segunda-feira, outubro 28, 2013

Na falésia.

Maria,
Quando eu morrer, não te vás despedir de mim à Lapinha.  Não mereço calça, culote, paletó, almofadinha. E detesto cordões de ouro... Vai a Charing Cross e compra um bilhete para Folkestone. Tu sabes – uma daquelas cidadezinhas debruçadas sobre a Mancha sem Quixote, quando pára de chover os ingleses correm à praia e aos bicudos seixos, coitados!, nunca namoraram em areia fina,  vento cortante e Atlântico gelado. (Eu sei, eu sei, a culpa era minha, detestava o Algarve...).  Vai à falésia, mas não procures França ao longe - se a nostalgia te assaltar ouve a canção de Oldfield, a música leva-nos everywhere, como aí se diz -, vê onde pões os pés. Não, não, nada disso!, é terra firme em país que reinou sobre os águas, estás segura, querida. Quero que sigas as pegadas na relva, that’s all. Mais tarde ou mais cedo verás um coreto que abriga uma banda, hélas!, sem Sargento Pimenta. Ao seu redor cadeiras de lona e mantas para joelhos e não só, algumas sobem a peitos friorentos e dados a caprichos da tosse, a maior parte deles com vidas longas e futuros anémicos, mais uma razão para mergulharem nos seus acordes favoritos e patrióticos, “rule Britannia, Britannia rule the way...”. Há um estrangeiro entre eles. Estrangeiro e não estranho, sente-se confortável na loira Albion, mas nasceu a Sul e a ele voltará, tristesse oblige.

Sou eu – adolescente; inseguro; sozinho; só. Em resumo – antes de ti, primeiro; da tua saudade, mais tarde. Dá-lhe um beijo. E eu dir-me-ei, aliviado, ao espelho – R.I.P. (Vivo, não foi possível sem ti...).  

47 comentários:

andorinha disse...


Deus meu! Como consegue escrever assim?:)))

Estou há cinco minutos a olhar para o post e não sei que dizer...parece que me passa uma vida toda à frente...

Mais uma bela carta de amor!

"Vivo, não foi possível sem ti..."

Imbejosa eu, de um amor dessa dimensão...


:)))

andorinha disse...


Mais uma falésia com o seu Rui:)))

www.youtube.com/watch?v=0xomgXqhKQs

João Pedro Barbosa disse...

Claro que aconteceu. Foi tal a intensidade! Vi-me dado como morto?

Bartolomeu disse...

Suponhamos que a Maria, morre antes...?!
Essa "coisa" de se achar o centro das atenções, pode sair-lhe furada, Sr. Murcon.
Contente-se com um Strawberry Field Forever... in Cantelães e já é mais do que muitos podem...
;)))

João Pedro Barbosa disse...

GÉNIO QUE VAI DORMIR ACORDA BURRO OUTRA VEZ

Impio Blasfemo disse...

Esta acho-a bem observada

"A humanidade masculina divide-se em dois grupos: areia ou falésia. A mulher é sempre o oceano." (Claude Aveline)

E já agora sobre o Amor um texto que me parece uma delícia, bem ao estilo do Miguel Esteves Cardoso.

“O Amor é um Exagerador As coisas boas, como o amor e a sabedoria, não trazem a felicidade pela simples razão que as coisas boas têm, para ser boas, de ser «boas por si mesmas». Não podem ser boas por aquilo que trazem. Pelo contrário, têm um preço. O mais das vezes, o preço do amor e da sabedoria, ambos artigos finos, artigos de luxo, coisas boas, é a infelicidade. Quando se ama, ou quando se estuda muito, fica-se sujeito às vontades e às verdades mais alheias. Nada depende quase nada de nós. E sofre-se. Irritam as pessoas que esperam que o amor traga a felicidade. É como esperar que os morangos tragam as natas. O amor não é um meio para atingir um fim — não é através do amor que se chega à felicidade. O amor é um exagerador — exagera os êxtases e as agonias, torna tudo o que não lhe diz respeito (o mundo inteiro) numa coisa pequenina. Assim como a arte tem de ser pela arte e a ciência pela ciência (seria um horror ouvir alguém dizer «Eu quero ser pintor ou biólogo para ganhar muito dinheiro e ir a muitas festas e ter duas carrinhas Volvo com galgos do Afeganistão lá dentro»), o amor tem de ser só pelo amor. Custe o que custar. Ora, o amor é uma coisa rara.
Para se ser feliz, é preciso ser-se um pouco cegueta. Entre as coisas que as pessoas miseráveis, normais, estão sempre a chamar às pessoas felizes, há: ingénua, lírica, naif, boazinha. Aquela de que gosto mais é «Vives noutro mundo!». Haverá coisa melhor que viver noutro mundo, para quem conheça minimamente este? Não acreditar que alguém nos queira fazer mal é um sinal seguro de felicidade. Quem é mesmo feliz é a pessoa que pensa «No fundo, até os meus inimigos gostam um bocadinho de mim...». É por isso que as pessoas felizes são sempre bastante convencidas. “(Miguel Esteves Cardoso)

