domingo, novembro 24, 2013

Muito gosto eu do homem:).

A família: a felicidade controversa?

A Pastoral da Família não se destina a restaurar uma herança em ruinas e algo idealizada, por isso é ainda mais necessária e urgente.

1. Não há só um modelo de família. Ao longo dos tempos e segundo a diversidade de povos e culturas, os historiadores e os antropólogos podem testemunhar tanto a pluralidade das suas formas como a sua presença constante.
Mesmo hoje, em Portugal, apesar da maior fragilização dos laços conjugais, o aumento dos divórcios, a diminuição dos casamentos e dos filhos, a família apresenta-se, do ponto de vista da realização e da estabilidade emocional, a grande referência. Mais de 70% dos portugueses continua a associar a felicidade à vida em casal. O fim de uma relação não põe em causa esse ideal, embora seja vivido em novos cenários (1). É sugestiva a descrição que alguns sociólogos espanhóis fizeram do ciclo vital dos nascidos no ano 2000. Antigamente, o ciclo vital constava de três ou quatro etapas, agora, de modo mais complexo e diluído, pode estender-se a nove.
A experiência vital começa, para muitas crianças, com o cenário, feliz e curto, de um lar normal, de um filho pequeno com os seus pais. A esta breve etapa, segue-se outra, um pouco mais longa: esta mesma criança vivendo só com a mãe, separada ou divorciada. Uma terceira experiência é, talvez, a de um adolescente vivendo num novo lar com a sua mãe recasada e com uma figura menos atractiva, a de um pai adoptivo ou padrasto. Chegado à maioridade, esse jovem unir-se-á à sua noiva, vivendo com ela em união de facto. Num quinto ciclo vital, a maioria destes jovens acaba por se casar com o seu par e, depois de poucos anos, entram na sexta etapa, a dos divorciados. Irão passar por um tempo de solidão, mas voltam a casar. Chegados a esta etapa de maturidade, ficarão viúvos e irão para um lar ou residência de terceira idade, onde, esporadicamente, o filho ou a filha ou o neto o irão visitar (2).
2. Perante esta situação – com esta ou outras configurações – a “Pastoral da Família” pode ser tentada por um regresso ao passado que já deu quase tudo o que tinha a dar e se tornou inabitável. O cristianismo, aliás, não é a nostalgia de um paraíso perdido, mas a saudade de um futuro de transfiguração. É verdade que muitos pais, ao não desejarem reproduzir um mundo em que nem sempre foram felizes, não encontraram as alternativas que imaginavam. Por outro lado, certa educação liberal, preocupada em nãoimpingir valores convencionais, deixou os jovens abandonados a si mesmos ou como se diz, com desencanto, obrigados a não acreditar em nada.
A Pastoral da Família não se destina a restaurar uma herança em ruinas e algo idealizada, por isso é ainda mais necessária e urgente. Deve ser mais exigente. Além do esforço para estabelecer laços estimulantes entre gerações, tem de saber escutar, acompanhar, dialogar com todas estas novas formas de viver em casal, propondo a descoberta existencial da hierarquia de valores, sem tentar impor o que só pode ser escolhido.
A pergunta a que temos de responder, por obras e palavras, é esta: que podemos nós, Igreja – de solteiros e casados, de casados e recasados – aprender com estas novas experiências onde o bem e o mal, o santo e o perverso, os êxitos e os fracassos humanos andam sempre mais ou menos misturados? Que caminhos abrem estas realidades a outras formas de viver o Evangelho?
Os casais cristãos – os que não se julguem o casal-modelo – em vez de guardar a sua experiência num cofre forte familiar, como diz o Papa, podem estimular as novas gerações a desenvolver uma espiritualidade que não tem necessariamente de reproduzir as mais recomendadas no mercado religioso do passado e no mundo clerical. Alguém dizia que as homilias dos padres, nos casamentos, oscilavam entre as tentativas apoetadas e as apatetadas, tendendo todas para um moralismo sem ética praticável.
As apresentações da doutrina católica da família tendem a mostrar um itinerário que arranca do Antigo Testamento e vem até aos nossos dias como uma auto-estrada, com raros e pequenos desvios. A ocultação das sombras e do escuro não favorece a verdade.
O papa Francisco sabe que as questões da contracepção, da coabitação, do divórcio, das novas uniões, das uniões entre pessoas do mesmo sexo, a adopção de novas tecnologias de fertilidade, etc., apresentam dificuldades que não podem ser resolvidas de forma abstracta, com mais ou menos tolerância ou intolerância. A consulta que desencadeou é mais do que um inquérito. Sendo um método de dinamização de toda a Igreja, não se espere que fique tudo resolvido no Sínodo.
3. Jesus Cristo nasceu e cresceu numa família de cultura e religião judaicas. As narrativas do Novo Testamento não ocultam o longo contencioso que viveu com esta instituição. A fonte das suas reacções mal- humoradas acabam por ser o seu maior elogio. O desígnio de Jesus era lançar a corrente do mundo família: reunir todos os filhos de Deus dispersos. Não aguentava que a sua família o quisesse prender ao modelo que ele queria superar. Não suportava, por outro lado, que o direito mosaico fosse invocado para abandonar a mulher aos caprichos do marido (3).
A família será sempre uma feliz controvérsia.
 Frei Bento Domingues.

