quinta-feira, abril 21, 2011

Empate técnico no Bloco Central.

Leio os números da última sondagem e levanto os olhos para a fotografia de meu Pai. Creio já o ter escrito aqui - não era um admirador dos Festivais da Canção. Todos os anos me telefonava depois do espectáculo e dizia: "incrível, meu filho, foi pior do que o último!" Sobe o PS, desce o PSD, juro que vislumbro um sorriso irónico, é um homem obcecado por jornais e noticiários, lá onde repousa vem acompanhando as declarações dos candidatos, a feitura das listas, o vazio dos programas, o oportunismo, as purgas... E em pano de fundo, sobre o qual se recorta Van Morrison, o diagnóstico faz-se ouvir: "incrível, meu filho, a campanha eleitoral vai ser pior do que a anterior, é preciso talento, irra!" (Está bem disposto, pergunto-me se não lhe terá escapado a nostalgia de Otelo por "um homem honesto como Salazar, sem o fascismo à italiana...).

182 comentários:

AQUILES disse...

Otelo Dixit:
http://www.dn.pt/especiais/interior.aspx?content_id=1835446&especial=Revistas+de+Imprensa&seccao=TV+e+MEDIA

AQUILES disse...

Mas dosto do que o Otelo realça, a honestidade. Mas depois também foca a competência e o rigor orçamental. Depois....

AQUILES disse...

Infelizmente chegamos a um tempo em que, até os que nasceram depois do Salazar falecer, invocam cada vez mais a sua figura e exemplo no desespero em que o país mergulhou. Pior é que face ao comportamento dos políticos e seus parceiros nos últimos 25 anos, essa invocação começa a ter razão de ser. Chegamos ao ponto em que nenhum dos partidos apresenta gente credível (é a minha opinião). Hoje li que o Telomo do Bigbrother tanbém é candidato.

Pedro disse...

Mas quantos administradores tem o Murcão? Andorinha, já envio foto Bonita!

Bartolomeu disse...

Começava a perder a esperança de que pudesse ainda, existir alguém capaz de olhar para todo este circo e ver efectivamente, o circo que é.
Esta campanha, desenha-se a mais demagógica desde a revolução de Abril. Consequentemente, o resultado dela, será o mais demagógico desde que a democracia foi proclamada e instaurada.
É inevitável cometer futurulogia, apesar de repugnante... contudo a realidade entra pelos olhos dentro dos cegos que teimam em não querer ver.

Pedro disse...

Nem li, nem vou Ler!

andorinha disse...

Não temos emenda, por isso vamos ter o que merecemos. Chiça!
Vira o disco e toca o mesmo...:(
Campanha? Vai haver alguma campanha????

Entendo tão bem o Otelo! Até o entendi quando ele disse que se soubesse que o país iria chegar a este estado nem teria feito o 25 de Abril...


Aquiles,

Tu não me lixes ainda mais:)
O Telmo também é candidato??????


Bart,

"Começava a perder a esperança de que pudesse ainda, existir alguém capaz de olhar para todo este circo e ver efectivamente, o circo que é."

Não sei se entendi...
Mas tu achas que alguém no seu perfeito juízo não se apercebe facilmente de que isto é um circo?

Julio Machado Vaz disse...

Andorinha,

Ai é, é...

Bart,

Teriam os cátaros razão e toda a matéria é demoníaca? Ou simplesmente pífia?:).

ana b. disse...

Prof:

As sondagens não me surpreenderam muito. Faço minhas as palavras do Eduardo Pitta no seu blogue que muito aprecio:

"Depois do convite a Nobre, da cacofonia de certos candidatos e do comportamento esquizofrénico do partido face ao resgate da dívida, admira que o tombo do PSD não tenha sido maior."

Totalmente de acordo.
Quanto à campanha, só muito dificilmente me fará mudar de ideias no meu propósito de voto ecológico:)

Andorinha:

A sua resposta está no post anterior. Jamais me esqueceria de si:)

Pedro disse...

Gostei, AUTOR!

Pedro disse...

Mas só do comentário!

Pedro disse...

Finalmente temos um EDITOR, responsável!

Pedro disse...

E que haja tempo para isso! NUnca entendi o: ":)."/parece alguém se babando. Da sua própria desgraça.
Andorinha também estou preocupado com a tua saude e não é uma questão de idades. Petulância apenas!

Pedro disse...

E viva os numeros para ver se enchergamos melhor. Porque o carácter está muito fraco.

andorinha disse...

Júlio,

Outro? Também me quer lixar, é?:)))

Mas onde é que vocês viram isso?
Será que não foi um sonho? Ou antes um pesadelo?:)


Pedro,

Agora fizeste-me rir:)))
Não tens que te preocupar, tenho uma saúde de ferro.

ana b. disse...

Telmo? Mas qual Telmo? Confesso que tive de ir pesquisar a noticia.
Afinal trabalhar em dias de tolerância sempre tem as suas vantagens. Poupa-nos a noticias deprimentes:)
E ainda há quem se admire de eu não gastar tinta no boletim de voto...
Eu estou como o pai de Liberdade: penso num candidato e fico com uma cara, penso noutro candidato e fico com uma cara...
Tantos anos depois e tão atual a tira da Mafalda que o Manuel nos trouxe:)

Bartolomeu disse...

Andorinha... percebem, que qualquer sombra lhes causa incómodo, mas que precisam de uma sombra, para se protegerem de um sol que os pode queimar.
A anciã dicotomia que paralisa os invertebrados.

Pedro disse...

"Ana, anda bem identificada e não vais ter problemas. Ninguém vai morrer de fome. Pessimistas do carago. Boas Simbioses nestes 10 anos. Vamos aprender muita coisa:).

Teófilo M. disse...

Pobre Otelo, já os quis meter no Campo Pequeno, agora quer que apareça pelo menos um. Honesto, sabedor e bem comportado!
Serão indícios de bipolaridade?

Pedro disse...

Andorinha: Então cuidado com os ares do Mar onde o ferro oxida com mais facilidade. Mas submerso ganha outra vida. Os corpos mergulhados no mar em movimento tem uma beleza especial:).

Bartolomeu disse...

Julio, se fosse somente o caso desses rapazes evitarem o uso de sapatos... e perdoar-lhes-ia o demoniaco.

andorinha disse...

Ana,

Tu não sabes quem é o Telmo?
Essa figura incontornável do nosso panorama cultural?
Grande lacuna, essa!:)

Diz o jovem:
"Está na altura de agarrar este desafio, de fazer algo, sobretudo quando se diz que os jovens demonstram estar afastados da política. É aí que eu penso poder dar o meu contributo», disse Telmo ao jornal Região de Leiria, citado pelo i."

Isto é de loucos!
E é mais um "fait daivers" como ele disse uma vez no programa:)


Bart,

Vais-me desculpar, mas não percebi. Não percebi qual é o sujeito da frase e assim sendo, não percebi a frase:) Looooool

Pedro disse...

A diferença entre Otelo e Nobre foi fazerem caminhos ao contrário. Paralelos mas bem distintos. Oh, Nobre tem o meu voto nas Presidenciais. Vais a deputado fazes uma oposição com altura. E novamente independente. Ou sempre independente tens o meu voto nas presidenciais. Sinto passar um ar de Velho do Restelo. UM porque nunca se engava e raramente tinha duvidas foi criticado o Nobre por considerar a situação também é considerado. E agora o 4º ou 5º Poder não lança os dardos. Para quando Jornalistas a concorrer a eleições ou formar partidos. O 25 de Abril não veio dar liberdade de imprensa. Pelo menos isso. Faça-se justiça e um Partido Liderado Por um Jornalista era um sinal de verdadeira democracia. SE a ideia for original, não tem direitos de autor:).

andorinha disse...

