sábado, agosto 18, 2007

Home, sweet home:).

Cantelães igual, a Minda igual, a ganapada igual (uf!, que saúde cansativa...). Ah, sim!, e o Benfica igual:(. Setenta e cinco minutos de avanço dados, golo conseguido, golo consentido nos descontos por falta de concentração. Mas sejamos justos - um treinador que precisa dos mesmos setenta e cinco minutos para perceber que tinha de mudar um sistema até aí penosamente ineficaz, só confirma o que escrevi no fim da época passada: nunca virá dele o golpe de asa que modificará o rumo dos acontecimentos. Um abraço ao Leixões, clube pelo qual sempre tive uma simpatia especial. E parabéns aos seus jogadores, por uma óptima primeira parte e pela entrega (durante noventa minutos...), que justificaram amplamente o empate.

30 comentários:

fiiury disse...

não tem nada a ver com futebol, mas oiçam esta voz.
já tive a sorte de a ouvir ao vivo e estava constipada(olhem se não estivesse:), mas a marota não cantou este tema:

http://www.youtube.com/watch?v=V-a_cCBzXRg

Fora-de-Lei disse...

O treinador FS é o máior...

Vera_Effigies disse...

Boa noite!
Prof. Boa estadia nessa terra santa. Hoje matei saudades ;-)(até da "minha" sande de presunto do Central)
Quanto a futebol... Gosto do benfica, porque sim, prontes!
:))))
MJ

Vera_Effigies disse...

Estas minhas trocas de nick :(((
Lusco_fusco (baralhada).
Prometo que vou criar a Lusco de novo ihihihihi.

CêTê disse...

cITANDO...


1 comentário "visionário"
feito relativamente ao post das duas gregas "mulheres inteligentes, que não concedem favores apenas ao físico" feito
Ricardo Reis dos Santos SAID ;p
"Por exemplo, essa ideia comum, exageradamente comum, insuportavelmente comum, de achar que os homens são uns estupores insensíveis de coração empedernido que só querem sexo, cerveja e futebol, é um mito."

lol


Bom regresso, prof!;P

andorinha disse...

Boa noite.

Bom regresso:)
Descanse, finalmente, das férias...

Quanto ao jogo, não vi, mas parece-me que começamos bem:(

andorinha disse...

Cêtê,

Estás a provocar quem?
Os homens em geral ou alguém em particular?:)
Há que esclarecer....:))))))))))))

CêTê disse...

Andorinha, ;P

Que te parece? Achas de facto uma provocação generalista? lol

Lusco_fusco disse...

Agora sim.Recomposta.
Andorinha não me gozes, mas estou a ficar preocupada com estes enganos :(

Carlos II disse...

Nós benfiquistas esclarecidos já percebemos (esta palavra não é minha é do jornalista Rui Santos) que,
- o F. Santos é um treinador sempre optimista.
- o Luís Filipe Vieira está muito mal no papel de comentador da vida privada de Pinto da Costa.
- não está explicado a demissão de José Veiga.
- este plantel não é o melhor destes últimos 10 anos, sendo as recentes aquisições autênticos barretes.
- o que se está a passar é igual ao tempo de Vale Azevedo. Questões e rivalidades pessoais estão a minar a instituição e a equipa de futebol. (perceber afirmações de Nuno Gomes no final do jogo de ontem).

Adivinha-se mais uma época de fracassos e de...broncas e das boas!

Benfiquistas, acordem!

lobices disse...

...wellcome home man!...
:)

andorinha disse...

Bom dia.

Cêtê,
E eu lá conheço os meandros dessa mente perversa...:)))))

Lusco_fusco,
Gozona, eu?:(((((

:)

CêTê disse...

Andorinha,
Bolas!? Ficaria melhor... "meandros perversos dessa mente desconhecida"! ;p


Quanto ao futebol... que ganhe o FCP mais uma vez! Mai nada ;p

yulunga disse...

Bom dia maralhal.
De futebol não falo, nem na presença do meu advogado!
Boas blogadas para todos.

andorinha disse...

Cêtê,
Tens razão, essa frase é muito mais bonita e adequada:) Loooooool

Vamos aqui combinar uma coisa: de futebol não falamos, tá bem?
Não me quero zangar contigo tão cedo:) Looooooooooooool

VIVA O GLORIOSO!

:)

Ricardo S. Reis dos Santos disse...

Safa que os comentários aqui são esmifrados até ao tutano! :-) Não faz mal.

De qualquer forma, só queria mesmo dizer que não gosto de futebol (tanto que havia para dizer sobre o futebol...). Prefiro, sem qualquer margem para dúvidas, os matraquilhos ;-) Ah, velhos tempos em que o tempo fazia o favor de parar tendo sempre a bondade de nos dizer porquê...

