quinta-feira, junho 28, 2012

O pesadelo.

Maria,
Água nos degraus de Cantelães... Oito anos e n empreitadas depois, o problema da humidade não se resolve. E se a minha teimosia já saiu caríssima, forçoso é admitir que não estará ao alcance dos rapazes o sorvedoiro em que esta casa se tornou. Pior!, existe o perigo de Cantelães gerar conflitos entre eles. Pela primeira vez encaro a hipótese de vender. Imaginas o que sinto... Sempre me culpabilizei por a não construir a tempo de de ver os Pais à cabeceira da mesa, como admitir abandonar a árvore onde repousam e me esperam? Nem os cães entenderiam, habituados como estão a saudar a minha passagem tardia no corredor com um abanar de cauda solidário. Mas que fazer? A cabeça num torno, o coração apertado, wish you were here...

61 comentários:

andorinha disse...

Até assusta a Maria, Julio:)))

Que fazer? Continuar com as empreitadas, alguma solução haverá...
Todos os pesadelos tem um fim!

Anfitrite disse...

Professor,

O futuro é uma coisa inalcansável.
Talvez a humidade seja útil, quando o ar começar a ficar seco.
Don't worry!

http://www.youtube.com/watch?v=VZbM_MIz4RM

Neste momento estou emocionada e arrepiada.
Como pode uma estátua de bronze, expressar tantos sentimentos! Até quase que que sentiu a vingança das humilhações que uma raça tem sofrido. Um Deus Negro!

Boa noite.

rainbow disse...

Professor,

Com todo o respeito, adormeci com o portátil no colo (uma vez mais) e acordo com "O Pesadelo":)
Para tudo há uma solução.

bea disse...

Então...mas senhor professor,ouvi-lo a dizer que, enfim, quer morrer no Porto e só admite uma exceção que é Cantelães que até tem nome de historinha infantil, e agora tanta apreensão...

Verdadinha que nunca tinha pensado se queria morrer nalgum lugar.

Estará a fazer um teatrinho...os seus filhos não iam zangar-se :) e não acredito que deixe aí a pobre árvore que lhe é tão importante. E água nos degraus é mau sinal? Acho muito bem que os cães não entendam. Também não entendo. Li não sei onde a exuberância de uns entusiasmos de pai e filho e etc etc. E agora, "ui, tem água nos degraus, se calhar vou-me embora".
Nem parece seu, professor; desculpe se toquei onde não devia.Mas é o que penso. Tá dito.

Ms se há perigo de lhe cair em cima a casa, melhor que saia já.

Fora-de-Lei disse...

"Pela primeira vez encaro a hipótese de vender."

Como o Norte está cheio de empreendedores (*) e isto está bom para quem tem graveto para comprar, até é possível que arranje uma molhada de interessados...

(*) empreendedores daqueles que não pagam aos empregados mas arranjam sempre dinheiro para uma grande mansarda, uma bruta bomba e a indispensável amante.

Cê_Tê ;) disse...

Se calhar são eles que andam a acartar água às escondidas para ver se o professor não vira um ermita por lá ;/ E se não se perde por essas estradas... que o fogo por vezes lambe...

andorinha disse...

Bea,

"Estará a fazer um teatrinho..."
Penso o mesmo.:)))

Cêtê,

Continuas a mesma doidona de sempre! Fixe!:)

Interessada disse...

O verdadeiro desafio é aquele em que podemos falhar.
Qual é o seu? Viver feliz sem Cantelães, ou tornar possível alimentar o sorvedoiro?
A escolha é sua, e talvez a prudência não seja a melhor conselheira.
Um abraço.

pedro barbosa disse...

A partir de agora vou entrar em modo: "Fantasma". Se virem que não sou eu, aí está a explicação!

Vibora,

Umas vezes vem com o veneno outras vezes com o antidoto. Já tinha idade para se conhecer. SPM não Pós SPM também não.

Já sei! Falsa identidade!

Fantasminha Brincalhão!

(já sei que não está disponivel /escusa-se de se repetir)

Inje-te-se e pode ser que não fique agarrada.