Pedro,

Loooooooooooooool

Estás inspirado...

Mas não vivo perto do mar, infelizmente.

E têm, concordo contigo.

Pedro disse...

Já percebi, escrevo o que me apetece e termino com um ":).". Funciona sempre:).

Bartolomeu disse...

Andorinha,
a frase tem múltiplos sujeitos, cujos predicados se apresentam de difícil definição, e todos os verbos são conjugados somente no pretérito imperfeito.

Pedro disse...

um ou uma jornalista:).

ana b. disse...

"Já percebi, escrevo o que me apetece e termino com um ":).". Funciona sempre:)."

Grande Pedro!!!

Pedro disse...

Quando pus a cruz na foice e no martelo, ganhamos os dois o dia. Pode ser que o BE tenha maturidade para ter o meu voto nas próximas eleições. Um PCP forte significa uma oposição mais forte e o CDS veio atrás. O Portas fica bem nas coligações mas prefiro uma maioria PSD ou PS fica tudo muito mais claro. Ou 20% para cada um. Era o ideal e víamos a capacidade de negociação:). Está a resultar o ":).". Andorinha, não estou inspirado os meus comentários estão a ser escritos com corrector e não passam muitas vezes as riscas vermelhas. Há Árvores que tem fruto maduro todo o ano. Por exemplo o Limoeiro:).

Pedro disse...

...as Hortas:).

AQUILES disse...

Andorinha

Podes conferir a noticia do Telomo aqui:
http://www.dn.pt/especiais/interior.aspx?content_id=1835309&especial=Revistas+de+Imprensa&seccao=TV+e+MEDIA

AQUILES disse...

O rapaz é Telmo

Manuel Henrique Figueira disse...

Quanto ao Otelo, há muito tempo que me mostrou quem é, e acho que nunca terá emenda, faz parte do ADN do espécime. Continua com o ego maior do que ele próprio. «Se soubesse o que sei hoje, não teria feito o 25A» (cito de memória). Mas foi ele que fez o 25A?
Que saudades do Salgueiro Maia, um homem íntegro, que regressou ao quartel mal cumpriu a tarefa, foi prejudicado pelos pequenos tiranetes abrilistas ou recém convertidos ao abrilismo, não teve nem quis nenhuma benesse, mas aguentou firme. Para o humilharem nomearam-no director da prisão militar de Santarém, depois destacaram-no para os Açores, longe da família. Até a dura doença que o vitimaria soube enfrentar com coragem.
Que saudades do Melo Antunes, o cérebro do programa económico gizado no pós 25A, um verdadeiro intelectual, que, perguntado sobre como queria ser lembrado pela História, disse: com uma pequena nota de pé de página.
Que saudades do Vitor Alves, a afabilidade em pessoa, um diplomata das relações interpessoais. O homem dos bastidores para a conciliação inteligente e útil.
Que saudades de tantos, tantos outros militares anónimos de Abril, que se sacrificaram e arriscaram a vida para nos dar a liberdade, mas que nada quiseram em troca. Alguém sabe quem foi o capitão Germano Miquelina Simões? Pois não. Mas houve muitos, felizmente.
Dos que nada quiseram em troca e nunca se puseram em bicos de pés, gosto, sempre gostei. Dos oportunistas, carreiristas, lunáticos, que tiveram o Fidel (e Cuba) ou o Kadhafi (e a Líbia) como referência, não, deixei de gostar deles desde muito cedo, mal vi o que realmente eram.

Sobre as perspectivas para as próximas eleições, quer quanto ao «circo» em marcha, quer quanto aos resultados que dele sairão, «nada de novo a Oeste», como dizia o Erich Maria Remarke.

Volto a colocar aqui o diálogo entre a Mafaldinha e a Liberdade, pois ele ilustra bem o que nos espera:

Mafaldinha - E o teu Papá, Liberdade, em quem pensa votar nas próximas eleições?
Liberdade – Cala-te... anda com uma cara, o infeliz!

Mafaldinha – Ah! Ainda não se decidiu por nenhum candidato?
Liberdade – Sim, decidiu-se, e anda com uma cara, o infeliz!

Mafaldinha – Porquê? Pensa que esse candidato vai perder?
Liberdade – Não, pensa que vai ganhar. E anda com uma cara, o infeliz!

Mafaldinha – Não compreendo o teu Papá, Liberdade: sabe em quem votar nas próximas eleições, pensa que esse candidato vai ganhar… e não está satisfeito?
Liberdade – Não; anda com uma cara, o infeliz!

Mafaldinha – Mas… porquê? Talvez suponha que não vão deixar o candidato governar?
Liberdade – Às vezes supõe isso, e então anda com uma cara!... outras vezes supõe que sim, que o vão deixar governar e também anda com uma cara, o infeliz!

Mafaldinha – Mas bolas! Se tanto o incomoda esse candidato por que raio não se lembrou de votar num dos outros?
Liberdade – Lembrou-se, e andava com uma cara, o infeliz!

Pedro disse...

Aquiles, tu para me chamares à razão. Uma coisa é o que acontece outra coisa é o que se descreve. Há Histórias em que não acredito. Muito ano a ler José Mattoso para adormecer:).

Pedro disse...

Mas não passava o primeiro volume. A caidê entende:).

Pedro disse...

Pensamento rasgado:

Manuel. Levaria Salgueiro Maia uma Granada no bolso. Não bastaria um Limão? Otelo olharia para uma foto de salgueiro maia e diria o mesmo? Estamos com uma falta de contraditório neste momento:).

E voto espontâneo:).

Pedro disse...

E não vivi o 25 de 74 mas pelas imagens um senhor muito caladinho de óculos escuros na AR, Costa Gomes?! Ficou-me no Arquivo:).

Pedro disse...

‎"El que sabe gobernar siempre encuentra a los que deben obedecer":).

Pedro disse...

Para ser verdade, só mesmo escrito na pedra:).

Pedro disse...

http://www.youtube.com/watch?v=1dPDO3Tfab0

Pedro disse...

Andorinha é muito ano a tirar brincos.

Pedro disse...

:).

Pedro disse...

Preciso de um looping!

Manuel Henrique Figueira disse...

Eurosondagem Expresso/SIC/Rádio Renascença.

Em quem confia mais?

Em ninguém - 31,7%
Em Sócrates - 31,3%
Em Passos Coelho - 26,8%
NS/NR - 10,2%

Eu confio nestas musiquinhas para nos animarem nestes tempos confusos e difíceis:

«Chotiça Swingada»: At-Tambur
http://youtu.be/LR-o85k6ju0

«D. Fernando»: At-Tambur
http://youtu.be/CuDMn0fH3mY

andorinha disse...

"Já percebi, escrevo o que me apetece e termino com um ":).". Funciona sempre:)."

Looooooooooooooooooooooool


Bart,

E os advérbios de tempo, de lugar e de modo?:)))


Já li, Aquiles.

andorinha disse...

Manuel,

Segundo essa sondagem será previsível então um governo conjunto de Sócrates com o Ninguém, já que estão empatados:)

E agora vou ouvir as tuas musiquinhas para espairecer.

andorinha disse...

Só mais uma nota: gostei da entrevista de António Barreto. Lucido, inteligente e honesto.
De certeza que os políticos não gostaram de o ouvir...