Saravá
IMPIO

João Pedro Barbosa disse...

O poder da imagem? Estamos falados! Aproveitem a musica.

andorinha disse...

Ai, Bart,Bart, sempre o mesmo...
E já não uso adjectivos porque sei que não gostas:)


Impio,

Linda a frase de Claude Aveline.
Ainda bem que sou mulher:)))))))


O texto do MEC é mesmo uma delícia!
Sem tempo para dizer mais, mas pelo menos isto fica.

E vê se apareces mais vezes, preguiçoso:)
Fazes aqui falta com as tuas blasfémias...
E não se está tanto tempo sem ver os amigos, caraças!:)))))

Abração

Inté...

bea disse...

De acordo com Miguel Esteves Cardoso sou uma felizarda. Óptimo.

Bolas que o senhor Professor é difícil até na morte. Para se despedir, tem Maria de ir não sei onde procurar uma falésia, seguir por um carreiro, desembocar num coreto rodeado de ingleses artríticos e tapadinhos até ao cocuruto, ouvintes de uma banda, para lhe sentir o espírito - não esqueçamos que o corpo está mortinho da silva.
Não se percebe por que carga de água não há-de a garota - não esquecer que o professor diz que estará adolescente, - ter direito a uma despedida menos ventosa (nas falésias há sempre vento, aquilo não só carreiros na relva, não).

Mas ainda assim, que raio faz um estrangeiro no meio daqueles ingleses todos? Bolas. Ainda ontem ouvi um novo e outro bem velho e não se percebia nadinha do que o último dizia. Fiquei até com medo que morresse do esforço, que, sem mais, exaurisse. Ter a gente uma mente muito boa, jovem, e um corpo muito decrépito, a sossobrar a cada espirro, não é agradável para ninguém.

Santas tardes. Vou ler o resto que não resisti a fazer uns pespontos parvos. Sorry.

bea disse...

a frase de Claude Aveline: discordo. As outras mulheres poderão ser mar, eu sou areia dispersa. Mas vá, macia. de praia portuguesa. Nunca tinha discorrido sobre o que os homens podem ser; agora que estou a pensar, não os encontro tão parecidos que agreguem a uma imagem. Pensando melhor, mulheres e homens cada um pode ter várias formas; ainda que, concordo, haja algumas ou alguma que domina a nível individual.

E agora que penso nisso, será que sou masculina - ok, todas somos um bocadinho masculinas - e não sabia? épá, é muito tarde para mudanças de paradigma.

Cê_Tê ;) disse...

Arrebatador!!!!!!!
Tem uma mãe (também) mitológica inspiradora- só pode.

A andorinha descreve bem. ;)

Eterna vida, professor. Que de uma certa forma já a conquistou. ;)

João Pedro Barbosa disse...

"Sem trocadilhos? Remeto-me! Para outra personagem."

http://www.youtube.com/watch?v=F-H55V_oma0

João Pedro Barbosa disse...

"Bom. Nada como o Capitão! Bifes?"

JÁ TODOS OUVIRAM
A MUSICA
MIL VEZES
E COMUTATIVIDADES
FEITOS
PARA
GANHAR
TEMPO
JÚLIO
GUILHERME
COMO
CORTA
A
VAZA

João Pedro Barbosa disse...

"Como o traulitar é generalista"

http://www.i4life.eu/

Bartolomeu disse...