"A escolha é sua, e talvez a prudência não seja a melhor conselheira"

Pedro Out For Ever

:)

pedro barbosa disse...

As "Viboras" que me perdoem. Além de ter conhecido pelo menos uma e continuarmos com bastante consideração um pelo outro!

Interessada,

Você é um autêntico virus.

Interessados e Interessadas,

Pink Floyd - Wish You Were Here - Pulse

http://youtu.be/2eraVXLPgD4

Anfy,

Perdoe-me! Mas a mensagem tem sempre que passar. Por mais plástica e sorridente que seja a censura.

Blogger,

Amanhã! Encontrará a solução para as infiltrações. Mas parece-me que o problema é de raiz. Procure empresas de restauro.

https://www.google.pt/search?rlz=1C1ASUT_pt-PTPT426PT426&aq=f&sourceid=chrome&ie=UTF-8&q=restauro+de+habita%C3%A7%C3%B5es+

pedro barbosa disse...

As "Viboras" que me perdoem. Além de ter conhecido pelo menos uma e continuarmos com bastante consideração um pelo outro!

Interessada,

Você é um autêntico virus.

Interessados e Interessadas,

Pink Floyd - Wish You Were Here - Pulse

http://youtu.be/2eraVXLPgD4

Anfy,

Perdoe-me! Mas a mensagem tem sempre que passar. Por mais plástica e sorridente que seja a censura.

Blogger,

Amanhã! Encontrará a solução para as infiltrações. Mas parece-me que o problema é de raiz. Procure empresas de restauro.

https://www.google.pt/search?rlz=1C1ASUT_pt-PTPT426PT426&aq=f&sourceid=chrome&ie=UTF-8&q=restauro+de+habita%C3%A7%C3%B5es+

pedro barbosa disse...

Para a Caidê:

Pink Floyd HD - PULSE Full Concert (Live at Earls Court, 1994)

http://youtu.be/RKVJicTW9rc

pedro barbosa disse...

Anfy,

Você fala de barriga cheia! Fique com o seu pseudo-super-poder que eu vou exercer o poder que ainda me resta.

Vou Tentar Dormir.

P.S: Por isso haver pessoas que não lhe dão trela.

Biépi

Anfitrite disse...

Andy,

Queres pormenores, toma:

http://www.bportugal.pt/pt-PT/OBancoeoEurosistema/SistemaEuropeudeBancosCentrais/BCE/Comunicados/Paginas/combce20101216-1.aspx

Aquilo era só para explicar às criancinhas que não percebem do assunto.

Anfitrite disse...

Esqueci-me de dizer que o CE decidiu hoje aumentar o capital, segundo ouvi por alto. Se assim, for lá vamos nós a ter de entrar com mais. E como não temos temos que pedir e pagar mais juros.

Anfitrite disse...

e já agora para se rirem ao acordar aqui vai este:

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=MLErNXIYjMg

pedro barbosa disse...

Anfy,

Já viu a Ginástica que temos que fazer para a Anfy não passar o tempo a lamuriar.

E mais não digo. Que está outro lindo dia.

bea disse...

Para já: concordo com a Rain.

Para a seguir de já: também com a Anphy, apesar de me chamar nomes;se a parte das criancinhas era para mim, agradeço; só as velhas muito velhas me chamam menina, devem ter cataratas ou assim, e depois encontro poucas velhas muito velhas:)
O futuro visto sobre um ângulo, não existe. Só há presente...e, contudo, todos sabemos que não é bem assim; e que os tempos todos há. Por mais voltas que demos às palavras.

Para a seguir de a seguir de já: gosto da canção Wish you were here. E da letra. Ainda que seja muita areia para mim.

Pedro Out For Ever :)

se estás em out nem sei se. só conheço am e pm, spm não sei o que seja. Mas deve existir.

Bom dia a todos. Mesmo a quem se foi embora. Pode sempre voltar. Nunca se sabe. É sempre bom encontrar um cumprimento

bea disse...

