domingo, outubro 09, 2011

A epifania de um escravo do pensamento funcional.

Ela disse,
- És a minha casa.
O júbilo grato dele viveu pouco tempo a solo, os pontos de interrogação precipitaram-se numa Blitzkrieg que lhe cercava os neurónios com pergunta matraqueada sem descanso, "como se responde a isto?"
("Isto" era o seu talento para convencer a poesia a tocá-lo, mesmo sabendo-o tristemente imune ao arco-íris das palavras...).
Talvez o humor, podia responder "e com o empréstimo já pago, querida!"
(Jesus!).
E de repente deixou de pensar e reviveu-lhe sorrisos, afagos, despertares, a cabeça no seu ombro, mas sobretudo como lhe transformara a vida pelo simples facto de existir, a ele!, que não lera Pessoa e muito menos o outro lá em Paris.
Vai daí,
- E tu a minha arquitecta.
O nevoeiro que tanto o fascinava enroscou-se nos olhos dela...

290 comentários:

1 – 200 de 290   Mais recente›   Mais recente»
Fora-de-Lei disse...

Ela:
- És a minha casa.

Ele:
- E tu a minha arquitecta.


Mas que resposta tão fatela... ;-)

andorinha disse...

Valeu a pena esperar mais de uma semana, Júlio.:)))

Lindo! Lindo! Lindo!

Não ligue ao FDL, já sabe que os homens têm muito pouca sensibilidade...

"E de repente deixou de pensar e reviveu-lhe sorrisos, afagos, despertares..."

Pois, a resposta estava aqui todinha, nas sensações, nos sentimentos...

Tangerina disse...

E se tivesse sido: "E tu a minha trolha."? ;-))


Andorita,

Eu concordo com quem disse que andas a tramar alguma para termos este calor todo.


Anfitrite,

Estranho... aqui também não ouço nem vejo os pardais. E olhe que costumava haver muitos.

---

RIP Steve Jobs. We will miss even more in a few years.

http://youtu.be/8rwsuXHA7RA


E agora política:

http://www.avaaz.org/po/the_world_vs_wall_st/?copy

http://www.avaaz.org/po/eu_people_vs_banks/?copy


Beijos e abraços. Grandes.

Fora-de-Lei disse...

andorinha 9:24 PM

"Não ligue ao FDL, já sabe que os homens têm muito pouca sensibilidade..."

Queres apostar que o Professor não gostou mesmo nada desse teu aparte ?! Tens que ter mais cuidado com aquilo que dizes... ;-)

Diálogo mais apropriado:

Ela:
- És a minha casa.

Ele:
- E tu uma empresa de demolições.

Julio Machado Vaz disse...

Trolha?
Empresa de demolições?
Vão acabar a chamar-lhe Pandora:)))).

Tita disse...

O comentário não tem nada a ver com o seu blog, mas sim com a sua presença no Trio de Ataque. Acho que vai correr bem, porque sempre o ouvi com opiniões isentas e inteligentes. O quem lhe queria sugerir é que não deixasse as meninas penteá-lo muito como estava no outro programa, nem prender-lhe o cabelo com laca. Você é um homem interessante, mas tem que ter o cabelo com aquele ar faussement negligé... A sério, com aquele cabelo penteadinho e preso, estava piroso, que é coisa que você não é... E eu, apesar de ser sua adversária nos futebois, aprecio-o e acho que não merece parecer piroso.
Um abraço.
Tita

Interessada disse...

Há palavras que nos lambem, como se tivessem fome. Mas a poesia não necessita delas.
Outras há que nos transportam a sentimentos recônditos.
PS- Quem será o outro????? Não me ocorre :(

andorinha disse...

Tangerita,

Desse crime estou inocente.
Gosto muito do verão mas agora apetecia-me temperaturas mais amenas.


FDL,

Loooooooooooooooooooooool

Tu és mesmo doido, pá!:)

Vês como o Júlio não se zangou???:)

"E tu uma empresa de demolições."

Alguns homens bem precisavam de ser demolidos e serem restaurados de cima a baixo:)))))))

rainbow disse...

Boa noite:)

Curioso, ouvi uma expressão semelhante numa entrevista feita à mulher de Sting. A Oprah perguntou o que ela sentiu quando conheceu Sting, e ela disse: "I returned home".

bea disse...

Professor

Não é uma pergunta. Onde viu o ponto de interrogação???

Julio Machado Vaz disse...

Tita,

Péssimas notícias para mim - ninguém me tinha posto laca:).

Fora-de-Lei disse...

bea 10:42 PM

"Não é uma pergunta. Onde viu o ponto de interrogação???"

Não era preciso ponto de interrogação porque, na realidade, foi mais uma questão de "to respond" do que de "to answer". O professor não queria era ficar sem dizer nada... esqueceu-se que o silêncio é de ouro. Mas mesmo que fosse pechisbeque, sempre teria sido melhor o silêncio do que "responder" «E tu a minha arquitecta». Que fatelice... ;-)

andorinha disse...

Júlio,

Loooooooooooooooooooooool

Desculpe, mas não consegui resistir:)

Interessada disse...

Boa noite Rainbow.

É bastante vulgar a utilização desta palavra, com o significado com que o Júlio a utilizou

Fora-de-Lei disse...

Julio Machado Vaz 10:54 PM

"Tita, péssimas notícias para mim - ninguém me tinha posto laca:)."

Professor, não ligue a provocações "andróides". Mas, just in case, talvez não perdesse nada em procurar uma solução capilar... ;-)

PS: juro que não sou accionista da Eurocabe!

bea disse...

Fora de Lei

se eu fosse homem a isso respondia abrindo os braços. Mas não sou.

o professor não queria ficar sem dizer nada? tanto se diz sem falar....

Pedro Barbosa disse...

Gostei do titulo do post. No outro dia ia de autocarro. E raparava como tudo tinha um função. O aautocarro que em transportava a estrava que o guiava até as roupas que todos vestiamos. É muito comumguiarmos-nos por caminhos e quando estreitsse e se chaga a uma enorme clareira onde garranos passaram a noite und dias antes . A nossa reaçãp é "estamos perdidos" mas no fundo nunca estivemos tão sintonizados.
Comparar dois amantes a uma casa e a um arquiteto dá vontade de rir e ao mesmo tempo agradecer a gargalhada- Mas para mim as clareiras do desassogo só servem para isso para as pessoas se reencontrarem e deliciarem-se com o prazer dos caminhos por trilhar mesmo sem carta militar;)

bea disse...

Pedro
não percebi nada. Andas a beber o quê? Ou foram os tais cogumelos?
Desculpa, tb posso ser eu. Deito-me com as galinhas, tou muuiiito atrasada.
Fica bem. E não penses nisso. Passa.

Fora-de-Lei disse...

Pedro Barbosa 11:06 PM

"Comparar dois amantes a uma casa e a um arquiteto dá vontade de rir..."

Mas já não dá tanto para rir se imaginarmos que, mais tarde ou mais cedo, o arquitecto vai ter que passar o corredor a pano... ;-)

andorinha disse...

Pedro,

Entendi...em parte:)
Penso é que os dois podem ser arquitetos não um do outro mas da relação.
Se não a forem construindo, como é que ela fica?


Bea,

Agora entendo porque estás fresquinha de manhã:))))
Eu sou ao contrário...

Tita disse...

Woops... Mas, olhe, depois de as meninas o pentearem, meta os dedos pelo meio dos cabelos, para ficarem despenteados, ok?
E mais não digo... Já viu que estou para aqui a ajudar um mouro a ficar bonito?! O meu FCP que me perdoe...
Tita

Pedro Barbosa disse...

Obrigada Bea, Dorme bem. Mas eu não estava a pensar em nada em particular. E cuando comunico não penso antes de falar e não me saio pior por isso. Penso e falo ou escrevo ao mesmo tempo. Já deve ser o soninho. Dorme bem.

Pedro Barbosa disse...

Andorinha eu penso que pode ser que nºao se contrua uma relanção. Como na paixão tudo é gratuito. E se existe paixão não é preciso nenhum fazer de arquiteto para mais tarde passar o tempo a limpar corredores como diz o fora de lei. Passion e pleasure, pleasure is life.

cycle disse...

Andorinha :)) não andas nada a passar má imagem, é que te deduzi professora pois falas muito em escola.

Interessada,
What is a friend?
(eu prometo tentar não fazer aquilo, depois de comer uma fatia de bolo do professor :))

Professor,estou cheia de sono a esta hora. Talvez por isso não tenha captado o outro lá em Paris

Tangerina disse...

Pedro,

E quando as clareiras se transformam campos imensos sem fim à vista?

rainbow disse...

Interessada,

Boa noite.
Acredito que seja vulgar utilizar essa expressão no contexto em que o Professor a utilizou, mas é a segunda vez que a ouço. Ou pelo menos que me lembre.
A mim nunca me passou pela cabeça dizer isso a alguém. Mas cada um tem a sua maneira de se expressar.

andorinha disse...

Pedro,

Visto por esse prisma, tens razão.
Na paixão dispensam-se arquitetos...


cycle,

"não andas nada a passar má imagem, é que te deduzi professora pois falas muito em escola."

E sou, mas não implico com os verbos:)))))))))

Pedro Barbosa disse...

Tangerina,

Nesse caso perdemos-nos no horizonte mas começamos a reparar nas pequenas pedras e insectos que nos rodeiam e tudo ganha uma especial beleza mesmo o riacho que inunda de vida tudo que lá cresce e que tanto custou a atravessar;) Mas valeu a pena.

andorinha disse...

Pedro,

Estás especialmente inspirado, hoje:)

Bons sonhos.

rainbow disse...

E porque o post é sobre amor, aqui ficam os Tribalistas:

http://www.youtube.com/watch?v=MYssCy_8J3I

Bons sonhos

Tangerina disse...

Pedro,

Gosto da tua perspectiva. :-)) E não é que é verdade? :-)

Pedro Barbosa disse...

Ou "vale a pena" deixo ao vosso critério o tempo do verbo. (amanhã tenho dentista. Quando era miudo adorava ir ao dentista, com os anos fui ganhando medo agora voltei a gostar de lá ir! Amanhã é um grande dia!

Tangerina disse...

E como logo vem a Anfitrite dizer tudo o que eu também penso sobre AJJ, a Madeira, 49% dos Madeirenses, PPC, o PSD nacional, etc e, possivelmente ainda vai falar no dia de protesto mundial (we are the 99% - parece quase o 99 cent) a 15 de Outubro, posso dar-me ao luxo de relaxar e ir dormir descansada. ;-))

Pamina disse...

Não achei a resposta pirosa, compreendo os olhos enevoados dela. No entanto, se fosse comigo, por outro lado, talvez ficasse um pouco preocupada com o peso da responsabilidade que me estava a ser atribuída. É que o elogio terno, poderá passar a acusação desresponsabilizante. Quando/se a casa começar a meter água, as culpas serão lançadas exclusivamente sobre a arquitecta ou os materiais de construção aceitarão a sua eventual quota parte de responsabilidade?

