quarta-feira, julho 13, 2011

Aniversário.

Maria,

Tenho um filho de 37 anos. (O que acarreta outro de 34...). Os tempos são outros, costumavas dizer. É verdade. Passei a noite deliciado, à conversa com o namorado de minha ex-mulher, velho amigo. E isso é bom - um casamento acaba, mas não a tribo, que acolhe novos membros de pleno direito. Só faltou mail ou sms teus - "Dá um beijo ao Guilherme e diverte-te. Com juízo...". Em verdade te digo - nunca pensei ter saudades de mulher ciumenta:(.

125 comentários:

Moon disse...

Parabéns, pelos vistos, papá babado!:)

E isso de passar a noite deliciado com o namorado da ex... Credo!...:)

andorinha disse...

Uma delícia este post!
Todo ele...

Quantos homens seriam capazes de o escrever?
Muito poucos, por isso o Júlio é especial:)

Parabéns ao Guilherme!


Moon,

E isso tem alguma coisa de "esquisito"?

"...um casamento acaba, mas não a tribo, que acolhe novos membros de pleno direito."

Sem palavras...:)

Cê_Tê ;) disse...

andorinha, TU é que és esquisita, ao não achares esquisito! ;))))))

A minha cabecinha faz logo um filme...;P ...mas como estamos a falar de pessoas de carne e osso e por quem seguramente o prof. (ainda) nutre afecto não vou abandalhar (ainda que me apetecesse ;)))) brincar)

(Os psis fazem auto-análise? ;D)

pedro disse...

Fico contente. Como as coisas mudam e a Terra fica na mesma.

Acho que sim Ct, como qualquer pessoa;D

ana b. disse...

Prof:

Parabéns ao Guilherme e aos pais. Só após ser mãe é que percebi realmente, o porquê de também se felicitarem os pais pelos aniversários dos filhos:)))
Quanto à tribo alargada, como o compreendo e me revejo no retrato...E regozijo-me por isso, é verdade! Sabe-me bem continuar a conviver com os dois homens que foram os mais importantes da minha vida: os meus ex-maridos. E respetivas namoradas, claro!
Por isso não acho estranho- é também a minha maneira de estar na vida:)

Pedro:)

É uma máxima, sim senhor!
Dá bem a ideia da nossa pequenez em relação ao Universo:)

bea disse...

Parece-me uma boa maneira, essa de as pessoas mudarem de lugar sem incompatibilidades, efeitos de quem vive sobre o tempo e o inverso. O quê pode ser o mesmo, o como é que difere. No coração, os filhos crianças ainda, o riso que perderam, um eco. Só os olhos deles fixos nos nossos mostram o curso do tempo. E é uma alegria que assim seja. Parabéns aos pais. E ao filho.

andorinha disse...

Bom dia!

Não sei o que me aconteceu para já estar aqui a esta hora da madrugada:)))


Pedro,

Então, seu madrugador?!:)
É, somos mesmo um grãozinho de areia na imensidão do universo...


Cêtê,

Fáxabor de chamar imediatamente esquisita à Ana.
Tem que haver equidade nas apreciações:) Looooooooooooooool


Faltou-me dar os Parabéns aos pais.
Penitencio-me:)

Interessada disse...

Entrevista com José Gil, às 10.00h, na Antena 1

Cê_Tê ;) disse...

Andorinha, loool
Esquisita só tu e a Sónia da secretaria: http://www.youtube.com/watch?v=PZyFLia6zk0

Fico só a pensar no "após" que memórias são desenterradas e no seu efeito. E no(s) parente mais pobre(s) desses relacionamentos ;)

andorinha disse...

Cêtê,

Declaro-me ofendidíssima!
Hoje e para todo o sempre...

A pessoa pensa que tem aqui amigos/as e depois é apunhalada pela frente:(((

andorinha disse...

Atenção malta:

Almoço murcónico no sábado, dia 30 na Mindinha

Para quem não sabe, a "Mindinha" fica em Cantelães, Vieira do Minho, Portugal:)

As inscrições serão feitas nos mesmos moldes do jantar, ou seja, vou abrir um espaço no "Céu" e à medida que as inscrições me forem chegando por mail, serão lá colocadas.

Como viram/leram, o convívio no jantar foi fabuloso, portanto, gente, bora lá alinhar.
Só fica a perder quem não alinha.:)

andorinha disse...

Caidê,

Eu sei que este mês ainda não "almoçaste", portanto, está na hora, amiga:)

Para além da almoçarada e do cumbibio é uma oportunidade de conheceres parte do Minho, se ainda não conheces. Tem sítios lindíssimos!
Fazemos-te uma visita guiada:)
Falo a sério.

andorinha disse...

P.S. Falei em particular para a Caidê ,porque é uma conversa que vem de trás, mas o que eu disse é extensivo a toda a gente do blogue, como é óbvio.

Nada de mal entendidos, malta:)

E agora vou ao trabalho.
A partir de sexta são FÉRIAS!!!:)

Cê_Tê ;) disse...

andorinha, LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL
Ó pá tu não cheiras o meu azedume?;)))))))

LOOOOOOOOOL (estou perdida de riso, mulher)

Tu és uma "gatona" (se eu alguma vez imaginei escrever isto;P) e aliás a tal Sónia também deve sê-lo ;D


Façam mas é um almoço no final do verão na minha zona que eu vou. (talvez ;)))

Bartolomeu disse...

Voltando ao tema do "O Amor É"... as festas de divorcio a que o... olhe, fiquei sem perceber se o Júlio, se o PSI, não achavam piada, excepto na óptica do fulano que ganhava dinheiro a organiza-las... afinal houve festa. Uma noite inteira à palheta com "o que-veio-a-seguir"... é obra!
A menos que para o "dito", a conversa tenha servido de pausa para reflexão matrimonial...

Flor disse...

Lindooooooo:

"mercy of maria - midnight choir"

Youtube

andorinha disse...

Cêtê,

Não, não cheiro, tenho um olfato muito fraco.:)

Looooooooooooooooool

Quem está perdida de riso agora sou eu.
Não me consigo zangar contigo, que chatice!:))))))


Almoço no final do verão na tua zona?
É só combinar, já sabes.
Até porque ainda estou à espera da barriquinha:))))))))))))))))))))))



Bart,

As festas de divórcio são uma palermice pegada. Esta sociedade consumista não sabe que mais há-de inventar:(

"...à conversa com o namorado de minha ex-mulher, velho amigo."

O Júlio esteve à conversa com um velho amigo, que "por acaso" é namorado da ex-mulher.
Ainda por cima era o aniversário do Guilherme e toda a gente lá estava (suponho eu) :) a festejar com o aniversariante.

Não percebo a estranheza, sinceramente.

Anfitrite disse...

Cruzes, credo! Não comento, porque seria asneira. Passar a noite com o namorado da ex-mulher é deveras estanho. Espero que não lhe tenha ensinado novos truques. Felizmente que a memória já não é o que era.

Agora delicio-os com um vídeo veramente promocional. Ninguém vai esquecer. Se usassem um semelhante para o nosso país, até os zombies e todas as almas penadas vinham gozar férias a um país periférico.


E já agora leiam esta análise bem feita, por alguém que percebe do assunto, e ficam a saber porque continuamos periféricos.

http://jumento.blogspot.com/2011/07/pobre-europa.html#disqus_thread


Ana,

Adoro pessoas que vão fazer férias para a Índia e arredores, ver merda e miséria e vêm de lá cheios de doenças, que se apanham até nos melhores hotéis.
Conheço um casal, em que o senhor recebeu uma bruta indemnização, para se desvincular e depois entrar na pré-reforma, mas que entretanto se aumentou a valer, para ficar com um bruta reforma(foi antes das alterações de Vieira da Silva). Compraram um rica vivenda com piscina em Cascais e foram passear para a Índia. Ele veio de lá com um vírus nos intestinos, que apesar dos bons médicos e boa assistência que cá tem, até passou a ter de andar com uma rede(?), dentro da bariga para lhe segurar as tripas. E nem pode gozar dos prazeres da piscina. Que deus me perdoe, mas cá se fazem, cá se pagam.

