quinta-feira, dezembro 10, 2009

Boa noite.

Reviver o passado em Brideshead. A série televisiva fascinou-me tanto que não consigo apreciar o filme com isenção, mesmo com a extraordinária - e não surpreendente... - representação de Emma Thompson. Irónicos, versos dos Floyd dentro de mim:

"Hanging on in quiet desperation is the English way
The time is gone, the song is over,
Thought I'd something more to say."

The English way????? Mas quem lhes concedeu tal monopólio?:).

35 comentários:

Anfitrite disse...

Ninguém lho concedeu. Eles sempre usurparam tudo à sua maneira. Mas o tempo ainda não acabou. Ainda há-de haver outra Babilónia, onde ninguém entenderá o inglês.
Eu não vi o filme. Mas deve ser impossível condensar uma série daquelas num só filme.
Vi a Emma Thompson em "Sensibilidade e Bom Senso" e noutros filmes e sei como ela é uma grande actriz.
Mas o meu querido Jeremy Irons tornou a série especial. Até teve a participação do Sir John Gielgud e Sir Laurence Olivier. Homens que já não se fazem.
As séries produzidas pela Granada Television têm hoje alguma comparação com as produzidas pela americana H.B.O.("Sete Palmos de Terra" e "Anjos na América", ambas cruas e duras). As da Granada eram mais de época. Ou eu estou a ficar fora de moda, ou já não há mais bom gosto. Eu que adorava fazer bolas de sabão e correr com carrinhos, em madeira, que batiam as asas, até me assusto com a publicidade dos brinquedos de Natal para as crianças.
Boa noite.

eda disse...

按摩棒電動按摩棒飛機杯自慰套自慰套情趣內衣
角色扮演情趣,情趣用品跳蛋情趣跳蛋

G點性感丁字褲吊帶襪丁字褲無線跳蛋

衣蝶
情趣按摩棒
潤滑液SM內衣性感內衣自慰器充氣娃娃AV情趣情趣用品

A Menina da Lua disse...

Bom dia!

O Professor escreve por aqui coisas que me parecem ser escritas por mim:))
Perdoe-me o abuso mas de facto existem muitas coincidências no sentir e no olhar de ver as coisas...Talvez seja um modo de pensar próximo duma mesma geração a que pertencemos...talvez?!:)

Reviver o passado em Brideshead marcava o toque em casa; o jantar ao domingo tinha de estar pronto com a antecedência suficiente que garantisse o horário da série e os filhos lavados e deitados para que eu tivesse a salvo de quaisquer outras solicitações que não fosse estar em pleno despojamento para o visionar do ecran, onde me sentava em frente como se fosse para ver cinema.:)

Gostava do ritmo da série, gostava da extrema sensibilidade que o Jeremy Irons dava à interpretação, gostava da estética dos ambientes criados mas gostava principalmente do tom intimista e profundo dos diálogos que me fizeram entender melhor o sentido da vida e a forma como cada um o vive...

Enfim! vivências de arte muito gratificantes que iluminam o nosso quotidiano mesmo que este nem sempre lhe corresponda em realidade...

Anfitrite

"Vi a Emma Thompson em "Sensibilidade e Bom Senso" e noutros filmes e sei como ela é uma grande actriz.
Mas o meu querido Jeremy Irons tornou a série especial. Até teve a participação do Sir John Gielgud e Sir Laurence Olivier. Homens que já não se fazem."

Subscrevo completamente...:)

Fora-de-Lei disse...

A Menina da Lua 11:59 AM

"Gostava do ritmo da série, gostava da extrema sensibilidade que o Jeremy Irons dava à interpretação..."

Uma interpretação um "bocadinho" abichanada, não ?!

Fora-de-Lei disse...

Seja como for, depois de uma "boa continuação", continua a "boa noite"... ;-)

Maite disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maite disse...

Caro Professor

"Brideshead Revisited" foi um dos meus livros preferidos durante muito tempo (tempo de mais, digo eu). Esse primeiro verso dos Pinks adequa-se excelentemente.

Tenha um excelente final de dia

A Menina da Lua disse...

