chatice"..."Não perdi a esperança por isso, mas sim porque qualquer tentativa que um cidadão deste país faça contra a corrente, é abortada à nascença. Não contamos para os nossos (des)governantes.
Não tenho medo, na minha vida profissional luto o mais que posso para remar contra a maré do conformismo. Este é contagioso, sim:(

Tens razão no que dizes quando falas nas greves e manifs dos professores. Devia-se ter ido muito mais longe, perdemos provavelmente uma ocasião única de derrotar esta malfadada política da (des)educação.
Muitos abdicaram por comodismo, receios vários, por não quererem uma penalização monetária no final do mês porque precisam, porque têm filhos, bla, bla, bla...
Precisamente pelos filhos também deveriam lutar.

Não sou nenhuma heroína, sou apenas uma cidadã que não abdica das suas convicções mais profundas por nada deste mundo.
Heróis e heroínas foram aqueles que antes do 25 de Abril viveram na clandestinidade, estiverem em prisões, alguns deram a própria vida para que todos hoje pudessemos ter uma vida melhor.
Quando penso neles, envergonho-me de nós.

Desculpa o desabafo, isto mexe muito comigo.

Estou a ver na RTP-Memória um programa dedicado ao 25 de Abril e uma enorme nostalgia me invade...

25 de Abril sempre, claro.

yulunga disse...

Viva um próximo "25 de Abril".

P.S. Já agora viva a promoção de Otelo.

P.S.(2) Bin Laden a beato, já.

LadyAnt disse...

[vou ficar caladita a ler sobre o povo...]

:X

bom dia a todos (desejem-me sorte)

bom fim de semana e um desejo expresso: um grande Viva às pessoas que ainda sentem o significado das palavras que se referem a actos, construindo assim a poesia da vida!

beijo

Tangerina disse...

25 de Abril sempre!


T

P.S. - Bem vindo FDL. Espero que fique.

paula disse...

andorinha, «Heróis e heroínas foram aqueles que antes do 25 de Abril viveram na clandestinidade, estiverem em prisões, alguns deram a própria vida para que todos hoje pudessemos ter uma vida melhor. Quando penso neles, envergonho-me de nós.», concordo consigo.

miguel, sempre vivemos perto do mar e em tempos, serviu para nos abrir horizontes e expandir por esse mundo fora. a mudança, tem que partir de cada um e estão todos muito acomodados, não é cansados.

quanto aos profs, eu que não sou prof, que assisti, que ouvi vários lados, fica a sensação de desperdício de tanta luta, prejudicados os profs, prejudicados os alunos, prejudicadas as familias. caramba uma luta da dimensão que essa pretendia ter devia ser para levar até ao fim.

enfim, vou ruminar para outro lado, porque acho que isto aqui não tem cabimento

cabecinhapensadora disse...

Fora de Lei: welcome

Miguel

"Estamos silenciados por um medo sem rosto, ainda mais tenebroso que o anterior e, não há Povo, nem quem, o enfrente!"
Não. Não estamos. Não acredito.Recuso sequer pensá-lo. É certo, são os estudantes do pós de Abril quem nos governa (?). Eles, os do oportuno Abril. Os que tomam Abril por um mastro e por ele subiram. Mas não com ele. Não com 'o Povo que lava no rio', que esse tem a mesma eterna voz.
E olhem, podem ir até à esquina beber um café que vou ficar aqui a cantar a gaivota que voava. E há-de estar em algum lugar de nós. Esperando ser.

"Uma gaivota voava voava
asas de vento coração de Mar
Como ela somos livres
somos livres de voar

Já agora tomo embalagem e vou cantando o bairro negro do Zeca e depois aproveito e digo muito alto e sem medo O Cântico Negro e o Régio há-de sorrir. e mais umas coisas que me lembre. como a Sophia que vi frágil e linda, mão de flor ansiosa, esperando um regresso que tardava.

Xelim's Skull disse...

"Está provado: «Os extraterrestres existem» (vídeo)"Antigo astronauta da NASA afirma que esta é uma realidade escondida por todos os governos. O ex-astronauta diz que os ETs não são hostis (o texto tem um erro), e que são pessoas pequenas que nos parecem estranhas...

Eu uma vez vi na tv um casal português que relatou a experiência de um encontro. Será mesmo verdade?!

Piadas sobre ETs (remake - o original não é meu)

Há uns 20 anos atrás, saindo de uma festa, um casal de namorados avista uma nave espacial, de onde sai um casal de ETs. Os aliens então dizem que estão pesquisando a raça humana e perguntaram se poderiam fazer uma troca de casais para passar a noite e descobrir como era o sexo dos humanos. Os namorados, que já estavam meio bêbados, aceitaram. Então o ET macho foi para um motel com a mulher. Lá, a mulher viu que o "instrumento" do alien era muito pequeno. Furiosa, deu um puxão na orelha dele, e, no mesmo momento, o "instrumento" dele cresceu. Aí ela ficou feliz de novo e eles fizeram amor a noite inteira. Entretanto, no quarto ao lado estava lá a Marta Crawford dando beijinhos na almofada pensando que estava beijando o doutor Mundinho. No dia seguinte, o casal de namorados se reencontra.
- Como foi sua noite ontem, querida?
- Ah, foi óptima, nós nos divertimos a noite toda. E a sua?
- A minha foi horrível. Aquela desgraçada passou a noite toda puxando a minha orelha!

