terça-feira, novembro 12, 2013

No Franganito.

Maria,
Já me ocorreu fazer um guia Michelin sobre restaurantes, mas com sorrisos e braços abertos furando o monopólio de estrelas e cozinha entrelaçadas. Fui jantar ao Franganito. Como vou há quarenta anos. Tempos houve em que não sabia como crismar a refeição, as horas sugeriam chá e scones, eu atacava o bife com batatas, o Sebastião e os pais cercavam o resto da mesa, ora aprovando em silêncio o meu sólido apetite, ora satisfazendo o deles, obrigado a esperar a saída de clientes com horários quase tão bizarros como os meus. O eterno bife estava óptimo, um dia finjo consultar o menu e mato de espanto a família toda. A família toda... (Imaginas a inveja aliviada com que o digo). Há quarenta anos que os visito, sabes? A comida é um pretexto delicioso, mas não indispensável, são meus amigos. E por isso me alegra nunca ter  murmurado um “sinto muito” sem jeito ou dado abraço que não de alegre reencontro. Um luxo na minha idade!, partout je trouve des chaises vides et des passe-partout accablés par ces sacrés morts qui refusent de mourir dans nos têtes,  you know what I mean, please excuse my rusty french, já nem o Michelle dos Beatles me lembro de trautearL. O olhar do Sebastião, que jogou nos juniores do Porto, mas nunca frequentou Psicologia e não precisa, viu-me crescer cada ruga e cabelo branco, é tão fiável como este Verão de São Martinho - tagarela, sorri ou apenas paira, conforme o tempo que me vai na alma. E sabe ouvir perguntas retóricas, o maroto. Eu rosnei – “para onde fugiu o raio do anticiclone dos Açores?”. E ele, impassível – “Alentejo ou Douro?”. Tentei espetar um queixo beligerante e só consegui imitar um rufia de série B – “Londres”. Sentou-se, ombro encostado ao meu, os pais de um lado, o filho do outro, só restávamos nós no restaurante. Falou enquanto o Ronaldo, à nossa frente, abria os braços tauromáquicos  ao público - “sou o maior no futebol e nos anúncios, para não falar de namoradas, o que esperam para votar...” -, “pensei que se tinha demarcado dessa região”.
Uma garrafa, quatro pães, um bife, duas doses de batatas fritas, uma salada, um fondant e uma conta benemérita depois, respondi – “eu também”.

Mas enganei-me...  

85 comentários:

andorinha disse...



Estou a reler...:)

andorinha disse...

O post é uma delícia, como são todos os que escreve à Maria.
Repito-me, mas tem que ser...:)



"A comida é um pretexto delicioso, mas não indispensável, são meus amigos."

Quarenta anos é uma eternidade. Amigos assim há poucos.

"...viu-me crescer cada ruga e cabelo branco, é tão fiável como este Verão de São Martinho - tagarela, sorri ou apenas paira, conforme o tempo que me vai na alma."

Lindo! Ternurento!

"para onde fugiu o raio do anticiclone dos Açores?”. E ele, impassível – “Alentejo ou Douro?”."

Loooooooooooooooooooooool

Abençoada Maria:)

João Pedro Barbosa disse...

A Maria? Com tantos detalhes! Mostra-se como Deus a trouxe ao mundo.

bea disse...

e sais de fruto? o senhor professor não tomou a seguir? bom...era ao lanche.

há gente muito maluca com as refeições...e eu a pensar que almoçar às dez da manhã era uma grande avaria.

não percebi a parte do anti ciclone dos Açores...

um abracinho a Maria. porque sim.

João Pedro Barbosa disse...

"Bea? Os ponteiros do relógio! E os segundos atrasados"

http://www.youtube.com/watch?v=a3EimYG_rHg&feature=youtu.be

bea disse...

Bom DIA!!! De SOL!!!

Jean Pierre
Brincas, mas onde é que pensas que tenho estado pendurada este tempo todo? é que estou que nem posso, não me dou com as setas, o cheiro do metal enjoa-me. e essas coisas. Mas pronto, já está.

Tens a certeza que não anda por aí um rebanho? Também pode ser um xilofone. ou uma faca a bater no cristal e no vidro...enfim. como é que não te fartas de brincar com essa engenhoca? ham?...é que não atinjo,bem sabes que sou um cado burrinha.