Julio Machado Vaz disse...

Bart,

O Júlio não acha piada. O psi, se tudo estiver numa boa, não é para lá chamado:).

Anfitrite disse...

Na semana passada, uma emissora japonesa divulgou um vídeo que mostra a chegada do tsunami vista no interior de um carro.

As imagens são incríveis e mostram até o terramoto que antecede a onda gigante.

http://www.youtube.com/watch_popup?v=IQqmp9OOE1E&vq=medium


É para isto que nós nos degladiamos?!

Já agora, dando um achega à free culture, para ela saber porque é que se criaram os subúrbios, se é que não sabe. Sabe que um monstro cria outro monstro. Era preciso continuar a desenvolver a indústria automóvel e a construção civil. Então era mais rentável criar cidades periféricas, com rendas e preços mais acessíveis. E então para as pessoas se deslocarem tiveram que comprar carros mais económicos, e mais acessíveis. E assim o monstro se vai alimentando a si próprio até que chega uma altura, que não dá mais. Por isso as lindas e belas cidades foram deixadas ao abandono e invadidas pelos marginais. Muito mais haveria a dizer. Neste momento, apesar de ainda ter vivido numa época em que quase não havia esgotos, mas podia dar um banho regalado, num mar límpido e transparente, eu que adorava enterrar a cabeça na água, hoje tenho nojo, porque sei que estão todas ceias de dejectos fecais, apesar de muito tratamento químico. É por isso que tenho pena das pessoas que não andaram por terra batida, para chegar a uma praia, e não puderam respirar ar puro.

Fora-de-Lei disse...

Anfitrite 2:20 PM

"Cruzes, credo! Não comento, porque seria asneira. Passar a noite com o namorado da ex-mulher é deveras estranho."

Eu cá não haxixe estranho. Ainda aqui há uns anos vendi o meu carro a um amigo de infância e continuo a dar-me impecavelmente com o rapaz. É claro que as feministas de serviço vão reagir mal a esta comparação entre mulheres e automóveis, mas cá para mim não há ai não maior prazer que o selim e a mulher... ;-)


andorinha disse:

"O video, enquanto video promocional está excelente. O problema será quando os turistas cá chegarem e derem de caras com realidades completamente distintas. Mas, de facto, ninguém vai promover cuspidelas, uma generalizada falta de civismo, atentados urbanísticos e tanta mas tanta coisa de que não nos podemos orgulhar."

Os gajos do "Turismo de Portugal" esqueceram-se de mostrar imagens de casamentos gay à portuguesa. Assim, muitos estrangeiros continuarão a pensar que Portugal ainda vive um atraso civilizacional que já foi ultrapassado por dezenas e dezenas de países desenvolvidos (bem, na realidade foram apenas 3 ou 4 países...). E o que é que interessa se cuspimos para o chão, se os velhos e as crianças são maltratadas, se a SIDA alastra, desde que Portugal seja um país onde os gays até podem casar e tudo?! Somos uns totós que nunca mais aprendemos a publicitar/divulgar a marca Portugal...

Interessada disse...

Fora-de-Lei:

Que pena tenho de si.
Nunca conheceu uma mulher melhor que um selim? Só posso aconselhá-lo a continuar a tentar.

Fora-de-Lei disse...

Interessada 3:41 PM

"Nunca conheceu uma mulher melhor que um selim?"

Melhor que o selim só se for mesmo a mulher perfeita... ;-)

Interessada disse...

Estudo calcula custos ambientais do uso da Internet.

http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=49985&op=all

Interessada disse...

Fora-de_lei:

Loooooooooooooooool
Mas insisto: continue a tentar.

Interessada disse...

Fora-de-Lei:

Está lembrado desta frase?:"Por quanto tempo irá o Bloco de Esquerda aguentar o tão grande número de votos que lhe foi agora "emprestado" pelo PS ? Aceitam-se apostas."

Engraçado que ninguém apostou.
Já era o que previa?
E para quando recomeçar com os posts?Falta de tempo ou de interesse?

Bartolomeu disse...

Refuto, Meu Amigo Júlio, se não colocarmos esta questão na "caixinha" do pragmatismo exacerbado, ou do cinismo, onde é que colocaríamos a questão do macho "alfa" que incontornávelmente persiste no conceito de clã?

Interessada disse...

Bart:

Isto sim, é uma discussão interessante, porque me parece à altura do argumento do Júlio.

Não lhe dê descanso ;) :))))))

Eu não participo porque temo não ter competência para manter o nível.
Espero que não surjam em abundância os comentários habituais "tipo sala de Chat".

Bartolomeu disse...

Competência, Interessada???
Opinião!
Essa, é a competência exigível. Nota que nesta ambiência blogista, para que a participação seja o mais ampla e deversificada possível, é preciso que haja alguma dose de paradoxo.

andorinha disse...

FDL,

Continuas o mesmo doido de sempre, mas por isso mesmo é que eu gosto de ti, amigo e companheiro:))))
Penso até que nunca iremos festejar o nosso "divórcio":) Looooooooooooool


Bart,

Refutas?????
Com que argumentos?
Pragmatismo exacerbado? Cinismo? Machos "alfa"?

Mas estás a falar de quê?
Do post ou das festas de divórcio?

Quando comecei a responder e pelo conteudo da tua resposta, pensei que te referisses ao post.
Mas como o Júlio te responde à questão das festarolas fiquei perdida...

Ajudas-me a encontrar-me?:))))


Interessada,

Já acabaram as mudanças? Ou ainda não começaram?:)

Interessada disse...

Caro Bart:

Claro que é a opinião. Mas a opinião não é dada porque sim ou porque não. Uma opinião deve ser dada com fundamentos.
Há coisas para as quais eu só abro a boca se me sentir com competência para as discutir, e a competência vem-me de conhecimentos adquiridos.
Se assim não for, inevitavelmente me arrisco a dizer baboseiras em sequência. O que eu não gosto :( (são gostos:))
Quanto à participação diversificada, parece ser a deste blogue, porque efectivamente não é um blogue "especializado". Mas outros géneros há.
E embora eu não seja "batida" nestas andanças, também te digo que ainda não encontrei nenhum onde se fale tanto de tudo menos do post introduzido.
Na minha modesta opinião, acho que isto é prejudicial ao blogue, porque causa muita dispersão de ideias. Ou seja: muita parra mas pouca uva.
Porém, como é um facto adquirido e nunca o Júlio se manifestou contra isso (muito provavelmente até gostará), até eu, volta não volta, venho para aqui com lérias.

Interessada disse...

Cá vem uma a propósito do meu país:

As Amoras
O meu país sabe as amoras bravas
no verão.
Ninguém ignora que não é grande,
nem inteligente, nem elegante o meu país,
mas tem esta voz doce
de quem acorda cedo para cantar nas silvas.
Raramente falei do meu país, talvez
nem goste dele, mas quando um amigo
me traz amoras bravas
os seus muros parecem-me brancos,
reparo que também no meu país o céu é azul.


[ Eugénio de Andrade ]

Interessada disse...

Para os românticos como eu (o meu psi assim me chama :))

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=bmkYKsctbaQ#at=24

Andorinha:

Só faço a escritura da casa no dia 3 de Agosto, e a mudança será por aí. Mas a bagunça por aqui é grande e parece que vai aumentando, quando devia acontecer o contrário. :)))))

Bartolomeu disse...

