domingo, novembro 08, 2009

Claro que posso:).

Quero antes de mais pedir desculpas pelo abuso. Obtive o seu email quando percorria, não pela primeira vez o seu BLOG, e decidi contactá-lo. Não a título pessoal, apesar de conhecer o seu trabalho, mas em benefício da entidade com que colaboro.

Somos uma IPSS com sede no Centro Hospital de Gaia, prestamos apoio não só dentro do meio hospital ( através do voluntariado) como também contribuimos para a humanização dos espaços, e prestação de cuidados ao domicílio.

Poderei, se desejar enviar-lhe toda a informação referente à nossa Instituição.

Estamos a aproximar-nos da quadra natalícia e temos por habito proceder a uma pequena venda de Natal, de forma a angariar alguns fundos para a Liga. A nossa subsistência depende apenas do valor das cotas dos sócios ( os que pagam) e tem por valor base 1€. Como temos mensalmente gastos acima dos 1000€ e apenas temos 1500 sócios ( alguns dos quais nao pagantes), tentamos ao máximo "fazer dinheiro".

É no seguimento do que escrevi a cima que o contacto. Poderia dispensar-nos alguns dos seus livros para vendermos( estamos aptos a passar recibo de doação ao abrigo da Lei do Mecenato) ? Poderá de alguma forma contribuir connosco? Poderá, por exemplo, no seu blog ajudar-nos a publicitar a Liga?

71 comentários:

Cê_Tê ;) disse...

;)) Este post está a repelir (?!) o pessoal... ;P

Mar disse...

Só por isto, tome lá um beijo - dizem muitos, incluindo eu.

Ruth disse...

Obrigada.
Sou parca nas palavras, mas acredite que eu e a Liga agradecemos mais do que eu digo :)
Se alguem quiser visitar o nosso site é www.ligaamigoschgaia.org

keeper_of_the_pussy disse...

Geisy Villa Nova Arruda da Universidade Bandeirante...(?)

andorinha disse...

Lavro aqui o meu veemente protesto: isto não é uma ruminação...

:)))

yulunga disse...

Por esta e por tantas outras coisas boas: Abençoada internet.

Sandra disse...

Eu moro em Gaia, se me permitir fazer cópia do texto, vou enviar por mail a todos os que conheço e vou prontamente contribuir com ajuda.

As maravilhas da internet, a informação circula à "velocidade da luz".

:)

thorazine disse...

andorinha,
nem sempre a ruminação tem de ser como se fossemos muito burros. :)))

ameninadalua,
eu também a tomo como uma pessoa inteligente e despida de preconceitos, assim como muito do maralhal que abunda por estas bandas, por isso mesmo me dei ao trabalho de postar um link sobre um assunto que é tabu. O LSD, como outros alucinogénios, têm uma vida para além de serem drogas de abuso. Se vir o documentário que postei, com o selo da National Geographic, pode constatar que a comunidade científica começa admitir o grande potencial que estas substâncias têm na psicoterapia. Em 1954 Aldous Huxley descreveu as suas experiências com mescalina e LSD e afirmou que estas substâncias eram uma "graça gratuita", mas a "salvação" dependia de quem as tomava. O mesmo acontece com a informação. E isto não é engodo, é informação...:)

Na adolescência tive uma experiência que mudou o curso da minha vida, não digo que me tornou numa outra pessoa, mas digo à vontade que catalisou a minha evolução como pessoa. Acredito que quando usadas devidamente, com conhecimento, equilíbrio e vontade de explorar o potencial humano são grandes ferramentas.

Veja o documentário, é um dos primeiros que vi do género sem preconceitos.. :)

andorinha disse...

Thora,

Não entendi a "boca". A sério, devo estar com um bloqueio novamente:)))

E eu não estou contra a iniciativa, longe disso, não sou maluquinha ou desprovida de sentimentos...

Apenas disse que o post não é uma ruminação. Podes desmentir isso?
:)

yulunga disse...

Thora
Tu achas que o LSD é assunto tabu?
Eu acho que é uma droga que apareceu, teve o seu impacto mas não venceu como a heroína ou a cocaína.
Não sei se hoje em dia há muita gente a consumi-la, mas não tenho essa noção. Ok, ainda não vi o documentário.

Sabes o que acho assunto tabu, mesmo? E grave?
A mutilação genital feminina.

Sandra disse...

Sabem o que acho? Que realidades como a desta associação referida no post e que existem algumas sérias em Portugal também são tabu. Fala-se muito e pouco se faz. Debate-se, discute-se, opina-se...mas quando chega a hora de "arregaçar mangas"...o caso muda de figura.
Ok, estou a generalizar, é lógico que há muitas pessoas, tais como as desta e outras associações que se "dão" de forma gratuita, sem esperar nada em troca.
Enriquecem com o bem estar dos outros.
Nem todos somos iguais, nem todos temos as mesmas apetências, vontades, vocações...mas podemos contribuir das mais variadas formas.

Vamos acabar com os tabus...sim. Mas temos de agir para além de opinar. Falo por mim também claro, que dei aqui muita letra, mas também pouco tenho feito para contribuir para o bem do próximo desconhecido.
Vou começar agora, com esta associação.
(vale mais tarde que nunca!)
:)

*Sherazade* disse...

Olá a todos,

Vou também procurar divulgar a associação através dos meus contactos, sobretudo no Porto e contribuir directamente tornando-me sócia.
Não podia passar o dia sem este reforçar que faz hoje 20 anos que caiu o Muro de Berlim. Faz hoje 20 anos que o advento da liberdade encerrou uma das maiores tragédias do século XX.


«Ao longo da muralha que habitamos
Há palavras de vida há palavras de morte
Há palavras imensas, que esperam por nós
E outras frágeis, que deixaram de esperar
Há palavras acesas como barcos
E há palavras homens, palavras que guardam
O seu segredo e a sua posição

(...)

Entre nós e as palavras, os emparedados
E entre nós e as palavras, o nosso dever falar.»

[Mário Cesariny]


Uma boa semana,

Carolina

thorazine disse...

andorinha,
não era boca..:)) Esta "ruminação" não é uma uma ruminação per si, mas tem como consequência inúmeras ruminações.. ;)))

yulli,
mas essa é uma visão um pouco estática da coisa. Os vencedores e vencidos são sempre as pessoas, nunca as drogas. A drogas não têm intenção, e estão cá como sempre estiveram. :) Não acho que o LSD seja tabu, acho sim que uma abordagem despreconceituosa do problema das drogas o é. As drogas são um problema na sociedade, nunca disse o contrário. Só acho que o grande problema não são as drogas mas sim a forma como a sociedade lida com elas. Sabias que os índios nativo-americanos comem peyote à milhares de anos, e a prevalência do consumo na adolescência é quase nula?

