segunda-feira, julho 26, 2010

Dia dos Avós.

Maria,

Por mero acaso descobri que é o Dia dos Avós. E apercebi-me do verdadeiro efeito de "rolo compressor" que a morte de minha Mãe teve - ao desbloquear as suas memórias, enviou tantas outras que amo para os bastidores! A Avó Sorgue... E tu mentias:) - "não, nunca me contaste essa história". As tropelias daquela força da Natureza, com um neto sorumbático à arreata, a minha grande aventura resumia-se a não denunciar as dela e invejá-las:(. Não os factos!, o modo como os vivia: inteira; sem hesitação, arrependimento ou retorno. À distância, é evidente que o amor dela por mim tinha de ser claustrofóbico e opressivo, afinal eu substituía um marido morto aos vinte e poucos anos. E no entanto, sempre que chamo ao presente as pessoas de cuja afeição nunca duvidei, ela está na primeira fila. (Tu dirias: "primeira, única e anémica!". E depois: "contam-se pelos dedos das mãos".) Eu sei, querida, mas pensa comigo: nós psis, raciocinamos muito em termos de falha e compensação, de onde brota a dúvida metódica e por vezes assassina? Quem desiludiu, falhou, traiu? A outra face da moeda também exige consideração, quem estabeleceu padrões, termos de comparação inconscientes? Se eu tiver razão, e como dizem os anglo-saxónicos, a minha Avó Sorgue was a (first) tough act to follow!
E eu tornei-me um juiz muito exigente em causa própria...

11 comentários:

yes! my love! disse...

:)

thenewdo disse...

Fez-me recordar as minhas Avós. (Os Avôs não cheguei a conhecer.) Uma mais presente. Que me “metia” a sopa, que me ensinava cantigas, que me livrava, muitas vezes, de apanhar. Que me contava histórias que eu já conhecia de cor “- Oh Vó, conte outra vez.” Que tinha a sabedoria dos anos. Quando se envelhece, volta-se a ter a simplicidade das crianças e descomplica-se a vida.
Há, portanto, gente muito mais nova do que se imagina…

Bartolomeu disse...

Não existia a televisão, as consolas de jogos, as redes sociais, os telemóveis. Em vez disso, existiam avós... um manancial inesgotável de carinho, polvilhado de experiência e de um pouco de deixar-fazer, só por auto-vingança(zinha) por aquilo que não foi possível deixar os filhos.
E depois é isto... tornam-se saudosas, para justificar a existência da memória.

Cê_Tê ;) disse...

(;) Eu espero poder honrar a memória da minha avó (a figura feminina mais terna que conheci) quando for avó- se vier a sê-lo.
Continuo a ter saudades dela- às vezes sinto o peso de um abraço ou um beijinho que me sobrou e não dei. ;()

Não sei porquê (;p) vem esta música...
http://www.youtube.com/watch?v=F0pw1gpyytU

thenewdo disse...

Bartolomeu,
Uma coisa não é impeditiva da outra. Eu, por exemplo, imagino-me a tirar partido das competências informáticas e mediáticas dos meus netos a troco de merecer o supremo elogio (a opinião dos amigos) “Disseram que tu és muito à frente”. E, claro, neste processo faço tenções de à revelia, ou não, dos progenitores, lhes cinzelar a alma com sonhos ;)

andorinha disse...

Gostei. Devia escrever mais vezes à Maria:)

"primeira, única e anémica!"
Quem é desconfiado não é certo, já o disse ao FDL.
(Just kidding, boss):)

Recordo com ternura os meus avós paternos, os únicos que conheci.
Viviam numa aldeola aqui no Norte e se para mim, miúda nada e criada na capital foi de início um bocado difícil a adaptação a uma vida tão diferente da citadina, sempre que os ia visitar com os meus pais, ao fim de um tempo era com enorme alegria que antecipava as viagens.
Podia correr pela terra, pela relva, sujar-me toda, tomar banho no tanque, arrancar couves, subir às árvores, dar valentes trambolhões, pegar em galinhas, coelhos, cabras...foi aí que comecei a tornar-me uma maria-rapaz:)
Enfim, boas recordações que perduram...

Bartolomeu disse...

Then we do... aproveitar convenientemente os meios e com eles criar ferramentas, é uma das competências daqueles que na vida já provaram o bastante.
Já diz o ditado; "A necessidade aguça o engenho"
Só um pequeno "reparo", em lugar de "cinzelar", não desejaria ter escrito, "pincelar"?
;)
Parabens avó, você é muito à frente!
;)

Cê_Tê ;) disse...

De volta ;P...

Cá para mim, se Maria falasse assim (o que duvido ;)) só poderia ser por despeito. ;P

:)

jota disse...

a minha, era muito para a frente
...por Amor:)

Cê_Tê ;) disse...

http://www.youtube.com/watch?v=dRTqFjflgto&feature=player_embedded#!
(Desde ontem mais triste com a perda deste homem que tantas vezes me fez rir)

Fora-de-Lei disse...

Cê_Tê ;) 2:48 PM

"http://www.youtube.com/watch?v=dRTqFjflgto&feature=player_embedded#!
(Desde ontem mais triste com a perda deste homem que tantas vezes me fez rir)"


Há pouco mais de um ano atrás ainda parecia que iria conseguir vencer a doença...