quinta-feira, abril 28, 2011

Tarrafal.

Vejo, ouço e calo. Sobretudo proíbo-me qualquer comentário insultuoso, do género "imagino o que passaram". O imaginário não é omnipotente no que ao sofrimento diz respeito.

64 comentários:

anamar disse...

Permita-me que faça link para o meu Mar à Vista... pois foi o que senti... ouvir, ver e calar . Sem contudo dar um toque ao meu rapaz de 32 anos, para não perder o programa, pois "isto" aconteceu.
Boa noite Professor, e, se passar no meu retiro virtual verá uma bela foto da Figueira , que sua mãe imortalizou...
:))

andorinha disse...

Subscrevo.

ana b. disse...

Prof:

Afinal o povo sempre ordena qualquer coisinha. Pouco é certo, mas ordena:)
No tempo do Tarrafal é que ele não ordenava mesmo nada.

Manuel e Anfi:

A resposta aos vossos comentarios está no post anterior.

Manuel Henrique Figueira disse...

Não comento com palavras o texto do Prof. acrescento apenas esta música, em duas versões, a autorizada e a censurada. Tarrafais houve (ainda há) muitos, é difícil medir o sofrimento em cada um deles:

«Cálice»: Chico Buarque & Gilberto Gil (censurado)
http://youtu.be/oXGDlMMOEWg

«Cálice»: Chico Buarque & Milton Nascimento (autorizado)
http://youtu.be/wV4vAtPn5-Q

Caidê,

Obrigado, eu tenho o CD de duetos do Bennett (que é fantástico), mas com o Wonder canta outra.
Aqui vai:
«Everyday (I Have The Blues)»: Tony Bennett & Stevie Wonder
http://youtu.be/IYWkYRRbajY

Andorinha;

A curiosidade às vezes pode ser a morte do artista.
Servindo-me do raciocínio do Prof. (e como nem sequer sou psi), não me atrevo a ser omnipotente ao ponto de querer traçar os perfis das vossas personalidades virtuais (nem dos vossos gostos musicais).
Fiz uma primeira selecção que me pareceu óbvia, Tony Carreira (enjoo), Emanuel (náusea), Quim Barreiros (vómito). Parecendo que não, isto facilita muito. Depois, escolhendo do outro lado, distribui mais ou menos à sorte. Se calhar não foi bem assim, mas isso é o segredo da receita, e esse o cozinheiro nunca o divulga. Que grande explicação, não foi? Depois deste relambório, vai uma também.
Do mesmo CD de duetos do Bennett, agora com Natalie Cole:
«Stormy Weather»: Tony Bennett & Natalie Cole
http://youtu.be/s1ytvHEIcp8

Ana,

Tem o condão de acertar sempre, caramba, exceda-se, dê-me uma vez uma de que eu não goste.
Será que a surpreendo? Do CD de duetos do Bennett, agora com Kay Starr:
http://www.we7.com/song/Tony-Bennett-with-Kay-Starr/Blue-and-Sentimental+?m=0

Asdrubal Urtiga disse...

Muito, Bonito!

Asdrubal Urtiga disse...

Primeiro-ministro eleito na Finlândia diz que não irá dificultar ajuda internacional a Portugal (lusa)

Asdrubal Urtiga disse...

http://www.wired.com/magazine/2011/04/st_japanquake_timeline/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed:+wired/index+%28Wired:+Index+3+%28Top+Stories+2

Asdrubal Urtiga disse...

http://www.obtura.org/

Asdrubal Urtiga disse...

http://entulho-de-neuronio.blogspot.com/

Asdrubal Urtiga disse...

Bom dia,

Manuel, eu preferia esta:

http://www.youtube.com/watch?v=9RHn7yfwuQk

Fica para ti com todo o amor e carinho:).

Asdrubal Urtiga disse...

Ana,

http://www.youtube.com/watch?v=9RHn7yfwuQk

Bom Dia,

Pedro

ana b. disse...

Manuel:

Claro que me surpreende. Mas cada vez menos, é certo. Afinal, mesmo que virtualmente, vamo-nos conhecendo:)
Também tenho este excelente CD de duetos do Bennett. Já agora recomendo-lhe um dos CD da minha vida. Tony Bennett and kd Lang- "wonderful World". É fantástico, garanto-lhe.