Não acho que a mutilação genital seja tabu. É um grande problema, pouco falado. A homossexualidade e a transsexualidade sim, são tabu. A coprofagia é tabu! :)

E já agora também divulgo a minha associação: APQPSV - Associação de Pessoas Que Procuram o Sentido da Vida. Se alguem tiver respostas email me..pleaseee

http://www.youtube.com/watch?v=NmyAFHcF07Y

:)

thorazine disse...

E já agora um musicol para animar o espírito: http://www.youtube.com/watch?v=GEQpipS_qfc

:)

thorazine disse...

Só mais um: http://www.youtube.com/watch?v=GUcXI2BIUOQ


:)

thorazine disse...

"A Liga
A LACHGAIA completa 20 anos em 2009, nos momentos conturbados que vivemos, fruto de profundas alterações sociais e económicas exige-se uma reflexão sobre o que pretendemos que seja o futuro desta Associação que trabalha exclusivamente com Voluntários ao serviço dos Doentes e das suas Famílias.

Falar do que somos e fazemos, as dificuldades sentidas e ultrapassadas, da impotência face ao número crescente de solicitações é apenas uma tentativa de sensibilizar a nossa comunidade para o trabalho que desenvolvemos.

Para os grupos mais vulneráveis da comunidade, adquirir um medicamento que reduza a dor Oncológica é muitas vezes incomportável com os rendimentos que usufruem. Comprar um suplemento alimentar que promova qualidade de vida é para muitos um luxo. Vir ao Hospital receber tratamento é impossível para muitos dos nosso doentes. Vestir alguns, acompanhá-los no internamento, consultas e urgência, pagar deslocações, oferecer o conforto de uma bebida quente, subsidiar medicamentos, próteses, reduzir a solidão, oferecer um sorriso é a nossa actividade diária.

Enfrentamos muitas e novas formas de exclusão resultantes da doença, da idade, do isolamento social, do desconhecimento dos recursos e dos sistemas de ajuda, do desemprego e das faltas de apoio. Esta multidimensionalidade da exclusão e da vulnerabilidade é ainda mais sentida em instituições como a nossa Liga quando a capacidade de resposta se esgota. Compete-nos torná-la visível aos nossos concidadãos.

O Voluntariado assume um papel muito importante ao dar respostas a estas questões, para que o consigamos necessitamos de desenvolver uma intervenção adequadada a cada caso, que seja analisada pelos profissionais, médicos, enfermeiros, técnicos de Serviço Social, e orientados para as reais necessidades da comunidade, para que a Pessoa se sinta escutada, vista, sentida, respeitada, em toda a sua especificidade.

A única forma de financiamento da Liga são as contribuições dos sócios, apenas um euro mensal, as ofertas das empresas que podem ser deduzidas nos impostos e os peditórios anuais.

Na celebração dos 20 anos da Liga, gostaríamos de conseguir 1000 novos sócios. Junte-se a nós.

Participe nas diferentes actividades que iremos desenvolver e publicitar. Inscreva-se como VOLUNTÁRIO."

Eu também sou de Gaia, e não conhecia o trabalho desta liga. É de louvar! É verdade Sandra, eu sinto-me "cobarde" à beira desta malta que se mexe! :S

Anfitrite disse...

Ontem recebi esta mensagem que me fez ter alguma esperança no futuro:
QUEM DISSE QUE A JUSTIÇA NÃO FUNCIONA??????

A justiça portuguesa está de parabéns!

Depois de anos e anos a batalhar eis que surgem os primeiros resultados.
Desde a morte de Francisco Sá Carneiro e do eterno mistério que a rodeia,
Ao desaparecimento de Madeleine McCann,
Ao caso Casa Pia
Ao caso Portucale
Operação Furacão
Da compra dos submarinos
Às escutas ao primeiro-ministro
Do caso da Universidade Independente
Ao caso da Universidade Moderna
Do Futebol Clube do Porto
Ao Sport Lisboa Benfica
Da corrupção dos árbitros
À corrupção dos autarcas
De Fátima Felgueiras
A Isaltino Morais
Da Braga Parques
Das queixas tardias de Catalina Pestana
Às de João Cravinho
Dos doentes infectados por acidente e negligência de Leonor Beleza com o vírus da sida
Do outro afogado num parque aquático
Das crianças assassinadas na Madeira
Do mistério dos crimes imputados ao padre Frederico
Do autarca alentejano queimado no seu carro e cuja cabeça foi roubada do Instituto de Medicina Legal
A miúda desaparecida em Figueira
Todas as crianças desaparecida antes delas, quem as procurou
As famosas fotografias de Teresa Costa Macedo. Aquelas em que ela reconheceu imensa gente 'importante', jogadores de futebol, milionários, políticos.
Os crimes de evasão fiscal de Artur Albarran,
Os negócios escuros do grupo Carlyle do senhor Carlucci em Portugal.
O mesmo grupo Carlyle onde labora o ex-ministro Martins da Cruz, apeado por causa de um pequeno crime sem importância, o da cunha para a sua filha.
E aquele médico do Hospital de Santa Maria, suspeito de ter assassinado doentes por negligência
e o senhor NABEIRO que não pagou o Imposto de Transações em muitos milhares de contos esteve fujido em espanha e agora até ajuda quem ....


Pois é... a justiça portuguesa está de Parabéns!
Depois de anos e anos a batalhar eis que surgem os primeiros resultados.
Prenderam um jovem que fez um download de música ...
YEAAAAAAAAH!... VIVA!!!!

Primeiro português condenado à prisão por pirataria musical na Internet!...
O Indivíduo poderá passar entre 60 a 90 dias atrás das grades por ter feito o download e partilhado música ilegalmente com outros utilizadores!... "
------

Mas, infelizmente, também recebi esta e trata-se duma rapariga, que eu conheço, que não tem quem a ajude e que por ser jovem, com pouco tempo de descontos, teve apenas a pensão mínima.

"Caros Amigos e Amigas,

Dirijo-me aos meus amigos para pedir ajuda para outra amiga, que se encontra em más condições financeiras.

Esta amiga é doente de cancro e não pode trabalhar. Tem tentado, mas a doença impede-a de o fazer.

Encontrando-se sem qualquer tipo de trabalho, mesmo a dias o que já tem feito, mas que o médico proíbe.

Tem uma reforma de € 243,00 e uma incapacidade de 100%.

De momento está a aguardar uma resposta da Junta de Freguesia para ajuda alimentar.

Está com a renda de casa em atraso, devendo neste momento cerca de € 2 000.

Como não posso ajudá-la, na totalidade, venho pedir a todos que dêem também uma ajuda, depositando directamente na conta dela o que puderem.

Nome: Olga Maria Félix Moreira
NIB 00360071991000547005.5
Montepio Geral

Um grande abraço e o agradecimento antecipado da amiga

Maria Eduarda Sout.