Professor

O seu amigo Sérgio lançou hoje o seu livro de poemas "O Sangue Por um Fio".
Apesar de pequeno no tamanho, não corresponde em conteúdo pois contem poemas sérios, "pesados" e lúcidos como convém quando se quer ser profundo no sentir e no olhar das coisas...
O livro foi apresentado por Jorge Silva Melo e pelo próprio Sérgio que nos brindou com a leitura de alguns poemas em sala.
Deixei-me levar...e emocionei-me.:)

Fora-de-Lei

Você! você!
Nem sei o que lhe diga!
O que vale é que quando quer ser "mauzinho" já não me consegue convencer.:))

Caidê disse...

Oh, yeees...

Cê_Tê ;) disse...

Boa noite ;)

A série tinha brilho sim senhor.;P
A cena que recordo com contornos mais nítidos ;) é quando são apanhados nús a banhos num telhado (ou terei eu fantasiado? ;P).
Jeremy Irons é charmoso sim mas o papel é como diz o FDL (sempre atento a por_maiores;P) abichanado.;P


Veio-me à memória (;))) o dizer de um amigo de longa data que maçado quando o assunto é reviver filmes que foram êxitos de bilheteira... "Os únicos filmes que revejo os... "eróticos"". ;)

Uma destas noites tenho de tirar um tempo para me cultivar com os filmes seleccionados e aqui comentados..;)

Fora-de-Lei disse...

Cê_Tê ;) 10:54 PM

"Jeremy Irons é charmoso sim mas o papel é como diz o FDL (sempre atento a por_maiores;P) abichanado.;P"

Estou a ver que, com jeitinho, a Cê_Tê ainda vai lá... ;-)

Então e já fez o tal "exercício académico" que lhe sugeri no post anterior ? Ou está com receio de ter que se confrontar com o inimaginável ?!

Cê_Tê ;) disse...

Boas... ;P

FDL, ;))) Que há alguns charmosos há. Ou o FDL não acha charmosa a qqcoisa Jolie?;))) Até lhe ficaria mal ;))) dizer que a rapariga lhe mete nojo. ;P


Lá fui eu fazer o TPC...;) e dei com
http://www.youtube.com/watch?v=z_ybWWR0Qjk
mas o meu inglês é péssimo! Mas do que pude perceber até rezei uma avé maria a quem nomeou a Dr.º (promovi-a e tudo) Lurdes R..
Que venham as maçonicas todas.
Não conheço muito de comportamentos bizarros (os meus parecem-me muito normais ;)))) mas pareceu-me no mínimo preocupante, se o entendi bem. Não obstante não conhecer o contexto em que aquilo se desenrolou.
Talvez o professor esclareça...
Mas conehço se calhar muito muito pouco. Há uns meses ouvi uma palestra sobre as nuances (não sei se será este o termo) de género e fiquei de facto perplexa!!! É como passar do conhecimento dos números inteiros positivos para a recta real!
bjnhs;*

Cê_Tê ;) disse...

FDL, loool e se eu era um GAJO preto cigano e "mariconso"? ;))))))))))))))

Cê_Tê ;) disse...

Prof, :P A "sua Inglaterra" não será imaginária? Tipo um sub/supra mundo como no HarryPotter?

Caidê disse...

Oh, yeees!...
Lembro alguma coisita de Brideshead, mas devia andar a trabalhar de mais por esses dias ( para variar!), pois não acompanhei a maioria dos episódios televisivos. Ser prof. não é fácil, Anfitrite, "tá" a ver? Ele é turmas às 8 in the morning e meetings às 8 pm !...Geralmente papo furado! Uma vez marcaram-me uma acção de formação forçada (escravatura e despotismo) no dia 14 de Fevereiro e eu disse: "Lamento. Terei de faltar. É dia dos namorados.". E à Coordenadora de Departamento, hoje Senhora Directora, disse "Porra! Vê-se mesmo que não tens namoro! Então, vais-me marcar mais horas de trabalho num feriado destes?". Ironia, mais tarde descobri que a Directora era a tal, a que me havia ensarilhado o namoro há 100 anos atrás. Estava abusivamente gorda, juro que não a tinha reconhecido antes.
Numa de namoro, boa lá...
http://www.youtube.com/watch?v=dir24oWfP3A
http://www.youtube.com/watch?v=8CHlvWowaJU
I' m so sorry, if I belong to that 70's generation, and I'm yet so romantic, truly believing that women can have a must to say, and men can be so lovely, at least.
É claro Hugh Grant e Al Pacino, qual dos dois o mais charmoso?!...E não me digam as ladies do blog que Pacino é bonito!... :).
Quanto a Jeremy Irons, a personagem é talento, ora bem!

