domingo, fevereiro 17, 2013

O talento sempre actual de um velho amigo:).

Cantiga da velha mãe e dos seus dois filhos Ai o meu pobre filho, que rico que é ai o meu rico filho, que pobre que é Nascidos do mesmo ventre Um vive de joelhos pró outro passar à frente E esta velha mãe para aqui já no sol poente Um dia há muito tempo, vi-os partir levando cada um do outro o porvir Seguiram pela estrada fora Um voltou-se para trás, disse adeus que me vou embora Voltaremos trazendo connosco a vitória De que vitória falas, disse eu então Da que faz um escravo do teu irmão? Ou duma outra que rebenta como um rio de fúria no peito feito tormenta quando não há nada a perder no que se tenta? Passaram muitos anos sem mais saber nem por onde passavam, nem se por ter criado os dois no mesmo chão eram ainda irmãos, partilhavam ainda o pão E o silêncio enchia de morte o meu coração Depois vieram novas que o que vivia da miséria do outro, se enriquecia Não foi para isto que andei dias que foram longos e noites que não contei a lutar pra ter a justiça como lei Às vezes rogo pragas de os ver assim Sinto assim uma faca dentro de mim Sei que estou velha e doente Mas para ver o mundo girar de modo diferente Ainda sei gritar, e arreganhar o dente Estou quase a ir embora, mas deixo aqui duas palavras pra um filho que perdi Não quero dar-te conselhos Mas se é teu próprio irmão que te faz viver de joelhos Doa a quem doer, faz o que tens a fazer Sérgio Godinho, in "os sobreviventes", 1971

95 comentários:

João Pedro de Barbosa disse...

"Cousins in Arms"

http://4.bp.blogspot.com/-g_IDGwduPI4/UQ-eCYiOj1I/AAAAAAAABWE/3KJKc30p8dE/s1600/DSC_0300.png

Manuel disse...

Nada como ouvi-la de viva voz:

«Cantiga da velha mãe e de seus dois filhos»: José Mário Branco
http://youtu.be/NsYsIL0OZ0Q

Manuel disse...


Havia deixado estas no post anterior.

Boas músicas e resto de bom fim-de-semana:

«Buleria»: Anoushka Shankar (tocando esta peça de Flamenko com Ricardo Miño). Do CD Traveller.
http://youtu.be/YbXImcaX28U

Anoushka Shankar numa música do CD Traveller (Tour Madrid 15th November 2011)
http://youtu.be/NYEI9mDR0ec

«Casi Uno»: Concha Buika & Anoushka Shankar. Do CD Traveller.
http://youtu.be/pIxEyKX_FoU

Easy feat Norah Jones, Anoushk Shankar & Karsh Kale
http://youtu.be/56_UKBylLbE

João Pedro de Barbosa disse...

"Amigos"

De um preto impenetrável quando só os vemos
De um branco cristalino quando se abraçam
Nem que seja só com os dedos

PINK FLOYD - The Dark Side Of The Moon - Live In London 1974 (FULL CONCERT

http://www.youtube.com/watch?v=FqeGnHtbehM

Caidê disse...

"Mas para ver o Mundo girar de um modo diferente....doa a quem doer faz o que tens a fazer..."

É lindo o poema.

Manuel
A tua playlist vai ficar para o anoitecer de hoje - já percebi o que contém em si.

Meninos

A semana vai doer:)...
Vou ver se me encho de poema - se "rasgo" o trabalho com mãos de prazer.

"Faz o que tens a fazer", "...muito trabalho por pouco dinheiro...vi-te a trabalhar o dia inteiro..." - solto o meu grito índio e me ponho no palco da utopia "...onde só entra quem eu quiser...".

Boa semana! Animicamente falando, mas, se puderem, não só :)

João Pedro de Barbosa disse...

A publicidade garituita chegou!

