quarta-feira, fevereiro 19, 2014

Pat Metheny - And I Love Her

115 comentários:

AQUILES disse...

Gostei muito. Boa técnica.
Mas continuo um descrente. Momentos assim só amenizam a minha desilusão.
Boa noite.

João Pedro Barbosa disse...

Gente... Não é técnica. É simplesmente! Dar show? E foi-se embora

andorinha disse...


Liked...a lot:)

Bom soninho.


Aquiles,

Também continuo descrente mas amenizar a desilusão já não é bom?
Vá lá, ainda és pior do que eu...:)

Fiquem bem.

Anfitrite disse...

Dantes partiam às escondidas , "a salto", como se dizia para a polícia não dar por eles, pois andavam dias e dias, a pé, comendo ervas para chegar a frança, pela calada da noite, comendo ervas, ou alguma fruta que apanhavam pelo caminho. Agora partem fazendo barulho, só para poderem mostrar o seu descontentamento. Ele já partiu muitas vezes, mas se tivesse descontado alguma coisa para a sua reforma não teria tão pouco. Palavras para quê? É um grande artista português. E os artistas não se preocupam com essas coisas. mas era mais agradável passar as tardes e as noites no saudoso "João Sebastião Bar" , ou no Vá-Vá. Quando eu saía do trabalho já ele lá estava. Não fui à página dele porque nem sabia que a tinha. Mas não gostei do show logo no início. Ainda teve um programa de jeito, quando fez parceria com o Carlos Mendes.
É sinal que lhe perdoou quando ele lhe roubou a namorada, Ana MLucas.
Sabe muito de música e de instrumentos e o José Carlos era a sua seiva.

E aos 65 anos é-se velho, até aqui para atravessar uma passadeira, porque se for atropelado a notícia diz: "Idoso foi atropelado numa passadeira de peões". Só por tragédia é que se pega numa mala de cartão, se muda de vida e de casa aos 65 anos.

http://www.youtube.com/watch?v=b_KWWzH2nCw

Agora até os patos-bravos que estão no Canadá vêm cá buscar os grandes trabalhadores portugueses, que não se importam de ir trabalhar para os "rufes", porque ganham mais, porque é perigoso, são muito inclinados e o gelo pode fazê-los escorregar e além disso quando chove, neva saiem de casa às 4 da manhã para chegarem aos empregos e quando lá chegam voltam para trás porque a neve amontoada não os deixa trabalhar e por conseguinte também não ganham. Lá ganha-se à hora. Outras vezes nem os vêm apanhar, como faziam aqui com os trabalhadores de leste, que estavam nas filas onde vinham os engajadadores.


bea disse...

Não podemos julgar quem parte na procura de algo melhor. Zangado com o país. Irritado com a passividade portuguesa. Defraudado nos ideais. Ter ajudado o caminho da construção e ver agora tudo a ruir é motivo de sobra para pôr muito mar pelo meio. E ser mandado por garotagem malcriada e incompetente, cujo amor pátrio é um pim na lapela, além de triste é humilhante. É um direito que nos assiste: sair, ter a coragem de recomeçar.

Não gosto do Brasil, não sinto pendor pela alma brasileira, mas desejo ao FTordo que concretize alguns dos seus desejos. Pelo menos. Não sei onde andou, o que fez que não acautelou o futuro se a reforma é tão curta. Mas nós quem somos para julgar intrepidamente os outros. Ninguém. Até porque ficámos. A nós, tudo pode acontecer. Tudo.

A música que o senhor professor nos deixou é muito bonita. Obrigada.

Aquiles

Se não haja pequenas muletas para os dias, a vida devém intragável. Nem todos podem emigrar. Alguém tem de ficar a segurar as pontas mesmo que isto não tenha ponta por onde se lhe pegue. Por vezes penso que, de tão velho e maltratado, o país vai implodir.

Não estou menos desiludida que tu, acredita. Quem nos diria que nascemos em tempos ditadura e terminamos não se sabe como, mas já nos encontramos perto do mesmo.

Não é um show; é real, tem gente dentro.

Anphy

Não seja mázona, gosta do Tordo, está a disfarçar para quê? Não sei nomes de bares, acho que não fui a nenhum (desgraça). Mas a vida dos cantores não passa por aí?

Andorinha

Eu perco a esperança por um bocadinho; a seguir, apanho-lhe um falrripo do chão e meto no bolso; levo-a para casa assim esfrangalhada e cultivo-a aos aparos do sol, embrulhada em algodão em rama que embebo em água vitaminada; quando rebenta, vigio-lhe o viço não vá uma mosca entupi-la de ovos que se fazem lagartas. É ténue, mas é esperança. Que é tão única a vida.

AQUILES disse...

Amigos daqui:

"Não te deixes derrubar pela insignificância dos pequenos movimentos e serás homem para os grandes; se jamais te faltar a coragem para afrontar os dias em que nada se passa, poderás sem receio esperar os tempos em que o mundo se vira." Agostinho da Silva

AQUILES disse...

Anfy
dos 60 aos 69 nas notícias dizem sexagenário. A partir daí é que é idoso. E antes disso é homem, ou mulher, atropelado na passadeira. Depois é que se leva o ferrete do da idade. :):):):)

bea disse...

sexagenário é um palavrão. Prefiro ser velha.

bea disse...

idosa é muito queque. e palerma.

Gostos.

João Pedro Barbosa disse...

SEMPRE HÁ A ILHÉU DAS CABRAS ONDE ELA SE PODE REFUGIAR

"https://www.google.pt/search?q=crimea&oq=crimea&aqs=chrome.0.69i59j0l5.4134j0j8&sourceid=chrome&espv=210&es_sm=93&ie=UTF-8"

andorinha disse...

Happy Birthday, MURCON :)

Faz hoje 9 anos que nasceu este espaço.
Que é único na blogosfera. Não há outro 'café' assim, onde nos sentamos calmamente ( ou menos calmamente) :) a conversar.

Grata por todos os amigos que aqui fiz e que mantenho.
Grata, muito, ao Júlio, por ter criado este espaço.

Tomo a liberdade de reproduzir aqui o primeiro post a 20 de Fevereiro de 2005

Sweet Jane

vivi muito tempo pendurada de um fio
telefónico de uma caixa de correio sem fechadura das mãos
de uns homens que não quiseram encontrar-me

acumulava toda a espécie de comprimidos esquivava
como podia os domingos à tarde vivi
demasiado tempo do outro lado do ecrã

a olhar o amor pelos anúncios.

(Pablo García Casado).

Belo começo, não?

Inté...

andorinha disse...



"Mas nós quem somos para julgar intrepidamente os outros. Ninguém. Até porque ficámos. A nós, tudo pode acontecer. Tudo."

Bea, mais uma vez roubaste-me as palavras que eu ia escrever:))))))

Tordo merece mais respeito. E todos os que partem...

Eu por vezes ainda tento ir atrás da esperança,mas ela foge-me, a malandra. É mais rápida do que eu:) lol


Aquiles,

Agostinho da Silva é um sábio.

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Se nos deitamos a pensar na guerra e acordamos a pensar na paz! Nada melhor nos pode esperar. Que a valsa do adeus...

bea disse...

Olha, João Pedro, não sei o que se passa contigo, mas deito-me a tentar não pensar. Porém, se penso,é sempre na paz. Guerras não me arrebatam.Já tenho a minha conta, o meu cálice não leva mais.

Não sei valsar. Mas aguento a valsa do adeus ou qualquer outra.

Não deves ficar em jejum que te faz mal à saúde; pega no caiaque e ruma a águas vivas e cristalinas.

