segunda-feira, junho 18, 2012

Só para me contrariar!

Segunda de manhã. SMS do João - Macca faz setenta anos! Mail doce do Guilherme. A lenda familiar assegurada. E ainda há parvalhões a dizer - e escrever! - que tal dia é rotineiro:).

137 comentários:

Interessada disse...

pois....a rotina somos nós que criamos ou impedimos.
Se soubermos olhar de outra forma: qual rotina?
Viva a Vida!

pedro disse...

Branca de Neve: Viva a censura:)

pedro disse...

Interessada; Estou de relações cortadas consigo;-O

A Branca de Neve a que me refiro faz lembrar a iniciais de Banco de Jardim.

Andorinha,

Não digas que estás inocente. Nasceste condenada á partida;-)

Salt N Pepa - let's talk about you and me [OFFICIAL VIDEO]

Auf!Auf!...

:P

http://youtu.be/mPpeC_GW0cg

pedro disse...

Branca de Neve,

Eu passo os dias a contar os dias:

http://water-inside.blogspot.pt/

Interessada disse...

João Pedro

Não me disseste para eu não te aborrecer?- não faz parte dos meus interesses aborrecer os outros.
Por respeito ao Julio, penso que seria mais correcto acabares com as provocações.
As portas foram-te abertas penso que para argumentares e não para seres incorrecto.
Daqui a nada só falta virem para aqui defecar.

pedro disse...

Interessada,

Informe-se!

No outro dia o Impio falava do poderio económico da China. O meu pai quando esteve lá faz umas semanas não encontrou aquilo que só lá havia.

"Se não os consegues derrotar / junta-te a eles"

iiss.org

http://www.iiss.org/

Mais tranquilos?!

andorinha disse...

Boa noite:)

Looooool
Diga lá se não é bom, Julio, ter assim uns filhos que o contrariam:))))

pedro disse...

Vou começar a fazer como o Dr. Júlio Machado Vaz: "Deixar de dar consultas de graça!"

:)

andorinha disse...

Pedro,

Se eu assumir a minha culpa, vejo a minha pena atenuada?
Costuma ser assim nos tribunais...:)))

bea disse...

ah,ah,ah...esta foi boa professor.

bea disse...

E qual será a lenda familiar?!...à parte toda a gente saber que o professor é vidrado na música dos quatro rapazes. Até o Thora sempre entetido não sei onde se lembrou.

rainbow disse...

Boa noite:)

http://www.youtube.com/watch?v=RdopMqrftXs&feature=related


Ainda do post anterior,sobre um comentário do Thora.
Aldous Hexley e uma viagem até ao "O Admirável Mundo Novo", que li há muitos anos, e que fantasia uma sociedade do futuro.
E em associação, lembrei-me duma notícia, creio que do "Público", que questionava se os livros em papel irão acabar.
O que me levou a um filme também de ficção científica, baseado num livro, "Fahrenheit 451",com Julie Christie, que relata um futuro onde os livros são proibidos.
Na altura em que o vi, desconhecia que tinha sido realizado por François Truffaut.
Faltou-lhes a "visão" dos caminhos que a informática iria seguir.

Bons sonhos per tutti:)

Fora-de-Lei disse...

andorinha 9:57 PM

"Diga lá se não é bom, Julio, ter assim uns filhos que o contrariam:))))"

Laços familiares à parte, acho que o Thora também merecia uma referenciazeca neste post...

bea disse...

Gente

estais um bocadito estranhos ou é do aniversário. Pois. Não sei. Vou ali ver uma coisa enquanto a Branca de neve se passeia no jardim, ou nas iniciais do banco sei lá bem.

andorinha disse...

FDL(10.33)

No post? Mas estás a falar comigo ou com o Julio?:)))))

Quanto ao Thora, eu não o referi porque só agora li o seu comentário no post anterior.


Bea,

"Vou ali ver uma coisa enquanto a Branca de neve se passeia no jardim, ou nas iniciais do banco sei lá bem."

:)))))))

bea disse...

Rain

espero que os tristes que governam este mundo, não acabem também com os livros. Só me faltava essa. quero lá saber da net e da era digital, eu preciso de papel como os carros de gasolina. e de um lapinhos. Há de ser uma necessidade comum de muitos. Nem que só existam nas bibliotecas e paguemos para os ter na mão.Não pode. Os livros são de ser velhos e usados, dobrados, com coisas escritas, e nódoas e tudo. Há uma história do livro com o leitor, uma espécie de vida comum.

Mas isto tudo pode ser maluquice. Coisa retrógrada e obtusa. É que não me apetece só gostar da net. E ir para o Face horas enormes.

Por acaso o Thora foi um doce de rapaz. O FDL tem razão. O professor abre um sorriso muito familiar quando falamos no Thora. E não. Não vi. Sei.

bea disse...

E boa noite que tenho de ir sublinhar uns parágrafos com atraso.

Fiquem bem.

A Menina da Lua disse...

Thora:)

Tão giro! mesmo giro! A música, que já conhecia, é linda mas a expressão simples e singela da tradutora tambem!:)
Gostei mesmo!

Pois! o McCartney é um querido! que sempre teve e tem um lugar especial no meu planeta musical. Quando assisti ao vivo a um concerto dele, muito próximo do palco, distanciei-me das pessoas com quem ía e fiquei sozinha a assistir como se ele estivesse a cantar só para mim...Já sei! se calhar sou um bocadinho maluca mas pronto!:))

Aqui deixo uma musiquinha para os mais românticos:))

http://www.youtube.com/watch?v=0GdHVwII_zQ&feature=related

pedro disse...

Bimbo,

O Julio Machado Vaz também merecia uma referência.

"referênciazeca": subestimas as duas partes que referiu.

Ainda: como no tempo da velha senhora o ponto mais alto de Portugal continuam a ser os 10 mts da Torre:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Montanha_do_Pico

pedro disse...

John Paul Young - Love Is In The Air (1978)

http://youtu.be/NNC0kIzM1Fo

pedro disse...

Coabito bem com Super Homens e Super Anónimos mas prefiro coisas mais simples:

http://youtu.be/meVirQLBZSk

Né?!

pedro disse...

Não levem a vida muito a sério. Ela só nos dá uma:

http://youtu.be/SIle0ngf81E

pedro disse...

http://water-inside.blogspot.pt/2012/06/blog-post_19.html

andorinha disse...

Bea,

"Os livros são de ser velhos e usados, dobrados, com coisas escritas, e nódoas e tudo. Há uma história do livro com o leitor, uma espécie de vida comum."

Sou como tu. Não prescindo de um livro velhinho com as folhas todas amarrotadas, todo sublinhado e lido e relido. E que posso agarrar e abraçar.

Isto é ser-se retrógrado?
Sejamos, então.

Fiquem bem:)

Anfitrite disse...

Eu sempre ouvi dizer que o sr. era um bom psi. Pior fora se não se conhecesse:).

bea disse...

Anphy

não sei se foi do problema com a máquina de lavar, mas a sua cabeça tem um toucado de cobras a sobrar.Há uma cabeça de medusa florentina bué fixe. Não me diga que não escolheu, tirou uma qualquer e pronto. Tá tudo resolvido com as máquinas?

Pedro

"The woman in red" é dos piores filmes que vi até final, no ensejo de melhoras(verdade, muitos não espero pelo fim); à parte a beleza da atriz não encontrei mais nada. Uma imagem de Charlot supera metros de linguagem e gags desse ator. A 2ª versão, pelo barulho dos sapatos marca um ponto :).

bea disse...