"Não preste atenção aos textos! Foi uma forma de complicar e um propósito para afirmar a simplicidade."

http://2.bp.blogspot.com/-3_SUCp8fmOw/USEyUsz1g4I/AAAAAAAAB4o/oX3NiOyMPGs/s1600/DSC_0046.JPG

rainbow disse...


O post não podia vir mais a propósito, mas antes...

Bea

Obrigada pelos parabéns no andar de baixo, e pelas palavras. Sim, não vou aos arames com facilidade, mas quando li hoje que M. Relvas perde o sono com o desemprego jovem, não sei...

Pedro

Obrigada pelos parabéns, mas ontem, por desconhecimento, houve um lindo arco-íris no meu coração.

Caidê

Obrigada pela música de Joe Cocker, força dos amigos é mais hoje. Ele não quis estragar o meu aniversário, só hoje me disse que vai emigrar no próximo mês. Mais um dos jovens que tiram o sono a M. Relvas. E dói, mas não a M. Relvas.


Andorinha

Obrigada pela tua amizade.


O post... pois não sei.

João Pedro de Barbosa disse...

Rainbow,

A mim aconteceu-ma na sexta!

Não esperei por uma ocasião especial!

Foi tudo muito natura!

E para eu não me esquecer:

Sim tem nome e tudo.

O meu fica aqui:

http://yourpressphoto.blogspot.pt/

João Pedro de Barbosa disse...

E que não vos falte, sopa no prato com tijela a acompnhar.

Manuel disse...


«Grândola Vila Morena»: Joan Baez
http://youtu.be/o_bYb-Mces4

João Pedro de Barbosa disse...

Manuel,

Atirem-nos confetis
Que já é areia demais
Para os meus olhos

http://yourpresslife.blogspot.pt/

andorinha disse...

Acabei de ouvi-la agora na voz de José Mário Branco.
Há quanto tempo não a ouvia...comovi-me...
Excelente retrato, excelente mensagem.

"Mas para ver o mundo girar de modo diferente Ainda sei gritar, e arreganhar o dente."

Sabemos, carago! E não desaprenderemos nunca!

andorinha disse...

Rainbow,

Não sei que te diga...:(
Deixo-te um enorme beijo de amizade e um forte e solidário abraço.

FdP que obrigam tanta gente a sair...

Pedro,

"De um preto impenetrável quando só os vemos
De um branco cristalino quando se abraçam
Nem que seja só com os dedos"

Gostei. Gosto de abraços de amigos...:)

Fiquem bem.

Caidê disse...

Veio o crepúsculo vespertino ...anuncia-se amanhã.

Precisamos de musicalidades bastantes para trilhar calçadas de deveres em provir, suponho.

Fico-me a ouvir, entre mais:
http://www.youtube.com/watch?v=cuUgTxgoyaI

Boa semana - ganha!

rainbow disse...


Andorinha

Obrigada. Hoje não está fácil...

E talvez seja melhor eclipsar-me por uns dias.

Fiquem bem

perhaps disse...

boa noite a todos

bea disse...

Rain

já passou o domingo. tb fiquei possessa com a conversa do Relvas. O homem tira-me do sério, o que não é fácil; tenho-lhe urticária ou como se diz nos meus lados, ataca-me a brotoeja.

se tens que partir...não te esqueças de voltar. noites sem dia é que são de temer.
beijinho pati

João Pedro de Barbosa disse...

As folgas são para trabalhar, quando não há folgas é um desiquilibrio de obrigações e deveres.

"One day Gods will have a number too."

Manuel disse...

Nos 84 anos de Alípio de Freitas (ex-padre e revolucionário, nascido em Vinhais, Trás-os-Montes, pai da cantora Luanda Cozetti, do grupo Couple Coffe).

«Alípio de Freitas»: Zeca Afonso - CD Com as minhas tamanquinhas.
http://youtu.be/IXNLoTKo4Hw

E agora na voz da filha:

http://youtu.be/7L_XS8a7Xb8

bea disse...