Sandra disse...

Foi das séries que mais me marcou, era ainda pré-adolescente, não perdia um episódio. Mal saiu a colecção para DVD, a minha querida amiga S. ofereceu-ma nos meus anos. Voltei a revê-la, desta feita com outros olhos, olhos de 37 anos que me permitiram ter consciência dos inúmeros assuntos abordados. Foi como ver algo de novo. Com a brilhante representação de um dos meus actores favoritos Jeremy Irons.
Simplesmente divinal.
:) :) :)

yulunga disse...

Lembro-me do nome da série, mas não me lembro de ter visto um episódio. Se vi algum não me chamou a atenção por não a estar a seguir.

Caidê disse...

Ói!
Oh, yees!
O meu último texto era pura ficção, obviamente.
O que não é, mesmo, ficção é a angústia que tenho por os professores estarem a ficar, realmente, sem tempo para lerem, para se cultivarem e para dedicarem algum tempo às suas famílias e a si próprios.
E o sistema educativo não está melhor, apesar da sua escravidão!
Bom fds

Fora-de-Lei disse...

Cê_Tê ;) 6:56 PM

"FDL, loool e se eu era um GAJO preto cigano e "mariconço"? ;))))))))))))))"

Continuava a ser filha de Deus como qualquer branco ariano heterossexual !

Anfitrite disse...

FDL,
Não me diga que também o achou abichanado em "A Amante do Tenente Francês"?
Você é mesmo um maldito. Tradução que fizeram do filme de Luchino Visconti "The Damned".
Interpretado por Dirk Bogarde. Mais um grande actor inglês. Neste filme o actor Helmut Berger Também faz de homossexual e canta vestido de mulher, numa cena de cabaret(a não perder). Dirk também fez "Morte em Veneza" um professor homossexual, admirador do belo. Dirk foi durante décadas dos maiores actores, não sei se viu "O Criado". Actualmente o meu actor preferido, também é inglês, Daniel DaY Lewis, mas nunca o pus à prova. Mas como é feio pode ser que escape da fama. Mas que sejam todos homossexuais, porque conseguem ser mais sensíveis, com muito bom gosto e maior capacidade para entender o outro(ser).Por causa dos preconceitos Rock Hudson sofreu o que sofreu, até foi obrigado a casar à força por causa das más linguas e para manter a imagem. Espero que você não tenha filhos. A gente nunca sabe o que tem na nossa casa. Viu "Fumo de Verão"? Reparou no que se transformou a casta "Alma"? Será que você prefere uma puta a uma lésbica por amor?
Mas se quer ver um actor machão e uma tocha latina, veja o seguinte vídeo para amelar os ouvidos:

http://www.youtube.com/watch?v=XWJrZyd7rxk&feature=related

Agora oiça a música original cantada pela grande Julie London

http://www.youtube.com/watch?v=QArtb3nCC8I

E para chatear veja o Guião de "Os Malditos"

http://www.dailymotion.com/video/x82py0_trailer-the-damned-1969-visconti-be_shortfilms



CT,
Se o seu amigo precisa de rever filmes eróticos é porque está com falta de imaginação.
E não são os filmes que foram êxitos de bilheteira que devem ser revistos. Esses apenas dão espectáculo. Os grandes filmes são filmes de cineclube.
Apesar de já me ter apercebido que você é muito pragmática e pouco dada a sentimentalismos, se quer fazer uma lista dos filmes aqui analisados, não vai só perder uma noite, tem de passar muitas noites em jejum. Eu por exemplo estou a ver filmes que nunca vi, mas que sei que são obras-primas, à medida que vão sendo editados em DVD. Agora estou a ver "O Crepúsculo dos Deuses" com a Glória Swanson, que foi colega de Charlot dos tempos do cinema mudo. Um filme considerado entre as 50 primeiras obras a serem guardadas pela Academia do Cinema. Deve acrescentá-lo à sua lista e não me leve a mal o conselho.