Já agora, e dado eu não ter acesso neste momento ao youtube, pedir-lhe-ia um favor: mande para o Prof a musica "What a wonderful worl" na versão cantada pelo bennett e pela kd lang, tirado precisamente deste CD que referi. Não achei justo ^que ele tenha ficado excluido das suas dedicatórias:)
Logo ele que tem uma paciência de santo para nos aturar. Embora pouco interventivo, tenho a sensação permanente que ele "está sempre a chegar":)))

Asdrubal Urtiga disse...

http://www.youtube.com/watch?v=-MQW8w15Qg0

Asdrubal Urtiga disse...

Manuel & Ana,

Podiam formar um dueto!

:).

Pedro:

http://www.youtube.com/watch?v=jxI7Q1gGkcU&feature=player_embedded#at=28

Manuel Henrique Figueira disse...

Caro Prof.

Aqui lhe deixo, a pedido da Ana b.

«What A Wonderful World»: Tony Bennett & K. D. Lang
http://youtu.be/ot5p0kIn_no

Tangerina disse...

Já estive no tarrafal e só posso dizer que aquilo se sente, mas é, de facto, inimaginável o que ali se terá passado. É de uma aridez atroz, em todos os sentidos. Tudo é árido e desprovido de qualquer vislumbre de humanidade. Desde a cantina até à frigideira e às valas que separam o terraço, cercado a arame farpado, do muro exterior.


Manuel,

Obrigada. Não tenho o que lhe oferecer. Talvez esta alusiva ao tema: http://www.youtube.com/watch?v=tf3vyJzt9Lc


TaNgerina

ana b. disse...

Pedro:

Pode crer!
Os ensaios começam para a semana:)
E com a minha voz, certamente será um sucesso:)))

A Menina da Lua disse...

Oh Professor!que bonito pensamento; sentido e generoso!:)
Não é de todo omnipotente sim...quase se torna arrogante pensarmos que conseguimos imaginar o sofrimento dos outros.
Mas penso igualmente que com as pessoas que gostamos, vale com toda a certeza estar presente... mesmo que seja com a nossa incrédula e desajeitada perplexidade...:)

Vejo com satisfação que aqui o Murcon tem ganho outro dinamismo e participação de novas pessoas que não só as habituais. Mas por vezes não consigo acompanhar por estar ausente em local sem Net:(

thorazine disse...

Palestra de Edmundo Pedro sobre o Tarrafal. Vale a pena. Pelo respeito que o pensamento (e a idade!) impõem! Um dos que ainda me consegue explicar o porquê da existência do comunismo.

http://www.youtube.com/watch?v=Mmc6dy1GFy8

E o homem, aos 92 anos, ainda conduz..:)

A Menina da Lua disse...

Thora:)

Seja bem aparecido!:)

Tenho para mim que para alem do enquadramento político de regime de ditadura , muitos dos horrores infrigidos na época, se deviam ao perfil psicológico dos executores como por exemplo o requinte de malvadez existente nos processos de interrogatório da Pide nos quais muitos deles eram alvos pessoas completa e suspeitosamente vulneráveis em termos de estatuto social...:(.
Enfim, nesse aspecto a história repete-se...

Bartolomeu disse...

Eu, é mais... garrafal.
Desde que ouvi um gajo muito mais inteligente afirmar, que a vida é uma monumental bobedeira...

Asdrubal Urtiga disse...

Valeu bem a pena esta "Siesta":).

Manuel Henrique Figueira disse...

Para os murcónicos frequentadores assíduos do blogue, deixei-vos uma prendinha no post anterior.
Têm de lá voltar se a quiserem aceitar (é de borla, coisa difícil de encontrar hoje, e foi deixada de boa vontade).

Manuel Henrique Figueira disse...

Menina da Lua,

esqueci-me de si na lista das prendas do post anterior(inconscientemente assumi que vinha cá poucas vezes, mas a sua explicação justifica-o), pelo que segue agora.
Espero que não se sinta discriminada.
E vai em duplicado, para a compensar.

«Solamente una vez»: Nat King Cole
http://youtu.be/Xj7wk6avr5Y

«The Sound of Silence»: Simon & Garfunkel
http://youtu.be/L-JQ1q-13Ek

Condessa de Til disse...