Laura disse...

Olhó Fora-de-Lei!
Era certo e sabido que só ia reemergir com a energia propulsora do apelo revolucionário ;);)
Mas tem toda a razão, este campeonato não é um 1 X 0 como o do seu Benfica. Aqui o zero é sempre o resultado do clube do "antigamente".
Embora o clube "25/04/74" já tenha estado mais longe de sofrer um empate noutras boladas (contra o clube do "actualmente"...).
Bom 25 de Abril, também!
Tenho orgulho em tê-lo vivido e escapado ao que me esperaria, sem ele.
O que se passou naquela minha primeira aula do 7º ano antigo, às 8.30 desse dia! E depois manhã fora, a ouvir a BBC, enfiada com mais 20 ou 30 galfarras dentro do carrão da "Reitora"!
E depois à tarde em frente à sede da PIDE!
Indescritível.
Foi uma experiência sem rival;)

yulunga disse...

Parece que todos viveram o 25 de Abril já com a noção do que se passava. Pois para mim foi traumatizante :-D
Ia para a escolinha e vem de lá um tropa com uma metralhadora:
- Para onde vão as meninas?
- Para a escola.
- Não vão, não. Hoje não há escola. Vão é ja direitinhas para casa, ouviram? Para casa! E nem pensem em para ficar por aí na rua.
Obrigada ir para casa "sob a ameaça de uma metralhadora"?
Vai lá, vai...
Cagada de medo parecia que tinha um foguete no rabo e... caaaasaaa!
Em casa niguém me dava atenção e só me mandavam calar enquanto ouviam uns homens muito sorumbáticos a falar coisas que não percebi.
Ir brincar para a rua, também não. Desenho animados na TV, népias. Música na rádio, só a Grândola (música que ainda hoje detesto).
Depois percebi porque não podia ir prá rua; tinham aberto as portas das prisôes e tinham soltado os bandidos - afinal havia gajos perigosos soltos por aí.
Disseram-se que era pessoas que estavam presas por falar. Lógico que achei que era uma resposta para me despacharem.
Não foi fácil o 25 de Abril para mim :-D
Esta foi a minha visão completamente inocente do 25 de Abril e continuo a gostar dela.

LadyAnt disse...

boa tarde.

não é graxa, mas sim, tenho saudades do programa "sexualidades" e do prazer que me dava ouvir o Senhor Professor conversar ali, como numa tertúlia, sobre assuntos que até a mim já pareciam banais, mesmo desconhecendo muito sobre tantos. e tinha tantas perguntas que me apetecia fazer.

agora temos a marta mas com ela não tem graça, parece um programa feito a correr, à pressa, e que tem outro tipo de conteúdos muito mais confusos, baralhados e em tom de jocosidades que deixam de ser banais ao ponto de perderem o interesse a partir dos primeiros 5 minutos(opinião minha, claro).

objectos...

o meu avô paterno era comunista, o meu pai também, o meu tio (paterno) também e esteve preso no forte de peniche durante 10 anos, sofrendo as torturas de que se sabe e outras de que não se sabe, porque não se fala disso.

ainda eu não tinha 7 anos no 25 de abril, em 74. alguém me veio entregar a casa, porque todos tinhamos que ficar em segurança.

tenho filmes dos comicios, muitos de otelo. ia com o pai, claro está. era a liberdade, dizia o pai. e explicava muitas coisas. eu olhava e via e vivia não sabia lá bem o quê.

ah! esqueci dizer que a cidade onde tudo decorreu é a marinha grande (fará diferença?)...

recordo bem dois episódios: toda a gente chamava fascista a quem cometesse uma falta, fosse ela de que tipo fosse. até pessoas sem instrução nenhuma. e eu perguntei ao pai: "pai, as pessoas sabem o que quer dizer fascista, quando chamam este nome às outras pessoas?" e o pai respondeu: "não, filha, não sabem. a maior parte das pessoas são ignorantes. não sabem do que falam. dizem e fazem como os outros, a maioria. não penses nessas coisas filha."

a outra foi, para minha total surpresa, saber que o meu pai tinha dado um murro na mesa da sede do partido, partido a mesa, rasgado o cartão do partido e jurado que nunca mais entraria na sede do partido comunista. porque eram todos uns traidores dos princípios pelos quais tinham lutado e tantos tinham sofrido nas prisões e perseguições.

nunca mais se falou sobre esse assunto. mas sei que o fez sofrer bastante...

soube de muitas barbaridades que foram cometidas depois do 25 de Abril. muitas. que prejudicaram muitas familias, muitas empresas.

talvez fosse aquilo em que era melhor eu não pensar.

não gosto de ditaduras. mas muito menos gosto que dêem nomes falsos a coisas evidentes: democracia a uma evidente crescente ditadura, com contornos muito mais sofisticados. tudo se aprende. os mais sábios, reinventam novos métodos para prosseguir os seus sonhos.