Andorinha:)
bigada pela dica.
O murcon faz hoje anos...não é bonito? também sonhei em tempos ter um espaço que aguentasse. E tanta coisa aconteceu para não. Enfim, não interessa.

Parabéns ao Murcon e ao senhor professor que lhe deu vida. Muitos anos aos dois. Que se o professor vive sem o murcom o murcon não vive sem o professor.

Desconhecia o primeiro post. Tudo a ver.

Um beijinho ao Murcon, pode ser ali no canto esquerdo, mesmo em cima das letras.

http://www.youtube.com/watch?v=S7QxOllK0VU

Fiquem bem

AQUILES disse...

Quanto ao Tordo
As reformas são directamente proporcionais aos descontos. Assunto arrumado.
Quanto ao retiro, não sei se se lembram, mas ele já tinha feito esta dramatização há uns anos, quando se retirou, também com publicidade, para a cidade da Horta na ilha do Faial, Açores. Nessa altura falámos algumas horas ao telefone. Ele sentia-se deslocado face ao regime. Está no seu direito. Como estava. Há artistas que recebem reformas especiais como tributo. Rui de Carvalho, Eunice Muñoz, e mais. Também abrilhantam campanhas eleitorais e eventos chiques. A fadista Katia Guerreiro é do regime do Cavaco Silva cantora de estima. E mais. Rui de Carvalho há uns tempos, depois de uns cortes, resolveu escrever uma carta, pública, ao Passos, dando conta da sua amargura. Mas antes tinha abrilhantado a campanha. São coisas da vida.
Nem o Tordo é um Santo nem os outros diabólicos. É a natureza humana. Cada um procura a felicidade à sua maneira. Uns sacrificam umas coisas para isso, outros sacrificam outras.
Eu sou descrente em todos. Continuo descrente. Hoje mais do que ontem.

AQUILES disse...

Quanto ao mundo, ele está como sempre foi. Em constante tensão. O universo é um jogo de equilíbrio de forças, de energias. Aqui neste planeta acrescenta-se o equilíbrio de vontades, as quais decorrem do discernimento que cada um usa como lhe dá na bolha.
Depois da segunda guerra houve um equilíbrio de tensões, forçado, contido, pela guerra fria. Decorreu, entretanto, uma ilusão de acalmia, com progressivo bem-estar geral, que alguns, muitos, entenderam que tenderia a ser estável, estático e duradouro. Mas era uma paz podre. As tensões estão por aí a estalar por todo o lado como cogumelos aos pulos. Eu disse todo o lado? Enganei-me, pois há um lugarzinho, Portugal, onde nada estala, nada se mexe, e tudo finge, assobiando para o lado, que está tudo bem, em paz e progresso. O paraíso. Só não percebo é a infelicidade dos cidadãos, calados e quedos.

João Pedro Barbosa disse...

Isto muda sem querer?

Anfitrite disse...

Porque eu só gosto de falar com provas aqui vai:

http://blasfemias.net/2014/02/20/o-problema-do-capitalismo-e-cairem-como-tordos/


e também não se esqueçam de ver a crónica de uma viagem anunciada, que deve ter rendido um bom fundo de maneio:

"A jornalista da SIC Ana Paula Almeida preparou uma reportagem sobre a minha ida ao Brasil. Passa este Domingo, dia 23, no Jornal da Noite da SIC. É para ver!
Um abraço,
FTordo — com Fernando Tordo e Ana Paula Almeida."

Que dá para ter esta linda vista e para vir cá já para as comemorações do 25/4, depois de ter gozado o carnaval no brasil.

https://www.facebook.com/Fernando.Tordo

Quem não quer que falem na sua vida não a expõe. Não gosto de ver um prémio "Pessoa" a escrever cartas de amor filial. Gosto mais das "Cartas a Um Jovem Poeta
de Rainer Maria Rilke"

AQUILES disse...

AnFy
Boa malha

Anfitrite disse...

Aquiles:

Tem zazão. Eu queria dizer sexagenário, mas normalmente estou a pensar em várias coisas ao mesmo tempo. E então quando fico com os fígados revoltados, por causa daquilo que sei até vejo estrelas.

Já agora a outra semana também tive um desgosto. Gostava de uma escritora que até dava boas entrevistas e pregava a moral e os bons costumes.
Agora fiquei a saber que ela como directora da Casa de F. Pessoa, tem uma firma, com o endereço fiscal na sua residência, à qual são adjudicados trabalhos, sem concurso, pela propria Casa Museu.

Como vê descrente é pouco. A mim só me falta a machadada final e mais uma vez chegar à conclusão que o pouco que sonhei foi em vão.

Até tenho pena de ainda não estar disponível um endereço, para vos mandar, que é de ficar de rastos, sobre ONG's, sobre o Haiti,etc.
Entretemnham-se só com este comentário:

http://www.apache.be/fr/2013/03/29/laide-humanitaire-en-haiti-un-fiasco-de-riches-ou-societe-amelioree/

Ejá agora também pergunto porque é que as pessoas agora não convocam manifestações nacionais e acham que todos os sacrifícios valem a pena?

http://www.ionline.pt/artigos/portugal/portugueses-dizem-nao-ha-alternativas-crediveis-austeridade#.UwU3le_l0k0.facebook

AQUILES disse...

A canção como instrumento de cidadania:
http://www.youtube.com/embed/FQhb7tfOODY

Anfitrite disse...

Bea,


Por eu ser rota demais é que ue estou danada. Até cheguei a pagar contas neste bar. E sei como muito têm vivido à custa dos outros. O que eu sei de muitos que aqui se fala:

Veja este:

http://sfraa.blogspot.pt/2006/12/bar-famoso.html e mais este do mesmo:

http://sfraa.blogspot.pt/2008_12_01_archive.html

Anfitrite disse...

Aquiles:

Quem tem uma reforma destas é porque não descontou praticamente nada. Somos nós que estamos a pagar para estas reformas. Reformas sociais para esta gente e tantos outros. Porr@. Nunca pensei que pudesse ter pensamentos destes, ao ver tanto malandro a viver à minha custa. Destruiram este país e o mundo. Acho que agora que tenho a vista cansada é que comecei a ver melhor, mas já não vou a tempo.

AQUILES disse...

AnFy
Essa directora é só um caso. Infelizmente são aos milhares. Ando quase todo o mundo a tentar esmifrar o país. E cobrem-se uns aos outros. Como eu disse, tods procuram a felicidade, uns sacrificam umas coisas, outros outras. Já há pouca gente em que se possa confiar. Eu, de baixo para cima, não acredito em ninguém do aparelho do estado, em nenhum lado. Sou eu, o descrente. As manhazinhas de sobrevivência e as maldadezinhas dos tugas enojam-me. E não estou a falar dos ministros; eu falo dos tuguinhas, das suas artimanhazinhas, das suas maldadezinhas com que prejudicam todos, até a eles mesmo. É tudo muito medíocre.

João Pedro Barbosa disse...

Anfitrite? Se te baseasses em originais até acreditava! As cópias. Sofrem sempre problemas de impressão...

andorinha disse...


O que por aqui vai parece a tarde da Má Língua...:)


"Enganei-me, pois há um lugarzinho, Portugal, onde nada estala, nada se mexe, e tudo finge, assobiando para o lado, que está tudo bem, em paz e progresso. O paraíso. Só não percebo é a infelicidade dos cidadãos, calados e quedos."

Isto assino por baixo, Aquiles. Ainda há pouco escrevi algo de semelhante no Face.
Como gostaria de ser ucraniana...:)



Bea,

O Murcon gostou do beijinho, de certeza, miga:)

AQUILES disse...

