quarta-feira, junho 13, 2012

Para o João Cutileiro.

Porque a exposição já foi inaugurada, aqui deixo o texto que o João teve a gentileza de me pedir.


Serão os espelhos Medusas angelicais?

Chegam trazidos por mãos calejadas e risos abertos – “onde os quer?” - ,  aceitam paredes e avessos de armário sem azedume. Ou são  hóspedes antigos,  em plena crise pedem asilo não político a coberto de memórias, um cálice de vinho ou saudade e regressa  o tempo em que fitávamos, olhos nos olhos,  cinturas adultas. Faces amadas, perdidas e achadas, substituem  a nossa, os ouvidos juntam-se à cabala,  vozes doces… - “como estás, menino?”. “Sem vocês”, respondemos. E polimos os sacanas como Aladino a  lâmpada, na louca nostalgia de uma nova aparição. Desconfiados? Nem por sombras! Eles exibem obediência e fidelidade caninas;  reflectem sem pensar. Viramos costas e oferecemos flancos sem medo, estamos portas e ferrolhos adentro, quem precisa de pontes levadiças?

Puro engano; esperam. Um dia, moldura ante moldura, deixam réplicas holográficas para – neste caso… - português (se) ver e invadem-nos com terramotos à arreata. Afinam a mão apontando maus fígados ou bons corações. Depois, enchem o peito e sufocam o nosso, tomam de assalto as ameias da alma e sussurram, “lembra-te do que fazíamos nas feiras - eras gordo e magro, alto e baixo, tudo em vertigem risonha, brincamos outra vez?…”. Pergunta retórica e anestésica, sem resposta prevista, muito menos livre. Medos, culpas e desejos enlouquecem –  tanto trabalho  para os manter aferrolhados… -, a cabeça estoura. Corpos há muito ausentes da cama bailam pelo corredor; voltam, alucinados, murmúrios enrouquecidos e cabelos que nos choviam sobre o peito antes de inundarem coxas; Senhor por que inventaste paixão sem cruz ou maiúscula para os irmãos do Teu Filho?

Logo…, serão os espelhos Medusas infernais?

Tal agonia corre montanha acima e desagua no mar esquivo da lucidez. A tortura arrancou-nos a verdade, não a ferros mas a vidros, “aquilo” somos nós. A céu aberto e Céu perdido,  Deus que o perdoasse não teria perdão.  O velho Sartre o intuiu e se enganou – o Inferno são os outros. Não!, somos nós - petrificados por tantos, tantos nós, que marinheiro algum os conseguiria dar, quanto mais desatar.

Trabalho feito, os espelhos regressam a paredes e armários.  Por amor os estilhaçamos antes de chegarem os amigos, por ódio os  oferecemos a quem nos magoou, por desespero os colocamos  à lapela, como os antigos gregos nos escudos, muito antes dos euros  contornarem as Termópilas. Mas a vidinha da gente não muda, triste e baço mundo este, nem sequer autoriza morte em combate honroso. Parte-se à míngua, rodeados por ostentação.   

 Um tipo fica assim – não granítico, como o velho Afonso da Maia ou a cascata da Pena Ventosa,  apenas bovinamente parado. Na varanda pousam gaivotas de olhar fixo. Em terra, mas sem borrasca ou água nos bicos. Abutres disfarçados, pressentem que a lucidez é doença fatal.  

(E contudo permite-nos cair de pé...)

Com tal parênteses nos seus currículos e porta-fólios, a contragosto exausto lhes faço justiça - os espelhos são Medusas ferozes, mas seminais.


108 comentários:

isabel disse...

:)

pedro disse...

Uma pequena correcção:

Há vários tipos de medusas. Desde as fatais até ás abslutamente inócuas. Não são vorazes: filtram as águas quentes em que estão seguras. (3) Regeneram.

Em caso de duvida manter o olhos bem abertos e verificar como os mais experientes lidam com elas:

http://1.bp.blogspot.com/-tIQEIOyOm0A/T5ILbsng8rI/AAAAAAAAD7g/GJwCW3hKZ7k/s1600/(44)+5641.jpg

pedro disse...

Cristo,

Começa a ser mais "chato" que o senhor do correjó.

Cê_Tê ;) disse...

(Já não tenho capcidade (hoje) para apreciar como merce o post. Mas como sempre escrevo o que penso- ou quase sempre o faço- já faz falta um texto erótizado. Que o título fazia adivinhar...)
E até me apareceu pelo riso tímido e cúmplice de isabel que algo ficou por excrever...)

(Não liguem ;P)


Mas digo-lhe os espelhos deveriam ser interactivos! Chiça.

pedro disse...

Errata: "corrijó" em vêz de "correjó". Os coelhos adoram:)

Cê_Tê ;) disse...

Já não tenho capcidade (hoje) para apreciar, como merce, o post. Mas como sempre escrevo o que penso- ou quase sempre o faço- já cá faz falta um texto erotizado;# um post assim que o título fazia adivinhar... Isso é propaganda enganosa, caramba!!!;P

Até me pareceu, pelo riso tímido e cúmplice de isabel. que algo ficou por escrever...)

(Não liguem ;P)


Mas digo-lhe os espelhos deveriam ser interactivos! Chiça

Cê_Tê ;) disse...

(Se o meu 1.º comentário não se tiver "delido" entretenham-se a encontrar os erros que eu só vi- incrédula quando ficou visivel ;)))
Fiquem bem

Interessada disse...

Rico texto.
Sem dúvida - o inferno somos nós e a nossa alteridade :O)

http://www.youtube.com/watch?v=cno-9C1xH3A

pedro disse...

Hoje estive com esta musica entres os pés e a moleirinha:

RUI VELOSO - Lado lunar

http://youtu.be/xOOLVlseLnI

andorinha disse...

Tal como a Cêtê, não me pronuncio hoje sobre o post.
Estou exausta, mas amanhã é outro dia...
Cá estarei:)

Pedro,

E na minha opinião estiveste muito bem.

Bons sonhos.

Interessada disse...

http://jonasnuts.no.sapo.pt/9GAG_-_Just_a_quick_reaction_to_b%2A%2A%2A%2Ahit-20120515-215713.jpg

Interessada disse...

http://a3.sphotos.ak.fbcdn.net/hphotos-ak-ash3/c67.0.403.403/p403x403/543012_232510663534480_1557316078_n.jpg

bea disse...

Professor
Encontro a sua mensagem a pedido, muito apropriada à arte de Cutileiro. E não só.

O psiquismo é inesgotável. Na verdade cada um entende o texto e a seu modo o faz seu e nele está; e que isso seja o seu maior bem toda a gente sabe.Não existe quem não enfie a carapuça. Digo que para isso até o Cutileiro deve ter precisado de um tempo. Eu que estou a ouvir ´Herbert Von Karajan que a Interessada teve a bondade de nos deixar, e que, por ausência, não aprendi a amar espelhos que refletem sem pensar; reconheço -lhes hoje a falta. Mas prefiro os humanos que me refletem e eu a eles.
Cada vez mais convicta de que o inferno é o eu e não os outros.

E vou trabalhar por ser manhã e estar viva. E outras banalidades parecidas.

Bom dia para todos os que estão. E a todos que vierem e por bem cheguem.

Maria disse...

Prof:
Só um psi. podia comparar medusas a espelhos. Porquê medusas?
Para mim, que não sou psi., nem nada parecido, os espelhos, já foram muitas coisas. Pequena, olhava-os, fazia-lhes caretas, eles respondiam, eu tentava descobrir, onde estava escondida, a menina que me retribuía caretas e gestos. Irritava-me, porque queria dar um beijo, na cara da menina e ela, estendia-me a boca.
Depois, continuaram a ser o meu reflexo, a imagem de rapariga, a grávida, a mulher com um filho nos braços.
Hoje, já pouco vejo o meu rosto no espelho. Vejo rostos queridos, desaparecidos, vejo o passado em pequenos cacos de espelho, como um puzzle. Busco o futuro e não consigo ver nada.
Ando a atravessar uma fase muito má. No presente, o espelho é negro.
Adeus Prof. Até um dia destes.
Maria

andorinha disse...