Onde andará o people daqui...a curtir o sol. certamente. Bora ir curtir o sol. Aproveitá-lo.

E um abraço para Sesimbra que o ímpio há-de estar num lugarzito, numa revessa de solinho. Mas com boné:)

Rain!!!! Tás aí? oh! também saiu.

E portem-se. como queiram. ou possam.

João Pedro Barbosa disse...

"Bea? Um dia descobriram o porta chaves! E nunca mais o largaram."

João Pedro Barbosa disse...

"Na Mariana? A televisão tem pouca presença! Não me enganei e o Jorge Amado também."

andorinha disse...



Onde andará o people daqui?
A labutar, ora essa!:)


Já te despenduraste? Finalmente...começava a ficar preocupada:))))))

Anti ciclone dos Açores - O senhor Sebastião ignorou olimpicamente o "mau humor" do Júlio e limitou-se a perguntar que vinho preferia, se do Alentejo ou do Douro. lol

É um pedacinho de escrita delicioso.



Deixei ontem isto no andar de baixo. Como ninguém ligou, deixo novamente. Por vezes sou persistente:)
Não tenho adjectivos para qualificar isto:(


http://www.publico.pt/sociedade/noticia/ministerio-esta-a-recrutar-classificadores-para-prova-de-avaliacao-dos-professores-1612230

É incrível! Estão a tentar recrutar professores de Português que habitualmente corrigem os exames de 12º ano.

E haverá professores tão mesquinhos, tão sem consciência de classe que vão aceitar?
A resposta, infelizmente, é sim. Por isso o NC pode fazer tudo o que quer e lhe apetece.

Pqp esta gente que não se consegue unir nem por nada...:(

João Pedro Barbosa disse...

"Como me foi ensinado? Mais vale tirar pelo sentido! Que pelo veredicto final"

Bea? Capiché! Algumas aparições.

O Bruno Nogueira até lhe ganhava catarro com ensaio deste...

"Papa Francisco na mira da máfia calabresa, diz procurador italiano"

http://www.tsf.pt/PaginaInicial/Internacional/Interior.aspx?content_id=3531963&utm_source=dlvr.it&utm_medium=twitter

P.S. Fazia-lhe melhor a fotografia...

João Pedro Barbosa disse...

"Quando não estamos preocupados em ocupar lugares. Pertence-nos o tempo! E que falta faz?"

Link não sintonizado!
Porquê?
Boa noite.

andorinha disse...

Vejam esta fofura


http://deixandomelhormim.blogspot.com.br/2013/11/gemeos-nascem-e-nem-sequer-eles-tinham.html

Fiquem bem:)

João Pedro Barbosa disse...

Andorinha? Acabei de reler o primeiro destes comentários! Está original.

bea disse...

Andorinha (10:47)

é isso, unidos os professores teriam voz, olá se teriam. Há muita maneira de reinar; separando e colocando as pessoas umas contra as outras é velha, pouco original e resulta porque a consciência de classe desexiste, está a cuspo, o fundo é sempre eternamente o do eu poucochinho, miserabilista e mal parido.

Quer dizer que o ministério da educação paga 3€ por prova!...muito bem. Há anos deixou de pagar os exames porque não tinha verba e considerou ser essa a obrigação dos professores, passou a fazer parte do ECD :)); eram recrutados para avaliar exames e apenas lhes davam as ajudas de custo nas deslocações e alguns dias sem trabalho nas escolas - sou do tempo em que eram recrutados e as escolas, tão queridas, se vingavam e aos professores correctores de que gostavam menos davam trabalho em barda nos dias de correcção de provas. Por sermos todos muito bons uns para os outros e conhecer e jogar com essa humana natureza, o ministério dirigido por pessoas que não são frontais mas têm a aparência de uma frente, oferecem 3€ por questão - estão a pagar bem, atendendo a que os últimos pagamentos, já há quanto ano, eram de 5€ a prova inteira.

Vá, senhores professores, vão a correr lamber-lhes a mão, atrasar a luta dos últimos anos; mais um rasgão na consciência de classe o que é que faz, roubem o fôlego aos sindicatos e a quem ainda não desistiu de dignificar a profissão.

PS: vinho do Douro ou do Alentejo? Oh, as vinhas londrinas!