Viva às pessoas que que ainda sentem o significado das palavras que se referem a (f)actos reais. que os sentem, os praticam e os enaltecem.

e que se comece a desenvolver uma maior clarividência sobre a realidade. porque ela existe... a realidade.

os cravos cheiram bem... principalmente, as cravinas :)

um beijo a todos (melhor seria sem chuva, mas é a realidade que temos...) :))

LadyAnt disse...

ah! esqueci, adorava cantar esta. ainda hoje gosto!!!!

http://www.youtube.com/watch?v=9v15fr7Wfek

:)

miguel disse...

boa noite,

andorinha,
também não perdi a esperança a vontade e a força! se bem que, como dizia o outro, ser herói num segundo pode custar-nos o resto da vida. na verdade, penso que,de um modo geral, temos uma enorme capacidade para nos adaptamos ao bom e ao menos bom...conheço bem esses contagios, a diferença está no lugar onde eles se propagam: há quem fique sem pernas, sem voz, seja demitido, etc. mas, continue a lutar estóicamente pelas suas convicções, sujeitando-se ao que vier!

paula,
alguns dos presentes, presumo, fazem parte da geração de "transição" e, tal como diz a Lady, sente-se o significado das palavras porque quem as profere sabe exatamente ao que estas se referem e não esquecem os episódios vividos antes e após Abril de 1974...
"viver perto do mar", foi apenas uma figura, para exprimir a minha nostalgia e revolta, pelo que venho a constatar, de há uns anos a esta parte, diria que muitos de nós, estão cegos, surdos e mudos, incontagiáveis, adormecidos...!

estamos cada vez mais sós...porque não queremos perder a dignidade!
se leres melhor a minha msg vais ver que estamos de acordo.
a injustiça, a falta de ética a deslealdade, tudo vale...a sensação de impotência, é enorme...desistir, não está nos meus planos! :)

cabecinhapensadora,
não acreditar também é uma forma de ter fé, a tua, é grande pelos vistos. a minha também, o princípio é que não é o mesmo!

no tempo em que se cantou a "Gaivota", ainda havia gaivotas...por acaso, também cantei a "Gaivota" :)
mas ainda gosto mais da do Ary dos Santos : "se uma gaivota viesse, trazer-me o céu de Lisboa..."
essa consegue arrepiar-me mais, pela nostalgia profunda de tudo o que já não é!
Deus abençoe os poetas.

Lady
ter visto as filmagens dos comícios não é o mesmo que estar dentro dos comícios. nunca fui sócia de um partido mas o meu, por condição, foi sempre de esquerda! como tal...já nasci aos berros! talvez, muitos dos que estamos aqui que recorremos a este fenómeno da net, estejemos, por não podermos suportar tanta realidade... realidade que, penso, todos os que aqui nos encontramos a conversar um pouco, sentimos... de forma muito real!

não gosto de cravos mas, adoro violetas :)


um abraço murcónico a todos

miguel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
LadyAnt disse...

miguel, só uma coisinha: eu estive lá, ao lado ou às cavalitas do pai, que filmava. eu vi o que era filmado, se é que me entende. embora preferisse estar a brincar com bonecas ou a jogar ao aeroplano, confesso e sem medos nem vergonhas!!!

:) dito assim, eu tb gosto de violetas, amores-perfeitos, jasmins, girassóis, papoilas, malmequeres, alecrim, rosas, repolhos, hortênses, ai ai que nem nunca mais dormia!! adoro flores .... cravos não serão os eleitos, mas gosto das cravinas, em molhos sim! são uma flor bem Portuguesa... oh miguel, nem o quero ler a dizer que não gosta dum belo cozido à portuguesa! (depois diz que anda fraco) :)))

um bom domingo que passa num instante. de amanhã a oito é dia da Mãe!!!! :) ai - ai

agora vou ver filmes com pessoas mortas... (os pensamentos vão por arrasto...)

beijo miguel das filmagens que pôs o gato no divã :)

e a todos e todas e tudo e ao Lobices :) e à nha Tanjarina de Marrocos, docinha com a casca fácil de tirar :)))) beijos e abraços

Miss You Thorazine (ç_o)

(nem sopa de legumes como deve ser deve comer...)

cabecinhapensadora disse...

Yulunga

Bom... o dia 25 apanhou-nos dentro da novidade do que não se sabia o que era; lembro a manhã em que, depois de hora e meia de espera, os professores não apareceram, e soubemos que "tinha havido uma revolução no Carmo". perguntei, "e isso é bom ou mau?". A verdade é que a grande maioria nada sabia de coisa nenhuma; e, como a Lady refere, dizia-se aquilo de que não se conhecia a extensão. Palavras nunca antes ouvidas, novas e a fazer pandam; gestos que se aprenderam antes do seu significado. A consciência política que não havia, num ai. Mas, apesar disso, que bonito foi ver os presos políticos sorridentes e uma amiga que tinha os pais na prisão toda fora do carro a fazer Vês de braço no ar e nós a acenarmos-lhe um adeus, desconhecedoras do que fosse aquele sinal. E não me lembro da praça ser tão viva como então.