Boa tarde:)

Responsabilidade criminal deve passar dos 16 para os 18 anos de idade.

http://www.publico.pt/Sociedade/comissao-defende-prisao-so-para-maiores-de-18-anos-1550266

Li a notícia muito de fugida, não tive tempo para apreciar argumentos, mas digo já que assim à primeira vista estou em desacordo.

Que pensam vocês?:)

Até mais logo...

bea disse...

Maria

a vida a preto pode ter algum interesse. Descansa-se das outras cores. Escrevemos com giz branco. Dormimos porque é noite. Talvez descansemos dos dias. E passa. O preto é uma cor instável, não perdura. Como somos diferentes uns dos outros! No espelho-objeto só me consigo ver a mim e por vezes não me conheço. Então, olho-me com a atenção de querer saber aquele rosto, de o conhecer como se de outra pessoa. E é talvez nessa fugacidade que apreendo qualquer coisa de mim.

É um facto que linhas de tempo nos atravessam e que a permeabilidade consentida facilita, sem que seja fácil. Somos rio que corre, não interessa para onde, talvez nem por onde. Corre. Que mesmo parado, corre. Ou o tempo nele.

as Medusas que conheço: transportam-se em braços transparentes, como quem em seu descanso se move para incertos destinos de água.

a deusa: pode ter várias interpretações; resgato aquela em que se considera que da sua cabeça morta nasceu Pégaso o cavalo alado do imaginário; e também que a cabeça da medusa sirva de amuleto para afugentar o mal. As serpentes como cabelo são o perigo de pensar, o risco de saber, a afronta de conhecer.

Pelo menos isso devemos à medusa decapitada. Ou a quem inventou tal desalinho.

Não há notícia de que tenha sobrevivido sem cabeça :) mas reza a mitologia que só olhá-la (à cabeça) petrificava.

E podem ir ao google ver o resto :)
ou estudar afincadamente o post do professor. Encontro o ódio uma maldade grande demais sem lhe saber medida.

Boa tarde a quem chegar e se sente, como quem descansa da aurora de róseos dedos

Interessada disse...

Maria

Se amanhã lhe apetecer ser ingrata ou mesmo pérfida sem categoria para tal, não se atrapalhe que eu já estou calejada, e só dou importância ao que é digno.
O nosso futuro é o presente cuidado.
Abra os braços e a mente para colher o que o dia lhe oferece. E deixe-se ser.
A luz pode incomodar muito quem anda no escuro, não aos genuinos.
Não cultive a ilusão se não consegue depois cuidar do seu lugar.
E busque – aqui ou noutro lugar. A felicidade existe dentro de nós.
Um carinhoso abraço.

O querer tem muito poder

Interessada disse...

O Murcon é um GRANDE espelho.
Será que deforma?

Interessada disse...

Serviço Noticioso:

Dia 3 de Fevereiro de 2013 (domingo), pelas 19h, Paco Ibáñez canta poetas latino-americanos, na Gulbenkian

http://www.youtube.com/watch?v=15JfnrqBqSI

pedro disse...

Inté,

Não deforma mas comprime.

Interessada disse...

Maria

Coincidências :)
Como diz o poeta "Galopa, caballo cuatralbo,
jinete del pueblo,
que la tierra es tuya.
"

Anfitrite disse...

Prof.

O texto é bonito. Mas é muita areia para a minha camioneta. Tem várias pontas por onde se lhe pegar.
Um psi, pega-lhe por um lado.
Eu coomo pragmática e atendendo aos dias que correm, nem as expunha dentro dos armários, porque podem ir parar à feira da ladra, apesar do Cutileiro, para mim, ser dos poucos, quase inconfundíveis. Mas... Who knows?
Ainda assim, abordando o assunto por outro aspecto dá-me a impressão que quer chamar a atenção para os Gregos, porque eles valem muito mais do que nós.
E se o Mundo acabar à pedrada?

Fora-de-Lei disse...

Cutileiro é aquele do "monumento" ao 25/4 ali no cimo do Parque Eduardo VII ? É esse, não é ?! Então dispenso...!

Anfitrite disse...

Bea,

As pessoas não se julgam pelo seu aspecto, sobretudo quando vivem da sua imagem.
Decididamente V. Ex. está sempre de pé atrás comigo. Então acha q eu ía fazer queixa de uma pessoa no blogue de outra? Se lesse com calma tinha percebido. O que vale é que eu não me zango mesmo. O q aconteceu é q eu, indignada, fui procurar, no Google, o endereço da AM.
Apareceu-me um blogue, q eu nem abri, que só falava nela, e foi para esse q escrevi, pq pensei q era dela. Afinal era um postal da HSC s/ a A. Por causa duma mostra, o q me induziu em erro. Acho que já é altura de deixar de me cascar.
Devo acrescentar que, depois de dar pelo erro, escrevi um comentário no blogue, da HSC, a pedir deculpa e a contar o que se tinha passado. O que a Ana faz foi grave. Gozou com a filha do Eusébio, quando ele estava internado, dando a entender que ela ou estava drogada ou bêbada. Foi assim que eu entendi. E ainda mais mostrando ignorância, pq apesar dela só ter 40 e tal anos, acho que quase toda a gente em Portugal, sabe o que foi/foram os 5/3 à Coreia. Até a petulante R. Ferro.
Nem de propósito, ontem procurando o vídeo para lha mandar, encontrei o que se segue , para VC não pensar q sou eu a mal intencionada. Leia por favor este comentário:

http://comedia-sentado.blogspot.pt/2012/02/moeda-de-troika.html,

sobre este vídeo do programa

http://www.rtp.pt/programa/tv/p28184/c72656

Atenção Rain que aqui, por acaso mostram a capa de um grande filme: “Em nome do pai”


Não sabe Bea o trabalho que me deu, mas como eu fico frita quando duvidam de mim faça o favor de ver, mais ou menos ao minuto 20’


http://www.rtp.pt/programa/tv/p28184/c72081


Agradecia comentários, para eu abrir os olhos e dizer da grandeza do programa.

Cê_Tê ;) disse...

Prof.
O post é tão rico e complexo que é dificil "desenrolá-lo".
Não tenho unhas para desatar os nós ;)))
Mas a ideia de mobilizar a Medusa é fabulosa!!!;))) Mitologia/escultura (e não só)+Biologia+ Psiquiatria
Mas posso estar a interpretar mal.... Na realidade só se pode interpretar uma obra quando se conhecem os segredos de alcofa do mestre (e mesmo assim...). A arte é um exorcismo...

A confidencialidade exposta é perturbadora, por outro lado. (não sei bem explicar porquê)

Afinal, pode-se ser amigo e psi.

As medusas? São falsamente inóculas: por detrás da volúpia e tranparência estão colónias organizadas de organimos muito coordenados que queimam e marcam quem não lhes pegar com...cuidado (com o respeito que merecem).

pedro disse...

Cê_Tê:(

As medusas são comidas ainda vivas quando ultrapassaram a idade adulta.

Interessada disse...

FDL

Também não gosto dessa escultura.
Será que não conhece o Lago das Tágides, no Parque das Nações?
Porque não se pode dizer "nâo gosto" do que não se conhece, sugiro-lhe que aceda a este pacote e desfrute.
Foi um prazer ;)

http://www.iac-azores.org/porto-pim2006/imagens/joao-cutileiro.jpg

http://4.bp.blogspot.com/_oFhT1ead4iw/Sg6NlAvXe7I/AAAAAAAAI7g/orC179WWV1Q/s400/Joaquim%2520Fonseca.jpg

http://imgs.obviousmag.org/archives/uploads/2006/060403_cutileiro1.jpg

http://videos.sapo.pt/O1Qy1YhyAHaoNEwsUrk3

pedro disse...