PS - Passem esta msg a outros amigos para ver se conseguimos, pelo menos esta quantia e acabar com a angústia da Olga."


Desculpe professor mas como eu conheço pouca gente tornei-me parasita.

yulunga disse...

Anfitrite
LOL
Também recebi e já me parti a rir,
Depois veio a fase consciente e já fiz uma "trouxa" com alguns pertences que coloquei à porta para o caso de me calhar a mim ser a próxima vitima.

Thora
A maioria da droga que se consome é droga manipulada. Aquilo tem muito mais de porcaria do que das plantas de onde derivam, por isso destrói tanto. Julgo eu que mascar uma boas folhas de coca está muito longe de ter o mesmo efeito (tanto a nível da obtenção de sensação, como a nível de efeitos nefastos) do que cheirar uma linha de coca.
Eu acho que essas culturas de consumir essas plantas ao natural os fará não necessitar de ir procurar as outras, não sei.
Na nossa sociedade o tabu que existe eu acho que tem a ver com aquilo a que as drogas manipuladas levam; ao crime, à degradação. Talvez o tabu passe mais pela vergonha.

A homossexualidade e a transsexualidade, tabu?
Não acho nada. Já foi. Agora já sai "tudo" prá rua com penas de cabaret metidas no cu a dizer eu sou gay - caricaturando, claro.
E acho sim que a FGM, que para mim é uma mutilação, é tabu porque mexe com tradições culturais.

A Menina da Lua disse...

Thora

Como dizia o "Gordo" brasileiro: "eu só quéria alertá":) a vida é sua!...
Mas gostei de saber que lhe interessa e é uma pessoa que procura o Sentido da Vida pois infelizmente o que mais para aí há, é gente que vive apenas com o coração ao largo e a cabeça entre as orelhas...

Yulli

Parece-me que quando se trata de sofrimento nenhum é pior ou melhor que o outro...talvez o menos importante não será saber o que é mais ou menos tabu mas sim o que descrimina mais...e a homossexualidade infelizmente (segundo um estudo tornado público ontem ) continua a estar no topo da tabela das descriminações em Portugal.
Contudo esse flagelo contra natura, horroroso da mutilação, é de facto de tradição e por isso tambem discriminatório mas visto ao contrário ou seja pela negativa... e como qualquer outro comportamento social demora gerações a mudar e ultrapassar.

andorinha disse...

Thorita:) (11.54)

Agora percebi...já desbloqueei:)))

Sim, claro, nesse sentido todos os posts são ruminações porque nos levam a ruminar...

Pam disse...

Olá!
Regresso, mais uma vez, e agora com os meus colegas de grupo, na tentativa de obter algum contacto do Dr. Machado Vaz (e-mail).
Agradecemos.
Qualquer informação pode ser enviada para sexualidadeanu@gmail.com

Julio Machado Vaz disse...

Pam,
O mail é o drjmv@netcabo.pt

yulunga disse...

Menina da Lua
Claro que sim. Cada sofrimento tem o seu lugar e não são comparaveís.
A piadinha das plumas de cabaret foi para aguçar o Fora da Lei a fazer "pendant" comigo :-P

Ruth disse...

No que me diz respeito enquanto representante da LACHGaia, não só autorizo que divulguem, como peço para nos ajudarem, dando-nos a conhecer, enquanto associação a todos os vossos contactos. Quanto a não saberem quem somos... Somos aquelas pessoas de bata amarela que anda pelo hospital a servir refeições e a falar com os doentes :).

Obrigada!

fiury disse...

http://osexoeacidade.com/tag/sojormedia/

fiury disse...

As I.P.S.S. nascem como cogumelos no nosso País. Ele é o Hospital de S.João, ele é o Hospital de Santo António...elas são as instituiões que acolhem algumas Esmeraldas e Alexandras (as marionetas)deste País; ele é o futuro Hospital Pediátrico do S. João. Gestões privadas com dinheiros da Segurança Social e agora ainda pedem donativos. Gostava de saber para onde vai o dinheirinho dos meus impostos. É todo para salvar os bancos e para os subsídios?
Sabem o que é uma I.P.S.S ?

Ruth disse...

Fiury, O dinheirinho dos imposto que é devolvido, por exemplo quando apresenta a sua declaracao de irs? hmmm... qui ça de volta para si.?...
O dinheiro que desconta para a Segurança Social? hmmm... Já teve de baixa ou desempregado? Pensa ter reforma?
AS IPSS são geridas por particulares e têm o propósito de dar expressão organizada ao dever moral de solidariedade e justiça. Algumas, como a nossa são Voluntárias. Passamos recibos temos contabilidade organizada... é como em tudo. Nem todas as pessoas são honestas e sao pessoas que gerem as IPSS. Na verdade, quem me dera a mim haver a hipotese de "alguem se governar na LACHGaia". Era sinal que havia dinheiro....

Caidê disse...

Thora
De novo, bons links os teus!
Cito de um deles: "And this is us...".

Pois, os governos têm continuado a compor os seus laços, seguindo Metodologias de Cargos! Antes percebessem de uma vez o que são "Metodologias de Projectos".

E enquanto esperamos que percebam, todos os dias nos entram pelos ecrãs notícias de sofrimento de quem já não pode esperar.

E enquanto nos locomovemos pelas ruas da cidade cheira-nos à podridão do sofrimento que os Governos não conhecem porque os Ministros têm de preencher o seu tempo a aprender retóricas discursivas de como enganar aquele que ainda vai comendo e se vai vestindo e vai indo à farmácia com cartão para pagar a conta e que conta para os senhores Ministros que transpiram para que estes lhe dêem o voto no dia esperado.

Ou então, os Ministros têm o seu tempo preenchido a aprender imagem, porque o Marketing Político recomenda... Enfim, cuidam dos seus estilos.

Não lhes sobra,pois, tempo para ver cá fora, pelas ruas urbanas, pelos corredores dos hospitais e das prisões, pelas ruelas e avenidas onde tresanda a pobreza, mas isso é só porque se deslocam de Mercedes e de BMW à velocidade permitida que lhes permite nutrir agendas fastas de reuniões ministeriais, que mais não são que fantasias caras que nós lhes andamos a pagar com a saúde que temos e lhes alienamos.

O povo precida de políticos que saibam ser bons técnicos nos seus campos de intervenção. Mas eles ainda não compreenderam senão matérias relacionadas com os laços, os estilos e os enriquecimentos rápidos.

Se são lícitos, ensinem-nos para nós redistribuirmos melhor os proveitos e retirarmos das ruas e dos corredores o cheiro desta pobreza que tresanda e choca porque "this is us..."!

Fora dos gabinetes das reuniões é que o mundo está a acontecer.

Thora,
Quanto ao sentido para a vida, envio-te o que disso pensava um grande poeta português.


