sexta-feira, agosto 20, 2010

Sextas.

À Sexta, quando chego a Cantelães, vou jantar à Mindinha. Mas se estiver por aqui de férias, à Sexta... vou à Mindinha:). Muito antes de ensinar Antropologia Médica já me apercebera da importância dos rituais - dão-nos uma sensação inigualável de segurança, pertença, calor humano. É, no meu caso, difícil estabelecer a diferença entre o ritual securizante e a rotina do murcon incorrigível? Concedo sem discussão. Mas não arrisco um milímetro para simular uma flexibilidade que não possuo - invariavelmente regresso a locais e pessoas que me fizeram sentir aconchegado. Por egoísmo enternecido:).

11 comentários:

Cê_Tê ;) disse...

Boas férias (se for caso disso ;))

Essa é também a minha prescrição ainda que nem sempre sinta que a cumpro;))). Mas como é bem, de ver ;P a dose e o medicamento são diferentes. E em alguns casos... nada de genéricos.;P

Goalkeeper disse...

Também é interessante quando descobrimos novos sítios e, de forma rápida, começamo-nos a sentir aconchegados. Ficamos logo com um sentimento de pertença que faz com que nos apeteça voltar,e começar a construir memórias nesse novo lugar a utilizar mais tarde ;)

Um abraço

andorinha disse...

Penso que todos temos um pouco desse "egoísmo enternecido".

O egoísmo é como o colesterol, há o bom e o mau e este é do bom:)))

Fique bem...vem já aí uma outra Sexta:)


Bem observado, Goalkeeper.

Anfitrite disse...

Já agora espero que a ementa também seja a mesma, que é para não ter nenhuma surpresa agradável. Se fosse desagradável, a mudança obrigava a procurar coisas novas, mas foi assim que o mundo se foi descobrindo.
Boas rotinas e aconchegos.

cdgabinete disse...

Eu, aqui por terras suíças, vou ao Ennio! É o "meu" italiano e não há nenhum penne siciliana que me faça sentir tão em casa! :)

boas férias, se for esse o caso!

maria disse...

Por falar em aconchego,seguranca, calor humano etc.... ha quem va de Toronto a Vila Nova de FozCoa para ouvir; " Ola menina, entao esta ca?"... eu chamo recarregar o coracao!
(mas tambem acredito que de vez em quando se deve sair da nossa zona confortavel, ate mesmo para se poder conversar com os mais jovens...
o meu filho nunca foi a FozCoa!)
Um abraco

fiury disse...

medulaparaojoao.blogspot.com

A Menina da Lua disse...

Professor

Nestes últimos dias andei por aí muito pertinho. É sempre com muito gosto que viajo pelo Norte do país; a paisagem é linda e tal como na Mindinha, come-se muito bem.

Quanto a rutuais, eu não só os aprovo como tambem os promovo pois igualmente me dão a tal sensação de segurança, pertença e calor humano.

Boas férias e aproveite bem essa sua linda casa e região, apesar dos fogos estarem sempre à espreita:(

lena disse...

Sabe tão bem!!
E sentir que nos adivinham o pensamento! ihihih
Dias felizes!!
MH

NiNa Tuga disse...

Professor

Partilho esse sentimento de "egoísmo enternecido"
E é tão bom sentirmo-nos mimados!!

Graça Paz disse...

Noutro dia estava precisamente a comentar o habito que tenho, e que na altura nao percebia se era muito "saudável" de ir sempre ao mesmo sitio, por muitos outros que corra, é ali que me sabe bem estar ( em São Paio de Antas no "Tiro no prato") e agora percebi porque!! Obrigado*