Anfy,

Fica aqui uma versão mais trabalhadinha:

http://youtu.be/KSjNHY8YyY0

Anfitrite disse...

Ou eu estou enganada ou vocês estão a comer pedra. Tenho a impressão que as medusas a que o professor se refere são estas:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Medusa

Me esclareça professor, please....

pedro disse...

http://water-inside.blogspot.pt/2012/06/working-for-peace.html

bea disse...

Anphy

:)) não duvido de si em tudo. Só em algumas coisas. Peço desculpa por não ter chegado ao minuto vinte, mas tenho pouca paciência para coisas que não me interessam (bolas, podia ir logo para o minuto 20, espere aí um bocadinho....olhe, estou com a Ana, a rapariga não estava nela por qualquer razão) Uma crítica também não posso dar porque só ouvi até para aí a décima frase do Herman (talvez menos) pareceu-me tudo muito fraquinho; pode ser impressão e que estivessem a tomar embalagem.

Depois de ter visto o minuto 20: é melhor dizer à Ana para sair de lá. Não era impressão. É mesmo mau.

rainbow disse...

Boa noite:)

Vou tentar comentar o post.."à minha maneira", como dizem os Xutos:)

Os espelhos como reflexos de nós e dos outros. E tanto da nossa audácia, como das nossas limitações e bloqueios.
As medusas... as do mar, belas mas letais. E as outras, da mitologia grega, também com uma conotação de logro e perigo.
Penso que distingui-las em apenas duas categorias, as medusas angelicais e as medusas infernais é limitar a realidade à dicotomia do Bem e do Mal.Os espelhos reflectem uma realidade, ou uma ilusão, que não é a preto e branco. Há muitas nuances, muitas entrelinhas e camadas.
Se os espelhos são medusas furiosamente seminais, que o sejam em direcção à criatividade e à imaginação fecunda.

Anfi,

Vi a cara do Daniel Day-Lewis na capa, sim:)

E por falar em medusas, recomendo um filme obrigatório "Seven Pounds", em português "Sete vidas". Para quem não viu, deixo aqui o link:

http://www.youtube.com/watch?v=7kpK1fKzoDs

Anfitrite disse...

Rain,

E o filme era: "Em nome do pai" De certeza que viu este grande filme.

O que recomendou não vi, mas já vi que tem uma boa classifição, e um final perfeito. Quanto o amor entra, às vezes isso acontece.

Bea,

Deve-me uma indemnização por ter visto aquela bodega toda, só para lhe provar. A única pista que tinha era a época do internamento do Eusébio, mas como ele entrou, saiu, reentrou e voltou a entrar, fiquei frita e imunizada. É que aquilo é mesmo mau e continua no ar numa hora decente.

Anfitrite disse...

Acho que vou dar baixa da tv por cabo. Não h´direito que tenham mudado todos os horários, por causa do futebol, quando têm canais por cabo só para os amantes de desporto. Também só neste país é que as pessoas, sobretudo do interior e normalmente idosos ficaram sem tv e ainda tiveraam que gastar dinheiro. Nos outros países há mais de uma dezena de canais de borla e foram as operadoras que forneceram os transformadores, ou como é que isso se chama, de borla.

andorinha disse...

Boa noite:)

O texto é excelente! Grande novidade que estou a dar....:)))
Com muitas pontas por onde pegar, sim, sem duvida. Com muitas 'nuances' a que não chego...

Existem tantos espelhos quantos os olhos que os veem.

"aquilo" somos nós."
Nem angelicais nem infernais, "apenas" nós. E este "nós" pode ser angelical ou infernal depende do angulo de visão, do nosso e do dos outros.

"...pressentem que a lucidez é doença fatal.

(E contudo permite-nos cair de pé..."


Saliento estas frases porque as considero importantes. A lucidez doi muitas vezes, mas sem ela nem sequer caimos de pé porque nunca estivemos levantados.

pedro disse...

Eu quero ver quando a crise passar:

"Vai ser tudo gente porreiraça"

andorinha disse...

Pedro,

Se comprime, não sei, mas lá que deforma isso é verdade. Enfeita, desfigura, distorce...aqueles que gostam que isso aconteça, claro:)


Rainbow,

Não vi o Seven Pounds, mas o trailer aliciou-me. Outro para a lista:)))


Anfy,

A fazer zapping já me deparei montes de vezes com esse programa. Fico cinco minutos a ver o panorama e desando, não perco tempo. Nem para criticar:)
Na minha idade o tempo só deve ser "desperdiçado com coisas ou pessoas que valham a pena:)
Pelo menos isso aprendi ao longo da vida.

Quanto à TV por cabo e à mudança para a TDT também soube que só aqui é que as pessoas tiveram que pagar esses aparelhómetros. Somos originais, que se há de fazer?:(

andorinha disse...

Pedro,

Quando a crise passar?
Nessa altura já não estaremos por cá...:)

Vi hoje pela primeira vez jogar a Espanha neste Europeu. Que equipa fabulosa! Assim dá gosto ver futebol.
E tal como o comentador, aplaudo o tremendo fair play dos irlandeses, incentivando a equipa apesar da pesada derrota e sem qualquer atrito com os adeptos espanhois.
Foi um espetáculo raro!

Interessada disse...

http://3.bp.blogspot.com/-K4luXV8OOAY/T9VXltJ4LHI/AAAAAAAAAP4/JJk3kFIVSHg/s320/tv.jpg

Impio Blasfemo disse...

São os espelhos medusas angelicais?”
Acho que não. Os espelhos são a nossa imagem mas enganadora pois a nossa mão esquerda passa a direita e vice-versa. Quanto às medusas, dizia Agostinho da Silva que “a alma da maioria dos homens flutua na vida com a fraca vontade e a gelatinosa consistência das medusas”: Será isto um espelho angelical?
E continuando com Agostinho da Silva “Só os sacristães são levados, por índole e ofício, a venerar todos os santos, sem pôr em mais alto lugar os que encheram sua vida de esquinas e no dobrar de cada uma sofreram agonias e suaram de angústia; mas, para nós, foram mais longe os que mais se feriram nos espinhos de uma remissa natureza; se a venceram merecem estar no céu; se não venceram, o próprio esforço lho devia merecer; no entanto já o inferno é uma forma de glória; para os outros seria bom que se criasse um novo recinto de imortalidade: e só o vejo estabelecido no lodo espapaçado de um fundo tranquilo, sem pregas de correntes nem restos de naufrágios; exactamente um cemitério de medusas.”

Abraços
ímpio

bea disse...

Ímpio

penso que terei de ver/ler Agostinho da Silva :) ainda que não concorde com ele em muitas coisas, diz outras que são insofismáveis verdades.

O que AS diz é verdade, mas não altera o meu sentir. Não se lhes toca, mas podem ver-se. Já andámos juntas a nadar, cada uma a a seu jeito, elas graciosas, eu a espanafrar; olhei-as e pareciam-me contentes. Nada existe que me faça deixar de gostá-las. Nem a comichão com que fiquei durante vários dias por aguda distração. Concordo que não são agradáveis ao tato humano. Nem toda a beleza é de tocar.

Interessada

Também julgo que a felicidade esteja dentro de nós. Mas enquanto ando à procura nos escaninhos da alma que não sei se tenho, sou um bocado infeliz, quer o quê? Mas a imagem da senhora a tocar, está muito bem. Como só aprendi a andar de bicicleta, vou ver se encho as rodas, compro um cadeado e faço mais um horário para :))
Ah! E ando mesmo.

bea disse...