A propósito, há bolo com velas?

andorinha disse...

Aquiles,

Claro que há. Os amigos estão aqui reunidos, não podia faltar o bolo.
Usemos a imaginação:)

AQUILES disse...

««O autor, que disse não acreditar que o tempo desta «espécie de submissão mansa» vá perdurar, ressalvou não querer contribuir para algo como uma «depressão de segundo grau, por conta dos outros».»»

Eduardo Lourenço aqui:
http://www.tsf.pt/PaginaInicial/Portugal/Interior.aspx?content_id=3698385&utm_source=dlvr.it&utm_medium=facebook&page=-1

AQUILES disse...

Parabéns ao Murcon, neste dia de festa .....

E parabéns a nós Yeeeeeeeeeeeeeeeah

bea disse...

humm...Anphy estou um bocadinho neura e com a neura também vejo mal:)melhor comer uma fatiazinha de bolo e zarpar. Não aguento mais notícias tristes. Peço desculpa mas só vou ver amanhã o que nos trouxe.

Mesmo Eduardo Lourenço que é uma mente que admiro.

Devem existir pessoas - fora do murcon - em quem a gente pode continuar a acreditar, mas agora não me lembro.

Boa noite a todos

João Pedro Barbosa disse...

321(o)

andorinha disse...


Aquiles,

:)))





Bea,

"Devem existir pessoas - fora do murcon - em quem a gente pode continuar a acreditar, mas agora não me lembro."


Loooooooooooool Looooooooooool

João Pedro Barbosa disse...

123...

You - A Declaration of Love by Schwarzkopf Nectra Color

http://www.youtube.com/watch?v=EOVJK3m1yZM

Anfitrite disse...

Se o Murcon faz anos, "parabéns"!
Não assisti ao parto, mas quando cheguei ainda havia festa. Agora está como o país. Não entendo o que se passa. De qualquer modo sempre fica a história, de que se faz as nossas vidas.
Gostaría que nos encontrássemos aqui, ainda por muitos anos. Em pouco tempo acontece tanta coisa, pelo que espero algumas forças para poder continuar a refilar, a dizer o que penso e a não precisar de mentir para não ter de agradar a ninguém. É a única coisa que me dá força e, às vezes, a revolta também.
Conheci o Murcon através do "Tempo dos Espelhos", um livro que me fez chorar e vibrar, porque, apesar das origens muito diferentes, houve caminhos que percorri, muito idênticos.
Conheci oa murcónicos originais através das descrições do professor, ainda hoje me lembro de todos. Ainda koje vou à procura de alguns. Conheci-os quase todos através das fotografias dos jantares. É importante ter uma imagem das pessoas. Sou um pouco como o Lombroso.

...Abreijos, como dizia o Lobices...
E como a esperança é a última a morrer..


http://www.youtube.com/watch?v=8ZRWW79Mypc

AQUILES disse...

AnFy
A minha easperança já é uma moribunda

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Eu não sou daqui! Se quiser saber alguma coisa. Pergunte a outra pessoa...

Anfitrite disse...

Aquiles,

Eu não acredito em milagres, mas como nos últimos 50 anos o mundo tornou-se completamente diferente, pelas descobertas entretanto feitas, espero que as novas tecnologias lhes tragam algo de bom. Apesar de ainda ontem ter visto arrancar pedras da calçada para fazer barricadas e destruir uma praça, talvez os drones evitem que se vá mais além, tem de haver um certo equilíbrio neste desequilibrio total. A besta humana vai matando e morrendo para que o fiel da balança não fique agoniado com tanto solavanco.

Anfitrite disse...

Às vezes assusto-me com o meu pensamento. Andava aqui à procura dum filme impressionante, que vi há muitos anos "O Homem de Kiev" com dois actores fabulosos, Alan Bates e Dirk Bogarde (podem ver através da net), quando oiçam dizer na tv, que estavam drones a sobrevoar a praça, por causa dos snipers, estrategicamente instalados. Tinha acabado de falar nisso sem ter a mais pequena ideia que isso se estivesse a passar.

http://www.imdb.com/title/tt0062977/

Vale a pena ver o que o Homem tem sofrido na realidade. Este filme é baseado numa história verídica.

Anfitrite disse...


João Pedro:

Isto é original ou montagem?

http://noticias.sapo.pt/banca/#4089

andorinha disse...

Anfy,

Se o país estivesse como o Murcon, não estávamos como estamos:)))

"De qualquer modo sempre fica a história, de que se faz as nossas vidas.
Gostaría que nos encontrássemos aqui, ainda por muitos anos."


Vês? Vês? Como seria difícil passarmos sem este espaço de convívio?
E fica a história, claro. Ou melhor, tantas histórias.

É importante ter uma imagem das pessoas, mas a imagem só, pode deturpar, sabes bem isso.
É importante conhecer as pessoas para lá da imagem fotográfica:) Conheço praticamente toda a gente que aqui está, excepto tu e a Bea, penso eu.
E está um grupinho fixe:)
E nunca esquecendo o responsável por tudo isto, o Júlio.
Que já aturou tanta coisa, tanto disparate e que sempre manteve a porta aberta.


E pronto, é tardíssimo, vou dormir.

Abreijos:)


Anfitrite disse...

Como hoje se tem falado de tudo aqui, como nos velhos tempos (talvez por fazer anos e porque o Benfica ganhou), resolvi trazer este bocadinho do Jumento de que gostei muito.

QUE BOM SERIA...

De Kiev a Damasco

Que bom seria se os opositores ao regime sírio fossem democratas, defendessem um Estado laico, respeitassem todas as confissões religiosas. Que bom seria se respeitassem os direitos humanos, se evitassem a morte de civis a todo o custo, se garantissem um futuro democrático para a Síria, se dessem a certeza de que os cristãos sobreviveriam. Que bom seria se as suas motivações fossem a liberdade e a democracia e fosse isso que os une aos governos europeus.

Que bom teria sido se o derrube dos regimes do Egipto, da Tunísia e da Líbria tivesse conduzido a democracias, que tivessem diminuído a influencia dos fundamentalistas.

Que bom seria se os que hoje se manifestam pela democracia na Ucrânia sempre tivessem sido grandes defensores da democracia. Que bom seria se as manifestações não fossem motivadas por qualquer ódio e muito menos pelo ódio que no passado levou muitos ucranianos a festejar a chegada das SS para depois entregarem comunistas e judeus aos nazis. Que bom seria que as motivações dos Ucranianos fossem motivadas pelo apego à democracia e que fosse esse mesmo apego aos valores da democracia que desta vez justifica o apoio dos alemães às manifestações da oposição que foi derrotada em eleições que ninguém questionou
.

bea disse...

Bom Dia:)

João Pedro Barbosa disse...

Desconhecida... Isto. Está! Muito tântrico?

AQUILES disse...

Sem sono a meio da madrugada. Vi noticias. Ainda estou mais descrente. Dormi mal. E Está tudo cinzento.

Impio Blasfemo disse...

COISAS QUE AS TV(S) NÃO CONTAM



A Colecção Miró, um lote de 85 obras, composto por óleos, guaches e desenhos, foi adquirido pelo Banco Português de Negócios (BPN), gerido por José Oliveira Costa, a um coleccionador japonês em 2006.

Em 2007 a leiloeira Christie's avaliou a colecção em 81,2 milhões de euros e, algum tempo depois, a mesma leiloeira avaliou-a em 150 milhões.

Estas avaliações foram feitas quando a colecção pertencia ao BPN, enquanto banco privado.

