terça-feira, dezembro 04, 2012

Mas o que é isso da maioria dos alemães? A senhora considera-os menos produtivos e ponto final.

Angela Merkel Casamento gay A chefe do Governo alemão, Angela Merkel, é contra a equiparação fiscal dos casais homossexuais aos heterossexuais casados. “Pessoalmente, sou defensora da manutenção dos privilégios fiscais para os casados, já que a nossa Constituição estabelece uma protecção especial para eles e para a sua relação com a família”, disse a chanceler numa entrevista publicada ontem pelo Bild am Sontag. A equiparação fiscal será um dos temas centrais do congresso do partido de Merkel, a União Cristã Democrata (CDU), que começa hoje em Hannover e termina na quarta-feira. Uma ala dissidente vai apresnetar uma moção a favor da equiparação fiscal, mas parte da direcção do partido é contra. A lei alemã favorece as pessoas casadas que optam por fazer declarações de rendimentos conjuntas. Neste país, os casamentos homossexuais não são legais. Os casais gay podem registar-se no registo civil no regime de união de facto. Porém, este estatuto não lhes dá uma série de direitos de que os heterossexuais casados usufruem: os fiscais, os de hereditariedade e a possibilidade de adopção. A maioria dos alemães é favorável à instituição da igualdade legal entre as uniões civis e os casamentos heterossexuais. E a maioria dos partidos no Parlamento também. Mas, além de Merkel, um outro partido é contra a equiparação dos benefícios fiscais, a União Social Cristã, parceiro de coligação da CDU no Governo alemão. A chanceler disse esperar uma “discussão produtiva” sobre o assunto no congresso de Hannover.

80 comentários:

Manuel disse...

Caro Prof.

Mais do que as ideias que esta gente defende, incomoda-me a hipocrisia tantas vezes presente.
Quantas «defensoras da vida» não foram, no recato que o anonimato permite, fazer abortos ao estrangeiro?
Quantos defensores das posições conservadoras da Igreja em matéria de uso de contraceptivos, a que nem o simples preservativo escapa, não os usam?
Ou quererão convencer-nos de que fazem tudo ao natural, conseguindo assim evitar filhos, ou que são abstémicos?
E quantos defensores destas posições conservadoras não são gays e, no íntimo, não estarão contra esta posição política?

andorinha disse...

Pelo que entendi do artigo, a chanceler nem a equiparação fiscal aceita...
Mas espera uma "discussão produtiva"!
Enfim...:(

E depois, como diz o Manuel, também me choca a hipocrisia patente em muitas destas atitudes.

Tenham um bom dia:)

Impio Blasfemo disse...

À primeira vista, nada há na lei portuguesa que distinga o local de registo de uma união de facto. Como aparentemente também não há na lei nada que diga que o registo de uniões de facto só seja possível para casais homossexuais e não seja possível para casais heterossexuais.
O que espanta é que um cidadão português se quiser registar o seu Casamento esse acto seja feito no Registo Civil. Contudo se o mesmo cidadão quiser registar a sua União de Facto tal não seja possível no Registo Civil mas só seja possível na Junta de Freguesia que passa um ATESTADO que ATESTA “que o requerente reside na morada acima indicada com a sua companheira …….em União de Facto desde ……segundo testemunhos em documento arquivado nesta Junta”. Mas mais surpreendente é o facto de que se o dito cidadão não for nacional mas sim estrangeiro, já pode e deve registar a sua União de Facto no Registo Civil, se for para efeitos de obtenção de documento de para obter a nacionalidade portuguesa.
Ver Impresso modelo 3 ---do IRN -http://www.irn.mj.pt/sections/irn/a_registral/servicos-externos-docs/impressos/nacionalidade/impressos-nacionalidade
Mas também em relação à pensão de sobrevivência, diz a lei que “As Pessoa em união de facto
à data do falecimento do beneficiário, vivia com este há mais de dois anos em condições análogas às dos cônjuges.” Têm direito a ela. Só que segundo advogado amigo, parece que foi “prática frequente” o cônjuge sobrevivo, para obter a dita pensão, quando viveu em união de facto, ter de por o Estado em tribunal.