Anphy

Devo, devo. Tenho certeza.
Soube ontem que o programa existia, sei que não deveria passar a hora nenhuma. É o que os Gatos apelidam de "tesourinho deprimente". Repito que devia aconselhar a Ana a sair (não sei se pode, há contratos e afins). Ou a não ter entrado (conselhos de amigos não têm idade e são necessários a todos, julgo). Porque nada é mais triste do que duas pessoas com idade para ter juízo a portarem-se como raposas velhas que pouco aprenderam com a vida, apostados em estragar o que hipoteticamente teriam de bom. E não critico quem vive da imagem, Anphy; pelo contrário, admiro bastante, porque dá trabalho e acaba sempre por ser inglório, se entretanto, não formos além dela. Como disse há tempos, a aparência também faz parte. O que acredito é que as duas raposas sabem que perderam a pose e colocaram a Ana como enfeite. Contudo, pareceu-me a melhor dos três, sendo que os outros dois, parecem fugir ao guião combinado antes, as deixas dela penduradas, como que, "espera aí que eu sou mais importante deixa-me dizer mais esta bacorada, reduz-te." E isso, Anphy, é que é capaz de ser o que disse acima: um problema de quem só viveu da imagem. Depois não se aguenta porque não tem a sabedoria. Assisti à perda de bom senso ou razão, que Descartes ingenuamente pensava estar igualmente distribuído por todos os homens (penso que ironizava, na verdade). E não estou a falar de saber. Mas de algo mais fino e simultaneamente mais básico sobre o qual tudo se constrói em cada ser humano. Aguenta-se com esforço nos mais novos. É execrável nos mais velhos. E ainda mais execrável e estúpido o despudor de ser publico. E isto, para mim, é que é obsceno. O cúmulo da obscenidade. Mesmo.

Interessada disse...

Uma paixão antiga de que já falei aqui.
Normopauta :)))) não conhecia :)

http://www.rtp.pt/play/p57/e84305/camara-clara

bea

A felicidade não é um estado de graça permanente.
Penso que estamos de acordo.

andorinha disse...

http://vimeo.com/40658606

No momento em que a crise desvenda todos os limites do modelo de desenvolvimento económico português, este filme apresenta os protagonistas e as grandes opções que nos trouxeram até aqui.

Produzido para a RTP 2 no âmbito do Instituto de História Contemporânea, o filme tem montagem de Edgar Feldman e locução de Fernando Alves.

A estreia televisiva teve lugar na RTP2 a 25 de Abril de 2012. Desde esse momento, o documentário está disponível na íntegra em donosdeportugal.net.

Excelente documentário!
Vale a pena ver!

Não sei se alguém já viu...
Na altura em que foi transmitido não vi, nem soube da existência de...

Se calhar convem que passe despercebido...É uma tristeza!:(

andorinha disse...

Bea,

Só sabemos que somos felizes quando anteriormente já fomos infelizes.
Se estivessemos sempre felizes ( o que é totalmente impossível) já nem davamos por nada:)))

Quanto a esse programa não percebo como perdem tempo com isso.. A Ana, a Rita e o tio Herman que façam as figuras tristes que quiserem. Só vê quem quer. E ter "pena" deles? Porquê?
Estão ali provavelmente a ganhar bom dinheiro e se calhar é só isso que lhes interessa...
E quem dá o que pode a mais não é obrigado:))))))))))))))))


Fiquem...


...bem:)

João Pedro Barbosa disse...

Eu vi e gostei:

http://youtu.be/eAVPUJSvrRg

Anfitrite disse...

Andy,

Eu vi.
Só a voz de Fernando Alves me prende a qualquer programa. Como é possível que um homem que fala tão atabalhoadamente, com a ânsia de dizer tudo ao mesmo tempo, consegue fazer umas narrações tão impecáveis. Um programa que passou há tempo sobre um jovem pastor também é dele a narração. Assim como vários programas sobre o 25/4. Então os seus "Sinais" de todos os dias na TSF, têm podocast, para a minha máquina. Quando lá chega às seis e tal da manhã, ainda não sabe do que vai falar. Lê as notícias e observa o que se passa e, às 8he50', o programa está no ar.
A filha Miriam, como repórter vai pelos mesmos passos. Já ganhou uma porção de prémios. Não sei se se lembram, porque foi retransmitida várias vezes,de uma reportagem sobre "Os Balneários de Lisboa".
O seu(FA) programa anterior "O Postigo da Noite", também era uma obra-prima.

Tens andado um bocado afastada do mal que nos rodeia.

Estou aqui a falar mas não vi o que está para trás.
Acho que as pessoas devem ter dignidade, mas quem está habituado a vender o corpo, pela sua presença, a mais não é obrigado. Não se preocupem que o professor não vai fazer comentários, sobre o assunto, porque ele é amigo da família.
O J Gil mal se separou da C. Furtado, já estava aqui a fazer publicidade ao blogue da Ana. Além disso, dizem que a realizadora Margarida G. colaboradora da RTP, desde 1975, assim como o seu falecido marido beneficiaram de alguns subsídios da mesma, para fazer filmes. Talvez também tenha metido uma cunha para que a sua agora “cunhada”, tenha também um programa, em vez de ser assistente do professor.


Bea,

Por favor olhe para a seguinte página, no segundo título, e diga lá se não pensaria, que o fio de prumo era o blogue da Ana?!
Mas não é. È da HSC. Já tirou mais dúvidas a meu respeito?

https://www.google.pt/#hl=pt-PT&output=search&sclient=psy-ab&q=ana+mesquita&oq=ana+mesquita&aq=f&aqi=g10&aql=&gs_l=hp.3..0l10.3531.10406.1.14375.12.8.0.4.4.0.94.656.8.8.0...0.0.L6XS6y-qTQ0&psj=1&bav=on.2,or.r_gc.r_pw.r_cp.r_qf.,cf.osb&fp=2ad81bc27d3d79a7&biw=1094&bih=829

Não é por nada, mas irrita-me que as pessoas façam afirmações no ar, sobretudo se não me forem indiferentes. Mas sou superior a essas coisas, só que a razão ninguém ma tira, quando eu a tenho!!!!

Biépi

Anfitrite disse...

Bea,

Agora depois de ler, ainda estamos mais em desacordo. Defende a Ana, mas , como disse atrá é ela que está lá por favor e as outras raposas velhas por outras razões.

Aprecie só a diferença dos comentários da Inês de Meneses, com um sim talvez mas também de antigagamente da AM. Então no Serralves, quando andava a acompanhar o professor era mesmo uma Anã deprimente. Ela é mesmo daquelas pessoas para fazer aqueles lindos programinhas da Sic Mulher e para posar nas revistas cor de rosa. E não falo mais no assunto. Cada um é como cada qual, que vivam a vida como puderem, mas eu também sou livre de ter a minha opinião. Foi por sua causa que este assunto foi tão longe. O que uma duvida faz!

Impio Blasfemo disse...

Andorinha e Anfy

Herman, Rita e Ana. O discurso do vazio que acaba sempre na malinha Louis Vitton. Uma feira de vaidades tontas a descambar para o intelectual-pseudo-irreverente. Um spaguetti de ideias que tenta dar um gostoso macarrone, mas onde lhe falta tudo, inclusive as ideias. Uma tentativa de encher pneus com o sopro de ideias bafientas, ou mal paridas à nascença.
Uma gemebunda ideia de um passado glorioso que mal cabe num pechisbeque de lata reluzente, um programa que nem de soporífero serve, tamanha a chinfrineira do arrazoado que por lá pulula. Enfim, haja paciência para com o declínio da imaginação.

Abraços

Ímpio

andorinha disse...

Anfy,

Ouço pouco rádio. Com o trabalho e outras atividades não me sobra muito tempo. Mesmo assim podia ouvir mais, confesso. Nunca ouvi nenhum dos programas que referes e que poderiam ser também do meu agrado. Outras vezes só sei das coisas "a posteriori", sou meio despistada...
A reportagem sobre Os balneários de Lisboa vi.

"Tens andado um bocado afastada do mal que nos rodeia."