Andorinha, Andorinha... não usaste explicitamente adjectivos, mas substituite-os por um "sempre o mesmo" pelo que, remetes-me para anterirores adjectivos...
;)))

Bartolomeu disse...

Ímpio; constato que os ares da Arrábida, ou os tintos, ou ambos, não te retiraram o poder de síntese. Talvêz tenhas feito um pacto com os monges arrábidos e deles bebas a sabedoria com que abençoas este virtual espaço.
Conta-se que no reinado de um rei qualquer, não sei se no de D. Fernando, se não foi nesse, foi n'outro, os monges da Arrábida, eram detentores de um conhecimento que lhes permitiu ressuscitar o rei que havia sido morto em batalha.
Se aqui o nosso amigo Machado Vaz bater a caçoleta, levamo-lo aí, só para evitar que a Maria se despenque de uma daquelas british cliff, ou que apanhe um resfriado enquanto a banda toca no coreto.
Espera aí... será que o pedido do PSI trás água-no-bico e o que ele quer na verdade é que ela escorregue na falésia, para finalmente se encontrarem, quem sabe sobre uma núvem do paraíso, envergando uma túnica de seda branca inteiramente trans... lúcida?! Hmmmmmm... às tantas...

bea disse...

lúcida, Bart. Uma túnica lúcida, na outra vida pensa-se muito.(se for translúcido também não estará mal que o transparente tem a sua idade, não é?

Conselhos avisados aos incautos, que o céu tb tem armadilhas:

Senhor professor, cuidadinho com as nuvens, não leve o Bartolomeu à letra, aquilo é só vapor de água, como saberá. Algodão em rama é patacoada, mas ainda bem para os aviões. Nada de experimentações nas nuvens que logo vos falta o pé, ainda caem em cima de alguém que ande por cá distraído e é tudo prejuízo.

Além disso o SNS não trata pernas partidas, esfoladelas do atrito, nem faltas de ar com origem em azelhices do além. A bem dizer os mortos estão excluídos.

Agradeço ao Bartolomeu por ter pensado nos resfriados da Maria. Palpita-me que ela vá com um saquinho de água quente para o outro mundo.

Mas não entendo por que razão, vivendo ambos em Inglaterra - a tal loiraça -, há-de ela estrafegar-se a encontrar a dita falésia. Mania das alturas, pá. Bolas.

E vou além, que.

Bartolomeu disse...

pois é bea, o algodão é treta. mas deixa lá voar a imaginação destes simples mortais e que continuem a acreditar que lá em cima é tudo à farta, que é só grandes farras, love à discrição e muito sun shine. têm tempo de confirmar quando lá chegarem. entretanto... que vá tocando a banda... da marinha.

João Pedro Barbosa disse...

Pink Floyd- Goodbye Blue Sky [Video]

http://www.youtube.com/watch?v=MJUuDoRZpyU

João Pedro Barbosa disse...

"Estou doido! Minha mãe? Não estás nada: todos passamos por isso."

http://www.jn.pt/PaginaInicial/Gente/Interior.aspx?content_id=3503157

João Pedro Barbosa disse...

CoMo SóCiO AcTiVo Da SaD dO mUrCoM? ToMeI a LiBeRdAdE! dE pArTiCiPaR.

João Pedro Barbosa disse...

Andorinha pois é? A regra é um posto! Como dois mais dois são quatro.

andorinha disse...

"Espera aí... será que o pedido do PSI trás água-no-bico e o que ele quer na verdade é que ela escorregue na falésia, para finalmente se encontrarem, quem sabe sobre uma núvem do paraíso, envergando uma túnica de seda branca inteiramente trans... lúcida?! Hmmmmmm... às tantas..."

Tens uma imaginação delirante, Bart:)
Lá tive que usar um adjectivo...



Bea,


"Agradeço ao Bartolomeu por ter pensado nos resfriados da Maria. Palpita-me que ela vá com um saquinho de água quente para o outro mundo."

Loooool

"Vocezes ambos dois:) sois doidos!:)))))))







andorinha disse...


AH! Ia-me esquecendo...
Gostei de encontrar o café com mais gente. E fazem cá falta homens. Tanto mulherio já me cansa a vista:) looool

andorinha disse...



www.publico.pt/portugal/jornal/assuncao-cristas-nao-quer-portugueses-com-mais-de-dois-caes-por-apartamento-27319425


Assunção Cristas não quer portugueses com mais de dois cães por apartamento.

