sexta-feira, agosto 12, 2011

Envelhecer...

... é também ainda ficarmos magoados, mas já não surpreendidos.

102 comentários:

rainbow disse...

Envelhecer é muita coisa, e é também ainda ficarmos magoados, apesar da experiência nos ter ensinado a nos auto-preservarmos.
Os embates já não nos surpreendem tanto, mas mesmo assim, acho positivo que nos continuemos a surpreender, mesmo com as coisas negativas. É sinal que conservamos alguma ingenuidade.

Andorinha:

Li uma segunda vez o post anterior, para confirmar se a minha interpretação se mantinha.
De facto, continuo a achar que se trata dum monólogo.
Como é evidente, posso estar enganada, mas não é o leitor a última pessoa a reescrever o texto ou o livro, através da sua leitura ou perspectiva?
Quantas vezes entramos em conflito connosco mesmos, fazendo discursos racionalizantes?
Vejo o Chefe como um árbitro silencioso e imparcial, entre duas vozes que se debatem, em direcções opostas. No início está de costas, no final, está surdo. Foi assim que eu li o texto.

Bons sonhos:)

Missanga disse...

talvez ainda não tenha envelhecido o suficiente porque, por vezes, ainda fico surpreendida...

Moon disse...

Então, Prof. lindo?

Quem anda aí a fazer dano?

Essa malta...

ana b. disse...

Profinho:

Sabe lá quantas vezes ainda se há-de surpreender...:)
Mesmo sendo psi.:)

Bartolomeu disse...

A mim já pouco me surpreende e nada me magoa. Aprendi e habituei-me a desprezar as pessoas e os seus actos, do mesmo modo, a mim mesmo.
Ah! mas aprecio imenso escutar Isabel Silvestre no tema; A Gente não Lê.
http://www.youtube.com/watch?v=4BHdvDYyCVA
Um tema de Carlos Tê musicado pelo gránde Beluoso.
«Ai Senhor das Furnas, que escuro vai dentro de nós, a gente morre logo à nascença, com os olhos rasos de lezíria.»
E depois, fica-se sentado à soleira, a ouvir os ruídos do mundo, e a entendê-los à nossa maneira!
;)))

andorinha disse...

Bom dia:)

Só agora li o post.
Não sei...por vezes ainda me surpreendo com quem me magoa.
Será que ainda não envelheci o suficiente?:)

Não sei que diga mais, fiquei tristonha...
Gosto de vir tomar o café e encontrar textos mais alegres.
Sim, eu sei, a vida nem sempre o é:(

Fique bem:)


Rainbow,

Podes ter razão, nunca disse o contrário:)))


Bart,

"A mim já pouco me surpreende e nada me magoa. Aprendi e habituei-me a desprezar as pessoas e os seus actos, do mesmo modo, a mim mesmo."

Se assim for, és um monstro. Ou então estão explicadas algumas das tuas atitudes aqui.
Para que vives então?
Lançaste isto como provocação, não foi?E mais uma vez caí na esparrela, chiça!:)
Ainda vou a tempo de apagar, dirás tu.
Vou, mas não gosto de apagões...
De qualquer forma, disse o que penso.


Se eu não gostasse de mim e dos outros ser-me-ia impossível viver...ou inútil...

E agora vou para o sol...

Inté

A Menina da Lua disse...

Professor

Isso é muito verdade sim!.
Porem e felizmente, ainda me consigo surprender muitas vezes com as gentilezas, com as sabedorias, as graças e alegrias que os outros decidem presentear-me...

Penso que com a idade conseguimos talvez gerir melhor as nossas expectativas; por um lado aprendemos a não esperar demasiado dos outros mas em contrapartida aprende-se mais docemente, com mais segurança e em maior equilíbrio, saborear as pequenas coisas que a vida nos dá... É o que nos vale!:)

Boas férias para todos em sossego ou nem por isso... e se tiverem por África não se esqueçam de voar por aqui:)

http://www.youtube.com/watch?v=CKlA15b0Unc&feature=related

Bartolomeu disse...

Sim... é verdade, Andorinha; sou um monstro!
Talvez um monstro simpático e cínico, mas simpático. Tão capaz de dar a mão e ajudar a levantar, como de enfiar o dedo numa ferida e escarafunchar. Um monstro caustico, cujo prazer é demonstrar que sob a indumentária que cada um exibe... mora um corpo nu.
Afinal... um monstro praticante de jogos de sombras chinesas... tudo se baseia, na posição em que colocamos as mãos... contra o sol.
;))))

A Menina da Lua disse...