Extraordinárias Anoushka Shankar e Norha Jones. À visão, audição e quiçá, ao coração. A vida não se compara, é ela no seu existir improvável, mas não há dúvida que as canções nos alegram, nos entristecem, nos confirmam e desdenham. E outras coisas. Por vezes.Sempre mais de nós que delas.
E não liguem. Bom Dia :)

A Menina da Lua disse...

O sentido de irmandade, para mim que sou uma irmã entre nove irmãos, é uma questão estrutural e que me toca particularmente. A educação para a partilha, para o entendimento de que não há sentido quando um irmão tem muito e o outro não tem nada, a ajuda colectiva ou particular para o que tem pouco, o sentir como nossas as dificuldades dum irmão é algo que sempre me pareceu natural que nem água... e o contrário é para mim muito difícil de aceitar.
Ao nível dum país as demasiadas e profundas desigualdades entre os cidadãos levam naturalmente a diferentes níveis de oportunidade e desenvolvimento...Não se trata assim apenas de aspectos mais ou menos quantitativos de bens ou valores patrimoniais mas traduz-se essencialmente pela impossibilidade de se ter acesso a aspectos qualitativamente mais valorativos; mais tempo educacional, não ficar refém dum trabalho precocemente escravizante e inibidor e por isso ter pouco espaço e direito a ser ele próprio...

Quanto ao Sérgio Godinho, tal como o Professor com quem sempre o achei muito parecido, é um querido! e é poética e musicalmente bem especial...

Rainbow

Parabens atrasados! :) Tal como os outros murcónicos tambem me parece bem simpática... mas agrada-me particularmente a atitude que mantem perante as diferenças dos outros aqui no Murcon...sabe bem estar sem manifestar intolerâncias ou fortuitas avaliações! e isso é bem positivo. :)

bea disse...

Amo a escrita de lugares esculpida por poetas e escritores. Porque escrevem com voz. Aprecio-lhes o pensamento a desenrolar realidade fora. E creio que aprendo alguma coisa dos lugares e deles, que não destrinço nem confirmo pois, que me lembre, não visitei nenhum dos que vi por olhos outros. Estou a ler “Dentro do segredo”. A escrita não descobre, só mostra. Mostra o que sabemos sem dizer, sempre a pôr para trás das costas, mas atrás das costas é um lugar físico, existe; por isso, o que seja que atiremos, continua presente. E chega de conversa fiada. Aí vai:

“Às vezes tenho medo de estar a criar uma distância insuperável entre mim e as pessoas que me são queridas. O perigo não é a distância física (…) o perigo é deixarmos de nos entender.
Mesmo ausentes, continuamos a existir em todos os momentos.
(…)os lugares onde estou, aquilo que oiço e aprendo é muito diferente dos lugares onde eles estão, daquilo que ouvem e aprendem. A experiência que temos do mundo diverge cada vez mais. Utilizamos palavras, são as mesmas, mas têm significados diferentes.
(…) tenho medo que os meus filhos nunca cheguem a entender aquilo que lhes conto quando ficamos em silêncio, quando o tempo passa e estamos juntos, no mesmo lugar (…)”

E agora, com vossa licença, terei de me ausentar.

E um arco íris ao alcance das mãos, não haverá?!

bea disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
João Pedro de Barbosa disse...

Qual é o cão
Qual é ele
Fuma charutos
Bebe wisky
Não toca piano
E muito menos
Fala francês

Bea,

Sangue, suor e lágrimas. Os arquétipos cada um assume o seu.

E inventar não é para quem quer, muito menos para quem pode basta a fé que faz cheque-mate aos que se dizem de fé! Uma, Duas... Tréz é demais!

bea disse...


Deixo um poema dedicado a uma Maria. E serve às Marias das nossas vidas mesmo se têm outro nome.Ou na nós mesmos que oxalá em algum momento.