Em Novembro de 2008, o BPN foi "nacionalizado" -apenas o lixo tóxico- e, depois de todas as aventuras e desventuras que decorreram da sua nacionalização, a Parvalorem -veículo estatal criado para gerir os activos tóxicos do BPN- através da sua administração, tornou a venda da Colecção Miró, uma das suas principais prioridades tendo, no final de 2013, "fechado" o negócio com a Christie's.

A Parvalorem não cumpriu os prazos legais estabelecidos na Lei de Bases do Património Cultural para pedir a devida autorização para a saída das peças para o estrangeiro e, embora com o parecer negativo da Direcção-Geral do Património Cultural (DGPC), a 21 de Janeiro de 2014, as obras já estavam expostas na leiloeira Christie’s, em Londres.

Agora vem a notícia mais interessante:

Enquanto a Colecção Miró foi propriedade privada, foi avaliada pela Christie's por valores que ultrapassaram os 150 milhões de euros; agora que a mesma colecção é propriedade do Estado Português, a mesma leiloeira avaliou-a em apenas 36 milhões.

Para a palhaçada ser mais engraçada posso acrescentar que as condições da Christie's são estas: a licitação da venda da obra é de 36 milhões, sendo esta a importância a entregar ao Estado Português; tudo o que ultrapassar esse valor será propriedade da leiloeira.

Perceberam a jogada?

Uma providência cautelar "barrou" a concretização do negócio que, além de ilegal é um crime de lesa-pátria; entretanto, a Christie's já fez saber que continua interessada no negócio. Claro... tenho a certeza que sim...

Alguém tem dúvidas sobre a "transparência" destas negociatas?

João Pedro Barbosa disse...

" Chidori-No-Kyoku"

http://www.youtube.com/watch?v=cETvTZLT1Ag

Impio Blasfemo disse...

Para as gentes do NORTE

http://www.aja.pt/tertulia-no-porto-3/

AGENDA AJA do NORTE

FEVEREIRO

SÁBADO|22 22H 30M Taberna “SVBVRA” R. Frei Caetano Brandão, Braga “Celebrando Zeca” com Ana Ribeiro Fercy Nery (Brasil) |Johan Meijer (Holanda) | Músicos residentes (Braga) C/Taberna SVBVRA
SÁBADO|22 22H 30M  Associação dos Jornalistas e Homens Rua Rodrigues Sampaio, 140, Porto de Letras do Porto “Tributo a Zeca Afonso” com Lourdes dos Anjos (poesia) | Carlos Andrade |João Teixeira e José Silva (música). C / AASTC Baião
SEXTA-FEIRA|28 21H 30M  Associação de Pais da S. da HoraR. Vasco Santana, 260, S. da Hora (Matosinhos)  “Noite de Poesia” / Tributo a Zeca Afonso” com o Colectivo “O QUE FAZ FALTA”. C /APSH

MARÇO

SÁBADO |1 15H 30M  Associação dos Jornalistas e Homens R. Rodrigues Sampaio, 140, Porto de Letras do Porto  Tertúlia “Eles Comem Tudo” com o Professor Paulo Morais, Vice-Presidente da “Associação Cívica Transparência e Integridade” – 40 anos depois que éfeito da alínea j) do Ponto 2 do Programa do MFA (…“ medidas que conduzam ao combate eficaz contra a corrupção e especulação”)? C / AJHLP

bea disse...

Anphy

Não gosta de ver um prémio Pessoa a escrever cartas ao pai. Humm…gostos são gostos. Eu até que achei bonito, se bem que aquela história dos 200€ não me tenha convencido. E saiba que o João Tordo tinha consciência que ia ser uma carta para o mundo português mais do que para o pai, o que aliás é visível desde o início. Cada um luta por aquilo em que acredita da forma que sabe.
Não vou escrever mais sobre este assunto que já me apoquenta haver tanto emigrante português por esse mundo de Deus e estarmos enfatizando e fazendo guerrinha pelo Tordo. Usou a sua liberdade. Ponto.
Não obstante, também prefiro as cartas a um jovem poeta de Rilke
Está a falar da Inês Pedrosa? Gosto dela, escreve muito bem, calculo que dê boas entrevistas. Não entendi essa conversa de firma e não a deve fazer pior escritora. Feliz e infelizmente as pessoas raro são o que escrevem e dizem.
Deixe-se de machadadas que isso aleija. E é uma sangueira desgraçada.

bea disse...

Bom, Anphy, bigada, viu? Já fiquei sabendo do dito Bar. E não me parece ter ganho nada com isso além da concepção estética do prato. Há coisas que não me interessam. Os bares são só uma delas.
Os amigos da Porcalhota pareceram-me pessoas normais…um grupo de gente simpática; se bem que não me faça o género essa história de pezinhos dentro de água e a servirem-me bebidas. Novo-riquismo de baixo calibre. Mas, como disse lá atrás, são gostos.

Aquiles

De acordo. O português – tuga - é um bocadinho para o estúpido, eu incluída. Mas é que existem mesmo artimanhas que parecem inscritas a fogo e tão idiotas que dá pena; burrices de chico esperto. Dão quase sempre mal, mas não aprendem.
Entendo a resignação triste de todos os mudos e quedos. Já foi assim durante o tempo do fascismo. e é uma faceta nossa e do ser humano em geral.
Porque também é verdade que quando não se vê caminho a apatia nos toma para si e nos limitamos a ter como objectivo aguentar a vida. As pessoas sorriem cada vez menos. E se não fora um outro jovem ao telemóvel a sorrir, uma mãe ou pai num círculo de ternura com os filhos, um par de namorados a conversar, as ruas escurecem de carrancas afiveladas

AQUILES disse...

Vê-se o insucesso da evolução das sociedades actuais pela forma como se tratam as mulheres. Houve uma ilusão, algures, mas após a revolução francesa pouco se progrediu, havendo, actualmente, muitos pontos de regressão.
http://www.elmundo.es/internacional/2014/02/13/52fce35b268e3ea55a8b4577.html

bea disse...

Bem visto, Anphy. O Hino à Alegria é retumbante.
Obrigada pela sugestão dofilme “O homem de Kiev” espero ainda não o ter visto:) logo à noite, dou-lhe voz de prisão.
Ímpio
Ninguém tem dúvidas. Mas há muita gente parva, palerma de todo. Uns porque querem desfazer-se da colecção; outros porque acham muito bem que se desfaçam. E, aos últimos, não interessa saber o que escreveste. As traves sobre os olhos dos portugueses são bem compridas e largas, mas eles não querem retirá-las. Convenço-me cada vez mais que o que nos afasta uns dos outros não é divergência de opiniões mas a mentalidade que a origina.

João Pedro

É calmante a música de Chidori no Kyoku

E fiquem bem. Boa tarde a Todos.

AQUILES disse...

Bea
A untuosidade do tuga irrita-me de sobremaneira.

AQUILES disse...

Para olhar a chuva lá fora

http://www.youtube.com/watch?v=qsfKTpTzROY

AQUILES disse...

«Um Regime Político está morto quando o Estado perde capacidade de encontrar salvação para o País que serve. Eis o que sucede à democracia partidária desta segunda República, dominada pelo rotativismo partidário de um bloco central de interesses, afinal o regime saído do 25 de Abril quando ele se estabilizou após o 25 de Novembro. Eis a repetição da história da primeira República que desembocou no 28 de Maio.»
in:
http://revoltadaspalavras.blogspot.pt/2013/11/numa-bela-e-que-seja-magnifica-madrugada.html

AQUILES disse...