Bartolomeu:)

Cínico não sei! mas irónico é com toda a certeza:) contudo não concordo consigo! pois monstro seria a última palavra que lhe chamaria!:)

"Aprendi e habituei-me a desprezar as pessoas e os seus actos, do mesmo modo, a mim mesmo."

Espero e acredito que isso seja válido igualmente no desprezo mas tambem no Amor...:)

Fiquem bem!

Bartolomeu disse...

Pois é Menina da Lua... essa necessidade premente e constante de "chamar" alguma coisa ao outro, de o colocar num compartimento que já se encontrava construído antes mesmo de ele aparecer... é que nos tolhe.
Mas olha, continuo convencido que uma forma eficaz de destruir esses compartimentos, libertando-nos da ressaca que é colocar o parceiro dentro de molduras pintadas de diferentes cores, consegue-se, desprezando a pessoa que habita cada um de nós, consequentemente, no outro.
;)

rainbow disse...

Prof:

Esta noite sonhei consigo. Não como amante, mas ontem à noite vi na tv o "Juno", um filme muito interessante sobre a adolescencia, coisa rara em Hollywood, e depois vim aqui ao pc e dei de caras com este post, que até comentei.
No meu sonho, vi-o sentado numa carteira de liceu, e depois a combinar com os seus amigos a pizza que iam pedir. E optou por uma pizza de bacalhau. Não estou a brincar.
Envelhecer (ou caminhar para lá), é também termos sonhos destes, e rirmos ao acordar.

:)

Alexandra disse...

Parece-me que (envelhecendo ou não)quem não fica magoado demonstra alguma insensibilidade. O "mas já não surpreendidos" é duro, é o assumir que já levamos tantas, que já nada nos surpreende. Puro engano...
Fique bem Prof!

Cê_Tê ;) disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cê_Tê ;) disse...

Essa é, para mim, a definição de um optimista experiente não de envelhecer. (Digo eu que sou uma pessimista ;l)

Mas viver não é coleccionar nódoas negras? Envelhecer É OUTRA COISA!!!

Envelhecer é outra coisa, professor!

A Menina da Lua disse...

Depois do que a CÊ TÊ escreveu, e pensando naquilo que é o viver e o envelhecer, lembrei-me disto:

CASA ARRUMADA - Carlos Drummond de Andrade

A vida é muito mais do que isso...

"A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca e que, esquivando-nos do sofrimento, perdemos
também a felicidade."

bea disse...

Só dizer isto professor. Não é uma resposta ao post. Mas, quem sabe, tem a ver.

Na praia, crianças com os pais. Nós de volta do guarda sol, a resguardar-te os pertences e tu criança também, os dedos atabalhoados nos botões da camisa, como se de repente um trabalho difícil. E onde foi que se tornou assim não o sabemos; algures num inverno, a precisão dos teus dedos perdeu o caminho das mãos e dos teus braços que eram velas de moinho resta o esqueleto de madeira carcomida. Os teus olhos a derivar no horizonte. O que pensas? E nós em volta, como se tudo igual. Olho-te. Manténs o ar marinheiro que não sei de onde te vem, se das mãos na anca, como se uma contenda qualquer entre ti e o mar, se do boné carregado sobre os olhos que te tiramos e tu “oh!”, se do jeito impenetrável e primeiro com que olhas a água, em cada ano um começo. Não um hábito. Aquilo de que se gosta vê-se com olhos de primeira vez. Quase não falamos. Imóvel, a linha de água acima da cintura, sempre a disfarçar e como se não me visses, notas as minhas acrobacias de cordel e penso que te ris por dentro. Entendes a alegria, o prazer puro e fresco que se desprende de águas vivas. Desde quando a inércia a baixar-te os braços? Depois, corro-te a pele com o creme que já não consegues pôr. E ficas no sol, uma odisseia voltares-te na toalha. Quando saímos penduras as mãos que não conheço e cambaleias como os velhos (não és um velho pois não?), mas sei que quando todos seguem pelo passadiço da praia, tu ombreias comigo, “por aqui é mais fácil”, eu a molhar as saias, despedidas onda a onda, na orla da praia. Nunca demos as mãos, não me levaste a passear nenhuma vez. É agora a vez primeira. Todos os anos. Até um dia.

Bartolomeu disse...

Very nice, bea...!
Uma forma apaixonada de contabilizar o efémero... que alguns teimam em apelidar de envelhecimento... Falta-lhes os olhos de mar...

bea disse...

bigada, Bart. BFS

andorinha disse...

Bart,

Tu deves ter algum fetiche por corpos nus:))))))
Estás sempre a repisar essa tecla....

E os corpos são todos iguais por acaso???!
Não me estou a referir ao corpo físico, sabes bem...

E essa tua mania de que te estamos sempre a colocar num compartimento, só tu, como se fosses "especial"...