E por ora por aqui fico

Saudações murcónicas

IMPIO

Impio Blasfemo disse...

Esquecia-me de dizer.

Mas que arenga venho eu para aqui levantar? Perguntar-me-ão, e com toda a justiça!
Pois é simples de perceber. É a diferença entre CERTIDÃO e ATESTADO. Passo a explicar:
-No Registo Civil obtemos as CERTIDÕES de nascimento, casamneto e óbito!
- Na Junta de Freguesia obtemos o ATESTADO.

Assim temos que casamento corresponde Certidão e a União de Facto corresponde Atestado.
Percebem agora a diferença?

Saudações Murcónicas

IMPIO

andorinha disse...

Impio,

Agora é que fiquei baralhada de todo!:)
Que raio de complicações burocráticas!...

Abração

Caidê disse...

Manuel

Dou-te razão por essas identidades que hão de estar fraturadas - publicamente defendem certas posições, mas vai ver-se na prática advogam outras.

Por outro lado, já viste como o argumento da excecionalidade tem pegado para tornar legal tudo o que está escarrapachado que é ilegal?

Já há quem só tenha o argumento da excecionalidade. E o que é engraçado é que chega a CONSTITUIR em igualdade com a CONSTITUIÇÃO -essa realmente e legitimamente constituída.

......
Em matéria de direito de família e de código civil houve muito debate inacabado mesmo em Portugal.

A produtividade do debate sobre a matéria entre os alemães não passará pela essência, talvez só pela fiscalidade.

E para nós, ficará para quando a continuação do debate em essência e em benefícios?

Isto permite observar que nos temos focado em fiscalidade e estamos de novo inertes em debates de outras essências - é compreensível na emergência da pobreza alargada e das suas causalidades e efeitos!

Quando nos vai ser devolvida a vida? Esta foi uma das questões mais acutilantes que o Professor deixou ontem no Porto Canal em minha opinião.

E é bom lembrar que a família é o pilar do edifício social. Então, voltar à família e ao debate sobre questões do direito civil e do direito de família não pode arredar-se dos debates mesmo que a crise e a excecionalidade se deifiquem e tudo pareçam poder justificar.







Jo ão disse...

Manuel,

Já somos dois a dar-te a razão.

Impio Blasfemo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fora-de-Lei disse...

A mim choca-me muito mais o facto de os cidadãos alemães heterossexuais, que vivem em união de facto, não terem os mesmos direitos que os seus homólogos casados. Até porque estou convencido que, do ponto de vista numérico, serão garantidamente mais e porque, do ponto de vista "conjugal", vivem mesmo em união de facto e não em situação de circunstancial engate de urinol...

andorinha disse...

FDL,

Quando ganhas juízo, brother?:)))
Mas mesmo sem ele, é muito bom ver-te por aqui...


Abraço.

Jo ão disse...

Alguém um dia disse:

Nada como o Fora-de-Lei para pôr a lei a funcionar.

Um Abraço Homeostático...

Caidê disse...

Did you?
http://www.youtube.com/watch?v=_M01IrdF9Lo

Jo ão disse...

Yse

Jo ão disse...

Bea,

Quem muito escolhe
Pouco procura
E encontra algum tesouro

Jo ão disse...

Bea,

Sérgio Godinho - Arranja-me um Emprego

http://www.youtube.com/watch?v=vY33VHH1Xeo

Jo ão disse...

Como eu ia dizer...

Carlos Paião | Pó de Arroz

http://www.youtube.com/watch?v=zgU3jCmcpPc

Jo ão disse...

Bea,

Só há um caminho para esquecer o murcone,

Seuir pelo amor é.

Jo ão disse...

Alexandre O´Neill

Há mar e mar
Há ir e voltar

Anfitrite

P.S, O nosso fica no Oceano e contruir pontes! Toda a lua não chegava

Jo ão disse...