Cântico Negro

"Vem por aqui" - dizem-me alguns com os olhos doces
Estendendo-me os braços, e seguros
De que seria bom que eu os ouvisse
Quando me dizem: "vem por aqui!"
Eu olho-os com olhos lassos,
(Há, nos olhos meus, ironias e cansaços)
E cruzo os braços,
E nunca vou por ali...

A minha glória é esta:
Criar desumanidade!
Não acompanhar ninguém.
- Que eu vivo com o mesmo sem-vontade
Com que rasguei o ventre à minha mãe

Não, não vou por aí! Só vou por onde
Me levam meus próprios passos...

Se ao que busco saber nenhum de vós responde
Por que me repetis: "vem por aqui!"?

Prefiro escorregar nos becos lamacentos,
Redemoinhar aos ventos,
Como farrapos, arrastar os pés sangrentos,
A ir por aí...

Se vim ao mundo, foi
Só para desflorar florestas virgens,
E desenhar meus próprios pés na areia inexplorada!
O mais que faço não vale nada.

Como, pois sereis vós
Que me dareis impulsos, ferramentas e coragem
Para eu derrubar os meus obstáculos?...
Corre, nas vossas veias, sangue velho dos avós,
E vós amais o que é fácil!
Eu amo o Longe e a Miragem,
Amo os abismos, as torrentes, os desertos...

Ide! Tendes estradas,
Tendes jardins, tendes canteiros,
Tendes pátria, tendes tectos,
E tendes regras, e tratados, e filósofos, e sábios...
Eu tenho a minha Loucura !
Levanto-a, como um facho, a arder na noite escura,
E sinto espuma, e sangue, e cânticos nos lábios...

Deus e o Diabo é que guiam, mais ninguém.
Todos tiveram pai, todos tiveram mãe;
Mas eu, que nunca principio nem acabo,
Nasci do amor que há entre Deus e o Diabo.

Ah, que ninguém me dê piedosas intenções!
Ninguém me peça definições!
Ninguém me diga: "vem por aqui"!
A minha vida é um vendaval que se soltou.
É uma onda que se alevantou.
É um átomo a mais que se animou...
Não sei por onde vou,
Não sei para onde vou
- Sei que não vou por aí!

José Régio

Catarina disse...

Peço desculpa pela intromissão, mas precisava imenso de estabelecer contacto consigo. Eu estou no último ano de mestrado em psicologia clínica, e gostaria de incidir a minha tese sobre o tema da sexualidade. Com isto, decidi contacta-lo, e espero sinceramente que me ajude. O meu e-mail é: catarina.s.f.v@gmail.com. Aguardo ansiosamente por uma resposta sua...
Atenciosamente,

andorinha disse...

Fiury,

Andas tão azeda e negativista ultimamente!
Criticar por criticar passou a ser um hábito teu?


Caidê,

Excelente o teu post. Quanto ao poema de José Régio, simplesmente magistral.

"Não sei por onde vou,
Não sei para onde vou
- Sei que não vou por aí!"

Estes três versos há muito me fazem companhia nesta caminhada que é a vida.
:)

Anfitrite disse...

Palavras bonitas todos nós conhecemos!

MAS EU PERGUNTO PARA ONDE VAMOS?!

Comemora-se a destruição de um muro que foi construido de dentro para fora, para que as pessoas não fossem contaminadas por desejos consumistas e muitas outras coisas. Agora continua-se construindo outro muro na Cisjordânia para "proteger" os colunatos israelitas, que vão roubando o terreno que não era deles.
No Rio de Janeiro já se começou a construir um muro de betão armado de 3 metros de altura que separa os ricos dos pobres. Pretende-se que até 2016 esteja construido um corredor que irá ligar o aeroporto internacional à zona Sul. Esse corredor será ladeado por dois muros que protegerão os hotéis e as zonas chiques, para evitar que os milhares de turistas e participantes nos Jogos Olímpicos, ou algum ricaço sejam atacados ou apanhados por uma bala perdida. Será este o Espírito Olímpico?! Isto passa-se num País que é a 10ª Economia mundial. Quêm será que inventa novas necessidades, e que o planeta suporte, para se aumentar o PIB dos países, e sem ficar nas mãos dos outros por causa dos défices, pior ainda se forem duplos.
Eu que gostaria de conhecer Brasília, que dizem ser a única cidade do mundo onde não é preciso levantar os olhos para ver o céu à nossa frente, graças à grande ousadia e arte de Niemeyer e à coragem dum político Kubitschek de Oliveira, já não devo lá pôr os pés.


Não Caidê os políticos não têm de ser técnicos, eles têm de fazer opções, baseados em pareceres de técnicos competentes e independentes, e serão outros técnicos a executá-las.

Não precisamos de ministros para andar a ver as pessoas a correrem para os transportes.

Eles precisam de gente que vá fiscalizar, por exemplo o dinheiro que é dado a uma IPSS-Instituição Particular de Segurança Social-D/Lei-119/83 de 25/2 (ver tudo no "Portal do Cidadão), ou a uma Fundação, ou a uma Misericórdia, etc., porque gozam de redução de impostos e são financiadas quando estabelecem um ou mais acordos, para prestar determinados serviços. Só que muitas vezes o número de beneficiados não é o que está no acordo. Também recebem subsídios eventuais, para comprar, uma carrinha, por ex..Ou então do PIDDAC para construir instalações. Só que nada disto é verificado como devia, e os particulares não são propriamente beneméritos, ou até podem ser mãos largas com o dinheiro dos outros. Por isso é que eu ajudo, quando posso, alguém que conheça. Na minha casa não entra um pirilampo mágico. E quando na minha casa entrou uma carta da Liga Portuguesa contra o Cancro, fiquei muito comovida porque pensei que era para me darem apoio, afinal era para me pedirem dinheiro. E se eu vos dissesse o que sei de algumas Inst. ficávam de boca aberta. Claro que há pequeninas que fazem alguma coisa. Mas nas grandes é como nos concertos de Bob Geldof, para chegar alguma coisa à Etiópia, muito teve que ficar pelo caminho. Eu já contribui para pôr gente na Judiciária e também para serem reembolsados alguns milhares de contos. Mas não digo mais nada porque preciso de forças para andar de um lado para outro.
E que me perdoem as senhoras de bata amarela, quando fui forçada a vê-las muitas vezes nos hospitais, com as unhas impecavelmente pintadas e um colchão dentro do toucado, lembrava-me sempre daquela canção do José Barata Moura "Vamos brincar à caridadezinha".

D. Ruth, o se u último parágrafo não foi particularmente feliz. O dinheiro tem muito valor, seja ele de quem for.
E já agora quando é que os vossos estatutos foram aprovados e publicados?

Boa noite e bom dia.

Anfitrite disse...