Detesto rótulos, mas como é evidente, todos habitamos compartimentos diversos. E esses compartimentos podem até não ser sempre os mesmos ao longo da vida.

Mas sabes, pá? Está muito calor para filosofias.

Ah! Só mais uma coisinha: não adianta ter medo das palavras, estás a envelhecer como todos nós.
Chama-lhe efémero, se quiseres, se a palavra te é mais suave:)


Bea,

Simplesmente fabuloso!:)

Alexandra disse...

Bea,

Fiquei sem palavras...

Cê_Tê ;) disse...

Tão terno Bea! ;******
Daqui ouve-se segredar-te ao ouvido que te ama muito.
Bjnhs ;)

andorinha disse...

Cêtê,

O Júlio disse "também".
Tu não lês com atenção?:)))

Cê_Tê ;) disse...

Andorinha, eu ando a ler muito mal! (Nem a minha Relatora me corrigiu e vens tu?;P)

ana b. disse...

Bea:

Lindo!:)

Murcons:

Bom fim de semana:)

http://youtu.be/4WVyanm14EI

andorinha disse...

Têzinha:)


Tu não fales comigo hoje:)

Quem me manda a mim gostar de futebol???
A ganhar por 2-0 conseguimos empatar 2-2 é obra!:(

rainbow disse...

Para quem quiser ver e ouvir esta pequena maravilha

http://www.youtube.com/watch?v=TZYg58HGyQI

Boa noite

Cê_Tê ;) disse...

Andorinha, bem-feita! ;P
;)))))

Princesa Isabel disse...

Magoados sim, surpreendida, sempre!
Boa noite professor! :)

BRANCAMAR disse...

Grande pensamento, professor!
As coisas que as pessoas da nossa idade aprendem...!

Beijinhos
Branca

BRANCAMAR disse...

Professor,

Gostei tanto que lhe levei o pensamento, devidamente identificado, claro e com um link para o "Murcon".

Obrigada
Beijinhos
Branca

Miosotis disse...

Não sei...!
Este seu desabafo levou-me a Sándor Márai!

Ah! Também abandonei 'Cemitério de Pianos', hélas!

Bartolomeu disse...

Andorinha;
Acho fantástica essa tua capacidade para diagnosticar à distância, problemas de personalidade, a pessoas que não conheces, e nunca viste.
Bates de longe aqueles professores parapsicólogos, videntes, etc, que anunciam consultas nos jornais.
Quem sabe, tinhas futuro nesse negócio?!

ana b. disse...

Bart:

Estou a pensar abrir um consultório em sociedade com a Andorinha:)))
E você é o nosso primeiro cliente. É que consigo, as hipóteses de falharmos são mínimas...:))))

Bartolomeu disse...

Desde que não seja o único, estou certo que irão conhecer o maior sucesso, ana!
Competências não vos faltam...

ana b. disse...

Bart:

Obrigada:)

andorinha disse...

Bart,

Eu estou a diagnosticar-te problemas de personalidade???

Nem os meus eu consigo:), quanto mais os teus...

Mas olha, pá! Está muito calor e não há pachorra!

Se algum dia quiseres conversar, tudo bem...agora não vou perder mais tempo com estas "filosofias baratas".

O meu tempo é precioso!:)))

Já agora: o teu também devia ser:) Looooooooool

Bartolomeu disse...

Devia?!
O Meu tempo É precioso, Andorinha!
Talvez por o considerar assim, é que ocupo parte dele, a conversar contigo. Já pensaste nisso?!

Impio Blasfemo disse...

Surpreendidos, magoados e a maioria das vezes, assustados.
Se há coisa que deteste é a maldita oxidação biológica, para além da hiperplasia da próstata, felizmente, um mal apenas masculino.
A mental, infelizmente acabará por seguir esta primeira (não a hiperplasia da próstata). E podemos chamar-lhes as cás da sabedoria, mas não passa de perda de capacidade de memorização, fundamental para que as ideias se interliguem.
Mas falar de envelhecimento, à minha escala, seria falar do “meu envelhecimento” e a pergunta que me coloco é simples:- Que interesse terá isso? Mas se o colectivo EU é um somatório de pequenos eus e se deixarmos de pensar no nosso eu como um eu superior aos demais, então talvez seja útil, em termos do colectivo, falar do nosso eu.
Assim partindo do princípio que um eu pertence a um colectivo e que desse colectivo fica memória, alinho no jogo. Aqui admito que a palavra escrita seja talvez a melhor forma de registar esse colectivo, porque há outras formas de o fazer, algumas das quais bem difíceis de interpretar como o quadro do Magrite “Ce n’est pas une pipe” quando está lá escarrapachado um cachimbo!
Assim discordo de Vergílio Ferreira quando afirma «Queimai os livros todos, porque a verdade ainda não foi escrita e dos novos ignorantes é o reino dos céus. Se vos disserem que há uma Lei - não! Perguntai-lhes quem é que fez a Lei e desobedecei, que dos desobedientes é a glória eterna». Pois para desobedecer não é preciso fazer a queima dos livros, basta desobedecer….
Ah, mas o tema era envelhecimento. Pois direi que o meu pequeno eu, quanto mais velho quanto mais desobediente…

Saravá p<ara todos



Ímpio

Bartolomeu disse...