Pois! Linhas de montagem.

Jo ão disse...

E uma semana depois
Umas vezes sim
Outras vezes
Não
Nunca é para sempre

bea disse...

Bom Dia!!!

Manuel (sem ter lido nenhum outro comentário)

“Mais do que as ideias que esta gente defende, incomoda-me a hipocrisia tantas vezes presente.”

Somos todos um bocadito hipócritas. Ou falhos de coragem. Algumas vezes. Mas há diferenças no caráter das hipocrisias: umas são admitidas como isso mesmo, inconsequências em que a nossa humanidade é fértil apesar dos esforços, fraquezas que temos de assumir. As outras são descaramento e despudor. Desfaçatez. Perseverança no impropério ao humano. Cultivada por quem dela apenas pretende tirar partido. A primeira forma-te, constitui-te. A segunda deforma. Não sei mesmo se alguém consegue de todo superar a primeira. Quanto à segunda , me parece que erradicá-la cada um, seria de gigante.

E posto isto:
“Quantos defensores das posições conservadoras da Igreja em matéria de uso de contraceptivos, a que nem o simples preservativo escapa, não os usam?”

Não sei bem se a afirmação diz o que interpreto, e que é, apesar da igreja proibir o contracetivo os seus seguidores usam-no.
Pois, se é isto…ainda bem que usam. Ainda bem que não fazem caso do ser retrógrado e contraprudocente do corpo eclesiástico que pensa do fundo da sua abstenção na vida de quem não a tem nem a deseja.
E isto, Manuel, penso que seja simples bom senso. Não entendo como hipocrisia. A haver, é da parte da própria instituição. E as leis morais passam por uma adequação no plano individual.

“E quantos defensores destas posições conservadoras não são gays e, no íntimo, não estarão contra esta posição política”

O que um gay sofre só imagino. E nem saberei. Creio que me sinto sempre ao lado de todos. E mais perto de quem tem a coragem de mostrar-se em meio adverso. Porque a sociedade está mais permissiva, mas enquanto fizer deles um grupo fechado, não há aceitação. A lei alemã, pelos vistos, e a igreja católica (das outras não sei) não vão no sentido da aceitação que integra, mas no da tolerância à portuguesa, “deixar que existam” continuando a ser “eles”.

e biépi :))

bea disse...

Jo ão

não há caminhos de esquecimento salvo o querer esquecer. Já disse mil vezes que gosto daqui :)) escusas de me mandar bocas. Tá bem, mandas a todos. Ok. Prontus.

Caidê

as minhas flores não são minhas, pertencem a si mesmas. Existo para gostar delas e as proteger como posso, desejando ser cuidadosa,sem excessos que as apertem e impeçam de crescer.

Um beijo. Bom Dia:))

Jo ão disse...

Bea,

(Aposta tudo no Mikado!)

Jo ão disse...

Bea,

Eu também

bea disse...

não sei jogos nem faço apostas, sou uma sensaboria.

Jo ão disse...

An alfabeta? Dizem que são as pessoas mais interessantes!

rainbow disse...


Hoje, só em concordância e discordância, que a minha cabeça não dá para mais.
Posto isto, concordo com o Manuel, há uma grande hipocrisia no que diz respeito a estas questões.
Concordo com a Bea, quando diz que hipócritas somos todos um pouco. Eu acrescentaria, e preconceituosos.
Com a Caidê, quando menciona a frase "quando nos vai ser devolvida a vida?", no Porto Canal. Mas a mim tocou-me mais a palavra Compaixão, dita na TV em horário nobre, num contexto puramente humanista.
E discordo do FDL, a quem envio um abraço.

"O que é obsceno é a fome".
José Saramago.

Ele sempre fez canções lindíssimas:

http://www.youtube.com/watch?v=Y1hcc1QvM2Q&noredirect=1

Beijinhos

andorinha disse...

Hoje começo pelo fim...