Rectifico:
IPSS-Instituição Particular de Solidariedade Social.
Os nomes andam sempre a mudar para ser mais pomposos, ou menos chocantes. Também não se esqueçam que há Ipss financiadas por outros ministérios, que não o da Segurança Social. Há muito paizinho que tem os filhos colocados em óptimas escolas e que pagam muito pouco, porque podem ser daqueles profissionais, que quase não passam recibos e como a mensalidade é calculada em função do rendimento, já estão a perceber o esquema.

Uma coisa boa deste Governo: quase nada mudou da lei orgânica e só aí poupam muitos milhares de euros, em papel já timbrado, em nomes de Ministérios, em carimbos, em logótipos e muitas, muitas coisas mais, sem falar no tempo que ganham. Mas nisso ninguém repara.

paula disse...

caramba Thora! Nina Simone???!!!!

Ruth disse...

Antes de mais, tenho de vos agradecerpela informação que reuni relativamente aos possíveis apoios da Segurança Social, que por motivos que desconheco (apenas cá estou há um mes) nunca foram pedidos pela nossa instituição...
Ao que consegui apurar, aquando do pedido de reconhecimento como IPSS, fizeram-no com intuito de poder receber donativos ao abrigo da lei do mecentato. E em resposta, somos ipss desde 2004, reconhecida como pessoa colectiva de utilidade pública – Diário da República nº. 241/04 – III Série.
Não faço parte de nenhum grupo de unhas pintadas, ou "jobs for the boys". Lamento que nos coloquem a todos no mesmo prato da balança. Entendo no entanto todas e qualquer reticência que surja aquando de um pedido de uma ipss. Também já dei dinheiro que não sei onde foi parar...
Seja como for, não somos todos iguais... e não cometemos todos as mesmas falhas...
Os estatutos estão no site.. podem ser consultados. Por lapso, e por ser apenas eu a fazer todo esse trabalho (site, divulgacao, contactos) não coloquei o decreto de lei. O meu pedido de desculpas.

Sandra disse...

Prefiro dar e correr o risco de parte do que der seja para alguém "meter ao bolso" (fica à consciência de quem o faz), do que não dar.
O que quer que seja, dinheiro, alimentação, roupa, voluntariado, etc.

Quando um certo grau de desconfiança se instala perante uma organização de solidariedade. Há várias hipóteses: acompanhar a mesma, ver relatórios anuais de contas ou então contribuição directa às pessoas que necessitam (aqui não há dúvida) ou ainda abrir a propria associação e certificar que não se cometem os erros que se julgam existir.

Faça-se o que se fizer...mas que se faça alguma coisa e o que quer que se faça, que seja pelo bem de quem recebe.

:)

yulunga disse...

Anfitrite
Tens razão em imensas coisas. Há boas e más instituições, tal como dentro delas existem boas e más pessoas também.
Caramba, não se pode generalizar. E quando desacreditamos no ser humano, sobra-nos o quê?
Concordo com cada palavra do que disse a Sandra. Se não se ajuda de uma forma, ajuda-se de outra.
Infelizmente essas instituições existem porque os Governos, a quem compete cuidar dos seus, não o faz. Existem também porque as pessoas, umas não ajudam porque não estão para aí viradas e ponto final, e outras porque ao pensarem que para ajudar com 1 euro, com 50 cêntimos, não vale a pena, é uma vergonha. Pois, mas não é. Se calhar se cada um de nós ajudasse uma só pessoa com 1 euro muita coisa mudaria. Não podemos dar 20 euros para ajudar muitos, então centramos-nos apenas num e ajudamos com o que pudemos.
Não acreditas em instituições, então, e se gostas de ajudar, centra-te numa familia e ajuda às tuas capacidades.

Sobre as senhoras de unhas pintadas e colchôes no penteado (achei piada), acho muito bem que se apresentem limpas e compostas para ajudar. Já uma vez aqui disse que já tinha "trabalhado" num hospital como auxiliar e deixa que te diga que não considero nada apropriado os doentes serem cuidados por pessoas com dentes podres e com ar de quem acabou de sair de um banho de óleo, gente que de manhã cheira a cama e ainda tem marcado no cabelo o jeito da almofada; pormenores que as chefias deveriam dar mais atenção e que não dão. Desde que se dê a banhoca ao doente está tudo ok. Mas não está!

Sobre os politicos serem técnicos, não sei se deveriam ser ou não. Têm pessoas que por eles fiscalizam, mas será que deverão confiar cegamente nessas pessoas? Depois quando acontecem merdas descartam-se que afinal não foram eles, limaitaram-se a ver relatórios. Acho que para bem de quem chefia, se deve saber o terreno onde se pisa e de como as coisas são feitas. Ir de vez em quando ao terreno, "descer" um bocadinho no posto não lhes faz algum, muito pelo contrário.
Uma das minhas avós, com toda a sua sabedoria, obrigou todos os filhos e netos a saber como se fazem as coisas, obrigou todos a trabalhar ao a lado dos empregados e todas as tarefas, pois como ela dizia: Para se mandar fazer, tem que se saber como se faz. E se um dia vierem a ter empregados vocês não lhes podem pedir o impossível nem penalizá-los por nao o fazerem.

Voltando às ajudas. Ajudo desde que me lembro de existir. Tenho ajudado muito cabrão também. Tenho muito dinheiro espalhado por falsos amigos, já sofri uma burla bem grande, mas não aprendo. Não quero aprender. Não quero deixar de acreditar no ser humano. Neste momento não tenho dinheiro, mas considero-me uma pessoa feliz e sempre, sempre solidária e olha essa felicidade não há dinheiro que pague.

yulunga disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
yulunga disse...

Anfitrite
Agora sobre o teu comentário
"MAS EU PERGUNTO PARA ONDE VAMOS?!"
Não te tiro nenhuma razão naquilo que escreves. Nenhuma!
Falas de muros visiveís. E os muitos invisiveís que existem por esse mundo fora? Como não os vemos, será dificil destrui-los. Temos que ver o mundo, mas também temos que o sentir.
Tenho ido a imensos blogs e só se lê sobre o muro de Berlim. Em Setembro só se leu sobre o 11 de Setembro. Nos noticiários ouvimos: o 11 de Setembro aconteceu e o mundo nunca mais foi o mesmo. Ouvi precisamente o mesmo esta semana sobre a queda do mundo. Irrita-me! Pois muita coisa "não acontece" no resto do mundo e o mundo continua a ser o mesmo.
De repente temos um país que sofreu com o terrorismo, e um outro que esteve dividido e até teve o azar de ter tido um Hitler. Mas muitos países há que tiveram e ainda têm "Hitlers", que sofrem de terrorismo, de fome, de miséria, de guerra. O Mundo tem o quê? 200 e tal países e só situações de dois fizeram mudar o Mundo?

Apaguei porque tinha alguns erros :)

Sérgio R. disse...