Andorinha; dá-me a tua mão e vamos dar um passeio...
No primeiro comentário, usei a opinião do Júlio no programa de rádio, para uma pequena provocação ao autor do post e à tertúlia.
Como o Júlio preferiu através de um golpe de leme, alterar o rumo do veleiro... fui forçado a mudar de modalidade... passando para a esgrima.
Assim, utilizando o "refuto" como defesa, desferi o primeiro golpe superficial, tocando-o com a ponta do florete, na zona do baixo-ventre, onde se situa o reduto do macho-alfa.
Estás agora focalizada na estratégia?
Agora, conto com a tua discrição e o teu sigilo, até vermos se o Júlio vai optar por ignorar o toque, ou desferir-me o golpe de misericordia...

Interessada disse...

Bart:

(Ainda a propósito do mesmo):
A participação pode ser igualmente ampla e diversificada se falarmos com conhecimento de causa, pois não haverá aqui sábios, mas (caramba !) todos nós, estamos habilitados a falar de um ou mais assuntos.

Bartolomeu disse...

Pois eu acho que não tenho de fundamentar as minhas opiniões, Interessada.
Para quê?
Se quando colocamos as nossas opiniões desde que elas sejam divergentes, todos os argumentos, ou fundamentos, por mais lógicos ou técnicos, ou éticos, ou científicos, não serão suficientes para que a nossa opinião prevaleça?!
Assim, prefiro babosar.

Babosando, estou duplamente emvantagem, porque não preciso de provar ou fundamentar nada, e porque no fim, não tenho de carregar o ónus do descontentamento dos meus "adversários" de opinião, se conseguir que a minha prevaleça.
Isto, um bocadinho mal comparado, vai na linha "teológica" dos cátaros... tás a ver?!

Interessada disse...

Bart:

Fantástico sentido humor!:D
clap clap clap

Bartolomeu disse...

E ainda ha quem duvide da eficácia do 6º sentido femenino...
;)

Interessada disse...

Porque é que a opinião dos outros não há-de prevalecer? Essa agora!...
Eu não tenho desses problemas e gosto de raciocinar (mentira.-sou tão preguiçosa....) e dar a mão à palmatória, se fôr o caso.

Mas ok, babusar ajuda a descontrair.
Só que até para babusar é preciso ter classe! ;)))))))))))))
Tu consegues e eu não.

Caidê disse...

Andorinha
Não provoques! Não tinhas nada que revelar a esta gente que ando a fazer regime! É à custa disso que "tou" uma elegância. E sabes que mais?! Pelo menos não parto cadeiras em restaurantes. (Toma lá que já almoçaste! :-))))
Qual é a tua de agora organizares excursões ao Minho? Eu IR até ia, mas é desta que alugas um pássaro para me vir buscar? Já me trouxeram de cegonha, agora vê lá se me pões à porta nem que seja um borracho :-))))! Desde que tenha recursos para o voo - claro!
Primeiro quero saber o menu - como é que eu sei que vai valer a pena? Nem sequer tenho alma - desde que começou a crise tenho vindo a tornar-me mais agnóstica :-)))! Até porque percebi que os deuses cada vez "tão" mais loucos! Mas a especialista do cinema é a Ana...

Ana
Que grande desafio desta vez! Tu vais? Olha, ou alguém trava a Andorinha ou ainda vamos tomar o pequeno-almoço a Barcelona um destes dias.

Andorinha
Sabes que mais?! Não desatines, que os professores quando estão de férias e vão a restaurantes partem mesmo a louça toda. Cadeiras é coisa pouca.

Pedro
Tu é que és mesmo um querido - pelo menos eu percebi que gostas de paixões mais outonais! Qual é a da Andorinha? Maluqueira estival? Isso parece-me coisa para jovens! A ti não?

Anfi
Achas que leve a Petra? :-))) Só precisas responder "ão-ão" ou "não-não". E é claro que como vais à almoçarada (desde que não seja no quintal do Bart!) eu aceito desde já a tua boleia.

Bart
Snif?...

Caidê disse...

Prof,
puxa, esqueci o mais importante: Parabéns, papá grande! Como faz anos em Outubro, fiquei intrigada: há alguém no Minho que faça anos a 30 do corrente? Curiosidade!
Andorinha
Qual é o teu signo?

Bartolomeu disse...

Já ultrapassei a fase do snif, Caidê... agora, é prá veia, directo!
Quer dizer... sem apeadeiros...

andorinha disse...

Tanta coisa! Com calma que eu já não tenho 20 anos!:) Looooooooool


Bart,

Até gostei de passear contigo, mas não "pesquei" quase nada...:)
Vou partir do princípio que estás a falar do post.
O que é que achas estranho? Ou exacerbadamente pragmático?
Ou o macho "alfa" no conceito de clã?

Aqui quando se fala de tribo não tem que existir um "chefe", isso é na TVI nos "Perdidos na Tribo".
Aqui ninguém está perdido:)

O post é lindíssimo por tudo o que revela da personalidade do Júlio e da sua forma de estar na vida.
Por que razão não há de ter gosto em conversar com um velho amigo só porque este é o namorado da ex?
Faz algum sentido?
Eu acho que estes são os "bons" divórcios, aqueles que podem terminar e continuar assim.
Tenho também a perfeita noção de que nem sempre isso é possível. Não sou "maluquinha" nem vivo na lua...:)

Interessada disse...

Bart:
Não há dúvida que os cátaros tinham razão.

Este humor é diferente do seu, mas também gosto:

http://www.youtube.com/watch?v=3LBtqnFfo4c&feature=player_embedded

ana b. disse...

Caidê:

Claro que vou!!:)
Até já marquei o hotel!
Só falta a passagem de comboio, mas até essa já está debaixo de olho:)
Quanto a Barcelona, até que era uma excelente ideia... Como diz a minha filha, estou no ir:)))

andorinha disse...

Caidê,

Looooooooooooooooooooooool

Tu é que revelaste que só almoças ou jantas uma vez por mês...
Dessa estou inocente!:)))

Eu não vou organizar nenhuma excursão ao Minho:) Loooooooooooooooool

Não consigo parar de rir...

No jantar no sábado eu sugeri ao Júlio que o próximo "cumbíbio" fosse na Mindinha. Ele achou boa a ideia ( está em casa e é um sítio que lhe diz muito) e como gosta dos murcónicos, gosta de partilhar sítios que gosta.

Isto está a ficar um bocado "embrulhadito", mas acabei de chegar de uma AF e os neurónios ainda andam às reviravoltas:))))

Depois disso, foi só marcar a data que também foi sugerida por ele, como é lógico.
Marca-se o local e a data, há lá coisa mais fácil?

É fácil vires. Há comboios até Guimarães e daqui a Vieira é um pulinho. Mas depois combina-se tudo certinho.

A Ana vem, claro e o Pedro também, já estão inscritos.
É porque valeu a pena, senão não repetiam não achas?:))))


Olha que pequeno almoço em Barcelona não era má ideia. Sabes que mais? Vou pensar...Loooooooooool

"Não desatines, que os professores quando estão de férias e vão a restaurantes partem mesmo a louça toda. Cadeiras é coisa pouca."

Não parti nada, a cadeira é que me ia partindo as costas...:)

E ninguém faz anos a 30, pá! Pelo menos que eu saiba!
Sou Sagitário.

Os almoços/jantares murcónicos são encontros de amigos e para isso tenho sempre tempo e vontade.

Vá lá, não sejas preguiçosa! Sai do monitor e vem até ao norte. Não te arrependes de certeza.
Pergunta à Ana e ao Pedro:)

Bolas! Fiquei até cansada...:)))))

andorinha disse...