"Querida Maria
(...)
e vens ao meu encontro e és meu abrigo
Pranto e saudade em cada gesto irrompem
Mas a irreversível alegria do ter sido
Não deixará Jamais de estar comigo
E há um sabor de lenha e de maçã
E o tempo é jovem, próximo e amigo
e rimos juntas nesse dia antigo
e entro na tua casa e és meu abrigo."

e há muitos mais. Alguns tão curtos. frases só

"Cortaram os trigos. Agora
a minha solidão vê-se melhor."

Sophya



bea disse...

E esta?

"Ia e vinha
e a cada coisa perguntava
que nome tinha"

não empato mais

João Pedro de Barbosa disse...

Oh, Bea!

João Pedro de Barbosa disse...

A anchova que melhor conheci, dáva-me pelos calacanhares a segurar pelas gelras, com o braço fletido que o caminho era pedregoso!

Enquanto chefgava o barco que ia vinha das Flores para o Corvo!

Era desnecessário, mas a ocasião era de não ficar com os braços impávidos e serenos!

Penguins vs. Pelicans

http://www.youtube.com/watch?v=d6WW6K6FEO0

João Pedro de Barbosa disse...

E o talento de conservar novos amigos?

João Pedro de Barbosa disse...

"2013"?!

http://selvesconscience.blogspot.pt/

bea disse...

Ai com franqueza! quais é que são as anchovas? as muitas muitas, muitas? é que não entendi o vídeo...mas nadam bem. quem me dera assim. até que estou marítima. Ou serei. Mas tão pouco vamos ao que somos que quase nos esquecemos.

João Pedro de Barbosa disse...

A saudade? Ajuda!

andorinha disse...

Bea,

Aguçaste-me o apetite para ler José Luís Peixoto. Já vou bisbilhotar...:)

Ai...as Marias...

E tu nunca empatas, Bea. Não vês que nós todos gostamos do que escreves?


Pedro,

Talento para conservar novos amigos?
Não é preciso talento, basta ser-se amigo.

Manuel disse...

O novo Museu Machado de Castro
http://www.youtube.com/watch?v=OVd5VNL2n28&feature=share&list=UUzCrNHh0sjsz0nXtyJpgnpQ

João Pedro de Barbosa disse...

Para os adeptos do "Goveno á Sombra da Palmeira"

Vou pegar nas minhas coisas e ir-me embora,

Já não é ficção e realidade!

Ordem gera Caos
Caos gera Ordem
A Ordem
É um caos

bea disse...

ordem gera caos e o inverso...

ah pois é....

Manuel

então o museu virou sala de espectáculos... como diz uma certa anedota, "ena pá, ca diferente!" :)

João Pedro de Barbosa disse...

Esqueci-me de fechar a porta!

Caras de bacalhau
E cantigas de garnizé

Manuel disse...

bea:

Sala de espectáculos?
Porquê?

João Pedro de Barbosa disse...

Manuel,

Fecha-se uma janela
E há sempre outra que se abre

No fim da Idade Média que antecedeu o Renascimento

Proliferava nos meios urbanos "Catedrais" Que nem cogumélos

Depois da Febre dos Estádios

É impar Os Centros Culturais disseminados por esta Europa Fora

Desde o mais Humilde Abrigo Ao Mais Complexo Exemplar

A tira de Moebius?

bea disse...

Manuel
Jazz centro clube...ou qualquer coisa parecida.

João Pedro de Barbosa disse...

Bea,

O mais próximo é o Clube de Jazz de Matosinhos!

E o Porto?

Que deu nome a Portugal, hoje é rota turistica!

Refundese Portugal E em si as margens do Leça! Nascido no Castro de Sanfins e a desaguar em Leixões!

Justo seria Républica De Leixões!

P.S. "Leixões" é um tipo de formaçao geológica que se pode encontrar Nos Passeios da Foz. E em tempos serviram para construir os primeiros pontões do "Porto" Ainda há dois guindastes (a norte e a sul) como recordação do fim do estuário do Leça.

andorinha disse...

Pedro,

Sempre a aprender, miúdo:)


www.youtube.com/watch?v=drahIYigvFI

Fiquem bem.