«Sem se imaginar caminha-se no limite do precipício.
Amansados pelo fatalismo que os caracteriza, os portugueses têm consentido ao Governo tudo, protestando embora. Os próprios funcionários públicos, de que o Governo se serve como mastins na agressão aos seus concidadãos são tratados com cada vez mais desprezo vil, porque o Governo julga que, mesmo na penúria, continuarã fiéis e servidores, ante o medo de perderem o que resta, o próprio emprego.
É a fase terminal dos impérios em descalabro, em que os senhores conduzem a guerra com soldados já em farrapos, maltrapilhos esfaimados às suas ordens, julgando-os obedientes.
Há, porém, um dia em que se vira a fome do cão contra a fartura do seu dono, despedaçando-o à dentada com a justa ira do sofrimento.
É que as fortunas de que se encheram os que estão no mando conseguiram-na através daqueles que hoje espezinham. Os governantes são apenas os seus comanditários.» Do mesmo blog citado no post anterior

andorinha disse...

Já estou em fds, pouco vou falar de política. Preciso de evasão, lá está...
Não tenciono ficar doente por causa destes doidos mesquinhos e corruptos.

Anfy,



"Que bom seria que as motivações dos Ucranianos fossem motivadas pelo apego à democracia e que fosse esse mesmo apego aos valores da democracia que desta vez justifica o apoio dos alemães às manifestações da oposição que foi derrotada em eleições que ninguém questionou."

Não sei se vão motivadas pelo apego à democracia. Fico com a ideia que sim. Mas é só a minha ideia, pode haver também outras motivações...que sei eu?
Não sou o Nuno Rogeiro..:))))))

Mas quero frisar um ponto: quem está no poder ganhou as eleições de forma legítima, dizes.
Então lá como cá. Esta cambada também ganhou as eleições. E a legitimidade para governar depois de tudo o que têm feito, onde está?
Por esse prisma, até fazemos bem em estar calados. Caladinhos e obedientes. Só assim respeitamos a "democracia" e quem foi "legitimamente" eleito.

Porra! Não entendo certos opinion makers.
Admiro os ucranianos, já aqui disse. E todos os povos que lutam por si próprios. Que não se deixam espoliar da sua dignidade.

Obrigada pelo Hino à Alegria. Valeu!:)

De resto nem sei do que estavas a falar. Vi pela Bea que era da Inês Pedrosa...


Aquiles,

O concerto fica para mais logo...sem chuva:)
Obrigada.

Vou...

João Pedro Barbosa disse...

"Live The Logical Song Roger Hodgson, Voice of Supertramp, w O"

https://www.youtube.com/watch?v=RcX1qA1Etc8

andorinha disse...


http://p3.publico.pt/actualidade/politica/10950/quotsou-ucranianaquot-o-testemunho-viral-de-uma-jovem-nos-protestos-de-ki

"Sou ucraniana", o testemunho viral de uma jovem nos protestos de Kiev

"Somos um povo civilizado mas os nossos governantes são bárbaros (...) Queremos ser livres", diz a jovem ucraniana no video que já se tornou viral na internet.

Grande exemplo!
Mas a nós nada nos move. Caminhamos tranquilamente para o precipício...:(((

Fiquem bem.

João Pedro Barbosa disse...

Que salvaguardem os Murcons? Da publicidade! Ao retrato do nosso anfitrião. Esperemos...

"Google compra empresa de combate à pirataria na publicidade on line "

Fora-de-Lei disse...

Abre os olhos, Andorinha. Não te deixes levar por meninas de olhos azuis que poderão ser ainda piores que as "Marines Le Pens" que enxameiam esta Europa de merda.´

Acho muito bem que não queiras adoecer, mas não te deixes adormecer porque até podes dar em maluca quando já for demasiado tarde para todos nós... ;-)

bea disse...

Aquiles

pois também deixei a música para mais tarde. Mas obrigada. "A revolta das palavras" tem nexo, faz sentido e partilho da sua opinião. Já não creio em madrugadas (para já), estamos entregues aos bichos.

Andorinha

Essa garota apareceu ontem no telejornal. Admiro-lhe a coragem. E espero que consiga mais que as milhentas visualizações. É que, na Net, há muita coisa viral. E de natureza muito vária. Quando ouvi o apelo, sinceramente, tive muitas dúvidas quanto às ajudas. Continuo tendo.

O que é que os nossos governos se importam com os ucranianos? E nós e as nossas famílias?

e agora desculpem mas tenho que ir ver se uma pessoa ainda usa franja.

Té mais

Fora-de-Lei disse...

Andorinha, deixo aqui isto para não ficares "zangada" comigo... :-)

bea disse...

Parece que me engano sempre. Que afinal os olhos azuis não são tão límpidos como pensámos.

Mas, se assim é, para que diz? Com que propósito?

Seja o jogo que for, os ucranianos também não estão no melhor dos mundos. Pelo pouco que entendi os jogos de poder vão dilacerá-los sem complacência. Sendo que alguns fazem parte das facções.

Uma tristeza. Apetece-me ir para dentro dos desenhos animados da Heidi. Pronto. Num mundo a fingir, com ar puro e alegria.

Vou ali

Anfitrite disse...

Só pela visita do Fora-de-Lei valeu a pena.A tampa devia estar-lhe mesmo a saltar para ele não conseguir aguentar.

Bea e Andorinha, desculpem mas vocês são mesmo naif. Também te puseste ao lado da primavera árabe, mas não sabes o inferno que aquilo agora está. Os americanos para continuarem a explorar o petróleo de lá, estão barricados numa fortaleza onde são abastecidos de tudo. Andam a espalhar a guerra por todo o lado, para continuarem a vender armas obsoletas. O mesmo se passa na Síria, em que já ninguém se entende e os grupos rivais andam todos à cacetada.
Na Ucrânia passa-se o mesmo por causa do gàs na«tural e da sua posição estratégica. Mas agora a Alemanha não vai avançar, basta só destabilizar. Mas dá dó ver desfazerem uma praça,(e um país que já está na miséria,pois a UE não unhas para se meter nisto) quando aqui o António Costa está preocupado com a calçada à portuguesa.
Em sítio nenhum dum lado estão os santos e do outro os pecadores. Agora também vão soltar a bonita senhora loira da trança à volta do toucado.

Bea
você não se engana, está apenas nas nuvens. Então porque uma senhora escreve bem, já pode fazer negócios ilicitos? Eu ainda queria acreditar em alguém.

Mas não se preocupem porque hoje, para nos adormecer, temos em directo e em três tvs, ao mesmo tempo, o congresso do psd. Nem vai haver eixo do mal, que também já perdeu a graça.

Ímpio,
também já conhecia essa história. Mas há mais. j´+a há chineses interessados em comprar as obras directamente e por bom preço. Além disso também temos uns Vieira
da Silva e outros mais, fora os que já sairam entretanto. Foram apanhados antes do tempo, porque normalmente, as empresas desfazem-se de tudo o que têm e depois é que pedem a falência para os credores não receberem nada.

Aquiles
Ontem vi um documentário (Observatorio do Mundo) sobre as novas tecnologias na descodificação do código genético das doenças, que já tem salvado a vida de algumas pessoas. Qualquer dia "O Admirável Mundo Novo" vai tornar-se mesmo realidade. Vão poder escolher o sexo, purificarem os genes. Por enquanto das coisas mais difíceis é fazer nascer pessoas mais altas, é muito complicado, (o remédio ainda é procriar com pessoas altas). Ainda pode ver na TVi24.
FDS.

Cê_Tê ;) disse...