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Eu pensava que a região desmarcada era a Madeira! Não se esqueça de bater duas vezes.

bea disse...

Bom Dia,João Pedro:)

gosto tanto deste papa! Ele entrou na nossa vida como se fora família. É humano, doce, sensível. E tem objectivos. Impôs-se na sua naturalidade pacífica mas decidida a mover guerra ao qque perturbe essa paz necessária.

Sei. São ingredientes mais que bastantes para a máfia. Até talvez para uma máfia que não seja a calabresa, mas existe.
Terei de acreditar nas palavras de Fátima?!..."rezem pelo santo padre que sofre muito".

não entendi o comment das 12:19... tão aforístico :)

um dia bom também para ti, Jean Pierre

bea disse...

João Pedro

Nos professores dissidentes, bato as vezes que for preciso. E sempre com alma.

A Madeira é mesmo uma região desmarcada. Podes crer.

bea disse...

Andorinha (12:25)
gostei deste tb, tem alegria dentro de si, ora vejam

http://deixandomelhormim.blogspot.com.br/2013/10/voltando-ser-crianca.html

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Não mate a criança que há em si! Mas não lhe esqueça de pôr coleira.

bea disse...

Tens razão, ela foge-me de vez em quando. E não é bom para mim, mas tenho que a deixar ir onde quer. Há-de voltar. Sem coleira, pois. Que assim. Corro o risco de se sumir por não saber voltar, morrer de um perigo qualquer... mas de cada vez que volta, voltará por eu ser mim. Queres melhor? Não há.

bea disse...

ah! também corro o risco de não querer voltar, de partir querendo mas encontrar alguma coisa que mais a prenda...

e se assim, pois que fique onde se sinta melhor e seja mais feliz.

As crianças não se prendem, protegem-se no seu ser de criança, gosta-se delas sem asfixia mas seriamente e sem intervalos.

E, pelo menos que eu saiba, nesses casos, só um percalço da vida as afasta de quem gostam.

Um a braço a todas as crianças do mundo. Mesmo que já (ou ainda) não usem fraldas

João Pedro Barbosa disse...

Bea? A coleira! É para não cair na rede do canil.

rainbow disse...


Em terras de Sua Majestade está a Maria, e também muitos jovens portugueses de carne e osso. Ao meu raramente escrevo, porque há outros meios de comunicação, com rostos e sorrisos.
Mas não é que o maroto aproveita para, ao mesmo tempo que fala comigo pelo Skype, teclar com os amigos tugas no FB? Tudo ao mesmo tempo. Não há tempo a perder...:)

E os anti-ciclones vêm sempre parar ao Algarve!:)

Bea
Estou aqui!:) Como diz a Andorinha, o pessoal anda a labutar e depois a cambalear.
beijinho, miga.

Muito Sol e abraços a tutti

bea disse...

Rain

ÉS UM DOCE DE PESSOA! :)

João Pedro

não percebi mas obrigada na mesma. porque sim.

João Pedro Barbosa disse...

"Tanta coisa que pode surgir de um ovo a cavalo" - (...) -

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Vou ver as noticias! Depois passo por cá para me informar.

João Pedro Barbosa disse...

Bea. Perdeu o pio! Será batata que me apoquente?

João Pedro Barbosa disse...

FILOSOFIA BARATA / PRECISA-SE

bea disse...

não sejas palerma. Chego eu.

João Pedro Barbosa disse...

Reconheço-lhe o palmo e meio. Embora! Não precisará de mais ginástica mental?

andorinha disse...

Tão engraçado o video, Bea:)
Gostava, nem que fosse só por umas horas, de voltar a ser criança.

As "nossas"crianças fogem-nos de quando em vez, mas voltam. Porque gostam de nós:)


"Vá, senhores professores, vão a correr lamber-lhes a mão, atrasar a luta dos últimos anos; mais um rasgão na consciência de classe o que é que faz, roubem o fôlego aos sindicatos e a quem ainda não desistiu de dignificar a profissão."

Judas vendeu-se por trinta dinheiros, estes vendem-se por uns míseros euros. Não sei como conseguem olhar-se ao espelho...:(


Rainbow,

Pois, vocês aí em baixo açambarcam o anticiclone e pouco deixam para nós, pobres nortenhos:) looooool
Mas hoje esteve um dia fabuloso. Fui ao Porto, almocei numa esplanada na Rua de Sta Catarina...parecia quase verão.