Rainbow,

A ouvir "Can you feel the love tonight"

Linda! Acho que esta também é uma das da minha vida! São tantas!:)

Contigo e com a Caidê ao sublinharem esses excertos.

Quanto ao FDL, ele existe para discordarmos dele...:))))


Bea,

"Já disse mil vezes que gosto daqui :)) escusas de me mandar bocas."

É isso, miga:)
Aqui estamos na nossa 'Stammtisch' como dizem os alemães. A "nossa" mesa num cantinho do café onde nos juntamos para tertuliar ao fim do dia ou a qualquer hora...

George Michael - Careless Whisper

www.youtube.com/watch?v=izGwDsrQ1eQ

Fiquem bem.

Jo ão disse...

Vou ficar.

andorinha disse...

Pedro,

:)))

Caidê disse...

Rain
Essa da chamada de atenção à compaixão perdida é para hoje e para sempre, no contexto macro e nos micro! De acordo.

Também foi de assinalar o reparo anterior - parecendo ser Passos Coelho "um dos nossos", aquele que mora ali em Massamá e vai ao super e cozinha, o que tem vida comum, maior é a surpresa quando, afinal, esse é também o que impõe medidas que parecem ser para "os outros" e não para os "como nós".

Pois como pode alguém que veio "da gente" sentir-se agora tão afastado "da gente"?


...........
Com a reportagem do GPS quem ainda não está convencido, pode vir a convencer-se que temos vivido décadas de corrupção - e qual pobreza? e qual falta de produtividade? e qual falta de receita? Não terá sido, e de há muito, sempre um desvio de receita e um esbanjar privado de receita pública?

Podiam-nos ter faltado muitas medidas para chegarmos ao G7 ou 8 (já vai no G 20?), mas outra coisa tem certamente justificado termos chegado aos últimos lugares nos indicadores e no ranking dos pobres no Hemisfério Norte (pelo menos).

Saímos nós de um fascismo político para ganharmos o direito político de eleger e afinal o que soubemos fazer com o voto livre foi legitimar no poder as figuras que têm tido para oferecer a corrupção amiguista e o fascismo económico para os que não integram a sua rede de proximidade.

Mas não! Não estou a pensar comprar casa em Massamá.

Jo ão disse...

Nuingém deve agadecer!

Jo ão disse...

AS minhas desculpas:

PELA PRECIPITAÇÃO.

"""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""

Caidê disse...

Pedro
Qual precipitação? Também chove por aí? Por aqui bem que tem chovido no molhado!...

E cada dia que passa:
http://www.youtube.com/watch?v=Mj6NIMf9lyE&feature=share

Vou agora ouvir os vossos embalos!


Fiquem bem.

Jo ão disse...

Fico bem.

Jo ão disse...

Jùlio!

Vem-me salvar!

Manuel disse...

Morreram tantos estes dias.
Joaquim Benite, Óscar Niemeyer, David Brubeck.

Aqui fica, inesquecível:
«Take Five»: David Brubeck
http://youtu.be/faJE92phKzI

bea disse...

Andorinha,Rain e Caidê
Obrigada pela música :))

E um bom dia de chuva para nós todos!

Apetece calçar as galochas, abrir o chapéu e ir apanhar umas gotas valentes, com os cabelos a pegar da humidade e tudo molhado à volta. Olhar a cara das pessoas no meio da chuva.E sempre os olhos mais à vontade, transparências de meio aquoso.

E um abracinho redondo

É isso, andorinha. (10:40)

Caidê (11:04)

Sublinho a bold :)

Vá lá que Juan Manuel Serrat também pensa que a vida é misteriosa e muito insensata – que os homens são insensatos e estúpidos. Sim. Desprezamos o que já trazemos em nós ao nascer, Que do tempo não saímos, enquanto formos alguma coisa. A velhice merece uma reverência nossa. Um respeito cuidador.

Mas os velhos para tanta coisa não existem e em tanta outra existem demais

até já

bea disse...