Ontem era tanta a confusão no café que nem a música se ouvia!;)

Seria muito curioso estudar o fenómeno que é ;). Tem óbvias semelhanças com um café ("stricto sensu"). ) 9 anos? ... Paralelismos curiosos e nem sempre felizes...

Oxalá permaneça sempre de portas abertas para entrarmos e sairmos quando quisermos.

BDS.

bea disse...

Não, não, menina Anfitrite. O que eu disse foi que a senhora em causa escreve bem e que, mesmo que dê umas calinadas pessoais - quem não dá - isso não lhe afectará a escrita. Não leu decerto que porque sabe escrever pode fazer as negociatas ilícitas que entenda. Embora possa. Digamos que não deve. E também lhe disse que raramente as pessoas são o que escrevem - no caso dos escritores, nem se põe a questão, eles inventam qb.

Pronto se calhar ando um pouco nublada, mas não sei mesmo de que me aproveita saber tanta coisa da vida dos outros e as falcatruas que fazem, não me quadra.

Mas tem razão, o Fora vale a pena.

"escolherem o sexo...purificarem os genes..." espero ter morrido já, não me dou com estas modernices que soam um cadinho a nazismo.

tenho que ir dormir:)

andorinha disse...

FDL,

Contigo nunca me zango, amigo e companheiro:)
Saudades! Tantas, homem de Deus!...

Não li os artigos ma íntegra, são enormes.
Já disse que não sou o Nuno Rogeiro, não sei nada de geoestratégia ou coisas afins.
Não me massacrem a cabeça, não quero ficar 'doente'.
Não tenho estofo psicológico para aguentar tanta merda 24 horas sobre 24.
A não ser que me saia o carro de alta cilindrada. Aí mudo o discurso e este passa a ser um belo país que até oferece esses luxos aos cidadãos.
Medicamentos não há, mas há carros.

Obrigada pelos Chicago.

Abraço:)

João Pedro Barbosa disse...

Cê_Tê ;). Muito. Bom! Restinho? De dia...

João Pedro Barbosa disse...

Fora-de-Lei... Já mudas-te de sexo? Ou continuas a pagar as propinas aos camaradas! E continuas no mesmo clube.

andorinha disse...


Anfy,

Congresso do psd? Isso é o quê?

O Eixo é só amanhã. Hoje é sexta:)



Cêtê,

Não era confusão. Estávamos a festejar. Nunca vi festejar em silêncio...:) lol


E agora vou. Já não vos posso aturar....:)))))))

João Pedro Barbosa disse...

"Out Of My Shoes Ready For Tonight"

Anfitrite disse...

Andy,

Pois é. Mas o congresso prolonga-se sempre um fim-de-semana. E eu já não sei a quantas ando. Quando vejo aquele homem quero tirar o som tão depressa que fico baralhada (nunca tive tanto asco de alguém). Hoje e amanhã não vai haver programas de jeito. e eu não me apetecia sair daqui do computador para ir para a sala aonde tenho a box e até queria rever uns programas, que se sobrepuseram esta semana.Já não basta a porcaria do futebol, quando se junta a política não há nada para ninguém. Eu ao contrário de ti, como só me fizeram a cabeça uma vez, gosto de estar bem informada, precisamente para não ver as coisas pela rama. E também não sou como a bea. Ela sabe que o saber não ocupa lugar. E eu não tenho culpa de saber coisas que podem não interessar, mas por enquanto o alemão não tomou conta de mim. Só há uma coisa que eu não gosto de ver. É apelar à caridadezinha, ao sentimento fácil, ou seja à lamechice, o fazerem de nós estúpidos.E apesar de adorar a natureza não posso ver programas onde os animais se matam uns aos outros. Prefiro ver os homens a fazê-lo, porque esses têm obrigação de pensar.Quando vejo alguém destruir uma coisa que deu tanto trabalho a criar, se tivesse lá dáva-lhes com a pá do forno na cabeça. Ao menos o Nabucodonosor(foi hoje uma pergunta do programa e, o burro não arriscou) ainda construiu os jardins suspensos da Babilónia, para os ianques irem destruir. Malditos sejam!Até o último presidente foi uma desilusão para mim. Se os puros são o que são agora imaginem os mestiços?! E esta hein?! Tenho que me tornar purista para votar de acordo com as novas tendências.
Não vou fazer croché (como a bea), mas vou arrumar mais umas coisinhas que tenho por aqui.
Aproveitem o solinho e os dias mais compridos...

Anfitrite disse...

É o que eu digo- Não sei o que se passa comigo. Não posso dizer nada que não venha logo alguém atrás de mim a corroborar.

http://www.dn.pt/inicio/opiniao/interior.aspx?content_id=3698490&seccao=Ferreira%20Fernandes&tag=Opini%E3o%20-%20Em%20Foco

João Pedro Barbosa disse...

UMA PORTA VOZ. AO MELHOR ESTILO! TAKE AWAY? NÃO CONHEÇO...

"I Am a Ukrainian"

http://www.youtube.com/watch?v=Hvds2AIiWLA

João Pedro Barbosa disse...

E O INIMIGO PÚBLICO SERVE TODOS DE BANDEJA

"Más notícias? Só depois das eleições"

http://www.publico.pt/politica/noticia/mas-noticias-so-depois-das-eleicoes-1625721

andorinha disse...


Bom diaaaaaaa:)

Só vim dizer um Olá.

Beijinho especial para ti, Anfy. Tu desgastas-te, mulher:)

Vou aproveitar o solinho e os dias mais compridos.

Portem-se...:))))))))))

AQUILES disse...

Excelente análise

http://www.publico.pt/portugal/noticia/a-decadencia-de-portugal-1624512

AQUILES disse...

Para aguçar apetites

http://vimeo.com/50386419

João Pedro Barbosa disse...

O Senhor... Falou com a mãe. E também! O ama?

rainbow disse...


Pois é,já tinha saudades vossas...
Parabéns ao murcon!:)

Obrigada a todos pelas notícias e links.

E sim, Aquiles, o tuga é medíocre. Mas valeu o vídeo dos Açores. Lindas essas ilhas.
E sim, FDL (bons olhos o vejam:)), o que se está a passar na Ucrânia tem qualquer coisa de pouco transparente.
E sim, Bea, o mundo das crianças, para desanuviar. Da Heidi, da Pipi das meias altas, do Picapau amarelo.
E sim Anfi, tenho que ver "O Homem de Kiev".
E Andorinha, nem tudo o que parece é:)


Beijinhos a todos e uma música:

http://www.youtube.com/watch?v=ICYw_AXhpng

andorinha disse...


Pois não, Rainbow...:)
Obrigada pelo miminho.

AQUILES disse...

Amanhã há um novo dia. Aproveitem-no. Usando-o convosco.

bea disse...

Rain

Olá:) grande ausência…Bigada por este duo tão bonito entre Marisa Monte e Julieta Venegas

Anphy, Aquiles, João Pedro

Os analistas escrevem, dizem, e até parece que não tocam a realidade; é tudo no mundo da palavra, tudo virtual menos a má sorte que nos dão a comer e beber. O sofrimento leva à revolta.


bea disse...

Aquiles

esse é um bom conselho. os dias usam-nos mais que nós a eles.

um beijinho a todos. Fiquem com quem.
Boa noite

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Este época vi um tordo! Fora de época. É natural que haja cá muita onça...

Anfitrite disse...