Interessada,
Pelas indicações referidas, o outro deve ser o Mário de Sá-Carneiro.

Anfitrite disse...

Tangerina,
O asco e a agonia são tais que não dá para dizer nada, senão vomito.

Deliciem-se com estas imagens e digam lá que somos um país do terceiro mundo e sem reeservas naturais.

http://apodrecetuga.blogspot.com/2011/09/madeira-ilha-do-dubai-e-o-burro-sou-eu.html


P.S.- Não há pardais nem melros, que costumavam andar sempre aqui a depenicar na relva. Quando estiver melhor vou procurar saber o que se passa. Ou será que já estamos como na Coreia do Norte, aonde não havia pássaros, segundo me disse o Prof. Piteira Santos, embora tivessem sempre uma árvore, pronta e crescida, para substituir outra que secasse?!

Pamina disse...

Rainbow e Interessada,
Como mudou o post e já não incomoda ninguém, têm mensagens grandes no andar de baixo.

Ana,
Se quiser ver a Kathy Bates muito novinha a cantar (sendo cinéfila como é, tenho a certeza de que a conhece bem) está num link no comentário dirigido à Rainbow no post anterior.
O filme Uivo também me interessa muito pelo tema. E não nos esqueçamos que em Inglaterra a publicação do romance "Lady Chatterley's lover" só deixou de ser ilegal em 1960!

Anfitrite disse...

Quem quiser entreter-se, tem aqui mais uns pormenores. Talvez a arquitecta do professor possa opinar:

http://apodrecetuga.blogspot.com/2011/09/madeira-e-continente-aliados-ou.html

P.S. Professor desculpe mas o seu cabelo estava fixado com alguma coisa. Devam ter posto laca ou mousse na escova/pente, porque o cabelo não estava flexível. Nem uma agulha bulia!

Anfitrite disse...

Pamina,

No Apollo 70 foi onde eu vi "O Fernão Capelo Gaivota", mas o "Baile dos Bombeiros" eu vi no Londres, se bem me lembro.

Em português chama-se "Os Amores de uma Adolescente" e a música era esta:

http://www.youtube.com/watch?v=bOT-ihBy_oE

Tem piada que hoje também falei de "
As Lágrimas Amargas de Petra Von Kant" de Fassbinder, que se estreou pouco depois no "Londres", com a famosa Hanna Schygulla, cuja música era esta:

http://www.youtube.com/watch?v=YtTbPe0hcvY

Bartolomeu disse...

Quando caímos na esparrela de reviver afagos, despertares e cabecinhas no ombro... é que sentimos os alicerces da habitação a tremer.
Tenhop de concordar com o FDL, a moça até podia ser arquitecta de formação, mas operava no negócio das demolições.
E a "estória" de andar à procura de casa... era treta, Amigo Júlio, era queria é que lhe franqueasse a entrada... quem não as conhecer... que lhes dê guarida.
(ai as meninas do murcon... começam a xispar...)
;)))))

A Menina da Lua disse...

Professor

Não querendo desfazer, :) concordo uma pitadinha de nada com o FDL e o Bartolomeu, tambem não escolheria arquitecta, porem por razões diferentes...:).
Eu sei é um pouco à moda antiga mas acharia mais bonito um nome como por exemplo Sereia, cuja ideia, de beleza e tentação, tanto inspirou o nosso Camões ao escrever o famoso canto nono. Claro que isso implicaria mudar o nome à casa, mas afinal não foi o mar a origem que nos abrigou a todos primeiro!:) Brincadeirinha! seria tão pouco original!:)

Mas o que eu gostei mais foi: "O nevoeiro que tanto o fascinava enroscou-se nos olhos dela..."aí não há nada a fazer fica-se mesmo escravo:))


Bartolomeu:)

"a moça até podia ser arquitecta de formação, mas operava no negócio das demolições."

Teve graça!:)

Ana:)

Eu não lhe disse que ía gostar!
Alem de ser um excelente filme para quem gosta das palavras e da escrita criativa em geral, os textos têm conteúdo para abrir cabeças mas tambem corações pois é um filme deliciosamente humano.:)

Boa semana

cycle disse...

Barto,
e o negócio da sucata?!

Bartolomeu disse...

A Menina & cycle;
Atentem sobretudo no título do post; "A epifania de um escravo do pensamento funcional".
O pensamento funcional, é o que establece a relação entre o corpo e a mente, e assenta numa base matemática e espiritual, ou seja; garantenos que o resultado de 10 mais 2, tanto pode ser zero como cem... ou mil... ou quatro vírgula trezentos e sessenta e sete.
;)))))
Um escravo desse pensamento, pode ser qualquer um de nós (refiro-me somente aos machos).
Hmmmm?
Porquê?
Ora... secalhar queriam que lhes revelasse tudinho, em frente às damas do murcon?! Isséquerabom!!!
Agora... a grande questão, reside na epifania. Mas, acerca dessa, o Júlio, nunca irá abrir mão... "o segredo é a alma do negócio"!!!
;))))))

cycle disse...

Barto,
vejo que conhece muito bem as mãos do Júlio. E também a D. Epifanica que se encarrega de passar o corredor a pano. Eu, homem, fico a observar o mar e a ver os barquinhos a passar :)

Bartolomeu disse...

Nooop's cycle, I d'ont!
Tão pouco conheço a responsável pela manutenção e limpeza do... corredor... e do pano.
Sim, porque... limpar o corredor com um pano sujo, não deve resultar, tal como não resultará, sujar o corredor, usando um pano limpo.
Hmmmm?
Vou dar banho ao cão?!
Ok, então vamos até à praia... com o cão.
Mas olha que à beira-mar, também se conseguem boas epifânias e outras psico-antecipações, etc e tal...
;)))

Impio Blasfemo disse...

Epifania no sentido laico significa apreensão, geralmente inesperada, do significado de algo. Adicionar epifania com pontos de interrogação, definitivamente estamos no sentido laico do termo. Voltamos ao passado tema do halfway que parece ter tido origem num half away com Pessoa a falhar presença.
Quanto a arquitectos(as) tenho sempre um clássico receio a uma frase que lhes é muito comum e que é:-“Esta sala não tem leitura…..”. Quase invariavelmente vão portas e paredes abaixo, no mínimo, pois os móveis, por definição de móvel, movem-se pela casa num carrossel que mais faz lembrar um vira-de-roda. “És a minha casa, sou a tua arquitecta, és a minha pólvora sou o teu rastilho”. Não admira que o pensamento funcional ponha pontos de interrogação! (com ou sem Pessoa de permeio). E isto apenas como prolegómeno de um relacionamento com a arquitectura porque se as “previsões Bartolomeunianas” acertarem então o caso é mais destrutivo e da arquitectura passa-se, passou-se ou passar-se-á ao caterpiller.
Engano-me????? Uff..ainda bem...!

Abraços
Ímpio
(na Lua céptica)

Bartolomeu disse...

D. Ímpio, meu caro e protentoso Amigo.
Em minha opinião, temos nestes singelos comment's, matéria suficiente para impor, junto do Ministério da Educação e da Ordem dos Arquitectos, a exigência de sessação de formaturas.
Azistafinal é o quÊ?!
Hmmm?
Hmmm?
As pitas formam-se pa edificar ou pa demulir?!
Que vão pa investigação biológica... ou pa... ou pa... ou pa arquitectura subterrânea. Aí podem demulir à vontade, que o entulho fica logo enterrado e não causa poluição ambientale e tale...
;))))

Interessada disse...

Pedro:

Só hoje vi o comentário que deixaste sobre a amizade.
Parece-me que és um rapaz interessante, e ainda não perdi a esperança de vir a conhecer-te pessoalmente.
A vida se encarregará dos nossos encontros e desencontros.
Vou deixar-te um poema que não tem a ver com o post do Julio, mas que julgo que gostarás. E daí.....será que gostas de poesia? Não me recordo de alguma vez teres colocado alguma por aqui.
Espero que sim, pois de momento nem sequer tenho tempo de procurar outro mimo.:)

O Poema Pouco Original Do Medo

O medo vai ter tudo
pernas
ambulâncias
e o luxo blindado
de alguns automóveis

Vai ter olhos onde ninguém os veja
mãozinhas cautelosas
enredos quase inocentes
ouvidos não só nas paredes
mas também no chão
no tecto
no murmúrio dos esgotos
e talvez até (cautela!)
ouvidos nos teus ouvidos

( Alexandre O'Neill )

Pamina:

Só hoje vi (e por mero acaso) o comentário que colocou no post anterior, pois havia dito que só num posterior.
Provavelmente mudou de ideias.
Ok. Fico contente, mas ainda não ouvi nada por falta de tempo.
Quanto às traduções do Google, tenho ideia que “tem dias” :)
Julgo que já me aconteceu saír assim um grande disparate, e noutra ocasião ter traduzido bem.
Enfim...Nada substitui o ser humano ;)
Não cheguei a ver a peça de teatro, porque o filme é quase de três horas, e eu não sabia.
Resultado: não fiquei muito satisfeita com o filme (muito documental), não vi a peça, e o restaurante onde queria ir já não tinha mesas vagas :(
Eu também estava um pouco receosa com a peça, porque não só não conheço trabalho deste encenador, como reconheço que é difícil equiparar um trabalho do Fassbinder. Tanto mais que o filme era muito à base de encenação teatral, e as atrizes espectaculares - sim, também o vi.
E gosto bastante de Fassbinder:)
Espero dizer-lhe qq coisa mais tarde. Até lá, que tenha um bom dia.

cycle disse...

Barto,
combinado. Eu levo a minha cadela e tu o teu cão. Mas só para o próximo mês. Primeiro, ela tem de acabar o 4º doutoramento e depois então pode aguentar as psico-antecipações na praia :)))))))))

Cê_Tê ;) disse...

Professor,
Se tivesse usado a sugestão do FDL acho que teria levado vantagem sobre ela na encarnação do general Erich von Manstein ;D.
Mas não era certo que o conseguisse: se o cérebro fosse mais parecido com o da andorinha ;)))) era capaz de não resultar.
(Blitzrieg poderia vir com uma hiperligação caramba!, já não basta a alusão a "epifania"?!?! Já "Jesus" dispensa hiperligação não fosse parar ao "quartel- general")

Excelente post.
O professor deveria pensar em publicar um livro de post inéditos/autocensurados um destes dias ;)
Publicava assim (post a publicar em livro) ;P

bjnhs p/a todos deste cantinho

Bartolomeu disse...

Bem pensado , cycle!
A "bichinha" está em Bolonha?
;)

Bartolomeu disse...

Cê_Tê, tens razão.
É de estranhar... uma mente tão "treinada", deixar-se assim cercar de surpresa... no melhor pano cai a nódoa, já diz o velho rifão.

Pamina disse...

Anfitrite,
"Os amores de uma loira" vi no Apolo 70 de certeza, o "Baile dos Bombeiros" é possível que tenha sido no Londres. Quanto ao "Taking off/Amores de uma adolescente" não me lembro onde vi:). Da canção é que nunca mais me esqueci e graças ao vídeo da Rainbow (que me espicaçou o espírito de descobridor) tornei a encontrá-la.
Fiquei impressionada com a carinha da Kathy Bates. Era tão, tão novinha.