Interessada

Em todos os desafios isso acontece. Mas, tal como não vivemos a pensar na morte, não entramos a pensar nas falhas. E se há situações em que se aprende, outras existem em que a aprendizagem não paga os estragos. Desafiamo-nos a ser quem não somos e estaremos condenados à partida; ainda que o não saibamos ou queiramos ver. Já perdi porque quis ser eu sempre, numa fidelidade a princípios em que acredito. Já perdi porque quis ser quem não sou. e maiores foram os danos. Não sou uma ganhadora nem olho a vida nessa perspetiva (talvez para não sair mal na foto). convicção e sentido. no que , talvez não tenha sentido nenhum.

E bom dia que tenho de ir ali. bolas que as conversas são como as cerejas :))

João Pedro Barbosa disse...

Bea,

Está-se a tornar óbvia:(

Conhece alguém que não concorde com a Rainbow?!

SPM é: sentimentos pré meditados

Bea,

Quanto é 50 cabelos mais 50 cabelos? Pergunte aos seu meninos!

Consegue ser irritantemente anónima para não utilizar a palavra: "obscena"

Agora vou ali tratar de umas coisinhas...

Paula Almeida disse...

Sr. Prof.

O Coro de Pais do Conservatório de Música do Porto vai apresentar um pequeno apontamento musical amanhã, dia 30 de junho, pelas 12h, nos jardins da Câmara de Vieira do Minho. Caso esteja por lá, gostaríamos de o convidar a assistir

Fragmentos Culturais disse...

... chega o momento do balanço.
Não é fácil a um pai (mâe) reconhecer que tudo o que construiu por afecto(s) venha a ruir num momento de conflitos :(

Possa receber|pressentir a inspiração dos pais que aqui repousam...

João Pedro Barbosa disse...

FC,

Eu pressinto a confusão de um pensamento linear de uma cultura pouco inspirada. Ou de uma Inspiração pouco cultivada. Independentemente do pais (com acento). Cultura para a Liberdade está como o pior lado do sistema (acomodado). De receber! Precisava eu: de Liberdade na Cultura. Seja ela Agrícola ou de feltro.

João Pedro Barbosa disse...

FC,

Não foi com afectos que os Aliados ganharam a Guerra. Foi com SSL. Muito longe dos afectos. Mais perto de um sentido para a sua existência. Hoje a luta é a mesma. Mas de armamento pesado marcam-se posições com uma continuidade na cultura. Já lá vai o tem de fazer de um urinol um bebedouro. Ou somos todos parvos. Esse tempo já foi. Quanto mais se sabe, menos se aprende.

Interessada disse...

Bea e João Pedro

Os laços bem apertados dificilmente afrouxam.
Obrigada a ambos.
A inocência, uma vez perdida jamais se readquire. Mas a autenticidade só depende do nosso amor à liberdade.
Abreijos do fantasminha brincalhão ^_^

João Pedro Barbosa disse...

Interessada,

O meu ódio por si tem franjas de amor. Não dá só para ser amigos?!

http://eondoic.blogspot.pt/2012/06/freedom-for-cultures.html

bea disse...

Olha, João Pedro, tu não me irrites, óvistes?

João Pedro Barbosa disse...

Óvni!

Manuel disse...

Bom fim-de-semana para todos.
Bom filme e boas músicas.

«O cavalo de Turim»: filme de Béla Tarr (Prémio Urso de Prata, Berlim, 2011)
http://youtu.be/ZNkN_xCXozw

«Turim, 3 de Janeiro de 1889. O filósofo Friedrich Nietzsche sai de casa. Ali perto um camponês luta com a teimosia do seu cavalo, que se recusa a obedecer. O homem perde a paciência e começa a chicotear o animal. Nietzsche aproxima-se e tenta impedir a brutalidade dos golpes com o seu próprio corpo. Naquele momento perde os sentidos e é levado para casa onde permanece em silêncio por dois dias. A partir daquele trágico evento Nietzsche nunca mais recuperará a razão, ficando aos cuidados da sua mãe e irmãs até ao dia da sua morte, a 25 de Agosto de 1900. Partindo deste evento, o filme tenta recriar o percurso do camponês, da sua filha, do velho cavalo doente e a sua existência miserável.
O filme, realizado pelo húngaro Béla Tarr ("Sátántangó", "Perdição", "O Homem de Londres"), foi o vencedor do Urso de Prata - Grande Prémio do Júri no Festival de Berlim em 2011 e é, segundo as palavras do realizador, o filme que encerra a sua carreira.»
Informação retirada do jornal Público.