42 comentários:

bea disse...

Bendito Frei.

João Pedro Barbosa disse...

Eleni Karaindrou - Eternity And A Day (Sonsuzluk ve Birgün Fragman)

http://www.youtube.com/watch?v=qfG9AdaR8yY

João Pedro Barbosa disse...

O primeiro comentário. Fica-te mal! À primeira?

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Por favor! Não perca o norte.

João Pedro Barbosa disse...

Que o direito mosaico fosse invocado para abandonar a mulher aos caprichos do marido? Que lindo mosaico! A família será sempre uma feliz controvérsia.

João Pedro Barbosa disse...

Por respeito ao autor. Vou fazer uma segunda leitura! A ver se gosto?

João Pedro Barbosa disse...

Bendito, Frei. Deve se assim! Preciosismos?

andorinha disse...


E tem razão para gostar...:)

Já comentei no outro lado, não sabia que estava aqui. Sorry!

Digo o mesmo: Grande texto!
E realço este excerto: "A Pastoral da Família não se destina a restaurar uma herança em ruinas e algo idealizada, por isso é ainda mais necessária e urgente. Deve ser mais exigente. Além do esforço para estabelecer laços estimulantes entre gerações, tem de saber escutar, acompanhar, dialogar com todas estas novas formas de viver em casal, propondo a descoberta existencial da hierarquia de valores, sem tentar impor o que só pode ser escolhido."


"...sem tentar impor o que só pode ser escolhido"

Tão bela esta frase!
Repetindo-me, tenho que "conhecer" melhor Frei Bento.

andorinha disse...




"Que caminhos abrem estas realidades a outras formas de viver o Evangelho?"

Outra pergunta bem pertinente! Haveria muito mais a sublinhar. O texto é, todo ele, muito rico.

andorinha disse...

Estou a ler na NM um artigo sobre Teresa Forcades, uma freira vermelha:)

Um espanto de entrevista. Estou enfeitiçada:)
Teresa esteve em Lisboa para apresentar o seu livro Teologia Feminista na História.

Mais outro para eu comprar, provavelmente.


"A sociedade patriarcal em que vivemos não é uma sociedade feita pelo homem contra a mulher, mas construída por ambos. Conseguir a igualdade é uma luta dos dois, não só da mulher. É preciso que ambos se olhem como iguais e eduquem os filhos de forma conjunta"

Esta mulher é feminista, defende o aborto, o casamento gay, os direitos da mulher e uma democracia verdadeira - quase directa. Da clausura do mosteiro à luta pela democracia real.


Das minhas...:)))))))

rainbow disse...



"A família será sempre uma feliz controvérsia."

Destaco esta frase e uma reportagem que deu hoje na RTP sobre as relações amorosas nas várias gerações, e na forma diferente com são/foram vivenciadas.
Segundo uma socióloga e uma sexóloga, há três marcos importantes e determinantes na mudança de mentalidades: o 25 de Abril, as telenovelas brasileiras e a internet.

Bons sonhos para todos e uma música:

http://www.youtube.com/watch?v=IBSmgPxsIcA

João Pedro Barbosa disse...

NEM QUE SEJA
PELO MATRIMÓNIO
DA CENSURA
E DO LÁPIS AZUL
O HOMEM
TEM BOM GOSTO

João Pedro Barbosa disse...

Vou deixar uma musica. Para acabar! Com a controvérsia?

João Pedro Barbosa disse...

Herman José - A canção do beijinho

http://www.youtube.com/watch?v=QErL548NnCE

João Pedro Barbosa disse...

Andorinha... Hoje. A tua casa vai estar um pedaço, mal disposta! Perdoas?

João Pedro Barbosa disse...

"E alguém disse. Estão perdoados! Porque me temem tanto?"

RFM vs Pepsi - Ronaldo is the best

http://www.youtube.com/watch?v=ZDAyQzwIZjE

bea disse...