Pedro Barbosa disse...

Oh meus senhores e senhoras. Ou há muito bluff nesta mesa de poker ou a resposta mais adequada todos já ouvimos. Quero ter um filho teu ou de qualquer outra maneira mas o instinto está aí. mas esta é aminha opinião presumo que quando o interesse não é suficiente até nos lembremos de chamar cinderela. Com isto não quero dizer que seja um convite ou um plano é apenas uma forma de mostrar oque sentimos nauqele momento. E como resposta um sorriso e um beijo basta.
Menos poker e menos bluf eu sou mais do estilo Mikado. Please

Anfitrite disse...

Fdl,

Seu safado! Quando há anos lhe pedi para me ensinar a fazer uma hiperligação, mandou-me pastar. Agora que eu me ofereci e que já há mais quem saiba vêm-se armar em bonzinho.
Aproveitando desse seu momento caridoso, e como a terça-feira se aproxima, será que me pode ajudar?
É que eu tirei uma imagem do vídeo para mostrar ao professor, que o seu cabelo está fixo, pois já abanei o monitor, já o virei de pernas para o ar e o cabelo não se mexe, a não ser que sejam cerdas,(que deus me perdoe).
Como essa imagem ficou no meu disco e nas minhas imagens pessoais, que volta é que eu lhe posso dar, para a poder colocar aqui? Olhe que o seu neto será um grande benfiquista, se me ajudar, porque a inscrição só não basta, porque eles agora são do contra..

Pamina disse...

Interessada,
Já tencionava colocar algumas canções do holandês (que se chama Herman van Veen, acho que me esqueci de dizer o nome) há algum tempo. Para começar, escolhi a que está no post anterior (porque a letra é muito simples) e era para a pôr na sexta ou no sábado, mas como seria um comentário longo por causa da tradução não quis pôr até o post mudar, para não incomodar. Entretanto vi no blogue do catalão o post sobre a Tosca e assim deixei-lhe estas duas prendinhas juntamente.

Quando tiver oportunidade de ouvir o holandês, diga-me o que achou dele.

Pedro Barbosa disse...

"eu sou responsavel pelo que falo não pelo que você entende". Foi a melhor frase que encontrei nos ultimos dias.

Interessada disse...

Pedro:

Eu sou responsável pelo que digo?
E se não for imputável?
Alguém um dia disse:"Perdoai-lhes Senhor que não sabem o que fazem" :)

Moon disse...

Hello!:)

Arquitecta está muito bem para mim!

É uma construção conjunta.

A habitabilidade. o conforto e o aconchego não vêem do nada têm que ser construídos.

Esperemos que não tenham problemas de condomínio!:)

andorinha disse...

Pedro,

Hoje começo pelo fim...:)

"eu sou responsavel pelo que falo não pelo que você entende"."

Enorme, enorme frase!
Por que razão nunca sou eu que as crio?:)))

Essa de gostares de ir ao dentista é que me deixou a ruminar...
Realmente como podem os seres humanos ser tão diferentes?:))))))
Eu tenho pavor!

"E como resposta um sorriso e um beijo basta."

Concordo, miúdo. A maior parte das vezes assim é.


Cêtê,

Não percebi a alusão ao meu cérebro, mas deve ser um insulto, presumo:)

Blitzkrieg não sabes o que é?
Bem feito!
É para veres o que eu sofro quando te pões para aí a debitar esses nomes esquisitos das biologias...

Cê_Tê ;) disse...

(Afinal confundi as referências relativas às postagens ;) apesar de ter achado um piadão à falta de romantismo do FDL que mais parece resmungão ;P foi a proposta da Tangerina ;)))))))

andorinha disse...

Interessada,

Mas tens dúvidas?
Preferias ser inimputável?

De qualquer forma não foi isso que o Pedro disse...

Cê_Tê ;) disse...

Andorinha,lol ;)))) não foi um insulto foi antes "estou aqui pá",- tu sabes :) E ao mesmo tempo um elogio à diversidade dentro do género. ;)))
;)) não percebo de resto está virada para a cultura germânica... ;)
Mas gostei do "nó metafórico".

Anfitrite disse...

Pedro,

É uma grande verdade e muito bem observado. Por isso eu digo, apesar das asneiras que escrevo, que nem toda a verdade se pode dizer, mas tudo o que se diz tem de ser verdade, e que toda a verdade tem de se poder provar. Mas só a responsabilidade não chega, porque entretanto muita gente pode sofrer durante muito tempo.

Pedro Barbosa disse...

Também concordo Anfy. De manchetes e frases de algibeira é como o inferno cheio de boas intenções!

rainbow disse...

Boa noite:)

Pamina,

Surpreendente ver a Kathy Bates tão novinha.
Quanto ao cantor holandês, não percebi nada, como é óbvio, mas vi a tua tradução, e gostei muito da originalidade da letra, e também, na versão em estúdio, do som da viola.
Agora, outra coisa totalmente diferente. No livro do W. Allen "Para acabar de vez com a cultura" ele sai-se com esta:
"Não só Deus não existe, mas tentem lá arranjar um canalizador num fim de semana."

bea disse...

Bom, nem sei que diga. Pasmo sempre com o que vocês vão desfiando enquanto ando por aí. Ele é o cabelo do professor...Anphy, preocupa-a o nada fora do lugar a ponto de abanar o aparelho? mas que coisa. estas garotas são mais preocupadas que uma mãe. Deixem o senhor em paz, cada um penteia-se como quer. Tanta liberdade, tanta liberdade e depois acabam nisto "o senhor professor assim, o senhor professor assado, e o cabelo, e laca.." Laca? Está um energumeno na Madeira a rebentar de contente e elas laca e cerdas e assim. Ora esta!

Bart e cycle
faltavam vocês e mais a baralhação de "psicoantecipações na praia". Isso é geral ou exclusivo dos caninos? palavra de honra que estou desfasada.

Agora a sério. Não saberemos se alguém é a nossa casa, talvez seja pretencioso e excessivo (desculpe senhora arquiteta). Mas há pessoas que nos fazem sentir em casa. E lugares onde pertencemos sem saber porquê, pois nunca antes ali.

Estou bem cansada; por norma fico a olhar o écran, as vossas frases à solta, o pensamento a cercá-las devagar e a formar-se inteiro sem que eu entenda como. E hoje tudo a tracejado.

senhor professor

"E sobretudo como lhe transformara a vida pelo simples facto de existir" não sei se são as melhores palavras, mas a ideia é de uma beleza rara. Se entendemos a ideia, é porque as palavras são boas, né?

Um abraço a todos

Interessada disse...

Pedro:

Para que não te restem dúvidas de que eu sou contra a colocação de etiquetas

Interessada disse...

Pamina:

Já ouvi o Herman Van Veen, e nem sei qual a interpretação de que mais gostei, pois gostei tanto das duas, embora diferentes! E é um Senhor muito Charmoso :)
Melhor dizendo, gostei mais em palco, embora me tivesse cativado o tom talvez mais intimista da parte inicial da versão em disco.
Sabe que ele me faz lembrar o Jacques Brel, embora eu não consiga substituir este por mais ninguém? Mas também não é disso que se trata :)
Talvez os dois sejam aquilo a que vulgarmente se chama "verdadeiros animais de palco". O Brel sem dúvida nenhuma que era.
Mais concretamente, ao ouvi-lo na gravação em disco, lembrei-me do Brel a cantar Mathilde.
É tanto mais engraçado quanto nunca me tinha acontecido encontrar alguma semelhança com Jacques Brel.
Gostei a valer!
Nota: Escusado será dizer que também gostei do nosso Caravadossi ;)
E não tenho com que retribuir tanta dádiva. Lamento.:(

rainbow disse...

Um abraço Bea,
gosto sempre de te ler.

andorinha disse...

Bea,

Gosto muito das tuas ruminações, rapariga:)
E depois, chegas aqui e pões um pouco de ordem nesta anarquia:)))

"Tanta liberdade, tanta liberdade e depois acabam nisto "o senhor professor assim, o senhor professor assado, e o cabelo, e laca.." Laca? Está um energumeno na Madeira a rebentar de contente e elas laca e cerdas e assim. Ora esta!"

:)))))) Loooool

Já era para ter escrito sobre isto há pouco, mas depois fui fazer outras coisas e esqueci-me.
De facto, meu Deus! Quanta preocupação! Sem nexo nenhum...
Deixem as pessoas ser como são, ou se tiverem uma madeixa fora do lugar ou neste caso, tudo "demasiado" no lugar as pessoas passam a ser piores pessoas?


"E sobretudo como lhe transformara a vida pelo simples facto de existir" não sei se são as melhores palavras, mas a ideia é de uma beleza rara."

A ideia é de uma beleza rara e as palavras não lhe ficam atrás:)

Gosto muito de ti, miúda:)
São palavras simples, mas sentidas...

cycle disse...

bea, não fiques assim...
Só estás desfasada no 'o' que não colocas no Bart ;)

cycle disse...

Barto, a 'bichinha' manda dizer que o segrdo é a alma do negócio! :))))

Interessada disse...

Pamina:

Estou contente pelo que consegui arranjar para lhe oferecer. É bem merecido!:)
Vem cantar à Gulbenkian no proximo dia 14 de Novembro , acompanhado pelo Appolo´s Fire Ensemble com um programa de Handel e Vivaldi.
Nem me diga o que achou :))))))

Fora-de-Lei disse...

Anfitrite 5:45 PM

"Como essa imagem ficou no meu disco e nas minhas imagens pessoais, que volta é que eu lhe posso dar, para a poder colocar aqui?"

Primeiro, publique a pic n'A Esquina Dobrada; depois, coloque aqui um comentário seu com um link a apontar para o respectivo URL...

Cê_Tê ;) disse...

Bea, não sei muito bem se é bom tê-la como amiga :)))))

Andorinha o que tem o sexo a ver com a madeixa? ;P

andorinha disse...

Cêtê,

Não sabes se é bom seres amiga da Bea?:)

Quanto à pergunta sei lá...hoje devo ter apanhado de novo sol demais porque não entendo patavina das tuas "doidices":) Looooooooooooooool


Interessada,

Já por duas ou três vezes que falo diretamente contigo e tu , nada...
Disseste a dada altura que estavas a aprender a gostar de mim ou algo de semelhante.
Devo deduzir que paraste/desististe?
Mera curiosidade...

Pamina disse...

Rainbow,
Quanto à canção holandesa, concordo, o som da viola saiu muito bem no disco. A senhora que está no outro vídeo costuma acompanhá-lo nos espectáculos, não sei se será ela que tocou também na gravação. Como disse no outro comentário, ele tem mais canções que poderá ter interesse colocar aqui, de modo a divulgar um artista praticamente desconhecido em Portugal. Terei é que arranjar tempo para fazer as traduções, porque sem se perceber o texto não tem piada nenhuma.