«Pai»: Juan Manuel Serrat (Um hino à Vida, à Natureza, à Paz)
http://youtu.be/gjRaZvEBUIQ

AQUILES disse...

Apanhar a água dos degraus e enxugar os mesmos é uma boa solução. Em zonas com muita humidade há que conviver com ela, se é o caso. É uma questão de tolerância. Eu, ao fim de 30 anos ainda não a tolero. Feitios. E depois a felicidade é hoje, é o momento. Os filhos são muito futuro, esperemos bem, e até lá longe, nesse futuro deles, muita coisa muda, incluindo a percepção deles sobre as saudades, sobre as representações dos egrégios nas sombras das recordações. Construiu a casa para si, pois então usufrua-a

João Pedro Barbosa disse...

Com este tempo! Deve saber bem ir até ao jardim e esquecer as escadas:

http://eondoic.blogspot.pt/2012/06/blog-post_54.html

João Pedro Barbosa disse...

Há sempre a solução de um jardim Zen:

http://en.wikipedia.org/wiki/Japanese_rock_garden

E a piscina passava para o relvado:

http://www.aki.pt/produto.aspx?categoryid=2252&productid=9952&sid=0

João Pedro Barbosa disse...

Pessoalmente! A cor da madeira não ficaria muito bem. Teria que ser dada uma pintadela de branco, do mesmo tom da casa. Que ligava muito bem com o azul.

Mas com o vermelho, ia ficar como o equipamento do Bem-fica:

http://www.imaginelifestyles.com/sites/all/files/u2/the_library_koh_samui.jpg

João Pedro Barbosa disse...

Vou dar a mão à palmatória:

"Estará a fazer um teatrinho..."

bea disse...

Não; nada, nada, é que ia caindo ali. Bolas.

Tão...tá tudo bem? Prontos, prontos, desculpem o estardalhaço; só não venho com os copos porque não consigo gostar à séria do que se põe lá dentro. Andaria por aqui levezinha que a professora de pilates esteve a comemorar no final da aula e fomos ficando, ficando. E acabou há bocadinho. E assim.

João Pedro

podes crer. Sou um ovni. sinto-me desprovocada depois de retificares. E não me apetece irritar-me, acorda barulhos nervosos.

bea disse...

João Pedro

gosto quando legendas.

a minha experiência com piscinas inclui fato de banho e botas caneleiras cheias de protetores. um inédito. O que gosto na tua foto é do azul em fundo. Não curto piscinas.

bea disse...

Dás a mão à palmatória?!

Aquiles

peço desculpa, mas a humidade tem relação direta coma felicidade?

Fiquem bem. Onde quer que estejam:)

João Pedro Barbosa disse...

Bea,

Dou, mas acontece que por vezes nada se sente:). Eu já contei aqui que quando fazia alguma coisa que ia contra o código penal de casa. A minha mãe vinha furibunda de colher de pau em "richt". Era tão surreal aquela atitude que me desmanchava a rir e depois ela também.
Hoje já não! Os estalos não se entranham nos ossos. É uma forma diferente de se exprimir e as palavras também começam a estar ao mesmo nivél (uma expressão de uma forma de ser que me permite conhecer melhor o outro).
Ainda bem que gostas do fundo azul. Porque nos últimos anos só me conseguem desiludir se olharem o que faço como algo que se faz com uma perna ás costas. Vou titular a fotografia de ontem. ( http://eondoic.blogspot.pt/ ),

Bea,

Também me lembrei da expressão "lar, doce lar" mas agora numa outra forma "lar, pingado lar"

Bea,
Isto é namoro ou amizade?! ( lá se foi o platonismo agora os amores ou amizades são em banda larga )

Keep safe!