???????????
Afastada do mal até que nem é mau, agora afastada do que há de bom já é de lamentar...
Não entendi essa parte:)

A Inês Meneses é de outra estirpe:)
Gosto imenso, imenso dos comentários que faz, das achegas que dá nos programas e até das perguntas indiscretas que faz ao Julio:)
E a cumplicidade que há entre eles torna os programas ainda mais deliciosos!


Impio,

É isso, homem:)

Bom fds.
Abraço

Anfitrite disse...

Ímpio,

Agora está na moda a Hèrmés. É mais cara. Além diso é a marca que usa a senhora que nos trata da vida: Christine Lagarde.
No outro dia a senhora Rita disse que não admitia que ninguém se metesse com ela, quando ela veste o casaco de vison, só porque são necessários 300e tal bichinhos para fazer um casaco, porque só uma parte da pele é aproveitada.

Andy,

Quando eu disse que estavas um bocado afastada do mal, foi porque tu disseste que por vezes não ouvias/vias tv, para manter a sanidade, e às xs vens com notícias que já foram bastante faladas. Admito que não tenhas tempo. Eu também ando a fugir da tv, mas é por causa das banalidades e obscenidades de que eles fazem notícia, porque isto está mesmo muito mal. Isto não é ser masoquista. Hoje foi apresentada uma moção de censura. Acho bem, mas não serve para nada, porque o governo não nos dá nenhuma resposta. Ninguém sabe o que se passa. Vai ser apenas um lavar de roupa suja. Era altura para alguém aproveitar e esclarecer as pessoas. Mas nem eles sabem o que andam a fazer, e falam em soluções, que nunca o seriam. Eu nem sei se já todos os minitérios e Organismos têm as Leis orgânicas aprovadas. Um exemplo mesquinho, mas basta pensar nisto: Quanto é que não se estragou em papel timbrado, em carimbos, em placas,... puxem pela cabeça e verão que nestas mesquinhices há tanto dinheiro e tempo gastos. E depois é preciso fazer outros novos, e quando estiverem prontos ,está o governo pronto para cair, e é preciso alterar tudo de novo.
Porque raio aqui ninguém vai para arua bater panelas?

Passem bem.

João Pedro Barbosa disse...

Para os que publicam, os que que lêm e para os que comentam:

"Consulte o seu médico ou farmacêutico"

pedro disse...

The Everly Brothers-" All I have to do is Dream" with Lyrics on Screen:

http://youtu.be/il8mkeCuTuU

Impio Blasfemo disse...

Anfy

Sobre o programa do Herman, melhor não saberia escrever. Deixo o link:
http://comedia-sentado.blogspot.pt/2012/02/carta-aberta-ao-herman-jose-e-tambem.html

Abraços
Ímpio

pedro disse...

Impio,

Já dizia ou outro:

"um é uma desgraça. um milhão, uma estatistica"

Depois do Obama comunista. A moda pegou:)

bea disse...

É pá, uma pessoa sai um bocadinho daqui - tá bem que deixei uns bitaites – e encontra sei lá o quê. ó minhas amigas, não fazia ideia de uma Ana Mesquita senão pelo que disse o Fora de Lei e a garota importou-me tanto mas tanto, que só ontem a vi. Também não faço ideia quem seja a Inês e, desculpa andorinha, não daria pela diferença. E tá bem, não batam mais.
Anphy
Disse o que me pareceu. Não mudei de opinião apesar de a minha alma esparvecer a lê-la. Não cultivo, já disse que só nas férias de verão compro revistas palermas. São não assunto que desconheço agradavelmente:)
Bolas! Quando arregaça as mangas e se põe a falar, diz e diz. E depois foram as minhas dúvidas? Sorry, é que já nem sei quais eram. Ok, ok, bandeira branca.
Por acaso não tirei mais dúvidas nem adquiri. Pensei em coisas como haver sol, ser de meia idade mas poder correr, não ser gorda demais e ir a lojas e haver o meu número – esta foi porque me sentei ao lado de um senhor mas tive de pôr uma cadeira de intervalo que ele parecia a branca de neve a dormir na cama dos anões (estava de olhos fechados). Que mais…haver morangos e cerejas, eu saber um pudim de morango muito razoavelzinho; bacoquices deste teor. Enquanto um velhote suspicaz me contava a vida da vizinhança dele de fio a pavio, colorida de adjetivos e apartes com muita dinâmica.

João Pedro Barbosa disse...

Herman José e as crónicas de Júlio Machado Vaz:

http://youtu.be/E2x9kk4J7Wg

bea disse...

Andorinha

não digas que a gente não vê as coisas. Não sei quem pôs aqui, mas alguém. E vi. E revi porque alguém pensou que não tinha visto e me remostrou :)

De rádio não sei quase nada. Desde que a telefonia do meu avô achou por bem falecer.

Pedro

acho muito bem que penses nas pessoas para quem o inglês é um cavalo selvagem.

As tuas fotos são impec. mas tb jás tinha visto.


Ímpio
a carta até que não está má. E eu que andava a pensar que o Hermann tinha encarreirado de novo. Ora esta!

João Pedro Barbosa disse...

Maria Madalena!

http://youtu.be/a3GVW-JdH9Q

bea disse...

Pedro

não pode haver quem não goste ver aquele herman. E outros :))))) E apanhou bem duas coisas do professor a forma como mexe na cara e a urticária ao casamento. Genial. Obrigada.

O Herman esqueceu-se de dizer que se não houvesse casamentos uma data de profissões iam à vida. Não era só a TV.

E fiquem bem. A noite é amena e o céu estrelado.

João Pedro Barbosa disse...

Prontus!

Já a descrucifiquei! Pode ir em paz:)

andorinha disse...

Anfy,

Ah isso sim! Há uns anos não perdia pelo menos um Jornal diário na TV. Agora evito sempre que posso.
Não estou afastada do mal, como dizes, eu tenho perfeita noção do estado em que estamos. Vou lendo jornais online ou em papel porque não quero viver em estado de alienação:)
Telejornais de facto, tento não ver, porque já não suporto todos os fantoches que por lá aparecem.

Quando eu vier com notícias que já foram bastante faladas, ignorem...

Impio,

Também não saberia escrever melhor...
Penso que está lá tudo:)

Bea,

Onde é que eu disse que vocês não veem as coisas?
Mau, mau...ainda me zango contigo de novo:)))

Pedro,

Thanks for the song:)

Fiquem bem

P.S. Hoje é daqueles dias em que me sabe mesmo bem estar aqui este bocadinho convosco. É como se estivessem todos aqui no berço em volta de caipirinhas:)))
Dos habituais a esta hora falta a Rainbow...Se calhar está a cambalear em cima do teclado...ela amanhã dirá...:)

Novo P.S. Isto não é coscuvilhice, Rain, dirás se quiseres:) Looool

biépi

pedro disse...

Maria Madalena,

É muita parafina para o teu candelabro:

http://water-inside.blogspot.pt/2012/06/blog-post_16.html

bea disse...

Upps...ó pá desviem lá as malas e as mochilas de marca que eu tenho de passar e pôr uma cadeirinha aqui que não gosto de teclar de pé. E..pois, nesse cantinho ficam bem. Tá.

Olha lá Pedro

quem é a madalena da tua história? é que adormeces e acordas com o mesmo...mas escusas de atirar bocas foleiras. Agora tenho de ir ver para que serve a parafina que nem sei; e parecem-me folhas verdes de lucia lima. Mas se dizes que é parafina é que para será. E eu quem sou para te negar, ham? ninguém. Mais perto: muito pouca coisa. Amanhã ou assim que me falta tempo.

(12:01)para variar também não tinha visto, mas não me é novidade. O professor que me desculpe, mas aquilo, como bem disse, sente-se né? não se perde o saber que se fez sobre o sentir. A gente muda-o de lugar, deixa de estar tão à boca de cena. Assimila-se.