Bem blasfemado, ímpio!

andorinha disse...

Não vás por aí, Bart, comigo não resulta...:)))


Impio,

E quando a oxidação mental antecede a biológica?
Não é preocupante? E assustador?


E para desobedecer basta desobedecer?
Eu penso que é necessário fazer a queima dos livros, senão desobedecemos a quê?

Bem, eu posso desobedecer à minha vontade que é neste momento esparramar-me num sofá a ouvir música.
Mas essa desobediência vai servir-me de alguma coisa?
A não ser servir para eu ficar chateada?:)))))))

Inté...

pedro disse...

"Ana&Andorinha", como um caso não é suficiente para ter relevância. Eu disponho-me a acompamhar o Bart na fase de experiências no futuro consultório. Dois especimes devem ser suficientes para descubrir alguma regra.

Bea, gostei do teu "comentário", ainda não digeri! Entrou e saiu deve ter ficado alguma coisa concerteza!

Julio, podemos sempre inverter a marcha.

;)

ana b. disse...

Pedro:

Boa ideia!:)

http://youtu.be/tJtMoX_mHBg

Há 48h. que só ouço Bryan Ferry. Acho que me apaixonei por ele:)))

Jorge Salema disse...

Infelizmente é bem verdade!

Anfitrite disse...

Por causa da oxidação mental esqueci-me do que ía comentar, enquanto lia os comentários.
Ah! Perdoar sempre, esquecer nunca!

Ó ana, você tem muito bom gosto.
Aqui está um homem por quem eu tirava o chapéu e tudo o que fosse preciso! É que tem mesmo nível em tudo.
Já não se usa fumo, prefiro este. ou então uma neblina à beira-mar. com uma lua cheia. Que acha?

http://www.youtube.com/watch?v=p9PAuWV-Vn0

ana b. disse...

Anfi:

Modéstia à parte, gosto não me falta:)))
Também gosto da sua proposta mas convenhamos que nesta aqui, ele está irressistível:

http://youtu.be/pz0ebvpf9FY

Repare bem nos trejeitos da boca...
E aquela mini coreografia final?
Liinnnnndo!!!

bea disse...

Bolas, isto é o quê? uns são doentes e outros consultam. e parece-me que ninguém tem nada de especial ou é especialmente entendido.
Visto isso:

Ana, Andorinha e restantes interessados no negócio

ofereço-me para a recepção: jeito para desconhecidos e velhotes (com os primeiros meto conversa e ponho-os à vontade; aos outros sento-os, levo-os à casa de banho, limpo a baba e o mais, aumento o som da TV e posso cantar a canção da Heidi que acho muito saudável :)Só que não aguento as "tias", os "tios" e os falsos depressivos. mas deve haver aqui alguém para me fazer companhia no atendimento :) Aqui fica o curriculum. Ah! Sei passar recibos e tirei a carta de cadeiras de rodas. Como os velhotes são pitosgas, os depressivos só vêem o que querem e às tias salta-lhes a vista sobre a minha pessoa, não anexo foto. Promessa: vou treinar o sorriso e as boas maneiras.
Dava-me jeito às 2as, quartas e sextas:)

PS: O Bart e o Pedro parecem-me rapazes em condição de ingresso. Mas não sei, só com os dois é capaz de não dar para ter recepcionista. ou há expetativas de avalanche no verão?

Para o professor e sobre o post

ficamos magoados (mais que quando éramos jovens). Surpreendidos (igual a sempre). Parvos da nossa ingenuidade burra.

rainbow disse...

Bom dia:)

Ana B e Anfitrite:

Vi o Bryan Ferry em Faro, há muitos anos. Éramos um grupinho, e a parte feminina do grupo resolveu levar uns binóculos. Ficámos perto do palco, mas mesmo assim usámos os ditos binóculos, que iam sendo requisitados por outras miúdas ali perto.:)Os rapazes torciam o nariz, mas acabavam por rir.
Deixo-vos aqui uma música dessa altura:

http://www.youtube.com/watch?v=Ef6fx7kQHUM

Eu ando a ouvir Carlos Santana.
Para quem quiser, uma música do Santana Supernatural Live, com o convidado Rob Thomas. Disfrutem:)

http://www.youtube.com/watch?v=f-y2LUh-9AA

rainbow disse...