Andorinha

também tenho livros mais novos :), menos rodados.E embora os leve para a cama, a nossa relação não é propriamente erótica; e não se abraça um livro que não dá jeito. Mas aos mais velhos sobretudo, não posso impedir-me um certo bucolismo, é tempo demais juntos para a indiferença. Em alguns, montes de carinho esparso. Reconheço, num mundo de coisas, apartam-se.
Não releio muito. quando leio à primeira, leio muita vez o mesmo até entender para mim o que o autor disse para ele. Por vezes escrevo por ali mesmo o que saliento, e não costumo voltar senão para sorrir com o que pensei. Porque o tempo nos muda a vontade e o ser. Ou não. O que também acontece.

Impio Blasfemo disse...

Ah os Livros….!
Ainda este fim-de-semana o Miguel Esteves Cardoso escrevia sobre isso. Falava sobre a beleza de uma casa vazia e da transposição (transladação direi eu nalguns casos) dos livros de uma casa para a outra. Referia que é uma oportunidade para arrumar os livros nas prateleiras certas (provavelmente por autores ou por assuntos, não sei ao certo ao que se referia). Mas referia também que havia certos livros que ele os tina porque os tinha comprado mas que os tinham desiludido. Reconheço que existe uma diferença bastante grande entre ler um livro no papel e ou num tablet. Eu por exemplo, que sou um pitosga de primeira prefiro ler no computador por o ecrã ser mais bem iluminado e cansar-me menos a vista; mas eu serei a excepção e não a regra. Ler no papel dá prazer e ter um livro dá prazer, mesmo que o livro não nos tenha agradado muito, há sempre aquela sensação de que um dia, numa outra ocasião, talvez goste de “dar uma voltinha nalgumas páginas lidas à pressa”. Um livro quando relido raramente é apreciado da mesma maneira. Um texto literário geralmente pode ser lido entrando por várias portas distintas, cada vez que o lemos; depende da nossa disposição no momento.
Mas mesmo que não gostemos do livro, temos a oportunidade de o dar a alguém que até o pode vir a achar interessante. O conceito de “um bom livro” felizmente não passa só sobre uma cabeça. E se adoptarmos esta política verificamos que temos menos pó acumulado e menos livros para arrumar, mais espaço na casa e mais gente feliz à nossa roda que beneficiou desses nossos pequenos gestos de dar aquilo que já não usamos. No fundo se damos roupa e outras coisas, porque não dar também livros?
E quando passarmos deste mundo para o outro? Será que os nossos filhos vão apreciar a nossa biblioteca? Ou será que o seu imenso volume não se lhes tornará antes uma enorme dor de cabeça? Melhor será perguntar-lhes….Verão que não custa assim tanto!

Abraços
Ímpio

pedro disse...

Professor Júlio Machado Vaz,

No "Amor é..." de hoje! Só fala assim quem está muito bem instalado na cátedra! Desconhece completamente o que se passa no terreno.

O que é de lamentar!

Pedro

bea disse...

Ímpio!!!

tás ímpio completo. Não posso concordar com essa ideia de dar os livros de que não gosto. Ou gostei menos. Em primeiro lugar porque se dás um livro, tem de ser para que alguém o leia e tenha prazer com isso. Ou até, que passe a gostar de ler. Se eu der aqueles de que não gostei creio bem que, dadas as minhas caraterísticas de lugar comum, não haverá quem se sinta atraído para a leitura. Damos livros de que gostamos a pessoas que sabemos que gostam deles.Ou que queremos trazer para o mundo das letras, Livros de viagens a quem gosta do género, romance a quem aprecia, etc. Mas, mesmo dentro do género, escolhes o melhor ou do que encontras ser mais a gosto da pessoa. Se dás aqueles de que não gostas à espera que alguém goste...só com muita sorte encontras leitor.

Não é o caso das roupas. Que se dão a quem precisa, aceita de qualquer forma, e agradece. Ainda que em seguida desmanche tudo e faça adaptado ao seu gosto e corpo, já não paga o tecido; é assim que os mais pobres tornam sua a roupa.

Sobrevives sem ler :) então...terás que conquistar. E não, ou quase nunca, com o que não queres para ti. Mas o que tenhas repetido, vale um segundo olhar. É capaz de ser bom, e o duplicado não te adianta. Há de haver quem o agradeça.

Já pedi livros e quase ninguém me deu; só uma pessoa num universo de sessenta é pouco. Os portugueses gostam de contribuir para as grandes causas sem pensarem que é por baixo que se começa; ao redor.Somos capazes de despovoar sótãos de livros para as UNICEF, AMI, Cabo Verde, e sei lá que mais. Não vemos que os nossos garotos não lêem um livro por ano, mesmo com horas de net mais amplas que as da escola.

Quero lá saber se os meus filhos não gostam dos meus livros! Deixo-lhos na mesma. Ou a alguém que os queira. Posso dá-los a outras pessoas se não os quiserem. São meus, não têm de gostar deles. Um dos meus filhos já me deu alguns dos livros que lhe dei :) para que quererá os meus? O outro lê mais na net e nem sei onde vai buscar o que sabe, presumo que ali. Compra pouco.

E bom dia que vou ver se.

O que será feito de um colega que estava um dia olhando os pés de uma garota tãpo fixamente que quando "que estás a ver?" ele, "os pés, gosto de começar por baixo"

Andreia disse...

Boa professor. Estamos sempre a aprender e a vida a contrariar, graças a Deus.

andorinha disse...

Bom dia:)

Bea,

Tal como tu, também tenho livros mais novos, menos rodados:)
Eu disse "abraçar" em sentido figurado, mulher. Vês erotismo em tudo, chiça!:))))

Eu gosto de reler. Por vezes pego num livro da estante ao acaso e releio excertos. Outras vezes pego num deliberadamente e releio de fio a pavio. Há sempre algo que leio pela primeira vez mesmo que releia.

Impio,

Tu és uma exceção. Cala-te, não te venhas intrometer;))))))))))))))
Por acaso não tenho por hábito dar livros que já tenha lido. Mesmo que não tenha gostado e mesmo que alguns não os tenha lido até ao fim.

Fiquem bem...tenho que ir ali...

bea disse...

Andorinha

Não vejo nada erotismo em tudo!!! é só para a seguir não virem chatear porque durmo com eles :)

Pedro

não achei tal. O professor e a Inês pareceram-me mais ou menos no mundo real.
O que eu gostava era de ver o episódio em que mudaram o cenário e o professor esteve sempre de pé :) nem sabia da paródia do Hermann quando usava graças leves e não pesadas. Espero não ficar assim com a idade. Ser só resmungona e ter doenças normais dentro da anomalia que são.

E hoje o meu desejo tem 20 anos. Está meio longe. muito ocupado. e não é desejo. Mas a sua realidade deixa-me às vezes estarrecida.

bea disse...

E desconhecia que se seguisse a Paul Mccartney. Por sabê-lo apenas a ele.Numa idiotice de apagar sombras e inventar claridades até depois da morte, se possa. e não podendo.

pedro disse...

Professor Júlio Machado Vaz

Umas batatas fritas com ovos a cavalo. Sabem-me a "croquetes".

;-)

Impio Blasfemo disse...

Andorinha e Bea

Bom, caras amigas, de facto não tenho tantos livros quanto o Pacheco Pereira ou o Mário Soares ou o Miguel Esteves Cardoso para citar as figuras mais conhecidas. De facto posso dar-me ao luxo de coabitar com os meus livros mesmo aqueles de que gosto menos. Mas lembrei-me do nosso almoço e da Ana B. que se queixava que já tinha livros em segunda e terceira fila. O Transito em casa dela deve ser difícil, do estilo não se poder abrir uma porta pois derruba uma muralha de livros. Tenho amigos assim, onde as vigas das casa são seguidas por livros empilhados. Bom, e passando o dedo por cima dos mesmos, vem uma imensidão de pó. E se um livro pode dar satisfação a tanta gente que custa dar uns tantos ou partilhá-los, s não queremos abdicar desse conceito de posse do “nosso livro”? Bom, percebo, o livro colocou-se à pele, e dá-lo seria quase como esfolar-nos vivos. Bom se assim for pois nada há a fazer, é manter o livro e pronto. Calo-me já!

