terça-feira, agosto 28, 2007

Continuando.

Em Antropologia Médica fala-se da intolerância à tristeza normal. E em Psiquiatria da dificuldade, por exemplo, em destrinçar o luto do luto patológico. Concordo que a cultura consumista empurra para as soluções miraculosas, "instantâneas" e vindas de fora para todo o tipo de mal-estar, psíquico ou somatizado. Os anti-depressivos têm o seu lugar e importante, mas receio que nos últimos anos se tenha passado com eles o que antes acontecera com as benzodiazepinas - uma banalização exagerada de prescrição, por vezes a longo termo, o que facilita a dependência psicológica. (Já vi pessoas tomarem um comprimido de anti-depressivo para combater um dia mau...)

167 comentários:

Fora-de-Lei disse...

A malta quer é droga. Seja ela qual for e venha ela de onde vier... ;-)

Agora a sério: indústria farmacêutica oblige! Pois, porque não são só os almoços que não são grátis... as viagens ao estrangeiro (vulgo congressos / seminários) também têm o seu preço.

thorazine disse...

FDL,
mas não é nada de novo. Foi há uns séculos que nós instauramos a gratificação imediata por via química. Basta pensar nas redes de narcotráfico de café e chá do séc 16 e 17! E na altura é que rendia, os únicos custos de mão de obra era o transporte de negros para as áreas de produção. Antes disso já as produções de açucar na Madeira era mantidas por não-judeus e por devedores que em vez de serem chamados escravos passava por servos do reino!..

Ou seja, apesar de este não ser um problema exclusivamente português, fomos nós que praticamente introduzimos o novo mundo às drogas! Os verdadeiros mafiosos! Na minha opinião nem os quarteis de heroina ou crack nos bateram! :)))))


Hoje em dia as drogas é que são mais específicas e devido à cultura consumista, como diz o prof, esses quarteis só mudaram para "empresas". Não quero dizer que acredito que a intenção inicial fosse fazer de dealer (do género criar a necessidade no futuro cliente ) mas talvez a evolução da sociedade para estes padrões fez com que "eles" simplesmente respondessem.

Digo isto porque este fenomeno de gratificação imediata não acontece só em relação Às drogas ou medicamentos. Mas pensar nas maquinas da TVShop que fazem batidos ou que tiram 30 KG numa semana.

E eu não sou contra a gratificação imediata, quer por via química, endoquímica ou mecânica. :)) Sou contra quando isso é automático, quando as pessoas não têm sequer oportunidade para se questionarem, não tentarem sequer examinar o seu comportamento e quais as possíveis implicações que isso terá na sua vida. Não vejo diferença em tomar algo para "levantar a moral" e em dar uma queca, para serem produzidas endorfinas e outros químicos no nosso cérebro, para "levantar a moral".

No caso do abuso dos anti-depressivos, na minha opinião, parte da culpa está na falta de verdadeira informação (espetar na posologia não chega). Para além da cautela a receitar acho que devia haver uma melhor comunicação entre os psis e os médicos. Um amiga muito chegada andou anos a tomar medicação para a depressão, a ser seguida por vários psis até alguém se lembrar de fazer análises onde detectaram um problema (hormonal) na tiroide; hoje em dia, para além do tratamento À tiroide, ela ainda toma anti-depressivos e hipnoticos para dormir! :|

thorazine disse...

O professor ainda não se manisfestou em relação aos novos testes da BT. Acha diferente conduzir sob efeitos de benzodiazepinas com e sem receita? :)

andorinha disse...

Boa noite.

Nada a acrescentar, subscrevo o post na íntegra.:)

Só não sei se percebi bem a última frase.
Há pessoas que recorrem a antidepressivos que eventualmente tenham lá em casa e que já não estejam a tomar, para tentar ultrapassar um dia mau, é isso?

Se assim for,valha-nos Cristo!:))))
E os médicos não lhes explicaram que não é para isso que eles servem?:(

goncalo disse...

É. O irracional é sempre um exagero do normal.

lu maga disse...

Esta (má)gestão da tristeza é qualquer coisa que me preocupa na educação dos mais novos.Cada vez menos, se dá às crianças direito a estarem tristes.Não a melancolia patológica prolongada, mas a aprendizagem da tristeza, como fazendo parte da metamorfose do humor.Se o bébé chora, mete-se a chupeta.Mais tarde, se está mais pensativo ou calado procura-se mais um estímulo para não vermos aquela nuvenzita de tristeza no olhar e, toca a atafulhá-lo de actividades para o distrair e alienar de perceber que tem um mundo interno!Há que educar para as emoções.Todas as emoções e não apenas as "felizes"...Conversar é importante e aprender a comunicar o que se sente é fundamental, mas dar espaço ao silêncio e á reflexão também faz parte da vida!

andorinha disse...

Thora,

Tu não vês diferença entre tomar um antidepressivo e dar uma queca??????
Isso tá mau, rapaz!:)))))))


Em relação aos testes da BT, penso que já foi abandonada a ideia de controlar/testar pessoas em relação a ansiolíticos.
Era uma medida tão idiota que lá recuaram.
Acho piada a este Governo: primeiro dizem as asneiras, depois de verem reacções de gente informada, recuam (às vezes).
Era uma medida completamente espatafúrdia. Qualquer pessoa com um mínimo de bom senso via logo que isso era um disparate.
Tenho dito:)

Controlem mas é outras coisas, por exemplo o uso continuado de telemóvel ao volante que muitas vezes dá origem a uma condução perigosa, etc, etc....

Quanto à tua pergunta, o efeito será o mesmo.
As benzodiazepinas não sabem se estão a ser tomadas por prescrição médica ou não.:))))))))))))

andorinha disse...

Lu maga,

Gostei do que escreveste. Tens toda a razão.
Mas não são só os mais novos; eu acho que todos hoje em dia estamos a ser "programados" para vivermos em alegria plena durante as 24h do dia.
Se estivermos tristes, somos uns falhados...enfim...

lu maga disse...

Cá estou outra vez!Não querendo incomodar os doutos visitantes deste blog e depois de me dar conta que muitos dos seus visitantes são espécimes dos 40 para cima, atrevo-me a sugerir a visita a este blog, que todas as noites, coloca uma musiquita do tempo em que andavamos à procura da "felicidade permanente"...
http://www.aternurados40.blogspot.com/

CêTê disse...

Há, na tristeza, um peculiar brilho, que arrepia a luz se a focamos e que (não raramente) revela místicos vitrais hipnóticos e inspiradores. Na tristeza cria-se mais, acredito eu, do que na euforia- será defeito ou feitio meu?!

Quanto aos estados de luto... é muito subjectivo- lembro dos lutos dos HOMENS sem nunca corpo encontrado. Ou dos amantes feitos deuses,...roubados.

Mas em nós mulheres crepideiras nem sempre a dor o é.
Herdámos um dom quase redentor ao crepir que mistura a dor da alegria e a alegria da dor que torna ambiguo os dois estados. E que sem que entendamos bem o processo apazigua.

bom final de noite


(a marca do café mudou?);p

thorazine disse...

"Era uma medida completamente espatafúrdia. Qualquer pessoa com um mínimo de bom senso via logo que isso era um disparate."

Não acho disparate nenhum controlarem tudo o que possa afectar a condução. Seja legal ou ilegal, receitado ou não.

A legislação é pobre, é verdade. Não há estudos nenhuns sobre a relação dose/efeitos assim como sobre a exactidão e precisão dos testes. Não há certezas apartir de que dose a condução é afectada; o agravamento da coima só existe quando houverem vidas em risco.

É incoerente! Enquanto que há ansiolíticos que duram 20h (uff, mesmo que se tome às 8 da noite só às 4 da tarde do dia seguinte é que se está na baseline) um fumador de canábis (que fume um charrito antes de ir para a cama) demora 5 dias a limpar! Não há maneiras de detectar se se está ou não sob o efeito; aliás, haver há, não há é estudos! :(

Agora não me venhas dizer que só porque se toma por "motivo de doença" (que na maior parte das vezes nem isso acontece) se pode conduzir sob o efeito!

E depois claro, em caso de julgamento, olhar cada caso mais de perto! Quando a minha namorada está a tomar medicação para as alergias não me meto no carro com ela...nem que seja so meio zyrtec! Aterra sempre..:)))))))

thorazine disse...

Ah...os efeitos reais da cannábis fumada, mesmo que seja a primeira vez, nunca ultrapassam as 3 horas! :|

andorinha disse...

Cêtê,

Que filosófica que estás hoje.
Nem pareces tu!!!:)


Thora,

Miúdo, não deturpes o que eu disse:)
Essa medida é, de todo, impraticável.
Lembram-se de cada uma!...
Não é por aí que se combate a sinistralidade rodoviária.

As benzodiazepinas podem infuenciar a condução, certo.
Há outros medicamentos que também, anti-histamínicos e outros, penso eu.
A dada altura tomei um medicamento para uma determinada patologia física (agora já não me lembro qual nem que tipo de medicamento foi), e no folheto vinha precisamente assinalado que aquele medicamento podia afectar a condução de máquinas.
Isto li eu, porque o médico não me disse rigorosamente nada....

Agora vê a questão em termos práticos.
Tenho que tomar o medicamento para não agravar a doença e poder ir trabalhar; por outro lado, não o posso tomar porque não "posso" conduzir...
É de doidos!
Se isto fosse levado à letra mais de metade do país paralisava:)))))))

PS:Pessoas que estejam a tomar doses "cavalares" de ansiolíticos com certeza que não vão conduzir, nem se sentirão capazes, provavelmente, não sei...

CêTê disse...

E pá! nínguém alinha no "jogo do preconceito"?

Agora não posso estar cá mais tempo mas lanço uma caricatura: mãos de dedos amarelados, tosse um tanto cavernosa, e umas condecorações enquanto da polícia judiciária.


abraços cordiais

contarelos disse...

Thora,
Não quererás dizer cartéis?
Não é que eu seja militarista... Não sou. Mas estou a imaginar quartéis onde toda aquela malta inútil ande pedrada... O que não me custa nada a imaginar. Mas, vê lá isso. Consulta http://www.priberam.pt/dlpo/dlpo.aspx
Entrada: CARTEL
"Na minha opinião nem os quarteis de heroina ou crack nos bateram! :)))))"
Beijinho.
P.S.És um fotógrafo extraordinário!

thorazine disse...

andorinha,

"Não é por aí que se combate a sinistralidade rodoviária."

Não se combate toda..mas tem de se começar por algum lado.

Se realmente for provado que alguns ansiolíticos afectam a condução achas que vale a pena o risco?

É que esse argumento também funciona com as drogas. Tipo, preciso de ir trabalhar para ñão roubar logo conduzo sob o efeito!

Acho que deveriam haver estudos para saber apartir de que dose as substancias que afectam o SNC afectam a condução. Depois criar uma legislação, baseada em quantidades, semelhante à do álcool!

Não se pode olhar À vida difícil das pessoas mas sim se a sua condição vai afectar terceiros!

Se eu for atropelado por uma velhinha drunfada estou-me a marimbar se ela tinha ou não receita! Só sei que ela conduziu num estado alterado e deve ser penalizada tanto como se fosse um consumidor de uma droga ilegal! Há transportes públicos, não há?

thorazine disse...

contarelos,
obrigado! ;)))
Tanto pelo elogio como pela correcção! (Mais pela correcção, hehehe)

Fora-de-Lei disse...

thorazine 11:49 PM

Thora: ala que é cardume... há gajos que não deixam passar nada! Mas olha que eu até conheço um gajo que cumpriu o serviço militar no Cartel de Medellin... ;-)

vitoscano disse...

Assunto bem diferente: Passe por este site: http://hotvnews.wordpress.com/ e adira á petição por uma tv(no caso TVI, pois ela passou das marcas com a série the Office na sua excelente versão americana, épisodios as 5h.20m da madrugada para dar um exemplo) melhor e em que exista respeito pelo público que gosta de séries de qualidade.Infelizmente não cabe tudo na RTP2.

thorazine disse...

FDL,
tinha a certeza que era eficaz para chamar a malta jovem pá tropa! O Paulinhos dos submarinos podia adoptar a ideia... :))

PS - E não é um gajo...é uma senhora.. :))))

thorazine disse...

O teste cooper era bem mais fácil, com um "kick" daqueles! :))))

andorinha disse...

Thora,

Não me dás sossego hoje?:))))))))

Os políticos só agora é que descobriram que há uma coisa chamada benzodiazepinas?????
Pensaram foi que seria uma forma de caçar mais um dinheirito indevido aos cidadãos.
Multas é o que é preciso.

E condução sob o efeito de álcool é muito mais perigosa. A pessoa perde a noção dos limites, acha que está em perfeitas condições para conduzir quando não está...e daí uma condução totalmente irresponsável e perigosa.

Uma pessoa que conduza sob o efeito moderado de ansiolíticos, penso eu, que se tiver sido alertada para isso e sentir em si mesma maior sonolência ou reflexos diminuídos, terá o cuidado de conduzir de uma forma mais defensiva.

Não sou médica nem psi, como sabes:), é apenas a minha opinião de leiga.

Até um médico já veio afirmar que se as pessoas que consomem habitualmente ansiolíticos se vissem de repente privadas deles para poderem conduzir, o efeito seria catastrófico.
Penso que qualquer pessoa entende isto.

Mas como te disse, penso que esta ideia já foi posta de parte....ou então, li mal:)
Seria impraticável.

Até amanhã, malta:)

stiletto disse...