Manuel

e um dia vai-nos acontecer. um silêncio no mundo que não é o silêncio do mundo, é o nosso silêncio nele. A exclusão. Não é agradável saber as vozes que faltam e vão alargando os recessos da memória. E se nos falta ela, nada em nós chama coisa nenhuma.Que pouco é o corpo sem o pensamento!

Vamos pensar noutra coisa :)) para começar, reouvir o "Take five"

Caidê disse...

Poesia alegra o nosso dia!
É que ... chove tanto!...
Vá lá!

http://www.youtube.com/watch?v=UhtkDUUr7bQ

andorinha disse...

Bea,

E um bom dia de chuva para nós todos!

"Apetece calçar as galochas, abrir o chapéu e ir apanhar umas gotas valentes, com os cabelos a pegar da humidade e tudo molhado à volta."

Apetece, mas tenho que ter cuidado! Constipava-me logo...:)

Caidê,

Obrigada pelo Eugénio. É sempre bom ouvir. Com ou sem chuva...

Inté...

bea disse...

Caidê

Gosto tanto de Eugénio de Andrade que o ressuscito em cada vez que o penso.
E gosto dos seus amores tão ao rés dos sentidos e contudo tão cheios da maravilha de quem sente e ajoelha por sentir; daquele tormento que nele existe até nos momentos de haver mãos que são barcos; e de nas palavras infinitos movimentos de onda. E muitas outras coisas que digo e outras que não, sendo que todas juntas não dizem. mera babugem.
Sorry.

bea disse...

Uma receita para a andorinha que se constipa facilmente

antes da constipação:

vitamina C que é como quem diz, laranja, limão, sumos e por aí.

ou

a vacina da gripe

e

agasalhares-te, não molhares os pés (compras galochas às florinhas, às pintas e bolas, etc)usares chapéu de chuva...não te expores a choques térmicos...

Depois:
não tomaste nada? então queres o quê? Tens de aguentar. E pronto.

Na minha terra as galochas chamam-se botas de borracha. o meu pai garantia que as minhas pernas não podiam com elas. Portanto, mal fui capaz, comprei umas e deu-me infindo gozo. Há dias confirmei que este ano a moda está comigo:).

Bj

perhaps disse...

Desculpem meter-me na conversa. Mas a andorinha nunca experimentou um passeio à chuva?
Um guarda chuva é uma casa pequenina, um teto móvel feito para um onde acontecem coisas muito graciosas. E tem vezes em que só a pontinha de um abraço, uns aneis de cabelo,os casacos a escorrer, as gotas a cair nas mochilas. Mas quem se importa?

Jo ão disse...

"Se não diz nada é porque está bem!"

Manuel disse...

Também vos deixo boas notícias.

Projecto “Oratio Classroom & the World of Music, do professor João Carlos Ramalheiro
http://youtu.be/pQfi6UXcp9s

Foi o vencedor na categoria “A Escolha dos Professores” no “Microsoft Partners in Learning Global Forum 2012”, em Praga. Pela primeira vez, um projecto português conquista um primeiro lugar neste importante evento internacional da Microsoft que, este ano, reuniu quase 200 educadores de todo o mundo.

andorinha disse...

Bea,

Tenho de aguentar e pronto? Ora essa!
E eu até faço mais ou menos o que dizes: montes e montes de vitamina C. Adoro fruta e nesta época 'vingo-me' nos citrinos.
Vacina da gripe não tomo porque me disse o médico que ainda sou muito nova para essas coisas.
As outras coisas também faço: uso botas, botins, parkas quentinhas com capuz, chapéu de chuva, enfim...o arsenal completo.
Evitar choques térmicos já é mais complicado porque as salas de aula são geladas, e se vou à secretaria ou à direção quase que desfaleço de calor:)))))

Há galochas muito giras, mesmo. Deste-me uma ideia...:)

Perhaps,

Claro que já experimentei, por isso é que sei que me constipo:)))))
A tua escrita faz-me lembrar alguém...

