sábado, fevereiro 15, 2014

The Sound of Silence (Original Version from 1964)

16 comentários:

andorinha disse...



Uma das minhas preferidas.

Thanks:)





No te enamores de una mujer que lee, de una mujer que siente demasiado, de una mujer que escribe.
No te enamores de una mujer culta, maga, delirante, loca.
No te enamores de una mujer que piensa, que sabe lo que sabe y además sabe volar; una mujer segura de sí misma.
No te enamores de una mujer que se ríe o llora haciendo el amor, que sabe convertir en espíritu su carne; y mucho menos de una que ame la poesía (esas son las más peligrosas), o que se quede media hora contemplando una pintura y no sepa vivir sin la música.
No te enamores de una mujer a la que le interese la política y que sea rebelde y vertigue un inmenso horror por las injusticias. Una a la que le gusten los juegos de fútbol y de pelota y no le guste para nada ver televisión. Ni de una mujer que es bella sin importar las
características de su cara y de su cuerpo.
No te enamores de una mujer intensa, lúdica y lúcida y irreverente.
No quieras enamorarte de una mujer así.
Porque cuando te enamoras de una mujer como esa, se quede ella contigo o no, te ame ella o no, de ella, de una mujer así, JAMAS se regresa."

(Martha Rivera-Garrido)


Trouxe do outro lado...porque me enamore (sorry, não sei como se escreve...)

Fiquem bem:)

Impio Blasfemo disse...

"Ao menos o aldrabão, através das palavras que nos deixa, pode ser analisado e confrontado. O calado, em contrapartida, está protegido. Não tendo falado, não mentiu. Mantendo o silêncio, não induziu ninguém em erro. E, caso tenha induzido, a culpa obviamente não foi dele..." Fonte - Diário de Notícias (2005) Autor - Cardoso , Miguel Esteves

AQUILES disse...

Andorinha

Só a Marta para escrever isso. Os homens enamoram-se, e sempre, por todos os tipos de mulher. Há gostos para tudo, e submissos para todos os gostos. Mas o enamoramento mantém um homem vivo. Ou por uma por dia, ou pela mesma todos os dias. O que leva um homem, ou uma mulher, a apaixonar-se será sempre um mistério para o próprio. O que é salutar.
Um bom Domingo a todos.

rainbow disse...


Bom dia:)
Com um Sol convidativo ao som do silêncio contemplativo...

E à chegada da Primavera:

http://www.youtube.com/watch?v=kjRIOkFJI4s

bea disse...

Bom Dia:)

Andorinha:)

não existe tal mulher:) mas julgo que todas gostaríamos de ser assim. Digamos que é um ideal de que nos aproximamos numas ou noutras coisas mas não cumprimos na íntegra.

andorinha disse...

Bom dia:)


Aquiles e Bea,

É um poema, é para ser interpretado, mandriões:) E não levado à letra...

Rainbow,

A ver e a ouvir a chegada dos pássaros. Linda! Obrigada:)

Está sol no berço! Vou...:))))))

Impio Blasfemo disse...

Silêncio

Já o silêncio não é de oiro: é de cristal;
redoma de cristal este silêncio imposto.
Que lívido museu! Velado, sepulcral.
Ai de quem se atrever a mostrar bem o rosto!

Um hálito de medo embaciando o vidrado
dá-nos um estranho ar de fantasmas ou fetos.
Na silente armadura, e sobre si fechado,
ninguém sonha sequer sonhar sonhos completos.

Tão mal consegue o luar insinuar-se em nós
que a própria voz do mar segue o risco de um disco...
Não cessa de tocar; não cessa a sua voz.
Mas já ninguém pretende exp'rimentar-lhe o risco!

David Mourão-Ferreira, in "Tempestade de Verão"

AQUILES disse...

Andorinha
Eu interpretei. Não te apaixones e pronto, serás feliz :):):):):):):):)

bea disse...

e não tenho certeza se os poemas são para ser esmiuçados com interpretação. Aprender-lhes o sentido secreto não me parece uma questão de interpretação...ando a interpretar poemas desde não sei quando e gosto mais deles quando não lhes sei o tal sentido secreto, que - penso eu - talvez nem estivesse na mente do poeta, mas só na dos interpretantes. Os sábios não sabem nunca o como inteiro do poema. Mas pensam que sim. São um bocadinho convencidos. Mas o poema escapa-lhes. Como nos escapa a nós. E é bonito no seu mistério de existir.

rainbow disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
João Pedro Barbosa disse...

Só. Vim! Fazer um? Tratamento de beleza...

andorinha disse...

Aquiles,

Cruzes, homem! O que seria a vida sem paixão?


Bea,

Concordo. Esmiuçar poemas não tem piada nenhuma. Fazia isso na faculdade porque era obrigada. Era um frete e dava muitas vezes por mim a escrever coisas mirabolantes que eu sabia iriam agradar àquele professor que apreciava a "originalidade":)))))))))

De qualquer forma, ao ler, cada um de nós faz a sua interpretação. Ler sem interpretar também não sei o que seja:) lol

andorinha disse...


Rainbow,

PARABÉNS! Tudo de bom, sempre.
Um beijo doce, como tu:)


http://www.youtube.com/watch?v=qde5NMy7WTU

You've got a friend

AQUILES disse...

Aniversário? da Rainbow? Yupiiiie.
Muitos parabéns. O óptimo é ir fazendo anos. Feitos, já ninguém nos tira, são nossos. (muito Lapalisse?)

AQUILES disse...

Andorinha, seria uma paixão de vida, um calvário.

bea disse...

Rain, sorry; não sabia que fazias anos. Parabéns e que tenha sido um bom jantar, no menú e na companhia.