A grande responsabilidade deste estado de coisas, em relação aos antidepressivos e as benzodiazepinas, é, por um lado, a banalizaçã da prescrição deste tipo de medicamentos mas também o mau uso pelos doentes! Acontece-me, todos os dias, aparecerem utentes na farmácia a pedirem benzodiazepinas sem acompanhamento médico. Não há mínima noção da maneira correcta da utilização destes medicamentos. É uma luta diária! E o pior é quando os ouço dizer que o médico lhes disse para tomarem para o resto da vida quer os calmantes quer os antidepressivos.Dá para acreditar? Eu orgulho-me de ter passado por imensos momentos díficeis e ter conseguido superar. Só espero que consiga sempre. É natural que tb não pudesse estar no atendimento na farmácia sob o efeito de benzodiazepinas, não é, lol?

thorazine disse...

andorinha,
não concordo! A condução não é mais ou menos perigosa com álcool ou benzodiazepinas: depende SEMPRE da dose!

"Uma pessoa que conduza sob o efeito moderado de ansiolíticos, penso eu, que se tiver sido alertada para isso e sentir em si mesma maior sonolência ou reflexos diminuídos, terá o cuidado de conduzir de uma forma mais defensiva."

O mesmo acontece com outras drogas, por exemplo a cannábis! Não implica que não haja um risco e se esse risco existe tem de ser quantificado.


"Até um médico já veio afirmar que se as pessoas que consomem habitualmente ansiolíticos se vissem de repente privadas deles para poderem conduzir, o efeito seria catastrófico."

Acontece o mesmo com as outras drogas! Ressaca física ou psicológica surge com todas as substâncias a que estamos habituados. E não só substâncias..

Não são válidos para mim esses argumentos..:P

Lifepassenger disse...

Concordo, temos é que incentivar a comunicar, a festejar as vitorias do futebol... algumas do SLB até agora nehuma (infelicidade) lol! Quanto à habituação a este tipo de farmacos infelizmente surge de formar progressiva em certos doentes! RESSACA Fisica e Psicologica.. Concordo com o thorazine

Teka disse...

Estar triste e infeliz é mal aceite socialmente... deprimido, aceitável na era das drogas. A depressão cura-se, a infelicidade e a tristeza pega-se e deixa-nos num gueto. Estamos cada vez mais sós na nossa infelicidade e na nossa tristeza... por isso é bom que tudo seja depressão além de ser mais tolerado (como as coisas mudam nos tempos!), há o famaco milagroso.
Até do ponto de vista psicológico prefiro estar deprimida (há um comprimido que cura), do que triste ou infeliz (tenho que fazer alguma coisa para deixar de o estar).
Muito interessante este tema que o professor lançou.
Já não sabemos estar tristes nem infelizes... já nem aceitamos que chorar e rir faz parte da vida... que são etapas naturais e fundamentais até para o desenvolvimento pessoal.
Viva a depressão e os anti-depressivos... enquanto o pau vai e vem folgam as costas. :-)

CêTê disse...

Booom dia:

Andorinha e Thora- fiquei pouco esclarecida sobre a posição de ambos nas quecas (sobre as ;]]]]]]e nas "coisas que se tomam par levantar o moral"- Uma coisa é certa O Thora não é discíplo do Noise! ;p.

Quanto à questão do Thora sobre os novos testes aos condutores pela
BT achoa-a devereas pertinente!
A reposição para valores ditos normais de neurotransmissores que se apoia em receituário e acompanhamento médico é na minha opinião um teste positivo nulo, ainda que possa ser adequado restringir determinadas manobras/limites de velocidade. Pior não seria um fulano Bipolar sem medicação andar a assapar euforicamaente por se sentir o maior condutor do mundo sabendo que precisa da sua medicação. (alguém me corrija....)


abraços

Ricardo S. Reis dos Santos disse...

Uma coisa é certa. Os homens e as mulheres estão cansados, exaustos, tristes e deprimidos. Basta olhar à nossa volta. As razões são muitas mas há uma que me desconcerta: perda do sentido da vida. Exactamente. Há um livro de Clara Pinto Correia notável que nos mostra como «a meio da nossa vida, já exaustos e a sentirmo-nos assaz espancados e desiludidos, não sabemos onde estamos, quando acaba a expiação dos nossos pecados e, sobretudo, não fazemos ideia do que é que vem a seguir». O livro chama-se "No meio do nosso caminho" e fala-nos sobre as relações entre homens e mulheres.

Perda do sentido da vida, entre outros problemas psicopatológicos contemporâneos, faz com que as pessoas se sintam infelizes e deprimidas. Tentem convencê-las que um comprimido os vais tornar felizes para sempre e terão o negócio da vossa vida. É claro que estarão a mentir mas que importância tem isso nos dias que correm!?

lobices disse...

...quando em 1995 a minha empresa foi à falência e eu perdi tudo o que tinha, meti-me (literalmente) na cama com os lençóis por cima da cabeça e durante 6 meses não quis ver ninguém, nem falar, quase não comia; só me apetecia morrer...
...quando em 2003 deixei de urinar e tive de ser algaliado e com a consequente operação à próstata, entrei em pânico
...quando em 2004 uma tia de 92 anos acamou e ficou insana mental e eu tive de tratar dela (em todos os sentidos) e não conseguia dormir porque ela não me deixava, quase enlouqueci
...agora, vivo "preso" como já disse no outro post, a tratar de minha mãe de 91
...de 95 em diante a minha vida tem sido um constante "sofrer"
...achais que se não fossem as drogas eu ainda estaria aqui?
...só quem passa por elas é que sabe dar o valor
...e, neste momento, só consigo estar "aqui" porque estou com 2 mgs de victan e 1 de xanax e logo à noite mais 1 de xanax
...sou uma espécie de zombie mas é a única coisa que me mantém de pé
...e, no entanto, sorrio e brinco mas cá dentro a pressão da panela de pressão vai aumentando... um dia pode explodir
...
...abreijos
...
...(queixinhas de doente mental? Não, necessidade de desabafar, de gritar porque calar custa muito)

Sirk disse...

Desabafe se lhe faz bem, Lobices.
:)

E quanto ao xanax e afins, na minha opinião, não creio que valha a pena morrer são. Se for para viver melhor, que se lixe! A vida é tão fugaz, por que não vivê-la com qualidade?, e se para tal for necessário umas "droguecas" - ou qualquer coisa que rime com as ditas :D -, então...venham elas!

lobices disse...

...sirk:
...:)) ... umas "droguecas" e qualquer coisa que rime com as ditas, a medicamentação não impede a rima com "quecas" :)))))

Sirk disse...

Assim é que é "falar", Lobices. :)Permita-me que acrescente que a "rima" cria até uma deliciosa dependência...

Eh lá!, deixa-me cá ter tento nas teclas...por vezes esqueço-me que estou num blogue de um sexólogo ;)

Hasta

Besos

Ricardo S. Reis dos Santos disse...

Lobice,
OK, já nos contou as suas desgraças e foi porreiro pois a gente gosta sempre de saber que não somos os únicos desgraçados neste mundo. Agora, as suas desgraças não são nem mais nem menos do que as minhas, ou do que as do prof, ou do que as da menina da lua, ou do que as do sirk, ou do cêtê, ou seja lá quem fôr. Cada um vive com os seus fantasmas, cada um carrega o seu peso nas costas. Não estou a dizer que não precise de comprimidos. Isso é lá entre si e o seu médico. O que eu estou a querer dizer é que há por aí muito boa gente que lida com as suas desgraças sem a ajuda de um único comprimido. Acho importante dizer isto porque ficou no ar a ideia de que só é possível lidar com o pior da vida com a ajuda de comprimidos. E não é verdade. Já agora, porque não nos conta o que bom acontece na sua vida?!

Betty disse...

Caro Dr. Machado Vaz

Tenho pena de não oferecer a possibilidade de lhe enviar um e-mail. Há coisas que têm a ver com a privacidade e que gostaria de lhe colocar.

lobices disse...

Ricardo S. Reis dos Santos:
...
...pelo seu perfil, perfilo-me perante os seus graus académicos todos o que só é de louvar e de ter em conta que estamos a "falar" com alguém acima da nossa "classe" de educação e saber, no mínimo, na ciência que o cerca e que abarca
...daí que os seus conhecimentos sejam muito a nível técnico e talvez poucos a nível "vida" vivida...
...tenho unicamente o Curso Geral do Comércio (antigo 9º. ano) e 61 anos de vida cheia de experiências que não lhe posso contar aqui porque nem teria tempo para contar as peripécias de um simples ano
...as minhas desgraças não são maiores que as desgraças dos outros: plenamente de acordo consigo, pelo que qcrescento que cada um tem o seu "problema de vida" para resolver
...eu apenas falei do meu problema e da necessidade que tenho do comprimido para me ajudar a viver
...o comprimido não é a resolução dos problemas da humanidade, eu sei e não foi isso que eu disse
...repare também que os problemas que referi começaram em 95 o que significa que desde que nasci em 45 até 95, passaram-se 50 anos sobre os quais nada contei
...contar também as coisas boas que tive na vida? Claro, porque não? Por exemplo: 5 casamentos, 2 filhos, 3 netos, muita riqueza que tive, por exemplo em 30 anos mudava de carro todos os anos, etc; borgas, festas, viagens, alegria, cerveja, champanhe, boas roupas, saúde, etc etc etc...Mas que lhe interessa a si o meu bem estar dos primeiros 50 anos se nem o meu mal estar nos últimos 10 lhe interessaram?
...creio que a sua experiência de vida à volta dos livros e da aprendizagem e dos cursos o podem ter tornado numa pessoa muito culta e de muita ciência
...mas
...talvez lhe falte o sal da vida, aquilo a que eu sempre chamei de "saberes e sabores"
...por último, se quiser saber coisas sobre a minha "rica" e/ou "pobre" vida, terei muito gosto em me sentar uma semana à sua frente e começar pelo momento do meu nascimento que provocou a esterilização da minha mãe facto que fez com que ela nunca mais pudesse ter filhos e acabar no momento em que todos os dias hoje, de manhã, ao acordar a vejo e sinto que ela ainda não me cortou o cordão umbilical, que ela ainda me "prende" e eu, por razões de humanidade e de "dever" me deixo ficar preso a esse fio ténue que me separa da "liberdade" que tanto anseio e não consigo alcançar
...talvez aí entendesse que cada um tem o seu céu e o seu inferno, só que o inferno de uns é mais frio que o de outros
...um abraço
...apenas, quim

Xelim's Skull disse...

f***-se que conversas...

e aquelas pessoas que gostam de falar sobre os seus problemas intestinais e etc...

deve ser uma forma de encontrarem o amor (a aceitação), tipo, verem o papa apenas sentado numa cadeira, um momento de paz e tranquilidade...

não será a paz e tranquilidade um cuidado paliativo auto-induzido?

Ricardo S. Reis dos Santos disse...

Quim,
depois de ler o que escreveu, eu não resisto em dizer isto:
diz o roto ao nú.

Vejamos.

«pelo seu perfil, perfilo-me perante os seus graus académicos todos o que só é de louvar e de ter em conta que estamos a "falar" com alguém acima da nossa "classe" de educação e saber, no mínimo, na ciência que o cerca e que abarca»

Lá tinha que vir a história da formiga e da cigarra... do homem a sério que vive a vida vivendo e do homem a brincar que não sabe nada da vida porque não a vive, lê-a.

«contar também as coisas boas que tive na vida? Claro, porque não? Por exemplo: 5 casamentos, 2 filhos, 3 netos, muita riqueza que tive, por exemplo em 30 anos mudava de carro todos os anos, etc; borgas, festas, viagens, alegria, cerveja, champanhe, boas roupas, saúde, etc etc etc...Mas que lhe interessa a si o meu bem estar dos primeiros 50 anos se nem o meu mal estar nos últimos 10 lhe interessaram?»

Ainda bem que teve uma vida cheia de vida. Desculpe, fiz-me entender mal. Não tenho o mínimo interesse na sua vida. Acho curioso é que a exponha assim dessa maneira. É que os meus problemas resolvo-os eu, uns com a ajuda da minha psicoterapeuta outros sozinho. E os amigos mais próximos e as namoradas também dão uma ajuda.

talvez lhe falte o sal da vida, aquilo a que eu sempre chamei de "saberes e sabores"

Presunção sua.

«talvez aí entendesse que cada um tem o seu céu e o seu inferno, só que o inferno de uns é mais frio que o de outros»

Mas que diabo, o que é que o leva a crer que o seu inferno é mais frio do que o de outros? Porque tem 61 anos? Porque tem o 9.º ano? Porque tem de cuidar da mãe de 91 anos? Porque a sua mãe ficou estéril depois de o dar à luz? E então?

Quim,
não me leve a mal mas fico sempre irritado com estas conversas do tipo sala de espera do centro de saúde em que uns competem com os outros numa espécie de concurso "quem é o mais desgraçado".

E Quim,
não lhe conto a minha vida sobretudo porque não tem nada que deva saber mas, por favor, tenha a bondade de não a menorizar.

E olhe,
a única coisa que lhe posso dizer, eu que leio muitos livros mas que cada vez mais sinto que sei cada vez menos, é que não deixe o seu coração longe demais.

May the force be with you!
Um abraço.

Sirk disse...

«... ou do que as do sirk ...»