Miguel

A cada um as suas gaivotas. Interessa existirem. Não que sejam iguais:)
ps: tb gosto de violetas- que não servem revoluções; modestas e insidiosas flores.
E viva a Poesia. E ser domingo. e tal

lobices disse...

...e o 25 de Abril passou...
...hoje enfrentamos o triste 26 de Abril, o após 25, o que é real onde já não há cravos...

miguel disse...

Olá boa gente!

Lady, cozido à portuguesa, quem não gosta? bom, é ter quem o faça ;)
sou um pouco mais velhinho! comecei a andar muito cedo pelo meu próprio pé, cavalitas, só nas árvores atrás dos ninhos e das castanhas que me diziam serem venenosas...anti-traça...comia, porém, nunca morri; o que não mata, fortalece :)
sim, gosto de jardins ;)

cabecinha...
desculpe, penso que a violeta (selvagem) é a flor que mais serve a "nossa" revolução(?)mas não é por isso que gosto de violetas :)acho que não, não são modestas! na sua pequenez frágil e graciosa inspiram ternura, a fragrância suave mas persistente,nunca se esquece.
são raras, é preciso procurá-las entre as ervas, junto aos rios(como os agriões), caminhar bastante para colhê-las. encharcar os pés. cortam-se, à mão, com os dedos, de-li-ca-da-men-te.aconchegam-se em raminhos de folhas verdes às dezenas. e oferecem-se normalmente a quem mais se gosta...à namorada, p.ex. inspiradoras,enfim!
têm uma particularidade singular...são ROXAS e não vermelhas...se é que me faço entender :)
infelizmente os cravos, aqueles que serviram a "revolução"...foram apenas um acaso - sabe da história dos cravos, concerteza -, apareceu alguém a oferecê-los, porque era "festa" ! podiam ter sido crisantemos, ou assim... têm a particularidade de poderem ser produzidos em estufas. normalmente, cortam-se com uma tesoura de poda, ou outros.

tiveram sorte os cravos, quiz o acaso que "fossem" vermelhos...mas só na cor ;) o resto, já todos nós sabemos.
Viva sim, Viva a Poesia :)

lobices
...ainda bem que passou...
...pelos cravos, claro!;)
...de resto, hoje é dia 26 de Abril, tem razão... ;)))


Abraço murcónico

p.s.: a andorinha com este sol anda en altos voôs :) cuidado com as asinhas, está muito vento ;)
beijinho

miguel disse...

:))
e não é que o Julinho também está nostálgico...:)
adorei o ma-aaar...(Homem do Leme?)da senhora sua mãe e as "baroquinhas" que faziam na areia...mal sonhava o Julinho que ia ter um blogue, internet, divãs e coisas que tal :) se bem que o que o Julinho gota é mais de sofás :))))))
beijinho carinhoso querido Julinho e 'gradecido' pelo presente "papá freud"

Saudades do tempo em que ouviamos música clássica e peças de teatro na Emissora Nacional.

Abraço murcónico

ps: aquilo do beijinho, nada indecoroso ;)

miguel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
LadyAnt disse...

aiiiiiiiiiii as saudades que eu tenho são tantas outras, mais pequeninas, mas para mim tãããããããããooooooo "mais grandes"...

saudades são de cheiros, de vozes, de abraços, de sons, de sorrisos, de palavras sábias e apaziguadoras, de ralhos, de zangas para fazer as pazes, de sabores, de antecipações pequenas... de coisas pequeninas de que se compõe a vida das pessoas pequeninas, das que não precisavam nunca crescer.

não são as flores nem as cores que fazem as revoluções ou as evitam.

mas as batidas dos corações, as educações, os impulsos, as convicções, as crenças, os ideais, as emoções, sim, as emoções... as palavras e o poder de as partilhar e de lhes dar sentido, em actos, em provas, em dar a cara e o coração. em ser destemido. e ACREDITAR! acreditar sempre, até ao fim...

até mesmo depois do fim...

(bolas, até mesmo depois do fim? estou a precisar de terapia urgentemente!!!)

continuo a não acreditar em FINS. ggggggrrrrrrrrr

miguel, escusava de ser tão veemente no ROXO. a gente percebeu. ficava-se pelas violetas aos molhos para dar à pessoa amada (eu até me molhei por um tufo de agriões, veja bem, que são verdes, livres, farfalhudos, para si!!)

ficava-se pela poesia e pronto... a coisa ficava assim...

sabe, até há pouco tempo não gostava do vermelho (por diversas razões) mas principalmente porque me aludia ao sangue que jorrava das feridas dos toiros, tadinhos... e isso causava-me repulsa. depois, comecei a ver a cor por outro prisma e achei que até me ficava bem ao tom de pele... e que me fazia sentir outra pessoa (estilo máscaras de veneza, não sei se percebe a ideia)... é tudo na cabeça... funciona tudo no brain...