João Pedro Barbosa disse...

"Lar, molhado lar" fez-me lembrar o Mota Amaral: Titulo curioso!

João Pedro Barbosa disse...

Este fim de semana vou para as terras do Ruben A. Primo da Sophia com "ph" e berço de um best-seller bastante recente.

Um bom dia para todos!

João Pedro Barbosa disse...

http://eondoic.blogspot.pt/2012/06/sunshine.html

andorinha disse...

Bom dia:)

Aquiles,

É muito bom ver-te por aqui, homem!:)))

Anfy,

Vou ficar pelos pormaiores, isso já são pormenores a mais:)))))

Pedro,

Há muita gente com SPM, infelizmente.
É melhor ter TPM:)))


Um belo hino à amizade. Aqui deixo para vocês.

http://www.youtube.com/watch?v=NuxS-9t3tnY

Inté...bibam a bida:)

bea disse...

Não não Pedro. Nada do que fazes é com uma perna às costas. primeiro porque a expressão é altamente enganadora; ninguém o consegue ou talvez apenas alguém com muita mas mesmo muita hora de contorcionismo, o que significa grande esforço e persistência. Além do que, depois, fazes tudo só com a outra perna. E se isto é fácil, vou ali e já venho:)

O que temos, seja pouco ou muito, nos sai da pele. Mas é por isso que gostamos mais, faz parte das nossas pequenas conquistas; e também nos pegamos ao mundo que criámos, até quando ele é quase nada. É o único que é nosso: tem muitas opções lá dentro, várias coisas que fizemos não por gosto mas porque pesámos e valiam o objetivo. Custa-me sempre ver desmembrar heranças, fracionar terras e pertences. Mas é apenas a minha perspetiva.

Os sinais exteriores de riqueza nada me dizem, não os ambiciono e na verdade nem os conheço bem. É um mundo que visito, como canta o Rui "fui onde deus pôs a mão volto à minha condição de regresso à outra margem".

Não te vejo como o menino da mamã ainda que sejas o filho de tua mãe. Fim.

A amizade é um amor. e SPM...

Ruben A.Desconhecia-o inteiro - agora conheço o nome e pouco mais, cusquei :)
As coisas que não sei santo deus!

Não se pode querer aprender demais; temos que viver, né? (digo como a raposa às uvas)

E um dia Bom. Com Sol na alma. Que o outro nos não larga ainda quando se não vê.
Bj

PS: com legenda :))

bea disse...

Andorinha

Gosto desta voz sem razão. Só porque sim. e o porque sim faz-me gostar mais em vez de ao contrário.

Se calhar li mal, andorinha. O que li é que quando precisas de amor e não tens, os amigos te dão carinho e atenção. Que o amor te pode falhar. Mas os amigos estão sempre lá. Não é o mesmo amor.

Não que encontre Freud um infalível, mas o que diz acerca da amizade não deixa de ser interessante. As patologias do comportamento que conheço têm de ter alguma explicação. Tenho que pensar nisto melhor.

E Bom Dia!!!Bora biber a bida. Tá bem.

andorinha disse...

Voltei...num intervalo da bida)))

Bea,

Gostei muito do que disseste ao Pedro.

Leste bem. Nessa e noutras situações.
Friends will be friends right till the end.

E agora vou comprar cerejas...

Fica bem. Com sol na alma, como disseste ao Pedro.

rainbow disse...

Boa tarde:)

Um obrigado especial ao Manuel, por ter deixado um link dum filme que me interessa ver. Vou tentar encontrar.

Pedro,

Quando discordam sem me ofenderem, só tenho que respeitar. Concordas discordando?:)

Bea,

Como te auto-apelidas de "Ovni", isto é para ti:

http://www.youtube.com/watch?v=wssMwv2mcJo

Andorinha,

"Friends will be friends right till the end"

Concordo. Mas... e aqueles/as que nos abandonam só porque mudámos de estado civil? É porque nunca o foram, não achas?
Resta o conforto e a alegria dos que permaneceram, porque esses são os Amigos com A maiúscula.