Bea,

Mas nós precisamos de revolta. Ninguém quer uma paz podre. A revolta dá força. É na paz podre e quando as pessoas não pensam pela sua cabeça que vão atrás da manada, não pessam pela sua cabeça e só fazem asneiras. Nós estamos carntes de líderes carismáticos, de pessoas que ponham as pessoas a pensar para não se deixarem enredar na conversa de Xicos espertos e de oportunistas. Vá ouvir o programa "Perdidos e achados" sobre padres operários, que deu no jornal da noite de sábado(hoje) na Sic e ficará a saber que se é um padre que diz que o operário e o capital estão em lados opostos, talvez as pessoas acreditem e abram os olhos. O capital só produz riqueza com o trabalho dos operários, sejam eles de colarinho branco. ou azul, não é com a especulação na bolsa.

Anfitrite disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
João Pedro Barbosa disse...

Anfitrite? Está descansada que a Andorinha e o Fora-de-Lei tal como a mais alta figura de estado já reverteram do eterno esquecimento! Nem estão em risco pelos cem anos de solidão. Esta vai ser a temporada dos 3 minutos...

João Pedro Barbosa disse...

Bauhaus - Kick In The Eye (High Quality audio)

http://www.youtube.com/watch?v=rb-6ka1y-K8&feature=kp

Anfitrite disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
João Pedro Barbosa disse...

Richard Thompson - I Agree With Pat Metheny

http://www.youtube.com/watch?v=ucgZQGPZOpk

bea disse...

Bom Dia:)

parece-me o tempo mais manhã quando é domingo. Ou serei eu que mais paciente na curva das horas a dobrá-las com calma para que caibam todas no horário.

Senhor professor

trouxe um beijinho para si de uma fã; diz que lhe está grata pelo programa da manhã,que gosta da Inês por causa das gargalhadas e da boa disposição e que gostou da anedota do padre e do médico. Se a maioria das mulheres partilhar do élan, pode crer que tem muita mulher, por esse Portugal e arredores, a ouvi-lo atentamente.

Pronto. O recado está dado:) vá, não diga que não faz bem ao ego sabermo-nos assim estimados, a prender pela voz. Bom, também me contou que leu alguns livros seus:)

Desejo a todos um bom domingo, cheio de encontros imediatos e benéficos. Já nos chega desencontrar-mo-nos da política.

João Pedro Barbosa disse...

Bea? A Rita Pereira com a voz da Inês Meneses! Eu. Largava tudo...

bea disse...

Anphy

não sou contra as revoltas. Mas os portugueses são de aguentar, revoltam-se em condições extremas. Num país pequeno e pobre como o nosso é muito fácil crescer com esta mentalidade de sobrevivência. E mais se somos treinados, como fomos durante quase 50 anos de fascismo e mudo sofrimento. Não basta a mudança de regime para alterar a base da mentalidade portuguesa. Claro que há gente como a Anphy, que não desiste e se alimenta da revolta, a quem ela dá força. Que não condescende em rir-se para quem não lhe apetece e não merece, que só faz alianças com quem deseja. Mas é exígua a conta de portugueses assim. Também evito gente desinteressante. E no entanto não posso dizer como a Anphy. Salva-me fazer, às vezes, coisas que me apetece. Onde me reencontro comigo e sou eu de novo. Mas talvez que, na maior parte do tempo, sejamos apenas funcionários da vida. Não será óptimo. Pondo um pouco de nós mesmos, uma pontinha de sentido íntimo, fica o sabor mais suave; aguenta-se melhor.

bea disse...

Não, não João Pedro.Se eu fosse a Inês ou mesmo a Rita, ofendia-me com o que disseste. As pessoas não se comparam. Mas a Inês é melhor que. Mesmo materialmente falando, em comprimentos e larguras. Eu diria que a Rita é um monumento que há-de esboroar e não fica nada. Ou pouco há-de ficar, talvez. A beleza física aparatosa prejudica tanta vez o espírito, as pessoas tendem a vê-la acima de tudo, incluindo as próprias.Ora a Inês é uma mulher que encontro bonita e com mistério suficiente. Pertence ao género que está para além de.
Mas é só a minha opinião, claro.

João Pedro Barbosa disse...

Murcons? Não se ofendam! Foi só uma personagem que criei. Apesar do frio...

10 é um numero muito redondo para comemorar
8 muito subjectivo
9 ao contrário de 6 que faz lembrar o sempre em pé está mais próximo de ser marcado

andorinha disse...

Bom diaaaaaaaaaaaa:)


Vou seguir a sugestão do Aquiles. Aproveitar o dia comigo, com a minha mãe e com uma amiga. Ah...e com a natureza, já agora...
Está um sol radioso no berço. Aquece a alma:)


Bea,


"Pronto. O recado está dado:) vá, não diga que não faz bem ao ego sabermo-nos assim estimados, a prender pela voz. Bom, também me contou que leu alguns livros seus:)"

Tu és tão doidinha:))))) (Isto é carinhoso, não te zangues...)

Bom domingo para ti e para todos os frequentadores deste café, incluindo o gerente:))))


Vou...

João Pedro Barbosa disse...

E só? Fomos! Felizes. Um dia...

João Pedro Barbosa disse...

"http://murcon.blogspot.pt/2012/07/playing-with-words.html"

João Pedro Barbosa disse...

1: O Silêncio Ucraniano.

2: O Abono de Família da Rádio com Memória e a opinião do ouvinte que precisa de mergulhar para não ouvir o mesmo conto.

3: A Mãe Natureza tem esse capricho de não se contentar com amor.

João Pedro Barbosa disse...

Se o Murcon? Não diz nada! É Porque. Está bem...

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Ainda bem que nem todos se metem em águas vivas! Não é onde se quer. É onde se pode...

"Uma pessoa morreu e outra foi hoje resgatada ao mar em situação de hipotermia quando a embarcação de recreio em que seguiam se virou ao largo de Tavira, no Algarve, disse à Lusa o comandante do Porto de Tavira."

P.S. Depois do socialismo a gaveta tem a democracia a fazer companhia.

rainbow disse...


"Mestrado em atendimento de conexões telefónicas":

http://visao.sapo.pt/ricardo-araujo-pereira=s23462

E uma música:

http://www.youtube.com/watch?v=3ybQ3pZIdzg&list=ALHTd1VmZQRNoKyn1Uf0P3TnBOw7dyvqAt

Abraços:)



João Pedro Barbosa disse...

Cê_Tê ;)... Ainda há uma estante vazia? Para a Taça da Liga! Muito trabalho de carpintaria desde os idos anos 35/36.

bea disse...

É tudo uma chachada. Agora até parece que o congresso os revitalizou e são todos amigos uns dos outros - menos a Manela, Rui Rio e António Capucho. E também não gosto do cabeça de lista do PS e nem de AJS.
disse-te água cristalina e não águas vivas (estão sempre vivas demais).

Nota para a Anphy:
só sei o bê à bá do croché. Mas estou muito empenhada em saber mais. Não vou ser uma velhota inculta em croché. Isso é que não, Anphy. Onde gasto tempo é no tricot:); e a ler coisas em que fico a pensar tempo demais, sou meia mole; se calha, também de juízo.

Anfitrite disse...

Reponho parte do que retirei à noite, para mostrar à bea, que no fundo pensamos coisas semelhantes e para lhe dizer que eu até rio muito. E até gargalho sozinha. E que a minha cara de pau é tão expressiva que as pessoas olhavam para ela, em determinadas situações só para saberem o que eu estava a pensar.