Ricardo,
peço-lhe que não confunda os géneros, por favor.
Obrigada. :)

thorazine disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
thorazine disse...

cêtê,
não confundas!!:P Eu disse que o PRINCIPIO era o mesmo - é a mesma coisa tomar uma substância para ter uma reacção no corpo assim como fazer alguma coisa (tipo sexo) para o nosso próprio corpo as produzir! Posso dar o exemplos com diabéticos e a insulina de porco, se preferires! :)))))))))))

Nunca experimentei droga melhor que sexo!! Melhor melhor só mesmo sexo sob o efeito de algo.. ;)))))

yulunga disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
yulunga disse...

Bom dia maralhal.

Tristezas e depressões.
Eu cá continuo muito avessa a tomar medicação por dá cá esta palha.
Já uma vez o Dr. Murcon me disse que quando uma depressão é profunda é praticamente impossivel sair-se dela se recorrer à medicação. Não sei se não o continuo a contrariar.
Nós que vivemos num "mundo" civilizado de mil e uma tecnologias sabemos que temos sempre à mão algo exterior a nós que nos poderá a ajudar a resolver este tipo de maleitas.
Depois temos um outro "mundo" bem lá no fim do mundo onde as pessoas se calhar nunca viram um comprimido (posso pegar em Darfur, por exemplo) onde perderam casas, parentes, dignidade, paz. Pessoas que passam a "vida" a fugir, passam fome, frio. Não têm um comprimido mágico e a tê-lo provavelmente não teriam água para o tomar.
Eu acho que estas pessoas não sofrem de depressão (depressão é coisa de pessoas do mundo civilizado) sofrem de uma tristeza sem fim. E penso eu que é o instinto de sobrevivência com que sempre tiveram que lidar que faz com que se tenham forças e lutem para a superar, ou pelo menos conseguir lidar com ela.
Se bem que tenha o maior respeito pela Ciência e pela Medicina acho que o excesso de desenvolvimento tanto nos dá muita coisa para nos protegermos como, por outro lado, nos tira aos poucos as capacidades inatas de defesa.

andorinha disse...

Boa tarde.

Thora,

Estamos conversados:)
Opiniões diferentes...

Cêtê(12.10)

A minha posição é claríssima: é muito melhor dar uma queca do que tomar um ansiolítico; o miúdo é que acha que é praticamente a mesma coisa:))))))))

Quanto ao resto do teu comentário, concordo plenamente com ele.
Isto se te percebi bem...
"A reposição para valores ditos normais de neurotransmissores que se apoia em receituário e acompanhamento médico é na minha opinião um teste positivo nulo,..."

Devo estar num dos tais dias de bloqueio mental, mas não entendo o que queres dizer com "um teste positivo nulo":)

yulunga disse...

Andorinha
Por causa da relação entre anti-depressivos e quecas lembrei-me de uma anedota deliciosa da relação entre comprimidos do enjoo e quecas.
Um rapaz timido queria dar as suas quecas mas não tinha coragem de ir à farmácia comprar preservativos então pediu a ajuda de um amigo mais afoito para os ir comprar por ele.
O amigo acedeu ao pedido mas para não chegar lá e pedir de chofre só preservativos, pediu uma caixa de comprimidos para o enjoo e uma de preservativos. E isto passou-se vezes sem conta, até que um dia o farmacêutico achou aquilo estranho e perguntou-lhe:
- Desculpe a minha pergunta, mas se o sexo lhe provoca vómitos porque insiste? :-)

Ricardo S. Reis dos Santos disse...

Senhora Sirk,
desculpe a confusão de géneros.
Não se volta a repetir.

Atenciosamente,
Ricardo (male) :-)

CD disse...

"meus problemas resolvo-os eu, uns com a ajuda da minha psicoterapeuta outros sozinho. E os amigos mais próximos e as namoradas também dão uma ajuda"
Ora aqui está uma pessoa nada banal:
Uma psicoterapeuta e várias namoradas. Já agora o que é que a psicoterapeuta diz disso? (só por curiosidade)

andorinha disse...

Lobices (12.17)

Como já disse a Sirk, sabes que tens aqui amigos e que podes desabafar connosco.
Já tantos de nós o fizeram tantas vezes...
E nunca cales os gritos.
Quem não gostar de ouvir que tape os ouvidos.

Ricardo,

Quem és tu para julgares o Lobices?
Ele já te respondeu, mas não posso ficar calada.
Se o que ele contou não te interessa ou até achas descabido e irrelevante, passavas ao lado, não achas?
Penso que demonstraste bastante insensibilidade perante o sofrimento de outro ser humano.

"Mas que lhe interessa a si o meu bem estar dos primeiros 50 anos se nem o meu mal estar nos últimos 10 lhe interessaram?"

Não podias ter dado melhor resposta, Quim.

"Não tenho o mínimo interesse na sua vida."

Isso já percebemos todos, sabemos ler e interpretar.


"Acho curioso é que a exponha assim dessa maneira. É que os meus problemas resolvo-os eu, uns com a ajuda da minha psicoterapeuta outros sozinho."

Curioso? Porquê? As pessoas não reagem todas da mesma forma...

A tua psicoterapeuta se for competente e interessada, ainda tem um longo trabalho pela frente a fazer contigo...assim tu queiras.

E isto são conversas de sala de espera de Centro de Saúde???????
Até aqui pensei que eram conversas de esplanada...
Mas essas provavelmente só as tens com gajas, será isso?

PS: Não posso ficar calada quando tentam menosprezar um homem que para além de um amigo é um homem com H.
A sensibilidade, de facto, não se aprende nos livros.

andorinha disse...

Yulunga,

Looooooooooooooooooooooooooooool

penelope disse...

O que eu me rio aqui, às vezes!

E não é com as anedotas :)

lobices disse...

Ricardo:
...dixit:
É que os meus problemas resolvo-os eu, uns com a ajuda da minha psicoterapeuta
...
...infelizmente a minha reforma não chega para eu andar pelos Psis para me ajudarem a resolver os meus problemas
...
...foi só o que quis eu treplicar à sua réplica
...quim

PAH, nã sei! disse...

Boas Maralhal!

Desculpem lá... mas esta é só para o Sr. Ricardo "sabe lá da sua vida, quanto mais da dos outros".

Pois bem, caro senhor, pode parecer-lhe a sala de estar de um consultório... até pode ser….
Até poderia ser a fila do supermercado, ou uma bela mesa de esplanada, até mesmo a sala de estar da casa de um qualquer de nós! Pois, caso já se tenha dado ao trabalho de passar cá mais vezes, não está apenas perante meros comentadores circunstanciais. Está perante homens e mulheres que, independentemente da idade, crenças, "picardias", ou o diabo a quatro, respeitam o que a vida de cada um lhes traz... a isso chamo amizade!
Mas o senhor, nas suas extensas leituras, com certeza já se deparou com o conceito.

AQUILES disse...

o que nos leva a sermos infelizes?
Eu acho que Portugal é um país cheio de cidadãos infelizes. E não um país depressivo colectivamente. Embora seja isso que aparenta.

lobices disse...

Ricardo:
...
...só mais uma coisa que não consigo deixar passar em claro, ou seja, não quero que fique atravessada aqui na minha garganta:
...
...a certa altura da sua réplica diz que não tem nada a ver com a minha vida...
...pois bem:
...e todos nós, os outros, terão algo a ver com a sua?
...dirá que não
...direi eu: então porque razão o seu Perfil no Blogger é assim tão profundamente extenso e explicativo?
copy and paste:
...
Terminei o curso geral do ensino secundário na área das Ciências Naturais e terminei também o curso profissional de técnico de análises químicas. Apesar das minhas intenções iniciais (ser veterinário), e após uma breve passagem pelos cursos de Eng. Zootécnica na UE e de Eng. Química na Fac. de Ciências e Tecnologia da UNL, decidi ser biólogo. Comecei por estudar Biologia na Univ. Lusófona mas, a partir do ano lectivo 2007-08, prossigo os meus estudos na Fac. de Ciências da UL. Terminei no ano lectivo 2006-07 o primeiro de 2 anos do curso complementar de Filosofia na Fac. de Ciênc. Sociais e Humanas da UNL. Trabalhei no Lab. de Análises Clínicas Prof. M. Braço Forte da Fac. de Med. Vet.. Fui cronista da revista Magazine Animal. Fui secretário executivo da 5th International Conference on the History of Chemistry (orgs. EuCheMS e da Soc. Port. de Química). Escrevo para o jornal Gazeta Animal. Colaboro desde Novembro de 2003 com o Cent. de Estudos de Hist. das Ciênc. Naturais e da Saúde do IRC, onde participo no projecto Principia Naturalis: Prosopografia da Investigação Científica em Portugal (Ciências Biomédicas, 1880-1950), sob orientação e supervisão do prof. José Pedro Sousa Dias.

Interesses
Biologia evolutiva e do desenvolvimento História das ciências Filosofia da natureza Psicologia evolutiva Antrozoologia

PAH, nã sei! disse...

Lobices!!!
Adoro-o!!!!

(e com esta me vou!!!)

thorazine disse...

andorinha,
"A minha posição é claríssima: é muito melhor dar uma queca do que tomar um ansiolítico; o miúdo é que acha que é praticamente a mesma coisa:))))))))"

Se resumes o que eu disse a isto realmente não há mais nada a dizer..


Em relação à discussão do lobices com o ricardo:
Não vejo nada de ofensivo na primeira resposta do ricardo, só tentou mostrar que toda a gente tem os seus males e percebi (acho que não foi ingenuamente) que ele estava a ser sincero quando pediu para falar das coisas boas da sua vida.

Na segunda resposta já há alguma agressividade por parte do ricardo, talvez por existir um julgamento das suas hablitações literárias, que na minha opinião, não excluem uma possivel experiencia de vida.

Não acho mal nenhum (aliás até acho benéfico) expor aqui o que nos vai na alma: tanto de bom como de mau.

Tenho um ENROME respeito pelo lobices, assim como por qualquer ser humano que sofre ou que é feliz..mas o que acho que o ricardo quis mostrar no primeiro post é que estamos todos no mesmo barco! Se não é..é porque também me enganei! ;)

Abraço aos dois..;)

andorinha disse...

Thora,

Tás a perder o sentido de humor ou quê? :)))))))
O Verão está-te a fazer mal?

Não stresses, é o que me costumas dizer a mim:)))

Vou continuar a ver o Glorioso.

penelope disse...

Thora

Subscrevo em absoluto a sua análise da dita discussão.

Ricardo reagiu com "agressividade" aos sarcasmo do senhor Lobices.


Um abraço para si. Pela coragem ;)

Teka disse...

Um abraço aos dois, Ricardo e Lobices.

Viver é isso mesmo, confrontar diferentes "saberes e sabores". Apenas faltou cada um colocar-se na pele do outro, isentos dos seus quadros de referências, claro!

E assim vamos aprendendo... e assim vamos crescendo... com as alegrias de uns e as tristezas de outros, para quando nos confrontarmos com as nossas próprias, não sermos apanhados desprevenidos.

Eu que estou aqui na geração sandwich, já fora da geração do Ricardo e ainda fora da geração do lobices... hoje já aprendi qualquer coisa com os dois.

A propósito professor, a música hoje está de primeiríssima qualidade.

A Menina da Lua disse...

Sem querer tomar partido por ninguem porque acho que cada um aqui é suficientemente crescidinho para se defender, penso e à semelhança do Thora que o Ricardo não estava de modo algum a atacar ou a desvalorizar os problemas do Lobices pelo contrário, parece-me que apenas os quiz relativizar ao referir:
" Agora, as suas desgraças não são nem mais nem menos do que as minhas," etc...

Parece-me que isto é absolutamente verdadeiro ou seja cada um dará a dimensão e a importância às suas próprias desgraças assim como saberá ou não dar respostas adequadas a elas.

Muitas vezes vejo gente a dimensionar os seus próprios problemas com bitolas muito desvirtuadas em relação às minhas; umas vezes para mais outras para menos. Julgo que o importante é sabermos ter a generosidade e a compaixão necessárias, onde o ser próximo (pai, mãe, namorada(o), amigo etc.) se traduz em muito mais vantagem...:)

De qualquer modo gostaria de referir mais uma vez que sinto liberdade suficiente neste espaço para que o Lobices assim como qualquer um de nós possa dizer seja o que for que pensar ou sentir, tendo apenas por limite o mesmo respeito e a mesma liberdade pelos outros...

andorinha disse...

VIVA O GLORIOSO!

AQUILES disse...

Andorinha

De que Glória?

goncalo disse...

Excepcionalmente e por me parecer ter havido um grande equívoco, digo o seguinte:

Compreendo e solidarizo-me com os desabafos do Lobices. Todo o sofrimento humano nos merece respeito. Aceito a reacção emocionada de muitos que lhe são próximos e que vieram aqui defendê-lo. Agora, honestamente penso que o Ricardo até quis, à sua maneira, ajudar o Lobices. Pena que ninguém o tenha entendido assim.

goncalo disse...

Andorinha,

Parabéns pela vitória do Glorioso e, sobretudo, pelo regresso do Camacho, o que sempre disse que "tenemos de salir a ganar..."

Como sportinguista, só posso dizer: Fernando Santos, ai que saudades, ai, ai!...

A Menina da Lua disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
andorinha disse...

Gonçalo,

Obrigada pelos parabéns!
Para ti vai ser mais duro, paciência:)))

Quanto ao outro assunto que fique bem claro. Eu não vim defender o Lobices porque ele defende-se muito bem sozinho.
Solidarizei-me com ele, é diferente e porque penso que neste caso concreto ele teve razão em se sentir magoado.
Sou amiga dele e não podia deixar em claro comentários que eu achei deselegantes e de uma grande insensibilidade.
Ao contrário do que dizes, não penso que o Ricardo tenha querido ajudar o Lobices.
Se assim fosse, ele já teria vindo acrescentar ou rectificar alguma coisa. É o que se faz quando se é mal compreendido ou interpretado.