A Ana tirou-me as palavras da boca:). Foi algo parecido o que pensei quando li o post. Apesar das injustiças sociais, do esbanjamento, da corrupção, já ninguém está sujeito a uma ignomínia destas.
Sempre que me vêm com saudosismos de Salazar (que ordenou ele próprio a construção do campo), costumo lembrar isto e muitas outras coisas de que as pessoas infelizmente se esquecem.

Manuel,
Obrigada pelo presente:)
Também acertou em cheio comigo, gosto muito do Nat King Cole.
Retribuo com esta:

http://www.youtube.com/watch?v=Iq0XJCJ1Srw

Se não se importa, é também dedicada à Ana, por causa da letra. Acho que ilustra perfeitamente o que ela quis dizer no outro dia (se ouvirem percebem logo do que é que eu estou a falar).

Asdrubal Urtiga disse...

"Thora,

Não me digas que foi ele que atropelou o General?!

:=("

Bien venido

Pedro

Condessa de Til disse...

Menina da Lua,

Não sei se percebi bem o final do seu último comentário, mas penso que se refere à especial crueldade com que a PIDE tratava os presos das classes mais "baixas".
Aproveito a deixa para lembrar que, apesar de toda a repressão contra os estudantes, alguns condenados a penas de prisão muito longas, apesar do assassinato do Ribeiro Santos e de tudo o que se passou no funeral e nos dias seguintes, o regime tratava efectivamente com muito mais dureza os operários. Os estudantes seriam por vezes considerados apenas como transviados. Neste sentido, conheço vários que por terem sido vistos, por exemplo numa manifestação na Cantina, foram "só" chamados ao Governo Civil, onde um funcionário com ar paternal os avisou sobre os perigos das más companhias e os aconselhou a dedicar mais tempo ao estudo. Certamente que um operário apanhado a distribuir o Avante (ainda tenho dois ou três clandestinos, daqueles pequenos, comprados, veja-se bem, numa livraria no estrangeiro) teria muito pior sorte.

ana b. disse...

Condessa:

Obrigada pela música.
Apesar de ter esta musica em "n" versões diferentes, confesso que não tinha associado ao meu comentário. Sem dúvida é mesmo isto que eu penso e que quis enfatisar na altura.
Se calhar tive a sorte de ter encontrado este estranho e encatado rapaz algures pela vida:))).

ana b. disse...

Prof:

Aqui fica a versão cantada. Era esta que eu tinha em mente:)

http://youtu.be/yGBYReD3jP4

Manuel:

Obrigada na mesma. Mas eu prefiro sempre os videos das musicas cantadas ao vivo. Apesar da qualidade da gravação ser frequentemente inferior. Não há nada que substitua a expressão dos cantores:)
E como forma de lhe agradecer a sua amabilidade e especialmente para si, aqui vai:

http://youtu.be/unHAvQUpW74

A Menina da Lua disse...

Manuel:)

Gostei das suas duas escolhas, principalmente da segunda, «The Sound of Silence» do Simon & Garfunkel e como agradecimento vou publicá-la na minha página do Face:)

Muita gentileza da sua parte:)

Condessa

Compreendeu sim lindamente! aliás compreende sempre!:) mas o que eu tambem queria dizer é que havia um particular aproveitamento de parte de quem executava sobre as pobres pessoas que sem qualquer proteção tanto familiar como da parte do poder eram mais e impunemente abusadas e assim o sadismo tinha o campo aberto para se exprimir...:(

Asdrubal Urtiga disse...

Thora,

Afinal é mais fácil perguntar doque responder:)

Menina da Lua,

subscrevo-te

Bom entardecer...

ana b. disse...

E mais três dedicadas a todos os Murcons, em especial para o Manuel que, estou certa, apreciará:

http://youtu.be/tJtMoX_mHBg

http://youtu.be/4WVyanm14EI

http://youtu.be/UH3_7vUvSiY

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Caidê,

Este Nick é muito maior:P

A Menina da Lua disse...

Ana:)

Lindas todas! mas tenho uma preferência pela segunda mas nesta versão que fica lindíssima:

https://www.youtube.com/watch?v=H-yQxrzXDNw&feature=player_embedded

Boa noite para todos

Anfitrite disse...

Professor,

Na dor nunca há comparação possível. Tenho pena de não ter visto o programa, porque a Tv não me seduz, e este passou-me despercebido, até porque uma obra da Diana Andringa nunca é para perder.