Pedro

Estive a ouvir o Prof. JMV no Amor É e nada me sou mal ao ouvido. Será que além de pitosga estou a ficar a ouvir mal? Por outro lado embora ele não seja catedrático, pelo que por muito que quisesse não poderia falar de cátedra, penso que mesmo que o fosse não falaria, não acho nada o estilo dele. Percebi que falavas em sentido figurado. Pois mesmo em sentido figurado não acho que seja o estilo dele. Falta-lhe o pigarrear antes de começar a falar, um dos tiques mais característicos de quem gosta de falar de cátedra. Ora o Prof. gosta de se afundar nas cadeiras, ou pelo menos gostava. E foi com esse gesto que o Herman o parodiou. “O que posso eu fazer para parecer natural na TV…” foi a fala que passou no tal vídeo que aludiste.
Hoje, tanto quanto tenho visto dão-lhe uma cadeira daquelas que tem rodinhas e não dá para se afundar; uma maldade das TVs. Lá se foi o gesto….

Abraços
Ímpio

pedro disse...

Ímpio,

Não me leves a sério. Pelo menos aqui!

Anfitrite disse...

Isto hoje está mau. Ando como que assim no mu dum tornado. E só pasei uma vista de olhos muito por alto.

Bea,

as cobras são para ver se afugento os espíritos. Se tivesse mãos ainda arrajava uma maçã, para ver se atraía, um Adão ou um Adonis qualquer, mas assim não me safo.
Dei um vista de olhos sobre os livros, porque o THora, tirou-me o tempo porque estou a digerir o que ele me mandou. Mas apesar de amar os livros que sempre foram a minha companhia, sempre os tratei com muito cuidado. Os de estudo não eram meus e tinha de os devolver intactos, embora lhes desse pouco uso, e tinha colegas à minha frente que me passavam as sebentas, que eles escreveram e a mim bastava-me estar com atenção nas aulas. As coisas não mudavam como hoje. Quanto aos outros, hoje já os sublinho, a fosforecente, posso tomar algumas notas à margem, mas aí de quem dobrar uma ponta de página. Nuca me esqueço que um dia quis que uma amiga lesse o "Triunfo dos Porcos" e ela devolveu-mo com a contracapa toda colada com adesivos medicinais, além de vir todo queimado do sol, por andar na parte de trás do carro.
Agora por isso lembrei-me de dizer ao Thora que dava gosto ler os livros do Aldous Huxley e outros de épocas passadas, que eram traduzidos, por gente que sabia de português e não só, e até punham notas de rodapé, porque tinham de sobreviver, já que não os deixavam expor as suas ideias, escrevendo livros. Dou um doce a que adivinhar o nome do autor e de um livro sobre doutrina económica, estudado nas escolas, mas que tinha de utilizar um pseudónimo(qual?). Caricato não é?!

rainbow disse...

Boa tarde:)

O que aqui vai só porque falei da notícia dos livros...:))

Andorinha,

Tu também abraças os livros?:)

Bea,

Informática não é sinónimo de Internet e Internet não é sinónimo de redes sociais.
A questão que aquela notícia colocava era, no futuro, a hipótese do final dos livros em papel.
Claro que, tal como tu, preciso dos meus livros em papel, os velhinhos e os novos, e não me imagino a ler um livro num écran como o Ímpio.
E gosto de reler, há livros que releio várias vezes.
Mas daqui a umas décadas, se sobrevivermos às crises, ao aquecimento global e à tentação suicida das guerras, o mundo será diferente.


Mas pronto, hoje está um lindo dia de Sol, e o que importa é o presente.

http://www.youtube.com/watch?v=4Zx27dP1mTg

:)

pedro disse...

anfitrite,

Da tua "juventude" o unico nome merecido de um pseudónimo seria o Bento de Jesus Caraça.

Hoje não estou muito numa de doces:

"AMANHA DE MANHA" DOCE:

http://youtu.be/XKHUSvk7v6g

Você não se quer mesmo curar!

;-)

Impio Blasfemo disse...

Pedro

Ah bom, fico mais descansado...!
Abraço
Ímpio

pedro disse...

Ímpio,

Você não é Ímpio Blasfemo: é Ímpio Tramado.

Abraço
Pedro

pedro disse...

Ímpio,

Desde 98 que ainda ninguém conseguiu desvendar isto de forma a comercializar. Vou ter mesmo que pedir uma cunha aos Norte Americanos a ver se o Chineses conseguem vender ás paletes:

http://youtu.be/r1bWVukc5Qs

pedro disse...

Este é o meu "estado de alma" de hoje:

Jun 18, 2012 8:00 PM – Jun 19, 2012 7:00 PM

United States
89
Portugal
76
Spain
3
Mozambique
3
Germany
1
Denmark
1

pedro disse...

Só me sai-em duques.

pedro disse...

Blogger JMV,

Podia começar só a publicar fotografias. Ligar a rede para chamar parvalhões a todos: "E ainda há parvalhões a dizer - e escrever!".

Como consumidor do blogue este já seria à muito tempo alvo de denuncia à Procuradoria Geral da Republica.

pedro disse...

Haja alguma sinceridade.

Viva a Vida!

andorinha disse...

Boa noite:)

Impio,

Eu disse-te que eras uma exceção por preferires ler no computador, pá!
Se gostas de dar livros é contigo, eu não o faço mas não é nada que me escandalize.
Ah a Ana! Mas isso é ela que é uma leitora compulsiva; nós somos apenas leitores normais:)


Bea,

Tu dormes com eles????
Está bem, assim já entendo o erotismo:)))

Rainbow,

"O que aqui vai só porque falei da notícia dos livros...:))"

Então...é um belíssimo tema para se "tertuliar":)

A partir de hoje deixo de os abraçar:) já que fui alvo de tanta chacota aqui...
Amuei...

Pedro,

O teu estado de alma hoje está mais americano do que português?

andorinha disse...

Li hoje de tarde:

Alemã aceita bissexualidade do companheiro
A mulher, o marido e... o namorado

Uma família diferente, é o que se poderá dizer da de Erika, uma alemã de 53 anos, a viver em Wunstorf, na Alemanha. Com ela vive o marido e o filho e ainda... o namorado do marido! A história é simples: Erika descobriu que o marido era homossexual após 17 anos de vida em comum mas, em vez de se separar, optou por partilhar. A justificação de Erika também é simples: "Não quero perdê-lo", sublinhando ainda assim o facto de efectivamente partilharem o mesmo tecto mas não a mesma cama.

Acho-a uma mulher corajosa e admiro a sua atitude.
Eu não sei se conseguiria, sobretudo se ainda o amasse mesmo. Partilhar o mesmo teto e não a mesma cama...

Xana Olsdal disse...

Somos um grupo de jovens profissionais a organizar um evento subordinado ao tema da Inteligência Emocional na Gestão de Projeto.

Que lhe parece? Poderia estar interessado em colaborar connosco? Através de que contato poderemos falar consigo mais detalhadamente? :)

Obrigada!

pedro disse...

Xana,

Este é o meu e-mail:

pedrobrbs@gmail.com

Contacte-me um dia que tenha disponiblidade!

rainbow disse...