A Menina da Lua disse...

Gonçalo:)

"Agora, honestamente penso que o Ricardo até quis, à sua maneira, ajudar o Lobices. Pena que ninguém o tenha entendido assim."

Concordo totalmente consigo apenas retiro o "ninguem" porque eu tambem interpretei o Ricardo dessa forma, ele até quis ajudar...mas já alguem disse: que nós vemos o mundo não como ele é mas como somos...

AQUILES disse...

É sensação minha que cada vez menos se debate o tema do post?

andorinha disse...

Aquiles (10.08)

Não brinques com as minhas paixões futebolísticas:)))

E não, não é sensação tua...mas isto é cíclico, isto passa e amanhã é outro dia:)

CêTê disse...

Srik,então que tal? Aplica-se o ditado popular...ou não? LOOOOOL Muahuhahauahu

Vês que tens QiI que baste? LOOOOL




Lobices, apesar de raramente "meter conversa consigo" gosto muito de o ver aqui- é uma figura que muito respeito- e até se comporta mais que bem!:) beijos


Andorinha e Thora - não sei porquê ;]]]] mas adoro os vossos, diálogos!


Andorinha, não ligues, é TPM;P

yulunga disse...

LOOOOOOOOL
Já vi que isto deu bernarda.
Mas um blog de ruminações sem uma discussão de vez em quando também perde a alma.
Partilho também a opinião do Thorazine.
A primeira parte do comentário poderá ter sido mal interpretada pelo Lobices. Poderá ele estar mais fragilizado, mais sensivel e quando assim é se sentimos uma agressão, mesmo que ela não exista, defendemos a atacamos em simultâneo. A segunda parte, essa sim, também concordo que foi o pouco mais agressiva e aí culpo o pouco o Ricardo por não ter tido a sensibilidade suficiente para entender o Lobices e a sua forma se se defender.
Ricardo acho que disseste para o Lobices não se expôr demais ou algo parecido. Acho que tu no teu profile te expões tanto quanto ele. Expôes e bem penso eu que com vaidade e orgulho teu percurso tanto académico como laboral que te deve ter dado trabalho a conseguir. O Lobices expõe o que o atormenta, e repara Ricardo, que se calhao ao fazê-lo é menos um comprimido ou outro quie ele toma. Tu vais a psicoterapeuta, recorres aos amigos, o Lobices toma remédios, vem aqui, eu por exemplo, não faço recorro a amigos por vezes outras ao meu instinto de sobrevivência. Como vez cada um tem a sua forma de lidar com os fantasmas que nos atormentam.
E não te sintas a ser alvejado por todos os lados, sente orgulho até por isso e passo a explicar.
"Somos um grupo" que acabou por convencer o Dr. Murcon a ter encontros de amena cavaqueira (e a propósito disso Dr. Murcon está-nos a dever um agora em Lisboa, TÀ?) e se houve pessoa que mereceu o carinho de todos foi o Lobices. Falo em nome de todos mas penso que todos concordam. É por isso normal que se defenda alguém por quem nutrimos uma grande estima, poque se criaram amizades e é por esse motivo que digo que deves sentir orgulho de ter aqui vindo parar, um sítio virtual de gente real, uns com mais outros com menos estudos, mas gente bem simpática, divertida e acima de tudo genuina.
Não sei se me fica bem dizer isto na casa do Dr. Murcon, mas acho que és muito bem-vindo e num próximo encontro junta~te a nós porque vais adorar.

yulunga disse...

Ahhhhh e algumas das amizades que aqui existem começaram por discussões bem mais acesas do que esta :))))

andorinha disse...

Cêtê,

Adoras os nossos diálogos?!!!!
Hoje foram tão curtinhos...

E quando não estás com TPM, qual é a desculpa?:))))))))))))))

Quanto à Sirk tens toda a razão; já lhe disse isso milhentas vezes:)))

Hasta mañana!

lu maga disse...

Mas este "estabelecimento" é sempre tão animado?Estou a gostar de assistir...Assim não há depressão que pegue!

Beijos de comentadora caloira...

thorazine disse...

andorinha,
"Tás a perder o sentido de humor ou quê? :)))))))
O Verão está-te a fazer mal?"

ohhhhh...não sejas assim! Tu é que resumiste deturpadamente a minha visão e isso tira "a pica" de continuar a conversa!
Ou se calhar estavas na tua usual ironia...e eu é que percebi mal! É a normal shituation da internet.. :))))

"Hoje foram tão curtinhos..."
O truque o usual entre os mamíferos: vitimização para pedir mimo.. ;)))))))))

Diz lá...queres é continuar a curtir as tuas benzodiazepinas sem o Sr.Guarda te zucrinar a cabeça..:) Mas não estás sozinha, o pessoal da ganza também anda lixado!! ;)))))))))))

moon disse...

Ups...
Alguém esqueceu de tomar as gotas...:(

Depressão, tristeza...
Começo a acreditar que os portugueses são peritos no tema...
Causas não faltam: o estado da nação, a falta de valores, de perspectivas, de ídolos(?)- Hitler, Salazar e outros que tais não valem!- a precariedade do emprego e tantas outras...
Muitas delas conjugadas acabam por ser demais para o comum dos mortais. Em especial para aqueles que, vivendo no limiar da pobreza, se limitam a sobrevier e cujas vidas são praticamente desprovidas de compensações.

Confesso-me avessa a medicamentos (não gosto de os tomar). Mas, nesta altura do campeonato, tenho perfeita noção de que por vezes não há volta a dar...
No entanto, e não querendo fugir ao tema, faz-me muita confusão a prescrição, sem mais, de medicamentos no caso de estados de depressão e/ou tristeza.

Uma coisa são doenças que presumo serem crónicas: esquizofrenias, alzheimer... em que os sintomas precisam mesmo de ser controlados para «garantir» um bem estar e/ou uma certa qualidade de vida a um doente. Outra coisa são as depressões e/ou tristezas que normalmente têm uma causa (não orgânica) e à partida permitem um tratamento e uma cura.

Então se o tratamento (medicamentoso)se destinar aos sintomas e não for excluída a causa, mais dias menos dia,ela não irá continuar os estragos?

É certo que todos temos, mais ou menos, noção do custo das consultas de especialidade e de que os resultados são imprevisíveis no tempo, uma vez que cada pessoa é única e que cada caso é um caso.
No entanto, tenho a convicção de que a maioria da população beneficiaria muito (e melhoraria) se tivesse quem, simplesmente, soubesse ouvir.

Mas, a ocidente nada de novo...:(
A esmagadora maioria dos médicos são formados para tratar as patologias e nem sempre estão preparados para olhar as pessoas nas suas circunstâncias emocionais e sociais. Não admira que ande tanta gente meia perdida, triste...
Temos pena...:( Muita!!

Sirk disse...

Que ditado popular, xôtora CêTê?
Tem que ver com coitos?
Olha lá!, tu não "cu rompas" a minha imagem de marca. Não me desgraces. Faxabor de não tecer comentários hediondos a meu respeito.

LOOOOOOOOOOOOOOOL

Calculo que ainda não tomaste a medicação...valha-te Deus, valha!

LOOOOOOOOOOOOOL

Lusco_fusco disse...

Boa noite!

Este tema é complexo. Como leiga na matéria pouco tenho a dizer. Mas, utilizando um chavão, "somos todos diferentes, mas todos iguais". Há várias atitudes perante um mesmo problema. É nessas atitudes e nas reacções que advêm que somos diferentes. Uns deixam-se abater momentos durante um período, outros vivem nesse abatimento permanente, no mesmo espaço de tempo, outros há que só o vêem, mal o sentem. Estas diferenças de pessoa para pessoa, têm de ser analisadas. Não acho que os que precisam de ajuda sejam mais fracos, são apenas pessoas que não têm estrutura mental para lidar com determinadas situações. A ajuda não está necessariamente num químico (casos há que será o único meio), mas um ombro e um bom ouvinte será o suficiente.
Acho que é aqui que reside, hoje, o problema. Uma sociedade onde cada um alarga o umbigo de tanto o olhar, sem pensar que amanhã poderá afogar-se nele.
Antigamente era diferente. Havia a lareira, a vizinha, e, porque não, o padre, com tempo para ouvir, aconselhar mostrando caminhos alternativos, dando apenas palavras e atenção.
A net, hoje, para quem pode, está a ser o substituto, mas quem não tem net?!
A maior parte dos químicos usados nessas situações, criam habituação. Se o problema for dinheiro, acaba por fazer crescer o problema. Cada caso, é um caso e tem de ser estudado como tal.
Sou contra químicos, por princípio, se houver outros meios procuro-os. Temos também, aqui, de ser médicos de nós próprios e darmo-nos o remédio que precisamos ainda que tenhamos de fazer um esforço que pensamos não ter, mas que está lá :))).
Jitos
MJ

fernandocosta disse...

Jejum...

é a palavra de ordem!

Fechem-se num quarto... e deixem sair a dependência!!!( faz lembrar um filmito)

mas pensem antes do que vão jejuar!

existe um problema grave...para além de hoje em dia se tomar todo tipo de drogas com todo tipo de razões e desculpas...

existem farmácias que cedem ou vendem ou fornecem... literalmente... sem prescrição...ou com prescrição limitada no tempo que depois como por milagres dá para anos e anos...sem acompanhemento médico como deve ser feito!

Será que tantos os farmaceuticos "amigos" como as pessoas que os consumem tem consciência dos seus actos!?

Serão as Drogas legais menos perigosas do que as iligais!?

penso que o povo...não tem essas noções e era preciso!!! urgente diria!

Um bom dia pessoal e não se peguem cada um é como cada qual...ehhh

abraços bloguólicos

lobices disse...

...e da discussão, nasce a Luz
...abreijos para todos

un dress disse...

pois...essas são as crentes...

as verdadeiras crentes!

a fé cura !? :)



/gostei de "conhecer" aqui...

andorinha disse...

Bom dia.

Vêem como hoje é outro dia?:)))

Thora,
Ainda não reencontraste o teu sentido de humor?!
Isso tá mau, miúdo:)
Quando e onde o perdeste?
Vê lá se o voltas a encontrar...nem pareces tu!:)

Hasta luego, chicos e chicas:)

Ricardo S. Reis dos Santos disse...

Bom dia a todos,
Gostava apenas de dizer algumas coisas.

Quim,
às vezes lemos aquilo que queremos ler. Eu não lhe quis ensinar nada, muito menos fazer qualquer tipo de julgamento. Não fui mal educado nem enceitei qualquer ataque ad hominem. Apenas conversei consigo, apresentando-lhe o meu ponto de vista. Digo conversa porque, pelos vistos, o termo "discussão" não se livra da sua carga pejorativa.

Na verdade, aquilo que eu quis dizer e mantenho (obrigado por alguns comentadores assim o terem entendido), é que o Quim não é o único com problemas na vida e que o seu inferno não é mais frio do que outros. E digo isto, se quiser entender assim, com total solidariedade. Eu não sou capaz é de lhe dizer que sim, que o seu inferno é mais frio do que outros e que é um coitadinho, um infeliz, um desgraçado e encharque-se lá de comprimidos que faz muito bem (repare que nem a conversa pode assumir este tom uma vez que não tenho quaisquer habilitações para aconselhar). OK, posso até compreender que lhe faz bem vir para aqui contar pormenores da sua vida. Tudo bem. Agora, tem de compreender que se pôe a jeito a que uns lhe dêem palmadinhas nas costas, numa de grandes amigos, e alimentem de alguma forma esse estado, e outros, como eu, lhe diga que o Quim não é o único a olhar o céu e que, por isso, tenha cuidado, veja bem a que distância deixa o seu coração. Mas também tenho de dizer-lhe que me irritou imenso o facto de o Quim menorizar a minha vida, aliás, uma vida que não conhece, uma vida que imaginou com base em estereótipos e preconceitos. Acredite que não lhe fico indiferente até porque acho que é a indiferença que está na essência da desumanidade (não me lembro quem disse isto mas não é minha esta frase).

Terei sido agressivo? Não creio. Agressivas (e deselegantes) foram as declarações de apoio que se seguiram por parte de alguns comentadores. Mas até acho isso normal. Muito provavelmente vocês conhecem-se pessoalmente e eu, bom eu não passo de 2kb de informação. Admito que o meu estilo pode por vezes levar-me a usar palavras mais cruas. Mas isso não faz de mim menos homem ou menos humano. Olhem, só vos posso responder assim, recorrendo ao meu poeta preferido, Fernando Pessoa:

«(…)Queriam-me casado, fútil, quotidiano e tributável?
Queriam-me o contrário disto, o contrário de qualquer coisa?
Se eu fosse outra pessoa, fazia-lhes, a todos, a vontade.
Assim, como sou, tenham paciência! (…)»

Um abraço.

Ricardo S. Reis dos Santos disse...

Só mais duas coisitas.

Tive alta da psicóloga há cerca de 5 meses, depois de 4 anos muito duros de psicoterapia, com sessões semanais, todas elas pagas com o meu dinheiro.

O meu profile faz apenas uma apresentação breve do meu percurso académico e profissional. De certeza que não leram lá coisa alguma sobre as minhas regulares crises de pânico ou da minha ansiedade pela morte, ou da minha PHDA, ou da forma traumática e desgastante como perdi o meu pai há 6 meses atrás, ou dos meus desgostos de amor, etc, etc. E sabem porquê? Porque acho que não têm nada a ver com isso. Lamento, mas é o que eu acho.