Só vi agora...:)))))))))))))



"Tu é que és mesmo um querido - pelo menos eu percebi que gostas de paixões mais outonais! Qual é a da Andorinha? Maluqueira estival? Isso parece-me coisa para jovens! A ti não?"

Looooooooooooooooooooool

Estás-me a insultar?:)
E desde quando as paixões têm idade?

O Pedro é um querido, sim.

Bartolomeu disse...

Andorinha;
«exacerbadamente pragmático» porque nenhum homem deixa de exercer o seu direito de posse sobre a mulher, mesmo que ela tenha passado à situação de "ex".
Onde entra o sentido exacerbadamente prático; perguntas-me.
Entra na medida em que um "alfa" culto, moderno, arejado... pragmático, já não arreganha o dente ao alfa que ocupou o seu lugar. ou seja; ambos os "alfa" se defrontam, utilizando armas subtis e servindo-se de um pressuposto que funciona somente a nível intelectual, não a nível prático.
E porquê? Perguntas de novo.
Porque se encontram precisamente no mesmo espaço, competindo ambos pela posse da mesma fêmea e ainda! porque está presente uma cria do "alfa" dominante, que apesar de ter deixado de o ser, se mantem na sua qualidade, representando um papel, sobretudo perante a fêmea e a cria... de tolerância e afabilidade.

Bartolomeu disse...

Estranho... ainda não apanhei com nenhuma pedrada...
Não me digam que a crise económica já se reflecte a nível da falta de pedras...

$hort disse...

Passei a noite deliciado, à conversa com o namorado de minha ex-mulher, velho amigo.

How can this not be embarrassing???

"A Estrada" de Cormac Mccarthy, sobre a relação pai/filho

:)

Caidê disse...

Andorinha

Já fui ao mapa. Já me convenceste, pá! ... Mas, olha que, foi preciso ver o mapa na escala 1:50.000.000. Pareceu-me fácil, uma vez que já estão marcados local e dia. :-)))

Bota aí mais uma à mesa.

Uma pergunta inocente: o ticket de inter-rail dá para chegar a Guimarães?

Até te fica mal chamares preguiçosa com todas as letras a uma colega de profissão - olha os aproveitamentos políticos da coisa. Se o Crato te ouve não sei como é que vais continuar a dizer que estás inocente :-)))).

E olha: eu não sei se as paixões têm idade, mas pelo sim pelo não nunca digo a minha. Vou lá perder uma paixão só por causa dessa insignificância?!

Ana
Tamos no ir, desta vez. Quando tamos de férias fazemos coisas que "só visto!".

Quer-me parecer que só o gostinho da aventura supera o do café. Desta vez vou-me sentir bandeirante...

ana b. disse...

Short:

Excelente livro!!
Se não leu, aconselho-o o artigo publicado na LER de junho, relatando o encontro do escritor com o seu tradutor português, Paulo Faria. Magnífico texto, que mostra a enorme admiração do tradutor pelo mestre. E também conta do seu embaraço perante alguém que ele tanto admira. De uma enorme ternura!
Quanto ao embaraço, não se esqueça que há mais do que uma maneira de se estar na vida. E de a sentir:)
A mim, não me parece nada embaraçoso. Mais embaraçoso é aquele jogo do esconde, numa tentativa de os ex conjuges não se cruzarem...

Caidê disse...

Bart
Baixa a cabeça!

A Menina da Lua disse...

Professor

Começo por lhe dar os parabens do seu Guilherme mas não deixo de achar curioso no seu texto se por um lado não sente quaisquer ciumes do namorado da sua ex (que eu compreendo perfeitamente) mas logo de seguida pensar e desejar:
-"Em verdade te digo - nunca pensei ter saudades de mulher ciumenta".

Decididamente são coisas do Amor...:)

E aqui lhe deixo esta linda canção do seu querido amigo Sérgio que eu gosto muito," Ás vezes o Amor":)

https://www.youtube.com/watch?v=fPhC5j9ybwo&feature=player_embedded

andorinha disse...

Bart(7.28)

Estás a competir com o FDL?:)))

"...e mantem na sua qualidade, representando um papel, sobretudo perante a fêmea e a cria... de tolerância e afabilidade."

Looooooooooooooooooool

Se eu fosse o Júlio, zangava-me a sério, mas como não sou...zango-me só um bocadinho...

Claro que não concordo com nada do que dizes, mas até acho que estás no gozo...


Caidê,

Boa!:)))))
Fiquei contente, pá!

E como dizes, o verão é a época de todas as loucuras:)

Bartolomeu disse...

Pedi-te que fosses discreta, andorinha, afinal...

Interessada disse...

Quando se pensa na condição humana até dá vontade de perder estribeiras, não é?

Menina da Lua:

Esta é a minha resposta ao seu :)

https://www.youtube.com/watch?v=2QjdgkBdOmA&feature=related

Alturense disse...

Leitor permanente, mas comentador raro, confesso o pecado da inveja que sinto por quem vai jantar à Mindinha.

Quantos quilómetros são de Altura (Castro Marim) até Cantelães?

Em vez de irem (supostamente) a Barcelona, por que não fazer um almoço, ou jantar, um pouco mais a sul do rectângulo (como costuma dizer aquele senhor com ar seboso de cujo nome não me recordo agora)?

Confesso que vos acho - aos do costume, e não a alguns eventuais que destoam completamente - um grupo fantástico.

Bartolomeu disse...

É isso, Interessada!
A espiga toda, é termos nascido no mundo...
E porque o dito cujo gira sobre si mesmo e ainda, em volta de um astro-rei... queiramos ou não, essas forças de rotação e translação obrigam-nos a um certo movimento de pião.
Hmmm?
Ah sim, claro. Um peão, em movimento de peão. Um movimento influênciado, ou causado, por movimentos maiores.
Saramago Inicia o seu "A Viagem do Elefante" com 2 frases: uma de agradecimento à mulher pelo apoio durante uma fase de doença grave e a outra, extraída do "Livro dos Itinerários" «Sempre chegamos ao sítio onde nos esperam» Como, quando e onde, serão o segredo final.
;)

Interessada disse...

Caro Alturense:

Com a chancela do professor, só podíamos ser fantásticos (perdoe-me a falta de modéstia).
Mas nem assim temos entrada n"Aminhavidanocampo"? :)
Junte-se aos bons e será como eles.

Interessada disse...

Bart:

E felizmente que existe o segredo ;)

Bartolomeu disse...

Alturense... Cantelães não existe!
O Júlio Machado Vaz, não existe.
Cantelães, é como Avalon... uma ilha imaginária, lendária, mágica, para onde o rei Júlio é levado, para se recuperar das feridas ganhas em batalha.
Mas tanto Cantelães como o Júlio, são uma fantasia destes bacanos, a andorinha, a CêTê, o FDL, a ana, a Menina, a Caidé, o Peter(Pan), a Anfitrite, o Manel, e mais uns quantos, decidiram inventar.
Os almoços e jantares, são também alegorias que estes pacholas, danados prá brincadeira, estes galhofeiros, se lembraram de arquitectar só para dar mais colorido ao blog.
Portanto meu amigo, deixa-te estar aí pelo teu maravilhoso alentejo, bebricando uns copitos de "Altura" tinto, acompanhado de umas saborosas tirinhas de "pata-negra", que isto a vida são dois dias e tu, não os queiras gastar no caminho, um para ir, outro para voltar.
Mas se estás mesmo "nessa"... olha... avança!

ana b. disse...