Boa noite:)

Andorinha,

É mesmo um excelente tema.
E não amues, amanhã começa o Verão, dizem:)
Isto é para desamuares:

http://www.youtube.com/watch?v=aXlnMveRt-Y


Anfi,

"Poderosa Afrodite" ou "medusa infernal":), como falou num Adonis, e porque sei que aprecia:

http://www.youtube.com/watch?v=yGso4_ZthfY

Anfitrite disse...

Oh rain,

More than this that it´s impossible!

Este homem é perfeito em tudo!

http://www.youtube.com/watch?v=p9PAuWV-Vn0

Anfitrite disse...

Andorinha,
Porque te preocupas com essas coisas. O Adónis nasceu duma ligação incestuosa do pai com a filha. e saíu uma obra prima.
Antigamente nada disto tinha importância.
Deus não disse: "Crescei e multiplicai-vos:)

http://www.youtube.com/watch?v=sTF_wJW7N4g

andorinha disse...

Rainbow,

Já desamuei...:)

Amanhã começa o verão? Por aqui ninguém diria...
Mas aqui fica mais um pouco dele(do verão, claro) :)

http://www.youtube.com/watch?v=9f06QZCVUHg

bea disse...

Rain

"Mas daqui a umas décadas, se sobrevivermos às crises, ao aquecimento global e à tentação suicida das guerras, o mundo será diferente."

se eu disser “não estarei presente” :) ainda que verdade, recordo de imediato Savater e o prato de lentilhas que Esaú trocou pelo seu direito de primogenitura. E a que o ensinante chama uma escolha de morte. Ricardo Araújo diria, “ahnnnn…estúpida”.

Informática não é o mesmo que internet; e internet não é o mesmo que redes sociais. Por vezes precipito-me, mas suponho que nunca pensei que fossem. Digamos que me preocupa o tempo que crianças que deviam brincar, gastam na net. E nem penso no que comem. Sobretudo afirmo que criamos monstrinhos e a alimentamos a fome de monstro. E até me parece que há uma espécie de esquema social que joga com isto. Indivíduos que crescem assim não criam relações com os outros, não aceitam derrotas nem conquistam vitórias. E podem vir a ser uns bananas.

Brincar é aprender que há pessoas que não deves provocar porque te arreiam forte e feio, que há outras que ajudam e que estão a teu lado, que há as que nem te vêem, e que a vida é assim mesmo. E que respeitamos as regras ou dá mal. E quando ganhas ficas contente e se perdes triste, mas aprendes sempre, porque a teu lado há outros iguais ou por contraste. Há uma rede humana que precisa existir e que não vejo, claramente não vislumbro. E não estou a refletir, só a constatar.

Não sei como se muda isto fora da educação dos pais.

Desculpem, desviei-me do assunto.

Impio Blasfemo disse...

Andorinha

"Alemã aceita bissexualidade do companheiro.A mulher, o marido e... o namorado"

Voltámos, em termos de arquitectura, à necessidade das casas com várias divisões. Já estava farto dos T0. Achei sempre que TO e T1 eram uma aberração e não deviam ser autorizados projectos com esta arquitectura, mas estou decerto a dizer disparates.

Quanto ao mais, pois se calhar é capaz de ser a "arquitectura conjugal ideal" pois dificilmente 3 pessoas estarão zangadas entre si, ao mesmo tempo; furava a lei de Poisson ou dos fenómenos raros. Quando duas delas estiverem zangadas haverá sempre a terceira que vai tentar estabelecer a ponte, até porque a sua felicidade depende da felicidade das 2 que estiverem zangadas. A isto poderia chamar-se de simbiose conjugal mas novamente estarei provavelmente a dizer grandes disparates. O especialista é o Prof. ; ele que se pronuncie, se achar que o deve. Comecei irónico e acabei reflexivo e sem ironia. Falando abertamente, penso que deve haver um 3º elemento que estabeleça as pontes entre as desavenças de um casal. Se esse elemento faz parte integrante do casal, ou não, isso tem a ver com o casal. Concluindo, não me repugna a ideia que o casal seja mais alargado e passe de 2 para 3, desde que o objectivo seja atingir a felicidade dos 3. Se me perguntares se eu aceitava ter um relacionamento a 3, pois digo-te que não, mas como disseste atrás, eu sou excepção, e já agora digo, sou bota de elástico e dificilmente partilharia a minha mulher com outra mulher ou homem. Enfim, um bota de elástico de primeira, mas assumido e confesso. Contudo admito que pessoas mais evoluídas e mais actualizadas do que eu tenham outras visões do que é a vida conjugal e que aquilo que a mim me causa enorme confusão para eles seja o mais natural possível. Voltando à minha natural ironia poderia dizer, como o Eça ; "Há pior, há pior...tal como morder a perna do Senhor ..."

Abraço
ìmpio

bea disse...

Andorinha

a minha terra dava 10-1 a essa família alemã.
Ainda bem que desamuaste. Ainda que não tenha dado por isso :))

andorinha disse...

Anfy,

Eu não me preocupo. Li a notícia e pus-me a pensar se seria capaz do mesmo. Tão só...
E penso também nas diferenças culturais. O que seria se essa situação se passasse aqui em Portugal, sobretudo em certos meios?

Gosto de refletir, não apontei o dedo a ninguém.
Eu considero-me uma pessoa de mente bastante aberta em vários campos e para mim qualquer forma de convivência entre adultos é aceitável. Cada um deve ser/ sentir-se livre para escolher a que melhor se lhe adequa, ponto.
Mas pensei: Se isto acontecesse comigo, teria eu a coragem desta mulher?
Foi só...

Mas só pelo All you need is love já valeu a pena a tua 'reprimenda':)))

bea disse...

Pelo amuo, note-se

pedro disse...

Prontos!

Ficou o Diabo e as suas "Labaredas"

Estás satisfeito?!

Ou queres com mais molho...

andorinha disse...

Anfy e Raimbow,

Meninas, vocês hoje!!!!...

Slave to love
More than this

Ouvir estas músicas faz-me pensar em "loucuras"...:)))

pedro disse...

Anfy,

Estava correto: Bento de Jesus Caraça?

Pixies - Where Is My Mind

http://youtu.be/5iC0YXspJRM

Anfitrite disse...

Vai uma baralhada na minha cabeça, porque ainda não li tudo como deve ser. O último é sempre o primeiro que eu leio.
Devo dizer, que a partir de agora e como ainda me vão roubar mais, não poupo mais o ambiente. deixo de fazer reciclagem, etc. Até as operações que tinha de fazer, agora tenho de as pagar na totalidade, ou morro já.
Isto vem a propósito de dizer que não quero mais extractos informáticos, quero tudo em papel. A CGD obriga-me a ir a uma agência para pedir o extracto em papel. Quanto é que eles me deram para eu comprar o computador, ou para pagar a luz? E se o mesmo se(h)avaria?
Ainda não disse o que queria. É que eu também tenho livros em segunda fila. E há bocado fui à procura do outro que fiz a pergunta, para reler o autógrafo e desisti porque dava muito trabalho.
Não leio livros na net. Embora tenha o brilho e o contraste no mínimo, não quero dar cabo dos meus olhos. o Ímpio também tem de se poupar. O Lobices também já está com problemas, portanto não há nada mais lindo que um livro em papel. E também para oferecer. Até os Pdf, eu imprimo. Quero lá saber da tinta. Gastam muito mais os outros em tlms, sem necessidade, do que eu em tinta. Estou desenquadrada no que disse? não sei.

andorinha disse...