Manuel,

Excelente notícia, de facto. Vi o video e gostei. Há que diversificar, ser-se criativo, ter em conta os miúdos e o entusiasmo e interesse em aprender aumentam a olhos vistos. E é uma alegria ver aqueles olhinhos...:)
Obrigada por partilhares.

andorinha disse...

"A Humanidade precisa de sonhos para suportar a miséria; nem que seja por um instante."

Oscar Niemeyer

Jo ão disse...

Ha! não sei! Perhaps!

Jo ão disse...

Um queque por dia
Não sabe o bem que lhe fazia
Os tempos mudaram
Está de volta a Cake Design
Não se esqueçam de pôr a cobertura

andorinha disse...

Peter Gabriel and Kate Bush - Don't give up.

http://www.youtube.com/watch?v=KVaK24LIDko

Fiquem bem.

Jo ão disse...

Ficamos:)

andorinha disse...

Pedro,

;))) Loooooool

João Pedro Barbosa disse...

Carriça,

Podes-me tratar por "Pinto da Costa" que ele não leva a mal.

Pedro

bea disse...

Bom Dia :)

com chuva podemos

Ver melhor; a poeira assentou.

Usar um guarda chuva de flores e logo um jardim suspenso.

Calçar galochas e dar pulinhos dentro das poças.

Sentir a chuva na cara e uma alegria da pele.

ou

Ter um guarda chuva que não abre e uma imprecação entre dentes.

Passar um automóvel encharcar-nos de desdém molhado.

Acertar-nos o vizinho do lado/frente com a vareta num olho.

Cair-nos o cachecol bem no meio da poça de água.

E que só os primeiros vos aconteçam. E que no caso de não, os segundos também não :))

bea disse...

Andorinha
subscrevo a "tua" afirmação das 9:44
um abracinho pati. com gotas de água.poucas pra não te constipar. Flor e estufa!:)

João Pedro Barbosa disse...

beeeeeeeeeeeeeeeea,

Aprendemos tanto u com o outro.

O sil~encio é um bomremédio

João Pedro Barbosa disse...

Iam trêz ETs para a escola
Na hora do recreio
Cada um desmbrulhou o lanche
Ao Et de marte vinham
Hamburgueres no mei do pão
Ao Et de de vénus
Um amor platónico
E ao Et da lua
Um calendário

O que nos está mais próximo
Pensou para si
Se a escola continuar
A dar-me calendários
Não volta aqui

E assim foi
Depois de receber uma carta
O Et telefonou para a escola
Para falar com o presidente
Sr. Presidente
Sou eu que faço os calendários

Não se escusa de preocupar
Fique bom
Para mais acrobacias

cycle disse...

Epá, perdi a cabeça, e vim espreitar :))))

cycle disse...

João, pareces o Manzarra, ou será Mansarda?

Jo ão disse...

Vou passar para a "Cotonete"! É a personegem mais feliz desta novela.

andorinha disse...

Pedro,

Tratar-te por Pinto da Costa? Chiça!
Eu não suporto o homem...
Também queres que não te suporte, migo?:)))))))))

Bea,

Abracinho patitambém.

Gosto de abracinhos muito mais do que de bolos e afins e olha que eu sou bem gulosa...:)))

Se calhar desvario (pareço tu...):), mas é sexta feira...

E agora um bom livro, uma lareira, uma mantinha e um chocolate quente estão à minha espera.

Uma música leve para início de fds.

Os Tribalistas - Já sei namorar
http://www.youtube.com/watch?v=9KrhErflAnI

Já todos sabemos, por isso bora lá?:)

João Pedro Barbosa disse...

Bom dia!

rainbow disse...



Só a letra, depois envio a partitura:)

"Melekalikimaka é Feliz Natal,
numa linda ilha no Hawai.
Toda a gente dança, toda a gente sai,
até quando a noite cai.

Onde brilha o sol bem juntinho do mar,
com mais de mil palmeiras sempre a baloiçar.
Melekalikimaka, o Natal a chegar,
e o céu está a brilhar."