-O calar e consente do mesquinho e terjiversante tuga está plasmado na volta, para presidente do Congresso do Psd, da alforreca que se dá pelo nome de Miguel Relvas, que volta para preparar as eleições à sua maneira, com as infiltrações necessárias que tem, na Máquina de informações do Estado. Aliás o amigo dele, Agostinho Branquinho, que afirmou na AR não saber o que era a Ongoing, foi depois trabalhar para ela, e há pouco regressou para SE da Segurança Social e tem feito um trabalho do mais nojento que há. E ainda há quem pense que dispor das palavras revolta. Já o outro dizia: "abençoados os pobres de espírito porque deles será o reino dos céus".

Volto a pôr aqui um comentário que fiz em relação ao que disse em relação ao dito:

"Bea,
O meu problema é começar. Lembrei-me agora duma expressão sua que já tinha lido e que nem quero reler, acho que era +/- isto: "Pensei q o assunto relvado" já estava enterrado. Como é possível encerrar esse assunto? Pôr a falar sobre Informação, num Douto Instituto, um verme, oprtunista e canalha que se serve da democracia em vez de a servir e honrar, que ameaçou divulgar pormenores da vida privada da jornalista do Público a Maria José Oliveira, com revelação de factos da sua vida privada para tentar evitar que ela o questionasse sobre declarações suas no Parlamento a propósito da relação com o ex-espião Jorge Silva Carvalho? Às xs chego a pensar que: ou a bea não votou, ou votou neste gente; porque não é possível ignorar certas coisas, por muito que se ande nas estrelas e que só se lamente de certas coisas, de quando em vez.
Biépi"

Anfitrite disse...

João Pedro,
Eu não tenho só um olho negro. Eu pintei a minha cara toda de preto com vergonha, para não se ver o vermelho da raiva. As pessoas preferem estar no limbo, porque é mais cómodo, não se querem revelar, nem dizer nada que os possa comprometer e perder os tachos. O Tuga aprendeu a afastar-se de recuas e a curvar-se. Só falou alto com os escravos. Hoje ainda há quem viva à custa dessas riquezas acumuladas. Não é em 40 anos que o zé povinho se liberta.Os novos, como tu (embora não seja o teu caso), não sabem sequer o que foi o 25/4. Isso vê-se num reles programa de tv.
Aqui há dias estive para rebater a resposta "À minha primeira coisa" (a bea fê-lo por mim). Mas as minhas primeiras coisas só tiveram valor para mim, porque foram compradas com o dinheiro que eu ganhei. Só me lembro de me terem oferecido um relógio "Relide", muito pequenininho. Já não me lembro se foi quando fiz o exame de admiasão ao liceu, ou se foi quando fiz o 1º. Ciclo. Ainda o tenho. Até aí andava sempre com dor de burro, porque andava sempre a correr dum lado para o outro, para ir para as aulas, para apanhar os transportes, etc. porque não sabia a quantas andava.
E imagina tu a primeira telefonia que comprei, foi com o meu dinheiro, e foi para oferecer. Era uma philips.
3:35 da manhã(tinha colado esta madrugada, porque à noite dá-me para ecrever cartas a um poeta desconhecido, mas depois arrependo-me de me ter posto a nu e retiro).

Agora pode meter-se tudo na gaveta, porque elas estão vazias. E o pior é que qualquer dia nem temos gavetas.
E para que Kiev não fique no esquimento, agora que a extrema-direita não quer diálogo, podes ver a guerra em directo pela tv (e ainda dizem que os filmes eram de ficção científica)
http://liveontvstream.blogspot.pt/2013/11/espreso-tv-ukraine-television-channel.html

E porque o Sócrates lembrou esta quadrilha a propósito do congresso, porque nada jogou uma coisa com a outra aqui fica: (Que saudades eu tenho deste homem e que raiva tenho dos que o mandaram embora, para que o país chegasse ao que chegou. Apesar de erros, foi o Homem à frente e com força no seu tempo, para lutar pelo país. Os que votaram no BE já se devem ter srrependido, se conseguirem pensar).

" Quadrilha
Carlos Drummond de Andrade
João amava Teresa que amava Raimundo
que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili
que não amava ninguém.
João foi para o Estados Unidos, Teresa para o
convento,
Raimundo morreu de desastre, Maria ficou para tia,
Joaquim suicidou-se e Lili casou com J. Pinto Fernandes
que não tinha entrado na história. "
Sejam livres e felizes, não se esqueçam que as multidões não pensam.

bea disse...

Então…está muito baralhada. Mas, curiosamente, lembra-se de muito mais coisas que eu. Quem me dissesse que o paspalhão do Relvas voltava, eu não acreditaria, Anphy. Pensava eu, ingénua de mim, que os PSD não o quereriam. Esta gente está tão distante daquilo que me ensinaram, que nem sei como encaixá-los (como é que escreve tanto em tão curto tempo?).

Relvas não presta; isso vê-se. Não ando nas estrelas, mas gostava. Bem que me daria jeito:)

Respondi por si? À minha primeira coisa?! (a que coisa me referia?) não me ocorre o que terei dito, Anphy. Mas, tendo, é verdade.

Anfitrite disse...

É para isto que serve o dinheiro do petróleo e a liberdade que obtiveram. Há coisas que realmente me deixam baralhada.

http://sol.sapo.pt/Angola/Interior.aspx?content_id=99702

Anfitrite disse...

Bea,
A resposta que deu ao possuir a primeira coisa foi esta:

bea disse...
João Pedro, ainda bem que tiraste as rodelas de pepino dos olhos - pelo menos na imagem.

Andorinha

também trouxeste a tua cadeirinha de casa, como na escola paga, a gente ia e levava o banquinho de sentar:)

Então vamos lá a ver:

"Mas houve um tempo em que as pessoas se lembravam ainda da época da infância, da primeira caneta de tinta permanente, da primeira bicicleta, da idade adulta, das vezes em que se comia fora, do primeiro frigorífico e do primeiro televisor, do primeiro rádio e de quando tinham ido ao estrangeiro."

Nas duas classes sociais que referi tudo isto se lembra porque:

*a época da infância não esquece a ninguém
*se haja uma caneta de tinta permanente, não é esquecível.
*há sempre só uma bicicleta - se há (como não a lembrar?)
*a idade adulta é sem data, estilo semi-recta, sabes quando começa
*as vezes em que se come fora continuam a saber-se (considerando comer fora todo o núcleo familiar; os Macdonald´s não valem)
*o primeiro frigorífico não sei mas do primeiro televisor, toda a gente se lembra;
*o rádio, se houve, não se esquece
* Há alguém que se esqueça de qual foi a sua primeira viagem ao estrangeiro? quantas só existem na idade adulta! (não conta a ida a Espanha na malchamada viagem de finalista do secundário)

Nota: ora bolas,Andorinha, o mundo evolui, já não se apanham malhas, felizmente os collants ganharam à meia de vidro; melhor que isso são as meias com liga incorporada que cola na perna e se lembra de descolar sempre nos lugares mais impróprios (a parte má de umas meiinhas tão sexi e confortáveis).

Quanto aos pivetes tiranos... dá-se uma coça nos pais.

Está mesmo muito esquecida. E eu não estou baralhada. Queria é que as pessoas entendessem. Mas o professor também não quer.

bea disse...

ok, anphy. já não me lembrava mesmo.
uma boa noite para si:)

Anfitrite disse...

Obrigada:)

Também para si e uma boa semana para todos.

João Pedro Barbosa disse...

Politica / Religião / Desporto:

Descansem esta semana que no próximo fim-de-semana nos esperam multidões nos centros comerciais. Estádios! E passeios higiénicos? Foi uma quarta mal trabalhada...

João Pedro Barbosa disse...

ANOUSHKA SHANKAR Breathing under water

http://www.youtube.com/watch?v=Z_HT-d8W1_M