E pronto, já chega de verborreia; vou para outras paragens.

Pedro disse...

No meu comentário dos "3és", esqueci-me que são 4és: ética:). Que não precisa de sujeito:).

Pedro disse...

@:-).

Manuel Henrique Figueira disse...

Andorinha,

Há 3 hipóteses de maioria absoluta:

Ninguém - 31,7% + Sócrates - 31,3%
= 63%

Ninguém - 31,7% + Passos Coelho - 26,8% = 58,5%

Sócrates - 31,3% + Passos Coelho - 26,8% = 58,1%

Se os números se confirmarem faz-se depois um referendo para escolhermos a de que gostamos mais. Sempre temos mais 2 meses de circo.

Pedro disse...

Adivinha:

Era branca de candura,
mas depois mudei de cor,
tornei-me em cinzento-escura,
desfiz-me em pranto de dor

Pedro disse...

Andorinha:

Estamos todos muito preocupados contigo. Já tomaste o teu café matinal. (Eu Já).

:).

RAM disse...

http://porto-fragil.blogspot.com/2011/04/reflexoes-na-diaspora-2.html

ana b. disse...

Pedro:

Este seu novo look é muito sexy...:)

Manuel:

Eu voto no Ninguém:)

AQUILES disse...

E já que se falou, devido ao Otelo, de Salazar, vejam a capa de uma revista, que encontrei, datada de 1918. Sobretudo a legenda da foto da capa. E já agora o que escrevi. Tudo aqui :

http://divagan.blogspot.com/2010/03/tempos-similares_15.html#links

Pedro disse...

http://pedrobrbs.blogspot.com

AQUILES disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
AQUILES disse...

Ontem fui jantar a casa de amigos. regressados de uma semana em Paris. Algures, um guia perguntou de onde eram. Após a resposta perguntou logo o que faziam ali se o país está falido. Não são só os finlandeses. E insistimos em não dar boa imagem. A tolerância de ponto de ontem só piorou a imagem.

AQUILES disse...

Eu não valoriso isto:
http://aeiou.visao.pt/polemica-banda-espanhola-faz-um-retrato-desolador-de-portugal=f577653

Estamos a ficar muito susceptiveis. E com melindres exagerados. Bem melhor era não darmos razões objectivas para nos criticarem.

Pedro disse...

http://www.youtube.com/watch?v=Pc-OBS3ThwE&feature=related

andorinha disse...

Pedro,

Tomei agora:)
Não fiques admirado, mas em "férias" tomo sempre tarde.
Sem smiley...porque sim...


Aquiles,

Sim, o país está falido, mas acho o comentário desse guia perfeitamente deslocado e abusivo.
Ora essa! Agora já não podemos viajar, seja em negócios ou lazer?
Que direito tem ele de nos criticar?
Não faltava mais nada, agora todos se arvoram em comentadores políticos.
Espero que os teus amigos tenham respondido à altura. Eu teria...:)

Até mais logo, malta.

Fora-de-Lei disse...

"Empate técnico no Bloco Central."

Triste povo este que - em termos de intenção de voto - é igualzinho aos coelhos bravos, os quais vão sempre cagar ao mesmo sítio...

Pedro disse...

Mas qual Salazar, O Abel...

Bartolomeu disse...

F-d-L;
parece-me que estamos mais próximo da hiena, aquele animal que ri sem motivo aparente e come os escrementos de outros animais...

Anfitrite disse...

Que me desculpem, mas isto não é uma farsa, nem nenhum festival da canção. O caso não é para rir. Há muita gente a passar fome, e isto não é apenas uma tragicomédia, porque o final pode ser bem trágico.

FDL,
Se eu não cagar fora do penico o que é que me vai acontecer?

Pedro disse...

Bart: Camarão da Costa. Não é preciso ir tão Longe...

Pedro disse...

Agora já sou...

Pedro disse...

http://www.youtube.com/watch?v=hnZn4PV-M_4&feature=youtu.be

Pedro disse...

Uma reposição:

http://www.youtube.com/watch?v=bjjc59FgUpg&feature=fvwrel

Pedro disse...

http://www.youtube.com/watch?v=JlfYCPaJnpk

Pedro disse...

http://www.nature.com/emboj/journal/v30/n8/covers/index.html

Pedro disse...

murcon.org

Anfitrite disse...

Agora que tive tempo de ler os comentários vou largar a minha bosta.

Ana,

Não se preocupe por não saber quem é o Telmo porque eu também não conheço, nem sei se é novo ou velho, mas pela net fiquei a saber que participou num big brother qq,
mas não sei quando. Vergonhoso é estarem a perder tempo com ele. Eu desde que o vendido do Moniz foi para a tvI nunca mais por lá passei. Nem faço zapping, digito o nº. dos canais ,só com medo de contar para as audiências da mesma. Se ele está nas listas é para captar os votos dos imbecis, que vêem o big brother. Mas mais perigoso foi o PPD ter posto nas listas de Bragrança
uma criminosa condenada pelo tribunal pelo rapto de uma criança. Só depois de muita barafunda, é que a comissão política nacional do ppd a retirou das listas.

Já agora deixe-me dizer uma coisa a si, e aos que pensam da mesma maneira, sobre o voto ecológico. Esse voto é para quem não é capaz de tomar decisões, nem se responsabilizar por elas. Estamos em tempo de
acção e não de hesitaçao. Não devemos deixar os outros agir por nós. Do mal o menos. Dos fracos e dos imbecis não reza a história, e se alguém levantou tanta celeuma é porque incomodou muita gente.

Pedro,

Os jornalistas têm um partido. O deles. Que defendem com unhas e dentes e bom proveito têm tirado disso.

Aquiles,

Os europeus têm todo o direito de nos criticarem, porque durante longos anos foram contribuintes líquidos, no tempo do cavaco, mandaram para cá milhões e
milhões de euros, e ninguém sabe onde foram parar, com excepção de algumas estradas, que custaram milhões ao km.

Agora também criticam uma tarde que sempre foi dada e que a CIP também deu, os bancos também deram, e quando deram dois dias, quando cá veio o Papa, os que agora criticam, acharam muito bem.

Pedro disse...

E ficou assim com 74 comentários. Numero sugestivo.

ana b. disse...

Anfi:

Eu até tenho medo quando você anda muito tempo longe daqui:)
Quando volta, é para arrasar:)))
Chiça mulher! Parece que põe pilhas novas...:))
Lamento, mas os seus argumentos não me demovem de votar no Ninguém. Nem tão pouco vou voltar a explicar as minhas razões. Pensem o que quiserem. Chamem-me fraca, imbecil, hesitante...
Frankly my dear, I don´t give a damn!

AQUILES disse...

Anfi
A tarde de tolerância de ponto foi dada pelo governo, que está falido, aos funcionários públicos. Estar falido e ser perdulário não é lá grande imagem.
O estado que faliu por gastar mais do que tinha, e contaminou a economia real. A consequência foi um grande desemprego, uma taxa enorme de que só fazem parte os trabalhadores, pois os funcionários públicos não são despedidos.
Ah! Eu nunca tive uma tolerância de ponto, mas vi todos os anos, ao longo de décadas, inumeras.
E quanto ao voto devo dizer que o CDS, o PSD, o PS, o PCP e o Bloco não me merecem nenhum crédito. Logo não tenho em quem votar.

Pedro disse...

Mas pode ser que um dia seja preciso que votem em nós.

ana b. disse...

Aquiles:

"...uma taxa enorme de que só fazem parte os trabalhadores, pois os funcionários publicos não são despedidos."