E eu quero que ela vá para o raio que a parta! Chiça! Que coisa! Agora até querem determinar o que se pode ter ou não num apartamento.
E o número de gatos é de quatro. Eu nem fazia ideia de que houvesse limite para gatos. Dentro do bom senso, claro. Com certeza ninguém vai ter vinte num apartamento.
Havendo boas condições de higiene e sendo os animais bem tratados, NINGUÉM tem nada com isso.
Até em nossas casas querem mandar???

Eu nunca vi nada assim!
Haja penalizações para quem maltrata ou abandona animais, para os canis que os têm más condições...isso sim, faria todo o sentido.

É tudo ao contrário neste país sem rumo:(

bea disse...

Andorinha

eis outro comentário a essa proposta do governo

http://expresso.sapo.pt/keynesiano-gracas-a-deus=s25615

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Que grande choque tecnológico! Também vou procurar um endereço.

bea disse...

É, não dão uma para a caixa. A gente bem que quer animar, mas parecem apostados no inverso. Pomos um sorriso e logo nos cai em cima mais uma asneirada a tirar vontade de tudo e a envergonhar-nos a cara. Ontem foi uma mulher, doida varrida de certeza, - mas logo tinha de ser portuguesa - a causar danos irreparáveis a um filho. Hoje o governo pensou uma coisa e o teor é tal que melhor fora que o não tivesse feito;

João Pedro Barbosa disse...

"Onde há fumo há fogo. Já cheira a sardinhada! Alguém é servido?"

http://www.democracynow.org/2013/10/29/former_irish_president_climate_justice_advocate#.UnAu89B8Pzc.twitter



Impio Blasfemo disse...

Bart
Não sejas maroto; deixa a Maria vaguear em paz pelos Cliffs ingleses; serão os de Dover? Parece que não…..Bom, adiante. Arrábida, pois é um excelente lugar, cheio de Sol. Alguém me disse que ia rejuvenescer, mas não foi nenhum monge. Estar sentado na marginal de Sesimbra a apreciar o Sol reluzente chapeando a sua luz naquele mar que sem vento parece uma espelho de mansidão, faz a alma cair no regaço do descanso e dormir tranquilamente ao sabor do calor dos raios solares. E quando acordas parece que o tempo andou para trás; rejuvenesceste.
Bea
Homens falésia e homens areia é capaz de ser redutor. Ambos têm uma coisa em comum, são banhados pelos mares. Mas haver apenas dois tipos de homens é quase ter uma visão maniqueísta da personalidade masculina. Enfim, a opinião, para não dizer “boca”, vale o que vale.
Andorinha
Sesimbra/Arrábida é um descanso. Um paraíso a 30 km de Lisboa e quando se olha para Lisboa vê-se uma enorme mancha verde de mata de pinheiro que nos separa. Houve-se o ladrar dos cães e o som das cigarras. Despertador não é preciso pois o vizinho é pontual a sair de casa; quando o carro arranca é altura de saltar da cama, chega de preguiçar. Abre-se a porta e o gato sai para o jardim. No bairro houve-se o abrir das portadas das janelas e os miúdos a saírem para a escola. Não há as buzinadelas de Lisboa. Estamos a 30 km mas o Alentejo sente-se presente.

Saravá

IMPIO

João Pedro Barbosa disse...

"Que grande derrapagem? No mundo que nos vê passar! Só acaba com a holocausto"

http://www.youtube.com/watch?v=3copQfzaGlE

P.S... "P.S. hoje não és convidado"

bea disse...

bora dormir, tou embaciando. fiquem bem

Anfitrite disse...

Já não sei que dizer dado que ninguém quer saber.
Então não é que um ser que antes quis discutir o pós tróica, agora vem dizer para não entrarmos em histerismos, para termos calma, que cada coisa deve ser a seu tempo e que está tudo bem. Um homem que fez tudo para que o seu primeiro governo minoritário caísse, para depois, com maioria absoluta fazer do país o que está à vista. Este homem devia ser dado como inapto para a função.

Vale a pena ouvir este vídeo para vermos à loucura colectiva a que chegámos.

http://www.tvi.iol.pt/videos/13993397

andorinha disse...