Lembro-me dessa frase do W. Allen, quando tiver de novo acesso aos meus livros, vou verificar afinal quantos livros tenho dele.

Interessada,
É muito curioso ter mencionado o Brel, pois ele (o Herman) canta várias canções dele, tanto em francês, como em holandês. A propósito, também canta algumas do Leonard Cohen em inglês. Por esta afinidade (e qualidade das letras), eu lhe chamei trovador.
Não precisa de se preocupar se tem ou não alguma coisa com que retribuir, senão isto tornar-se-ia uma obrigação.

Para as duas, deixo exactamente a conhecida canção do Brel "La chanson des vieux amants" (em holandês sem tradução, pois o texto diz + ou – o mesmo).

http://youtu.be/qY6JrbyR6tE

Ik hou van jou (ique háu vã iáu) como já devem ter percebido quer dizer amo-te.

Pamina disse...

Interessada,
Já tinha escrito o outro comentário quando vi a sua prenda. Muito obrigada, acertou:). Gosto de contratenores e este é muito bom. O concerto da Gulbenkian promete.

Anfitrite disse...

Fdl,

Obrigada. Deve estar à espera de alguma epifania. Só há pouco é que me apercebi de que estava noutra onda. estava admirada da minha fotografia ter desaparecido nos comentários. Afinal foi quando da dificuldade da publicação dos comentários aqui, que andei a fazer experiências com endereços, e acabei por ir bater com a cabeça na Esquina, que já existia Há muito tempo, mas eu pensava que estava no céu. E foi fazendo essas buscas que fui parar ao blogue, mas eu não queria abusar da fotogenia do professor, pois tirei várias imagens por segundo e algumas ficaram bonitas. De qualquer modo muito obrigada pela ajuda. Pensei que houvesse outra hipótese, já aabri a imagem como net, mas não dá.
Se calhar vou mandar para o professor para ele observar e colocar se quiser, porque se trata realmente dum assunto muito importante.

Pedro Barbosa disse...

Interessada,

Pior são as etiquetas da roupa;)

O Inutil :)

Fora-de-Lei disse...

Anfitrite 12:04 AM

"... porque se trata realmente dum assunto muito importante."

Assunto muito importante ? Só se for para alguém do tipo "Tony da Laca"... ;-)

andorinha disse...

Pedro,

Eu corto-as logo. Incomodam-me.


FDL,


"Assunto muito importante ? Só se for para alguém do tipo "Tony da Laca"..."

Looooooooooooooooool

Eu cada vez mais penso que devia ter nascido homem porque não entendo as mulheres:))))))))))
O meu lado masculino deve mesmo ser muito forte, pá!:)

Bons sonhos.

Anfitrite disse...

Ct,

Levou tempo a gostar dos seus comentários. Com o seu ar agridoce consegue pôr o dedo na ferida, enquanto os outros se ficam pela espuma dos dias.

Pedro,

Vê-se bem que não és tu a lavar a roupa. As etiquetas são fundamentais para escolher a temperatura ideal e o detergente. Ah, como eu hoje estou trivial, e o pior é que não entendem a minha preocupação com o cabelo do professor. De certeza que a avó Soren se preocupava.

Fdl,

Gosto quando entra nestas conversas de caserna e não se preocupa só com as altas cavalarias de EPC de Santaarém. Será(?)
Com o seu espírito podia arranjar-me o mote para eu iniciar o blogue com aquela imagem que tem muito que se lhe diga.

Professor,
Espero que amanhã seja mais interventivo que o Fernando Seara,
que só tem a mania de citar leis.
Mas deve sair-se bem porque o seu mal é genético porque já há quase 62 anos que sofre dele.

Interessada disse...

Para todos os cinéfilos, esta amostra do filme vencedor do Festival de Cannes.

Interessada disse...

Pamina:

ah, pois .........
Entendido?

Anfitrite disse...

Professor,
Peço desculpa, mas a minha cabeça estava num turbilhão. Enquanto falava de futebol lembrei-me da Dinamarca, e entretanto lembrei-me dum dinamaquês, que conheço, que se chama Soren, e foi meio caminho andado para baptizar a avó Sorgue, o qu aliás é meio hábito. Noutra encarnação devo ter sido padre.

Pedro Barbosa disse...

Anfitrite. Quando compro roupa normalmente coincide com os jogos olimpicos. Por isso é uma problema pouco frequente. A austeridade já á muitos anos que usa e abusa do meu roupeiro. Por isso quando vai para lavar vai tudo junto. Já não tem onde por desbotar. E uso tempraturas baixas para preservar e poupar a roupa. Machista;)

Impio Blasfemo disse...

Amigo Bart:-

Obras no lar doce lar é tema que me deixa atravessado. Foram feitas na pior altura da minha vida e guardo delas as piores recordações. É ferida que custou a sarar e preferia não ir por aí. A partir daqui, tudo o que diga, cairá no exagero. Tenho uma frase na memória que me faz pele de galinha quando a oiço:- “Estamos combinados”. Invariavelmente aparecia tudo menos o que tinha sido realmente combinado.

No que toca a entulhos o melhor é reciclá-los pois o fundo do mar já tem lixo de sobra. À terra o que é da terra.

Sobre relacionamentos com a arquitectura acresço que o jornal Público está a editar uns livrinhos sobre os arquitectos mais famosos.

Acabar com os cursos de arquitectura não é boa medida. Jovens licenciados “esprenéficos” há-os em todas as licenciaturas. Lidar com eles é sempre difícil pois são característicamente muito teimosos nas suas certezas; a dúvida nunca os assiste. Quase prefiro passear montado num burro aos coices.

Abraços
Ímpio

bea disse...

Ímpio

Acabar com os cursos de arquitetura???Quem é que falou uma barbaridade dessas? os jovens arquitetos, como bem dizes, têm o mal de todos os jovens, certo; estão cheios de certezas por fora. certo de novo. Fomos (?) tb assim. Queremos o quê, têm de ter a sua idade. Mas ainda assim, há exceções muito meritórias e honrosas, as pessoas não são todas iguais :))

la chanson des vieux amants é das canções mais bonitas que conheço. Brel é admirável por tanta coisa. Entre elas o ser um ator-cantor. Ou o inverso. que é ainda o mesmo.

Cê_Tê

não há como experimentar. Ou perguntar aos meus amigos. Posso enviar-lhe uns endereços :)

Bartolomeu disse...

Meus estimados Amigos;
Se fosse rei deste reino de "esfarrapados d'alma", aquilo que faria, quanto a formaturas, seria:
- Terminar todos os cursos superiores, imediatamente.
- Ordenar um levantamento de todas as empresas que estão (ainda) em laboração, o que produzem, o volume de produção e a capacidade de crescimento, o nº de empregados especializados que laboram e o nº de funcionários que viriam a necessitar.
- Com o resultado deste levantamento, reunia uma equipe de técnicos e concluia quais as áreas em que se verifica a necessidade de gente formada.
- Nessas áreas, os cursos eram reabertos para um número suficiente de alunos que já estivessem nos cursos, na altura em que os tinha encerrado.
- A partir daí, os cursos só reabririam, quando se verificasse a falta de gente formada naquelas áreas.
- Os restantes, distribuir-se-íam por áreas de formação profissional.
- Em todos os cursos, era imposto um limite de chumbos.
- Quem não conseguisse formar-se, quer superiormente, como profissionalmente, teria de aceitar trabalhos que não exigem formação, tal como higiene urbana, limpeza de matas, manutenção dos equipamentos urbanos, etc.
- Decretava a decapitação dos empregadores que explorassem os empregados.
Íeis ver, como a coisa piava fininho...

Impio Blasfemo disse...

Amigo Bart:-
Nada tenho contra o planeamento das várias actividades numa economia, embora actualmente essa prática pareça não estar muito na moda. Agora o que está a dar são os MERCADOS e estes estão-se a transformar em algo bastante volátil. O que propões vai contra a maré presente e dava para aí um coro de lamentações maior que uma procissão de fiéis a Fátima. A solução, quanto a mim, já que em mercado vivemos, passa pela transformação de licenciaturas sem empregabilidade no mercado nacional em licenciaturas custeadas na sua totalidade pelo aluno. Obriga a fazer o que habitualmente de denomina de follow-up do aluno que acabou de se licenciar. Dá trabalho fazer mas deve ser feito. As licenciaturas têm de ser avaliadas e o Estado deve contribuir com os nossos impostos para aquelas que mantenham uma taxa de empregabilidade razoável. Não gosto de avançar números à toa mas não me parece descabido pensarmos em cerca de 65% para esse valor. Não esquecer que as universidades e os institutos não são células isoladas de tudo e todos; elas estão inseridas no sector produtivo e estabelecem as suas teias de relacionamentos pelo que se tal medida fosse aplicada, vinculava de alguma maneira, o ensino superior na procura de uma solução de emprego para o aluno que terminou a sua licenciatura. È que formar um licenciado não é para mim a mesma coisa do que fabricar uma embalagem de salchichas que vai para o expositor do supermercado à espera que alguém a leve para casa. Um licenciado sai bastante caro ao país.
Fazendo as contas por baixo, para uma licenciatura de 3 anos, onde o aluno paga 1000 €/ano em propinas e supondo que estas representam não mais que 15% (estou a ser optimista) do custo real de um aluno frequentar uma dada licenciatura, na melhor das hipóteses teremos 20.000 € para o custo da mesma. E isto para o caso de uma licenciatura em que as partes laboratoriais (práticas) são todas feitas com papel e lápis, porque se formos para laboratórios que exijam equipamentos sofisticados estes números sobem drasticamente.
Numa frase simples, o Estado deve preocupar-se com a obtenção de algum retorno dos investimentos que faz, incluindo os que faz no ensino.

Abraços
Ímpio

andorinha disse...

Bea,


"não há como experimentar. Ou perguntar aos meus amigos. Posso enviar-lhe uns endereços"

:))))))))))
Não ligues, a Cêtê é uma desconfiadona. Pior que ela só o FDL:)
Se quiseres podes enviar-me a mim também. Endereços de amigos são sempre bem vindos.

Inté...malta, vou almoçar...

Fora-de-Lei disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fora-de-Lei disse...

andorinha 12:18 PM

"Não ligues, a Cêtê é uma desconfiadona. Pior que ela só o FDL:)"

Pior não, melhor. Embora eu não saiba se ela é boa... ;-)

Bartolomeu disse...

Meu Amigo Ímpio;
Não sei se ainda "estamos no mercado", ou até, se alguma vez estivemos, efectivamente.
Aquilo que sei, não tenho qualquer dúvida; é que estivemos algures, no meio de uma fantasia que nos iludiu que viríamos a ser um país rico, destroçando tudo aquilo que era produtivo.
Neste momento, continuamos a olhar para a árvore e não conseguimos ver a floresta.
Talvez quando nos cair uma tinha no totiço, a malta seja obrigada a abrir os olhos...
;)

Fios de Seda disse...

