sexta-feira, abril 13, 2007

E um dia será ridículo saudar:).

Pedro Catarinos Pinto Balsemão, autorizou Nuno D., pivô da SIC Notícias, a gozar 15 dias de licença de casamentoFrancisco Pinto Balsemão, presidente da SIC, vai ficar para a história como o primeiro patrão de uma empresa de media portuguesa a permitir uma licença de casamento a um trabalhador homossexual.O patrão da SIC intercedeu junto dos Recursos Humanos da estação para que Nuno D., pivô da SIC Notícias, gozasse de licença de casamento, apesar de a lei portuguesa não o permitir, já que se trata de uma união entre pessoas do mesmo sexo.

O jornalista casou em Março, em Toronto, no Canadá, e gozou quinze dias (11 úteis) de férias e, como usual, não sofreu corte no ordenado. Tal como dita a lei nos matrimónios entre heterossexuais. Portugal não só não legitima os casamentos homossexuais como, naturalmente, não os contempla na legislação que estipula as respectivas licenças a atribuir aos trabalhadores. Segundo o CM apurou, há uns meses, o jornalista expôs a situação à direcção do canal, colocando à consideração a hipótese de gozar a licença, por norma, atribuída aquando do casamento de um qualquer funcionário. A direcção “não levantou problemas” mas, por se tratar de um caso isolado, fez chegar o assunto à administração. “E Balsemão disse que sim.” Assim, nos Recursos Humanos tudo foi tratado de forma rotineira, como aconteceria em países que já aceitam o enlace entre casais do mesmo sexo, como Espanha e Holanda, entre outros, e, neste caso, Canadá, o único a permitir o casamento entre homossexuais estrangeiros, sem que um deles tenha que residir no país. “É DE LOUVAR”Contactado pelo CM, António Serzedelo, presidente da Opus Gay, congratula-se pela ‘abertura’ da SIC. “É de louvar. É uma atitude pioneira no País e é um passo muito interessante de boas práticas empresariais”, frisa, enaltecendo ainda o sentido não discriminatório de um outro caso nacional. “A Tabaqueira também foi a primeira empresa a reconhecer os direitos de união de facto a casais homossexuais”, alargando assim os benefícios usuais atribuídos a casais heterossexuais, casos de seguros de saúde, etc.Dizem os colegas, Nuno “é uma pessoa reservada e sempre preservou o seu lado privado”. Fonte oficial da SIC comenta apenas: “É um assunto interno normal da empresa e do foro privado de um colaborador. Seria discriminatório comentar.”

22 comentários:

lobices disse...

...aplaudo o Balsemão

Marx disse...

«A direcção “não levantou problemas” mas, por se tratar de um caso isolado, fez chegar o assunto à administração. “E Balsemão disse que sim.”»

Desconfio que o patinhas Balsemão terá também acrescentado: «Eh pá, vejam lá é se isto não se propaga, OK?»

andorinha disse...

Boa tarde.

Um dia não será necessário saudar, mas para já é de aplaudir.
Finalmente as pessoas começam a ver reconhecidos os seus direitos enquanto pessoas, independentemente de gostarem de homens ou de mulheres:)

Saliento também o comentário da SIC:"É um assunto interno normal da empresa e do foro privado de um colaborador. Seria discriminatório comentar".

Nem mais!
Hoje sinto-me um pouco menos deprimida do que ontem:))))

Fora-de-Lei disse...

Gostava de saber o que faria Pinto Balsemão se outro funcionário da SIC - mas HETEROSSEXUAL - solicitasse uma licença de casamento para ir casar a Las Vegas com uma maluca qualquer. É que, à luz do nosso Direito Civil, esse casamento é tão válido em Portugal como o do paneleirote que foi agora casar ao Canadá.

Ou seja, enquanto alentejanos, beirões e transmontanos continuam a ser discriminados por força do abondono de que são alvo as suas províncias, a rabichanagem já começa a ser objecto de discriminação positiva.

Embora nada me mova contra a orientação sexual do(a) Sr(a). Nuno D. e a sua opção em ir passar a "lua-de-mel" às Cataratas do Niagara, não me sentiria bem se não despejasse aqui o saco contra uma imerecida discriminação positiva.

Lifepassenger disse...

Caro Julio Machado Vaz, Gostaria de o convidar para Um Encontro de Saúde a Realizar em Terras de Santa Maria da Feira, no dia 25 de Maio em que se irá debater vários temas dos quais realço a Sexualidade no Idoso, que gostaria imenso de o Convidar para Falar sobre o tema. Como não tenho o seu contacto (mail) optei por colocar neste comentário, um convite informal. Visto que este encontro não implica pagamento de inscrição contamos com a Voluntariedade de todos os Prelectores.

Deixo o link onde poderá consultar o Programa Provisório.

http://enfermagemsu.blogspot.com/2007/03/i-encontro-de-sade-do-centro-de-sade-de.html#links


Pedia para me contactar via mail : Lifepassenger@gmail.com

Lifepassenger disse...

Parabéns, ao Balsemão!

Tirando a Parte Religiosa que o condena a Homessexualidade, não vejo porque não! Se de facto são casais, tem uma vida em comum, com gastos comuns, não vejo por que terão que ser prejudicados, só porque a nossa lei ainda não se actualizou.

Agora só falta mudar a Lei...

Fora-de-Lei disse...

Lifepassenger 6:31 PM

"Agora só falta mudar a Lei..."

Então é que eu passarei a ser um verdadeiro FDL... ;-)

thorazine disse...

"E um dia será ridículo saudar!"

Penso que foi o professor que disse que primeiro é preciso diferenciar para depois se poder integrar a diferença. Concordo! :)

FDL,
Antes FDL que FDM! ;))))

Laura disse...