Tenham um bom dia.

Ricardo S. Reis dos Santos disse...

Quim,
às vezes escrever depressa sem rever depois o texto dá nisto. por favor, onde lê:

«...Não fui mal educado nem enceitei qualquer ataque...» por favor, ler «encetei»

«Acredite que não lhe fico indiferente até porque acho que é a indiferença» por favor, ler «Acredite que não me fica indiferente...»

Obrigado e um abraço.

A Menina da Lua disse...

Ricardo:)

"bom eu não passo de 2kb de informação." :))

Gostei!...:))

Digamos que serão dois Kb
com um certo peso a fazer lembrar 2Kg!:) porque devo dizer-lhe que considero a sua presença aqui muito interessante sob ponto de vista não só de informação como ainda pela forma como se manifesta.
Nota-se que a sua "alta" lhe deu garantias e maturidades de que se deve orgulhar...:)

AQUILES disse...

Eu continuo a achar que não se está a debater o tema do post.

A vivência hodierna tem condicionalismos diferentes de há 50 anos atrás. Era tudo mais pobre, com menos disponibilidades de dispersar, mas as pessoas eram mais alegres e felizes. As crianças viviam desde logo livres, o que lhes dava alegria. Hoje as crianças vivem condicionadas pelos horários dos pais, em espaços que os pais possam pagar, pois se o não podem andam pelas ruas inseguras. E confinadas em espaços, em guetos ou em bandos estão presas e limitadas aos ditames desses confinamentos. E depois fazem depender a sua alegria ou felicidade de coisas que só o dinheiro compra. Geralmente electrónicas. E vejam o caso dos telemóveis em crianças. E depois de crianças quando chegam a adolescentes já só há que continuar a ser infeliz, se não tiver dinheiro que o pai dá ou... alguém dá. Tem que haver dinheiro para se consumir em felicidade.

AQUILES disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
lobices disse...

Ricardo:
...
...copy and paste:
...
Lobice,
OK, já nos contou as suas desgraças e foi porreiro pois a gente gosta sempre de saber que não somos os únicos desgraçados neste mundo. Agora, as suas desgraças não são nem mais nem menos do que as minhas, ou do que as do prof, ou do que as da menina da lua, ou do que as do sirk, ou do cêtê, ou seja lá quem fôr. Cada um vive com os seus fantasmas, cada um carrega o seu peso nas costas. Não estou a dizer que não precise de comprimidos. Isso é lá entre si e o seu médico. O que eu estou a querer dizer é que há por aí muito boa gente que lida com as suas desgraças sem a ajuda de um único comprimido. Acho importante dizer isto porque ficou no ar a ideia de que só é possível lidar com o pior da vida com a ajuda de comprimidos. E não é verdade. Já agora, porque não nos conta o que bom acontece na sua vida?!
Ricardo dixit at
2:50 PM

.........................
...
...limitei-me a responder à sua pergunta ali acima citada a negrito
...
...o que se seguiu é que já não haveria necessidade de ter sido seguido, dito ou escrito
...houvera uma pergunta a que se seguiu uma resposta
...a sua réplica "obrigou-me" a treplicar
...o que se passou depois foram palavras a mais
...e
...antes, quando diz que não é o comprimido que resolve os problemas eu apenas quis dizer de seguida que, no meu caso presente, sem ele não conseguiria viver
...a "discussão" do tema deveria ter terminado aqui entre nós, mas a necessidade imperiosa que cada um de nós, seres humanos que erram mais do que acertam, não conseguimos fugir à adrenalina de uma boa "luta" nem que seja de palavras
...foi o que aconteceu
...ainda bem que conseguiu resolver os seus problemas com a psicoterapia
...infelizmente eu ainda não consegui resolver os meus
...quando os tiver resolvidos, eu informarei os murcónicos
...quanto aos comentários a "favor" e "contra" o nosso argumentário, entendo que cada um tem o direito à sua opinião e esta será sempre auditada pelos neurónios de cada um de nós
...mais não somos que simples energia interagindo uns com os outros; porém, aceito que, como Biólogo, a sua visão seja outra (que respeito e aceito)
...a minha visão, podendo, eventualmente, não ser a mesma, não significa que não seja a minha, a minha verdade, aquela em que acredito e pela qual me "baterei" sem que, com isso, prejudique a dos outros
...daí, eu ter terminado (rested my case) hoje de manhã com uma alusão à Luz que nasce da dicussão e remetendo para todos os meus abreijos
...isso não bastou; o Ricardo teve necessidade de voltar a explicar algo que já estava explicado o que me obrigou (entre aspas) a fazer o mesmo; daí, estas minhas palavras aqui e agora
...de seguida, segue-se a minha sesta que é algo que faz muito bem à minha mente e ao meu corpo
...as palavras são para serem usadas e mais vale elas serem expelidas do que ficarem cá dentro a remoerem as nossas entranhas; por isso, não pense que existe qualquer tipo de animosidade; existe respeito e uma simples e ténue discussão de ideias
...daí que, agradeço e retribuo o abraço

Sirk disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sirk disse...

Boa tarde a todos :)

-----------------

Ricardo das 12:19 PM,

depois de um desabafo desses, permita-me que lhe diga que fiquei emocionada. A julgar pelos comentários anteriores, por momentos, cheguei a pensar tratar-se de uma pessoa insensível. Enganei-me, portanto.

Mudando o "blábláblá", no seu vasto repertório não há por aí umas piadas, hein?
A malta costuma gostar disso, respondo por mim como é óbvio
;)

Lobices, tenha em atenção a factura da EDP :D

Filomena disse...

Li todos os vossos comentários.
Comoveu-me a fragilidade humana.
Sorri com as vossas diferenças de personalidade.
E pensei que há momentos em que todos nós somos fortes e que há momentos em que deixamos que a tristeza tome conta de nós. Porque é que umas vezes reagimos de uma maneira e porque é que de outras vezes reagimos de outra forma, não sei, suponho que fará parte dessa nossa fragilidade. E assusta-me esta linha tão frágil entre uns momentos e outros.

"Comecei aí a organizar dentro de mim todos os motivos que me levaram a gostar de estar viva, a ser mulher de novo, a recomeçar os meus dias a partir desse segundo nascimento para o mundo..." - "Gente feliz com lágrimas" - João de Melo

Talvez esta frase me diga muito porque a minha interpretação dela é a de que depois de batermos no "fundo do poço" o único caminho é a subida. Se esta subida se deve a psis, medicação, ajuda de amigos, força própria, não me interessa. Interessa sim que se "saia do poço". Mas, acho difícil que isso aconteça sem ajuda. Não sou entendida e não quero falar do que não sei. Só posso falar do que senti quando saí do poço -com ajuda de psi e de comprimidos - e que foi então que comecei ou melhor aprendi a dar valor às pequenas /grandes coisas da vida, ou seja, a viver.

Lembro-me sempre de como nessa fase foi tão importante ouvir o Professor JMV em "O Sexo dos Anjos". Nunca tinha ouvido ninguém falar e daquela forma (sorriso ou riso sempre prontos a sair) de assuntos que mais ninguém parecia conseguir ou sequer querer abordar.
Recentemente, em "O Amor é", o Professor ou a Ana descreviam alguém deprimido como alguém com tanto frio que usa casaco no Verão. Bingo!

Por isto tudo, passei por aqui hoje para dizer uma vez mais muito obrigada ao Professor e para dizer ao Maralhal que a vida não é fácil mas que pode ser muito bonita e que não há outra. É bom que não desperdicemos a que temos ;-)
Beijinhos!

Filomena disse...

Ando devagar porque já tive pressa
E levo esse sorriso porque já chorei demais..
Hoje me sinto mais forte
Mais feliz quem sabe?
Eu só levo a certeza do que muito pouco eu sei..
E nada sei..
Conhecer as manhas e as manhãs...
O sabor das massas e das maçãs...
É preciso amor para poder pulsar..
É preciso paz para poder sorrir..
É preciso chuva para florir..
Penso que cumprir a vida seja simplesmente
Compreender a marcha e ir tocando em frente..
Como um velho boiadeiro levando a boiada
Eu vou tocando os dias pela longa estrada
Eu sou...e pela estrada eu vou...
Conhecer as manhas e as manhãs...
O sabor das massas e das maçãs...
É preciso amor para poder pulsar..
É preciso paz para poder sorrir..
É preciso chuva para florir..
Todo o mundo ama um dia..todo o mundo chora..
Um dia a gente chega..o outro vai embora..
Cada um de nos compõe a sua historia..
e cada ser em si carrega o dom de ser capaz de ser feliz....
Conhecer as manhas e as manhãs...
O sabor das massas e das maçãs...
É preciso amor para poder pulsar..
É preciso paz para poder sorrir..
É preciso chuva para florir..
Ando devagar porque já tive pressa
E levo esse sorriso porque já chorei demais..
Cada um de nos compõe a sua historia..
e cada ser em si carrega o dom de ser capaz...de ser feliz..

“Tocando em Frente” – Maria Bethânia
(Almir Sater / Renato Teixeira)

PAH, nã sei! disse...

Lobices,
volto a dizer: adoro-o!

Ricardo,
(...heeee...) desculpe lá o "tom"... mas o Lobices é o Lobices...
E quando "atacam" o chefinho da loja? aiiii!!! é sair, e voltar a comentar passados uns belos... hummmm???
Umas belas horas!!!


Aquiles?? Sei que o tema do post deve, e tem que ser debatido, mas já conhece este "maralhal"!
Afinal, se formos a ver, até ajuda a libertar a tensão ;)

e agora vou fugir!! porque estes "aviões" que andam em cima do Douro, já me estão a "dar nos nervos" ;)

CD disse...

Ó caro Ricardo Santos ainda não me explicou como é que consegue ter várias namoradas sem ser admoestado pela sua psicoterapeuta.
Já agora pagou mesmo as consultas com o seu dinheiro?
Fico admirado e só me resta dar-lhe os parabéns e desejar-lhe as melhoras

Ricardo S. Reis dos Santos disse...

Ó CD, acha mesmo que lhe vou responder!? Faça-nos um favor e mude de faixa.

CD disse...

É pena que não responda, vou ficar mesmo na dúvida.
O favor faço-o a si.
Aos outros não

fernandocosta disse...

ei ei...como é eu já tinha dito! e não volto a repetir!!!!!!!!

CADA UM É COMO CADA QUAL...DAHSSSEEE É MUNTO DIFICELE DE ENTENDER...ESCREVAM MAS NÂO SE PEGUEM...AQUI NÃO SE VÊ OS OLHOS DO OUTRO...NEM O SEU SEMBLANTE...PORFAVOR...SE QUEREM APROFUNDAR...ENCONTREM-SE E FAçAM-NO...AQUI NÃO É O LOCAL IDEAL!!!!

DIGO-VOS!!!! MAS CADA UM É QUE SABE!!!

CUSTA-ME!!!! MAS CADA UM É COMO CADA QUAL!!!!

O RESTO É TRETA!

yulunga disse...

Bom dia maralhal.
Só vim soltar a franga :-)
Agora vou à medicação porque não estou bem :-)
Boas blogadas.

CD disse...

Quero alertar para a situação cada vez mais frequente da condução sob influência do Ministro Rui Pereira.
Pode-se pensar que está tudo sob controlo, mas infelizmente não está. Verdadeiramente anda tudo à balda.

Vosso Conserto

yulunga disse...

Diário de uma mulher insatisfeita

DIA 1
Celebrámos hoje o 25º Aniversário de Casamento.
Tentámos reviver a nossa lua-de-mel, mas...
ele não conseguiu...

DIA 2
Hoje ele contou-me o seu grande segredo:
Está impotente! Grande novidade...
Ele realmente pensa que eu ainda não sabia...


DIA 3
Este casamento vai mal...
Uma mulher tem as suas necessidades...


DIA 4
Estou entusiasmada...
Li no jornal, que há uma nova droga no mercado, que pode resolver nosso
problema.
Chama-se Viagra.
Ele vai substituir o Prozac pelo Viagra, na esperança que levante algo mais,
do que só o entusiasmo...


DIA 5
Uma benção dos céus!!!


DIA 6
A vida é maravilhosa!!!


DIA 7
Tenho de confessar:
O Viagra tem sido muito bom!!!
Nunca fui tão feliz!!!


DIA 8
Acho que ele exagerou na dose de Viagra neste fim de semana...
Já comecei a ficar um pouco dorida nas partes baixas...


DIA 9
Não tenho tempo para escrever... Ele pode-me apanhar.


DIA 10
Ok, admito, estou escondida!
É que não há mulher que aguente tanto!!!
O que hei-de fazer?
Estou toda moída...


DIA 11
EU JÁ NÃO AGUENTO MAIS!!!
É o mesmo que ir para a cama com uma Black&Decker!
Acordei, esta manhã, colada à cama!!!


DIA 12
Quem me dera que ele fosse paneleiro.
Deixei de me maquilhar, tomar banho, escovar os dentes...
Mas, mesmo assim, ele vem atrás de mim.
Até bocejar se transformou num perigo!


DIA 13
Cada vez que fecho os olhos, lá vem mais um ataque...
Vivo com um míssil Scud! Já mal consigo andar..


DIA 14
Já fiz de tudo para ele me deixar em paz, mas não adianta...
Até já me vesti de freira, mas ainda foi pior...
Socorro!!!