Um Murcon do Ribatejo gosta deste post!

Cumprimentos.

thorazine disse...

Caidê,
obrigado.. :)

Maralhal,
viram o avô cantigas no Portugal no coração? Ups..o prof quero eu dizer.. :D Que pérolas de imagens...:))))))

andorinha disse...

Thora,

Eu não percebo...
Tu passas o dia agarrado à televisão?:)))) Loooooool

Olha que muita televisão enfraquece o cérebro...
:)

Ruth disse...

yulunga,

Apesar do meu brinco no nariz, e cabelo comprido, sempre que entro "ao serviço" tenho de me desfardar da vida real. Porque de facto... e para o doente, a aparência do prestador de cuidados tem sempre importância, e cá fora, sou para mim, lá dentro, enquanto voluntária sou para eles.

Não tenho felizmente idade para meter ganchos no cabelo ou usar as unhas em rosa platinado acompanhadas com joias. Ajudo no que posso. Como posso. Se o tempo me faz falta? até faz, mas eu faço mais falta ainda a quem não tem ninguem. E o pouco que tenho e partilho é muito mais que o nada de muitos.

E só para terminar, vou contar uma situação que a mim me marcou, na LACHGaia. Ao redor do Hospital Stos Silva há imensos parques de estacionamento, que trazem com eles, ainda mais arrumadores... claro. Alguns dos quais se infiltram nas consultas e urgência para tomar a (quem sabe) única bebida quente do dia, e comer 4 bolachas. Há um Sr, um desses arrumadores, que todos os meses, no início do mês nos vai entregar o seu Euro. Não deve ter muito, devido aos habitos... mas contribui.

Anfitrite disse...

Ó yu,

O pior de tudo o que acontece comigo é a minha revolta por não poder fazer mais.
Pode crer( é meu hábito tratar as pessoas assim, a mim podem chamar-me o que quiserem), que não há muita gente que se preocupe tanto com os outros, e também tenho sido bem enganada, porque à partida nunca julgo mal ninguém, e sempre arranjo motivos para os desculpar, mesmo quando os apanho com a mão na massa. Posso ter sido inteligente mas nunca fui esperta.
Nem um animal abandonado posso ver. Quando ía para a escola primária, se via a carroça dos cães voltava para trás com medo que me levassem o meu, porque era como eu, não queria trela e os outros enxotáva-os.
E o pior de tudo é que as imagens, ficam todas gravadas cá dentro, graças (sei lá) à boa memória que sempre tive. Infelizmente não há nada a fazer, nem com calmantes, nem com análise, sempre tive o coração ao pé da boca, como dizia a minha mãe, que faz hoje 3 anos que deixei de sentir o calor do seu corpo. Pode ser que o malvado do alemão ainda dê uma ajuda, que Cristo me perdoe!
Mas quanto às ipss e afins eu sei do que falo. Estive 20 anos com a mão na massa, desde ver os estatutos, dar parecer para a celebração de acordos, dotar os Orçamentos-programa e os correntes com verba, ver a execução orçamental e dar parecer para o visto, ou não, das Contas e a fiscalizar o dinheiro desaparecido da S.Social e o dos utentes. E mais não posso dizer. No entanto há muita gente honesta, cada vez menos. Mas o bem que as ipss podem fazer não é com o dinheiro delas. E o bem que fazem é graças à dedicação de muitos empregados, que ganham uma miséria, Não são as direcções que aos 30 anos têm a coluna estragada de tantos esforços fazerem e de pesos carregarem.

Por isso, já não digo pelos outros, mas por mim: "Abençoados os pobres de espírito, porque deles será o reino dos Céus."


Quanto ao aspecto desculpe lá mas isso é conversa fiada. Todos nós sabemos isso. Embora tratar dos dentes cada vez seja mais difícil.

Em relação aos políticos-técnicos é evidente, que todos tem de conhecer a área onde navegam, mas não são os bons técnicos que muitas vezes têm cromossomas para tomar decisões delicadas. E um bom técnico, em determinada área, tem de ser um especialista. E por isso não pode ter uma visão global. Quanto aos inspectores, acho que cada vez mais toda a pessoa tem o seu preço, por isso é que as coisas estão como estão e esta conversa não faz mais sentido.(lembrei-me agora: quanto será que a dr.ª Leonor Beleza ganhará na Fundação Champalimaud?).

Muros?! Há tantos mesmo nas nossas casas e nas nossas mentes! É por ele existitem nas nossas mentes que existem os visíveis.
Você pensa doutra maneira, mas já viu que o Obama foi indecentemente gozado, por Murdock´s e c.ª, por querer dar aos americanos o direito de terem assistência na saúde, mas as companhias de Seguros não querem ver os seus fabulosos lucros diminuidos. Houve um palhaço que se deu ao luxo de levar uma criança ao colo, para a Câmara dos Representantes, no dia da votação , para dizer que a filha dele quer ter o direito de tratar da saúde dela! Como se alguém lho tivesse a tirar?.

Boa noite a todos.
Desculpem mas esta é a minha maneira de falar e não é por desejar mal a ninguém, apenas quero ter o direito de dizer o que penso e se conseguir alertar alguma consciência fico contente, embora não me sinta feliz, mesmo dando esmolas.

P.S. saíu mas não é piada. Devem saber que uma velhota fica mais feliz se alguém a for visitar do que se lhe mandar uma caixa de chocolates.

Caidê disse...

Anfitrite
Eu compreendo a tua revolta face a tantas injustiças sociais. Eu também a sinto. Se me propusessem ser rica aos 20 anos eu recusaria, porque ainda não tinha visto o mundo do lado de quem luta e de quem não tem armas para a sua luta.

Sempre abominei a caridadezinha. Tanto quanto abomino o sofrimento humano, sobretudo o que graça pelas necessidades primárias e não permite sequer expectar as de segundo nível (ou terceiro).

Mas abomino todo o tipo de sofrimento e também o psicológico, como a doença e a dor física, como o luto, como a falta de afecto, o abandono (violência passiva),como a solidão humana, como a falta de alegria interior. Eu tenho uma perspectica da injustiça que é política, mas tenho um sentido para a humanidade que secalhar é religioso, pois trago comigo uma formação de adolescente que colhi dos sectores católicos de esquerda. Conheci padres que trabalhavam como pedreiros, porque o seu apostolado era operário. Nunca lhes conheci o desejo de enriquecimento egoístico, mesmo que por vias lícitas.É a perspectiva do outro que temos de interiorizar, sempre que nos encontramos numa posição de poder superior à dele. O poder e a liderança deveriam ser serviço à comunidade. Eu não dou moedas, mas já dei muita presença e carinho gratuitos. Faria voluntariado, porque essa relação de ajuda é riquíssima para os dois lados. Eu assumo que aquele a quem dou tem algo (que é diferente, mas não é de menor valor)para me dar. Só aceito relações recíprocas, porque o pouco que tenho e me deixa num patamar acima de muitos outros em termos de conforto, de qualidade de vida, de segurança económica, não deve servir para eu sair da relação "ainda acima" de alguém. Ora, no campo da disponibilidade e do afecto podemos sair da relação em igualdade.