João Pedro Barbosa disse...



Estou a reler...:)

João Pedro Barbosa disse...

tlintlaleileis

João Pedro Barbosa disse...

Andorinha? Este fim de semana! Estava "Uóptimo" na terra onde se deu lugar o primeiro romance escrito do JMV.

João Pedro Barbosa disse...

Andorinha? Gostava de saber da camaradagem com os teus pares, para falares de direitos! E já agora a Beatriz também deve ficar mal na fita.

João Pedro Barbosa disse...

Diz a idade da razão. Se é no Franganote! Quando?

andorinha disse...

Presidente da Associação dos Professores de Português não vai corrigir provas dos docentes sem vínculo

Ora aqui está uma nobre alma, pensei eu...
Pensei mal:(



"A presidente da Associação de Professores de Português (APP), Edviges Ferreira, revelou nesta quinta-feira que, a título individual, já avisou o Ministério da Educação e Ciência (MEC) que não corrigirá as provas de avaliação de conhecimento e capacidades dos docentes sem vínculo à função pública, por considerar “ridículo o montante pago por prova”, ou seja, três euros. “Não acredito que professores conscientes e competentes, com experiência, se sujeitem a trabalhar por seis euros à hora, para mais no período de interrupção lectiva”, afirmou, em declarações ao PÚBLICO.


O problema é o PREÇO!

Não vou ler mais nada sobre isto porque fico fora de mim.
Somos uma cambada de carneiros e de cobardolas

Tanta gente que antes do 25 de Abril passou anos e anos na prisão enquanto outros morreram numa luta por eles e pelo seu semelhante.
Hoje chegámos a isto!
A minha alma está de luto!

bea disse...

João Pedro

sei o que faria se fosse professora de português e me requisitassem.

Andorinha

era a vez da senhora falar dos contratados, ficar do lado deles. Como disseste, de todos ficarem do mesmo lado. Mas esqueceu-se.
A presidente da associação de professores de português! Ou os contratados de português estarão excluídos? Será que nem se lembrou que dessa forma ela mesma não dignifica a profissão? e devia ser exemplo.
Bolas para "a geração Passos Coelho".



João Pedro Barbosa disse...

Beatriz e Andorinha,

Muitas vezes não são as hierarquias ou o grupo de trabalho que tomam a atitude certa no momento certo. Algumas vezes tive que tomar decisões que só me prejudicaram mas se mais tarde vim a saber que era o que muitos tinham tido vontade de fazer, faltou-lhes a sabedoria! Qual profissão, do que se fala é de trabalho longe de que este tenha alguma dignidade e exigindo sim que seja compreendido e continuamos presos à imagem do bom trabalhador e serviço mínimo obrigatório? Haja vergonha quando são os aprendizes a dar a cara pela gente do quadro...

bea disse...

Bom Dia, ainda assim:)
Porque precisamos animar-nos uns aos outros ou não sei que será de nós.

João Pedro

Tens razão. Também me aconteceu algumas vezes, também corri seca e meca e os vales de Santarém, tudo longe e sem transporte e depois...pronto não conto mais que ninguém quer saber de coisas que já nem há mas a sério não me custaram tanta era a vontade de trabalhar. E gostei de tudo. Não sei se os contratados vão conseguir o que tinhamos: emprego. Onde fosse, mas emprego.

Uma coisinha a que achei interesse:

"E vinte e tal séculos depois, enquanto a sociedade iraniana enfrenta a modernidade com recato, parcimónia materialista e sentido de família; os valores morais do ocidente desagregam-se no hedonismo egoísta, na ignorância autoimposta, na ordinarice dos reality shows, no autismo das amizades virtuais, num quotidiano de bulimia consumista. As voltas que a história dá: agora ateamos as labaredas dos nossos próprios palácios."
Gonçalo Cadilhe, Gostar do Irão em Persépolis, in Visão

Bom Dia a todos. Hoje é SEXTA!!!

andorinha disse...

Hoje é SEXTA, sim. FINALMENTE!:)))

Gostei desse excerto, Bea. Acho que nos caracteriza muito bem.
Embora não gostasse, de forma alguma, de viver na sociedade iraniana. Não é o contraponto que me interessa analisar, mas sim a realidade ocidental aí tão bem definida.