Bea e Anfy,

Li o texto do Nicolau e comecei a ver o video com a Constança. Não tenho tempo de ver mais.

Que vivemos em loucura colectiva, já nós sabemos. Não sei que diga mais...:(


Impio,

Que bela e aliciante descrição de Sesimbra/Arrábida.
Feliz por ti, amigo.

Só tens um gato?
Vá lá tens sorte...:)))))))))))))))

Bartolomeu disse...

Sabes Andorinha...? lamento a decisão da Assunção em limitar a 4 o nº de gatos num apartamento. E lamento porque a minha amiga Genoveva, uma brasileirinha que (quando a vida corre de feição), costuma receber vários por dia, no apartamento... é uma rapariga que adora gatos... segundo ela. É claro que as vizinhas ressabiadas se queixavam do assambarcamento da Genoveva e costumavam desabafar... "umas com tanto e outras com tão pouco" mas já diz o ditado: quem quer bolota, que trepe!
;))

João Pedro Barbosa disse...

ESTAMOS A VIVER
UM MILAGRE ERGONÓMICO
ATIRA~TE
E NADA

Bartolomeu disse...

Ímpio, és um gajo cheio de sorte!
;)
Durante vários anos, Sesimbra foi o meu terreno de caça... e não só. Durante esses anos em que tive um veleiro e durante os meses de Verão dava aulas de vela no Clube Naval, passei, não digo os melhores tempos da minha vida, porque ela tem sido um carrocel hilariante e alucinante, mas, anos de grande valor lúdico e pedagógico. (dass, hoje acordei com uma erodição do caráças, deve ser por estar a interagir com gente de alto gabarito).

Bartolomeu disse...

pois é Peter, quem não se atira, fode-se, ha sempre alguém que vem por trás e o empurra...
http://www.youtube.com/watch?v=Z4-iZGQvn6s

;))

bea disse...

Bom Dia:))

Anphy

não seja resmungona, a gente lê sim o que deixa por aqui e ouve, e pensa. Mas às vezes já está tudo dito e é tão triste que, pelo menos a mim, me tira a vontade de comentar. É que infelizmente concordo com o que mostra.

O PR nunca acertou com o alvo da democracia, falha sistematicamente. E agora está senil, é um boneco da contrainformação, rígido nas suas opiniões, sem alternativa.

Quanto a Constança Cunha e Sá: é a minha comentadora de eleição, admiro-lhe a franqueza e o claro raciocínio que embrulha na elegância do todo. E como gosto de a ouvir!

Confesso não entender o burburinho. Este governo é louco, tudo dele se pode esperar; e isto já saiu das esfera privada. Estamos nas mãos das piores pessoas e também da maior incompetência que já passou pela república. O ponto é que os malucos internam-se, medicam-se, vigiam-se. E estes andam com rédea solta. E têm os portugueses e o país como diversão.

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Eu sou de cá! Mas não sou presidente da republica.

andorinha disse...

Bart 8.29

Tolinho!:) looooooooool
A Genoveva continuará a facturar, de certeza. Pode é ter que baixar preços por causa da crise...



"Estamos nas mãos das piores pessoas e também da maior incompetência que já passou pela república. O ponto é que os malucos internam-se, medicam-se, vigiam-se. E estes andam com rédea solta. E têm os portugueses e o país como diversão."


Infelizmente tens toda a razão, Bea.

João Pedro Barbosa disse...

"NÃO É NO VALOR DA COMPRA QUE ESTÁ O HAVER É NO VALOR QUE LHE VAMOS DANDO QUE VAI HAVENDO O DEVER"

bea disse...

Por acaso, João Pedro.

Estou muito sonâmbula. Vou sonambular pa outro lado, ok?

Boa noite a quem passe. Durmam bem

João Pedro Barbosa disse...

Bea obrigada! Sem ter lido o comentário e sem vir buscar boas noites aqui? Dormi bem.

bea disse...

:) a mente humana é extraordinária. louvado seja deus.

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Não há mal nenhum em ser quatro olhinos! Até se fica a ouvir melhor.

bea disse...

http://www.youtube.com/watch?v=EYyarcp5LtU

gosto da voz; que, sem a adição de imagens, recrudesce.