*Boa semana*

eugenia disse...

bom regresso ao seu cantinho no paraíso... bom descanso das vacances:-) e nada de streesssssss's pelo Benfica por isso é que tbém gosto do Stª Clara a alma aquieta-se não sei se é pelo mar das redondezas :-))

nikonman disse...

Necessitava de contactar por mail o Dr. Júlio Machado Vaz mas não encontro aqui qualquer endereço. Alguém me pode ajudar?
Obrigado.

Marx disse...

Pelo menos de catequista já mudamos: Fernando Santos acaba de se benzer...

lobices disse...

A HUMANIDADE SERÁ BISSEXUAL:
.........

Durante uma conferência, neste fim-de-semana na região da Toscânia, Umberto Veronesi, médico e ex-ministro da Saúde, afirmou que a espécie humana deve caminhar para a bissexualidade «como resultado da evolução natural das espécies».

«O homem está a perder as suas características e tende a transformar-se numa figura sexualmente ambígua, enquanto a mulher está a tornar-se mais masculina. Desta forma a sociedade evolui para um modelo único», afirmou Umberto Veronesi.

Na opinião do médico, o sexo no futuro será apenas um gesto de demonstração de afecto e não terá fins reprodutivos. Por esta razão, defende que deve poder ser praticado entre pessoas de sexos opostos ou não.

Em entrevista a jornais italianos, Veronesi reafirmou sua teoria, apontando o factor hormonal como indicador da evolução rumo à bissexualidade.

«Desde o pós-guerra que a vitalidade dos espermatozóides diminuiu 50 por cento porque as mudanças das condições de vida estão a fazer com que a hipófise produza cada vez menos hormonas andróginas (masculinos)», afirma o oncologista, pioneiro no tratamento de cancro da mama na Itália.

«O homem já não precisa de uma intensa agressividade física para sobreviver» , diz ele.

Com as mulheres, que têm papel cada vez mais activo na sociedade, acontece o mesmo.

Segundo o médico, as mulheres tem produzido cada vez menos hormonas femininas ao longo dos anos.

«É o preço que se paga pela evolução natural da espécie, que é positivo porque nasce da busca pela igualdade entre os sexos», afirmou o oncologista ao jornal Corriere della Sera.

A menor produção de hormonas acabaria por atrofiar os órgãos reprodutivos criando uma espécie de «preguiça reprodutiva», na avaliação de Umberto Veronesi. Para o médico o sexo deixou de ser a única forma para procriar desde que as novas técnicas foram criadas, como a fecundação artificial e a clonagem.

Na opinião do médico, num futuro não muito próximo, a sociedade poderia ser organizada como o mundo das abelhas. A maior parte dos seus membros seria praticamente assexuada e só uma pequena parte se dedicaria à reprodução.

«A diferença é que os homens são inteligentes e isto produz reacções sentimentais, além de fisiológicas», afirmou Veronesi.

A professora de sexologia da Universidade La Sapienza de Roma, Chiara Simonelli, concorda com as previsões de Umberto Veronesi.

Simonelli define este processo como resultado da evolução genética e da mudança de mentalidade, fenómenos que estão interligados e que se influenciam reciprocamente,

«Mas este fenómeno está no princípio. Para que tenha uma certa consistência é preciso esperar duas ou três gerações», afirmou Simonelli em entrevista ao Corriere della Sera.

O antropólogo Fiorenzo Facchini, da Universidade de Bolonha, discorda com a teoria da evolução natural para a bissexualidade.

«Do ponto de vista antropológico, a orientação sexual é definida a nível biológico pela espécie e isso não pode ser alterado».

Para Facchini, a separação entre reprodução e sexualidade humana não é positiva.

«Separar a reprodução da sexualidade e do núcleo familiar não pode ser visto como uma vantagem para a espécie humana. A reprodução não é apenas o encontro de gametas, implica uma relação entre duas pessoas», declarou Facchini ao Corriere della Sera.

SOL com agências

Ricardo S. Reis dos Santos disse...

Como em terra de lobos uiva-se, aqui vou eu.