como por exemplo, dantes queria ser uma pedra num jardim zen e sentia-me uma pedra perdida algures junto ao quebra mar duma praia isolada. depois pensei melhor e ser uma pedra num jardim zen é ser estática... ninguém se atreve a mexer num jardim zen!!! a pedra fica lá e pronto. no meio de tantas.

depois de ver que a cabecinhapensadora gostava de ser pedra da calçada para ser pisada por todos os transeuntes pensei melhor e acho que prefiro ser um diamante bruto (não um em bruto) um bruto mesmo. assim, tenho uma chance em milhões de alguém um dia pegar num arremeço meu e ver algum valor e resolver lapidar-me. rsrsrrsrsrr a ideia, é bem mais interessante.

nunca deixarei de ser pedra. mas as visões mudam com o girar do prisma... e sempre há uma hipótese em milhões de vir a tornar-me uma pessoa mais perto do perfeito...

obrigada por se dedicarem a aturar-me este tempo todo. agora, vou apanhar um enorme ramo de rosas de santa teresinha para colocar amanhã pela fresquinha na campa da minha querida mãe.

um entardecer mágico para todos e um beijinho com sorrisos :)

yulunga disse...

cabecinha
Mas sabes quando me dói o pós 25 de Abril e porque às vezes até parece que não valeu a pena?
Não é a pensar em mim ou na minha liberdade politica. Não ligo muito a isso.
Dói-me a pensar nos velhotes de hoje em dia. Sofreram uma boa parte da vida lá com o tal Estado Novo; passaram privações e tal e depois do 25 de Abril o que tiveram eles? Uma velhice de más pensões, de privações, de sofrimento. Mas com liberdade dizem alguns. Sim senhor, a liberdade é bonita mas falhou com eles. Os velhotes de hoje em dia são, a meu ver, as pessoas mais atraiçoadas do pós 25 de Abril.
Viveram o Estado Novo, viveram a liberdade sempre com privações.
Penso muito mais neles do que em mim, e dói ou não?

paula disse...

Yulunga, o que teria sido se não tivesse acontecido, não o saberemos, não foi. Mas falando com «velhotes» (não gosto do termo) de hoje sobre os tempos de então, ouvimos dizer que havia muita miséria, falta de informação, medo de falar, parece, segundo dizem, que Portugal estava fechado para o mundo «orgulhosamente só», dizem alguns…
Talvez na altura, o Estado Novo, fosse a melhor hipótese, o restabelecer da ordem. Talvez Salazar tenha feito (estou convicta) o melhor que soube e pode, na altura, e não enriqueceu com isso, mesmo assim o 25 de Abril era e foi inevitável.
E cá estamos… ainda sobrevivendo … teremos o TGV mas não teremos dinheiro para viajar nele… eh eh eh

Quanto a flores, para mim, violetas sempre e de todas as cores, em Março frésias, pétalas, só secas e no meio dos livros…

micha disse...

Ó Lady :)

nos jardins Zen ou jardins de pedra; a pedra não fica lá e pronto, não senhora...eles representam a dinâmica universal e todos os dias aqueles circulos concentricos são destabilizados pelos monges que os penteiam consoante o universo (zen) se move!

a bela da escolha de ser pedra e ter uma hipótese em milhões (que exagero) de, no caso do arremesso ser certeiro, vir a ser lapidada, aconselho-a a não ir por aí! nos tempos que correm, em vez de lapidada ainda é delapidada :))))

uma coisa é certa "mudam-se os tempos, mudam-se as vontades" e acredite que é melhor ser-se BOM que (isso não existe), ser perfeito! além de ser abstracto ia ser uma chatice do caraças:) se tentarmos ser o melhor que podermos e soubermos, e isso, é transversal, já poderemos morrer descansados e sem medos!
gosto das rosas de santa teresina são uma espécie de violetas só que cor-de-rosa :))
beijinho

yulunga
na verdade os nossos velhos estão f......mas nós também! trabalhar até aos 65 anos, enquanto os netos licenciados estão no desemprego...só em portugal, mesmo!!!
beijinho

paula
coitadinho do tiraninho, não bebia chá, nem vinho, nem mesmo quando estava sozinho ;) por causa disso, a praça em Santa Combadão, até foi inaugurada no dia 25 de Abril!

são rosas, meu senhor, são rosas :))
beijinho


abraço murcónico a todos
amanhã é segunda-feira
boa semana de rabalho

paula disse...

micha:

não defendo a política salazarista, mas os factos não existem isolados, não caiem do céu, existe uma contextura que leva a que as coisas aconteçam, há caminhos que conduzem a história.

a praça em santa comba dão não foi inaugurada por salazar. porque será que o fizeram?

não são rosas micha, são factos, são história, com o que tem de bom e mau, feita por homens e mulheres, feita por nós todos os dias - era bom que se tivesse consciência disso.

boa semana de trabalho, para quem o tiver.