E agora vou. Inté...

bea disse...

Andorinha

o artigo não defende a realidade iraniana. É uma reflexão sobre a cidade de Persépolis que Alexandre incendiou e destruiu por mero capricho ébrio. Descontextualizado, pode parecer a apologia do Irão. Mas não.

Gonçalo Cadilhe escreve bastante bem e percorre com os nossos olhos e os seus próprios pés (e resto do corpo), lugares de que só conhecemos as palavras dele. Espero que prossiga a sua viagem interminável, com esse espírito de olhos muitos em todo o lugar de visita.

Também vou onde tenho e até onde quero ir

João Pedro Barbosa disse...

A fotografia. Do professor! É da altura do pré-escolar?

João Pedro Barbosa disse...

Enganou-se? Foi um espalhanço total! Nós desculpamos.

bea disse...

João Pedro

Acordaste rabugentinho? Foi? Vá, dá cá a mão que também já tive dias e noites melhores.

Só havia pré escolar para alguns, como bem sabes João Pedro, mas será desse tempo a foto do professor, sim. Há coisas que estão acima de classificação, par delá bien et mal. Chamas-lhe o que queiras, não aderem ao nome que lhes dês.

Todas as imagens são desejos impalpáveis.

Desejo a todos um dia bom, algum calor de artifício que o sol amanheceu doente, envergonhado. Sei lá.
E vou-me que ainda estou um bocadinho podre de me ter acontecido o da Rain que viu partir seu menino.

Fiquem bem. Sejam felizes. Gosto muito de tutti. Mesmo se não parece. Não parece? Mau, mau. Então...Ai...

João Pedro Barbosa disse...

Fui ali porque pude. E esta não está para brincadeiras com a tenaz escondida e palavrões vêm aos milhares! Para quem alguma vez se fez numa destas?

João Pedro Barbosa disse...

Sopa de letras? Dois terços da população nunca foram à escola! Bem preferia estar do lado da maioria do que neste buraco.

João Pedro Barbosa disse...

Estou a ver que hoje é dia de visitas. Acho bem e aproveitem! E eu?

João Pedro Barbosa disse...

Estou a ver que hoje é dia de visitas. Acho bem e aproveitem! E eu?

andorinha disse...

Bom diaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa:)))


Acabei de tomar o pequeno almoço:))) e agora ando a tratar das plantas e flores no meu jardim. Que não
é bem um jardim, é apenas uma varanda grande:)
Mas está linda! E adoro mexer com as mãos na terra, sem luvas nem nada. As mãozinhas, só. Gosto mesmo de sentir a terra.


"Imbeja" da Anfy que tem um jardim e eu só tenho uma varanda. Minto. Tenho uma enorme nas traseiras e uma mais pequena à frente. Mas não trocava o meu "casulo" por nada. Eu e ele já vivemos muita coisa juntos, já partilhámos alegrias e tristezas:)

E devem estar vocês a pensar o que é que têm a ver com isto...:) lol

Mas a sério que só acordei há uma hora. Adoro fins de semana por isto também, por o tempo não mandar em mim.
Por não saber sequer que horas são...


"Gosto muito de tutti. Mesmo se não parece."

Oh, Bea! Então não parece!...

Vou voltar às minhas plantas antes que anoiteça.
Inté...

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Os nomes e outras representações só confundem! Defendo que estaríamos melhor identificados por um teste de ADN.

andorinha disse...



Pronto, e agora um chocolate quente e vou voltar à Instalação do Medo.
Ainda não o instalei todo:)))))

Estou a gostar do livro. É um livro irónico q.b. E tem tudo a ver com os tempos que vivemos.

E como gosto de duetos, aqui vos deixo um que ouvi agora mesmo.


www.youtube.com/watch?v=pAWHv1TAR9M

Vou...

João Pedro Barbosa disse...

E ainda? Temos que aturar com a caprichosa geração rasca! Com os seis sentidos em modo de espera.

João Pedro Barbosa disse...

Beatriz. A privacidade que zela em manter! É provocante?

bea disse...

João Pedro!

Provocante como? Homessa. Se a privacidade quer ser provocante que seja, é lá com ela. Tu és provocador.