João Pedro de Barbosa disse...

Andorinha,

No estuário do Douro ainda se podem encontrar, Garças Negras, Andorinhões e Corvos Marinhos. Estes últimos é comum encontar a jusante da barragem de Crestuma á pescar peixe miudo.

João Pedro de Barbosa disse...

Este comentário foi removido pelo autor.

João Pedro de Barbosa disse...

Depois da análise religiosa, Política e humoristica da resignação de Ratzinger.

Fica uma perspectiva disléxica amadurecida em cascos de carvalho.

Depois do PP bolachas
Do PP Nicolau
Do PP Eunuco
E em momente de conficção
Do PP do Amor

Um bom dia!

P.S. Psique e Fisic!

Manuel disse...

bea:
Eu só quis deixar o vídeo sobre o novo Museu Machado de Castro, que acho que vale a pena ser visitado.
Tal como o de Viseu, e outros, são bons exemplos da nova museologia que se faz por cá; temos tendência a falar só da crise e esquecer as nossas capacidades e o que sabemos fazer bem, que nos põe a um nível internacional.

Já agora ouçam estas 2 pérolas:

«Eléctrico Amarelo»: Cristina Branco
http://youtu.be/6WwKKSjWMvU

«Longe do Sul»: Cristina Branco
http://youtu.be/iDDH28w-F-w

João Pedro de Barbosa disse...

Vejam bem, que não há só gaivotas em terra. Quando Homem se põem a pensar!

Politics are like a vagina
We don´t know what´s happening
Untill the show is gone

Isto porque as fotos deitam-nos abaixo mas obrigação faz-se erguer...http://selvesconscience.blogspot.pt/#!/2013/02/blog-post_19.html

Bartolomeu disse...

Aquilo que mais nos custa entender, é a inegabilidade do facto de sermos irmãos, uma vez não termos nascido do ventre da mesma mãe.
A tendência "natural" para nos sobrepormos aos nossos iguais, tem origem, a meu ver, na concepção; éramos milhões, mas só um de entre todos prevaleceu, só um de entre tantos levou vantagem.
Ao fim das contas, acabamos sempre, fazendo o que temos de fazer, uns, resignam-se ajoelhar para que outros lhes passem em frente e à frente...

João Pedro de Barbosa disse...

... mais tarde o melro cantou!

Bartolomeu disse...

... à porta da minha amada...

João Pedro de Barbosa disse...

Bart,

Ainda só manjei um pastel de Nata. Epera-me para o pequeno-almoço!

João Pedro de Barbosa disse...

A força da imagem
E a explicação da escrita
A interpretação intemporal
De um momento

http://www.guardian.co.uk/world/2013/feb/18/israeli-soldier-posts-instagram-palestinian

bea disse...

Bom dia :)

Manuel

pois...fica a intenção :) e Machado de Castro pode ser interessante, mas fica-me fora de caminho. Para já. Se bem que posso um dia, quem sabe, passar por lá.

Gostei do mudeu de Viseu. E mais do Aveiro onde pensei umas coisitas que não escrevi e já me passaram. Terei de voltar. e pensar parecido, talvez.
Venho já. Não evolem, ok?

andorinha disse...

Pedro,

Não sabia que ainda se podiam encontrar aí todas essas aves...
Um dia vou bisbilhotar, também:)


"Este comentário foi removido pelo autor." Loooooool, miúdo:)

Manuel,

Não consegui abrir o link. Por vezes o meu pc prega-me destas partidas, ainda não entendi porquê:(

As pérolas ficam para mais logo. Agora vou almoçar.

Inté...

bea disse...

Bolas comi uma data de letras. Sorry.

Andorinha
é gira a canção da Mafalda Veiga. bigada.

bea disse...

às vezes, tens dias e ensinas umas coisas, João Pedro.
Té loguinho

João Pedro de Barbosa disse...

bea,

Ezvazia-me todo!
Já falei para as paredes!
E confesso!