Vou até ao rio.
Abraços a todos

João Pedro Barbosa disse...

Já vim da Bida!

Bea,

Em relação aos sinais de exteriores de riqueza dou muita importância. Goato de um "Bom Dia" pela manhã de alguém que desconheço de onde vem.

Quanto a titulos. Se ouver um motivo, sim! Porque as fotografias são apenas legendas de uma realidade muito mais vasta.
São muitas vezes a legenda do momento. Sem precisar de tradutor ou motor de busca.

Uma Boa Tarde para Todos

Vou á bida outra vez.

P.S: Mas "isto"! Também não é uma face da bida?!

Hum!

;-)

Anfitrite disse...

Rain,

Está tão em baixo como eu. O filme não é para pessoas deprimidas, e tem um final iespectacular, també está ligado a muitos outros cavalos. É mais um filme de metáforas. E só os amantes de cinema gostarão.
Quanto aos amigos, hoje nem falo pq me vieram ca pedir ajuda, e eu não sei o que fazer. Um antigo empreiteiro, que fez aqui obras, que enquanto esteve no hospital a ser operado, a mulher lhe tirou tudo. Ainda por cima não eram casados, pq ela era viúva e não quis perder a pensão de sobrevivência. Mas não há amigos. Posso dizer que alguns não são inimigos, e essas do estado civil, são as piores, com medo da competição. Que me lembre não tive ninguém que me fizesse alguma coisa de relevante, por amizade. É bem verdade que eu me esquivo, mas já é por defesa. Tenho uma com quem falo ao telefone, horas se for preciso. Mas ela liga e eu é que tenho de voltar a ligar, mas smpre que falo com ela aconte-me sempre algo que me vai transtornar a vida por más razões.
Há muito poucos com A. ponha-os à prova. pode ser que tenha mais sorte do que eu. De conversa há muitos, de troca de interesse alguns. Completamente desinteressados, daqueles que fazem sacrifícios para me confortarem não tenho.

Abraço. Isto hoje esá pior.

Pedro,
não me trates mal, porque eu tenho o gato também a dar as últimas. Eu não me lamuriu por prazer.
Fiquem bem

rainbow disse...

Boa noite:)

Manuel,

Já vi "O cavalo de Turim". É um filme deveras interessante, muito diferente de todos os outros, nas palavras de L. António, em cujo blogue deixei um comentário há poucos minutos. Mas lá os comentários têm que ser aprovados pelo autor do blogue.
Fez-me lembrar uns amigos que, depois de verem um filme de Ingmar Bergman, com um tema pesado, disseram: "vamos à feira comer farturas".
A leveza da vida pode ser insustentável, mas os fardos que carregamos diariamente também o podem ser.


"...Béla Tarr afirma que este foi o seu último filme. Que nada mais tem para dizer. Este é um testamento terrífico de um visionário pessimista. Convém dar-lhe ouvidos, antes que seja demasiado tarde e a escuridão nos invada a todos. Numa entrevista explicou: “Nada mudou. Se os tempos do comunismo eram péssimos, os do capitalismo também são. Se antes existia uma censura política, agora existe uma censura económica. Nada mudou”.
L. António


Anfi,

Como pode ler, já vi o filme e gostei. Realmente, é um filme para amantes de cinema.
Quanto aos Amigos, são raros, sim. Mas quando a amizade é genuína, é um tesouro a preservar.
Não posso tirar-lhe a tristeza em relação ao seu gato, mas posso tentar ajudar com uma música, pode ser?
Um abraço grande

http://www.youtube.com/watch?v=2LuGzwNy2ws

bea disse...

Rain

bigada, viu? esta semana ainda não fui ver as novidades do Ricardo. Ainda bem que ele só discorreu acerca de quem vê OVNIS e não dos próprios. Tem um piadão.

Anphy

então, que é isso? está desanimadita? não pode. Compramos-lhe outro gato, pronto.