Comentários dos "habitués" à parte, adorei este post!
Lindo, diria.
Ou será dos meus olhos?
Achei poético!
E com esta e vou.
Ana

andorinha disse...

Fdl,

Quem? A Cêtê? É uma boa rapariga, aliás é uma jóia:)


Cêtê,

Vês? Vês? Estou-me a fazer a outra barriquinha:) Looooooooooool


Bart,

Eu acho que há malta que nunca abre os olhos...:(

Tangerina disse...

Interessada,

Por falar em medo: http://youtu.be/jACccaTogxE

Achei este discurso fantástico e não é só por ser fã do Mia Couto. ;-)


Bea,

Faz-me lembrar a Cab.

cycle disse...

Barto,
abre os olhos, comprei um vestido novo :)))

cycle disse...

Tengerina,
QUASE que me faz lembrar o JMV

Cê_Tê ;) disse...

(Andorinha, tira daí as ideias ;))))
Isso era se tu tivesses dito que era uma rapariga boa!!!!;D)

Fora-de-Lei disse...

andorinha 2:37 PM

"Quem? A Cêtê? É uma boa rapariga, aliás é uma jóia:)"

Por acaso, eu até já tinha essa ideia. Pese embora o enormíssimo defeito que lhe conhecemos... ;-)

Cê_Tê ;) disse...

E vá lá não teres dito que eu era uma pérola ...

Cê_Tê ;) disse...

FDL, explica-te lá que eu leio logo;/

Tangerina disse...

Cycle,

Eu???? Eu-zinha??? ;-))

Bem, vou ter de testar os meus níveis de testosterona. ;-))

Uma psi que eu frequentei chegou a dizer-me que, sei lá ;-), tinha de me dar com homens das letras ou artistas, para desenvolver mais a minha feminilidade... Passado uns dias raspei com o meu carro num autocarro parado à minha frente; depois, ao estacionar, raspei-o no de uma colega minha; e passado poucas semanas ao tirá-lo do estacionamento amolguei o de um aluno. Nessa altura decidi que já estava suficientemente feminina e não me preocupei mais. ;-))

Fora-de-Lei disse...

Cê_Tê ;) 3:13 PM

"FDL, explica-te lá que eu leio logo;/"

É um defeito/feitio pintado a azul-e-branco... ;-)

Interessada disse...

Tcharammmmmmmm!
Para quem esteja interessado na intensa actividade cultural Berlinense, mas não só, e que ainda não saiba,
Dou-vos a conhecer um novo magazine de interacção cultural entre Berlim e o mundo de língua portuguesa.
Sugiro que comecem por ler este engraçado texto de José Eduardo Agualusa .

Bart:

Uuuuuuuum, estou a pensar no assunto.
Em toda essa programação lógica, senti a falta do ensino gratuito para quem tão meritoriamente aí chegou, e dá a sua contribuição à sociedade.
E não concordo com as decapitações; haveria muito trabalho a oferecer, e não necessitava ser trabalho forçado.

Ímpio:

Desculpe, mas não percebi que follow-up pretende para os licenciados.
Será que chama follow-up a integração no mercado do trabalho?

Tangerina:

Concordo que o discurso foi fantástico e partilho da sua admiração pelo Mia Couto
Já aqui tinha colocado esse link, mas nunca é demais ;)

A Menina da Lua disse...

Fios de seda:)

"Comentários dos "habitués" à parte, adorei este post!"

Dexe lá! nós os habitués por vezes somos uns grandes chatos sim:) ( se é que nos lêm) mas salvam-se as belas e sábias palavras do Professor e só por isso já vale a pena aqui vir...:)

Interessada 1:13

É confusão minha ou o vencedor do Festival de Cannes não foi "Porcelaine" mas sim o filme "A Árvore da Vida"?
Se calhar estou a meter água:)

Impio Blasfemo disse...

Interessada:-

Há uns anos atrás o Instituto onde lecciono resolveu fazer um trabalho apurado nessa matéria. Seguiu o rasto de um intervalo de tempo onde colocou licenciados no mercado de trabalho. Chegou à conclusão que a taxa de empregregabilidade era 100% ou muito perto disso. Porque no pré-Bolonha para se ter o grau de licenciado ou se fazia um estágio numa empresa ou se apresentava e defendia um trabalho final de curso habitualmente feito sobre um caso-estudo de uma empresa, o Instituto, arranjava estágios para os seus alunos o que o obrigava a estabelecer uma malha de relacionamentos com as empresas que seriam, na maioria dos casos, as futuras empregadores dos nossos alunos. Orgulhávamo-nos de os nossos alunos, quando estavam a terminar o bacharelato, já estarem com um pé dentro de uma empresa. Tínhamos e ainda mantemos uma forte taxa de empregabilidade. O follow-up é algo que as universidades e institutos devem fazer até para aferirem melhor a adaptação das suas licenciaturas às exigências do mercado de trabalho. Não obstante haver espaço para quem investigue e opte por seguir uma carreira de investigação. O follow-up é sobretudo considerar que a relação entre aluno e faculdade ou instituto não termina quando o aluno acaba a sua licenciatura até porque a própria escola pode colher frutos da manutenção desse relacionamento.

Abraços
Ímpio

Interessada disse...

Menina da Lua:

Tem toda a razão no comentário que faz, e agradeço-lhe a correcção.
O filme Porcelain,parece-me que ganhou o prémio na categoria com duração máxima de três minutos.
Fez muito bem em corrigir-me, e do meu erro peço desculpa aos Murcons.
Resta-me ainda a satisfação de constactar, mais uma vez, que há gente atenta ao que por aqui se passa e diz.

Interessada disse...

Caro Ímpio:

Grata pelo seu esclarecimento.
Um abraço.

cycle disse...

Tangerina :))))
Meu Deus - Homem Santo e Todo Poderoso!!
Não eras tu, era o Mia Couto :))

Pamina disse...

Interessada,

Gostei muito de ver o "Porcelain Unicorn". É uma categoria curiosa esta, a dos filmes de 3 minutos. Admiro o poder de síntese de quem faz um filme como este. O Júlio, por exemplo, também tem esta capacidade na escrita. Eu, infelizmente, não.

Também achei interessante o site luso-berlinense e já o pus nos favoritos. Irei lá espreitar de vez em quando. O mini-conto do Agualusa sobre o nudismo é muito engraçado e o outro do bar também. Gostei do modo como ele intercalou no texto vários versos (tão nossos conhecidos) de canções brasileiras.

Tangerina disse...

cyc,

Ah, ufa!... Já liguei para o laboratório de análises a desmarcar, pronto! ;-))

(gosto do teu vestido novo)

Cê_Tê ;) disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cê_Tê ;) disse...

FDL, tenho piores (seguramente!) ;P mas vocês 2 estão a ver a coisa com muita superficialidade:)é que eu não sou só simpatizante do FCP como anti-Benfica ;D

andorinha disse...

Cêtê,

Tu és não só uma boa rapariga, mas também uma rapariga boa.
Perdoa o meu lapso de há bocado, escrevi à pressa...:)

Seres anti-Benfica nem é mau, só demonstra o enorme poderio do Glorioso.


Tangerita(3.16)

:))) Loooooooool

Pamina disse...

Caros confrades murcónicos:),

A Rainbow e o Viktor prepararam esta pequena surpresa para todos vocês.
Podem ver aqui.

Pamina disse...

Para quem utilizar o Internet Explorer, este é o link:

http://youtu.be/OR2roD_kKLg

Interessada disse...

Rainbow:

Os meus parabéns pelo esforço que fizeram e pelo êxito que obtiveram.
Achei a interpretação muito parecida com a da Ivete Sangalo.
Penso que não me levará a mal que diga que, gosto mais da interpretação da Maria Creuza com Vinicius de Morais.
Gostei também de ficar a conhecer a franjinha ;)
Bons êxitos.

Pamina:

Sua vaidosa!!!!!!! ;)

Interessada disse...

Os Benfiquistas que se ponham em guarda com a nova contratação do Sporting .

Interessada disse...

Ainda a propósito do "como se responde a isto?":

Declaração por sms:
Ele: Estou apaixonado por ti. E agora?
Ela: Temo que esta mensagem não seja para mim
Ele: Que bom saber que tu também

rainbow disse...

Boa noite:)

Interessada,
Da minha parte obrigada. Foi um trabalho conjunto feito com leveza, sentido de humor e muitos mails na parte final.
A franjinha continua de boa saúde:)

Fora-de-Lei disse...

Mesmo que seja a brincar, por vezes as palavras fazem mais mossa do que se pensa. Na realidade, acho que o Professor ficou mesmo traumatizado com aquele(s) comentário(s) sobre o aspecto do seu penteado na TV.

Esta noite, no "Trio de Ataque", quase que jurava que ele pensou na laca (hehehehehe) quando se referiu que ainda estava na maquilhagem quando abordou com alguém os possíveis adversários de Portugal no play off, nomeadamente a selecção da Irlanda e o seu famigerado pontapé para o ar.

Ao mencionar a palavra maquilhagem, o Professor deve ter-se lembrado da cena da laca o que fez com que este se engasgasse ligeiramente antes de continuar com aquilo que queria dizer.

Para a próxima, tenham mais cuidado com os comentários... ;-)

Manuel disse...

Digam lá que não é lindo?

(Eu nunca percebi muito bem porque razão foram os grupos oriundos de um determinado quadrante ideológico, que ainda por cima acreditam em Deus, dizem que somos todos filhos Dele, que promoveram a discriminação racial. Conclusão óbvia: sou muito estúpido).

«Andre Rieu & The Hout Bay Music Project from Cape Town (Live in Maastricht)»:
http://youtu.be/2AfU3EqYuGs

Pamina disse...

Interessada,
Foi só uma gracinha deles, praticamente sem ensaio e gravada numas horitas, num local onde neste momento há um eco enorme (julgo que andou em mudanças há pouco tempo, por isso saberá como é o som das casas antes de estarem mobiladas).

Rainbow,
A propósito de música brasileira, quando tiveres tempo lê o texto do Agualusa que eu referi num comentário anterior. Está num site bilingue que a Interessada descobriu. Vou pôr o link directo para essa página (é grande, mas abre bem):

"Dê aos seus filhos um passado melhor" - José Eduardo Agualusa

http://www.berlinda.org/BERLINDA.ORG/Leituras/Eintrage/2011/8/10_De_aos_seus_filho_um_passado_melhor_-_Jose_Eduardo_Agualusa.html

andorinha disse...

FDL,


"Ao mencionar a palavra maquilhagem, o Professor deve ter-se lembrado da cena da laca o que fez com que este se engasgasse ligeiramente antes de continuar com aquilo que queria dizer."

Tu és mesmo doido!:)))))))
Eu nem me apercebi.
Eu acho que o Júlio esteve igual a si próprio, sorridente e bonacheirão dando a sua opinião de forma descontraída.
E é eficaz assim. É ele...
Tenho dito:)

andorinha disse...

Rainbow,

Gostei de te ver e ouvir. Tens uma vozinha doce:)

Bons sonhos, malta

Moon disse...

Pamina, Hi!