Mele Kalikimaka:)

http://www.youtube.com/watch?v=1qC515qCD-A&noredirect=1

Abraços per tutti

andorinha disse...

Bom dia:)

"Ninguém poderá construir em seu lugar as pontes que precisarás passar para atravessar o rio da vida, ninguém exceto tu, somente tu. Existem por certo, inúmeras verdades, e pontes, e semideuses que se oferecerão para levar-te do outro lado do rio; mas isto te custaria a tua própria pessoa, tu te hipotecarias e te perderias. Existe no mundo um único caminho por onde só tu podes passar. Para onde leva? Não perguntes, segue-o"

(F. Nietzsche)

Achei inspirador!

http://www.youtube.com/watch?v=maAyfcO-X3k

I'll stand by you...



...I will:)

Inté...

João Pedro Barbosa disse...

Houve um dos filmes (o terceiro) que foi retirado.
Porque um dos intervenientes.
Não quiz.
E quando não há dinheiro.
Não há palhaços.
Aqui fica.

http://www.youtube.com/watch?v=3mDXfQ6zKD0&feature=em-subs_digest

Só falta acrescentar!

João Pedro Barbosa disse...

O juramento de Pilatos é + permicuo

João Pedro Barbosa disse...

Para quem se está a iniciar nas comunicações...

https://www.youtube.com/watch?v=yjoPWxmOCtc

Agora vou ser Eu a fazer acrubacias!

Xau!

Manuel disse...

Ouçam este homem.
Vejam como é possível pensar a universidade e o país.
Tanta sabedoria e bom senso.
«As universidades na crise europeia» - António Nóvoa
http://youtu.be/EeRU-VhVYfA


Bom resto de fim-de-semana e boas músicas.

«No comboio descendente»: José Afonso
http://youtu.be/Nklqhgi0cpk

«Ronda das mafarricas»: José Afonso
http://youtu.be/VBSHuFhktgs

andorinha disse...

Manuel,

Brilhante, como sempre!
António Nóvoa é um homem que admiro pela inteligência e capacidade de análise.
Pudessem os nossos políticos ouvi-lo e percebe-lo...

Obrigada pela partilha. Pelo Zeca, também. Sempre!

Aqui entre nós que ninguém nos ouve:): sabes o que me fazes lembrar? Aqueles jogadores que até quase passam despercebidos em campo, mal se dá por eles, por vezes, e depois num lance genial resolvem um jogo?:)

Não apareces muito (pelo menos para o meu gosto) mas quando o fazes, raramente falhas o golo...:)

Caidê disse...

Manuel

Obrigada pelas tuas partilhas - sempre de qualidade.

Gosto sempre de ouvir António Nóvoa. Num dos Congressos da APH ao ouvi-lo pensei em como daria um bom Ministro da Educação - continuo a pensá-lo. É claro que teria de ser no governo certo!
.......

Sim, concordo! Há que fazer a tarefa complementar da desglobalização - trazer a decisão para a proximidade!
........
A política portuguesa tem tido pouca Universidade - já aqui o disse.

.......
Também é lamentável que a Universidade tenha de assumir a sua culpa por ter formado estas elites que têm chegado ao governo e às redes de entesouramento individual.

..........

Então Crato anda agora por Berlim para importar um modelo de ensino profissional???? Será para implementar no público ou no privado?

.........
Mas pronto: "Que uma coisa pensa o cavalo outra pensa quem está a montá-lo"!
........

Bea
Gostei da tua escrita para um dia aguaceiro :)))

Rain!
:)))

Andorinha
We'll stay by you.


Deixo-vos ao sabor da vossa noite e da vossa melhor lareira com um calor musical:
http://www.youtube.com/watch?v=MpRIYi721WE

Fiquem tranquilos e aconchegados.

bea disse...