Os funcionários públicos não são trabalhadores!? Só me faltava mais esta!
Pois olhe: Eu sou funcionária pública e trabalhei ontem todo o dia. E não foi até ao meio-dia, não senhor. Foi até às 8h. da manhã de hoje!
É preciso lata:)

Mas concordo consigo quanto à tolerância de ponto. Já nem é pela imagem. É acima de tudo pela coerência e pelo exemplo de rigor e disciplina que deveria ser dado pelos governantes.

ana b. disse...

E como há muito tempo que não ponho uma musiquinha, aqui vai:

http://youtu.be/o3D8Ri84hmw

http://youtu.be/a2LFVWBmoiw

http://youtu.be/evtw_iAldpw

Pearl disse...

Não cantam bem, mas encantam? Tb acredito que precisavamos de um homem que, como Salazar, conseguisse num ano limpar-nos o cadastro da divida externa e ainda ficarmos c os cofres do estado cheios... sem q houvesse pessoas a passar a fome, sem que os salarios (mínimos) fossem penalizados, e obviamente sem a falta de liberdade de expressao...

Pedro disse...

Chamam a isto "falta de Liberdade de Expressão". O meu voto vai para o Partido Dos Dez. Quando chegar a altura decido. Tenho vários Rapa-Tudo em casa. Se quiseres posso-te dar dicas como melhor utilizar. Rapa-Tudo é na cozinha. Pearl, seja bem vinda:).

Pedro disse...

Homens e mulheres do Abismo o Ditador, não era como a imagem que transmitia. E em Baião a sua história é bem conhecida. Infelizmente. Ainda haja dentes para contar.

Pedro disse...

Uma descida Abismal da Abstenção é um sinal de profunda contestação de um Mundo mais Justo.
Imaginemos uma abstenção de 10%. Qual seria a nossa reacção? E 10% de votos em branco ou inutilizados:).
Atingir 90% do eleitorado ia deixar os cofres dourados de todos nós.
Daqui a pouco queremos um Adolfo para arrancar as ervas Aninhas:).

andorinha disse...

Quanto à tolerância de ponto, digo apenas que Socrates a aproveitou para rumar mais cedo ao Algarve onde se instalou num hotel de luxo.

Os exemplos devem vir de cima, mas com gente deste calibre, de facto...:(((

A troika e os outros que trabalhem, ele tem mais em que ocupar o tempo...

Anfitrite disse...

Aquiles,

Sejamos honestos! O governo que enquanto teve maioria conseguiu a maior redução do défice na nossa história, mesmo tendo as corporações todas contra ele. Será que foi am 2 anos que ele destruiu tudo? Frankly my dear!
Se não gosta de nenhum dos partidos, deixe os outros escolherem por si, depois pode criticar à vontade, mesmo sem argumentos. Ao menos sempre é mais honesto. Não precisa de dizer que votou noutro.
Quanto à tolerância diga lá, se no seu tempo de vida, se lembra de alguma vez os trabalhadores da função pública, não essenciais, trabalharem em alguma quinta-feira santa, à tarde? Espero que com o seu trabalho tenha produzido uma mais-valia de monta. Os Bancos, os Seguros também não trabalharam. E os não essenciais que não trabalharam, até pouparam dinheiro ao Estado, pq o serviço deles sempre tem de ser feito e quando voltarem têm de fazer mais e mais depressa, e assim ainda se poupou energia, não se poluiu o ambiente, pouparam-se divisas. Quanto ao não ser despedidos é uma treta. Espere pela demora. E já há muitos que são despedidos com uma reforma compulsiva de merda. E se não há mais mobilidade de pessoal é porque os sindicatos não deixam, porque antes para se apanhar uma vaga, para ser promovido, tinha de se ir para cascos de rolha.
É só par isso que servem os sindicatos, porque quando eu fui a um sindicato da Inter(porque o dos Quadros é dirigido por uma lombriga laranja), apresentar um problema de serviço, o advogado disse-me para estar quieta para não me tomarem de ponta. Mas como eu nunca me calo fui ao saudoso Magalhães Mota, especialista em Direito Administrativo(e vejam lá Fundador do PSD), que me orientou e imagine-se não me levou dnheiro.
Os dirigentes agora parece que ganham em função do número de funcionários que têm, porque nunca querem dispensar ninguém, a não ser aqueles que lhe fazem frente.

Ana,

Eu não quuero convencer ninguém. Eu nunca fui catequista. Mas às vezes apetece-me abrir a cabeça das pessoas para lhes meter lá dentro o que eu penso. Mas deixe lá, foi para os fracos que se inventou o voto em branco.
O nulo foi para os brincalhões. Nem imagina as coisas que se escrevem num voto que é anulado. Como se se pudesse brindar com a vida das pessoas. O pior é se algum dia deixamos de poder brincar e temos de nos contentar com o que nos impõem. Até num concurso da tv, há uma altura em que os concorrentes não podem passar. Às vezes vejo para me divertir com a ignorância das pessoas, graças aos professores que tiveram(coisas de antiga 4ª. classe), e porque já estou farta de ouvir os outros venderem o seu peixe.
Até o Pinto Balsmão agora passou a ser interventivo. Deve ser para se vingar por ter sido o primeiro-ministro que mais foi gozado na altura, já que o Mota Pinto tinha sempre as chaves do seu carro no bolso.

Já agora podíamos fazer uma subscrição para oferecer uma barraca, para o PM ir de férias para o Algarve e não gastar tanto dinheiro num hotel de luxo. Coitado do homem que nem tem tido tempo para descansar!

Pedro,

Gostava que me dissesse aonde foi arranjar esse humor tão erudito, que suplanta o melhor dos ingleses, já que eu sou um autêntico calhau.


PÁSCOA FELIZ PARA TODOS AQUELES QUE ACREDITAM QUE CRISTO RESSUSCITOU PARA NOS SALVAR!

ana b. disse...

Hoje de manhã, ao espreitar o correio eletrónico, encontrei um mail de um amigo que vive a mais de 5.000 km de distância. Após uma breve conversa, terminava assim:
"Tenha uma boa Páscoa, quer a celebre quer não."
Que maneira tão amável de aceitação do outro. É um pequeno pormenor, mas diz tanto da pessoa que o proferiu.

andorinha disse...

Não podia estar mais de acordo, Ana.
Até podem ser pequenos pormenores, mas dizem tanto...

Como podemos pretender ser aceites, se não aceitamos quem possa pensar/sentir de forma diferente?

Depois vêm os queixumes, já crónicos...

Bons sonhos, malta:)

Pedro disse...

Bom, Dia:

Salta Poças: Salto eu e saltas Tu. No fim nos rimos os dois com o brilho dos diamantes. Ontem o ditador tinha um cantinho não em Baião e sim em Vila do Conde e voltava de lá assim:).

Pedro disse...

http://www.youtube.com/watch?v=QAWjW1-0kXc&feature=player_embedded

Humor Clínico.

Pedro disse...

,

Manuel Henrique Figueira disse...

Caras/os murcónicas/os:

Boas Páscoas para todos, cada um à sua maneira!

Aqui vos deixo para se deliciarem:

«Sabat Mater»: Pergolesi
http://www.youtube.com/watch?v=yDZmQvH-NWk

Se preferirem, também pode ser esta versão:

«Stabat Mater (Dolorosa)»: Pergolesi - Katia Ricciarelli
http://www.youtube.com/watch?v=mNt13Vw-K6Q

AQUILES disse...