E vivam as pessoas bem resolvidas.

E ser sábado. E vou ali que tenho de fazer um caldo verde.

Biépi

pedro disse...

Bea,

Não se queime!

http://water-inside.blogspot.pt/2012/06/looking-for-new-spots-of-light.html

rainbow disse...

Bom dia:)

Andorinha:)

"Dos habituais a esta hora falta a Rainbow...Se calhar está a cambalear em cima do teclado...ela amanhã dirá...:)"

LOOOOOL!!
E não é que é verdade?? Acordei às duas AM com o PC no colo:)) e, acredita se quiseres, a janela dos comentários do murcon.

E recordo que foi o Manuel o primeiro ou um dos primeiros a deixar o link de "Os Donos de Portugal". Um documentário excelente, que também já tinha visto.

Anfi,

"Prque raio aqui ninguém vai para a rua bater panelas?"

Não era má ideia! Moções de censura e eleições é o que se sabe!
Quando puder, veja o "Seven Pounds", pode ver as medusas, e um Will Smith muito diferente do seu registo habitual.
E nunca tinha visto esse programa do Herman, mas pelos vistos não me fez falta nenhuma.

Ímpio,

Essa carta ao Herman está demais!


Pedro,

Começar o dia a ouvir essa canção dos "Everly Brothers" faz bem à alma:)

Bea,

Nem só de mochilas de marca vive o homem:) Eu tenho algumas, e são "rafeiras":)

E pronto, perdi o serão convosco ontem, mas hoje é outro dia.

Bom fim de semana per tutti

http://www.youtube.com/watch?v=icBDyCPEKf8

Maria disse...

Murcões do meu coração:
"Vou dar de frosques", como os mouros dizem, por uns tempos. Não levo portátil, nem nada. Por uns dias, morri. Eu volto. Volto sempre. Não sei é quando.
Até lá, divirtam-se.
Maria

pedro disse...

Eu sei que a vida é difícil. Mas preferia se a guilhotina que o pescoço:

http://water-inside.blogspot.pt/

andorinha disse...

Bom dia:)

Rainbow,

Acertei? Tenho um dedinho que adivinha:)))

Não me lembro de o Manuel ter deixado aqui esse link. A minha memória está a milhas da tua...:(
Tenho a certeza de que o Manuel entende que não foi por mal...

Quanto às mochilas, as minhas também são todas "rafeiras". Mas sabes como é a Bea, para ela só coisas com 'pedigree':)))))

Maria Ana Bobone, não conhecia...
Excelente voz, cristalina, sentida...gostei imenso do "Espelho quebrado". Um fado que me prendeu do princípio ao fim.
Obrigada por divulgares.
E já que estamos em maré de espelhos:

http://www.youtube.com/watch?v=oEX8URjVFHk

Bom sábado, gente:)

Impio Blasfemo disse...

Vou alertar para um artigo de Michael Mann no Público (pag 24 e 25) de hoje com o título “Vamos ter mais alguns anos de fracasso neoliberal antes que surjam alternativas”.
O seu CV está neste link:
http://www.sscnet.ucla.edu/soc/faculty/mann/

Abraços
Ímpio

pedro disse...

Impio,

Por vezes os Top, misturam um pouco factos com fantasia :(

Manuel disse...

Para quem eventualmente não o tenha ouvido, aqui vos deixo, embora com algum atraso, um discurso muito importante.

Vale a pena ouvi-lo com muita atenção.

(Se repararem bem, a mulher do 1,º ministro foi a única pessoa das personalidades em lugar de destaque que não bateu palmas, pudera, não havia tradução simultânea, e há pessoas que mesmo para o básico precisam dessa ferramenta. Ora bolas, a crise não justifica tudo, valia a pena terem pago uns euritos a um tradutor).

Sampaio da Nóvoa, 10 de Junho de 2012 (O melhor discurso que ouvi na minha vida)
http://youtu.be/n92VSfRnnoU

Anfitrite disse...

É só um OLá pporque tenho de ir fazer ums compras. A minha máquina de lavr e secar havariou. Como foi comprada em 1992 e já foi duas vees arranjada acho que tenho direito a uma com muitas luzes. É que qq dia não há moeda de troca,
nem para trocar.

Ímpio,
Carta perfeita, depis leio o outro.

Rain,

Gostava de ser asim. Adormecer com qq coisa no colo. E melhor ainda acordar. Nunca consegui adormecer, sem ser no sítio certo, no lugar certo, nem num filme que alguém possa chamar chato.
Volou aproveitar para comprar as Seven Pouns, se houver.

Bea, vou só é distraída e esquecida para o que quer. Lembra-se do FDLei falar da Ana, coisa que eu nunca reparei, nem me lembro, e não se lembra de do ataque que me fe há dois dias. Será da idade?, Só nos lembraos da infância como eu?. Eu lembro-me da minha bisavó dizer: Esta noite estive com o meu marido. E da minha mãe responder: mas ele já morreu há quinze anos! Eu juro que não o conheci. A minha bisavó é que morreu com 94 anos.
Não me diga que também não viu os programas do Herman, na altura, quando ele imitou o professor, quando o programa Sexualidades, passou do 1º. para o 2º. canal e lhe mudaram as cadeiras para ver se ele ficava direito. Mas acho que ele preferiu ficar em pé.

Simplesmente Maria,

Aproveite bem o dar de frosques, porque esta é a melhor altura. Não há ainda tanto calor e os dias continuam a crescer até dia 21 deste mês. Bom regresso também. Tanha atenção às greves.

Já volto.

Anfitrite disse...

Ainda voltei pq fui dar uma vista de olhos às notícias, só títulos, e vim fazer um pedido à Pedro. Gostaria q me explicassem porque é que a Onu não ataca a Síria, quando foi tão lesta, na Primavera árabe, que se transformou num Inferno, mas que já ninguém fala.
Gracias

Impio Blasfemo disse...

Pedro
Há uns bons anos quando era mocinho e bom rapaz, conheci algumas boas cabeças pensantes que admirava pela inteligência e saber técnicos mas que eu considerava que tinham uma mentalidade retrograda, reaccionária em relação e tudo que se desenquadrasse do célebre lema “Deus, Pátria e Autoridade” ou “Portugal uno e indivisível (incluía obviamente o que se chamava de províncias ultramarinas) ”. E perguntava a mim próprio como era possível que uma mente tão brilhante fosse tão obtusa em área colaterais. Como era possível as mentes brilhantes terem a sua inteligência tão dirigida, tão compartimentada?
Um belo dia, conheci alguém que estava bem por dentro dos meandros do que na altura se denominava de política portuguesa e foi ele que me abriu os olhos e me esclareceu que raramente mentes brilhantes produzem raciocínios obtusos se não tiverem interesses particulares nesses mesmos raciocínios, nessas mesmas posições. Desde essa altura, quando alguém que considero não ser desprovido de inteligência inventa uma teoria que faz rir qualquer comum mortal com um mínimo de bom senso, passou-me logo a surgir a pergunta “que tacho anda ou pretende este tipo rapar?”. As posições neo-liberais, liberais, de direita, que os mercados se auto-regulam, que o mercado gera eficiência, que impulsiona as economias, que o lucro é um princípio salutar etc etc etc e que o Estado só sabe gerar desperdício, é sempre algo que tem “coisa no bico” e pensar que é sempre o “benefício do cidadão” que está na mira é amar a ingenuidade como princípio base e de partida do raciocínio. Isso não significa que olhe para um capitalista como um que pertence sempre ao grupo dos “feios porcos e maus” mas que olho para ele com natural desconfiança, lá isso olho.
O capital não toma nenhuma posição que não seja para seu benefício próprio e acreditar o contrário é não ter visão histórica da humanidade. E de como ele evoluiu ao logo dos tempos.
Por isso, embora esta época neo-liberal esteja a dar resultados do pior possível para o global dos países e populações, há quem lucre e bastante com isso. È por isso natural que esta situação não se inverta do pé para a mão a menos que o grande capital veja que arrisca a perda total dos créditos fornecidos e como tal toque a rebate e mude as regras de jogo de um dia para o outro. Mas mesmo assim será difícil ser de um dia para o outro a menos que a China diga, do alto do seu magistério, aos EUA “Obama, alto e paira o baile e já; tenho 30% da tua economia e não quero mais guerras ao Euro pois é para lá que também exporto em massa e quero uma Europa com capacidade de comprarem os meus produtos”.
E assim marcha a solidariedade inter-nações.
Abraços
Ímpio

pedro disse...