DIA 15
Vou acabar por matá-lo...
São umas dores infernais quando me sento...
O cão e o gato fogem dele e os amigos...
nem se atrevem a aparecer em casa!


DIA 16
Hoje, sugeri-lhe que largasse o Viagra e voltasse a tomar o Prozac...
Ele quase me bateu!!!


DIA 17
Coloquei Prozac na caixa de Viagra, mas parece que não fez efeito...
Lá vem ele outra vez!!!


DIA 18
O Prozac começou finalmente a fazer efeito!
Meu marido passa agora, o dia inteiro sentado em frente da TV, com o
controlo remoto na mão, à espera de que eu lhe faça tudo...

Ah! Que vida calma e maravilhosa... »

Parece que as nós, mulheres, não há comprimidos que nos valha :-)

Sirk disse...

Yulunga,
a protagonista ficou com um "andar novo" tipo duplex ou triplex, quiçá

LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL

andorinha disse...

Boa tarde.

Vêem como é verdade o que eu disse de manhã?
Hoje é outro dia...e o resto são tretas.:)))

Só não entendo por que razão algumas pessoas ficam tão apoquentadas com uma discussão mais acesa...isso não é habitual no nosso dia-a-dia?

Vamos mas é aproveitar o resto das férias, malta...o resto são cantigas:)))

A Menina da Lua disse...

Yulunga:)))

Sua grande maluca e atrevida:)))

Então esse é lá post que se coloque aqui?:))

Mas a brincar a brincar alerta para a questão dos equilíbrios ou seja haja "felicidade" mas não exageremos:)))

Mas falando um pouco mais a sério em relação ao tema do professor e em resposta ao apelo do Aquiles, eu tenho algumas certezas que apesar de tudo me mantêm na dúvida:

Patologias à parte e essas devem mesmo ser tratadas, penso que apesar de nascermos todos potencialmente com as mesmas capacidades, nem sempre elas são desenvolvidas. Há processos e contrariedades de vida que nos fazem ficar pelo caminho em muitas coisas e entre elas a própria alegria de viver...

Mas o contrário tambem é verdadeiro e para quem viu por exemplo o filme "A Vida é Bela" demonstra bem essa extraordinária capacidade de que o ser humano pode ser feliz e alegre mesmo quando lhe são vedadas as condições mínimas de ser e de estar na vida...

Será tudo biológico? será tudo psicológico? as razôes estão com certezas nas duas mas penso que muito está tambem na nossa mão.

Contudo e por experiência, tenho para mim própria a certeza de que por muitas contrariedades que possa ter, a alegria de viver existe sempre cá dentro...e com o passar dos anos, tem cada vez mais sido esse o meu maior desafio pessoal ou seja: como posso eu senti-la e trazê-la para a luz dos meus dias?...

Fora-de-Lei disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fora-de-Lei disse...

Há muito tempo que não havia por aqui caldeirada... Como tal aconteceu, os comentários já vão em cento e picos. Boot aí, pessoal...!

fernandocosta disse...

yulunga 6:55

Grandes Gargalhadas!!!

fan...tas...tic!

andorinha disse...

FDL (8.08)

Por acaso acabei de comer uma caldeirada...:)
Faltaste tu, pá, para incendiar ainda mais as hostes!:)))

thorazine disse...

andorinha,
agora é a tua vez de relaxares.. ;))))

lusco_fusco,
"Sou contra químicos, por princípio, .."

Não é por estudarmos química que nos tornamos menos gente! ;)))))))))

CêTê disse...

Xô! Todos lá para fora para o parque- cada um vista um fato térmico e agarre um balde- depois localizem as bocas de água e molhem quem mais vos prazer tiveremde ver escorrido/a- quem tiver trocado os géneros de ilustres frequentadores joga de genitais à vista com escala gráfica impressa- Quem tiver dependentes maiores ou de menor idade deve trazê-los a esta prova de sobrevivência.



Abraços

contarelos disse...

Thora,
Quando tenho de "puxar as orelhas" às minhas crianças, tenho tanto cuidado com as "correcções" como com os "elogios": fundamento-os. Assim, e porque tu és um catraio irreverente, ;))decidi fundamentar a razão (razões) por que considero que tens um imenso TALENTO para a FOTOGRAFIA. E tens lá também uma intimação.
http://lixografico.blogspot.com/
Gostei de saber que és um ganapo que não tem pretensões de saber tudo. Acho até que tens dúvidas e te enganas algumas vezes... ;)Junta-te ao clube.
Agradeceres o que chamas " elogio", mas privilegiares o que chamas "correcção", faz de ti um cavalheiro com um imeeeenso "fair play". Teres avisado o FDL que eu não era um "gajo" mas uma "senhora", sinceramente deixou-me impressionada. Pode-se ser jovem, um verdadeiro mafarrico, e muito bem educado. És um gentleman, miúdo!
Também gostei da arbitragem QUIM/RICARDO. Ganharam TODOS! Parabéns.
Aqui sou uma mera paraquedista, visita esporádica mas atenta.
No entanto, gostei de ver dois dragões valentes digladiarem-se e saírem VIVOS e SÃOS desse viril combate.
Tenho o maior carinho e admiração pela CORAGEM do QUIM. Dele só sei o que lhe leio e grandes lições de HUMANIDADE esse homem me tem dado...
Mas, quer-me cá parecer que o Ricardo e ele ainda vão ser bons amigos. Às vezes estão a dizer a mesma coisa com códigos de linguagem diferentes, nada mais. Arranjem lá um esperanto comum e entendam-se, rapazes!
E tu, Thora, vê se correspondes à intimação! Senão...vais ver o que é uma "senhora" de mão na anca, qual padeira de Aljubarrota a insultar-te. Põe-te em guarda.
Jinhos.

lobices disse...

...bom dia per tutti
...
...diz a Contarelos que:
...e cito:
...Mas, quer-me cá parecer que o Ricardo e ele ainda vão ser bons amigos. Às vezes estão a dizer a mesma coisa com códigos de linguagem diferentes, nada mais. Arranjem lá um esperanto comum e entendam-se, rapazes!
...
...sei conscientemente que, com uma felicidade enorme, não tenho nenhum inimigo; por isso, todos são meus Amigos
...
...as outras palavras de elogio à minha pessoa, Contarelos, grato mas fazes-me ficar corado de timidez por imerecidas...
...apenas tento ser unicamente o que sou, apenas eu e, tenham a certeza, outro NUNCA serei :))
...
...abreijos

lobices disse...

...permitam-me usar este espaço para lembrar a Princesa Diana
...RIP

Fora-de-Lei disse...

Changing the subject:

CASAL GAY VIOLA RAPAZ DE 13 ANOS

A Polícia Judiciária deteve dois homens suspeitos de violação de um rapaz de 13 anos e de terem filmado outros rapazes em poses pornográficas, no Bairro de Fermentões, em Guimarães.


Os detidos, de 22 e 42 anos, terão violado o rapaz, no início deste ano, quando a mãe o deixou aos cuidados do casal de homossexuais, porque os homens conquistaram a confiança da comunidade de Fermentões, por serem muito simpáticos e prestáveis - segundo contam agora os vizinhos.

Para além do caso da violação, a PJ de Braga investiga mais suspeitas, uma vez que foram apreendidos CD de conteúdo pornográfico. Tudo se precipitou quando se descobriram as imagens de vários rapazes, levando os responsáveis da associação local a fazerem uma espera a um dos dois homens que ainda não tinha fugido, entregando-o na PSP de Guimarães.

Dois dias depois, a PJ de Braga foi a Lisboa apanhar o segundo suspeito e ficaram entretanto proibidos de contactar rapazes, apresentando-se semanalmente na esquadra da PSP.

O casal residia há já três anos no bairro social vimaranense, apoiando a associação recreativa e desportiva local, com trabalhos de informática e fotografias das provas de atletismo em que participavam os jovens deste clube. Com o casal de homossexuais, residia um rapaz de oito anos, filho do homem mais velho, de 42 anos.

PJ procura mais vítimas de violação

A vizinhança nunca desconfiou de nada suspeito até que um CD com imagens pornográficas dos rapazes mais chegados ao casal começou a circular entre alguns moradores do bairro social, em Fermentões.

A partir daí, tudo se fez para apanhar os dois homens em flagrante delito e recolher as filmagens pornográficas, para se preservar imagens dos menores e ao mesmo tempo recolher dos suspeitos o máximo de provas, a fim de os incriminar.

No domingo de manhã, um dos dois suspeitos foi visto a entrar em casa, tendo a comunidade cercado a casa para impedir a sua saída e a eventual destruição das provas.

A Polícia Judiciária de Braga recolheu em casa dos suspeitos imagens de rapazes em poses pornográficas e as investigações prosseguem para apurar toda a extensão das actividades criminosas do casal.

Parte das potenciais vítimas dos homossexuais serão rapazes da zona que iam habitualmente até casa dos suspeitos, por estes terem em casa equipamento informático topo de gama.


Mesmo assim, ainda há quem defenda a adopção de crianças por casais gays… E quando é que a Segurança Social vai lá a casa destes gajos tirar de lá o pobre puto de 8 anos que teve o azar de ser filho de um destes maricas?

fernandocosta disse...

Concordo.

Neste caso a Segurança Social deveria agir JÁ!

Infelizmente estes casos transmitem uma imagem geral dos homosexuais, não real e destorcida das verdade...é como um hetero...violar uma garota...isso não faz de todos os heteros violadores de garotas!

Afinal tb são pessoas como nós!

Não é assim?!
M.C

Ricardo S. Reis dos Santos disse...

Ora então muito bom dia.
Relativamente à notícia trazida por FDL gostava apenas de dizer que é preciso cuidado, muito cuidado com as generalizações. O facto de um casal homossexual serem pedófilos não faz de TODOS os casais homossexuais pedófilos. Neste aspecto concordo plenamente com o fernandocosta. Aliás, o comentário do FDL - «Mesmo assim, ainda há quem defenda a adopção de crianças por casais gays» - vai precisamento no sentido da construção de um estereótipo que tem por finalidade discriminar um grupo de pessoas cuja orientação sexual é diferente da nossa. Olhem, ainda a semana passada foi publicad um artigo científico com o seguinte título "Homosexual Women Have a Less Grey Matter in Perirhinal Cortex than Heterosexual Women". Quando li este título tremi só de pensar que um jornalista qualquer, encarregue de pescar notícias, escreve-se logo "vejam lá que, afinal, as lésbicas, coitadinhas, são mesmo deficientes pois têm menos massa cinzenta no cérebro do que as mulheres normais". Não aconteceu mas podia ter acontecido. No tempo em que se inventaram os testes de inteligência, surgiram de imediato propostas de recompensa monetária àqueles que tinham um quociente de inteligência baixo e se submetessem voluntariamente à castração por forma a não propagar a sua burrice. Pessoal, isto aconteceu mesmo. Por isso, cuidado, muito cuidado.

May the force be with you!

andorinha disse...

Bom dia.

Em relação ao Lobices, está tudo dito, é aquela "peste" que todos nós sabemos:)))))

FDL(10.21)

Mudar de assunto para pior...sinceramente...:)
Isso aconteceu com esse casal gay como poderia ter acontecido com um casal hetero e tu és o primeiro a saber isso, porque de pouco inteligente não tens nada:)
E quando são os próprios pais biológicos que violam as filhas?
E os tios, primos, avós, etc?
Estes casos acontecem a mior parte das vezes na família como sabemos.
Têm que ser severamente punidos, mainada:), já que são crimes hediondos.

PS: Quando é que te livras dessa homofobia, homem?:)

Xelim's Skull disse...

[A notícia transcrita pelo Fora de lei é do Correio da Manhã,

http://www.correiomanha.pt/noticia.asp?id=256004&idselect=10&idCanal=10&p=200

]

Fora de lei,

«Mesmo assim, ainda há quem defenda a adopção de crianças por casais gays...»

O Senhor Embaixador Murcon defende, e eu sei bem porque é que o defende. É por causa de uma solidariedade viciada que lhe afecta o discernimento.

«a mãe o deixou aos cuidados do casal de homossexuais, porque os homens conquistaram a confiança da comunidade de Fermentões»

Eu já escrevi aqui que os pedófilos frequentemente têm uma personalidade do tipo afável, por isso não há surpresa nenhuma neste tipo de acontecimento. (E o mesmo se aplica ao padres pedófilos)

Note-se ainda que a situação da adopção gay é mais grave por não haver laços de consanguinidade. A não ser que adoptem um menino gay. É facil de ver se um menino é gay, basta colocar um homem e uma mulher nus atrás de dois biombos e dizer-lhe apontando, «Ali atrás está um homem nu, e ali atrás uma mulher nua, tu só podes ver um deles nu, quem queres ver?»

Sirk disse...

Boa tarde,

Venho desejar um bom fim-de-semana a todos. Portem-se bem mal. Quem não o fizer corre o risco de se tornar absolutamente desinteressante.

Fora-de-Lei disse...

andorinha 12:12 PM

Quando é que te livras dessa homofobia, homem?"

E eu respondo-te com esta pergunta: quando é que as pessoas - independentemente da sua formação académica e/ou moral - se prontificam a aprender com a vida ? In loco ?

Fora-de-Lei disse...

Ricardo S. Reis dos Santos 11:55 AM

"Relativamente à notícia trazida por FDL gostava apenas de dizer que é preciso cuidado, muito cuidado com as generalizações. O facto de um casal homossexual serem pedófilos não faz de TODOS os casais homossexuais pedófilos."