Bea,

Desviaste-te do assunto? De que assunto?:)

"Sobretudo afirmo que criamos monstrinhos e a alimentamos a fome de monstro. E até me parece que há uma espécie de esquema social que joga com isto. Indivíduos que crescem assim não criam relações com os outros, não aceitam derrotas nem conquistam vitórias. E podem vir a ser uns bananas."

Concordo com tudo o que escreveste e realço este parágrafo. É óbvio que é isso que acontece.
Também não sei como se muda...

Impio,

"Concluindo, não me repugna a ideia que o casal seja mais alargado e passe de 2 para 3, desde que o objectivo seja atingir a felicidade dos 3."

Mas a mim também não me repugna absolutamente nada! Nem me faz confusão nenhuma! E se ela se sente feliz assim, ótimo.
Eu é que não sei se aguentaria uma relação assim, gostando ainda muito da outra pessoa, partilhar o mesmo espaço e não haver sexo.

Bota de elástico, tu? Hum...não diria...apenas um bocadinho conservador:))))))))))))))

Abraço

P.S. Saudades tuas, moço:)

pedro disse...

Andorinha,

A noticia está deturpada. Os dois é que não tinham pedal para a moça. E tinham que se revezar.

Desculpas de maus pagadores!

Impio Blasfemo disse...

Anfy e Andorinha

Sobre dar, ontem dei o meu segundo 20 e mais um 19. Senti uma enorme felicidade. Foram duas orais de 2 horas cada uma. Foi simples. Coloquei os 2 alunos em duas salas distintas, dei-lhes dois problemas e eles arregaçaram as mangas e puseram-se a resolvê-los. Eu entrava aqui e acolá, perguntava se estavam com problemas, eles diziam onde estavam a emperrar, falávamos, eles continuavam até ao próximo emperranço. E assim fizemos a oral. O importante não foi resolver o problema, o importante foi perceber o problema, tentar encontrar caminhos para o resolver, falar sobre esses caminhos e conversar sobre a matéria a eles ligada. O problema foi o meio, o importante foi a conversa.
Temos gente com mérito, temos gente que sabe pensar. O importante é terem oportunidade cá, para continuarem a pensar bem e fazerem bem as coisas que sabem fazer.

Saravá
Ímpio

andorinha disse...

Pedro,

Loooooooooooooooooooooooooooool

Brilhante! Não me tinha lembrado dessa:)

rainbow disse...

Andorinha,

Por aqui está quase sempre mais calor do que aí:)
Ainda bem que já desamuaste e gostei do Bryan Adams.

Anfi,

Os deuses do Olimpo tinham dessas coisas:)
Vi o rapaz em Faro, com os Roxy Music, creio que em 82, com um grupo de amigos. Já lhe tinha dito isto, penso. Para cá ficámos sem gasolina, e andámos kilómetros de madrugada à procura duma cabine telefónica, para chamar um táxi. Não havia ainda tele-móveis:)

Bea,

É isso, nós já não vamos cá estar, mas ficam os nossos descendentes.
Quanto às crianças e adolescentes, concordo que tem que haver uma rede humana, essencial para o seu desenvolvimento.

Contrariada, lá vou para um filme qualquer em REM.
Gostei deste pedacinho, mas amanhã é dia de rede humana:)

Bons sonhos para todos

http://www.youtube.com/watch?v=xJOtaWyEzaI&feature=related

andorinha disse...

Entendo, Impio. É uma felicidade enorme vermos o sucesso dos nossos alunos.

"O problema foi o meio, o importante foi a conversa."

Subscrevo!

pedro disse...

Prontos!

Já estou com a farda do Murcon (não tirem segundos sentidos). Prontos traje (um pouco folclórico). Mas a tradição é para se manter. E como estou na Nova Zelândia. Daqui a pouco já vou almoçar. Um lindo arco-iris e como há dezes que sabem a vintes e vintes que sabem a dezes.

Pois é! Foi o preto da Guiné!

Anfitrite disse...

Rain,

Eu acho que com o speed até chegava a Portimão a pé.


Nessa altura até começaram a proibir os concertos, que era para não sair divisas. Agora ninguém sabe o que se passa.
Temos de abrir os olhos por isso vale a pena ler isto:

http://jumento.blogspot.pt/2012/06/ficar-no-euro-para-sair-do-euro.html

A partir de Julho deixa de haver Adse. Uma pessoa escolheu os médicos de acordo com os que tinham acordo agora fica fudidu. Esperava meses mas já tinha operação para Setembro, e agora já nem os 30% do IRS posso descontar.

Eu tenho de arranjar alguma coisa para ser presa para eles me sustentarem. De que me serviu ser honesta toda a vida, nem quando foi da minha mãe pedi o complemento a que tinha direito por ter uma acamada a cargo. Porra! Os médicos e os advogados ainda vão tendo os amigos para lhes tratar da saúde. Nunca houve tanta desigualdade! Eu que sempre lutei contra isso, e como já disse aqui todos os meus colegas me tratavam pelo nome próprio, embora eu tratasse por dona as mais velhas do que eu.

Hoje não entro em REM, entro em RIP!

Fora-de-Lei disse...

Impio Blasfemo 10:42 PM

"Voltámos, em termos de arquitectura, à necessidade das casas com várias divisões. Já estava farto dos T0. Achei sempre que TO e T1 eram uma aberração e não deviam ser autorizados projectos com esta arquitectura, mas estou decerto a dizer disparates.

Quanto ao mais, pois se calhar é capaz de ser a "arquitectura conjugal ideal" pois dificilmente 3 pessoas estarão zangadas entre si, ao mesmo tempo..."



I could design a house that would cause a married couple to divorce within a matter of weeks.

Frank Lloyd Wright

andorinha disse...

Pedro,

E eu já estou com a farda para dormir...:)))

Anfy,

Ficas proibida:) de dar notícias tristes a uma hora destas! Como é que as pessoas podem ter bons sonhos?

Fiquem bem.

pedro disse...

Estou livre do Murcon!

Impio Blasfemo disse...

FDL
"Couple" é diferente de "triple"

Saravá
Ímpio

pedro disse...

Aretha Franklin - Think

http://youtu.be/aKHmos-tsU0

Daniel Martins disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
thorazine disse...

:)) Aqui está, nem que tenha saído a ferros..

Anfi,
muita a gente só sabe metade da história: o admirável mundo novo. No livro "the Island" Huxley apresenta uma solução para esse tal Brave New World, onde em vez do "soma" um grupo de "resistentes" toma a moksha-medicine que os ajuda a manterem-se abertos a todas as possibilidades. Foi isso que ele fez..:))


Andorinha, duas letras para essa mulher alemã: DP :))

E agora uma musica que tem tocado em loop há dias na minha cabeça: http://www.youtube.com/watch?v=bIlLq4BqGdg

Abreijos! *

pedro disse...

Anfy e Thora...

A minha dislexia não é irrelevante e tudo que tenha mais de 100 caracteres. Fujo como o Diabo da cruz.

Vai valendo a correcção automática.

http://www.myspace.com/music/player?pid=1123034&ac=next&owner=561066668

bea disse...

Bom Dia aos que estão e a quem vier. Não parece muito o primeiro dia de Verão: mas o calendário diz que sim. E esta noite sonhei que este verão havia inverno e ia nevar. Assistir a um boletim meteorológico é um dream muito aborrecido. Não me ocorreria que se pode. até hoje :)

Anphy

(10:33)A humanidade, ao que consta, começou com Eva e os filhos. Não há registos senão de Abel e Caim. o que me coloca problemas à fertilidade. Da Eva ou do Adão. Ou das viagens a pé do Adão que provavelmente demorava anos a regressar a casa, por não haver indicações nem casa, como é que uma pessoa se orienta num paraíso destes, sem bússola nem nada…não tou a ver. E não sabemos se não tinham esquizofrenia, levaram a vida sozinhos, ao que consta nem falavam, e, bom, seria linguagem gestual.