Impio,

Eu sou o sistema
Tu és o sistema
Ele é o sistema
Nós somos o sistema
Vocês são o sistema
Eles são o sistema

Swimming in the rain:

http://youtu.be/W4u8cwyvfOI

;-)

pedro disse...

É caso para dizer:

"Lucidez Saudável"

Interessada disse...

João Pedro

É verdade que todos nós fazemos parte do Sistema, mas a capacidade e possibilidade de intervenção é que não é a mesma.
Agrada-me que gostes de pôr em causa.
Um abraço.

pedro disse...

Anfy,

Não sei como responder!

Interessada!?

Por em causa se houver alguma causa:

http://water-inside.blogspot.pt/2012/06/adiantum.html

:)

Interessada disse...

Aqui tens uma

pedro disse...

Interessada,

Não me chateie a cabeça:

http://en.wikipedia.org/wiki/Endangered_species

pedro disse...

Pela mesma porta entrou. Pela mesma porta pode sair.

Não é nada contra o Género. É mesmo o feitio.

Penteia para a frente / Penteia para tráz

Interessada disse...

Respondo-te à letra: quem não gosta, não come.

Interessada disse...

Lembro-te que já me fizeste elogios.
O que deves reconhecer é que de há uns tempos para cá passaste a andar amestrado.
Quanto ao teu interesse só o posso presumir, porque saber só tu sabes. Mas sabes.

pedro disse...

Apenas Interessada!

Nunca se viu "grega"!
É a sua doença.

pedro disse...

Peter Gabriel - Come Talk To Me:

http://youtu.be/JRLjpXLEp1A

andorinha disse...

Manuel,

Não ouvi na altura. Atraso? Qual atraso?
Um discurso desses nunca está fora de tempo.
O discurso é brilhante!
Não sei se é o melhor que ouvi na minha vida, mas são pessoas como o Dr. Sampaio da Nóvoa que me vão dando algum alento enquanto portuguesa.

Uma das ideias que retive: "A arrogância do pensamento inevitável é o contrário da liberdade".

De há uns anos para cá não se assiste a outra coisa. "É inevitável, tem que se fazer assim, não há alternativas." Nós é que temos razão, quem não o entende, não defende os interesses de Portugal".
Bolas! Então porque insistimos em dizer que vivemos em democracia? Não é a liberdade o pressuposto da democracia?
Não me lixem...


Impio(6.30)

Eu não o diria melhor:))))))
As tuas análises são sempre pertinentes e identifico-me em grande medida com elas. Só que não o saberia dizer como tu.

Quanto ao artigo de Michael Mann não poderias por aqui o link?
Não consigo aceder porque não sou assinante.

Pedro,

Lucidez saudável, sempre!:)


http://www.youtube.com/watch?v=vt9imevrvOY&feature=related

Perdemos a "selvajaria" ao longo da vida e é pena!

Anfitrite disse...

Estou a ouvir. acho que vale a pena relembrar:

http://www.youtube.com/watch?v=xNLEQPrPU8Y

Pedro,

Talvez seja complicado. Dou uma dica:
Dada a posição da Síria interessa aos srs do mundo que a coisa se mantenha como está, pq ela é uma tampão para muita coisa.

Rain,

Já tenho as sete vidas. Talvez agora passe a ser uma gata.

Ímpio,
ainda não digeri tudo. Mas feios, porcos e maus, só são os pobres, porque têm de sobreviver. Os outros continuam a ser uns grandes senhores fdgp.
Para já não falar em casos nossos, como os da CUF, que dizem, "dava" muitas regalias ao pessoal, lembro-lhe só o caso do Ford, Quando introduziu um intervalozito, no meio de um trajecto. Os operários tinha que carregar muita "tralha", para um determinado sítio. O Ford reparou que a partir de certa altura, eles andavam menos depressa, alguns até não aguentavam e até se íam abaixo. Então ele reparou, que quando os operários paravam um pouco, eles recomeçavam com muito mais energia a carregar os seus carrinhos de mão. Então ele instituiu uma paragem no meio da rampa na subida, e aí os operários, passaram as tranportar mais carros no mesmo espaço de tempo. Tudo isto é feito para bem dos trabalhadores!!!! Até os refeitórios que impedem que as pessoas saiam e se disraiam e gastem energias, a fazerem as compras para o jantar, na hora do almoço(sobretudo as mulheres).

Vou ver o link do Manuel.

Não se esqueçam de ver o Eixo do Mal, à 1/2 noite, na sic-n, que sempre ficam um bocadinho mais bem dispostos.

Fora-de-Lei disse...

Manuel 6:08 PM

"(Se repararem bem, a mulher do 1,º ministro foi a única pessoa das personalidades em lugar de destaque que não bateu palmas, pudera, não havia tradução simultânea, e há pessoas que mesmo para o básico precisam dessa ferramenta. Ora bolas, a crise não justifica tudo, valia a pena terem pago uns euritos a um tradutor)."

Ainda se fosse o FDL a dizer uma coisa dessas... ;-)


Impio Blasfemo 6:30 PM

Muito bem esgalhado, Impio!

Moral da estória: regra geral, um gajo inteligente só é mesmo filho da puta se tiver (fortes) razões para o ser.

Um exemplo: Paulinho das Feiras.


Anfitrite 11:21 PM

"Os operários tinham que carregar muita "tralha" para um determinado sítio. O Ford reparou que a partir de certa altura, eles andavam menos depressa, alguns até não aguentavam e até se íam abaixo. Então ele reparou, que quando os operários paravam um pouco, eles recomeçavam com muito mais energia a carregar os seus carrinhos de mão. Então ele instituiu uma paragem no meio da rampa na subida, e aí os operários passaram as tranportar mais carros no mesmo espaço de tempo. Tudo isto é feito para bem dos trabalhadores!!!"

Olhe que eu não a imaginava assim tão tayloriana... ;-)

rainbow disse...

Boa noite:)

Hoje estou acordada... por enquanto:)

Andorinha,

Aquele fado "Espelho quebrado" é lindíssimo. O poema é de David Mourão Ferreira. Aquela versão, cantada por Maria Ana Bobone é mesmo bonita.

Ímpio,

Concordo que um dos problemas da crise económica internacional é a guerra que os Estados Unidos e o dólar está a fazer ao euro. E o lucro que o grande capital ganha com a crise. São "Os Donos do Mundo", invisíveis.

Anfi,

Fartei-me de rir com os seus comentários da tarde, escritos à velocidade da luz, com a pressa de ir às compras. Até escreveu "havariou" o que me fez lembrar o seu "exitaria".
Já tem "Sete Vidas":)Depois logo me diz o que achou.

E agora não sei se veja o "Eixo do Mal" se o link do Manuel.

bea disse...

Olá, boa noite

pois eu estava aqui a ouvir(re) o senhor reitor Nóvoa que muito aprecio sempre que diz, por dizer sem armar e ser simples e limpo. E Ter sabedoria que se não compra nem dá, nem é inata. Portanto, parabéns ao senhor reitor. E a nós que o temos.

E também aprecio a clareza da Clara.


Anphy

zanga-se porque não me lembro ? Não vale a pena. seria por ser sem importância. Não amofine.