Anfi
«Quanto ao não ser despedidos é uma treta». As pessoas que cairam no desemprego, muitos sendo o casal no desemprego, não acham que seja uma treta. Pessoas que já viveram do ordenado do seu trabalho e hoje andam a comer de esmola, directamente na sopa ou em ajuda alimentar, não acham uma treta. Li hoje que encerram por dia 64 empresas. Isso diz muito do desemprego e quem são os desempregados. Não são uma treta. Lamento, mas não são treta.
Quanto aos votos. Bem, o sistema está blindado pelos partidos. Só eles e quem os seus directórios entendem é que podem concorrer. E é um facto que eu não gosto das pessoas dos partidos. Ao longo destes anos apercebi-me que são só oportunistas.
E termino.

Pedro disse...

Aquiles, o Murangos está muito lento.

Bom Almoço.

Pedro disse...

Aquiles, não termines que também há postos de trabalho a serem criados;)

Pedro disse...

O próximo, poste, promete...

andorinha disse...

Bom dia...e boa Páscoa, malta:)

Pedro disse...

Andorinha, lindo post;)

Bartolomeu disse...

O Morcon tem uma pérola!
Aqui fica, para a nova Pearl do Murcon:
http://www.youtube.com/watch?v=IxwBjfrwpPY
;)

Pedro disse...

Uma Pérola do Amor é...

http://www.catalivros.org/

Pedro disse...

Pearl: é a tua vez de enviares um bom endereço. Já vi o teu e gostei e queria um endereço publico. Um link! Continua a escrever...para publicares um dia. Boa Tarde.

Pedro disse...

BART: que poste, Foleiro.

Pedro disse...

Vá lá meu, PostIt!

Pedro disse...

BARTOLOMEU...

Bartolomeu disse...

Diz, Peter...
Tens de ter calma chavalo... ha mais vida para além do Murcon, carágos!
;)

Pedro disse...

Já que tu não avanças, avanço eu e diz-me lá que não muda.

http://www.youtube.com/watch?v=nuDUw7p8Q8s&feature=player_embedded

Pedro disse...

Pausa, para o Almoço.

Bartolomeu disse...

Peter;
Eu toumacagar pro talento que o homem possui pró canto.
Aquilo que me interessa, são as ideias, os projectos de governação que ele e os outros compadres têm, para governar esta nau que se está a afundar, frente a um cabrão de um adamastor,gigante rugidor, mais tenebroso que o outro... aquele que Pessoa cantou;

O mostrengo que está no fim do mar
Na noite de breu ergueu-se a voar;
À roda da nau voou três vezes,
Voou três vezes a chiar,

E disse: «Quem é que ousou entrar
Nas minhas cavernas que não desvendo,
Meus tectos negros do fim do mundo?»
E o homem do leme disse, tremendo:

«El-Rei D. João Segundo!»
«De quem são as velas onde me roço?
De quem as quilhas que vejo e ouço?»
Disse o mostrengo, e rodou três vezes,

Três vezes rodou imundo e grosso.
«Quem vem poder o que só eu posso,
Que moro onde nunca ninguém me visse
E escorro os medos do mar sem fundo?»

E o homem do leme tremeu, e disse:
«El-Rei D. João Segundo!»
Três vezes do leme as mãos ergueu,
Três vezes ao leme as reprendeu,

E disse no fim de tremer três vezes:
«Aqui ao leme sou mais do que eu:
Sou um povo que quer o mar que é teu;
E mais que o mostrengo, que me a alma teme

E roda nas trevas do fim do mundo,
Manda a vontade, que me ata ao leme,
De El-Rei D. João Segundo!»

Pedro disse...

Já tomaram o cafézinho!?

Pedro disse...

E assim se Uniram as duas Naus. "Já tomaram o cafézinho!?";). (Nessa altura não havia-mos tomado café).

BART: se Eu me aproximar da tua Nau que temos para trocar?
EU: Um barril de água pelo menos, pelos teus canhões!
ANIS: Eu tive uma ideia melhor!
DEUS: Baixem as Velas, que hoje a corrente corre a nosso Favor.
Murcons: Graças a DEUS, Né!
João Segundo: Bart, dá-lhe os canhões. Que hoje é dia de âncorar e há mais vida para além do mar.
Homem do Leme: Ufa, pensava que o mirone ainda não tinha "visto", O cheiro da especiaria e a textura da seda.
César: Rumo ás ilhas. Que o Império já não é nosso.
Tordesilhas: Não há fome que não dê em Fartura.
Bart:

Pedro disse...

Um tabuleiro para a sala do fundo...

Pedro disse...

Aos 120 até vai. Depois só com multa. Pagas tu ou pago eu?
Paga cada um o seu Tabuleiro.
Gostei, Gosto e Gostarei.
:D.e uma conversa bem temperada. E baixar aos 110. Ou meter uma quinta a 90.
Bom Sábado que amanhã é Domingo,

AQUILES disse...

Ver com atenção a entrevista de António Barreto, na RTP1, Quinta-Feira, 21 de Abril

sal-azar disse...

Aquiles, depois leio-te.

sal-azar disse...

Pearl, aqui tens um, são muito fáceis de encontrar.

sal-azar disse...

http://www.dailymotion.com/video/x4cws8_lego-zelda_videogames#from=embed

sal-azar disse...

Não faço a mínima ideia quem vem a seguir. Uma escrita inteligente

pedro disse...

Já não há Salazares como havia No tempo da Velha Senhora!

pedro disse...

O Socrates esforçou-se.

ana b. disse...

E porque hoje estou nostálgica:


http://youtu.be/L-JQ1q-13Ek

http://youtu.be/C-PNun-Pfb4

http://youtu.be/4cpX1ZjuaiA

Anfitrite disse...

Aquiles,

Será que eu não me faço entender quando escrevo?
Eu sei que escrevo de rompante, não uso corrector, não gosto de ler o que escrevo, mas há coisas que me parecem claras.
Eu quando me estava a referir que, não ser despedidos é uma treta, estava a referir-me aos funcionários púbicos. Há muito funcionário público que é despedido, sem dó nem piedade, nem indemnização, se faltar uns dias e não apresentar justificação em tempo oportuno. Alguns até são despedidos por estarem doentes e sós e não terem quem os leve às juntas médicas.
Como sempre lá vai um dos meus exemplos: Em tempos uma colega minha, que eu sabia que tinha tendência para a depressão, começou a faltar e não aparecia, nem justificação, nem baixa, nem nada e não se conseguia contactar com ela. Então eu, mais a colega que tratava da assiduidade do nome dela, resolvemos ir a casa dela, que era fora de Lisboa, para vermos o que se passava. Então quando lá chegámos a Gracinda tinha acabado de se levada, de ambulância, para uma casa de saúde. Nunca mais me esqueci do que vi. Ela tinha marido, mas que trabalhava por conta própria, não se podia ausentar e não percebia nada de burocracias. Tinha três filhos pequenos. A cozinha quase não se podia entrar de louça suja e lixo. A cama revolta e os lençóis sujos de menstruação já seca. E não lhe dido mais nada. Digo-lhe apenas que metendo uns dias de férias e uns determinados artigos e depois com o internamento evitamos que ela fosse despedida. E passado tempo voltou ao trabalho. Como vê interesso-me pelas pessoas, só não lhe digo qual era a minha posição para podermos resolver isto.