Bons princípios nos arranjaram! E depois querem uma humanidade toda não me toques.

2ª hipótese: as mulheres eram como os gatos cães e outros animais que houvesse, não contavam. E houve inúmeras filhas. E a procriação foi mano a mano.

Como não podemos saber se o preconceito foi precoce, prefiro a versão incestuosa. Até por obediência ao divino, nessa altura muito adaptado às circunstâncias.

Ímpio

(11:11) Ainda bem que os teus alunos conseguiram; os meus, ainda que o não saibam, sei que se espalharam nos Lusíadas. Com toda a realíssima de uma certeza.
Mas concordo haver ainda boas cabeças - bem formadas e informadas - , e outras assim assim. Não sei se as oportunidades (não as NO) o entendem como tu. Nem sei se existem senão para as cunhas e os tachismos regressados. O mesmo é dizer que neste momento não consigo medir o que as pessoas valem para lá do que aparentam, ou sequer se valem.
Tenho de ir apanhar um solinho que estou ficando para o drama e não me apetece muito.

Um dia Bom. Mesmo.

bea disse...

Gosto mais desta

http://www.youtube.com/watch?v=y9ax1hZnzG0&NR=1&feature=endscreen

pedro disse...

Pink Floyd -- The Wall [[ Official Video ]]

http://youtu.be/fvPpAPIIZyo

pedro disse...

Agora mais a sério:

http://water-inside.blogspot.pt/2012/06/blog-post_20.html

Tive uma namorada que pensava que eu estava sempre a brincar!

Ria-se imenso:)

pedro disse...

Andorinha,

Ontem foi assinado em São Paulo um acordo que inclui o mapeamento dos oceanos:

http://youtu.be/ngrZ7r0XA7M

Um pequeno mergulho para o Homem um grande Homenagem à Humanida.

andorinha disse...

Bom dia:)

Thorita:)

"duas letras para essa mulher alemã: DP :))"

Não faço ideia do que seja! Nem em alemão nem em português, a sério.
Importas-te de traduzir?:)
Ou alguém que tenha um raciocínio mais rápido do que o meu...

Da Fiona Apple gostei...e entendi:)

Beijinhos


Pedro,

Antes uma namorada a rir do que a chorar, don't you agree?:)

Fiquem...




...bem.

andorinha disse...

Pedro, boas notícias são sempre bem vindas. De podridão estamos nós fartos.

An ocean of truth - o video é lindo e passa uma mensagem que todos deviamos ter em atenção.

Beijinhos

P.S. Agora vou mesmo...

pedro disse...

Só se fôr a chorar de alegria.

pedro disse...

http://water-inside.blogspot.pt/2012/06/4-live-generations.html

Anfitrite disse...

Andy,

(DP) significa: Alles Scheiße sem
3,14159265358979323846264338327950288419716939937551058.....

andorinha disse...

Anfy,

Cruzes!!!!
Sei Alemão e nunca vi essa expressão neste contexto...
Bou inbestigar:)

andorinha disse...

Ouçam O Amor é...de fds. Vale a pena!:)


Lana del Rey:

http://www.youtube.com/watch?v=GILVktDvhVQ

Já a conhecia antes de a Inezita falar nela. É o que faz ter amigos de tenra idade:)))))

bea disse...

Bolas! só há pouco descobri que afinal o Verão começa amanhã. Agora se me dão licença vou ver o Persepolis que está en retard :))

Portem-se como queiram ou podem.
Abraços

Impio Blasfemo disse...

Bea
Pelos vistos os teus alunos não receberam o SMS sobre o Canto VI dos Lusíadas.

Saravá
Ímpio

bea disse...

Ímpio

desconheço pormenores:)o meu feeling atendeu ao seu saber e temor. Havia mais mundo e o resto será mais conforme.

Vençam os que tiverem maior merecimento.

Vou ali aguardar o Verão. Sentadadinha, para não cansar.

bea disse...

Segui o conselho da andorinha e valeu. Obrigada:))

Então o senhor professor andou aos mergulhos na Era do Vazio e outros; há vezes em que penso que a cultura também é um circuito quase fechado, manifesto contrasenso para o que tem função de chave :)

O que serão "verdadeiros sinais exteriores de felicidade"? talvez que os olhos boa sinalética. E alguém me disse que a felicidade está dentro de nós. Concordo. Fazê-la depender dos sinais exteriores é um aperto no conceito que quase o sufoca. felicidade supera o bem estar, que pode ser infeliz :).

As feiras são como os tempos, em plástico.
Deve ser verdade que os garotos exijam marcas. Não fui habitué nem habituei. As pessoas são mais bonitas se são mais amáveis, mais inteligentes, mais divertidas, melhores ou mais por dentro. Desinteressam-me as marcas, as unhas de gel, a maquilhagem extrema, saltos muito altos, perfumes muito intensos, conversas de chacha.

E os pedintes nos semáforos deixam-me má consciência e raramente abro o vidro. Porque uma miséria que assim se expõe e vive da piedade, enfastiada ou não,não devia haver. Confundida com um métier, envergonha-me. Não devia existir sequer a possibilidade desse rebaixar agachado perante o outro, não interessando para o efeito se teatro se a sério.

Mas talvez esteja errada. O que esperei que o 25 de Abril terminasse com isso! Palermice. A cega que cantava na Rua Augusta só mudou de lugar. E talvez que lá antes de 74.

andorinha disse...

Bom dia:)

Bea, como vês, só dou bons conselhos:)

Agora também vou ali aguardar o verão que não sei se chegará hoje aqui. Ainda deve vir em Portimão e anda devagarinho...:))))))))

rainbow disse...

Boa Noite

E lá ganhámos!:)

Andorinha,

"Agora também vou ali aguardar o verão que não sei se chegará hoje aqui. Ainda deve vir em Portimão e anda devagarinho...:))))))))"

Pois é, afinal o Verão só começou hoje.
Aqui o dia começou farrusco e eu com uma amigdalite. Bem feito, que é para não andar sempre a elogiar o clima algarvio...:)

E está tudo maluco nesta cidade, anda tudo a apitar!

bea disse...

Estava a ver que não. Bolas, pareceram 10 horas aqueles 10 minutos. E biba a nossa seleçon carago!(espero bem que este não seja o palavrão que estou a pensar, mas pronto, está escrito está escrito)

Rain

as pessoas têm de ficar contentes por alguma coisa. Não me pareceu que Portugal jogasse tão bem como toda a gente está a dizer, mas vejo mal um fora de jogo, quanto mais...

Andorinha

Disseram-me que na 4ª chega cá o verão. É que vem a pé, certamente.

Anfitrite disse...

Bea,

Há quem não tenha hipótese de conhecer os Cantos dos Lusíadas, nem peça esmola.

http://www.youtube.com/watch?v=tZ46Ot4_lLo&feature=related

(salte a publicidade)

andorinha disse...

Bea,

Eu acho que Portugal jogou muito bem, sobretudo na segunda parte. Na primeira fez um jogo mais de contenção. Os checos acabaram o jogo de rastos.
Agora...quem sabe? Sonhar é sempre possível...

Quanto ao verão aqui acima não faço ideia de quando chegará...:(
Acreditam que ainda não fiz um dia de praia de jeito?

bea disse...

