domingo, novembro 29, 2009

Boa noite.

Se me exigires palavras, dar-tas-ei. Mas repara, são as dos poetas que abrigam espelhos, mortais ou lisonjeiros. As minhas só te darão uma certeza: nenhum Cyrano mas ensina. (É justo, não possuo a beleza de Christian para as emoldurar.) Posso fazer uma sugestão? Pede antes salvo-conduto para os meus olhos. De acordo, são escuros, mas as respostas moram lá. Porque uma coisa te garanto, amor: se o povo acertou e são janelas da alma, fita-me bem e verás que os meus tentam desesperadamente oferecer-te uma varanda escancarada sobre o coração:).

23 comentários:

continuando assim... disse...

:) quantas vezes alguém ...não o sabe ver, nem sequer olhar as varandas escancaradas

bj
teresa

árvore disse...

Que não sejam muitas nem longas, mas apenas a(s) palavra(s) necessária(s) para dar(em) o conforte da certeza de sentimentos vividos (a dois) e não de ilusão criada (a solo). Uma míngua de palavras que serão (o desejado) salvo-conduto para a varanda dos olhos escancarada para o coração.

Anfitrite disse...

Falaram-lhe na voz, ficou todo babado.
Ainda bem que não tem o nariz tão comprido.
Porque raio os homens gostam tanto de elogios e são tão parcos em exprimir-se?
Como posso ler nuns olhos escuros, quando gosto de estar na penumbra para poder ver o brilho das estrelas?!

Boa semana para todos.

andorinha disse...

Sim, o olhar...penso que não mente, a não ser que sejamos grandes actrizes/actores:)

Mas quando as palavras são sinceras e se associam ao olhar, então aí o bouquet fica completo.

Engraçado que ainda há pouco tive uma conversa com um amigo sobre isto mesmo...palavras, olhares...e o que transmitem.
Por vezes não conseguimos dizer por palavras o que dizemos com o olhar.

Boa noite para si também:)

Telmo disse...

As palavras são ferramentas que podemos utilizar para o bem como para o mal, palavras de amor construidas podem ser muito bonitas e conquistadoras mas podem não ser sentidas, grande abraço, boa semana, ah e boa noite também para si..

Teka disse...

Que lindo e ternurento.
Como sempre!

Cê_Tê ;) disse...

Tão bonito... e tão intenso... que a pardalada do beiral levantou voo atordoada e não desenha nenhuma frase coerente no ceú! ;)
(Poderia Maria responder ;))


Boa noite e boa semana

flor disse...

E...quando os olhos não conseguem filtrar o que vai na alma e dizem tudo...mesmo tudo!? Como negar a evidencia, que nunca foi dita, por ser proibida.
Nem todos podemos abrir a varanda, sem termos que fechar primeiro a cortina.
Bj

fiury disse...

cê_tê;)

A Maria responder?!:))))))Essa tem sempre direito a tudo: a respostas e a silêncios; a olhos fechados e a olhares perversos; à intensidade de um beijo e à doçura de um abraço; a varandas escancaradas e a lareiras recatadas:)

A Menina da Lua disse...

É doce sim sentir o aconchego do amor, revelado no olhar... mas não chega!:)

As palavras quando sinceras e denunciadoras do amor, podem, em atmosfera poética, criar imaginários, sugerir subtilezas, evocar alegrias, etc... que funcionam como balsamo para a aproximação.
Elas, pela sua surpreendente variedade e significado, são capazes de evocar a tal diversidade e dinâmica que muitas vezes o real não possui... para assim abrir maiores espaços à comunicação, onde cabem todas as nossas convicções, valores, aspirações e até sonhos...:)

Quem é que não gosta de ler uma bela e sincera carta de amor?

Quem é que não houve deliciada uma arrebatada declaração de amor?

Pois é! as palavras são absolutamente essenciais e imprescindíveis...:) e a prova disso são estes tocantes e intimistas textos do Professor!:)

Canseiroso disse...

Essa da varanda escancarada sobre o coração,caro senhor...tivesse ficado pelo que diz o povo e não se exibiria tão desesperadamente...
Foi uma gracinha :)

Gosto de vir aqui.

Abraços do Sul para todos

Eva Gonçalves disse...

Há quem seja cego ao amor... por mais que olhe para ele escarrapachado nos olhos de outrem... e há quem, por tê-los azuis, não consiga impedir que lho leiam mesmo se o quisesse esconder...

yulunga disse...

A voz do Dr. Murcon a chamar-me habibi é que era :-D

yulunga disse...

Ah, Dr. Murcon
Demorei, mas cheguei lá, apre!
Já sei quem é a Maria ;-)

Fora-de-Lei disse...

yulunga 12:32 AM

"Demorei, mas cheguei lá, apre! Já sei quem é a Maria ;-)"

É gira ? Boazona ?

yulunga disse...

Fora da Lei
É quase perfeita ;-)

yulunga disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anfitrite disse...

Yu,
Há mais Marias na terra do que ondas no mar. Já uma Roxane com tantos apaixonados é difícil de encontrar.

Su disse...

gostei.


jocas maradas

José Miguel de Oliveira disse...

é um poema.um bom poema sr. poeta.

Fragmentos Culturais disse...

... este é o seu 'darkside' que tanto aprecio, desde os tempos das palestras na antiga Reitoria da UP.
Prosa poética lindíssima!

E porque estamos em época de homenagear Florbela Espanca...

[...]
Mas avisto os teus olhos, meu amor,
Duma luz suavíssima de dor...
[...]

Florbela Espanca, Aos Olhos Dele,in 'A Mensageira das Violetas'

diana disse...

Às vezes,é difícil "perceber" a linguagem dos olhos, por mais evidente que ela seja...Talvez por falta de confiança em si próprio, talvez por já não se acreditar em contos de fadas... Aí, as palavras são importantes, sobretudo se a distância existe...

eda disse...

按摩棒電動按摩棒飛機杯自慰套自慰套情趣內衣
角色扮演情趣,情趣用品跳蛋情趣跳蛋

G點性感丁字褲吊帶襪丁字褲無線跳蛋

衣蝶
情趣按摩棒
潤滑液SM內衣性感內衣自慰器充氣娃娃AV情趣情趣用品