Caidê,
dava menos trabalho escrever-da manha- do que in the morning.

BOM FIM-DE-SEMANA.

Fora-de-Lei disse...

Anfitrite 11:40 PM

Não me diga que também o achou abichanado em "A Amante do Tenente Francês"?

Acheio-o neurótico, aliás como quase sempre...

Caidê disse...

Anfi...
Lá está a menina a meter-se comigo...
Não gosta, então, de inglês? Pois tome lá cascaiês! Eu queria mesmo dizer "manhã", não me queria esquecer do til, que como sabe não é um acento, é só um mero auxiliar de escrita.
Uma coisa adivinhou - curso de analista em e-learming ou quê? Sou um "cadinho" pragmática e pouco dada a sentimentalismos, mas sou sensível qu'até dói!
Sabe pq é que eu gosto de Inglês? Não é por os ingleses terem sido colonialistas ferozes, pois o que lá vai, lá vai, é porque quero ser agradável ao nosso Prof. para quem Inglaterra tem uma mística especial, mas ainda não nos explicou porquê.
Sabe, a Inglaterra a mim lembra-me mais quando fui operária de um snack-bar numa estação de serviço em Rugby... Portugal, a quanto obrigas - já nem lugar tens para os portugueses !...
O americanês, por sua vez, lembra-me o bus de Toronto, circulando a 40 Km à hora, os 18 graus negativos de Fevereiro, e expressões linguísticas deliciosas como "Get Lost!", "FucK you!", "What a mass!"... e "closet" em vez de "roupeiro". Ah! E que à 5ª feira era o dia de pôr o saco do lixo não reciclável à porta. E não sei porquê nesse dia da semana todos vestiam impermeáveis verde seco - secalhar era por eu morar na periferia dos imigrantes portugueses que tinham comprado as jaquetas nos saldos do mesmo Drugstore, o da Dundas Str. West., para os lados da College Av.
Eu não sei é como a menina consegue ter tempo para ser tão cinéfila! Não leve é as batatas fritas ou as bolachas para o flanco do sofá. Agora que vou aspirar as suas sugestões, lá isso vou: as férias de Natal estão à porta e eu não tenciono jogá-las fora pela janela.
Mas vá lá, não acha que devo ser um pouquinho sentimentalista ? Então e os sítios dos melodramas que inseri?...
Pegue-se comigo, mas não me leve a mal um gostinho para a brincadeira - juro que é só para desanuviar entre uma centena e meia e outra de testes para classificar.

Anfitrite disse...