Bea:

LOL!!

pedro disse...

Bea, que curriculum complicado. Uma maquilhagem seria suficiente!

pedro disse...

Bea, estava á espera de alguma coisa para amenisar o espaço mas a faixa que apanhei aqui da rádio penso ser suficiente para tranquilisar os animos mais aventureiros.

Bom Domingo:) (boa sorte com as faixas que ai vêm)

andorinha disse...

Bom dia:)

Eu, no casulo, curtindo o silêncio...:)


Bea,

Looooooooool

Estás num registo diferente do habitual, mas fez-me rir...
Mulher multifacetada, isso é bom:)

Ui! Se calhar não posso dizer isto porque já estou a fazer um diagnóstico à distância, coisa em que, pelos vistos, sou perita:) Looooooooooool

Vou pensar no teu caso, mas aviso já que prefiro às terças, quintas e sábados.
Estamos a começar mal...
E não quero treinos em relação a sorrisos e boas maneiras; isso ou é natural ou não vale a pena.
Tenho dito:)


Pedro,

Curriculum complicado?
A mim parece-me muito sucinto:)))))

Os ânimos estão tranquilos e o espaço está ameno.

Continuação de bom domingo.

Fica bem, chavalo.
E chavala, já agora.

:)

pedro disse...

Andorinha, tenho que admitir - a chavalada fica um pouco perdida com o andamento dos cotas. Penso que também existe o contrário. E ainda bem vamos-nos valendo.

Cota:)

Está a passar musica de Forró, apetece dançar. É uma pena não estarmos a ouvir a mesma musica.

Já viste Bea, subimos de estatuto: agora somos chavalos^_^

Bom Fim de Tarde.

Há tantas formas de aprender a andar e assim envelhecer também deve ter a sua razão. Só depois dos 100 vem a velhice. Até lá; tem que se aproveitar. Juventude Murcónica! ^_^

Cê_Tê ;) disse...

Bea LOOO[...]OOL ;))))


Andorinha e Ana, como é que é? Vocês vão comportar-se como chefes de secção de uma repartição pública e contratar a Bea assim???? Sem abrirem concurso público???????

A Heidi stressa o meu pai, por exemplo! ;) E serão por acaso os velhotes todos manetas que não saibam aumentar o som da TV???
Eu acho que ela está a enganar o patronato.;P Ainda por cima mostra prévia hostilidade com o maior bem adquirido pelos pacientes? (As tias) tsrs

Mas por mim o emprego é dela se for trabalhar de segunda a segunda sem férias, a recibo pardo e a custear o seguro dela e dos velhotes que puser a baixo.
;)))))))

andorinha disse...

Não fica nada, Pedro. Nós podemos andar um pouco mais devagar para vocês nos poderem acompanhar:))))))))))))))


Cota, eu???????????????
Eu sou uma chavala madura como diz um grande amigo meu:)

Mas como sabes, a idade do BI pouco me diz. A minha e a dos outros:)
Os meus amigos vão dos 29 aos 79, por aí já vês...

Bom fim de tarde para ti também.

Só não me venhas daqui a pouco falar de carapauzinhos fritos e arroz malandro para o jantar:) Looooooooooooooooooool

Eu vou continuar a minha leitura.
Estou a ler: A short History of the Future - surviving the 2030 spike.

O autor é Colin Mason.

Ainda só li um terço do livro e dá que pensar. É arrepiante o que nos espera a todos se continuarmos a agir como até aqui, cientistas, governos, cidadãos comuns...

O livro é um grito de alerta sobre assuntos que nos deviam preocupar a todos.

Has the future a future? pergunta o autor...

andorinha disse...

Cêtê,


Chiça! Deixa-me ler!:)))))))))

Eu estava um bocado renitente em contratar a Bea, mas agora depois desse teu palavreado acho que mudei de ideias...

Isto se a Ana concordar, claro.

Jinhos, cachopa

bea disse...

Pedro
agora, no uso de make up e unhas de gel, vou contar-te uma história acerca de entrar e sair e alguma coisa ficar.

noite de temporal. Uma amiga, carta de condução novinha, ao entrar na garagem encosta demais e pronto. Em casa, fica a pensar como fazer para tirar o carro sem riscar. Chega o irmão a pedir que o leve a um encontro, porque chove e tal.E ela responde "não sei tirar o carro sem o riscar" e ele, "mas o que entra tem que sair". "Olha, vai lá e vê", responde a mana. Ele desanimado, "tens razão, tá mesmo encostado. E agora?". Debaixo de chuva, foram os dois olhar. Eis senão quando se lembram "é pá a garagem é de madeira, e se tu empurrares a parede pó outro lado enquanto eu faço a marcha atrás?"
Resultou. Não houve danos.