Alturense:

Há muito tempo que não nos visitava...:)
Se realmente nos segue regularmente, de certo saberá que já houve um jantar marcado mais ao sul do retangulo mas, por falta de quorum, foi cancelado.
No entanto, em outubro, o Prof., provavelmente, virá a Lisboa, pelo que será uma otima altura para se juntar ao maralhal:)

Caidê:

Boa!!!
É assim mesmo!

Interessada disse...

Bart:

Muito obrigada por me ter reservado um cantinho no "mais uns quantos".Ou estou enganada?

Bartolomeu disse...

Enganadíssima, Interessada!
Mas estou certo que se leres a lista de nomes com atenção, vais perceber porquÊ.

Interessada disse...

Estás perdoado Bart.

andorinha disse...

Bart,

Fui bastante discreta, até:)


Alturense,

"...confesso o pecado da inveja que sinto por quem vai jantar à Mindinha."


Inveja porquê? O almoço é para todos os murcónicos que queiram "gastar" uma parte do seu tempo em amena cavaqueira com amigos.
Portanto, só tens que te inscrever.:)

Caidê disse...

Vivemos numa cultura de monogamia, mas sequencial. Quando os sentimentos não acompanham os tempos é um problema. No mínimo temos de ir ao psi ou à igreja (nem sei como é que estou para aqui a comparar 2 coisas que todos me dirão não serem comparáveis).

Para já, parece-me que o prof. quis dizer que até gosta de rever a sua ex., pois afirma ter saudades. A ciumeira naquele contexto parece referir-se mais ao facto da sua querida ex ter partilhado a companhia do seu atual companheiro com o "velho amigo", mas sem ciumeira.

No entanto, o post levanta outro cenário que também me parece delicioso. É que a geração dos que já são avós NAMORAM na boa! E porque não haviam de ser livres para tal? Acaso é de tolerar que se percam direitos e liberdades só porque se fazem aniversários sequenciais? Era o que mais faltava!

Andorinha
As paixões mais saudáveis são as do que sempre foram objeto de paixão. Até nascem antes do berço estar pronto. Quem pode estar melhor preparado para gostar do que aqueles que têm sido gostados?! Esses é que têm boas razões para acreditar nesses afetos marca 5 estrelas.
Bom...os carentes também precisam. Vamos lá a redistribuir com igualdade e liberdade.
Sejam fraternos, se puderem, e durmam em berço de afagos muito saudáveis.

Bartolomeu disse...

Andorinha, o que acabas de escrever, classifico como "publicidade enganosa".
Não basta que o Alturense se inscreva...
Para estar presente na Mindinha, vai ter de se escoar de Altura, até Vieira do Minho... digamos... uns meros 700 kilometros, mais centímetro, menos centímetro.

Fora-de-Lei disse...

«O QUE SÃO AGÊNCIAS DE RATING?

Todos os dias o Miguel, filho do dono da mercearia, rouba pastilhas elásticas ao pai para as vender aos colegas na escola. Os colegas, cujos pais só lhes dão dinheiro para uma pastilha, não resistem e começam a consumir em média cinco pastilhas diárias, pagando uma e ficando a dever quatro.

Até que um dia já todos devem bastante dinheiro ao Miguel, por isso ele conversa com o Cabeças - alcunha do matulão lá da escola que já chumbou 4 vezes - e nomeia-o a sua agência de rating. Basicamente, cada vez que um miúdo quer ficar a dever mais uma pastilha ao Miguel, é o Cabeças que dá o aval, classificando a capacidade financeira de cada um dos putos com "A+", "A", "A-", "B"... e por aí fora.

A Ritinha já está com uma dívida muito grande e um peso na consciência ainda maior, por isso acaba por confessar aos pais que tem consumido mais pastilhas do que devia. Os pais ao perceberem que a Ritinha está endividada, estabelecem um plano de ajuda para que ela possa saldar a sua dívida, aumentando-lhe a semanada mas obrigando-a a prometer que não gasta mais enquanto não pagar a dívida contraída.

O Cabeças quando descobre isto, desce imediatamente o rating da Ritinha junto do Miguel que, por sua vez, passa a vender-lhe cada pastilha pelo dobro do preço. A Ritinha prolonga o pagamento da sua dívida e o Miguel divide o lucro daí obtido com o Cabeças que, como é o mais forte, é respeitado por todos.»

andorinha disse...

Bart,

Eu própria não existo, sou apenas um produto da minha fantasia.

"Publicidade enganosa" uma ova!:)
Não faço ideia onde fica Altura, mas de qualquer forma o país é tão pequeno que todas as distâncias são curtas...

Eu também já fiz 700 km para estar presente em jantares do Murcon e continuo viva e de boa saúde:)

O que disse, disse de forma genuína e sincera, mas é evidente que cada um sabe de si. Nem ando a angariar "clientes", não recebo comissão...

Desculpa se isto está azedo, mas também tenho o direito de azedar...

Ainda voltando, de certa forma, ao assunto do post, imagina a seguinte situação: eu, Andorinha, tenho um namorado de quem gosto muito e com o qual me entendo na perfeição nas mais diversas áreas.
Não temos uma relação de compromisso "fechado",cada um de nós é livre de estar com outras pessoas se nos apetecer. Acontece que uma dessas pessoas pode vir a "apaixonar-se" pelo meu namorado.
Significaria isso que eu, Andorinha, teria ciúmes ou poria um fim à relação?
De forma alguma, poderia até, oh supremo sacrilégio! vir a tornar-me amiga da outra namorada do meu namorado.
Pelo menos uma coisa já tinhamos em comum: o gostar da mesma pessoa.

Causa-te estranheza? A mim, Andorinha, nenhuma.

Interessada disse...

O mais engraçado é que são os putos que pagam à agência de rating, e que são tramados por ela.
Não sabe que já houve autarquias que acabaram com isso?

Moon disse...

Então...

Na época do biquini tantos almoços e tantos jantares?!

Prof.!

Este ano vai-nos fazer ir de túnica para a praia!:(

Moon disse...

Andorinha,

Sai uma pré-reserva para a "mesa cinco"!:)

Mas desta vez deixem-me pelo menos snifar o Boss!, sim?!

Estou a falar de perfume, claro!:)

andorinha disse...

Caidê,

Concordo contigo, finalmente temos uma geração de avós que podem namorar em paz e sossego sem serem olhados de soslaio como "maluquinhos" que já têm idade para ter juízo.

"Quem pode estar melhor preparado para gostar do que aqueles que têm sido gostados?! Esses é que têm boas razões para acreditar nesses afetos marca 5 estrelas."

Assino por baixo!

Quando li: "...nunca pensei ter saudades de mulher ciumenta" interpretei como estando o Júlio a referir-se à Maria, já que disse sentir a falta de mail ou sms dela.
Não interpretei como tu. Não sei...


FDL,

Muito boa, essa das agências de rating.


Moon,

Looooooooooooooooooooooooool

Eu diria, de burka:))))

andorinha disse...

Moon,

That's the spirit, girl:)

Vai sair já...

E deixo-te snifar o Boss à vontade:)))))

Deve haver uma certa rotatividade nos lugares, é mais do que justa.

Fora-de-Lei disse...

andorinha 11:34 PM

"... eu, Andorinha, tenho um namorado de quem gosto muito e com o qual me entendo na perfeição nas mais diversas áreas. Não temos uma relação de compromisso "fechado", cada um de nós é livre de estar com outras pessoas se nos apetecer. Acontece que uma dessas pessoas pode vir a "apaixonar-se" pelo meu namorado. Significaria isso que eu, Andorinha, teria ciúmes ou poria um fim à relação? De forma alguma, poderia até, oh supremo sacrilégio! vir a tornar-me amiga da outra namorada do meu namorado."