Caidê,
O problema é o papo furado das reuniões. Não será que anda alguém a ganhar horas extrordinárias para não atinar com os horários? Eu quando uma reunião fugia do assunto ou descambavava para a fofoquice ou má língua, chamava a atenção e se fosse para falar mal de alguém que não estivesse presente levantava-me e saía da sala. Tinha outras coisas mais importantes para fazer. E isso não me impediu de chagar ao topo da carreira. Porque felizmente tive de fazer concursos externos, com provas. Se fosse só a classificação talvez não chegásse lá, porque sabendo que aproximava um concurso, que só se abriam de anos a anos, e como as classificações estavam anos atrasadas, se fosse preciso baixavam a classificação para benefeciar quem entendiam. Cheguei uma vez a apresentar uma queixa num sindicato comuna e o advogado disse-me: Olhe que só se vai prejudicar porque a tomam de ponta. Outra vez fui ter uma consulta com o Professor Magalhães Mota, um perito em causas de Direito Administrativo, que se fartou de falar comigo e não me levou um tostão pela consulta e eu nunca fui do partido dele. E aí o assunto não era meu, mas ele recomendou-me que fosse para o Provedor de Justiça. Quando havia cursos de formação, eram sempre quem devia escolher que ía aos concursos, porque a formação também contava para a promoção e não fossem as pessoas caírem do poleiro, quando mudásse a cor política.
E até hoje ainda não me arrependi de nada do que disse ou fiz. Só me arrependo do que não fiz.
Mas agora quero ver se aprendo a roubar, porque dizem que toda a gente rouba mas a mim ainda não me calhou nada.
No outro dia fui a uma consulta de um endocrinologista e quando eu quis pagar, como não tinha multibanco, paguei em notas, ele levantou o rabo e meteu o dinheiro na carteira que tinha no bolso de trás. Eu tive vergonha de lhe pedir o recibo, porque parecia que era eu que estava a roubar. Mas só não lho pedi porque me foi recomendado e até falámos à algarvia. Mas afinal ele veio das colónias. Sorry...Sorry... Sorry...(cínica como os ingleses). Mas ainda não desisti. Tenho até ao fim do ano. E não só. Tenho uma análise para repetir, com data de Março do ano que vem, tenho provas até aí, porque de receita nem precisei. E o consultório é mesmo ao pé das Finanças. Mas ele está tão bem informado, que nem tem o aviso de que é obr..... , é até tirou a indicação do andar, que me vi grega para acertar e só atinei porque no sitio do "dimo" estava mais claro. Para que é que serve a cabeça?

A Yu lançou a campanha do "Limpar o País".eu lança a campanha: "Pedir recibo é Obrigatório". Quem não paga o que deve outros pagarão por ele.

Anfitrite disse...

Caidê,
Lá anda você a passar-me à frente. Ainda por cima sempre a correr! Esse comentário era para a CêTê. Assim não toma o gosto às coisas. O sem til foi de propósito, só para mostrar que ainda era mais rápido a escrever. Eu sei que não é acento, só serve para anasalar algumas vogais. Não há palavras com dois acentos, mas há com um acento e com til.
Mas gosto que brinquem comigo porque eu não levo a mal. Eu vejo a aura das pessoas, mesmo através da net. Para já a college é street e não avenue. Mas há mais: há o oliveira (elevador), o bricoleiro (pedreiro), que eu tive de pedir para mo escreverem para conseguir perceber (que era o assentador de tijolos), a espada que é a pá. uma vez mandaram-me ir ao anastéses, porque era mais barato, (eu só gostava do Eaton centre). Sabe que foi aqui que decorreram as filmagens dum filme com o Christofher Plummer e Elliot Gould, chama-se em inglês "The Silent Partner"-1979, não sei o nome em português porque era fraco, e não estou para ir agora à procura, em que eles assaltaram um banco, e ele escafedeu-se do Eaton vestido de Pai-Natal.(que rica iluminação).Afinal os anastéses era o armazém "The Honest Ed'S" tipo nossos antigos armazéns do Chiado. Mas quer mais piadas: uma senhora amiga dum amigo meu, foi visitar o filho que estava no Canadá, ou EU., já não me lembro, e a senhora andava muito triste e o filho perguntou o que é que se passava. Ela contou que não sabia o mal que tinha feito à vizinha, porque todas as manhãs, quando ía à janela a senhora lhe dizia: Que demónio! Afinal era "Good morning"! Resta dizer que a senhora era açoriana de S.Miguel e o filho era dos desempregados da Revolução. Andar de strit cár na College é das coisas mais lindas. Nas poucas vezes que andei, apanhei um acidente, e então dali ninguém arrancou pé. Estivemos horas à espera e tudo nas calmas. Ninguém se inquietou. Eu parecia que estava na Babilónia: eram chineses, portugueses, sul-americanos, tailandeses, ingleses e sei lá que mais. Foi das coisas mais giras que já me aconteceram. E quando você entrava no street e pedia o tranfer, para poder continuar viagem e o motorista lhe dizia: "Good evening madame, welcome aboard"! Até parecia o funcionário da Carris! É por isso que eu me dá tristeza de ver as línguas mal tratadas.
Uma vez em Londres estava eu a ver a ementa e perguntei à minha amiga: estes beans o que é que será. E o empregado responde-me nas calmas: são ervilhas. A partir daí não foi preciso ver mais ementa porque ele disse-nos logo qual era o melhor prato. Porque aquilo era tudo uma porcaria.
(continua)

Anfitrite disse...