Contudo, não deixo de intervir politicamente, porque sou cidadã. Em muitos assuntos, só se for boa técnica numa dada área é que posso tomar decisões políticas. A opção pela justiça social já a fiz há muito, mas nas questões quotidianas e práticas tenho que estar informada para saber se é um ou outro o melhor caminho para chegar ao projecto de sociedade em que acredito e que tem de ser feita no hoje para o depois, às vezes com retrocessos até, mas a evolução dá-se numa espiral, numa velocidade que é determinada pela História e pelas forças vivas da sociedade - and this is us...

Thora
Também vi a intervenção do professor na TV1.
Professor, gosto sempre de o ouvir falar, porque fala com coração, vivência e inteligência. Além disso, também já me considero dessa geração dos 60 que está agora a envelhecer fisica e socialmente ( a sociedade ocidental contemporânea e a sua cultura não nos perdoa) e cá por mim temos de dar papinha ao nosso superego, porque vai ser assim - algumas perdas vão ter de ser aceites, mas não dá para pensar que "já não temos tempo para...os tais sonhos...", até porque ganhámos sabedoria, perdemos preconceito e medo de sermos arrojados.

Para os filhos ainda cá estamos "just in case" e eles vivem tranquilos por cá estarmos sempre, mas agora são os trintões que têm pouco tempo para nós - um beijo por telefone, um mail, uma mms e isso nos ilumina os dias.

Bertolt Brecht? Noite feliz!
www.youtube.com/watch?v=2RwJemF_9tY

fiury disse...

Ruth

Eu respeito quem presta trabalhos de voluntariado, evidentemente. Muita gente o faz, sem teu a noção que esta a servir outros interesses.
Relativamente ao I.R S. não me diga que criaram um imposto para dar dinheiro às pessoas eu nem dei por isso? Quanto ao dinheiro da Segurança Social acredite que tirando as baixas e as reformas sobra imenso dinheiro: de outro modo não surgiam tantas I.P.S.S

Andorinha

Azeda era a tua avó.
Há quem prefira continuar cego.
Nunca critico sem fundamento.
A merda é tanta que temos de variar o estilo: são as armas que nos dão.

yulunga disse...

Ruth
Não me parece que seja o brinco no nariz que faça grande diferença :-)

Anfitrite
Nunca me pareceste má pessoa, mas por vezes escreves de uma forma que parece, se calhar, o contrário daquilo que sentes ou és. Provavelmente a tal revolta de que fala a Caidê.
Afinal és boazinha.
E já agora deixa-te de tretas e compra mas é um pirilampo.

Até amanhã ou até mais logo que eu vou pro meu actual vicio: Farmville.
E se algum de vocês joga também, avisem-me, tá? Preciso de uma porca, porque tenho um porco que anda com o cio e agora deu-lhe para me atacar as abóboras LOL
Tenho que lhe arranjar uma parceira ou ele lixa-me o cultivo.

fiury disse...

yulunga

eu tenho uma porca, mas está longe.
agora há uma nova modalidade que se chama:O ASSALTO À VARA..se o teu porco quiser arriscar...

fiury disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
yulunga disse...

Fiury
LOOOOOOOOOOOOOOOOOL

andorinha disse...

Afinal o Thora tinha toda a razão: este post deu origem a variadíssimas ruminações, algumas delas bué de 'esquisitas'.
Há gente aqui que anda à compita a ver quem é mais benemérito ou então quem mais está por dentro dos podres das IPSS.
Enfim...

Fiury,

Por acaso não, as minhas avós eram ambas pessoas de uma grande doçura.
Mas o que dizes só confirma o teu azedume...

thorazine disse...

Caidê,
"Eu assumo que aquele a quem dou tem algo (que é diferente, mas não é de menor valor)para me dar.

Já dizia o Mestre Agostinho da Silva, quando se dá a esmola ao pobre está-se a dá-la a nós próprios.

Ah..bom vídeo! Pega lá: http://www.youtube.com/watch?v=7u-UBnCkiLg

Waking life, um filme que vejo e revejo e e fico sempre com a impressão que tenho de o ver outra vez.

Yulli,
"E já agora deixa-te de tretas e compra mas é um pirilampo." LOLOLOL

Não me digas que também andas "agarrada" ao facebook...ai ai ai...já não há drogados como antigamente. :))

andorinha,
vai aprendendo com os mais novos...que tu não duras para sempre.. ;))))

thorazine disse...

Hoje vi escrito: « Sou mulher. Sou paneleiro. Sou velho. Sou preto. Sou puta. Sou fufa. Sou imigrante. Sou trans. Diferente és tu, imbecil!». E ri-me.

yulunga disse...

Thora
E agricultor és?
Queres ser meu vizinho lá na quinta? LOL

fiury disse...

Andorinha

Se calhar era a tua visavó

andorinha disse...

Thorita:)

"...que tu não duras para sempre.. ;))))"

E tu também não, ora essa!)

Caidê disse...

Thoracito

Com voz de Pavaroti ou de Ary, aqui vai para ti e para os demais a arma que escolhi
para aquietar vendavais.
Sopros dum raio,
que me chegam
de Março a Maio,
gatilhos duma figa
que matam qualquer cantiga.
E inda assim há ainda
quem diga
qu'isto é mundo
onde se viva.

Porra, qu'isto ferve de mais
no sangue dos simples mortais...

----
Ora toma lá duas moedas de troca para esse "cadinho" do filme que eu também veria em ante-estreia ou reposição: é que gostei!

www.youtube.com/watch?v=yRGOfN_lS8M

www.youtube.com/watch?v=coBMGdI_5t4

Mar disse...

Desculpem lá, mas assim infantilizam o homem....

Caidê disse...

Mare-sia, Mare -zita OU Mar-zito

Inda aqui voltei pra te dar esta ternurita. Não te sintas abandonado/a. Nós continuamos aqui.
E depois, tu achas que um deus da guerra se deixa infantilizar? Nem por sombras acreditaria.

E tu que és Poseidon ou Neptuno não tens também os teus golfinhos a apaziguar as tuas águas turbulentas?


Anfitrite, deusa da beleza
mais belas estão hoje as tuas ruminações? Faz delas gritos em forma de poemas, sai pelos teus versos rebeldes dessa angústia de asfixiares por vida.Coragem ! Acredita que ele há cada crise na existência!...Mas depois recobramos.

yulunga disse...