Qundo à entrevista do António Barreto, era melhor que ele tivesse vergonha. Ele que fez uma reforma agrária, que depois reconheceu ter sido uma vergonha.
Começou por ser do PC, depois foi para o PS, depois apoiou a Aliança Democrática de Sá Carneiro, fazendo parte do Movimento dos Reformadores. Agora é um milionário servo do merceeiro-mor( que criou a Fundação para fugir aos impostos) e só vende coisas importadas, e que cria firmas na Polónia para fugir ainda mais aos impostos, e que vem dizer para a televisão que tem muita pena dos empregados, porque estão a descontar, nos magros ordenados, I/6 do vencimento por dividas contraídas e já julgadas. Pq não lhes aumenta os ordenados? Ou não lhes dá cursos de formação cívica?
O Barreto agora está também ao serviço do PPD e do cavaco, tendo já sido nomeado outra vez por este, para organizar as comemorações do 10 de Junho.

Ana,

Eu não bebi chá em pequenina, bebi outras coisas que me deram mais força. Mas mesmo assim , fui a primeira que aqui desejou boa Páscoa, apesar de para uma Tetemunha de Jeová, Um membro da IURD, ou da Cientologia isso ser ofensa.

Mais uma vez Boa Páscoa para quem quiser que assim seja. Em especial para o professor que tem a paciência de nos albergar.

Anfitrite disse...

Pedro,

Já estou a ver aqui imagens a mais.
Não estrague o seu bom gosto.

Como também estou nostálgica, mando um fado que a minha mãe cantava, com a sua voz cristalina:


http://www.youtube.com/watch?v=VQ9AIszY8CY

pedro disse...

E a Anfitrite, sempre com as suas múltiplas percepções. Parabéns.

Anfitrite disse...

Aquiles,

Como sempre, perco-me na conversa e acabei por não lhe dar a resposta completa. Quis apenas esclarecer que não se tratava de tretas.
Quando a gente lê uma coisa deve procurar ver mais do que querem que ela veja. Leu que foram fechadas, em média, 64 empresas por dia, ou seja foram encerradas 5729 empresas. Mas não leu que, no mesmo periodo, foram criadas 10880 empresas, o que dá uma média diária de 120 novas empresas. E com uma pequena diferença, mas muito importante. Enquanto as que fecharam eram empresas que já não estavam em actividade, apenas foi agilizado o processo de falência, para evitar que muito administrador de falências estivesse a receber à grande e à
francesa, chupando o resto que sobrava das empresas, as que foram criadas, por princípio, devem estar todas em actividade, portanto o saldo é bem positivo.

Quanto aos partidos o processo está mesmo bloqueado, cabe-nos a nós tentar, que com o tempo isso seja alterado. Mas para isso temos de agir e não só criticar. É que não conseguimos viver nem em autogestão, nem em anarquia, porque há muita gente que não se quer ralar.

Anfitrite disse...

http://servicios.laverdad.es/videosblog/Rin_Suizo.pps

Sabe bem dar um passeio. vejam estas imagens

Cê_Tê ;) disse...

Parabéns aos Benfiquistas. Jesus fez um milagre ;)))

pedro disse...

Então é caso para dizer!

-Amanhã há mais

pedro disse...

Cê_Tê ;)

Uma fotografia só para ti. Passados 20 Anos já não se procura. pessoas (inteligentes, bonitas e com sentido de humor). Agora ficamos como à 50 anos atrás (pessoas com um bom sentido ético). Engraçada esta cadência dos trinta. Só faltam mais dez para voltarmos 20 anos atrás. E a história desta "água-viva" está cheia de dicotomias.

pedro disse...

Parabéns ao Blog, faz milagres:).

Bartolomeu disse...

Olha Peter, essa reflexão das 2:20, dirigida à Cê-Tê, tá bué bem esgalhada.
Ha demasiadas pessoas a trocar o sorriso natural, espontâneo, caloroso, cooperante, construtor; pelo políticamente correcto, frio, pedante, fracturante.
Bora lá mazé dar umas valentes gargalhadas e deixar de teimar em meter o dedo no cu uns dos outros.

pedro disse...

;)

pedro disse...

Bartolomeu, sou péssimo a contar anedotas. Sei uma de "eu tenho dois vs eu tenho duas" embora fosse baixar o nível, destes ricos postes. Bartolomeu não puxes por mim caindaNãAcordei;).

pedro disse...

Fui dar uma volta e voltei:

http://www.youtube.com/watch?v=KSXABYEh3Ik&feature=related

Bom Dia

AQUILES disse...

Anfitrite
Este tema não dá para debater aqui em comentários.
Só queria dozer que vi, de facto. o número de empresas criadas e fechadas. O número de empresas criadas é positivo, de facto. Mas mesmo assim a taxa de desemprego sobe. E isto tem uma leitura. Bom Domingo de Páscoa para todos os concidadãos bloguistas do Murcon.

ana b. disse...

Murcons:

Porque é Domingo de Páscoa, veio-me à memória o primeiro filme (de muitos...) que me fez chorar copiosamente no cinema.

Could we start again, please?

http://youtu.be/gE7pgUvirgM

http://youtu.be/5g77AcTbjFo

http://youtu.be/IvVr2uks0C8

http://youtu.be/CTwiyDxg4y4

http://youtu.be/18GTVeXNWfg

pedro disse...

Isto é como na China. As calças tem bolso esquerdo e bolso direito. Uns estão colectados, outros não. E assim calo-me. Ou luto pelos direitos. Também concordo que quase tudo se resolve com uma boa "conversa". Há aqui dois bloguistas que se se juntassem para fazer acrescentos à Constituição era dado um pequeno passo para a Humanidade;).

pedro disse...

Manuel, penso que estamos a ver o mesmo filme:

http://www.youtube.com/watch?v=dZCmoCR13oc&feature=player_embedded

Bom Dia a todos e melhores notícias.

Boa Páscoa...

pedro disse...

Anfy, o humor é da rede que faz lembrar um cubo mágico mas não é um cubo mágico talvez mais próximo do instinto de sobrevivência.

Páscoa Feliz!

Ambrósio disse...

...UMA
FELIZ
PÁSCOA
PARA TODOS VÓS
...CONTINUO
VIVO
ABREIJOSSSSSSSSSSSSSSSSS

Ambrósio disse...

CLARO QUE O AMBROSIO É O LOBICES

pedro disse...

Professor, não me diga que vão ter que desempatar na secretaria:).

Anfitrite disse...

Pedro,

Obrigada.
Diz-me uma coisa: Alguma vez conseguiste completar o cubo mágico? É que eu não. Conheço quem o fazia a brincar e sentia-me frustada. Até tinha um no porta-chaves para ver se me acalmava mas nunca deu resultado.

Bartolo,
Espero que não seja daqueles que deixou crescer a unha do dedo mindinho. Mas se quiser rir a sério(eu ontem chorei a rir), vai ver o "Jumento" de ontem, garanto-lhe que vai dar o tempo por bem gasto.

Aquiles,
É verdade. Eu tenho a mania de levar a vida muito a sério, porque acho que não tenho muito tempo.


♫♫♫♫♫♫♫♫BOA PÁSCOA♫♫♫♫♫♫♫

Bartolomeu disse...

Peter ma man, a anedota que vais contar a seguir é aquela do gajo que tem uma amante e não sabe de que maneira é que ha-de contar à mulher?!
Bute man, mandáí!
Se alguém se queixar que foste deselegante, eu venho logo a seguir dar uma de moralista e criticar a tua falta. Se ninguém disser nada, ou acharem piada, rimo-nos todos à fartazana, feitos um bando de alarves.