Biépi para a noite toda ok?
para todos

e lembrei-me de uma canção que gostei antes de saber bem o que dizia
http://www.youtube.com/watch?v=C-PNun-Pfb4

Anfitrite disse...

Acabei agora de ver o Eixo do Mal e fiquei muito animada.
Eu já vi os erros e fartei-me de rir. mas agora tenho um problema. Eu estou com uma unhas enormes, que parecem daquelas de gel, e enquanto elas não se partirem não as corto, e então tocam nas teclas todas e nas necessárias não carrego com a força necessária. Vamos ver o que isto dá.

Eu não sei se conte porque tenho vergonha. É que não havia Dvd do filme. Então comprei um Bluray. Mas como só tinha leitores e gravadores de cd, então tive de comprar um leitor de blueray. Foi muito engraçado. Trouxe também um cabo HDMI e o empregado, espero que ninguém me leia, ensinou-me a "sacar" o que quiser da net(foi o termo que ele usou) e eu expliquei-lhe a diferença entre furto e roubo e aproveitei para falar mal dos jornalistas que usam mal o termo. Até trouxe um cartão com o telefone ,se tiver dúdidas.`não me serviu de nada, até hoje ser honesta, então eu tenho de arranjar maneira de ser reembolsada dos subsídios e dos cortes que me fizeram, mas sem prejudicar ninguém. Vai ser difícil.
Fiquem em paz

rainbow disse...

Anfi,

Hoje sou eu que não tenho sono, também vi o "Eixo do Mal" e fiquei muito "animada".
Sobre o discurso do dr. Sampaio da Nóvoa, destaco uma frase:"Não conseguiremos ser alguém na Europa e no Mundo, se formos ninguém em nós".

Bons sonhos

bea disse...

Bonjour!

andorinha disse...

Bom dia:)

Também vi o Eixo do Mal.Sempre que posso, vejo.
Até me lembrei que aquela hora devia estar uma "comunidade murcónica":) a ver o programa.

Rainbow,

Eu sei que o poema é de DMF. É um dos meus poetas preferidos. Sou grande apreciadora da sua obra.

Fiquem bem:)

http://www.youtube.com/watch?v=ykOFubDVgek

Encontramo-nos logo aqui para o café?:)))

rainbow disse...

Bon jour Bea, Bom dia Andorinha,
Bom dia per tutti!:)

E tomem lá que é para espevitarem:

http://www.youtube.com/watch?v=W8C9U7pMvmc

Bom domingo

Manuel disse...

Andorinha:
O Prof. António Nóvoa é daí das tuas bandas, nasceu em Valença do Minho mas viveu em Caminha até aos 7 anos. Depois veio para Oeiras onde vive ainda.
A família é de Guimarães, o Alberto Sampaio (o patrono do Museu Alberto Sampaio) era tio-avô dele.
Eles são da Quinta de Boamense (freguesia de Cabeçudos), que ainda se mantém na família.
É um homem espantoso.
Se quiseres envio-te 4 links com um discurso dele num encontro sobre educação aí no Norte, é um verdadeiro tratado.

FDL:

Queria ter o exclusivo das piadas irónicas?
Era o que faltava.

Divirtam-se:

«Ave Mundi»: Rodrigo Leão, voz celestial de Ângela Silva
http://youtu.be/rOEpOKIjgwY

«O Tango dos Malandros»: Rodrigo Leão
http://youtu.be/2u7wZgUZvxA

«Libertango»: Astor Piazzolla
http://youtu.be/RUAPf_ccobc

Carlos Bica e Norberto Lobo
http://youtu.be/2pPYtxwnyoE

«Donna Samurai»: Micro Áudio Waves (voz de Cláudia Efe)
http://soundcloud.com/carlos-morgado/micro-audio-waves-donna

bea disse...

Anphy

Está com medo do corta unhas? Ou, como eu, esquece-se que elas existem e só se lembra quando ele anda não sei onde. Não que as encontre parecidas com as de gel (as minhas).

A honestidade não é um bem pela utilidade, ou não começa por sê-lo, ainda que existam, hipotéticas. Em rigor, não é para servir para nada, mas para fazer parte do que somos, para nos sentirmos bem connosco, o que é bastante. E não arme, não existe o honesto integral:)

Também não gosto de prejudicar, sobretudo se não vislumbro benefício. Hummm…podia querer ser uma regeneradora do sistema, como ideia é agradável. Mas o que nos cai em cima é sempre a prática. E as práticas solitárias, a mim que sou tal, não me comprazem, exceto talvez as normalizadas, pensar, escrever, ler…a vocação de heroína abortou-se-me.

Tenho que ver o eixo do mal na versão deitar cedo e cedo erguer:) Aprecio o Daniel e a Clara. sobretudo. E dispõem-me:)

Andorinha :)

É lindo este Bocelli. Não se deixa quem se gosta . Pois. Estarei de companhia enquanto haja mãos. Eu que não bebo cafés :))

Um abraço a todos. E bom domingo.

PS: o senhor professor jogava com bolas de trapos e pedras :) então a senhora sua mãe não fazia como uma senhora que conheço que convidava os amigos mais pobres dos filhos, e eles abismados na colher da salada, às gargalhadas, cotovelos um no outro“olha, duas colheres pegadas” e sempre tão contentes sentados à mesa como se dia de anos ou assim; e hoje roubam aqui e ali, mas não na casa dela.

A infância dos garotos da rua tem uma parte bonita, muito livre e saudável, que nos sustenta a vida; é minha opinião.
E outra também real, menos bonita ou contável. Onde julgamos aprender. E, pelo menos eu, nada vi. Precisei de 50 anos sobre, para lhe soletrar a extensão. Na minha infância e juventude um passado cerrado. Que nem sequer intuí. E como é que do meio de coisas tão torpes, numa pessoa nada recomendável, brotou e se manteve um tal amor, não sei, não posso perguntar. Posso contá-lo. Apenas.

pedro disse...

Andorinha,

1+1=1+1

;-)

Anfitrite disse...

BOA TARDE!

http://www.youtube.com/watch?v=WJWiPQg8E4o&feature=related

pedro disse...

BOA TARDE!

http://youtu.be/80tX5MLX8QY

pedro disse...

http://water-inside.blogspot.pt/2012/06/how-boring-how-i-would-like-to-be.html

pedro disse...

Portugal esteve muito bem no intervalo. Particularmente num spot a um banco.

Vou acabar de comer a sande.

pedro disse...

http://water-inside.blogspot.pt/2012/06/pageviews-last-24-hours-thank-you-all.html

bea disse...

Um banho à Holanda!!!

bea disse...

e voltou a maravilha de ser puto maravilha :))))

andorinha disse...

Manuel,

Só te li agora...
Não sabia que o Prof. António Nóvoa tinha as suas raízes aqui.

Envia-me os links, sim. Agradeço-te antecipadamente. É com extremo prazer que o oiço. Aliás, são pessoas como ele que vale a pena escutar.
Obrigada mais uma vez:)

Bea,

"Estarei de companhia enquanto haja mãos. Eu que não bebo cafés :))"

É o que importa! E mãos haverá sempre.
O café é apenas um pretexto.
Podes sempre beber água...:)

Hoje foi a melhor exibição da seleção. Já toda a gente lhe fazia o enterro...Para o bem ou para o mal, somos uns exagerados.

Pedro,

1+1 = 1+1

Claro! Não gostamos de anulações:)))

bea disse...

Eu não entendi o Pedro. Mas também é verdade que muitas vezes assim. e que um mais um é igual a um mais um, é verdadinha. Falou verdade o garoto.

Gosto da Elis pela voz, mas também por ser drama e alegria, choro e raiva e a gente ali dentro da voz e do corpo todo. e pronto. Antes que a interessada chegue a dizer que me despeço aos bocadinhos sem saber que nunca me despeço nem quando me despeço.
ok. tou baralhada, é do fuso horário. Prontus