Andorinha

eu só queria mais golos pq foram`bolas tudo à volta da baliza; apetecia sofrer menos, foi temor até final:)
De acordo com todos comentadores vi mal, fomos muitíssimo inteligentes e não entendi. Fiquei mais descansada. E, para já, que não é de agora, gosto de Paulo Bento e acredito nele. JÁ ESTAMOS NAS MEIAS FINAIS.

Quanto ao verão, logo lhe digo: mal chegue, atiro-me lá para dentro. Se sonhei que neva é que será instável. Mais uma razão para aproveitar o que houver. Este ano não vai haver outro.

Anphy

digo que começar o dia com este garoto é bom:) e quase inacreditável. Seria engraçado verificar que o concurso lhe mudou a vida. Ainda que de cada vez que ele cante ela mude, é pouco. Merece condição mais favorável e permanente. Já da primeira vez achei um exemplo espantoso. Temos de tentar lembrar-nos dele. diários.

Quem não estudou, estudasse :) quem esmola vem de outro ramo.

Bom Dia e BFS. Porque hoje é sexta

andorinha disse...

Bom dia:)

O que interessa é que ganhamos, Bea:)

Já tinha visto esse video e é tocante!

Bom fds.

Fiquem com Sting. Gosto bastante.

http://www.youtube.com/watch?v=sUv7pZxwST0

Anfitrite disse...

Ena, viva o luxo e os sinais exteriores de riqueza!

O sabujo pm já usa óculos Cartier. Os de plástico que tinha já nã lhe servem. E ainda por cima têm um acordo especial com a André Ópticas, para servir o pessoal do governo e não só.

O que nós não sabemos e nem queremos ouvir para não nos chatear-mos.

pedro barbosa disse...

Best Youth - Hang Out

http://youtu.be/0jXOpRlcKSU

Anfitrite disse...

Sempre vale a pena estar informado

http://jumento.blogspot.pt/

rainbow disse...

Bom dia:)

Finalmente o Verão!

Anfi,

Está com um visual muito matemático:)
Quem diria que Kate Bush se lembraria de tal?

http://www.youtube.com/watch?v=kZSHr5E7fZY


Andorinha e Bea,

Obrigada pelo Sting.
Sabem o que é o PNe?

http://www.youtube.com/watch?v=dw1Dgk9vcfo

Bom fim de semana per tutti

pedro barbosa disse...

Anfy,

Veja se encontra esta:

"π√π"

;-)

andorinha disse...

Bom dia:)

Rainbow,

Agora fiquei a saber:) Loooooool


Pedro,

Essa só se for mesmo para a Anfy.
Eu não encontro nada:)))))

E aqui está o sol:

http://www.youtube.com/watch?v=U6tV11acSRk

Bom sábado.

Fora-de-Lei disse...

SENSIBILIDADE MASCULINA

A mulher estava em coma nos Cuidados Intensivos. Enquanto uma das enfermeiras lhe dava banho, a outra notou uma pequena reacção no
gráfico do monitor dos sinais vitais. Foi falar com o marido e disse-lhe:

- Pode parecer-lhe loucura mas olhe que talvez um pouco de sexo oral a possa trazer de volta do coma.

O marido permanecia céptico mas perante a insistência de que a tese tinha fundamento científico, deixou finalmente convencer-se.

Levaram-no até o quarto da esposa e deixaram-nos a sós para que tivessem mais privacidade. No entanto, ficaram monitorando os aparelhos para acompanhar a reacção da paciente.

Após alguns minutos, soou o alarme do monitor dos sinais vitais da mulher e o gráfico tornou-se uma recta: nada de pulso, nada de ritmo cardíaco. Desesperadas, as enfermeiras correram para o quarto e perguntaram ao marido:

- O que aconteceu ?

O marido:

- Não sei... mas acho que ela se engasgou.

Manuel disse...

Divirtam-se com este jogo de futebol entre os filósofos alemães e os filósofos gregos.

http://youtu.be/eUbSVGCYagM

Ao menos no futebol filosófico os gregos ganham.

pedro barbosa disse...

Sensiblidade

Não interessa o século. Mas a ciência já tinha feito grandes avanços.

Era tomada como terapia complementar, a masturbação das pacientes. Trabalho feito por especialistas. Terapia que caiu em desuso com a substituição da trabalho manual pelos primeiros vibradores.

Uma invenção desnecessária. Pouco faltaria para esta prática se democratizar.

Talvez se correria o risco da doença reincidir nos dois géneros.

andorinha disse...

FDL,

Insensibilidade masculina, queres tu dizer...:)))


Pedro,

"Quem não tem cão, caça com gato" sempre ouvi dizer:)

bea disse...

Então, Boa Noite a todos

E ontem fui tão grega, mas tão grega. e não valeu de nada. Ora Bolas.

Fora de Lei e Andorinha
parece-me mais outra coisa :)

Pedro

pois.é que não percebi nada.

Anfitrite disse...

Estava eu a pensar que devia haver uma célula da Baader-Meinhof, para acabar com aquela boche, quando me chega esta vídeo:

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=mQQ3BdjCc4I

Manuel:

Quem foi o maior sábio grego? Aquele que meteu o golo. Tivemos um tão bom em política como o CR.

Pedro,

O que é irracional, continua a sê-lo.

Rain,

Sem conhecer o vídeo, tive para utilizar esse símbolo, só que fico cansada de ver símbolos fortes durante muito tempo.

andorinha disse...

Anfy,

Em boa hora te chegou o video. Obrigada pela partilha:)
Gostei imenso. É tocante!

Fiquem bem.

Anfitrite disse...

Em especial para o THORa

http://vimeo.com/36496018

E esta dança é para o sensível FDL

http://vimeo.com/32738079

Anfitrite disse...

Bom dia para os madrugadores!

Sabem o que é que isto quer dizer?

http://expresso.sapo.pt/passos-e-cedo-para-estar-a-falar-em-mais-medidas-de-austeridade=f734958

pedro barbosa disse...

Anfitrite,

Foi com "π√π", que Pasteur de o primeiro passo para a história das vacinas.

Na manhã seguinte acordou e estava tudo desarrumado. Em vês de passar tudo a "sonasoll" tinha acabado de constatar a descoberta que salvou muitas vidas.

O Murcon está muito pachorrento. Será que vem aí alguma descoberta?

bea disse...

Anphy

ainda é cedo significa que, "lá vem dose". E o pior é a inutilidade de tudo isto; é que a paciência se chame desânimo por não haver caminho ou confiança na política; é a inflexibilidade de leis e despachos em chuva e obtuso desgoverno.

Pergunto, onde é que andam os políticos, caramba. É que não aparece um. Que é que se passa com a espécie? não vale, só termos dinossauros.

Nem posso crer,que apenas tenhas gerado maus frutos, democracia; sim, sim, é contigo mesma, escusas de te esconder. Francamente!

E Bom Domingo

bea disse...

Senhor professor, é mesmo verdade, aprendemos com toda a gente. e conversar é do melhor que existe, mas as pessoas não gostam muito, não lhe ensinaram o gosto talvez.

Excepção feita às meninas que só falam de doenças, desenrolam o catálogo à primeira aberta e nos caem em cima com pormenores de trovoada sem nesga de céu, as conversas são muito interessantes (as das doenças também são, mas mais para estarmos rindo por dentro, o que é merecido, mas repugna um pouco). aprendemos (e nos) também a ouvir os outros. Diria que é das formas mais gratificantes de aprendizagem, tem um lado afetivo, como se nós gratos num lugar que estar e nos não lembrássemos.

Concordo: o murcon é uma tertúlia. Está dentro dos cânones.

Have a nice day

pedro barbosa disse...

To you too, Bea.