Andorinha
estou de férias :) tempo para notar que em quase todas as coisas há um lado de alegria. Pronto, está o negócio desmanchado, E eu que já andava, "faz favor", "concerteza" "ora essa, por quem é".
Os seres humanos são multifacetados, quais olhos de mosca. O mundo não é a nossa cabeça, mas é um facto que é com ela que o pensamos.
Fica bem.

pedro ^_^ disse...

Bea, THANK YOU!

andorinha disse...

Bea,

:)

Fica bem, também.
E curte as férias, deixa lá o negócio:)

pedro ^_^ disse...

Professor se a psiquiatria gera algum interesse, a geriatria pode despertar um interesse ainda maior!

andorinha disse...

Why, my dear Peter?...como diria o Bart:)

Isto é que é fixação: ele não está agora aqui ( pelo menos de forma visivel):) e eu não paro de falar nele...

Suspeito! Muito suspeito!:)))))

Impio Blasfemo disse...

Respondendo:- Andorinha

“E quando a oxidação mental antecede a biológica? Não é preocupante? E assustador?”. Esta tem água no bico. Segundo o meu “postulado” isto não é possível pois a oxidação biológica precede a oxidação mental e a regra não se inverte. Penso que confunde Oxidação mental com intoxicação mental. Tem som semelhante mas não é a mesma coisa. A intoxicação mental passa pela nossa vontade; o queremos ou não queremos ficar mentalmente intoxicados. Às vezes é difícil resistir à intoxicação; caiu-se na esparrela do vício, um pouco como o ópio mental. Não acredita? Pois então dê uma voltinha à< maioria dos programas de TV, à maioria das notícias dos jornais e diga lá se aquilo não é ópio puro?

Quanto à queima dos livros aqui discordo de si. Os livros, bons ou maus, são os marcos geodésicos da nossa civilização. Queimá-los é perder essas referências e depois teríamos que começar tudo de novo; o bom e o mau….Por alguma razão os alemães não destroem os campos de concentração; estão lá para referência da humanidade de um mau momento histórico. Talvez a santa Igreja devesse fazer um monumento com uma cruz e umas achas de lenha por debaixo, vulgo fogueira de Auto de Fé……
Percebe agora porque sou contra a queima dos livros?.. Começa-se pela queima dos livros e acaba-se, invariavelmente, a queimar pessoas----

Respondendo ;. Ana. B. :- Quanto à Heidi, já deve ser crescidinha por estas alturas….Assim sendo, pode acrescentar ao pacote dos serviços prestados, sem qualquer problema…..(estou a ser devasso mas depois do seu post julgo que esta é devida…)

Abraços

Ímpio

Bartolomeu disse...

Talvez não seja suspeito, se levarmos em conta a lei que determina a atracção dos opostos...

pedro ^_^ disse...

Impio. Gostei de ler. Talvez um dia a Igreja encomende esse mesmo monumento. Esperemos que sim.

Bart, em divagação lenta cheguei á "Bela e o Monstro" da Disnei. Achas que estamos no bom caminho?

http://youtu.be/lcgMCBbabEM

andorinha disse...

Impio,

Até me sentiria ofendida com a tua resposta se não fosses relativamente recente aqui, penso eu de que...:)

Distingo muito bem oxidação mental de intoxicação mental, a minha mente ainda não está oxidada a esse ponto:)
A oxidação mental não pode preceder a biológica?
Essa agora!!!
Não sou perita na matéria, mas penso não estar a dizer nenhuma barbaridade...O cérebro, por vezes, enferruja primeiro.

Quanto à intoxicação mental passa-me ao lado; fujo dela como o diabo da cruz:)))


Falei na queima dos livros em sentido figurado, claro.
Deus meu! Alguma vez eu iria defender que se queimassem livros?
Tem que se "queimar" algo para se poder desobedecer, quanto mais não seja, leis escritas.

"Começa-se pela queima dos livros e acaba-se, invariavelmente, a queimar pessoas----"

Sem comentários, pá!

É o que dá falar com quase desconhecidos:) Looooooooooooool



Bart,


Presunção e água benta....:)

andorinha disse...

Pedro,

"...em divagação lenta cheguei á "Bela e o Monstro" da Disnei. Achas que estamos no bom caminho?"

Loooooooooooooooooooool

Tu tens cada saída!

Sei que já te disse isto, mas nunca é demais repisar!:))))

ana b. disse...