Murcónicos e murcónicas marquem na agenda, organizem-se porque até 20 Março de 2010 têm muito tempo.
Vamos limpar Portugal
Ah, e já agora divulgem, ok?

Anfitrite disse...

Caidê,
Já tinha decidido não intervir mais neste postal, porque ontem depois de ter escrito um com piada o computador resolveu fechar sozinho e eu fiquei frita.
Mas para corrigir um lapso eu estou sempre presente, quando sei. Não é para apontar defeitos é porque gosto das coisas bem feitas.
Eu não sou assim tão narcisista. A deusa grega da beleza é Afrodite. Eu sou apenas deusa dos mares, tia de Aquiles, porque gosto muito do mar, do seu azul infinito e misterioso, também sou "blue" e adoro andar de avião, vou sempre à janela, perto da asa, para ver bem a trajectória, e imagino um deles a despenhar-se, sobre o Atlântico, ou sobre o Pacífico e eu a deslizar pela asa, ficando um bocadinho a boiar e depois desfazer-me no meio dos corais.
Atenção que hoje é sexta-feira 13. E faz hoje largos, largos anos, também era sexta-feira 13, que foi o segundo dia mais triste da minha vida e que mudou todo o meu futuro. Por isso eu tenho de arranjar um diamante para roer, pode ser falso, daqueles feitos com carbono da cinza dos mortos, porque só ruminar não basta.

Yu,
mudando de assunto e de personagem, embora nada do que diga seja mentira, o comentário de ontem era para si, para lhe mandar um grande obrigada. Graças ao pirilampo consegui ver luz ao fundo do túnel!
Também lhe recomendava cuidado com o salto à vara, porque elas agora vergam com muita facilidade.
E queria fazer-lhe um pedido: se o seu porco não lhe destruiu as abóboras todas,espero que tenha restado uma daquelas especiais, que dê para fazer uns daqueles maravilhosos morgados, com recheio de chila, que é para eu matar saudades. Não se esqueça de pôr a pérola em cima. Estou com instinto de contrabandista, só falo em jóias.
Ía perdendo tudo outra vez, para ver o limpar Portugal, mas ainda fui a tempo, porque já sei do que se trata, porque já recebi uma mensagem. Mas eu já sou um exemplo. Ando sempre com a minha cybershot na mala, de vez em quando estou a fotografar caixotes do lixo , pedras soltas da calçada, carros em situção flagrante, arbustos que impedem as pessoas de passar, para o caso de fazer prova de algum acidente que me diga respeito, etc..Também tenho o telefone directo e o endereço da arquitecta, chefe de divisão do Urbanismo, porque as mensagens que vão parar ao gabinete do munícipe não servem para nada. E até tenho um rascunho já pré-dirigido ao presidente da junta, mas esse é um balofo, que até mete asco.
Sabe que a Câmara de Oeiras já aderiu ao projecto "A minha rua", precisamente para cada um começar a tomar consciência do que se passa à sua volta? Além disso o homem tem de arranjar atenuantes, para lhe reduzirem a pena. Ele coitadinho fez obra. Pudera! Foi o município que mais-valias e obras teve, desde que se fez a auto-estrada para Cascais e todas as grandes empresas de Lisboa vieram para ali, desde Algés ao Estádio Nacional, além dos que não tinham dinheiro para comprar casa em Lisboa, mas estavam perto e não estavam no galinheiro da zona de Sintra.

Thora,
peço desculpa de me meter consigo, eu sei que não gosta de mim, mas eu desde o início que gostei de si, porque vejo que é um rapaz interessado, consciente e com sentimentos, e apesar de eu dar erros p'ra caramba, acho que um jovem, futuro(?) médico, não pode escrever "há como à". Digo isto porque não é a primeira vez que o faz. Será que ainda ficou com mais raiva de mim? Lamento. Mas fiz o que devia.

Como vêem pessoa mais sucinta não há.

Um bom fds, sexta-feira incluida.

thorazine disse...

Caidê,
:))

Anfitrite,
eu não tenho nada contra ti. Há :) por aqui pessoas que acho menos piada.. :P Nops, não sou futuro médico..e obrigado pela correcção. Estou consciente da diferença e que várias vezes erro sai-me, mas é devido a anos e anos de hábito..:S Thanks anyway!

*Sherazade* disse...

Um video para animar a malta!


'Never underestimate the power of a great story'...


http://www.youtube.com/watch?v=Gd3dIXXLcdE&feature=player_embedded

Besos
Carolina

Anfitrite disse...

Thora,
fiqwei mais descansada porque eu só me interessa a opinião das pessoas que eu considero. Se não vai ser futuro médico, deve ser qualquer coisa parecida, se o meu faro não me engana.
Das coisas que me dá mais raiva é ver um médico na tv a dizer tóchicos, ou um político e não só, dizer acórdos, ou um jornalista dizer séniores, logotípo, etc.
A minha obrigação é diferente.

E como agora começou a chover fortemente lembrei-me de enviar este vídeo, que toda agente já deve conhecer, mas que eu gosto muito.
http://www.youtube.com/watch?v=05ip-N0H1Ig&feature=PlayList&p=E738F8CBE94ABB4C&index=0

Laercio disse...

Para o prof. Júlio Machado Vaz, se interessar: na Roménia há uma igreja chamada Igreja Negra e que ainda por cima encerra aos domingos... e é na Transilvânia, claro. Site: www.romaniatourism.com/brasov.html#landmarks
Não pesquisei se outras igrejas do mundo encerram aos domingos. Cumprimentos, Laercio Cruvinel

*Sherazade* disse...

Anfitrite,


Não conhecia o vídeo! Muito porreiro!

beijinhos para todos de bom fds!Carolina

Lu disse...

Meu caro, há alguns anos que tento contactá-lo. Será desta?

João Carvalho
DELITO DE OPINIÃO

fiury disse...

http://vacagalobarcelos.blogspot.com/2009/11/o-pais-oralizante-um-pais-escuta.html

Isto é para não chorar a pensar no futuro deste País

yulunga disse...

Anfitrite
Não tens nada que agradecer.
A abóbora está prometida, tal como os doces com pérola e tudo.
Cascais também tem esse projecto. Acho bem que as pessoas participem quer exigindo às autarquias melhorias na zona onde vivem, quer denunciando situações várias.
Vou plantar repolho.

thorazine disse...

anfitrite,
:)

yulli,
já desisti da minha quinta.. :S

fiury disse...

Há certos truques dos quais nos podemos munir para compreender melhor os outros e sermos tolerantes com aquilo que dizem. Aprendi um que me permite, assim como facilmente e racionalmente distingo entre um frigorífico e um avião: distinguir um Homem inteligente de um Homem sábio. É um pequeno truque utilitário: para quê complicar?

Su disse...

ok prof ajude.....a lei do mecenato, pois


jocas maradas de boas intenções