Não vejo nada as coisas assim. A mudança de estado civil não significa competir ou passar a entrar em competição.Os homens não são troféus.

Pedro

É sim, é uma face da vida. Gostei dos esclarecimentos; porque mostras bocadinhos, calculava que a realidade mais vasta:)

Boa noite. Portem-se.

João Pedro Barbosa disse...

Anfy,

Estava a banalizar como prescreve a minha avó. O video estava muito bom.
A casa agradece. Outos que virão também gostaram muito. A fotografia que viu. Não era um moscardo era uma vareja.

Esta é para si! Li à poucos minutos: "A liberdade é um delito que iremos sempre cometer", alguém escreveu isto numa parade da vizinha Espanha. Eu que estava inclinado para torcer pela Itália para o jogo de mais logo. Fiz um volte face.

Uma Noite Boa! Daquelas mesmo boas, boas, para quem aqui vier...

Anfitrite disse...

Pedro,

Em Itália há disticos muito mais giros. Espanha não existe. Trata-se apenas dum aglomerado de autonomias, com linguagens que nem se entendem. Eu que pensava que a língua castelhana era a oficial, no outro dia ouvi o Príncipe, quando cá botou discurso, falar na língua espanhola. A minha ignorância cada vez é maior. Os italianos são muito mais "caros". Só a imagem doPrícipe "Boticelli", no jogo com a alemanha, vale por mil campeonatos!
Se a Liberdade é um delito, é porque têm prazer em estar pendentes de amarras.

Bea,

O dinheiro não substutui nada do que eu gosto. Comigo nunca aquele ditado "pena de cão se cura com pêlo de cão" nunca deu certo. Tive um pastor alemão que amei tanto, Que passadas dezenas de anos, ainda lhe ponho flores, pq foi enterrado no quintal, e ainda tentei outro da mesma raça, mas não consegui. São como as pessoas: não há ninguém igual. Além de outro que tive este gato é a coisa mais querida que existe. Fala comigo. pOde estar um peixe em cima da bancada, ou seja o que for, que ele não toca em nada.

E quanto aos amigos em leilão, pode crer, e o professor pode afirmá-lo, que uma divorciada, deixa de fazer parelha em certos grupos. Nem para viagens é convidada. V.E. vive mesmo noutro planeta, ou então não tem ponta por onde se lhe pegue e dá jeito para servir de mordomo:).

Santo domingo, já que o meu sábado foi infernal. Se eu contasse o que me aconteceu hoje ninguém acreditava. Mas não estou a queixar-me. Por enquanto estou pronta para o que der e vier.

Manuel disse...

Rainbow:

Achei aquela informação sobre o filme muito interessante, que nos colocava perante um objecto fílmico diferente do habitual, que tantas vezes nada (nos) acrescenta.

Espero vê-lo, não sei onde, pois vi algures que só iria passar em Lisboa e no Porto.

Ainda bem que gostou, ainda me aguçou mais o desejo de o ver.

Impio Blasfemo disse...

PROF JMV

Água e Electricidade procuram sempre o caminho mais fácil. No caso da água, muitas vezes o caminho mais fácil passa por dentro de casa o que é uma enorme chatice.
A drenagem às vezes é solução assim como a eliminação de excesso de humidade no ar dentro de casa também pode ajudar. Há produtos novos para drenagem forçada de águas.
Deixo o link
http://www.forumdaconstrucao.com.br/conteudo.php?a=36&Cod=210

Mas com arquitectos na família isso deve ser mais que conhecido e a solução técnica deve ser mais que conhecida. Quanto aos custos é que parece não haver acordo. Mas isso é normal.
Votos de boa empreitada geral, quero dizer boas obras civis e boas obras nos consensos

Saravá
Ímpio

João Pedro Barbosa disse...

Anfy,

Concordo! Concordando!

João Pedro Barbosa disse...

Lucidos Activus,

Se a obra vai em frente. Esperemos que sim!

Haverá tempo para "isto"?!

Ou vimos só aqui comfirmar o desenroral dos Acontecimentos.

Esperemos que sim!