Andorinha e Bea:

Negócio fechado!:))

Rainbow:

sua sortuda!!
Gostei da sua proposta mas prefiro-o mais amadurecido:)))

Ora espreite:

http://youtu.be/Y2j47K9uLcY

Ai! Aquela gravata desalinhada...:))))

Moon disse...

Envelhecer...

Que seja!

http://www.youtube.com/watch?v=RdopMqrftXs

rainbow disse...

Ana B:

Eu enviei o link de como o vi em Faro, creio que em 82.
Mas mais irresistível que o Bryan Ferry, pelo menos para mim, é um senhor que eu vi há muitos anos no Coliseu de Lisboa. Adorei vê-lo e ouvi-lo na altura, mas agora é assim que ele me encanta:)

Agora é a sua vez de espreitar:

http://www.youtube.com/watch?v=NWYzU5u8AOk

Tão doce:)

bea disse...

Ana
não podemos por causa do calendário; tenho uns domicílios às 3as, 5as e sábados. E com o horário que a Cêtê me disponibilizou precisava saber se inclui cama mesa e roupa lavada. é que até parece que estou sozinha a pagar a crise

Ìmpio
não sabes que a Heidi não cresce? continua aos pulinhos pelas montanhas que só têm neve e relva verdinha; não há picos, nem tojos,nem cocó de ovelha ou bosta de vaca, nadinha desta vida senão florinhas, gargalhadas pequenas de desenho animado e sol.Muito leite fresco e um Pedro, decerto não o deste blogue (o da Heidi é um bocadito palerma). e o avô muito queridinho, abraçava a Heidi ela parecia bem contente.

Cêtê
também não sei se o meu pai gostaria da Heidi:) A intenção era profilática, mas se o Ímpio tiver razão é melhor abrirem concurso com limite de idade (não quererá matar os velhotes?).

Pedro
verdade. derivei para a geriatria. Duplas personalidades e isso deixo a quem sabe. E o post é sobre muita vida, estou in.

Andorinha

só Bea. Chavala é o quê? Rapariga? Uma rapariga madura não existe. Somos jovens por dentro? Ah, ah, ah...só se formos amnésicos.

Anfitrite disse...

Ó Ana,
Apetecia-me partir o ècran só para calar aquela boca e humedecer aqueles lábios secos. Senti-me a Cecília da Rosa púrpura.
Hoje sou eu que fico à espera que me mande nais uma OBRA-PRIMA, porque vou nascer às 17 e 45.

Arco-íris,

Como é que viu esta obra-prima em Faro em 82 e eu não dei por nada? Em que sítio é que isso foi e em que altura do ano?

Bea,

Chavala é o feminino de chavalo, que são aqueles tipos sebentos, oleosos, drogados e janados, e é a forma como eles se tratam entre si.

Anfitrite disse...

http://www.youtube.com/watch?v=gqkLW2gdg-4

Anfitrite disse...

Ana,
Já viu a sorte desta menina?
É com esta vozinha que ela lhes dá a volta.

http://www.youtube.com/watch?v=rtkQ3DjFLmE&feature=related

Bartolomeu disse...

Enquanto esteve de cana por sodomia, Oscar Wilde escreveu uma carta ao seu amante... o Alfredo, que não lhe permitiram enviar, mas que cumprida a pena, lá lhe chegou.
A certo ponto, a carta dizia o seguinte: «For us there is only one season, the season of sorrow. The very sun and moon seem taken from us. Outside, the day may be blue and gold, but the light that creeps down through the thickly-muffled glass of the small iron-barred window beneath which one sits is grey and niggard. It is always twilight in one's cell, as it is always twilight in one's heart. And in the sphere of thought, no less than in the sphere of time, motion is no more.»
Poderia ter transcrito somente o período: «It is always twilight in one's cell, as it is always twilight in one's heart.»
Mas é na conclusão que se concentra o arrepio: «motion is no more.»!!!
;)

ana b. disse...

Anfi:

PARABÉNS!!!

Porque você é uma diva:

http://youtu.be/Z70vUCOpEoQ

Tudo de bom para si!

Outra obra prima, neste dia especial:)
http://youtu.be/y_5_lzags3I

ana b. disse...

Rainbow:

Não é nada mau , não senhora:)))
Aliás, ele é do tipo de pessoa que melhorou com a idade. Achava-o muito desengraçadinho e, de repente, desabrochou:))

Bea:

Acho que está equivocada. Trata-se de um consultório. Não de um hotel:)))

pedro ^_^ disse...

Anfy,

Parabéns, ainda ia esperar pelas 17 e 45. Mas aqui vai. Que a alegria de hoje se renove por mais 366 dias e se renove todos os anos. ÁS 17:45...Parabéns.