Meu caro amigo, se há alguém que começa cedo a sua actividade sexual é a paneleiragem. Não se trata de uma questão de pedofilia. Está na massa do sangue da paneleiragem começar a levar no "retrospício" demasiado cedo. E se eles vêem que podem "alterar" a natural orientação sexual de uma criança - mesmo que a tenham que aliciar da forma mais ignóbil possível - não olham a meios.

E já que é um gajo cheio de certezas (vidé discussão com o lobices), faça um favor a si próprio: aprenda com a vida - não se limite a uma aprendizagem livresca do mundo. E, para que fique minimamente ilustrado, deixe-me dizer-lhe que quem lhe fala é alguém que está a muitas léguas de ter apenas a 4ª classe.

AQUILES disse...

FDL

«quando é que as pessoas - independentemente da sua formação académica e/ou moral - se prontificam a aprender com a vida ? In loco ?»

Concordo em pleno com esta resposta. É a chave para decifrar o problema.

andorinha disse...

FDL(3.13)

E eu respondo-te com a pergunta que já fiz em cima:)
Casos de abusos e violações de crianças acontecem só por parte de homossexuais?
E os pais que maltratam os filhos muitas vezes até à morte?
Com esses devemos ser condescendentes??????
Em relação a estes crimes horríveis, como já disse, devem ser alvo de uma punição severa, independentemente de serem cometidos por homo ou hetero. São absolutamente inadmissíveis numa sociedade que se quer evoluída.

Com a vida tenho aprendido que não se pode, nem deve , generalizar sob pena de se cometerem enormes injustiças.

Ricardo S. Reis dos Santos disse...

Ok, já vi que, a partir de agora, qualquer comentário que surja com o meu nome provocará de imediato uma reacção "ad hominem" por parte de alguns comentadores (como se pode ver pelo último comentário de FDL). Por isso, faço o favor a mim próprio de me calar.

Não sem antes dizer duas coisas ao senhor engenheiro fora-da-lei.

1. Não percebo, mas não percebo mesmo onde foi buscar essa coisa de que eu só vivo pelos livros e não tenho nenhuma experiência de vida. Desculpe mas conhece-me de onde?

2. Pelas expressões que usa - "paneleiragem", "levar no retrospício", "já que é um gajo cheio de certezas" - pouco me interessa se está a léguas de ter apenas a 4.ª classe. Elas [as expressões] dizem muito mais do que o seu currículo. É dizem sobretudo que, para si, respeito e tolerância são qualquer coisa de abstracto que só vem nos livros.

Ao maralhal (penso que é assim que se diz), gostava ainda de dizer que foi um prazer ter conversado convosco.

Como sempre, May the force be with you! E, se me permite Quim, "roubo-lhe" por segundos um fragmento da sua idiossincrasia para dizer a todos, "Abreijos" :-)

andorinha disse...

FDL,

Lembrei-me agora e vem a propósito.
Um dia destes no Amor é...o Júlio e a Ana abordaram um caso passado em Espanha com um casal de lésbicas.
O juiz retirou a custódia da filha à mãe devido à sua orientação sexual, ou seja, pô-la perante um dilema que eu penso deve ser dilacerante: ou a filha ou a companheira.
Se ela decidisse continuar com a companheira, logo se diria: "Pois, é lésbica, é má mãe."
Daí à generalização "todas as lésbicas são más mães" seria um pequeno passo.

E assim se tentam condicionar mentalidades e comportamentos:(

Tanto tu como eu nascemos no lado "certo" da barricada, tivémos sorte; se tivesses nascido no lado "errado" gostavas que te desprezassem por isso?

As pessoas não "escolhem" a sua orientação sexual, portanto os homo terão que ser discriminados porquê?
Só porque estão em minoria?
Não têm o direito de viver a sua sexualidade de forma gratificante como qualquer ser humano?
É o que penso...

andorinha disse...

Ricado,

Não retiro uma vírgula ao que disse no outro dia; respondo a "quente" com o que me vai na alma.
Aquela discussão terminou e a vida continua...

Agora tentativas de auto-vitimização, não, please!
Estás a pedir palmadinhas nas costas, é?
Ir ou ficar a decisão é só tua, mas não venhas dizer que foste escorraçado. Tu é que te estás a auto-excluir, mas mais uma vez, é mais fácil e cómodo atirar as "culpas" para os outros...
Discussões mais ou menos acesas sempre houve e são parte integrante da tertúlia.
Se não entendes isso...

E agora vou até lá fora.
Há mais vida para além da Net:)

Fora-de-Lei disse...

andorinha 4:31 PM

É por estas e por outras que eu continuo a gostar de ti... ;-)

Fora-de-Lei disse...

Ricardo S. Reis dos Santos 3:58 PM

Eu não tolero seja o que for.... eu simplesmente aceito ou não aceito.

Se eu fosse maricas, drogado, ladrão, cigano, preto ou qualquer outra coisa potencialmente discriminada por esta sociedade em que vivemos, eu não quereria ser tolerado... eu queria ser aceite !

fernandocosta disse...

FDL...

escrever é fácil...talvez o Sr.FDL fosse aceite na sua comunidade...de gays ou de drogados ou de ladrões ou de ciganos ou de pretos ou de qualquer outra coisa potencialmente discriminada...mas sempre na seu mundo mais que comum.

é bom que o Sr. e todos nós trabalhemos nesse sentido!(ACEITAÇÃO)

Mas como dizem...não Vale a Pena Cuspir para o AR...pode ser arriscado!

.uma opinião.

fernandocosta disse...

As aves tem sempre um senso de liberdade mais apurado! ehehh

andorinha 4:31

"Há mais vida para além da Net:)"

Bom FDS! MARALHAL.ESPECIAL

Fora-de-Lei disse...

fernandocosta 5:48 PM

Desculpe lá alguma agressividade verbal da minha parte, mas você parece-me ser tão limitado em termos de vivência / inteligência (emocional) que até consegue visualizar (?) o mundo de cada um (por mais comum que seja ou não...) através das meras palavras que as pessoas aqui transcrevem.

Que raio de palermice é essa ?!
Veja lá se abre essa pestana... olhe que isso seria mesmo muito positivo para si.

PS: e não se venha queixar - numa de virgem vitimizada - porque quem começou por ser agresssivo foi você. Tal como dizia o John Fodewell, comportamento gera comportamento...!

lobices disse...

...a culpa, positivamente, é do Prof. Júlio Machado Vaz LOL que lança para o "ar" um tema sobre "tristezas, depressões e medicamentos"...
...depois, o segundo culpado é o Lobices que apenas vem contar as razões pelas quais toma medicamentos
...depois o terceiro culpado é o Ricardo que vem dizer que nem quer saber da vida do Lobice, etc etc
...depois o quarto culpado é todo o Maralhal que toma a favor e contra os argumentos de um e de outro
...depois, o tema muda pelo comment do FDL e vira tudo outra vez para o discurso tu és isto tu és aquilo
...depois, o Ricardo, não "aguenta" e diz que se vai embora (aqui ninguém se vai embora: aqui fica-se e aguenta-se a discussão porque isto é uma tertúlia entre Amigos que atiram uns amendoins uns aos outros mas não sujam o chão nem são macacos, são pessoas que gostam da palavra)
...por fim
...o que mais "goza" com tudo isto é o nosso querido Amigo anfitrião JMV que, do seu canto (talvez em Cantelães) se vai "rindo" (no mínimo sorrindo) de tudo o que por aqui passa ou se passa
...este "canto" é um anfiteatro da vida onde todos poderiam aprender e/ou apreenderem os tais sabores e saberes da vida porque a vida não é apenas e só dizer: basta que eu é que tenho razão e como não ma dão eu berro ou vou-me embora
...este "canto" é um dos melhores cantos sobre a vida que se vive no dia a dia e os participantes que por aqui passam, murcónicos ou não, mais não são do que simples elementos dessa mesma vivência
...é muito mais "elevado" um tema que gera discussão do que um que gere sonolência ou vazio
...e, mais uma vez se provou, que é bom e faz bem discutir
...no mínimo, a pressão do quotidiano, alivia-se a ela mesmo e faz bem à saúde
...com comprimidos ou não
...mas
...sinceramente
...basta-me ver que existe Amizade entre os Participantes para me manter aqui de pé, como as árvores (lol) como dizia a Palmira Bastos
...e
...Ricardo: pode usar e abusar dos "meus" abreijos porque eles são apenas a forma mais pura de vos dizer que vos amo a todos e vos desejo um bom fim de semana
...e que todos tenham
...Luz, Paz e Harmonia
...

thorazine disse...

contarelos,
obrigado pelas tuas palavras! :)) A parte que gostei mais foi chamares-me mafarrico! Em relação às fotos...falo contigo mais logo ou amanhã! ;)))))))))

FDL,
com a tua falta de tolerância consegues tirar o Dalai Lama do sério! :))))))

Tu confundes é "as lolas" com hossexuais! Assim como o Timothy Leary foi o Ozzy Osbourne da cena psicadélica! ;))))))

Ricardo,
é preciso passar um prova de fogo para entrares no jogo! :))) E tu tás safo, eu mal cheguei levei com o puro e duro zucrinaço do noiseformind!

Lobices,
só tenho a dizer que és o maior! ;))))


PS-É uma pena morarmos tão pertinho e ainda nem um café tomamos juntos!

fernandocosta disse...

FDL

Acha que foi agressivo! Não me olhou nos olhos... Nem ouviu o tom sequer das minhas palavrinhas... Como acha que foi agressivo?
Talvez seja o seu mundo, que o faz interpretar assim! talvez?

já agora obrigado pela dica: do ABRE O OLHO!

Mas FDL não o quis atacar...simplesmente e como escrevi no final, dei somente uma opinião... nada mais...peço desculpa se achou que pretendia ser agressivo consigo! Não foi essa a minha intenção.

Cá estarei quando me apetecer...para tb...blogar consigo!

Saudações

yulunga disse...

Bom dia maralhal.

Para contrabalançar a paneleiragem (loooooool) deixo aqui uma anedota "memo" macha que dedico com amor a carinho ao meu Brother in Arms.

Um homem queria muito que a mulher lhe fizesse sexo oral, mas ela não estava lá muito pelos ajustes e "perontus" não fazia.
Vai dai ele recorreu a net e descobriu um anúncio da venda de um sapo que fazia sexo oral.
Como era um sapo e seria usado exclusivamente para fazer sexo oral ao marido a mulher acedeu e o homem lá comprou o sapo.
Um belo dia a mulher chega a casa e encontra o marido na sala com o sapo ao colo encostadinho ao peito do homem e este com a carinha pousada no ombro so sapo a lerem um livro de culinária.
A mulher passa-se e diz:
- Mas que porra de intimidades são estas? Tu e esse sapo já estão a passar das marcas!
Responde o marido:
- Tu cala-te vai mas é para a cozinha e não levantes muitas ondas. É que se ele aprende a cozinhar tu voltas prá casa da tua mãe.
:-)))))

PAH, nã sei! disse...

Bem... o "chefinho" JMV me perdoe...
Mas das duas, três!
Ou nem cá tem parado, ou então está a assistir de plateia analisando os "murcónicos" ;)

Como disse o Lobices: "basta-me ver que existe Amizade entre os Participantes para me manter aqui de pé"... e é disso que se trata... ou não?
Mais ou menos participativos, ou apenas meros visitantes, o maralhal "entende-se/desentende-se"... mas "Pah!!!" não deixamos de ser uma cambada que já não se une apenas com o pretexto dos posts do Professor.
E com esta me vou...
Os "abiõezes" já aterraram... finalmente sossego!!!

Ah!!! E o THORA tem razão! Tão perto... mas às vezes tão longe...

thorazine disse...

Para quem não conhecer aqui deixo um cover de "Here comes the sun" por Nina Simone. :)))))[Arrisquei tudo, eu sei! O fãs normalmente abominam covers!]

E para toparem a genica da mulher deixo aqui um video gravado nos seus últimos dias! ;))

A Menina da Lua disse...

Lobices:))

Você!...você! homens ternurentos com essa coragem...cada vez há menos e é pena...:))

Caros murcónicos

Permitam-me que discorde um pouco de alguns de vós; nem todos estamos aqui por amizades até porque grande parte não nos conhecemos,quanto muito toleramo-nos amistosamente...sem no entanto com isso deixar de permitir haver as simpatias ou aproximações de opinião e outras que como muito bem referem, correspondem ao ambiente natural das pessoas fora da Net.

Mas e contra mim falo, existe o risco do ambiente aqui se transformar no "club" de meia dúzia de "opinores" que mal se vêm confrontados com opiniões novas diferentes que possuem alguma força e frontalidade são fortemente atacados e avaliados negativamente deixando em alguns o desconforto e a falta de paciência que os faz rapida e voluntariamente afastar. Isto já aconteceu variadíssimas vezes e pessoalmente eu tenho alguns feed backs desses desabafos de pessoas interessantes que por aqui andaram.

Será que as opiniões inevitavelmente diferentes que todos nós temos têm de ser acompanhadas de crítica avaliativa negativa? será que não é possível vermos e sentirmos essas diferenças não como uma ameaça a nós próprios mas apenas como constatação de realidades e sentires diferentes?

Por muito ou pouca simpatia que tenhamos uns pelos outros penso que aqui ninguem quer ou deseja mal a ninguem; estamos essencialmente por respeito e admiração ao professor que é naturalmente o mentor e o foco de interesse deste blog.