Professor... temo bem que um dia venhamos mesmo a "saudar"!!
Venhamos a"saudar" por "ter saudades de".
Mas por motivos agora totalmente impensáveis
No caso, já não estando em questão o tratamento igual entre casais hetero e homo, mas pura e simplesmente por saudarmos o tempo em que se davam.........
licenças de casamento, tout court!

Este liberalismo disfarçado para onde caminhamos sob a capa do estado social deficitário é para aí que nos leva, mais dia menos dia.
Será tal qual como nos USA, onde todas as regalias e direitos sociais dos "trabalhadores"de modelo europeu parecem pura arqueologia histórica (licenças de maternidade incluídas, para não ir mais longe!)

Bolinha disse...

Parabéns à SIC e a Pinto Balsemão,espero que os meus netos daqui a uns anos ao ler isto me perguntem, mas parabens porquê?
Notempo dos meus netos já ninguém vai estranhar este casamento , união , o que lhe queiram chamar, é preciso é que as pessoas se respeitem.

Minerva McGonagall disse...

Muito fixe :)

Balsemão RULES!

JFR disse...

Balsemão é um liberal humanista. Sempre o foi. Não é, por isso, de estranhar a sua atitude. Que louvo. Nada de mal resulta para terceiros do facto de, dois seres do mesmo sexo, decidirem formalizar a sua união. Pena é que tenham de o fazer fora do país.

andorinha disse...

Fora de lei,

"Então é que eu passarei a ser um verdadeiro FDL... ;-)"

Loooooooooooooool

lobices disse...

...porque será que as pessoas (certas pessoas) não se convencem da inevitabilidade da "evolução"?
...há anos e anos que a Sociedade e tudo o resto e tudo o mais e tudo o que nem imaginamos, vem evoluindo, no mínimo, transformando-se, transmutando-se, adaptando-se...
...a vida é isso, é a constante mutação
...o que era a "vida" nos meus anos 50? E nos meus anos 60? E nos 70 e por aí fora?
...o que foi a revolução industrial?
...o que foi tudo o que foi antes de tudo o que é agora?
...como se pensaria dantes no que se passa hoje?
...o que hoje admiramos com espanto, amanhã será uma balela, um passado
...a vida é uma constante mudança e não uma estagnação, mesmo que essa mudança "hoje" nos choque, "amanhã" será uma verdade incontornável
...vida é movimento
...abreijos

noiseformind disse...

Realmente,
Não faz sentido discriminar as pessoas por dá cá aquela peida... perdão, palha, por dá cá aquela palha... ; ))))

qrestina disse...

Ainda pegando no post anterior... "Ou será que julgam mal o facto de serem mulheres a fazer coisas de homens, ou seja machismo à vista..."

Pelo menos este casal, daqui a 20 anos, não sentirá esta angústia!! :D

thorazine disse...

"Itália: ONG diz que sacerdotes estão incentivando pais a fazer exorcismo de filhos gays
Por Redação
12.04.07

Uma denúncia feita pela Associação Italiana de Homossexuais (Arcigay) dá conta de que sacerdotes italianos estariam incentivando pais de homossexuais a levarem seus filhos para serem exorcizados.

Segundo publicou a BBC, a Arcigay recebeu várias reclamações anônimas através de uma linha telefônica que foi colocada a disposição para esses casos.

"Num episódio recente, o religioso chegou a pressionar uma mãe para que levasse o filho até ele, mesmo à força, para que fosse submetido às orações e ritos", afirmou Aurelio Mancuso, presidente da organização gay.

Para Fábio Marazzo, secretário do escritório da Arcigay em Roma, o caso parecia que tinha acabado, mas voltou com força agora. "O problema surgiu há cerca de seis anos. Tivemos o caso de um rapaz que foi exorcizado e precisou de ajuda para se recuperar em seguida. Desde então, não soubemos de mais nada e pensamos que o fenômeno tivesse terminado", afirmou Marazzo.

O padre Gabriel Amorth, considerado o exorcista mais famoso da Itália e presidente honorário da Associação Nacional de Exorcistas, disse à BBC que a prática do exorcismo é autorizada pela Igreja Católica desde que seja feito por religiosos bem preparados.

Sobre relacionar a homossexualidade com o exorcismo ele disse que não é certo e quem pratica "comete um erro". Ele, no entanto, afirma que a homossexualidade é um pecado e que “quando se está no pecado há sempre risco de cair na possessão demoníaca".

Para o ex-presidente da Arcigay, o deputado Franco Grillini, o exorcismo faz parte da forte campanha organizada pela Igreja Católica contra a homossexualidade."

http://gonline.uol.com.br/site/arquivos/estatico/gnews/gnews_noticia_19361.htm

Bem...não sabia que o vaticano aprovava o exorcismo quanto mais compactuar com uma estupidez desta! :(((((((

noiseformind disse...

Thora,
Olha que se fôr uma sessão de exorcismo gay do tipo das que acontecem ao longo do SHORTBUS n sei n... os putos até são capazes de ser resgatados pela SMI (Santa Madre Igreja).

sagher disse...

embora nao comungue de muitos valores com o Drº Balsemão, reconheço-lhe corajem , sagacidade e saudo daqui a sua forma de estar neste tipo de questões.

maiaToRga disse...

Thorazine,
Se o Vaticano só compactuasse com idiotices dessas, estávamos nós bem...

Teófilo M. disse...

Embora aplauda a atitude de Balsemão, alguém se entreteve a pensar no que teria acontecido se ele não aprovasse?

Balsemão pode ser acusado de tudo excepcionando o não ser esperto.

Lemming disse...

Já estou a imaginar o grupo de trabalho homossexual do BE a exultar: Viva o capitalista!!!