João Pedro

Obrigada pela música de Eleni Kariandrou. Doçura triste. Ou tristeza doce.
Também gostei desta versão:

http://www.youtube.com/watch?v=F1kZFlVTRB0

Ronaldo é um óptimo jogador, carrega mesmo uma equipa e uma selecção. É uma pessoa bonita, visualmente falando; assustadoramente proporcionada, que sabe gerir a imagem e a carreira. Em boxers e com dois metros de altura, o que nos vale é ser em cartão, que tanto músculo angustia.
Mas já chega. Falem da crise, poça! Entreguem-se a expulsar os vendilhões do templo português. Parece-me muito mais grave.

Rain

Gosto deste tema de Enya. Meio melancólico, mas muito verdadeiro. O que o Tempo nos reserva é tão misterioso que só por isso vale viver. Jamais imaginaria as descobertas que a terceira idade me permitiu; e a minha pena é que as não tenha encontrado mais cedo (algumas podia excluir). No entanto, se penso nisso, que outras coisas não teria feito?! E que também foram do meu agrado, que me juntaram a outras pessoas, a aprender delas e com elas. A vida sempre nos traz novidade se a olhamos. Em escuta. Penso tanta vez que não é preciso ler demais, ver demasiado cinema, passear um tudo. Mas um certo despojamento. E que só na justa medida podemos aprender das coisas.

Fiquem bem, tenham um dia bom.

Com sol e frio, e folhas vermelhas a rodopiar no descampado das ruas a par de golas que se sobem, cachecóis que se apertam, mãos que se escondem. E, contudo, dentro de cada homem, um coração que bate ritmado, sangue morno que não para de correr, combustões celulares a alimentar-nos. Estamos vivos! Viva!

João Pedro Barbosa disse...

Volto já. Para ver! Novidades?

João Pedro Barbosa disse...

ENA PÁ 2000 - És Cruel

http://www.youtube.com/watch?v=EcMxQnPlueQ

João Pedro Barbosa disse...

"Homens da Luta" deram música à "geração à rasca"

http://www.rtp.pt/noticias/index.php?article=423816&tm=8&layout=122&visual=61

João Pedro Barbosa disse...

Mais um crachá para a lapela

TODOS SOMOS
CRIADOS
E MAL CRIADOS
DA
VIDA
IRIA
HAVER
MELHOR
DESCULPA
PARA
BEBER

bea disse...

Sobre um programa onde se fala de tudo e que é só sobre algumas coisas:

Bom, bom, bom…então há um manelzinho que não é o da história que se perdeu na floresta, e tal e tal e tal. Mas este até que é mais queridinho. Sou fã. Nem ele sabe o quanto gostei daquele entusiasmo de frasco debaixo do braço, um cancro qualquer muito de estimação no formol ou noutro líquido, tanto faz. E a entrevista no Público continua um bom indício. Está vivíssimo o Senhor.

Mas ó senhor professor, duvido da seriedade desse tal estudo; então ser rabuda é ser mais inteligentes e mais saudável? Ai!...sem querer parecer o Cunhal, olhe que não, olhe que não. Conheço umas rabudas que são um desmentido à inteligência.Embora que não lhes saiba a saúde.
Mas até que gosto de ver aqueles passeios e deslocações de massa, são diferentes das outras mulheres: se elas deslocam o esqueleto e os músculos mudam de posição, há dois momentos, 1. eles a deslocarem 2. um estremecer adicional na posição de parados.

pêra ou maçã, é tudo fruta.

João Pedro Barbosa disse...

Vitorino - "Dama de copas" do disco "Flor de la Mar" (LP 1983)

http://www.youtube.com/watch?v=9XTudbgLe5c

João Pedro Barbosa disse...

Bea. Como se contém muito na escrita! Qual será a prenda que me deixa adivinhar?

João Pedro Barbosa disse...

Se... Alguém está indeciso em apregoar a oferta. Na procura de um nome! É regada em "buganvilia" neste acento?

João Pedro Barbosa disse...

BLOUSE - Into Black (FD session)

http://www.youtube.com/watch?v=omKzY6xEd9w

João Pedro Barbosa disse...

Como o natal não é sempre que o homem quer. Fazer comentários! Só às 7:00 AM?

andorinha disse...

"Conheço umas rabudas que são um desmentido à inteligência.Embora que não lhes saiba a saúde.
Mas até que gosto de ver aqueles passeios e deslocações de massa, são diferentes das outras mulheres: se elas deslocam o esqueleto e os músculos mudam de posição, há dois momentos, 1. eles a deslocarem 2. um estremecer adicional na posição de parados."


Loooooooooooooooooooooooooooool

Hoje comecei por aqui, Bea.
Tu és única!:))))


"Jamais imaginaria as descobertas que a terceira idade me permitiu;"

???????????????????
Como assim terceira idade? Tu tás bem?