Para mim continua a ser um espaço de liberdade que aprecio e me revejo tanto ao nível dos posts publicados como em algumas opiniões mas sinceramente gostaria que todos nos déssemos à abertura de novas ideias e novas opiniões sob pena de nos tornarmos fastidiosamente iguais a nós próprios...

Ricardo

Peço-lhe que não leve a "peito" e à letra as palavras do FDL porque apesar deste seu ar aparentemente intolerante e até um pouco "inflamado" tambem tem sabido demonstrar ao longo do tempo que por aqui passa, estar à altura de ser uma pessoa bastante humana e até bastante amigável...

yulunga disse...

a menina da lua :))))

andorinha disse...

FDL (4.58)

Eu também continuo a gostar de ti, apesar da tua homofobia:)))

Mas devias gostar de mim não só pelo que eu disse a essa hora, mas também às 3.41 e às 4.16...sou a mesma pessoa:)

Fernandocosta,

Escolhi o meu nick um pouco em função disso; gosto de me sentir livre como um passarinho.:)

Thorita,
:)
O que são "hossexuais"?:)))))
Parece-me que já estás melhor, por isso já posso brincar contigo novamente:)))

E gostei de ouvir e ver a Nina Simone.
Bigada:)

Fora-de-Lei disse...

fernandocosta 7:04 PM

Tudo bem, caro amigo... no hard feelings!

andorinha disse...

Malta, também tenho direito aos meus estados de alma e correspondentes desabafos, por isso aqui vai um.

"...quando muito toleramo-nos amistosamente..."

Este é um conceito novo para mim, tenho que me actualizar:)

"opinores" não sei o que sejam...

Mas a melhor: "... sob pena de nos tornarmos fastidiosamente iguais a nós próprios..."

Looooooooooooooooooooooooooooooool

Ganda disparate!:)
Se não formos iguais a nós próprios vamos ser iguais a quem????????
Sou até capaz de entender que quando se adoptam várias poses/atitudes consoante as circunstâncias, a dado passo seja complicadito saber quem somos....

Deve ter sido por isso que ameninadalua apagou ontem o comentário que fez às 10.18 pm ( que estava precisamente antes do meu das 10.21, por isso ainda o consegui ler, em parte) para o substituir por outro do mesmo teor, mas mais curto às 10.22pm.

Deve ter sido para não ser fastidiosamente igual a ela própria:))) Loooooooooooooooool

Fora-de-Lei disse...

lobices 6:31 PM

Desculpe lá, mas não dou ao JMV o monopólio do "gozo". Eu aqui também me farto de gozar que nem um perdido. Pode crer... ;-)

E porquê ? Porque há aqui gente com muito nível. Mesmo que assim não pareça...

Fora-de-Lei disse...

thorazine 6:54 PM

Boa! Fizeste-me lembrar o Vol. IV (laguna sunrise, change, etc, etc).

Fora-de-Lei disse...

A Menina da Lua 10:14 PM

Ora nem mais...

Fora-de-Lei disse...

andorinha 10:42 PM

"Mas devias gostar de mim não só pelo que eu disse a essa hora, mas também às 3.41 e às 4.16... sou a mesma pessoa."

ERRATA: gosto sempre de ti. Anytime, anyway, anywhere... ;-)

andorinha disse...

FDL,
Saíste-me cá um galanteador...:)
Eu também gosto quase sempre de ti, amigo e companheiro:)

E agora vou à vida...que a morte é certa:)

Fiquem bem:)

Lifepassenger disse...

Quer isso dizer que este espaço também é aberto a outros!!! É que muitas vezes parece um Chat...
Bem Obrigado pela defesa da menina da Lua, assim não fico tão intimidado por parecer um outsider...:)

E com isto me fico que os Post já vão muitos! E Nada de serem Infelizes... Comemtem pois que assim também posso passar por cá ler, opinar e rir às vezes!

E por cá o RED BULL dá mesmo ASAS!! É Caso para dizer que BIBA GAIA e o Porto

Lifepassenger disse...

Quer isso dizer que este espaço também é aberto a outros!!! É que muitas vezes parece um Chat...
Bem Obrigado pela defesa da menina da Lua, assim não fico tão intimidado por parecer um outsider...:)

E com isto me fico que os Post já vão muitos! E Nada de serem Infelizes... Comemtem pois que assim também posso passar por cá ler, opinar e rir às vezes!

E por cá o RED BULL dá mesmo ASAS!! É Caso para dizer que BIBA GAIA e o Porto

A Menina da Lua disse...

Voltei!

Gostaria de vos informar que haverá aqui comentários que eu não respondo; primeiro porque não há respostas adequadas a questões ou perguntas não adequadas e depois porque eu NÃO QUERO...e NÃO ME APETECE...

São "arrogâncias" minhas que eu não prescindo...


Lifepassenger:)

Sorry! mas quem sabe aparecendo mais vezes e tentando "furar" os tais chats que refere, não fique menos intimidado por parecer um outsider:)

thorazine disse...

Para acabar esta caixa de comentários em beleza era com uma luta na lama! ;)))))))))))

FDL,
há dias andava a ler uns posts antigos e encontrei a letra do Give Peace a Chance postada por ti. Aqui. vai o vídeo...com a presença do Leary! :))) Pode ser que o vídeo tenha efeitos "colaterais"! ;))))

Não te sabia fã de Ozzy!!. E mais um cover, é verdade, mas é com o Slash! "In my life"! :)

Se quiseres muito muito tens ainda mais um de Nina Simone. ;)))

thorazine disse...

andorinha,
"Ó sexuais" - são vocês todos! ;)))
Eu sempre estive "bem" e "normal" seja lá o que isso for! ;))))))))

fernandocosta disse...

Caro FDL 11:10 PM

Como referi nunca tive intenções de o atacar...e claro... NO HARD FEELINGS!

Não posso negar que ás vezes tb sou um tanto ou quanto como o FDL!

Cá estamos! Abraaaçooooo!

andorinha 10:48 PM

Li o seu comentário... e...reparei!! saltou-me à vista!!

Só não voo porque não tenho asas... e mesmo assim...as vezes perco fácilmente o chão...embora os pés continuem firmes no solo...

ou seja - passo-me-

por isso entendo positivamente algumas interpretações "negativas" aqui escritas...não só referidas a mim como foi o caso do caro amigo FDL...

como referiu - a menina da lua 10:14PM, normalmente o nosso estado de alma corresponde...
"ao ambiente natural das pessoas fora da Net." e a nossa aptidão no MOMENTO de EquilibriO!

Quanto à interessante! afirmação da menina da lua: - "sob pena de nos tornarmos fastidiosamente iguais a nós próprios..."

penso que a intenção vem explícita bem antes, tb pela menina da lua: - "sinceramente gostaria que todos nos déssemos à abertura de novas ideias e novas opiniões"

Só sendo nós próprios podemos agarrar a oportunidade sempre Presente...de nos abrirmos...e EvoluiR... deixarmo-nos aprender e desaprender...quando muitas vezes o sentimento que estamos a ter, pode bem ser de confrontação!

Bem...tá na minha hora!
Abraços Cordiais ao MARALHAL.ESPECIAL

andorinha disse...

Bom dia.

Thora,

Uma luta na lama?????
Isso querias tu....:))))

Ainda bem que estiveste sempre "bem" e "normal", seja lá isso o que fôr:)))

Sendo assim, já posso "brincar"?:)))

Fernandocosta,

Apesar de ser andorinha também me "passo", isso é "normal" e humano.
Ainda bem que assim é...

Quanto à afirmação que referes, já a comentei ontem por isso não me vou repetir.
Muito mais haveria a dizer, mas para bom entendedor...

Digo-te apenas que só sendo nós próprios podemos interagir de forma genuína com os outros.

Até mais logo, malta:)

A Menina da Lua disse...

Bom dia!

Andorinha

Apesar de tu desde o início e durante as tres vezes que nos falamos pessoalmente tentares ser minha amiga, eu nunca consegui...

Acredita que não era mesmo possível... pois o que nos afasta é muito mais do que a mera possibilidade de nos aproximarmos. Somos efectivamente pessoas muito diferentes uma da outra.

Acredita ...é assim...acontece.

Mas e apesar disso, tenho porem suspeitas de que a tua animosidade por mim foi forjada e montada por alguem... mas sempre me quis pôr `a distância disso pois não levo tão a sério as vivências pessoais e de bastidores das pessoas daqui do Murcon.
Por isso EU NAO TE DETESTO, apenas e somente tento conviver contigo, através de silêncios e o afastamento que torne possível a nossa permanência mútua aqui no Murcon. Só e apenas isso...

De facto devo dizer-te que me tem sido muito confortável para mim não nos falarmos aqui e em lado nenhum mas não interpretes isso como eu estando contra ou a favor de ti apenas não nos entendemos pois somos muito diferentes com sensibilidades e maneiras de ser diferentes...

Será que consegues entender isto?

As tuas ameaças veladas quanto à minha sinceridade e à minha pessoa, não te acrescentam em nada à tua felicidade por isso e tambem por educação e respeito ao espaço do professor, peço-te duma vez por todas que me esqueças e tambem não interpretes nunca mas nunca que eu estou contra ti...porque SINCERAMENTE nâo estou.

Dá-me pelo menos o direito de estarmos civilizadamente a conversar uns com os outros; tu com quem te apetecer e gostares e eu exactamente no mesmo.

E sê feliz dessa ou noutra maneira que quem sabe consigas descobrir.

AQUILES disse...

Seria o óbvio que o post fosse o mote dos comentários. Porque é que se assanham tanto divergindo mote?
Não bastava só conviver, virtualmente, neste espaço? Eu até já me canso de andar por aqui a fazer o papel angelical de apelar sempre ao bom senso. Normalmente não me ligam nem ao apelo. Mas continuarei.
Por favor usem sempre de bom senso antes de escreverem algo. E usando de bom senso façam-no com a sensibilidade assaz para entender o outro. E sempre dando o beneficio da duvida que ninguém quer ofender. Já que não ligam ao que eu digo, leiam o que diz o Lobices, que é homem de sensibilidades (leiam também o livro dele). Mas aceitem-se como são. Todos seres imperfeitos, nunca donos da verdade absoluta. Aceitem-se, e não tolerem-se.
E termino aqui a minha faceta de pregador (no deserto. Um bom fim de semana. Eu vou agora trabalhar.

yulunga disse...

Bom dia maralhal
Nem que tivesse que me encher de comprimidos, dava tudo para ir na "bagageira" de um dos aviões do Air Race.

E agora para o Porto que está sempre a reclamar que tudo se passa em Lisboa, parabéns por terem conseguido o evento.

Parabéns também por todas as noticias, e que ultimamente têm sido muitas, sobre estudos pioneiros na área da medecina.

yulunga disse...

Medicina :(((

andorinha disse...

Como poderiam sempre dizer que "quem cala, consente", lá terei que replicar.

Não vou esmiuçar tudo o que dizes, teria que lavar muita roupa suja e isso nunca o farei neste espaço.

Nunca "tentei" ser tua amiga ( a amizade não é uma questão de tentativas), apenas tentei ter uma relação civilizada, como faço com toda a gente.
Até ao momento em que me comecei a aperceber de que tu és uma pessoa hipócrita, que tens "duas caras" e eu sou totalmente alérgica a pessoas assim.
Para mim, não valem nada. E é "só" isto que está em questão.

Lembras-te do último jantar do Murcon? Em que te querias despedir com o "beijo de Judas"?
Foi a gota de água...
Se eu o tivesse feito, fingindo que tudo estava bem, teria sido tão hipócrita como tu, e isso, lamento:), mas não consigo.

A minha animosidade por ti foi montada e forjada por alguém???
Para além de ser feio fazer insinuações que podem pôr várias pessoas em cheque, devias saber que penso unicamente pela minha cabeça.
Os teus comportamentos bastaram para que eu fizesse a minha análise.

Não sou perfeita, muito longe disso, mas durmo de consciência tranquila, estou em paz comigo mesma e por aqui me fico.

andorinha disse...

ERRATA: "xeque" e não cheque:)))

lobices disse...

...quésse dizereeeeee
...num bastou o lobo versus ricardo
...agora é a andorinha versus lua
...LOL
...venham daí os medicamentos e depressa ó Souzáaaaaaaaaaaaaa

andorinha disse...

Lobices,

Kéké isso a gozari com o maralhal fêmeo???:)

Medicamentos? Queres pôr-nos a dormir?:) Loooooooooool

A Menina da Lua disse...

Caros murcónicos

Desculpem lá este embrólio e tenham paciência...:) por vezes tentamos fazer o melhor que sabemos mas nem sempre acertamos e depois dá nisto:)))

Pelo menos tentei!:)

Mas não é fácil!:)...acreditem:)

Principalmente porque nunca fui pessoalmente posta em tal situação. As pessoas respeitam-me..tenho tido sorte mas tambem sempre fiz por isso.

Fora-de-Lei disse...

thorazine 5:29 AM

"Não te sabia fã de Ozzy."

Quando era puto, gramava à brava os Black Sabbath... ;-)

fernandocosta disse...

O ORGULHO MATA!

olha o barrete!!!! que vai no ARI!

lalage disse...

Admirável mundo novo de A. Huxley tornado realidade: somos condicionados para sermos felizes e temos dificuldade em lidar com a frustração...

C. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
C. disse...

Olá Professor Júlio.
Gostaria de discutir um pequeno assunto consigo. Se algum dia tiver uma pequena disponibilidade virtual para tal fica o meu e-mail.
cfartaria@gmail.com