LadyAnt disse...

eia!! a micha é um must! agora mudou-me a coisa do caleidoscópio (deitei a porcaria do prisma fora).
tem toda a razão! porcaria de coisa. já n quero ser pedra! quero ser montanha! ahahahaha e agora? bolas, ela tem razão quanto àquilo do delapidada! imagine-se que sou amandada contra o marchand d'art do século 0,I o castelo branco! credu!
até azunhas dos pés se me encaracolaram. montanha serei eu, a partir de agora. Viva a micha! que me fez ver as coisas como elas são.

por falar nisso, eu que até nem bebo sózinha, agora até me apetecia um copo de vinho tinto, um bom, assim encorpado ... huuumm vou beber um chá!

boas noites com um cheirinho no café rsrsrsrs

boa semana de trabalho a todos e prazer em lê-los a todos, em particular à micha que me fez sacar do caleidoscópio :)

lobices disse...

...um bom início de semana para todos
...luz, paz e harmonia que há muita falta dela por esse mundo fora
...e...os meus abreijos

yulunga disse...

Micha

Concordo e absoluto com a Paula.
"são factos, são história, com o que tem de bom e mau"Para mim eliminar ou esconder símbolos é apagar história.
Vou-me repetir porque já disse isto por aí num outro blog.
Os símbolos têm dois propósitos: Imortalizar! Tanto o que representam de bom, como o que representam de mal como exemplo a não repetir.
Usando uma expressão que o Dr. Murcon adora, as pessoas encanitam-se muito com coisinhas minimas.
Será de facto um atentado ao 25 de Abril a inauguração da rua com o nome de Salazar nesse dia? Pois eu acho que não havia dia melhor.
Pois se as pessoas festejam a liberdade e o facto de poderem fazer tudo, nada melhor do que este dia para festejar isso mesmo.
Somos livres ao ponto de poder inaugurar uma rua com o nome de um ex-ditador.
Se calhar no tempo da outra senhora reclamvam por não se poder sequer falar do nome de um revolucionário, quanto mais dar-lhe o nome numa rua.
E vamos nós lá entender esta gente.
Por acaso anda por aí na Tv um resumo a um programa em que se ouvem excretos de várias entrevistas. Numa delas um senhor (não me lembro do nome) diz que antigamente reclamavam por serem vigiados; hoje em dia pedem cameras de vigilância.
Quando nos convém temos dois pesos e duas medidas.

yulunga disse...

Só mais uma coisinha.
Ao longo da história tem-se visto que de tempos a tempos ditaduras intercalam-se com democracias. E porquê? A MINHA análise é a seguinte:
Porque tanto em ditadura como em democracia (e se calhar até mais nesta) aparecem os fundamentalistas e lixam tudo; comentem-se abusos, confunde-se democracia com rebaldaria e as coisas chegam a um extremo que para por um fim à coisa só mesmo uma ditadura. Depois lá vem de novo outra democracia. Mais abusos, nova ditadura.
Definitavemente o ser humano não sabe viver em democracia, não sabe tirar partido do que ela tem para dar; usa e abusa.
Depois quem se lixa é quem sabe respeitá-la que anda neste jogo de ping pong.

andorinha disse...

Lido agorinha mesmo no Público:

"PSP impõe número de detenções mínimo por esquadra."

A direcção da PSP diz que o objectivo é prevenir e reduzir os números da criminalidade.

Em várias esquadras existem tabelas com os números que devem ser atingidos até final do ano em diversas "actividades criminosas".

Leio e pasmo...e já nem percebo porquê...já devia estar acostumada, uma vez que os disparates são diários:(

Somos governados por gente que perdeu por completo o juízo?
Ou andam ao despique no campeonato da azelhice?
Bolas! Começa a ser demais...

andorinha disse...

Miguel,

És Micha/Miguel, Miguel/Micha ou Miguel e Micha?:)

Tanto nick já começa a ser uma confusão, pelo menos para mim que às tantas já não sei com quem estou a falar:) Looooool

CêTê disse...

Boa tarde a todos!;P

Andorinha espanta-me que te espantes então se o débil mental é o mesmo ...
... só se podem reprovar x%
... só se podem internar y%
... só se podem prender z%
... a oposição só pode aparecer nos jornais em w%

Ainda não me dei ao trabalho de verificar se x, y, z e w têm ou não o mesmo valor absoluto. É que a brutalidade cognitiva é tão pouco lapidada que tudo se espera.

bjnhs

micha disse...

:)))))))))))))
pi..ti-ri-tiri...pi...pi...pitiri
é que hoje é o dia do Snr Morse, que Deus guarde a sua alma, Ámen!

agora:
andorinha, aí vai!
concentra-te :)

sou Micha mais conhecida como Miguel que era assim que os meus pais me chamavam...não, não queriam que eu fosse um rapaz eu é que insisti em querer chamar-me Miguel:))) as raparigas eram umas morconas! só vestidinhos de boneca e assim! faziam xixi na cama e dormiam com as barbies, yarrrrk!

gostava das meninas mas, brincava com os meninos! fui clara? pronto, agora podes chamar-me Micha ou Miguel, escolhe...
as asinhas estão boas? é que temi, com o vento que estava, não fosses magoá-las ;))

Ah! e habitua-te sou inconstante :)

às passarocas ali de cima:

francamente;)) apelo a um pouco mais de reflexão!