Uma andorinha que se preze deve-se sempre pautar por um certo golpe de asa, coisa que não mostraste neste caso concreto. Ora nessa situação tu deverias era alinhar numa de ménage à trois. Ias ver que esse teu hipotético namorado não queria outra vida... ;-)

Tangerina disse...

Ah, andorita, dá cá mais cinco! :-) Isso é que me dava jeito: um homem que tivesse pelo menos mais uma mulher (com homens não partilho, lamento). Ser única dá muito trabalho e stress.

Vamos arranjar um e partilhar? ;-))

Quanto ao post, concordo com a análise do Bart. Porque sente o Júlio falta dos ciúmes da Maria? E porque como pano de fundo está a conversa a noite toda com "o outro"? Hummmmm... muito suspeito. ;-)


T.

andorinha disse...

FDL,

A Andorinha alinhava nesse ménage à troisse e quando lhe apetecesse.


Tangerita.


"Vamos arranjar um e partilhar? ;-)

Não sei, teria que pensar bem no caso:) Looooooooooool

E agora vou, até porque como disse a Cêtê no andar de baixo, muito tempo aqui na net faz com que elas diminuam de tamanho:))))))))))))))))))))))

ana b. disse...

Caidê:

Eu também não interpretei os ciumes dessa maneira. Parece-me que o Prof. se refere à Maria, que habitualmente teria alguma ciumeira do convivio do Prof. com a ex. E ele como sente saudades dela, até da ciumeira sente a falta...
Se reparar, no hipotético SMS ou mail que não chegou, (para grande mágoa do Prof...) ela teria dito:"...diverte-te.Com juízo...". Este "com juízo" é muito revelador:))

$hort disse...

ana b. Thank you very much!

;D

ana b. disse...

$hort:

You're welcome!:)

ana b. disse...

Murcons:

Portugal ganhou o 1º lugar, num concurso de vinhos Moscatel, com o Moscatel de Setúbal- Venancio da Costa- Reserva de 2006

http://www.muscats-du-monde.com/Pages/Fr/Presse/presse.en.html

Brindemos! Tchim-tchim:)

Bartolomeu disse...

Andorinha, amor, dá-me agora as duas mãos, e em vez de passearmos, sentemo-nos aqui à sombra desta árvore, olhando-nos de frente, nos olhos, tentando vislumbrar a alma um do outro.
Olha lá piquena, vou ter de colocar um sorriso no final de cada frase, para que todos percebam que a seriedade daquilo que escrevo existe, mas que a veemência das mesmas é subjectiva?!
Vá, não te aborreças, a minha finalidade é galhofar, e para isso, julgo que poderei ser mais eficiente na obtenção do efeito, se envolver tudo numa roupágem de serismo.
Até porque, eu sou como a Interessada, não disponho de argumentos, ou de qualquer tipo de conhecimentos empíricos ou técnicos que me permitam fundamentar as opiniões que finjo defender.
Quanto a essa cena de partilhares um bacano com uma amiga...
Hmmmm?
Não, não vou oferecer os meus préstimos, até porque nessa matéria; não prestam.
Não! Eu estava a lembrar-me da estória do tipo que tinha uma amante e não encontrava forma contar à mulher. Então um amigo sugeriu-lhe: Quando estiveres a fazer amor com a tua mulher e ela estiver a atingir o climax, dizes rápidamente que tens outra. Ela nem vai notar, e tu alivias a consciência.
Nessa mesma noite, o tipo resolveu seguir o conselho do amigo e empenhou-se com mais afinco no acto. Quando percebeu que a mulher estava a atingir o auge da excitação e o ponteiro do conta-rotações estava a atingir a zona do red line, o tipo dispara: Querida, tenho outra!
Responde ela no meio de profundos suspiros: E está à espera de quê? mete a outra, mete, meteeeee!!!

Fora-de-Lei disse...

andorinha 12:50 AM

"FDL, a Andorinha alinhava nesse ménage à troisse e quando lhe apetecesse."

Assim, sim. Estava a ver que essas asas não esticavam... ;-)

ana b. disse...

Confesso que andava admirada de isto andar tão compostinho...

Bart:

Sabe explicar-me porque é que no seu blogue não expõe tanto essa sua famosa reputação de TS?
É que, pelo o que me foi dado observar, lá, você mais parece um anjinho. Será um problema de dupla personalidade?:))

Bartolomeu disse...

Dupla personalidade é algo comum à maioria dos mortais, ana b..
A propria palavra "pessoa" que designa cada um de nós, é em si mesma o atestado da existência dessa dupla personalidade.
Quanto ao blog, se tiveres a curiosidade de ler um pouco mais para trás, vais encontrar vários textos, onde ponho em evidência, uma personalidade menos "certinha".
Não me perguntes o que faz com que altere os assuntos sobre os quais me apetece escrever. Talvez seja um tipo inconstante. Talvez ande em busca da minha verdadeira identidade, ou, talvez já a tenha encontrado e me dê gozo contraria-la. Talvez me pareça tão irreal e subversivo, o sentido que tenho encontrado para a existência de cada um de nós... que por vezes me dedique a avacalhar, só para ver o efeito...
Ou então não é nada disto, e na realidade sou mesmo é parvinho... mazisso, olha, é um conceito que me transcende, pertence ao foro alheio e nesse não me meto. O seu, a seu dono!
;)))

ana b. disse...

Bart:

Esclarecida, mas não convencida:)
Mas não se acanhe... Por mim, esteja à vontade, que eu não sou facilmente impressionável:)))
Mas a diferença é curiosa- até a maneira como você responde aos comentários é diferente...
Curioso caso, sem dúvida!:)

Bartolomeu disse...

Oh minha Amiga ana b..
O comportamento humano é deveras imprevisível e... curioso, sem dúvida!
Corioso, em ambos os sentidos, o que faz com que seja inexacto, o que faz com que cada um de nós, tenda a padronizar o outro, colando-o a um esteriótipo, por forma a sentir-se seguro, quanto à previsibilidade, quanto ao poder antecipar-lhe o comportamento.
Os antigos, os nossos ancestrais antepassados, dispunham de uma capacidade que entretanto perdemos e que os animais, sobretudo aqueles que ainda vivem em estado selvajem, mantêm, o instinto e a intuição.
Nós, deixámos de saber ler as expressões faciais, as inflexões vocais, os movimentos oculares, as contracções musculares, etc.
(Hmmm? Não, não me refiro a essas contracções musculares... )
Nós, passámos a considerar o aspecto exterior de cada um como ponto de referência que nos indique a essência do seu carácter. Por isso, proliferam os lobos vestidos de cordeiro, por isso, os anúncios televisivos, promovem um automóvel, com a imágem de uma mulher curvilínea, por isso, comunicamos através de frases feitas, para não revelarmos ao outro se tencionamos estima-lo, ou se na verdade, esperamos que se distraia, para lhe ferrarmos o cachaço.

Marial disse...

Olá!
De há uns tempos a esta parte (desde que tive conhecimento da existência do blogue) que sou leitora assídua do mesmo!!!
E já fiz um ou dois comentários!!!... Confesso, no entanto, que logo no primeiro comentário me senti um pouco “intimidada” com as reacções de alguns “Murcons” (talvez pelo meu desconhecimento da maneira de ser de cada um… e da forma como reagem às situações) pelo que me deixei ficar no meu “cantinho”… muito caladinha!!!
Mas, já por diversas vezes que os comentários aos post´s (uns a propósito e outros totalmente a despropósito… como é habitual)… me fizeram surgir a vontade de quebrar o silêncio!!!...
Por isso, hoje, ao ler os vários comentários novos… foi assim … a gota que me fez transbordar o copo!!! :-)
De facto, gosto muito mais quando “isto” não anda tão compostinho (para utilizar as palavras da Ana B.)!!!
Acho delicioso quando se consegue ter conversas civilizadas, com troca de opiniões sobre assuntos sérios e actuais, mas simultaneamente com humor e com malandrice saudável (como costumo dizer!)…
Rir de nós próprios e sorrir uns com os outros é um dos meus lemas de vida!!!...
Pois acho que um sorriso e ou uma boa gargalhada ajudam, e muito, a desanuviar a mais negra das nuvens (e elas existem tantas… infelizmente!!!...)
E não há dúvida que a presença e participação na “conversa” dos dois géneros (masculino vs feminino) apimenta e dá um colorido diferente à “coisa”!!!... ;-)

A explicação do Fora-de-Lei (presumo que seja sua!) sobre “O que são as agências de Rating?” está excelente… Adorei!!! Dava um excelente pedadogo...
E a anedota do Bartolomeu... tem "malandrice" q.b.!!!!... mas convinhamos... a conversa da Andorinha ajudou!!!... :-)

ana b. disse...