Manuel,
Desculpe lá mas ontem estava para
implicar comigo.
Eu sei que gosto de abanar o capacete, mas fazer-me lembrar um marido de Moçambique, depois de toda a minha conversa é preciso ter pontaria.
Mas agora vou-lhe mandar uma que de certeza não conhece e nem me importo de que não goste, mas é uma espécie da nossa Amália, na sua terra.

https://www.youtube.com/watch?v=lAppaAE3d10&feature=player_embedded

Já agora uma achega ao pessoal, porque o professor tem uma grande admiração pelo JR dos Santos, desde que ele fez uma directa de 10horas seguidas, quando foi da 1ª. guerra do Golfo. Malditos Bushs, aqui morreram cem mil iraquianos, contra mil das forças aliadas.
Mas o que foi giro nesta guerra foram as reportagens de guerra, feitas em "directo" nos campos minados, pelo Artur Albarran, que nem atravessou a fronteira, ficou-se pelo Egipto, mas fazia chorar até os crocodilos. Além disso o JRdSantos, também chora de riso e de dor com muita facilidade. È o jornalista português mais premiado, e vendeu a herançaa do pai para fazer um estágio na BBc, já que naquela altura, não havia baldas para ninguém.

Pedro,

Estou farta de polvos. Não gosto de coisas viscosas. Um homem com um nome tão bonito,logo de dois santos, vem prá qui com urtigas, para provocar alergias ao pessoal. Toca a mudar o nick e a fotografia e pôr em acção o seu bom gosto.

Ana,

Sabe que no sticky notes tem de escrever os comentários em inglês se não eles não entram.

Thora,

Então o projecto ainda continua ou já arranjou outro? Sabe que tenho um cartãozinho escrito pelo Edmundo Pedro, que ele me deu para ir lá a casa buscar o ùltimo livro dele porque está esgotado.

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Planta curiosa

andorinha disse...

Manuel,

Boa resposta para me manteres na linha:)
Quanto aos duetos vou deixar para amanhã para ouvir com calma, já que hoje estou com muito pouco tempo.


Thora,

Vá lá que de vez em quando ainda te lembras de nós...:)
Quanto à palestra fica para amanhã também...

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Em Relação ao tarrafal: só sabe quem lá esteve. mas penso que a palavra de "ordem" foi resistir...

Caidê disse...

Subscrevo este post - só podia!

Adianto uma 2ª versão.

Tarrafal - como pode uma sociedade ser tão violenta? como pode uma sociedade ser tão doente? que tipo de homens com que tipo de doenças mentais e de alienações brutais montaram tal império de ausência de sentidos em quotidianos de gentes?

Dores físicas ímpares,que não se sabiam humanamente suportáveis. No corpo, a resignação da morte à vista, em câmara lenta, muito lenta...no limite do sofrimento só estreitamente aquém do suspiro derradeiro.

Único pão: a solidariedade dos que eram capazes de imaginar.

Sinto, logo existo.

Se também eu senti como sentiste, se também eu experimentei perto do que experimentaste, então, por isso posso compreender não só com racionalidade, mas com a irracionalidade do instinto, da sobrevivência, dos sentidos, numa expressão sucinta, " com a pele".

Mas se não senti como sentiste, não experienciei como experienciaste, só pela lógica da racionalidade posso compreender. Sei que é pouco, mas é-me impossível melhor aproximação, por mais que quisesse.

E Tarrafal fomos nós. Até no Tarrafal podemos encontrar algumas raízes daquilo que nos tornámos.

Foi uma realidade por de mais cruel.

PIDE, GUERRA COLONIAL, 25 DE ABRIL!

1º DE MAIO, FORÇA DE TRABALHO, DESEMPREGO, FOME, MISÉRIA.

Pedaços de História e de violência.

...............

Comprimido genérico para uma melhor higiene do sono. Absolutamente sem contra-indicações. Antes de tomar, relaxe. Regule o volume e a intensidade da luz artificial. Deite-se comodamente no divã (ou no sofá, se preferir)a uma adequada temperatura ambiente.

http://www.youtube.com/watch?v=qVoxAHS7rns

Além deste, todos os comprimidos já prescritos pelo Manuel, Ana, Anfi, Andorinha, Menina, Tangerina, Murcons mais e menos assíduos, são aconselháveis e foram testados laboratorialmente com obtenção de bons resultados.

O IVA continua sem inflação e está previsto em despesas de saúde para efeitos de abatimento no IRS que pode entregar até 30 de Abril. Para o ano não se sabe, mas já se adivinha que não!

ana b. disse...