Tenho que confessar que acho que o Viktor influenciou musicalmente o meu filho mais novo, naquela ida lá casa.
O gosto já lá estava mas andava "perdido" pela bateria...
Desde então estuda piano:)
Foram tempos simpáticos, sem dúvida.
"Patrocinados" pelo Murcon...:)

Rainbow:)

Prof., giro, gostei de o ver no "Trio"!:)

Quando o Rui Moreira fazia parte do painel adorava ver o programa.
Gosto particularmente do Rui Moreira.
Agora parece que vou voltar a ver o "Trio"...:)

Anfitrite disse...

FDl,

Também reparei nessa observação.
Realmente o professor esteve bem e estiveram todos de acordo por causa da derrota da selecção.
Mas eu gostaria de pedir ao professor que desse um abraço ao Miguel Guedes, porque ele deve ter sido feito com muito gosto. Além do aspecto fisico, da cabeça, do dom da palavra e da voz,
ainda não vi um defeito para lhe apontar. Felizmente que ele substituiu o reaccionário Rui Moreira, que foi para a rtp2, fazer comentários a defender o governo, para ganhar mais uns tostões, mas que não diz nada que se aproveite.

bea disse...

Vocês já vão muito à frente, não dá para ler ou apanhar tudo. Mas, Rain, muito prazer (por que é que diz "boneca" na rocha?).

Andorinha
miga, és um doce pra mim :)

Tangerina

vou considerar um elogio. é preferível. Se não for? é na mesma. Não tenho tempo para ir ver semelhanças. Outro dia será :)

E...Bom dia!!!

Interessada disse...

Um bom dia para os presentes e os ausentes:)

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=ta7DMNNg0s4#!

Interessada disse...

Parece-me que há pistas riscadas :/

ana b. disse...

Anfi:

Adoro essa sua foto. Já sabe que é das minhas preferidas.
Quanto ao Rui Moreira, desconhecia que ele tivesse alguma vez comentado futebol. Conheço-o do Jornal da RTP-2 e, embora discorde de algumas das suas posições, gosto muito de o ver :))) É um rapaz jeitoso, sim senhor!:)
Ainda não tive o prazer de ver o nosso Prof. na televisão a defender o Benfica. Mas prometo que para a semana não escapa.:)

Moon:

Também gosto particularmente do Rui Moreira:)))

Rainbow:

Os meus parabéns. Para além de uma excelente voz, soube escolher bem a música. E é muito bonita:)

cycle disse...

Interessada,
(quanto ao video) se o tu o dizes...
Bom dia malta!

cycle disse...

Malta (inclui o Júlio Guilherme)
:))

Interessada disse...

Concurso Filme de curta duração-Histórias do mundo

Interessada disse...

Também me inscrevo nas que gostam "particularmente do Rui Moreira". É um bom pedaço;)
Quanto às ideias, já gostei menos.
Ultimamente, até tenho concordado com o que ouço.

A Menina da Lua disse...

Bom dia

Falhei o programa, estive ocupada e depois já tinha acabado mas para a próxima espreito. Agora começo a ter pena de não saber quem é o Rui Moreira:))

Rainbow

Concordo! é uma rapariga bem bonita e com uma vozinha simpática e o Victor acompanhou-a muito bem:)

Interessada

Aquele video de historias de vida que mostra uma casinha de som perdida no meio dum parque da Califórnia é giríssimo e o jornalista recriou muito bem as sensações. Claro que isso hoje já se faz numa maneira mais organizada; a nossa Casa da Música do Porto, conta com essas enormes possibilidades acústicas ao ponto de se ouvir tão bem na primeira como na última fila da grande sala Suggia.

A Menina da Lua disse...

Interessada

Eu queria dizer Histórias do Mundo.

Manuel disse...

Boas músicas:

«Revolte»: René Aubry – CD La Revolte Des Enfants
http://youtu.be/xXugEsDZDiY

«Mystères»: René Aubry – CD La Revolte Des Enfants
http://youtu.be/nYWgt40JUgc

«La Revolte Des Enfants»: René Aubry
http://youtu.be/s3VwsrMVmvI

Manuel disse...

Fraude eleitoral!

«O primeiro-ministro acusou-me de querer acabar com o IVA intermédio para a restauração. É completamente falso!»

Pedro Passos Coelho, então líder da oposição, num debate com Jerónimo de Sousa.

É para a Madeira?

andorinha disse...

Bom dia:)

Bea,

:)

Não te preocupes por não apanhares tudo.
Eu confesso que não vejo/ouço metade dos links que aqui colocam. Não por desprezo, como é evidente, mas porque o tempo é preciso para outras coisas:)))

Também prefiro mil vezes o Miguel Guedes ao Rui Moreira.
Não tem comparança...:)


Manuel,

E tu ainda acreditas nos políticos?:(
O que hoje é verdade, amanhã é mentira, ou vice versa...

Interessada disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Interessada disse...

Menina da Lua:

Bem pode ter pena :))))
Aqui não há ciumeiras, pelo que tenho o maior prazer em lhe apresentar o Sr. Rui Moreira.
Devo esclarecer que agora ainda está melhor.:)
Eu creio que ele é o comentador do Jornal da 2, ao domingo ou à segunda-feira.

Forma e conteudo, para uma justa avaliação:D

http://www.youtube.com/watch?v=9-HfJLNm3FE&feature=fvwrel

http://www.youtube.com/watch?v=sf0KAeZb8vk&feature=related

Interessada disse...

Só para vos fazer inveja:

Agora vou para a praia :P:D

A Menina da Lua disse...

Manuel:)

Espreitei agora a sua sugestão : «Andre Rieu & The Hout Bay Music Project from Cape Town (Live in Maastricht)»: E é lindo sim senhor!...mas já conhecia:)

Interessada:)

Obrigada! Enfim! o senhor não faz bem o meu estilo:) mas tem fluência na comunicação...parece-me.

cycle disse...

Fico com a sensação que o Professor nos brinda poucas vezes com a sua presença. É certo que nos eferece a salinha ali de cima para ficarmos à cumbersa :) mas bem que podia aperecer mais vezes

bea,
eu também não consigo apanhar as bolas todas, talvez lá no Trio de Ataque... :)))

cycle disse...

E o Barto?!
:(

rainbow disse...

Boa tarde:)

Pamina,
Foi como tu disseste à Interessada, a gravação foi feita praticamente sem ensaios, apenas com alguns "takes". Private joke:)
Já li o texto do José Eduardo Agualusa, é muito interessante.
E ainda sobre o filme "Uivo", fiquei com muita vontade de o ver. Para além da história, fiquei com curiosidade de ver o James Franco interpretar Allen Ginsberg, um dos poetas da contracultura.

Por aqui faz um tempo óptimo, de dia e de noite, com uma temperatura amena.Um bj.

Andorinha,
Bigada:) Agora já conhecemos a "face" uma da outra. E viste um pouquinho um dos mais belos sítios do Algarve. Pode ser que um dia o possas ver in loco.

Bea,

"Mas, Rain, muito prazer (porque é que diz "boneca" na rocha?)"

Estava a ver que ninguém perguntava.Bea, As fotos foram tiradas no Algar Seco em Carvoeiro.
O Algar Seco é um sítio protegido, sem prédios, com paisagens lindas, e a seta na foto indica o sítio onde fica a boneca. Eu explico: a foto que tenho aqui no murcon é tirada na boneca, que tem uma gruta, e depois duas janelas naturais na rocha, feitas pela natureza e pelo tempo. Não sei se foram os pescadores ou os habitantes que deram o nome, mas vista do mar, parece um rosto com aqueles olhos (as janelas, onde nos sentamos a ver o mar).
Mas toda aquela zona é lindíssima, e vale a pena ser visitada.

Ana b,
Obrigada duplamente:)
E também obrigada pela sugestão do filme "Uivo".

A Menina da Lua,
Obrigada:) E o Viktor toca muito bem.

Inté...

Bartolomeu disse...

Barto... sou eu!
Estou aqui cycle, sentadinho, com a manta xadrez a cobrir-me os joelhos (ai estas malditas atroses) e aolhar pela vidraça, o distante horizonte.
De quando em vez, lanço o rabo do olho para o monitor e vejo se ha novidades no "Murcon".
Nem sempre lhes dou comentário.
Por vezes elas recordam-me tempos passados que revejo, visitando os arquivos da memória.
Outras fazem-me sorrir, pela simplicidade que reflectem, algumas pela sabedoria que encerram, algumas... pela futilidade que ostentam.
Mas todas, compõem a minha existência, conjuntamente com a vidraça e o horizonte que nunca alcanço, mesmo quando um sono fugaz me adormece e me transporta para fora de mim mesmo.
Estou aqui cycle e estou aí... no espaço que nos medeia, existe um cabo telefónico.
Mi liga, vai...!!!
;)))

cycle disse...

Barto,
manta nos joelhos com este calor?! Eu vi logo que andavas doentinho ;)
Quanto aos cabos, esperemos que não se lembrem de os roubar :))
Agora bou ali a ber se encontro uma futilidade para o lanche, pois com este texto fiquei quasi sem palavras :))

Bartolomeu disse...

Gosto de manter os joelhos quentinhos, cycle.
Não ha imágem mais degradante que a de um homem a bater os joelhos com frio...
hmmm?
;))

Tangerina disse...

Bart,

"Não ha imágem mais degradante que a de um homem a bater os joelhos com frio..."


Hmmmm... diria que a imagem de um homem a bater os joelhos com calor é pior... ;-))

Bartolomeu disse...

;))))
Nessa circunstância, terá de ter cuidados redobrados, Tangerina!
;))))

Anfitrite disse...

Tangerina,

Não vá por aí, que isso não é solução. Em pequena chamavam-me Maria Rapaz, porque eu tinha a mania de subir a tudo que era galho. Agora tenho o carro todo riscado porque entendo que ele há-de caber onde eu quero. No outro dia encontrei apenas um lugar disponível no IKEA e eu entendi que ele havia de caber. E coube. Só que havia o raio de uma porca, que estava a segurar uma cinta metálica de um pilar, que eu não consegui ver, e a filha da mãe espetou-se na porta traseira. O pior foi para tirá-lo de lá. Mas o defeito não é meu, porque eu tenho seguro contra todos os riscos e tenho a bonificação máxima.

CêTê,

Para as mulheres, aqui está este mimo, apesar de você não ser do tempo dos míticos Renaults Gordinis, que até dançavam.

bea disse...

1ª coisa e apesar de já dever ter passado: o tal programa sobre futebol é o Trio de ataque; e aqui, o ataque ao trio. Estais no lugar certo minhas amigas.

Cycle
pá...a tua bicicleta é um espanto, tem uma flor no lugar da luz, um coração pendurado não sei aonde, toda armadilhada; de certeza que não cais, é um triciclo:)
quem é o Júlio Guilherme? ai. pois. Pronto. Já cá não está quem falou. O senhor professor desculpe.