Marial:

Como você já pôde constatar por experiência própria, não vale a pena ir ao outro post à cata da malandrice do Bart. Se é disto que gosta, deixe-se ficar por cá, que ele aqui é mais atrevidote:)

Bart:

Ainda bem que me esclareceu. É que por momentos, e em associação livre de ideias, ocorreu-me aqueles homens para quem existem dois tipos de mulheres: a nossa e as outras:)))
No seu caso, o Avançando e os outros:)))

A Menina da Lua disse...

Ana:)

"Ainda bem que me esclareceu. É que por momentos, e em associação livre de ideias, ocorreu-me aqueles homens para quem existem dois tipos de mulheres: a nossa e as outras:)))
No seu caso, o Avançando e os outros:)))"

:))

Tem espírito!

Bartolomeu:)

Seu malandrotre! porem assumido!:)

Bartolomeu disse...

Minhas Amigas queridas, posso ser sem qualquer problema, o atrevidote que insistem em querer ver em mim, para o bom ou o menos bom que isso possa significar. Disponham.
Entretanto, proponho-vos um exercício de imaginação.
Depois de contar meia-dúzia de anedotas... atrevidotas, e de vocências decidirem "catalogar-me" de malicioso, decido declarar-vos que sou padre. Peço-vos desculpas pela minha atitude irreflectida e prometo-vos que não volto a caír na mesma tentação.
Convido-vos até, para visitarem a minha igreja e assistirem a uma cerimónia religiosa e ainda, convido-vos a confessarem-se, a entregarem ao meu conhecimento sigiloso a intimidade dos vossos pecados, aquele que a vossa consciência acusatória, não tem capacidade para auto-absolver.
Que faríeis?
Como agiríeis?
Melhor, como reagiríeis?
Vinde irmãs... ovelhas tresmalhadas de um rebanho que já de si se perdeu, vinde e eu vos conduzirei de novo aos verdejantes pastos, á segurança do meu redil.
;)))))

Bartolomeu disse...

Já agora... deixem-me só colocar-lhes mais uma questão(zinha).
Porque acham vossas senhorias, que John Lennon, no seu "imagine", nos desafiou a visualisar acima de nós, only sky... and no hell below us??!!
Não me vão responder que lhe deu para ali... vão?!

ana b. disse...

Bart:

Mas você acha-me com cara de capuchinho vermelho, ou quê!?
Nunca se esqueça de uma coisa, meu caro: você sabe muito, é certo, mas eu...também!!:)

Menina da Lua:

O tiro foi certeiro, não foi?:))))

Interessada disse...

Engraçado constactar como algumas intervenções vêm confirmar o lugar priveligiado do Júlio.
Não há dúvida que o que é evidenciado na mulher é a beleza física, e no homem o estatuto. Não quero com isto dizer q o Júlio não seja um homem charmoso ;)

Digam-me os homens se eu estou errada, mas não concordo com o que disse o FDL àcerca do ménage à trois.
Quero crer que alguns não o quereriam, e outros quereriam satisfazer uma fantasia erótica periódicamente, mas não o desejavam em permanência.
Ajudem-me Murcónicos; esclareçam-me.
Parece-me mesmo que a intervenção do Bartolomeu è prova do que digo (e ele terá os seus argumentos, mesmo quando não tem consciência deles:)), quando escreve que não oferece os seus préstimos para partilhar a Andorinha com uma amiga, porque nessa matéria não prestam (não tenho obrigatoriamente de interpretar a frase com outro sentido).

Bart:

Não era necessário estar muito atenta para reparar na forma como falas de ti, no último parágrafo da tua também última intervenção.
Gostei muito do que li, embora não posso ver as tuas expressões faciais, nem as inflexões vocais, ou mesmo os movimentos oculares.
Senti ligeiras contracções musculares, creio que dos meus olhos e boca a sorrirem :D

Bartolomeu disse...

"Muito" é quanto, ana b.?
Quantifica lá isso, por favor.
Vamos criar uma tabela de valores, concordas?!
Melhor... criamos uma tabela dupla, horizontal. na escala de cima colocamos o "muito", na escala de baixo, colocamos o "sabe" e depois vamos somando dados até ser possível determinar um valor, ou encontrar um ponto relativo, quantitativo.
Achas bem?

Bartolomeu disse...

ahahahahah!!!
Boa, Interessada!
Que argúcia, mulher!
Quanto à posição do autor... já pensaste o privilégio que lhe assiste, por ter o blog tão bem fornecido de pessoas inteligentes?

Interessada disse...

Thank you so much for "the little bit" ;)

Bartolomeu disse...

Bom, espero que até terminar escrever este comentário, não seja colocado outro, para que o meu possa ser o centésimo. Atingir números redondos é o meu objectivo de vida!
;))
E este, na mesma linha dos anteriores, pretende inquietar-vos as mentes e provocar-vos as reacções, estimulando-vos a escavarem até ao mais fundo do vosso ser, encontrando o verdadeiro auto-conhecimento.
Assim; deixo-vos esta questão inquietante: porque razão, ou motivo, alguns cegos não usam e outros sim, óculos?
Alguns, possuem até vários modelos diferentes.
Hmmmm?
Claro que a verdadeira questão que desejo colocar à vossa superior consideração, não é essa, mas sim, outra bem diferente, a saber: apesar de todas as diferenças, porque não deixamos de nos amar?!
;)))
http://www.youtube.com/watch?v=aQXsM1l2wZ8

Marial disse...

Ana
Vou considerar que o seu "... deixe-se ficar por cá..." é um convite para que possa ser mais uma a engrossar as "fileiras" dos Murcónicos (como acho que o faz a qq pessoa que por cá passa - a Ana, tal como eu, parece ser uma pessoa que gosta bastante de conviver!!! Apenas me parece que tem a gande mais valia de ser muito mais desinibida do que eu...)

Quanto ao resto... embora assuma que a "malandrice saudável" dá outra cor à vida... como dizia o "outro"... há mais vida para além da "malandrice"!!! (bemmm... parece-me que não era bem isso que ele dizia... mas foi uma associação livre!!! :-)

E já que teve a simpatia de me dirigir directamente a palavra, pergunto-lhe: a Ana já descobriu o misterioso autor do drama "um jantar Murcónico"???

Não acha que se o FDL é o autor da explicação “O que são as agências de Rating?”... demonstra claras competências e conhecimentos para se revelar o dramaturgo mistério???
O que lhe parece???...

Quanto ao Padre Bart... acho que temos que reconhecer que... a forma como fala e aquilo que diz... certamente tem a igreja da sua paróquia "à pinha"... ;-))

Esta nova "profissão" assumida pelo Bartolomeu fez-me lembrar a anedota:
"Qual é o Santo mais fixe??
É o S. Bartolu... meu!" :-)))

andorinha disse...