Menina da Lua:)

A sua versão é fantástica, realmente. E gostei muito de a conhecer.
Mas mais uma vez é a intensidade e expressividade do Bryan Ferry que sobressai. Este homem tem uma sensibilidade a cantar, dificil de igualar. O sentimento com que ele canta, toca-me o coração. O mesmo não acontece com a Carla Bruni.
A versão do Bryan Ferry do "Smoke Gets in Your Eyes" põe-me frequentemente com as lágrimas nos olhos. E a mesma musica cantada por outros cantores não tem este poder. Embora maravilhosas também.

Anfi:

Agora goza-me, não é!?:)))
Está a ver porque é que eu passei de fininho pelas suas sugestões?
Mas porque raio eu não me fiz de distraida? Continuava a fazer os meu comentários sincopados e poupava-me a vexames´, a ainda para mais, públicos:)

Condessa de Til disse...

Menina da Lua,
:)

Para todos,
Deixo-vos um excerto muito bonito da Sinfonia nº3 do compositor polaco Henryk Górecki:

http://www.youtube.com/watch?v=zKk-w_0SpSw&feature=related

Em memória das vítimas de todas as ditaduras.

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Eu apenas deixo um link, não tenho letras para mais:

http://www.elbowbeachcycles.com/bermuda-reefs-diving/

ana b. disse...

Condessa:

Lindissimo!
Obrigada:)

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

http://www.youtube.com/watch?v=zKk-w_0SpSw&feature=related

Manuel Henrique Figueira disse...

Anfi,

E esta Ana de Amsterdam?
Conhecia? Ou só a do C. Buarque?

«Aan de Amsterdamse grachten»: Tante Leen
http://youtu.be/beWtM1XjmdY

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

http://www.youtube.com/watch?v=qVoxAHS7rns

andorinha disse...

Para todos, a grande Edith Piaf

http://www.youtube.com/watch?v=kFRuLFR91e4

Bons sonhos:)

Anfitrite disse...

Manuel e restante pessoal

Para não dizerem que eu não falei de flores:

http://www.youtube.com/watch?v=BvxFwWdYVe4

e se quiserem ver esta maravilha está na hora de fazer acontecer.

http://www.dragteam.info/forum/hortas-e-jardins/132525-tulips-netherlands-may-lets-go-schone-blumen.html

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Como não encontrei a versão original ficam aqui duas que fazem bem o conjunto:
http://www.youtube.com/watch?v=XF5fa4bWr-E

http://www.youtube.com/watch?v=Bn6cvh59f20&feature=player_embedded

Para quem estiver a se deitar ou despertar.
Pode ser que volte a nascer uma Flõr aqui pelos Passos.

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

E como uma coisa leva a outra:

http://www.youtube.com/watch?v=1go0c_nKtuk&feature=related

Manuel Henrique Figueira disse...

Deliciem-se com o Nabucco.

«Nabucco Va' pensiero: Riccardo Muti (speaking about Italian culture, Opera di Roma)
http://youtu.be/G_gmtO6JnRs

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

http://www.dailymotion.com/video/xdqp82_pupilos-do-kuduro-palavras-cruzadas_music

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

curiosidades:

http://en.wikipedia.org/wiki/Mazagran

http://www.youtube.com/watch?v=cWSo1GjLguA

http://en.wikipedia.org/wiki/Battle_of_Mazagran

http://saboresdecanela.blogspot.com/2009/06/mazagran.html

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Faltam 10 minutos para acabar o meu!

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Mas sem alcool!

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

p a r a b é n s

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Foi tudo para o Facebook! :-(

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Bonito!

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

gosto

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Ana,

Bonito, Bonito. Nunca Provei!

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Ana B,

Já provei, mas não era golfinho.

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Tá tudo no You-tube!...ou quase Tudo.

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

http://youtu.be/3CQJuAN2BEY

Branca C. das Neves disse...

Sr. Professor,

Tarrafal-sofrimento-imaginário, as sementes que largou nos filhos que vieram durante e depois e o que vamos fazendo disso nós, "osdomeio"... (mesmo depois da inqualificável "peça tarrafal" dos homens da luta)
Convido-o a uma pequena incursão no texto Tarrafal em http:// os-do-meio.blogspot.com.
Agradeço.

Branca Clara das Neves