Hmmm? Quéquedizes?!

Bartolomeu disse...

Anphy, dear, lamento, mas sou mesmo dos que deixa crescer... (hmmm? Ah!) a unha do dedo mindinho. Dá-me um jeitão, quando preciso apertar o parafuso das hastes dos óculos.
Rir?!
Oh minha estimada amiga... Rir, é o meu nome do meio, o de família é Gargalhadas.
Agradeço-te a indicação, vou imediatamente ver!
;)

pedro disse...

Escrevam o que vos apetecer.

pedro disse...

Mas, votem!

pedro disse...

Só, com um "x".

pedro disse...

Anfy, achas que eu alguma vez tive tempo para coisas para me acalmarem. Nunca consegui voltar ao padrão original. Faz pouco tempo ofereceram-me uma Pirâmide Mágica. Tirei as cores e ficou muito mais bonito.
Bart, Era uma vez uma senhora que desabafava com uma amiga -"não sei o que fazer!- e a amiga - "mas o que se passa" - e aí responde a primeira amiga - "Tenho outro e não sei como dizer ao meu namorado" - a segunda amiga responde - " é facil, quando estiverem a fazer Amor e lhe faltar o Líbido, tu dizes-lhe tudo - ( e assim foi )
Pessoa com um problema, disse: tenho outro.
Pessoa com dois problemas disse: então vamos partilhar
E viveram felizes para Sempre.

pedro disse...

Não encontrei a versão "hoje fiz uma amiga". Fica esta:

http://www.youtube.com/watch?v=qq9gKIqBO_E

Boas Tardes

pedro disse...

Depois dos 200 não consigo ler os comentários.

pedro disse...

Comecei a ver a afunilar e nada se passou. Esperava-me outro dia igual:).

ana b. disse...

Bart:

A propósito de anedotas. Nada disse sobre o novo tratamento das queimaduras. Não achou eficaz?:)))

pedro disse...

E esta terra ainda vai cumprir seu ideal ainda vai tornar-se num imenso Açores.

pedro disse...

O balanço é francamente positivo. Se devemos confiar apenas em algumas pessoas. Os sondados demonstraram que confiavam em 2/3 das pessoas. Se os inscritos na comissão de eleitores fosse um terço das pessoas. Isso levaria a concluir que os portugueses confiam em 100% do eleitorado. Em termos reais, Portugal é um país de confiança para maiores de 18.

Bartolomeu disse...

ana;
Onde é que está esse tratamento, que não o vejo?

pedro disse...

Boa, Flôr, fechaste o jogo e fechaste bem embora tivesses o jogo todo. Complicas-te demasiado e nós ficamos tristes.
Nova rodada:
Quem tem (:::/:::)!?...

pedro disse...

5/5?

pedro disse...

(::/::)

AQUILES disse...

Pedro (7:15 PM)
FLA?

Vocês pensam, eu digo disse...

Que bem está o blogue. Em 158 comentários mais de metade são frases sem nexo!
Este Sr. Pedro tem um parafuso a menos ou anda a gozar com a malta.

pedro disse...

Vem a resposta a seguir!

pedro disse...

(Vocês pensam, eu digo), isso é mania da perseguição. Espero que não. Que ninguém esteja a Gozar!
Fica Bem.

pedro disse...

Aquiles são apenas comentários, que também vão buscar inspiração ao "Murcon". Liberdade é Terapêutica. E desejo bem a quem cá passa. Educadamente, Sr. Pedro

pedro disse...

Por aqui me fico...

pedro disse...

Vocês pensam eu digo: Vai fazer publicidade para o teu Blog!
Leva a Boa Onda.

ana b. disse...

Caríssimo Vocês pensam eu digo

Mas é claro que o Pedro e nós todos aqui neste blogue, temos um parafuso a menos.
Mas há ainda, quem tenha dois parafusos a menos: são as pessoas que perdem tempo a nos lerem.

Caidê disse...

Murcons
Voltei!
Estive sem net (e quase sem vícios) no monte.

Vou demorar 3 quinze dias a ler tudo para trás!.... Desisto.

Pedro
A Petra manda-te um "béu-béu". E manda dizer que é de "etnia" pura e de classe média (quer dizer, talvez, porte médio), ou seja, não sabe o que é isso de coleira para pulgas. E pergunta se é Aramis ou coisa parecida.

pedro disse...

Aquiles por vezes quando escrevemos e vemos mais tarde a concretização das palavras isso é mágico. Referia-me a uma Musica de Chico Buarque!

http://www.youtube.com/watch?v=hdvheuHhF2U

Obrigada, pelas dicas!

Sr. Pedro:).

pedro disse...

Caidê: é o Sebastião!

ana b. disse...

Bart:

Puxe pela cabeça!
Ai Prof. tem que se lhes ensinar tudo.:)

Caidê:

Espero que tenha voltado revigorada.
Aproveito por isso, e se não for muito incómodo, para lhe pedir as suas sugestões sobre a democracia sem partidos, assunto que ficou pendente. Desde que adiantou tal hipótese, tenho inquirido as mais variadas pessoas, mas ninguém teve imaginação suficiente para me elucidar.

pedro disse...

Ana e Caidê, é uma boa sugestão para a próxima entrada do Blogue.

Caidê disse...

Ana

O "fez-se luz" não é só meu: o sistema político-partidário está de corda no pescoço ou de cruz às costas - já não pode equacionar solução, da esquerda à direita, para uma saída do afundamento económico-financeiro das nações que não souberam sequer chegar a tempo ao desenvolvimento sustentado. Serviu para produzir novos ricos, novos afortunados e novos poderosos, quer dizer, muitos boys com jobs e uma reprodução de jobs disfuncionais (não produtivos! não organizativos! não criativos de nova riqueza, antes criativos de nova despesa! antes garantes do eleitorado de base).

Houve um tempo em que era possível erguer internamente um sistema político de projeção económico-financeira e social com uma racionalidade moderna e sustentável. Atualmente, quem dita normas é a especulação financeira e quem traça medidas políticas para os países da UE são os dragões político-europeus.

Quase todos os Estados europeus estão em vias de perder a sua soberania e a independência já está perdida há muito, para muitos. O colonialismo tem agora outra face. O colonialismo faz-se agora noutro espaço geográfico. Enquanto isto, os discursos partidários não passam de retóricas, de bilhetes de identidade falsos que só existem como forma de comunicação com a massa. Cada um mais platónico que outro, cada um mais marketing ideológico que o do lado - o que interessa é criar imagem pública e fomentar representações internas na massa ( o que pensa o povo do PS, do PSD , do Nobre... do que tipifica cada um e do que faz com que cada um se distinga do primo).

A UE não tarda mais parece um grande reino à guisa dos africanos. O poder vai-se centralizando (na UE), as fronteiras que vão ditando lei deixam de ser as étnicas, linguísticas, culturais, religiosas, históricas, passam a ser as que a nação da UE que tomar a dianteira quiser fixar - a nação que melhor se colocar no jogo de negócios e interesses no xadrez mundial (que joga em moeda - qual feijões!). Ouviu o Soares dizer que a Alemanha não podia querer germanizar os restantes? E a Finlândia quer o quê? "Endireitar" as hostes?

Sim, porque se governa sobre uma população e um território, desde que haja efectiva independência e real soberania. Mas quer uma, quer outra estão verdadeiramente perdidas para alguns, durante quiçá mais uma geração à rasca.