João Pedro de Barbosa disse...

Uns marrar de um lado
Outros a marrar do outro
Confesso
O velho ditado
Tem os ombros largos

João Pedro de Barbosa disse...

vea,

Já fiz a fotografia
Agora vou-me concentrar
Para fazer a emenda

Manuel disse...

Hirondelle:

Talvez tenhas perdido a hiperligação.

Faz assim:
- seleccionas o endereço
- vais a Inserir
- clicas em hiperligação
- fazes ok

Deixo-te de novo as 2 pérolas que não conseguiste abrir:

«Eléctrico Amarelo»: Cristina Branco
http://youtu.be/6WwKKSjWMvU


«Longe do Sul»: Cristina Branco
http://youtu.be/iDDH28w-F-w

E uma 3.ª, especialmente para ti:

«Ilha dos Amantes»: Nancy Vieira & Chico César
http://youtu.be/5carrJP8zvE



Caidê disse...

Espero não interromper nenhum discurso:
http://www.youtube.com/watch?v=Tdbk4DAPxPY

João Pedro de Barbosa disse...

E o melro
Pintou o dia de negro
Deixando para tráz
Um azul
De céu sereno

http://1.bp.blogspot.com/-vZQfbAwpcWY/USOvzeRPpEI/AAAAAAAAB8M/J5hffldkyf0/s1600/DSC_0055.JPG

Cantar foi o mais fácil.

João Pedro de Barbosa disse...

A sul os Cucos fazem os ninhos
A norte a morte nos separa
Mais acima um discrso anti-social
Mais abaixo o social
A poente o merlo piou
A nascente um novo azul

João Pedro de Barbosa disse...

E acrescento+(...)=http://3.bp.blogspot.com/-liJh7UYQ0Rw/USPCDumw11I/AAAAAAAAB9E/paAsU2CM5Q4/s1600/DSC_0058.JPG

andorinha disse...

Manuel,

Estás desatento!:))))
O que eu não consegui foi ver o video sobre o museu Machado de Castro. As duas pérolas eu disse que ficavam para mais logo, ou seja, agora:)
Obrigada também pela terceira.
Vou ouvir.

Pedro,


Olha que é pior a emenda que o soneto:)))

andorinha disse...

A ouvir Eletrico Amarelo.
Cheia de saudades da minha meninice alfacinha. Quantas recordações, Manuel.
Obrigada:)

andorinha disse...

O que ouvi foi: "Ilha dos outros" de Manuel Paulo e Nancy Vieira

Mas o nome não interessa...
Só te posso dizer que acertaste em cheio. Estou a ouvir pela segunda vez.
Lindo! Lindo! Lindo! Obrigada:)

Mas pensando melhor nem sei se isso se faz:)...fiquei quase de lágrimas nos olhos...há coisas que me tocam fundo e quando assim é...

Não sei, tu deves ter um sexto sentido ou qualquer coisa assim:)

bea disse...

Hummm...também ouvi

João Pedro de Barbosa disse...

Maria Odete Coelho´s,

Começas por difamar quem aparece à frente, depois vem a amizade!

Liberte o Miguel Relvas que há em si!

Manuel disse...

Andorinha:

Tens razão, houve uma troca do link.
Aqui está então:

«Ilha dos Amantes»: Nancy Vieira & Chico César
http://youtu.be/2dO4DC8RpCo

andorinha disse...

Pedro,

Não sei quem é essa. Aqui sou Andorinha.Oibistes?

Difamar? Depois vem a amizade?????
Não devo ser eu a destinatária dessas palavras...


Manuel,

A ouvir "Ilha dos Amantes".
Ainda bem que te enganaste no link.
Linda a canção e o video.

Do fundo do coração obrigada por estes miminhos:)


andorinha disse...

http://www.publico.pt/sociedade/noticia/tribunal-europeu-diz-que-portugal-viola-direitos-humanos-na-adopcao-por-casais-do-mesmo-sexo-1585068

João Pedro de Barbosa disse...