Ou estarás te dirigindo à minha pessoa no concreto de ser ela? Não é provocante. É de poder andar de avental, desgrenhada, falar alto para mim mesma ou com o tareco, andar, correr e tropeçar, usar boinas e gorros parvos, galochas e outras coisas baratas que nem todas as pessoas usam. E tudo isto em descanso. Sem que ninguém me repare. Não é uma maravilha?

Nota: todos podemos ser provocantes suponho. E nem tanto pela pretensão, ainda que também. Julgo ser mais uma predisposição de quem se sente provocado que um propósito. Nunca tinha pensado sobre isto, acreditas? Mesmo que não, é verdade.

Uma boa noite também para ti

bea disse...

Andorinha

Também gosto da terra. Devia calçar as luvas mas tem vezes em que não resisto.

E que o teu jardim seja alegria para os olhos.

Quem me dera dormir assim de rajada. Muitas horas.Há pesadelos sem destino, engrenados até ao fim dos meus dias. E, contudo, o que eu gosto daquela hora em que o corpo quebra e o pensamento começa a desligar-nos da condição, como se quem somos desimporte ao sono e vamos nesse desenho de frioleira, com fios que se repetem e repetem até ao esquecimento de nós.

Boa noite, Andorinha. Vou ali umas horitas

Cê_Tê ;) disse...

Boa noite a todos (ou bom dia) ;)

No FB pode criar um guia Michelin ;) adicionando em "gosto" os seus preferidos. É uma bonita forma de retribuir esse carinho e de ajudar a escolher o local onde comer...

Adorei a descrição do abraço do Ronaldo!!!!! Espero que ganhe modos se vier a apresentar-se ao Papa Francisco ;))))))

P.S.- Deveria ser pecado falar em bifes....sem ser entre as 16h e as 18h.


BFDS pessoal.

Inté ;)

João Pedro Barbosa disse...

Despedida de domingo,

Terça, quarta ou quinta por estas horas descia à cozinha para grelhar um bife porque às 06:30 já estava de sapatilha para uma corrida e até lá a alinhavar-me com o dia anterior. Hoje desperto com um trago a meia de leite e um cigarro que se apaga como uma vela e nos deixa ver melhor o luar! Fora as provocações tenciono continuar a catalisar algumas reacções; se me entendem?

João Pedro Barbosa disse...

Ruben A. e outros notáveis da história de Portugal avistaram as terras de Carreço. E estou bem acordado para a logística necessária para um dia de Outono ou Inverno! Ainda se lembram do caminho?

João Pedro Barbosa disse...

O bife com salada de feijão verde e batata frita fica mais em Afife. Para o interior o Mosteiro beneditino de São João D´Arga justifica a peregrinação! E o que melhor conheço pode ficar para a chegada?

João Pedro Barbosa disse...

"Também se quer sentir Ronaldo por uns momentos? Ligue já! Que a Segurança Social paga."

http://www.publico.pt/sociedade/noticia/funcionario-gastou-mais-de-meio-milhao-em-chamadas-de-valor-acrescentado-de-telefone-da-seguranca-social-1612776

Bom dia...

bea disse...

Bom Domingo para todos nós! :)

andorinha disse...


Bom Domingo para todos:)

Vou curtir o solinho...

João Pedro Barbosa disse...

Andorinha. Por onde andas! Está um sol?

João Pedro Barbosa disse...

"Não regularmente. Mas uma surpresa! Não fazia barulho? Não tinha canto. O voar era de uma ave! O tamanho de um insecto? Convenci-me de ser uma ave. Um entusiasta do reconhecimento de aves pelo canto! Vincou a certeza de ser um insecto? Alguém também lhe chamava nome de ave. Como nem eu nem quem lhe dá o nome apenas reconhece! Veio a surpresa?"

http://en.wikipedia.org/wiki/Macroglossum_stellatarum

João Pedro Barbosa disse...

For The Birds Original HD 720p

http://www.youtube.com/watch?v=MOiyD26cJ2A

João Pedro Barbosa disse...

Andorinha. E ao reler! O que recuperaste?

João Pedro Barbosa disse...

Estou a ver que esta lista já não comporta texto. Apenas imagem! Então?

bea disse...

Boa semana:)

E um dia bom para nós todos

João Pedro Barbosa disse...