Jesus Christ!

Mas esta gente não trabalha?:))))


Bart(11.45)

Looooooooooooooooooooool
"mete a outra..." Loooooooool

Os teus préstimos não prestam?:)
Mas tudo o que eu contei foi um "suponhamos" como dizem por aqui.
Por isso...


FDL(11.47)

Eu e o meu ménage à troisse:)))

As asas esticam quando eu quero e não quando me puxam. Entendido?:)

andorinha disse...

Marial,

Também gosto mais do blogue assim com mais vivacidade. Não gosto muito de coisas ou pessoas "certinhas", como a Ana achava que eu era.

A propósito, espero que tenhas mudado de ideias, Ana:)


"E não há dúvida que a presença e participação na “conversa” dos dois géneros (masculino vs feminino) apimenta e dá um colorido diferente à “coisa”!!!... ;-)"

Concordo totalmente contigo.

Bartolomeu disse...

Se esta gente trabalha, Andorinha?!
Porquê? És angariadora de empregos e a tua agência chama-se "Jesus Crist"?!

andorinha disse...

Bart,

Apenas me preocupo com o futuro deste país...

Marial disse...

Andorinha

É sempre bom quando encontramos pessoas que concordam (pelo menos em relação a alguns aspectos) connosco!!!
Agora... quanto ao "certinha"... depende do que entende por!!!...

Pois eu sou uma pessoa que até me defino como "certinha"... (embora já tivesse sido mais, é verdade!!!... ;-))... mas espero que isso não seja um entrave a que possamos vir a simpatizar uma com a outra
;-)

andorinha disse...

Marial,

Não acho que seja nenhum entrave.
Até porque como eu não sou, às tantas até nos complementamos.:)

Mais a sério, não ponho as pessoas de parte por serem "certinhas", só não gosto de sonsas.

Agora não me venhas perguntar o que entendo eu por sonsas:)))))))))

Marial disse...

:-)

Claro que não vou perguntar o que entende por sonsa!!!... pois isso tenho a certeza que não sou!!!
:-)

Aliás, a Ana "quase" que me chamou de depravada (Ana ATENÇÃO: estou a brincar...) ao dizer, na sequência das minhas palavras, que o que eu quero ou gosto é de malandrice!!!...
:-)

ana b. disse...

Andorinha:

Nem toda a gente trabalha à mesma hora...:)

Marial:

Mas claro que foi um convite para ficar conosco. Nem imagina como se me partiu o coração ao vê-la ir para o blogue do Bart à cata das suas malandrices. Vá por mim, deixe-se ficar por aqui que fica bem:)
Aqui entre nós, sem que ele nos ouça: eu acho que ele sofre de dupla personalidade.:))Aqui é o verdadeiro Bart; o outro é o censurado...
Quanto à identidade do dramaturgo, tenho fortes desconfianças, mas não posso provar...Mas não é o FDL!

Bartolomeu disse...

Népia, minha!
O verdadeiro Bart, é tanto aqui, como lá, como numa praia paradisíaca, ou quando está a arrumar carros em frente aos pasteis de Belém.

Interessada disse...

Prescindir dos direitos de autor também não é inédito.
E prontoy, fui tentada a comentar, mas vou-me já embora porque tenho o percurso doloroso que me coube.
Estou a tentar levá-lo da melhor forma e por isso de vez em quando aqui venho na esperança que alguém venha animar as hostes.
Hoje até o Júlio fala em percursos dolorosos :(

Estou a ser tão infantil, não estou? ah, pois é, também tenho as minhas fraquezas.

andorinha disse...

Miss de 6 anos "reforma-se" após 300 Concursos!

Coitada da criança! Não entendo como há pais capazes de fazerem uma coisa destas aos miúdos.
Vi uma foto e a criancinha parece uma tipa de 20 anos toda maquilhada e com um penteado tão armado que até faz aflição.

Uma vez a fazer zapping apanhei um programa qualquer nos states em que crianças a partir dos 2 anos (!!!!!) exibiam os seus dotes na passerelle.
Choco-me com pouca coisa, mas posso dizer que fiquei chocada por ver "bebés" maquilhados como adultos e a tentarem ter trejeitos de adultos.
Falaram com alguns pais e eles estavam super orgulhosos das filhas.
Claro, filhas...quantos mais laçarotes, melhor:((((

Bartolomeu disse...

«Coitada da criança!»... dizes bem, Andorinha!
Pelo rumo que a economia americana está a tomar, não me espanta que dentro de pouco tempo essa pitinha, modelo de 6 anos, deixe de receber reforma. à semelhança do que esperam os nossos reformados e por ventura, os reformados do mundo inteiro, apesar de, em muitos países não existir infelizmente qualquer tipo de apoio àqueles que por um qualquer motivo de força maior, não reune condições mínimas que lhe permitam ganhar o seu sustento.

free culture lisbon disse...

lembrei-me de uma historia que embora nao esteja ligada ao post do mestre juliot vem ao encontro de relaçoes familiares:
uma grande amiga minha cujos pais se divorciaram ainda bébé, e voltaram-se a casar e constituir familia, vieram a tornar-se amantes ,encontravam-se clandestinamente em hoteis.

A minha amiga que nunca concebeu os pais como um casal (nem sabia que eles eram amigos, pois davam-se mal) ficou chocada e deixou de falar com os dois, pois gostava da madrasta e do padrasto e dos novos irmaos dos dois lados, sentia-se mal quando estava com eles e nao podia dizer nada. Nao me lembro como as coisas ficaram
,mas lembro-me do ar enojado com que ela ficou por ver os pais como casal.

pedro disse...

Quem não gosta. (Sabe que que há consultas de graça) Se não sabe fica a saber:.)...

http://youtu.be/qMgTCtSxOHE

:)

pedro disse...

Pessoal,

Não vale a pena: um romance ou um livro pode despertar muitas emoções. Mas a vida do dia a dia tem uma unica diferença não se resume em 600 páginas nem em duas horas. Afinal tem duas. Pode ser muito mais enriquecedora.

Back to native fealings.

http://youtu.be/0PST5jHCJqQ

pedro disse...

Boa Dormidela.

Interessada disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
pedro disse...

Interessada,

Não vim aqui para mandar piadas ou dar toques de caixa muito menos juizos de valor.

É a minha sessão de jacuzzi;)

Também estás a gostar deste espaço. Não vicia mas alinha algumas curvas.

andorinha disse...

Pedro,

Lindissimo o tema!

Jacuzzi? Rica vida!
Posso partilhar?:)))))

Lá que vicia, vicia.
Mas se alinha as curvas é mau. Uma tipa sem curvas não tem jeito nenhum:)))

pedro disse...

Andorinha,

A linha as curvas que levam as sinapses a percorrer no mesmo tempo distâncias mais curtas.

Interessada disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Caidê disse...

Free
A tua história é bem um exemplo de que as famílias monoparentais de laços biológicos são nos tempos que correm apenas uma das configurações familiares. Mas o núcleo familiar deve ser sempre o lugar do bem-estar e da segurança para as crianças ou jovens. Todos precisamos de ninhos para crescer bem, mesmo se adultos. Erik Erikson bem falou dos estádios de desenvolvimento dos grandes. :-))

andorinha disse...

Pedro,

Está bem, só estamos a falar de linhas diferentes...:)))

Bons sonhos, malta

pedro disse...

Caidê,

Mais doque nucleos familiares estaveis. Só funcionamos em comunidades estáveis. A familia é o segundo nucleo de comportamentos. Muitos outros vêm a seguir. Partindo do nucleo central que é cada um de nós outros nucleos de subrevivência existem. E o primeiro subsiste com as mesmas regras que todos os outros. A conspiração é o limite.