Caidê,(continuação)
O único sítio onde comi pipocas foi no cinema em Londres a ver o Emanuelle, pq era novidade. Aqui deixei de ir ao Cascais Shopping por causa do cheiro enjoativo das pipocas.
Quanto a filmes, quando andava a estudar, cheguei a ver 3 por dia. Era uma estreia no S. Luís, um do CDUL no Chiado Terrasse (onde vi quase todo o neo-realismo italiano, porque aí a PIDE nem se apercebia, embora me abstivesse de fazer comentários, que os colegas pediam por escrito, não fosse o diabo tecê-las. E posso dizer-lhe que livros também não li muito poucos. Nesta altura já tinha o Sartre em cima de mim. Os meus olhos já andaram mais Kms.à volta dos planetas que qualquer nave espacial. Felizmente não precisava de perder muito tempo a estudar. E então fazia aquilo que mais gostava. Uma delas era cortar o cabelo às raparigas que estavam hospedadas onde eu estava.

Não pense que o Professor gosta de Inglês. Ele gosta é do doce francês porque esteve muito tempo na Suiça. Só que ele, como toda a gente de bom gosto, adora a música dos anos 60 e 70, porque não há melhor. E devido à profissão dele tem de estar actualizado.
O De Gaulle estragou o francês ao lixar os americanos, quando pediu a restituição em barras de ouro das reservas que tinha, em dólares, no Banco Americano por causa da paridade ouro, então começaram a tramá-lo. Como ele tramou Montreal quando foi para lá falar num Québec independente, e toda a alta finança veio para Toronto. Os ingleses também não perdoaram à França os vários vetos que impediram a Inglaterra de entrar mais cedo na CEE.
Eu não esqueço o passado mas não tenho raiva aos ingleses, que têm duas coisas que eu adoro: A pontualidade e o fino humor, que é o único que eu gosto. Eu até fico lixada quando dou uma piada inteligente e as pessoas não entendem(passe a modéstia).
Tem todo o fds para ler isto. Não sei se me esqueci de alguma resposta. Nunca escrevi tanto na minha vida. Eu que tinha quem me passasse a limpo os meus hieróglifos. Só gosto de brincar com números.

P.s. Agora é que reparei no lixo. Havia um dia para cada tipo de lixo. E não é que os portugueses, que cá não cumprem nada, lá acatam tudo. Pois não! Ai deles. E quem é que mandava um papel para fora do carro, um maço de cigarros amachucado ou uma beata? E cuspir? Viu alguém fazê-lo na rua?

FDL,
Afinal você tem cromossomas mesmo bons. Não se zangou comigo, mas não respondeu a todas as perguntas.
Todos nós temos direito a ser neuróticos. E a arte está em saber representá-lo.
Não sei se sabe, ou se reparou, que ele quando foi receber o Óscar foi se smoking e ténis brancos, de lona.

noiseformind disse...

Penso que na altura a verve de Waters ainda nao estava no ponto. Teriamos de esperar pelo seu semi-album pessoal para encontrar um acervo mais desiludido e materialista do sofrimento de nao conseguir materializar unidades de tempo em momentos de felicidade.




"you believed in their stories of fame fortune and glory
now you're lost in a haze of alchohol soft middle age
the pie in the sky turned out to be miles too high
and you hide hide hide
behind brown and mild eyes"

Mas nao sejamos pessimistas, mantenhamos altas as High Hopes, o TGV esta mesmo ai a porta para quem quer tem medo de alturas e nao se importa de demorar 4 vezes mais a chegar ao destino : ))))

Fora-de-Lei disse...