The Great Repertoire

http://www.youtube.com/user/TheGreatRepertoire

bea disse...

Dizia tão bem Manuel António Pina, "o pecado da infelicidade". Resistimos-lhe como aos castelhanos, e, no entanto, por vezes, não há tácticas em quadrado que nos salvem, nenhum Nun'Alvares que nos comande, qualquer padeira a enxotar as moscas varejeiras da tristeza, teimosas, a poisar nas feridas mais abertas.
Será por saber isto e o mais, como o inqualificável valor de viver, que o poeta assim conversa connosco.

João Pedro Barbosa disse...

Bea. A ouvir a conversa dos outros do outros! Quem é o Manuel António Pina?

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Não teria que ter lido o penúltimo comentário! Há coisas que só alfabetisados entendem.

João Pedro Barbosa disse...

E sal marinho? Depois de salada de frutas! Caía melhor.

andorinha disse...

"Não nos deve surpreender que, a maior parte das vezes, os imbecis triunfem mais no mundo do que os grandes talentos. Enquanto estes têm por vezes de lutar contra si próprios e, como se isso não bastasse, contra todos os medíocres que detestam toda e qualquer forma de superioridade, o imbecil, onde quer que vá, encontra-se entre os seus pares, entre companheiros e irmãos e é, por espírito de corpo instintivo, ajudado e protegido. O estúpido só profere pensamentos vulgares de forma comum, pelo que é imediatamente entendido e aprovado por todos, ao passo que o génio tem o vício terrível de se contrapor às opiniões dominantes e querer subverter, juntamente com o pensamento, a vida da maioria dos outros.
Isto explica por que as obras escritas e realizadas pelos imbecis são tão abundante e solicitamente louvadas - os juízes são, quase na totalidade, do mesmo nível e dos mesmos gostos, pelo que aprovam com entusiasmo as ideias e paixões medíocres, expressas por alguém um pouco menos medíocre do que eles.
Este favor quase universal que acolhe os frutos da imbecilidade instruída e temerária aumenta a sua já copiosa felicidade. A obra do grande, ao invés, só pode ser entendida e admirada pelos seus pares, que são, em todas as gerações, muito poucos, e apenas com o tempo esses poucos conseguem impô-la à apreciação idiota e ovina da maioria. A maior vitória dos néscios consiste em obrigar, com certa frequência, os sábios a actuar e falar deles, quer para levar uma vida mais calma, quer para a salvar nos dias da epidemia aguda da loucura universal."


O triunfo dos imbecis - Giovanni Papini in 'Relatório sobre os homens'

Trouxe da página de um amigo. Achei fabuloso!



Bea,

Gostei muito da tua ruminação...:)

Vou...

João Pedro Barbosa disse...

E É QUE NÃO MUDA NADA

João Pedro Barbosa disse...

" https://www.youtube.com/watch?v=zdyuxzM396A "

CHUVA DE ESTRELAS
HISTERISMO
E
LOUCURA UNIVERSAL

João Pedro Barbosa disse...

... e foi dormir.

bea disse...

João Pedro
bora jogar à sardinha.

Andorinha:)

Obrigada por teres trazido. É bom. A minha ruminação...:) também fui ali buscar.

Não estou nem aí para essa gente de prémios e coisas que tal. Devo dizer que os imbecis também não me curtem por aí além. Mas causam mal ao mundo. E isso é que é mau.
Sem conseguir eclipsar um génio, não o entendem e dificultam-lhe a vida.
É verdade que há tão poucos génios que os ditos imbecis se dedicam a apoquentar a vida das pessoas normais:))

João Pedro Barbosa disse...

Oh. Carapau! Nem oito nem oitenta?

andorinha disse...




"É verdade que há tão poucos génios que os ditos imbecis se dedicam a apoquentar a vida das pessoas normais:))"

É bem verdade, Bea:)))

João Pedro Barbosa disse...

NÃO HÁ CONDIÇÕES

bea disse...

ah, ah, ah, joão Pedro. Não sabes jogar à sardinha. Ou tens medo que te dê uma palmada mais forte? não bato com força quando brinco. Descansa.

Andorinha

Bom Dia:)

João Pedro Barbosa disse...

Sim. Franganote! Há?

andorinha disse...

Bea,

Boa noite:)