Claro, a história que está feita, está feita e pronto :)
credo! parecia uma pedra zen a falar ;) mas anexar à história coisas anacrónicas...uuummm...acho que não!

o resto desculpem mas não li, é que, estou fraco, muito fraco:)

Ó Cêtê hás-de dizer-me onde se bebe esse cafezinho delicioso...de resto, vou começar a fazer asneiras por aí fora, pode ser que acerte na esquadra e não me prendam ;)))

abraço e vejam lá se postam alguma coisita no meu blogue...
tou a começar nestas andanças e gostava de saber se alguém me pode explicar como se eu tivesse 5 anos, como se transferem vídeos do youtub para o blog...assim a modos de aparecer um pequeno ecrã, como os do Professor Júlio, percebem, que as pessoas pudessem clicar na setinha e ouvir enquanto lêem as ruminações que estou a pensar partilhar convosco, também música no bloghe. bigada :))

beijinhos e
abraço murcónico a todos os presentes e aos que hão-de vir

p.s.: andorinha, gostas mais desta, de perfil? ;))))

micha disse...

não expliquei bem - como se insere musica ambiente ;) no blogue?
valha-me deus que sou mesmo ignorante, odeio blogues, e tecnologias. sou das manualidades caraças, construção, pois! :)))

bigada e beijinhos

micha disse...

Prof. JMV ;)

ti.tiri.tiri.tiriri.......ti :)))

um abraço

andorinha disse...

Cêtê,

Pois...também me espanta que ainda me espante, foi o que eu disse.
Estamos de acordo quanto ao meu espanto:)))

Jinhos

Micha,

Li...

paula disse...

ora ora, miguel micha - passaroca - eu? gostei... uma experiência nova, não sei porquê faz-me lembrar uma galinha choca, daquelas que ficam com as penas em pé, e mexe-se nelas e nunca saem do sítio... mas gostei ... nunca me tinham chamado, obrigada, não retribuo porque não sei se micha é passaroca...

quanto a anacronias, onde é que as viu???

inconstantes somos todos, mas como dizia alguém a quem eu quero muito «um Homem (ou mulher) é um Homem, um bicho (não inclui passarocas) é um bicho»

micha disse...

eu vinha à procura das tais explicações...e qual não é o meu espanto ;)!enganei-me no blogue e fui parar à Gronelândia! bbrrrr que frio :)

fiquei espantada, desculpem lá, não obtive resposta ao meu pedido :(
pronto, lá terei de ir a outro lado!

andorinha :)

E...???

:)escolheste bem, Micha eu gosto, só não gostei que tivesses dado jinhos à parceira de cima e me ignorasses...uááááááá :))))

ofereço-te todo o tempo, que demorei a chegar até aqui e mais todos os séculos que estão para trás;)! gosto de partilhar o meu tempo com as pessoas, elas, às vezes, é que não gostam de partilhar o delas, comigo, por causa daquilo...(das sexualidades), confundem tudo! é normal...
isto é senso comum mas: gosto de pessoas e não de sexos (quer dizer, também faz parte da vida, se bem, que ando fraca, muito fraca), se é que me entendes...e, tal como no universo heterosexual que se exprime diversamente, o mesmo se passa no universo homossexual. Sou Lésbica, mas não gosto de todas as mulheres (era o que faltava gosto dos cisnes!todos os dias 'aceito' viver ao lado de pessoas diversas da minha orientação sexual. Não me sinto mal por isso. porém, quando assumo a minha sexualidade, fazem exatamente o que fizeste...ignoram-me! Chama-se, homofobia! A orientação sexual se fosse contagiante, ia ser bonito ;)))

vou ficar à espera do teu sorriso:)

jinhos

Micha

ps: desculpa a brincadeira mas quer no real quer no virtual, gosto ser eu e gosto que me chamem Miguel, Micha, etc. sou flexível, logo que não me insultem, claro :)))

Magnolia disse...

O seu Sexualidades, há 18 anos atrás,era completamente "avant-garde":

- os jovens achavam-no o máximo;
- alguns pais, mais arejados, toleravam-no;
- os avós abriam a boca escandalizados.

Lembro-me de, de nessa altura, ouvir o seguinte comentário da minha tia, do alto dos seus, então, 70 anos: "Parece impossível este rapaz, filho daquela Mãe e daquele Pai, ter coragem para falar destas coisas na televisão: não foram esses os princípios em que foi criado..." E saía da sala, de olhar elevado ao Céu - que o tecto invisivelmene lhe escondia - abanando, para um lado e para o outro, a cabeça já completamente embranquecida.

Um dia, por esse tempo, tive a brilhante ideia de a pôr a escutar um excerto do programa Sexo dos Anjos (lembra-se?!), que eu adorava. Bom... ela quase me excomungou.

Pois bem, hoje em dia, a minha tia, nos seus provectos 87 anos, preenche todo o tempo com a RTP-Memória. O mesmo fazem as amigas que lhe conheço, que ainda sobrevivem em condições de razoável lucidez.