"A vida sempre nos traz novidade se a olhamos."

Lindo!

Hoje tirei um pedaço do final do dia para te esmiuçar, miúda:) lol
Podia-me dar para pior...


Rainbow,

Linda a música. Obrigada:)

E ninguém ligou à "minha" freirinha:(
Não há direito! Amuei...

bea disse...

Oh1 Andorinha!

também , tu, amuas de tudo e nada. És filha única? Já me disseste que não, lembras-te? se calha não te lembras, mas disseste.. a tua freirinha é o máximo. Pelo menos tem mais ciso que muita mulher que conheço.

Desamua faz favor.

E estou na terceira idade, sim. Eu é que sei.

E já que és tão amiga do professor o melhor é dizeres-lhe que nada de estar de pé perto do outro Júlio que é é altíssimo, o professor sai prejudicado. Mas pronto, ele é que sabe.

bea disse...

eu escrevi ciso? bolas, queria dizer siso.

João Pedro Barbosa disse...

Frei, Bento Domingues. Você é muito simpático! Mas é uma pena não ser casado, com filhos e feliz para sempre?

bea disse...

João Pedro

deixa-te de diatribes. Não te ligo. Nada.

Vitorino, Ana2
http://www.youtube.com/watch?v=wWz8kJUSVfo

(6:39)
tás variando, só pode.

bea disse...

e deixa os frades em paz e sossego

Impio Blasfemo disse...

Não poderia estra mais de acordo
"....... É verdade que muitos pais, ao não desejarem reproduzir um mundo em que nem sempre foram felizes, não encontraram as alternativas que imaginavam......" acho que esta frase diz tudo. E a verdade é que a pouca felicidade desses pais vai traduzir-se nalguma infelicidade dos filhos que educam. E como o mundo de perfeição tem pouco, andamos de encontrão em encontrão até que tudo se distrua, porque, lá diz o 3º princípio da termodinámica, o sistema tende para o caos total.
Desculpem, estou derrotista, mas viver é isto, lutra contra o 3º princípio da termodinâmica. E o que diz este mal fadado princípio? Pois é simples, que os sistemss tendem naturalmente para a entropia máxima, e como do dado se pass à informação e desta oa conhecimento e isso reduz a entropia, onde tudo está desagregado,o que andamos a fazer na vida, é lutar contra o malfadado 3º princípio da termodinâmica. E por isso Cristo morreu, talvez por lutar contra um total princípio da termodinâmica onde o mundo vivia sem regras e sem leis, desorganizado, enfim de forma natural, como alguns dizem. Maldito 3º princípio! E a religião e o Frei e mais etc; pois isso meus caros amigos , são formas de luta, ou se quiserem, caminhos de luta a percorrer. E serão válidos? Pois claro que sim, como quiasquer outros, onde o sentido do colectivo, prevaleça, sobre o sentido do individual, pois, lá vivemos no raio de uma sociedade, que se diz colectiva....

E acabei, cheio de erros, próprios de um pitosga como eu que infelizmente se esqueceu dos óculos e que escreve d memória, ao sabor do teclado,semter a mínima capacidade de conferir o que escreveu....mil perdões antecipados.

Abraços
IMPIO

João Pedro Barbosa disse...

Já... Que ninguém trás! Novidades? Siga pelos seus dedos.http://www.yellowpages.ca/bus/Alberta/Calgary/Murcon-Development-Ltd/7513564.html

João Pedro Barbosa disse...

Anfitrite. É quase meia noite! É a hora do Vitinho?

João Pedro Barbosa disse...

Impio... Não viste a votação na AR. Pelos jogos em linha! O Marcelo Rebelo de Sousa teve a "Gaffe" de admitir que a esquerda trabalha como a direita?

P.S. "Melhor baralhada"

João Pedro Barbosa disse...

Fausto - O Barco vai de saída

http://www.youtube.com/watch?v=8rTq_AEdCo8

bea disse...

Bonne nuit

andorinha disse...

Bea,

Não sou filha única, não, mas sou muito "amuenta":)
Mas aqui amuo só de brincadeira...

Não estás nada na terceira idade. Porque se estás eu também estou e eu não quero:) looooool

O professor sai prejudicado???
Eu digo?
Tu já disseste aqui.
E os homens não se medem aos palmos, nunca ouviste dizer? Ai, ai...


Impio,

Qual perdões, qual quê! Primeiro estranha-se, depois entranha-se:)

Abração

João Pedro Barbosa disse...

Isto é tudo feito à mão vs Façam de conta que não estou aqui

http://www.youtube.com/watch?v=8qrB9I3DM80

João Pedro Barbosa disse...

iSTI +E QUE +E A FESTA DO AVANYTR