O tema trazido por lobices é muito interessante mas é um tema, à partida, "sujo", cheio de ferrolhos conceptuais, contraditório, por vezes paradoxal. É preciso limpá-lo. Por exemplo, acho interessante que Umberto Veronesi tenha dito que a humanidade está a caminho da bissexualidade «como resultado da evolução natural das espécies» (!?). E depois quando diz que «o homem está a perder as suas características e tende a transformar-se numa figura sexualmente ambígua, enquanto a mulher está a tornar-se mais masculina. Desta forma a sociedade evolui para um modelo único», então o caldo entorna-se e eu nem sei por onde começar. Ora, vamos lá. Do ponto de vista da biologia, um homem é um homem e uma mulher é uma mulher, isto é, um homem vale o que valem (do ponto de vista estrito da biologia) os seus órgãos genitais e uma mulher vale o que valem os seus órgãos genitais. O que um homem (ou uma mulher) faz com esses órgãos, o que um homem (ou uma mulher) acha que é em termos de identidade de género, já é outra história. Quero com isto dizer que, do ponto de vista da biologia, o que faz de um homem um homem e de uma mulher uma mulher é o seu sexo anatómico. Tenho sérias dúvidas sobre essa ideia maluca de que a evolução natural das espécies se faz no sentido de caírem as pilinhas aos homens e os pipis às mulheres. Acho muito pouco provável. Agora, o que eu já acho mais provável é uma transformação no pano de fundo dos modelos sociais de masculinidade e de feminidade. Mas isto também não é uma total novidade histórica. O clero medieval, por exemplo, sempre viveu em tensão entre as exigências do seu sexo anatómico, os modelos de masculinidade vigentes à época e o ideal de pureza imposto pela igreja. Seriam então os sacerdotes anjos ou homens? Do ponto de vista biológico, claramente homens. Do ponto de vista social, muito provavelmente anjos. E pronto, cá estamos nós a estatelarmo-nos de frente com o velho conflito biologia-cultura.

Mais dois comentários.

1. A ideia de uma sociedade organizada como o mundo das abelhas, proposta por Veronesi, é interessante somente pelo esforço. Quando ele diz que neste admirável mundo novo «a maior parte dos seus membros seria praticamente assexuada e só uma pequena parte se dedicaria à reprodução» está a tomar como princípio uma velha ideia católica de que o sexo só serve, só deve servir para nos reproduzirmos. E nada mais.

2. «É o preço que se paga pela evolução natural da espécie, que é positivo porque nasce da busca pela igualdade entre os sexos» diz o oncologista. Mas de que igualdade está este tipo a falar? Uma espécie de hermafroditismo sociobiológico, isto é, um modelo social a constitucionalizar uma visão dos homens como tendo pipis e das mulheres como tendo pilinhas, mesmo não tendo? Não sei, estou confuso.

Uivo final.
Para o melhor e para o pior, os homens e as mulheres são muito mais do que pilinhas e pipis. Mas o facto de os terem é algo que não lhes pode ficar indiferente. Quanto mais não seja por uma questão de gosto ;-)

Uma questão: porquê uma humanidade bissexual e não homossexual? Ou promíscua?

lobices disse...

...ou...assexuada?

andorinha disse...

...ou unisexual?
Promíscua tem uma conotação muito negativa.

andorinha disse...

Ricardo,

Estás confuso porquê?
Lá porque são cientistas ou médicos que fazem estas afirmações, isso não as torna mais credíveis.
A mim parecem-me totalmente do reino da fantasia...

"Na opinião do médico, o sexo no futuro será apenas um gesto de demonstração de afecto e não terá fins reprodutivos. Por esta razão, defende que deve poder ser praticado entre pessoas de sexos opostos ou não."

Para mim, o único aspecto positivo do artigo. E onde está "futuro", pode ler-se também "presente".
Tudo o resto é pura ficção científica.

Mas de que igualdade está este tipo a falar? - perguntas bem.

Mas como isto só vai acontecer dentro de três gerações, podemos ficar descansados; nem eu vou "herdar" os teus orgãos nem tu os meus:)))))))))))))))))))

Ricardo S. Reis dos Santos disse...

Uma humanidade assexuada já acho mais difícil. Isto tomando como princípio que o sexo não serve apenas para espalhar os nossos genes.

Unisexual... são os heterosexuais e os homosexuais. E isso já nós somos.

Para isto ficar mais completo, tinhamos ainda de considerar a possibilidade da masturbação ser uma forma de sexo. Aliás, muito provavelmente a forma mais comum.

Andorinha,
o remate final foi absolutamente delicioso :-))) Em questão de "heranças" estamos conversados :-)))))

*Bom dia*

nikonman disse...

Já percebi que ninguém me pode ajudar.
Retiro-me.

Sirk disse...

Nikonman,

o profe está, certamente, distraído e não reparou no seu pedido.

A única ajuda que posso dar é que me lembro de ter visto nos comentários um pedido feito por alguém ao qual o profe respondeu fornecendo o e-mail. Com um bocado de paciência pode ser que encontre.

Desculpe, profe, por me intrometer em assuntos que não me dizem respeito, mas não pude deixar de reparar e tentar ajudar.

nikonman disse...

Obrigado, irk!
Vamos então aguardar. A esperança é a última a morrer.

nikonman disse...

onde se lê "irk", leia-se "Sirk". As minhas desculpas.

andorinha disse...

Ricardo,

Bons olhos te vejam!:)

Não tenho nada a contrapor, concordo com o que dizes.

PS: Isto por aqui( e refiro-me ao Norte e não ao blog) não tem estado muito convidativo para conversas de esplanada:(