Num dos amores é...
Desta semana
Falava-se da importância da ciência
Aqui deixo um link muito tertúliano:

http://youtu.be/g032MPrSjFA

E acho que o Interessado vai gostar!

andorinha disse...

Bom dia...e até logo:))))))))))))

Bea,

"...o Murcon é uma tertúlia."

Até que enfim que alguém concorda comigo:)

Pedro,

Science is everyone's thing.
Men or women, it doesn't matter!:)

Fiquem...


...bem. Vou aproveitar o sol que ainda é grátis. Sabe-se lá até quando:) Loooooooool

pedro barbosa disse...

E assim deixo-vos em paz:

http://water-inside.blogspot.pt/2012/06/el-placer-es-la-aura-de-dios-en-la.html

Impio Blasfemo disse...

"O murcon é uma tertúlia"

Pois de facto é! Uma tertúlia de bytes uns melhores outros piores, como em qualquer tertúlia. A propósito de tertúlia, ando por Almoçageme e por cá encontrei o Miguel Esteves Cardoso (MEC) já umas duas vezes. A primeira a fazer compras no supermercado do Dias e a segunda bem perto do café do Sr. Amorim, aquele onde agora se roda aquela telenovela da TVI cujo nome desconheço. Eu e o Sr. Amorim bem nos rimos das cenas das filmagens; rimos a bom rir. Mas pronto, isto é má língua de velhos, eu e o Sr. Amorim. O tal que que já sabe que a minha bica é sempre cheia e que o travesseiro de Sintra deve ser pré-aquecido no micro-ondas. Gostos burgueses; confesso o pecado, mas sabe bem ser bem tratado pelo Sr. Amorim, o tal que transforma o seu café em loja de compra de legumes e outras coisas lá na telenovela. Sim porque em Almoçageme,no café do Sr. Amorim, bebem-se bicas, comem-se bons travesseiros de Sintra, joga-se snooker para além do totobola, compra-se o jornal e usufrui-se do toldo da esplanada que a telenovela da TVI construiu para transformar o café em loja de legumes , vulgo mercearia, ou ainda lugar.
Temos o coreto, a igrejinha e é pena os carros todos lá estacionados, mas os bombeiros voluntários até facilitam o estacionamento no parque deles em dias de feira. assim se vive me Almoçageme, esta aldeia que está sobre o mar, o mais ocidental possível, perto do Cabo da Roca.
Ah , esquecia-me de dizer, o MEC finalmente conseguiu arrumar a biblioteca, assim o dizia na sua crónica de hoje no Público, o tal Jornal que o Sr. Amorim me trás com um sorriso à mesa coma sua frase habitual : "Público, bica e travesseiro"!E acrescento, deve ter alugado casa por cá! Aonde?! Pois tenho de perguntar ao Sr. Amorim...!Ando cusco; pois ando, coisa de velhos...!

Abraços

Ímpio

bea disse...

Ímpio

fiquei a saber da novela por ti :));para não desfeitear, salto sobre todas.

Pedro

há modos de ser no homem que o distinguem; talvez que o existir consciência deles os depure. Não tenho dúvidas de que os devemos ao corpo e aos sentidos. Mas não apenas. Se quiseres, aquilo a que chamo espiritualidade tem graus diversos. Não entendo porque assim seja, mas é assim. Há quem explique com o Karma, as reencarnações sucessivas...mas disso nada sabemos.

É-me mais ou menos claro que és no mundo de acordo com o grau de espiritualidade que vives ou em que estás. O prazer é uma alínea :).Muito humana. E esquecida. Arrisco. Porque a sociedade hedonista em que vivemos, é terrível para o prazer. E muito falsamente hedonista.

E vou ali. Porque sim.

bea disse...

Manuel

antes de partir mesmo: Obrigada:)


tão engraçado o jogo entre filósofos!...

Anphy

Je vous remercie. tb gostei do vídeo do cãozito e do monge. Somos por vezes, assim, impensados; e depois nem sempre a harmonia a fechar.
E há outra maneira para viver entre os homens?

rainbow disse...

E quando se leva "um murro no estômago" temos ainda vontade de tertuliar? Talvez não, mas mesmo assim... para ver se o sorriso não se vai de vez.

E sim, conversar é uma forma de aprender. Concordo que é das coisas mais gratificantes.

pedro barbosa disse...

Não vamos deitar achas para a fogueira.

Um cumprimento vale mais que mil imagens
E mil imagens, mais que mil palavras

E só sabe quem o sente

Bom cumprimento

Impio Blasfemo disse...

http://www.publico.pt/Política/cavaco-silva-diz-que-o-pais-precisa-fazer-o-possivel-para-que-o-barco-chegue-a-bom-porto-1551744

Cavaco Silva diz que o país precisa fazer o possível "para que o barco chegue a bom porto"
Só posso dizer que o Presidente anda a perder dotes de memória. Esqueceu-se que já não temos barcos, destruiu-os no seu reinado de 1º ministro. Temos é submarinos donde o que deveria querer dizer é que “Portugal deve fazer o possível para que o submarino consiga atracar no porto” pois nem todos os portos servem para o submarino atracar, ao que dizem. É só fazer a listagem dos portos possíveis e ver se há dinheiro para pagar a viagem….

Abraços
Ímpio

pedro barbosa disse...

Ímpio,

Blasfemo: saiu-te na rifa.

Deve se estar a referir aos paquetes que atracam no porto de Leixões.

Boas marés,
Blasfemo

bea disse...

Bom Dia!

Ímpio

o nosso presidente está gagá.

Boas marés para todos nós.

Té logo que.

pedro barbosa disse...

Aqui deixo um exemplo de um alemão que soube ser português. Será que nós vamos conseguir ser alemães ou continuar orgulhosamente sós?

http://pt.wikipedia.org/wiki/Em%C3%ADlio_Biel

andorinha disse...

Bom dia:)


Impio,

"Pois de facto, é!"

Uma segunda pessoa que concorda comigo! É obra!:)))

Mas para mim é, sempre foi, com uns hiatos pelo meio...:)

E a cusquice é coisa de velhos? Muito me contas...Eu vejo novos que praticamente só se interessam por coscuvilhices...:)


Rainbow,

"E sim, conversar é uma forma de aprender. Concordo que é das coisas mais gratificantes."

Então não é?:)


Pedro,

E um sorriso? Vale também mais do que mil palavras...
Isto sem querer ofender as palavras,:) não as estou a desvalorizar.

Bom sorriso para todos:)

Quanto a Cavaco foi vaiado aqui em Guimarães. Eu só não estive lá porque ainda estava a dormir:)

E chegou o verão! Está aqui uma caloraça dos diabos!:))))

Vou ali...inté...

pedro barbosa disse...

(:Dona Àndórinha,

Dóis sórisos valem mais:)

andorinha disse...

Yo soy Yo.
Tú eres Tú.
Yo no estoy en este mundo para cumplir tus expectativas.
Tú no estás en este mundo para cumplir las mías.
Tú eres Tú.
Yo soy Yo.
Si en algún momento o en algún punto nos encontramos,
será maravilloso.
Si no, no puede remediarse.
Falto de amor a mí mismo,
cuando en el intento de complacerte me traiciono.
Falto de amor a ti,
cuando intento que seas como yo quiero,
en vez de aceptarte como realmente eres.
Tú eres Tú y Yo soy Yo.


Fritz Perls


Simplesmente genial!
Só tenho pena de não ter sido eu a escrever...:)

rainbow disse...

Boa noite:)

Por aqui muito calor e cerejas.

Andorinha,

Não querendo tirar o mérito ao poema, que é de facto genial, tenta lê-lo, mas na perspectiva do Portugal-Espanha.
O calor subverteu-me os neurónios, sorry:)