O que pode vir a erguer-se depois do “broke” político-partidário? Só vejo uma tecnocracia com formação científica e uma cidadania participativa. Grupos que se podem constituir face a desafios, mas que perduram durante o desafio – grupos de identidade e vontade política de transformação e de orientação face a uma causa ou problemática particular – identidade de projeto e metodologia de projeto, contra falsas consanguinidades e falsos eternos laços de parentesco por matrimónio indissolúvel. Até porque a identidade partidária , como se vê, não passa de identidade filiativa, à guisa da que constroem os adeptos dos clubes de futebol.

O que me tem preocupado nas últimas décadas não é a desigualdade social é a infra-humanidade que se está a fomentar para muitos cidadãos. De resto, pouco me importa que o vizinho se ostente no tal do Porsche, desde que não haja condenados à fome, à doença, à falta de abrigo, ao analfabetismo e à falta de empoderamento.

ana b. disse...

Caidê:

Tudo o que você disse, foi confirmar uma situação por demais evidente: que o poder económico controla o poder político. Acho que ninguem põe isso em causa.
Caso não se lembre, eu recordo-lhe que o que eu disse foi que os partidos eram inevitaveis e que não podia haver democracia sem partidos. A Caidê contrapõs que discordava totalmente e que se ainda não havia estava na hora de inventar.
Ora um partido não é mais que um conjunto de cidadãos unidos em redor de um ideal / projeto. Chame-lhe associação civica, grupo de trabalho, lobbies, o que quiser. O objetivo será sempre o mesmo: representar os restantes cidadãos nas decisões a tomar.

Gostaria por isso, que me elucidasse da maneira de formar um governo sem que hajam partidos/ associaçoes/ lobbies/ etc.
Mesmo no caso de uma democracia direta em que as decisões são tomadas por referendos ficam-me as seguintes dúvidas:
1- quem escolheria as matérias a irem a referendo?
2- quem decidiria o que é passivel de referendo?
3- quem decidiria as questões que não fossem a referendo?
4- quem se encarregaria de fazer cumprir a decisão obtida por referendo
Etc, etc...
Parece-me claro a inevitabilidade da existência de um governo. Então gostaria que me respondesse a uma questão concreta:

COMO SE ESCOLHERIA UM GOVERNO SEM A EXISTÊNCIA DE PARTIDOS/ GRUPOS DE TRABALHO/ LOBBIES GRUPOS CÍVICOS/...

É esta a questão. E nada do que escreveu no seu último comentário. Embora estivesse tudo corretissimo, é certo.

pedro disse...

Foi por esta altura:

http://www.youtube.com/watch?v=MrW6zP161QI&feature=player_embedded#at=12

AQUILES disse...

O exercício da democracia não pode ser feito sem partidos ou qualquer outra forma de associação cívica para exercer a cidadania de forma organizada. O problema das democracias ocidentais, e não só ocidentais, na actualidade é que os partidos têm a identidade actual forjada no pós guerra mundial, e consubstanciada sobretudo pelas gerações universitárias da década de sessenta. Criaram casulos que permitiram que os partidos fossem tomados a partir do interior, por pessoas sem idoneidade, ou por grupos com interesses obscuros ou, simplesmente, por oportunistas ambiciosos prontos a venderem-se a quem mais pagasse. Este é o drama da vulnerabilidade da democracia, que é o uso das regras democráticas para se usurpar o poder democrático para fins contrário à boa gestão da «res publica». Na década de 80 iniciou-se, em grande escala, uma alteração no equilíbrio mundial, na ordem mundial, com a difusão da informática e a queda do muro de Berlim. São dois vértices que impunham uma renovação de estratégias, objectivos e práticas, agora com uma identidade forjada a partir destes vértices e com o abandono da visão partidária do pós guerra. Infelizmente tal não aconteceu e os partidos e as democracias viram-se embrulhados num vórtice de evoluções tecnológicas, sociais e económicas que os deixaram mais frágeis, e cada vez mais sujeitos a pessoas menos preparadas para cargos governativos e submetidas ao jugo das pressões partidárias e económicas. As populações, por várias razões, alhearam-se no empenho do exercício da cidadania. O resultado está à vista. Estamos à beira, com uma margem de segurança já muito estreita, de um colapso social e político com custos enormes de vidas humanas, representando um retrocesso social e político sobre o alcançado após duas grandes guerras no século XX. Mas sem organização associativa para o exercício da cidadania não há democracia que resista. Tem é de haver formas de não deixar que as regras democráticas possam ser pervertidas a partir do âmago da democracia.

ana b. disse...

Aquiles:

100% de acordo.
Em suma: o problema está na idoneidade e formação moral das pessoas que compõem os partidos. Não nos partidos. Estes serão inevitáveis numa democracia.
Foi isso que eu disse há uma semana atrás.

AQUILES disse...

Ana b.
E competência. Saber e competência. Idoneidade e formação moral é muitissimo importante, mas não é suficiente. Veja-se, no caso português, o que a ignorância, incompetência e amadorismo têm feito, para além das questões de idoneidade.

ana b. disse...

Aquiles:

Permita-me discordar.
É claro que não é suficiente. Mas é indispensável. Por mais competente que se seja, se não houver um fundo de honestidada e idoneidade moral, as consequências poderão ser catastroficas.
E estou convicta que foi isso que aconteceu em Portugal, e em muitos outros paises. Não foi por falta de competência,não senhor. Estes tiveram compatência suficiente para encher os bolsos de uma elite. Eles souberam bem levar a agua ao seu moinho. Não tiveram foi formação moral para o fazer diferente. Aí é que bate o ponto.

AQUILES disse...

Ana b.
Não discorda, pois foi isso que eu disse. Idoneidade, formação moral e cívica, saber e competência. Tudo isso é necessária existir nas pessoas que conduzem a res publica.

andorinha disse...

Aquiles,

Estou totalmente de acordo contigo.
Competência, idoneidade e uma sólida formação moral são atributos importantíssimos em qualquer função e por maioria de razão nos políticos.

Mas os partidos tornaram-se máquinas trituradoras de indivíduos com personalidade, com ideias próprias. Se persistem, são abafados pela voz do chefe e portanto, das duas uma: ou desistem, ou o que é mais frequente vão engrossar a fila da carneirada porque um tacho não é algo que se possa desperdiçar. E votam cegamente, quando não contra as próprias ideias. Acho uma forma terrível de violação, por isso gente com a coluna vertebral direita dificilmente aceitará essa forma de escravatura. Daí que fiquem os medíocres e todos aqueles que não se importam de se vender.

Precisávamos de uma nova geração de políticos, de gente com sangue na guelra, que lutasse por ideais, que pudessem contribuir para o bem estar e o futuro deste país. Não os vejo; aliás penso que eles começam logo nas Jotas a aprenderem as manhas que os irão guiar no futuro.
Por isso sei que não há democracia sem partidos mas também não sei como vamos sair disto.

ana b. disse...

Andorinha:

Eu só vejo uma saida: é na educação.

AQUILES disse...

Andorinha

E os lideres actuais sairam das jotinhas. O Sócrates até começou na JSD e passou para a JS. Não há forma de correr com eles. Eles conquistaram os partidos a partir do seu interior. Estão cimentados no poder. Viste o António Vitorino, no último congresso, a dizer ao Zé que o apoiava e etc. E o Vitorino não é burro. Mas interessa-lhe o PS. O seu escritório de advogados é dos grandes.

AQUILES disse...

Ana b.
Sim, a educação. Mas já é tarde. E se pensarmos no "desinvestimento" da educação nos últimos 20 anos, então é mesmo muito tarde.