Anfitrite 5:07 AM

"FDL, não sei se sabe, ou se reparou, que ele quando foi receber o Óscar foi de smoking e ténis brancos, de lona."

Isso pode indiciar problemas com calos... ;-)

Cê_Tê ;) disse...

(FDL, LooooooooooooooL)

Cê_Tê ;) disse...

Anfrite, duvide sempre das suas convicções, para errar menos.

Cê_Tê ;) disse...

(Andorinha, um milhão de desculpas- esqueci-me completamente. ;((((((( amanhã volto lá. Desculpa)

Anfitrite disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
andorinha disse...

Cêtê,

Tudo bem, cachopa, não tens nada que pedir desculpa, a sério.
Eu aguardo pacientemente:))))

Mas não me espicaçes, oubistes?:)))))
Olha que eu espicaçada sou perigosa:) Looooool

Haja pachorra para as alarvidades do costume.

Jinhos.

Cê_Tê ;) disse...

(FDL,;P há certos homens que deviam abençoar os seus calos ;))), porque ficam com uma aura rústica irresistível ;P

Andorinha depois dos "bacalhaus voadores";))) já tudo me diverte.;X)

Uma boa noite para todos

Caidê disse...

O que seria um fim de semana senão um tempo "in quiet desperation", não fosse chegar o poeta "que inquieta e irrequieta", que reacende fogueiras extintas e reanima corpos turvos onde a morte arrefece.

No seguimento do noisemind, que cito:"...nao conseguir materializar unidades de tempo em momentos de felicidade".

Eis, assim, o poeta vivo para dizer que há amor fugitivo, lá onde lhe queiram dar um simbólico abrigo onde se restaurar.

E viva o poema e o poeta. E leia-se Daniel Filipe e A invenção do amor...

A invenção do amor

Em todas as esquinas da cidade
nas paredes dos bares à porta dos edifícios públicos nas

janelas dos autocarros

mesmo naquele muro arruinado por entre anúncios de aparelhos de rádio e detergentes

na vitrine da pequena loja onde não entra ninguém
no átrio da estação de caminhos de ferro que foi o lar da
nossa esperança de fuga
um cartaz denuncia o nosso amor

Em letras enormes do tamanho
do medo da solidão da angústia
um cartaz denuncia que um homem e uma mulher
se encontraram num bar de hotel
numa tarde de chuva
entre zunidos de conversa
e inventaram o amor com carácter de urgência
deixando cair dos ombros o fardo incómodo da monotonia quotidiana


Um homem e uma mulher que tinham olhos e coração e fome de ternura
e souberam entender-se sem palavras inúteis
Apenas o silêncio
A descoberta
A estranheza
de um sorriso natural e inesperado

Não saíram de mãos dadas para a humidade diurna
Despediram-se e cada um tomou um rumo diferente
embora subterraneamente unidos pela invenção conjunta
de um amor subitamente imperativo

Um homem uma mulher um cartaz de denúncia colado em todas as esquinas da cidade

A rádio já falou A TV anuncia
iminente a captura
A polícia de costumes avisada
procura os dois amantes nos becos e avenidas


Onde houver uma flor rubra e essencial
é possível que se escondam tremendo a cada batida na porta
fechada para o mundo


É preciso encontrá-los antes que seja tarde
Antes que o exemplo frutifique Antes que a invenção do amor se processe em cadeia

Há pesadas sanções para os que auxiliarem os fugitivos
.....

Pronto, para os que não costumam andar apaixonados, a receita não serve. Eu continuo a achar que fazer o que se fizer com paixão pode ser uma solução. Agora, que a paixão nem sempre acontece é um facto.

Resta-nos ser sedutores ou deixarmo-nos seduzir, isto no que à vida concerne.

O desgaste é que pode ter às vezes uma mecânica difícil de consertar. Ah, pois é!...

Su disse...

que cena macaca é esta nos comentos???????????????

anhhhhhhhhhh????????????


gostei, e continuo gostando da série..................do desempenho, de tudo o que é dito e não dito


qto ao ingles,.....é a cena do off e on:))))))))))

eu sou mais, je:;)

jocas maradas