Rain
peço desculpa por dizer isto, mas não morro de amores pelo Algarve. Como é que hei de dizer, é fashion demais. Tem pouco dentro.Reconheço que há alguns lugares que ainda não sofreram muito com a invasão. É uma impressão de turista mesmo muito acidental. Gostei de saber da boneca.

Bart
tiveste um ataque de sinceridade. Mas a imagem é boa "existe um cabo que nos liga". A todos.

Tangerina
bater os joelhos de calor não há :) Acho. quer dizer, nunca achei. Ou há uma doençazinha pequenina de calor nos joelhos, "ai senhor doutor eu venho cá por causa do calor que tenho nos joelhos"

Portem-se mal, tá? Vou ali.

Interessada disse...

Bart:

Eu diria que dá uma imagem muito degradante o homem que se avalia pelo tremor dos joelhos :P ;)

Interessada disse...

Cycle:

Isto é uma tentativa minha de te distrair dessas saudades do Julio.
A carência que aí vai.....
Ele volta; não desanimes :)
E podes sempre optar por andar atrás dele, que será talvez uma maneira agradável de suplantares essa necessidade :). Há o programa da rádio, agora o da televisão, jantares agradáveis, livros escritos......

Moon disse...

Ai a minha deselegância...:(

Ainda a propósito do "Trio", ontem o António Pedro Vasconcelos saiu do programa por razões que ele fez questão de salientar e naturalmente compreensíveis.

Sempre o admirei como cineasta.
E, digamos que o benfica estava bem representado no programa!

Vamos lá ver agora...:)

E, pronto, o Miguel Guedes é um rapaz giro mas o fair play do Rui Moreira, naquela altura, foi um factor que captou a minha atenção, por raro.

Ana,

Tive o prazer de olhar para o Rui num concerto recente no Palácio da bolsa e...
O sorriso continua giro, mas precisava de estar um niquinho menos magro:)

Tangerina disse...

Anfitrite,


Por isso é que eu acho graça. Nunca fui maria-rapaz e só subia às árvores porque não queria ficar atrás da minha irmã. Esta de precisar de desenvolver mais o meu lado feminino tem mais a ver com a maneira como encaro a vida, as relações etc.

Bea, quantos aos joelhos, não faltam razões para eles tremerem e a doença nem deve ser a mais frequente. :-))

Tangerina disse...

E si, Bea, dizer que me fazia lembrar a Cab era um elogio. :-)

Bartolomeu disse...

bea;
Talvez tenha sido um pormenor que te tem escapado, mas, na verdade, tenho sido sempre sincero e o mais transparente possível.
;))))

Impio Blasfemo disse...

Bart:-
Atão rapaz? Deu-te pra melancolia.
Tenho escrito pouco pois ando numa missão urgente de aspirar areia da caixa dos pirolitos. Passo a explicar.
Até há uns anos atrás, quando me dava a bolha, agarrava na prancha de windsurf e ia curtir para as lagoas (Alvor, Óbidos, Lagoa de Albufeira). A ferrugem avançou e deixei-me dessas aventuras. Mas ficou o bichinho daquele shap shap shap e da prancha a planar sobre a água.
O meu filho é um dos cromos deste desporto e agora passou a fazer uma modalidade que dá pelo nome de KiteSurf onde a vela é substituída por um enorme papagaio.
Visto de fora aquilo até nem parece difícil e vai dai´ disse-lhe:-“arranja-me lá um papagaio pequeno (5 m2) para eu experimentar. E lá fui ver como atinava a “domar o bicho voador”. Colocou-me o arnês (uma cinta sofisticada com um gancho) na barriga teve de o afinal para XXL e enfiou-me o kite e disse-me: “agora faz 8 como te expliquei”. E lá fiz, devagarinho, muito à cautela porque aquilo de vez em quando dava-me uns puxões na barriga que nem te conto.
“Faz 8 mais largos”, foi a ordem, e eu lá puxei o kite para a esquerda e preparo-me para o puxar para a direita, só que desta vez não consegui fazer o dito 8 e ele vem com toda a força para a direita e de cabeça para baixo (bordo de ataque, é como se diz). Levei um Sr, esticão na barriga que fui direitinho ao chão e pior ainda, fui de rojo para aí uns 10 metros que mais parecia uma charrua a fazer um sulco na arei a na praia,. Comi areia, como quem come o melhor manjar de príncipe e ainda hoje tiro areia dos ouvidos e do nariz.
Bem me avisava a consciência a dizer para não me meter em alhadas, mas meti, já está! Foi irracional? Ah pois foi…..! Foi desconfortável? Aí te garanto que muito….! Mas o mais irracional desta história é que estou com uma enorme vontade de tentar outra vez….!
Eu devia é ter mais juízo…!
No final desta cena dizia-me o meu filho para me tranquilizar e eu não ficar com o orgulho machucado;-“ Pai, quando eu andava a aprender, ainda me aconteceu pior. Fui de rojo pela água fora a beber pirolitos, contra um zebro. O kite continuou a puxar-me, subi de rastos o zebro, desci do lado oposto, sempre de rojo e só parei quando o papagaio aterrou na água. Felizmente bati contra um zebro que era de borracha”.
Com esta descrição estás mesmo a ver que o próximo kite onde vou treinar terá não mais que 50 cm2.
Prontos pá. Agora vou ao otorrino fazer uma lavagem aos ouvidos e ao nariz.
Um abraço, larga a manta, vai beber uns púcaros que isso passa. Se não passar já, para a próxima levo-te também para andarmos os 2 a fazer sulcos na praia. É o melhor que se arranja!

Saravá
Ímpio

Bartolomeu disse...

Penso o mesmo Interessada.
Daí nunca retirar a mantinha dos joelhos.
Sempre ouvi dizer que "mais vale prevenir..."
;)))

Bartolomeu disse...

Ímpio ma Man... youuuu, tásse?!
Fónix man, com essa descrição até parecias aquele bakano que do anúncio da Meo «O medo, é uma cena que não me assiste, se não tivesse fibra, tinha ido a lavrar de queixos até Santarém...»
Mazólha k o chavalo tem razão... ele teve sorte pork apanhou pela frente um zebro de borracha que é... macio, prontes, mas imagina que ta kontece o mêmo e que apanhas pela frente um cacilheiro?!
Na... não te metas nessas cenas Ímpio.
Olha, se keres um konselho d'amigo, marimba-te pó kaite e investe mazé num iate do género daquele do Abramovich, enche a geladeira de Moet Chandon e convida umas malukas pó konvés.
E depois, olha... se por alguma coincidênci antropológica fores "arrastado de queixos"... pensa; ka sa lixe... é pá desgraça!!!
;)))))

Impio Blasfemo disse...

Bart:-
Assim é que gosto de te ler!
Tá descansado que kites para mim, a partir de agora, só do tamanho de guardanapos. Mas dominar aquela treta dá um gozo do caraças, aí isso de garanto que dá. Recorda-me os meus primeiros papagaios feitos de caniços, papel de jornal, trapos e guita. Só que estes são maiores e muito mais sofisticados. Quanto ao Moet Chandon ainda lá chego mas o iate à "Abramovich" só se for da Dinkitoys.

Abraços
Ímpio

Anfitrite disse...

Ímpio,

Obrigada por me pôr a chorar de tanto riso! Realmente que frequenta este blogue não pode bbater bem dos pirolitos. Olhe, veja se consegue tirar a bolinha do pirolito, para irmos os dois jogar ao berlinde.

Interessada disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bartolomeu disse...

Interessada;
Confundiste o meu nickname com o do Ímpio.
Eu sou o do iate e da mantinha xadrez sobre os joelhos... ele é que é o temerário que se arroja intrepidamente pelo areal fora.
Estou para ver se os tipos da capitania do porto, não vão ainda obriga-lo a pagar a areia que ele engoliu... estou, estou.
;))))

Interessada disse...

Bart:

Sabes, eu também já tenho os joalhitos a tremer :))))))
Problema resolvido. Estes caixotes de lixo dão um jeitão;)
E vocês até que nan são nada parecidos.....

Ímpio:

Os meus parabéns por ter coragem de arriscar. Isso demonstra a sua juventude.
Qual irracional, qual carapuça?
Se lhe dá prazer, insista.
É essa a colaboração que a vida nos pede.
Claro que se houver dinheiro para o iate, a conversa é outra e vamos já baptizá-lo.;)

Bartolomeu disse...

Óh se dão, minha Amiga Interessada... eu que o diga, que ainda não ha muito tempo, usei e abusei do dito.
;)))))

Anfitrite disse...

Bartolo,

Esse problema advém duma Kawa ou duma Harley, se é que ainda se lembra do nome de todas que passaram pela sua vida. Mas há muita gente que fica com as canetas a tremer, quando se apresenta uma tarefa árdua pela frente.

Estou divertidíssima! Há gente interessada em completar os meus comentários para provar que não os leu.
Como eu gosto de gente transparente!

cycle disse...

bea,
começo a pensar que tens fixação por quedas. Diz-me, porque raio haveria eu de cair? E as flores, não gostas? Não me digas que és alérgica...

Interessada,
adorei a tua observação psicanalitica da minha conversa com o professor. Mas já me meti tantas vezes contigo e nunca me respondeste,agora que falo com o Júlio vens e pumba - colherada com sabor a frutos da conxixina :)) Não sei... sei lá!

Barto,
precisas de masagens nos joelhos ;)

Interessada disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Interessada disse...

Estorninhos em Roma.
Simplesmente lindo, este espectáculo.

http://www.youtube.com/watch?v=qJjeHLcbQJ0&feature=related

Bartolomeu disse...

Olha que não andas longe da realidade, Anfi.
O meu joelho direito foi um mártir devido aos tombos de moto. A diferença entre mim e o Ímpio, é que ele arroja-se na areia e eu, era mais asfalto. Mania das grandezas...
A minha primeira mota foi uma Casal 125, as posteriores foram todas das marcas Honda, Suzuki e Yamaha.
;))

Bartolomeu disse...

Ajeitas-te nessa especialidade, cycle?
;))

Bartolomeu disse...

Interessada;
Nada de que José Saramago não se tivesse lembrado no seu "Jangada de Pedra".
E olha que as avezinhas têm talento artístico.
Se vires com atenção, consegues identificar umas figuras aereas, bastante... como dizer... sugestivas.
;)))))

cycle disse...

Barto,
não, mas tenho amigas com mãos jeitosas :)

Fora-de-Lei disse...

Trio de Ataque:

1) uno

2) due

3) tre

Pedro Barbosa disse...

Bea,

Fiquei pelo teu comentário: "Há uma cabo que nos liga~, A TODOS". E não há nenhuma fronteira que nos separe.

Vou continuar a leitura.

Anfitrite disse...