Andorinha,

Pela boca morre o peixe!

João Pedro de Barbosa disse...

Afinal?

Quem é o autor da musica?

O (N)Ovo Autor?
Ou a Mãe (Galinha)?

João Pedro de Barbosa disse...

Andorinha,

Uma Notícia muito actual!!!!

Tcham! Tcham!

Disléxicos ao poder!
Que os fracos só quase de maca!

João Pedro de Barbosa disse...

1976!

bea disse...

tão muito bem dispostinhos...vou fazer serão à coreia do norte.

fiquem bem. e um anjo a guardar-vos o sono

João Pedro de Barbosa disse...

bea,

Estão em Pãnico os do Sul! Não se engane na porta de embarque!

Anfitrite disse...

Vale a pena ver estas fotogarfias, para ver como os trabalhadores são "explorados" para darem bons resultados. Parecem as camaratas comuns dos operários chineses.

http://www.businessinsider.com/googles-zurich-office-2013-2#its-a-pretty-nondescript-building-from-the-outside-1

João Pedro de Barbosa disse...

Anfitrite! Bom Dia!

Quanto às coisas más! Sempre foi assim! Quanto às boas coisas não faltam estafetas para levar avante mesmo depois de...

http://letras.mus.br/sergio-godinho/498163/

João Pedro de Barbosa disse...

Andorinha!

Vou ver as notìcias da rua e ver se a Bea escorregou em alguma alavanca!

bea disse...

ts...ts...ts...

caio qb :) nas alavancas...arranco em 2ª, mas não deve isso ser escorregar

té logo que me vou ali ao pé.de.

João Pedro de Barbosa disse...

R.E.M. In Time: The Best of R.E.M. 1988--2003 (Full Album) HQ

http://www.youtube.com/watch?v=WS5BwLnDpOw&feature=em-subs_digest-vrecs

João Pedro de Barbosa disse...

""Pilatos"! Lave as mãos com Pilatos"

João Pedro de Barbosa disse...

Vim ver se era a mesma fotografia...

Parabéns! Paulo Pimenta!

bea disse...


Anphy (4:04)

fiquei até com saudades da minha desarrumação. É um cenário demasiado perfeito e tudo me parece plastificado. Mesmo a biblioteca brilha em tons de ficção.

Mas é próprio das mentes informáticas serem ordenadas. Presumo que se sintam bem, têm aspecto pelo menos.

Manuel

a ilha dos amantes...quando gosto de uma musica sempre penso que as imagens uma condição. Afinal, há a letra a acompanhá-la; e o resto é função do imaginário de cada um. Incondicionado.

No entanto, um dia destes ouvi por acaso uma canção de sérgio godinho e logo a bandeira de um vestido vermelho a acenar na maresia. Coisas.

João Pedro

ainda estás no disléxicos ao poder ou será mesmo para ser assim. De qualquer forma, Bom Dia :)

Fiquem bem.

A gente trabalha, né?
né.

Anfitrite disse...

Bea,

Apesar de asséptico, ali não falta nada, para uma pessoa fazer o que quiser. Além disso tem de se ter cuidado com os vírus. Por outro lado, aquilo passa-sa na exemplar Suiça, organizada e limpa, onde eu para deitar o raio de uma beata fora, quase que tive de andar klms.
Há para todos os gostos noutros países.
Agora percebi a que se devia a sua rinite alérgica.

Mas que mania é essa de arrancar em segunda? Já experimentou o prazer de arrancar com os pneus a patinarem e até a cheirar a queimado? Que se lixe a troika e a poupança forçada! Não vai acreditar se eu lhe disser que uma vez fiquei com os pneus quadrados, que tiveram que ser mudados para evitar bater numa carrinha, de caixa aberta que trasportava vidros e espelhos, encostados àquele triângulo de madeira, com era costume, que se virou à minha frente, e foi dando cambalhotas até cair na valeta central de separação da autoestrada, ao km 121. Depois de chamar o 115, segui viagem pela berma, porque não gosto de ver desgraças.E lá fui e voltei do Algarve, aos solavancos, sem saber por quê, porque não tinha batido em nada. Só quando fui à oficina, à chegada, é que me disseram o que era.