Pela amostra, penso que 90% dos telespectadores daquele canal são dessa geração, e, por isso, é a essa geração que os seus programas se dirigem. Sinto-o pelo feed-back da minha tia, que ainda ontem comentou embevecida, mais de 400.000 vezes:"A RTP-Memória é um canal formidável. Esteve a dar a Menina da Rádio. Que homem bonito era o Curado Ribeiro... ai, mas o Virgílio Teixeira não lhe ficava atrás...era muito, muito simpático.

Com esta panóplia de telespectadores, percebo bem que programas "audazes" como o Sexualidades, passem a horas em que o seu público tipo está, seguramente, a nanar: é que a RTP não quer ser acusada de homicídio por apoplexia dessas jovens de 80 anos, que nasceram e cresceram sem nunca terem sentido, sequer, os faunos a fazer-lhes cócegas na virgindade, como dizia o nosso Aquilino Ribeiro...

andorinha disse...

Micha,

A relação murcónica que tenho com a Cêtê é muito diferente da que tenho contigo, daí os beijinhos.
Não dou beijinhos a toda a gente, muito menos a quem não conheço:)

Depois, e é inteiramente verdade o que vou dizer, na escrita nunca sei se as pessoas estão a brincar, a falar a sério, ou simplesmente a "gozar" com as outras.
Refiro-me a pessoas que não conheço, como é evidente.
É o caso. Caiste aqui há dois dias aos trambolhões vindo da Polónia:), queres que te diga o quê?
Sou uma moçoila recatada e precavida...


P.S. Eu também gosto imenso de partilhar o meu tempo com as pessoas, mas primeiro gosto de saber o terreno que piso.
É que já pisei aqui muito lamaçal e serviu-me de emenda:)

P.P.S.A tua orientação sexual não me interessa rigorosamente para nada. Mais depressa me interessaria saber se és Benfiquista ou portista ou nem uma coisa nem outra:)))))

:) Como vês deixo-te um sorriso...

LadyAnt disse...

hey!

confesso que estou baralhada ...

quase não percebi muito...

ou coisa assim...

LadyAnt disse...

A MIM INTERESSA-ME TUDO:

1. a Micha é o Miguel dos meus agriões e das violetas ou é a Micha/Miguel/Micha das delapidações?

2. è sempre bom saber das inTimiDADES dAS pESSoAS: o mEu TEclADTo tÀ "f"marado mas eu jà nem me vou dar ao "trabalho" de corrigir que dà muito "trabalho": se a Micha é lésbica, querO sabeR; QUANDO lhE mandar beijinhos; onde lhos dou :))))) (repeti 2 vezes trabalho, pareÇo a CGTP inter coiso) rsrsrr

3. (fumando, interessadissima nisto tudo) pEra :::.:.: vou ter que reler tudo que me esqueci Onde era O INteresse VerdadeIrameNte::: sò um MiKe (maldito teclado)...
(o cigarro??????????) ah!!!!
meter tubes no blog: micha, eu ensino-te, mas tens que estar por aqui quando eu estiver. marca uMa hora; ok? EU veNHO à noite coisa e tal Ou à tarde se preferires (já marco encOntros com a micha rsrsrr) pk depende onde queres "enfiar" o "tube" se é assiM ao Ladex; cOMO este do Senhor Professor ou num post como os meus PrINzeMPLus

4. concordo com quase tudo o que foI dito Pelas MenInas acima sobre as simbOLogis e as liberdades e democracias e fundamentalismos (thumb up, meaning OK; I agree)

last, but not the least: TENHO SAUDADES DO THORAZINE!!!!!!!!

bolas .... que foi feito do rapaz? espero que ande bem... deve ter arranjado uma sirigaita que o PrOibIu de vir à net, uma fundamentalista, aposto!!!!! :((

pOr causa daquilo da micha, do tiri ri ri ri titiriri, lembrei-me duma musica que vou partiLhar cOnvosco, os que quiserem (jà li o post acima do Senhor Professor e tenho tanta pena de nâo me terem dado o nome Maria... bOlas... que azar eu tenho de carregar este nome inventado ggggrrrrrrrr)

cá vai a musica para alegrar a malta: (prós que quiserem, claro)

(pera... tenho que ir procurá-la, já me esquecia...)

http://www.youtube.com/watch?v=AA6G0Fq7d5U

nota de rodapé: o rapaz da piscina, costuma vir aqui, disfarçadamente... :)))

LadyAnt disse...

ESQUECIA-ME DUMA COISA:

boa noite, beijinhos, abraços, miminhos e sorrisos em paletes :)

com um pequenito cisco no olho, por causa do thorazine, mas enfim... vou ter que viver com esta realidade...

até o descobri num tube e tudo (ele é quase perfeito... e nem sabe disso, facto que o torna ainda é mais ... coiso..."genuino" (faxdeconta))

LadyAnt disse...

p.s. desculpem a minha impetuosidade de hoje, deve ser descontrolo hormonal ou assim.... talvez. ou então do teclado.

algo se passa comigo... (será vida????) se calhar é isso! descobriu-se vida em mars (a papar um pacote inteirinho)