Bea,

Não admito que diga que não gosta do Algarve.
É uma província que tem mais 100.000 habitantes do que a região autónoma da Madeira e no entanto para lá não foi transferido dinheiro nenhum. A parte que você diz sofisticada foi feita pelos privados e talvez seja a região que relatimente dá mais dinheiro ao país. E no entanto ainda há tanta gente que não tem nem luz, nem água canalizada para não falar em esgotos, que durante muitos anos também têm ido parar ao mar, toda a merda dos estrangeiros que vinham para os tais aldeamentos. Nem temos uma autoestrada. A via rápida que existe, foi toda paga pelos dinheiros da CEE. Ninguém deve nada a ninguém e não foi feita pelos nossos lindos olhos. Foi por causa dos espanhóis, e depois nunca mais fizeram mais nada. Fomos os últimos que levamos um restinho há pouco tempo. Imagine que para ir daqui para o Sotavento, há quem vá direito a Espanha, porque depois da fronteira tem óptimas estradas e não pagam um tostão de portagens. E veja lá a Câmara de Loulé é a única que não tem défice, nem dificuldades de tesouraria.

Neste momento está a falar um sujeito, que se diz ministro da saúde e quer poupar, mas que levou a Médis do BCP à falência.

Anfitrite disse...

By,

Como ousa fazer uma afirmação dessas?! Será para nos fazer inveja?

Impio Blasfemo disse...

Bart;.

Lembraste bem. Vou mandar o balde de areia que consegui retirar do corpo, para repôr na praia de Faro. Ainda me acusam de apropriação de bens públicos (areia). Quanto a novas tentativas, vou reduzir a "asa" do papagaio; vai passar a ser piriquito....chega de experiências de lavrar praias com a cabeça. Contactos com cacilheiros só pagando bilhete e é para comer um belo peixinho na Trafaria (aconselho a ida). No Tejo não se pode andar nem de windsurf nem de kitesurf por ser um "canal de navegação". Antigamente, acumulava com "canal de trampa". Se não fosse assim era um granel dos diabos!

Anfi:-

A minha caixa dos pirolitos ainda funciona. Estava cheia de areia de praia, mas funciona. Vamos lá a ver agora se com a humidade não ganha salitre; o aspirador estava fraco. Quer dizer, não se notam grandes diferenças em relação ao passado só que as engrenagens agora chiam um bocado. Fui ao cinema e o pessoal passou o tempo a gritar Xiu, Xiu. Pois, estava a tentar perceber o filme....!


Interessada;.

Não há cheta para iates! É pena mas não há! O banco não empresta nem com fiador. Também não faz mal, sobra mais para tremoços e bejecas. Vou para Belém e quando passar um iate peço boleia.

Abraços
Ímpio

Pamina disse...

Moon,
Hi também para ti:).
Que engraçado, essa do piano. Tenho a certeza que ele toca bem, porque esse teu homenzinho é muito especial.

Rainbow,
Como te disse, eu gostei muito do filme. Foi bom a Ana e julgo que a Menina da Lua também terem divulgado, porque senão não teria reparado nele.
Por curiosidade, em 2006 andei a ver apartamentos no Carvoeiro, antes de me decidir por outra coisa. Essa zona do Algar Seco e todas as pequenas enseadas que há entre o Carvoeiro e a Nossa Senhora da Rocha fazem-me sempre lembrar um dos livros dos Cinco:), já não sei o título ao certo, é um que mete caves e rochedos, "?????? dos Afundadores" ou algo parecido.
Um bj.

Manuel,
Gostei das músicas do compositor francês e até estive no Youtube a ouvir mais algumas. Obrigada por dar a conhecer.

Bea,
Na minha opinião o Algarve deve evitar-se em Agosto, mas é maravilhoso em Setembro e Outubro (eu sei que para os professores não dá tirar férias nestes meses).
A paisagem é muito mais variada do que se poderá pensar à primeira vista. Para além das praias, há muitos outros locais de interesse (há quem pense, até com mais interesse do que as praias).
Pessoalmente, habituada que estava à temperatura de Lisboa e arredores e estando "exilada" há anos num local muito frio e húmido mesmo no Verão, o Algarve tem o especial encanto das noites amenas durante grande parte do ano, em que apetece passear depois do jantar ou estar a conversar e a beber um cházinho numa varanda ou alpendre. Gosto francamente de poder ter as janelas grandes abertas para andar sempre "fora e dentro". Aqui não dá, pelo menos para mim, que sou muito friorenta.

Interessada,
A praia foi boa?
Acho que nunca tinha reparado no Rui Moreira. Gostei da pronúncia, tem um sotaque bonito, do aspecto ãhn, nem sim, nem não. Os programas sobre futebol, mesmo mantendo o espírito muito aberto, sinceramente acho chatos. Nem mesmo para aferir da macieza, ou não, da cabeleira do Júlio:), me tenta ligar.

Já que falei em futebol, desejo boa-noite com uma canção de um musical, mas que se ouve muito nos estádios (estão a ver como eu sei), aqui numa versão porventura menos conhecida do Elvis.

You'll never walk alone - http://youtu.be/E4IGlTLXHDg

Pedro Barbosa disse...

É humanamente impossivel decifrar toda a informação aqui do blog.

Impio, deixo-te aqui um meio termo ( http://www.mar-kayaks.pt/pt/ ). Fiz canoagem depois de subir ás arvores. Depois passei a mergulhar e nesta fase atento ás pranchas que iam passando obrigando-me a estar junto ao rochedo onde sabia que lá vocês não iam. Mas há pior que é estar a mergulhar e começar a ouvir barulhos de motor de barco. Debaixo de água o som propaga-se mais rápido e um barco ao longe parece estar em cima de nós. Dá-lhe no Kite / há praia para todos.

http://youtu.be/0d13kRnTggo

Pedro Barbosa disse...

Pamina, convenceste-me. Junto a Viana do Castelo também se pensa que aquela região é a Nossa Senhora da Agonia, O Verde Tinto e o mar agreste e frio. Perdendo algum tempo tem muito para descobrir e aventurar-se: http://youtu.be/77xZTYCG9Ec

andorinha disse...

Impio,

Tu és um tipo com muita pinta!!!
Falo muito a sério. Fartei-me de rir com as tuas aventuras/desventuras, mas achei ótimo uma pessoa com a tua provecta idade:) meter-se nessas "cavalarias".
E se dá um gozo do caraças, repete, pá!
O mais que te pode acontecer é comeres areia de novo, não?
Mas agora já estás habituado...
Muito a sério: vai daqui o meu grande aplauso para o teu arrojo.


Rainbow,

Conhecemos a face exterior uma da outra; a interior vamos conhecendo. Espero um dia poder "visualizar" as duas ao mesmo tempo:)

Esse sítio não conheço, mas conheço outras zonas do Algarve que também são lindíssimas. Há recantos espetaculares.

Anfitrite disse...

Fdl,

O que lhe aconteceu que está tão nostálgico e sensível?

http://www.youtube.com/watch?v=oy_4pvBDNxU&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=YGlOyyZZLuc

andorinha disse...

Pedro,

Já vi que isto por aqui hoje é só gente que pratica desportos radicais!
Perante isso o que eu faço num ginásio não tem piada nenhuma...

Vocês só me estão a desmotivar e assim sendo vão ser os culpados se eu vier a
deixar de o frequentar descurando assim a minha saúde.

Isso não se faz a uma companheira de tertúlia...:(

Pedro Barbosa disse...

Andorinha,

Já fui mais aventureiro. Espero voltar a ser. Hoje nem com braçadeiras:)

andorinha disse...

FDL,

Quanto recuo no tempo!:)
Às vezes apetece...
Ouvi e recuei quase até à minha infância!:)))

andorinha disse...

Pedro,

:)))

Tita disse...

Ainda a propósito do Trio de Ataque, achei que o Júlio estava agora com um aspecto muito mais giro: a mudança no cabelo fez a diferença.
Quanto à intervenção propriamente dita, também esteve muito bem. Aliás, de encontro com as minhas expectativas, porque sempre me pareceu um tipo que conseguia falar de futebol decentemente, sem aquele facciosismo tão notório em outros 'paineleiros', cujo nome me dispenso de referir, porque sei que sabe bem quem são...
Por favor não se estrague, ok?
Um abraço
Tita

Pedro Barbosa disse...

Andorinha, não consigo associar o blog do prof julio machado vaz a uma tertulia. Faz-me mais lembrar uma caixa "deixe a sua sugestão" em que todos tem a chave de acesso;)

andorinha disse...

Pedro,

Bateste num ponto!...:)
Estou a pensar no que acabaste de escrever e penso que tens alguma razão.
No início foi mesmo uma tertúlia, meses e meses a fio.
Confesso ter alguma saudade desses tempos e de gente que já por aqui não anda. Não vou mencionar nomes para não ser deselegante, mas havia gente que era uma mais valia para o blogue.Falávamos de um tema dias e dias seguidos e toda a gente dava a sua opinião. E havia debate vivo e profícuo.
E ficava sempre uma ponta da meada por onde se podia pegar e faziamos isso.


"...uma caixa "deixe a sua sugestão" em que todos tem a chave de acesso;)"

Hoje em dia é um bocado isso. São sugestões disto e daquilo a torto e a direito:)- valiosas, não discuto isso, mas há muito menos discussão dos mais variados temas.


E há alturas em que o blogue está totalmente "quebrado", ou seja, há conversas cruzadas, paralelas, em que gente ignora gente, saltando por cima de comentários como se lá não estivesse nada:(

Esta é a minha opinião sincera.
Atenção que mesmo assim considero que há aqui gente que "tertulia", que mantem esse espírito que se perdeu um pouco.
Esses sabem quem são...:)

Bons sonhos.

bea disse...

Anphy
eu disse que não gostava dos algarvios? se sim, enganei-me. Não amo o Algarve que referi. Admito que exista outro, cujo desconheço. Os algarvios estão como a grande maioria dos portugueses: não têm voz no seu próprio mundo, a não ser talvez o particular e ainda assim, será mais ilusão que outra coisa. Pouco decidimos :)

Ímpio
os teus planos de vida em Belém estão com tudo.

Pamina
a sua visão de um algarve não estival é bastante sugestiva. Por acaso penso que o que não gosto é do verão algarvio e de toda a parafernália que arrasta. Tenho uma praia que amo em cada grão de areia, uma serra deitada aos pés e golfinhos ao largo. a água não é quente mas nela vive a frescura inocente que me leva não sei onde, mas deve ser à infância, e é seguramente nesse lugar que estarei sempre. Ad eternum.

Bom dia a todos :)

A Menina da Lua disse...

Bom dia

Robert Happé nasceu em Amsterdão, Holanda. Estudou religiões e filosofias na Europa e dedicou-se desde então a descobrir o significado da vida.

Ideologias ou religiões à parte que aliás me abstenho, achei interessante colocar aqui este video cujos princípios de humanidade traduzem simplicidade e sabedoria.

Fiquem bem e sejam felizes!

http://www.youtube.com/watch?v=3pH2TdAt1t8

Bartolomeu disse...

Concordo com o Roberto; porquê complicar, o que pode ser tão simples?
É muito mais fácil e proveitoso, oferecer um sorriso, que apontar o indicador.
Sejamos então, felizes...´é essa a finalidade da nossa existência!
;)

«O mais antigo ‹Mais antiga   1 – 200 de 290   Mais recente› Mais recente»