Andy:

Não leste o artigo todo. Foi a Áustria que foi condenada. Quanto a Portugal dizem que há uma referência. O assunto cá foi rejeitado na AR, pela maioria, de mente pequena, mas agora há uma nova proposta(não digo de quem), que está a ser analisada, na Comissão de...É o costume.

Pedro Barbosa disse...

bea,

Trabalha com os cotovelos! Sem dúvida!

Pedro Barbosa disse...

Vou dar um avolta de 180 graus!

Pedro Barbosa disse...

Voltar ao ínicio! É melhor que andar a vida toda só a mudar linhas!

Pedro Barbosa disse...

Metade já está feito
Outra metade falta fazer

Vou almoçar!

bea disse...

Olha João Pedro, não me ofendas outra vez, óvistes? Se trabalho, é com o corpo todo, ora essa. E pode até ser que me engane, mas acotovelar não é mania minha. E se, e dou por isso, peço desculpa.

Anphy! :)

não posso acreditar. A Anphy tem ar de saber de quase tudo. Mas até aceito que haja quem. Já furei um pneu e pensava que era o barulho da automotora; é claro que a estrada era paralela à via férrea. Em mim surge quase sempre explicação para tudo e raro acerto. Talvez tenha permanecido no estado mítico do pensamento.

Pois...também penso que seja um lugar muito ao que sei da Suiça, onde nunca estive de corpo e alma. Alguém me convidou para umas férias nos alpes suiços, mas desisti. Creio que foi o tal deus benévolo em que acredito. Sou tão da planície que se espreito a serra da estrela, agonio de dor de cabeça; 2000 metros é altura que me arrasa. Não imagino que desse bom viver ou sequer aguentasse a estadia nos alpes suiços.

Não,não. Pode crer que não entende a minha rinite que deus tem.

bea disse...

E é claro que já andei com o carro travado e a queimar pneus (não é agradável, a gente acelera e o carro preso, penso logo que é avaria e precisa mecânico, nunca por nunca desconfio de mim)...depois saio e julgo que o intenso cheiro a pneu queimado é do ar das ruas, que a Câmara Municipal está de novo a queimar pneus velhos e solto uma torrente que nenhum edil gostaria de ouvir.

Os meus episódios com automóveis, contando os carinhos de choque das feiras,dariam quase um livro. Não conto mais que fico mal vista :)

Pedro Barbosa disse...

bea,

A poesia tudo resolve
Ainda hoje ouvi
Que precisávamsos
Não de uma
Mas de duas
Luzes ao fundo do tùnel

http://3.bp.blogspot.com/-UYedMepeJHE/USUiYqrayLI/AAAAAAAAAGc/6P2hiQ50-MM/s1600/DSC_0063.png

andorinha disse...

Anfy e Bea,

Loooooooooooooool

As vossas peripécias com os automóveis fizeram-me rir a valer.

"E lá fui e voltei do Algarve, aos solavancos, sem saber por quê, porque não tinha batido em nada. Só quando fui à oficina, à chegada, é que me disseram o que era." lol

"Já furei um pneu e pensava que era o barulho da automotora; é claro que a estrada era paralela à via férrea"

lol de novo.

Mas deixem lá que me junto a vocês. Já tenho feito cada asneira, também por não saber porque são os barulhos e essas coisas:))))))

Quando vou ao mecânico ele só não se ri porque é educado. E tenta elucidar-me para evitar uma próxima vez. Umas coisas fixo, outras são demais para uma mulher. Só para os homens!!!!!! lol

Anfy,

Li o artigo todo, sim. É como dizes. Mas o que me interessava focar era o caso de Portugal, foi por isso...