JPB

João Pedro Barbosa disse...

Prof: JMV

Minho não é só Vieira. Há mais Minho para descobrir ou recordar.

E um ano passa num instante.

Um Bom Dia a todas e todos.

JPB

bea disse...

Pois é senhor professor, nem nos tinhamos lembrado, tem arquiteto na família...e, em último caso, se a família perder o gosto - se não quiser - e o professor não conseguir subir escadas - agora há umas cadeirinhas muito jeitosas que nos levam corrimão acima e abaixo - pode sempre esvaziar a piscina.
Não? então é isolar melhor. à prova de tudo.

Mas pode que um pesadelo apenas. uma não verdade:)

Anphy

se é divorciada, está excluída de vários grupos: casados, viúvos, solteiros... E dos casais, possivelmente. Conheço pessoas divorciadas que têm os mesmos amigos, tal qual. Nos casamentos com divórcio anunciado há uma natureza das coisas que todos entendem. E que, se não, paciência. Tenho duas amigas bem próximas que até mesmo antes de casarem sabia que ia dar mal. A uma ajudei no divórcio, à outra felizmente, a vida deu uma ajuda, mas tanto a castiga que nem sei de que valeu. Sou de acreditar. Tem que valer. Nada do que fazemos é em vão, nada é por acaso, mesmo se o pensamos. Há de haver um sentido para as coisas. que não vemos ou porque somos pequenos demais para o abarcar. Ou por não existir mesmo. E o sentido ser exclusivamente humano, talvez.

o senhor professor desculpe, mas os rituais do casamento são um bocado parvos. E femininos. Mas é que tem mesmo razão. Afinal tão simples :), não serei OVNI,mas um engano de género. ora bolas. vive uma pessoa tanto tempo para isto. E agora?

tenho de ouvir o programa desta semana, não estava preparada para esta descoberta.

E um abracinho de domingo. A todos. À Anphy em especial e por julgar que tenho jeito para servir de mordomo. porquê? dava-me jeito uma profissão outra. Mas não conheço ninguém que os queira. Não será uma espécie em desuso? Até que era capaz de não fazer má figura, mas tinha de tirar um curso completo :)

andorinha disse...

Bom dia:)

Rainbow,

Sim, amigos com A há poucos. Mas são os que valem...:)

Quanto ao filme de que falas, O Cavalo de Turim, também tencionava ve-lo, mas uma amiga disse-me que o filme é bastante "pesado" e não aconselhável a pessoas que sejam mais influenciáveis. Como por vezes fico um bocado em baixo com certos filmes, estou na dúvida...

Manuel,

Não sejas preguiçoso!:)))
Lisboa é longe por acaso?

Pedro,

Um beijinho para ti, wherever u r:)

Anfy,


"E quanto aos amigos em leilão, pode crer, e o professor pode afirmá-lo, que uma divorciada, deixa de fazer parelha em certos grupos. Nem para viagens é convidada."

Concordo. É muito usual isso acontecer.
É o estigma e o preconceito a funcionar no seu melhor...:(((

Fiquem bem. Bom domingo.

rainbow disse...

Boa tarde:)

Manuel,

O filme tem um ritmo muito lento, completamente diferente de tudo o que já tinha visto, mas gostei imenso. E não precisei de sair de Portimão para o encontrar:)

Andorinha,

"Concordo. É muito usual isso acontecer.
É o estigma e o preconceito a funcionar no seu melhor...:((( "

Um homem divorciado é menos excluído. Isso é o que eu constato.
Mas vivam os Amigos/as com A.
Sobre o filme, acho que é um filme com um ritmo tão lento que não será para toda a gente. Mas eu gostei muito.

Anfi,

Um abraço.Está um dia lindo de sol:)
O meu comentário sobre "O cavalo de Turim" foi aceite no blogue de L. António. Vá lá, é porque não disse nenhum disparate:)

Bom domingo para todos

Andreia disse...

Um sonho desses? Não acredito que abandone, haverá sempre algo a fazer para corrigir e também para a "passagem de testemunho". Confie nos seus bons rapazes.