João Pedro
Tem vezes em que o silêncio não remedeia, não acrescenta, não subtrai. Acontece. O que acontece é de sofrer.
Haverá uma ideia na tua história das 7,25. Ou só por te apetecer. E nada a ver.
(3:12) É execrável qb.
Um abraço
Andorinha
Tem uns bocadinhos em que me acompanhas :) bigada, viu? Tb pelos pretenders. Mas, como diz o extrato do texto, o que é pessoal é pessoal. E o pior de ser pessoal é não o ser apenas.
Desconheço quem prefira bolos a um abraço, neste item somos quase todos previsíveis :) . Não tenho tido tempo para variar um pouco, aquilo a que chamo saúde mental, o ventinho na cara, qualquer coisa assim. Uma fresta de verdade e talvez o cheiro do natal.
Beijinho pati.

Rain
Tão engraçadinhos os meninos da rádio comercial! Obrigada. E que família grande têm, já nem conhecem os primos :). Gente que se junta só no natal não é família verdadeira (salvo se têm o desejo o ano inteiro mas não podem mesmo). Conheço histórias bem diferentes de natais familiares.
Desejo-te um natal desses: em família chegada.
Manuel
Subscrevo a andorinha no comentário das 10:45. Vou ouvir à tarde que o dever me chama a trabalhar.
Caidê
Era o único que podia naquele dia :). As palavras são ainda assim o mais fácil. Obrigada por BBK

Caidê disse...

Pedro
Estavas 5 estrelas, "miúdo" - desculpa não ter dito antes.

Mas agoras que voltaste a uma das tuas mais pictóricas versões de toi!...

Jo ão disse...

Toy,

Algo que me habituei. Did you?

Tenho que o ter como um elogio.

Caidê

http://www.water-inside.com/

Caidê disse...



Fui ao Water e deixei texto. Vai ver. Adorei a camélia e o teu último vídeo, que abriu no YouTube (musicado).

Uma ideia: publicares um livro com áreas temáticas em que o teu trabalho de imagem possa ser acompanhado por um texto (poético ou prosa poética).

Já não é a 1ª vez que quero publicar lá e se dá um inacessível qualquer - talvez na configuração do meu PC (está a precisar do meu técnico cuja ajuda virá pelas férias de Natal) :))).

Já te tinha perguntado se não tens vontade de fotografar pessoas. A tua própria foto está artística - gostei! Pronto...o modelo fotográfico perfaz as condições! Mas não fiques vaidoso! :))) Ca dê a beleza interior? Corresponde à exterior???? :))) Mas também deixa - os amigos são sempre bonitos bastando serem olhados dos olhos da amizade. Né??????

Caidê disse...

Anphyyyyyyyyyyyyy!
Tudo bem?

Para todos
Uma toada linda para iniciar a semana:
http://www.youtube.com/watch?v=DN4O54BgMXE

Fiquem corajosamente bem :)))

rainbow disse...


Obrigada Andorinha, Caidê,Bea

Pelas músicas, pela amizade, por tudo.

Fiquemos todos corajosamente bem.

http://www.youtube.com/watch?v=AQ4NAZPi2js&noredirect=1

andorinha disse...

Bea,

Eu prefiro um bom bolo a um fraco abraço:)))))))))))))) lol

"Não tenho tido tempo para variar um pouco, aquilo a que chamo saúde mental, o ventinho na cara, qualquer coisa assim. Uma fresta de verdade e talvez o cheiro do natal."

Tá bem, tá...:)
Entendo, miga. Claro que temos de sair daqui de quando em vez, há o vento na cara, a chuva nela também:), o cheiro das castanhas assadas, as risadas das crianças no parque...

Beijinho 4 U 2


Pedro,

Também fui ao teu canto, revisitar-te.
E lê com atenção a Caidê, talvez...

Caidê,

Sempre atenta, miga:)

Beijocas e boa semana para vocês.

andorinha disse...

Rainbow,

Só te vi agora...
Beijinho

Fica bem:)

João Dias disse...

http://espectivas.wordpress.com/2012/12/04/o-curandeiro-julio-machado-vaz/

Professor Júlio Vaz respondeu?

Abraço.