Bea, vivido sem duvida. Mas se não fosse assim nada mudaria. Continuariamos sempre na mesma metáfora. Já á muito tempo que gosto do cuidado que tens com as palavras. Eu ainda estou na fase de ordenar a letras.

Boa Quinzena e Bons Amanheceres.

Anfy,

Não entendo tanta Adoração. Não temos todos que fazer um "xixi" devez enquando. Mas vá lá não enjoa porque a Diva está sempre pronta para dar uns "coices" ou quase sempre:)Parabéns

A Menina da Lua disse...

Anfitrite:)

"Bryan Ferry & Carla Bruni Make you feel my love " Gosto imenso... cheio de subtileza. Já aqui o tinha deixado uma vez em troca duma outra proposta da Ana.:)

Muitos parabens para si! tenha um dia feliz!:)

Aqui lhe deixo Bryan Ferry- "I'm in the Mood for Love" que deu tema a este filme absolutamente fantástico...

http://www.youtube.com/watch?v=k0rSxDJAAFo&feature=player_embedded

bea disse...

Anphy

obrigadíssima pela explicação. è pá...acho que não gosto de ser chamada assim. ANDORINHa, TU VÊ LÁ SE QUERES ACEITAR JÁ O DUELO. Faz favor de arranjar o material e o padrinho (levo uma madrinha)

PARABÉNS, Anphy. Oficialmente fiz anos ontem. Boa. Continue com o mau feitio. Dá jeito neste ramo tão bem composto:) E vai informando "coisas". Pronto, já me calo senão ainda a faço franzir a testa. Hoje não, tá? Tudo Bom

Ana

pois...não sei...a Cêtê afirmou que o contrato era de 2ª a 2ª... ou dão umas horinhas para a sesta e podemos ir ao super , lavar a roupa, e tal? pensei agora cá em hotéis.

Pedro
tu não fiques ofendido comigo, mas não te entendo muita vez. sempre na mesma metáfora? Deixa. Vamos aproveitar a quinzena. E o resto que vier. E vê tu que nem me pareces jovem nem nada. Deve ser do sol que me fez mal à tola.
. Juntar as letras...tá bem tá.
A modéstia pode ser vaidade

Fiquem bem. Vou visitar quem me faz bem ao corpo, à mente e a tudo de mim. TODA CONTENTINHA :))

andorinha disse...

Bom dia:)

Bea,

"Somos jovens por dentro? Ah, ah, ah...só se formos amnésicos."

Não concordo nadinha:)))
Há jovens que são mais velhos do que eu assim como haverá velhotes mais novos...
As memórias não impedem que o sejamos.
Para mim a idade do BI não conta, como já disse.
Conta aquilo que a pessoa é, ponto.

"Chavala" é uma palavra que uso de forma carinhosa para alguns amigos. Nada do sentido que já aqui lhe deram.

Mas será só Bea, então:)


Pedro,

"Já á muito tempo que gosto do cuidado que tens com as palavras. Eu ainda estou na fase de ordenar a letras."

Eu também gosto. Mas tu vais caminhando também a passos largos nesse trilho:)

andorinha disse...

Bea,

Só agora vi o teu último comentário.
Já expliquei, não há cá duelo nenhum:)))))

Quanto ao contrato, considera-te descontratada:)
Com tantas esquisitices, mudei de ideias, de certeza encontramos alguém mais dócil e "domesticável":) Loooool

Parabéns! Por ontem e por todos os dias!

Vai lá...é tão bom...e como dizes, vamos aproveitar a quinzena e o resto que vier...

inté...

rainbow disse...

Anfitrite:

Feliz aniversário, um dia muito feliz!:)
Pergunta-me onde vi a obra-prima em Faro, creio que foi em 82, num estádio, com os Heróis do Mar a fazer a primeira parte, era Verão.

E aqui lhe deixo mais uma música dele:

http://www.youtube.com/watch?v=iIUrLpvE3Rk


Bea:

Parabéns por ontem:)

Ana B:

É isso mesmo:)

Andorinha:

"Há jovens que são mais velhos do que eu assim como haverá velhotes mais novos...
As memórias não impedem que o sejamos."

Concordo. Há jovens com uma mentalidade muito conservadora, e velhotes com uma mente aberta, e que talvez por sentirem que estão na recta final, aconselham a viver intensamente cada dia, e a não deixar nada para amanhã.

Cê_Tê ;) disse...

@Anf- parabéns!;* )

Bartolomeu, o que transcreveu é lindo! Não sei (nem me interessa saber) se foi esse o critério mas é lindíssimo.
1 bom dia para todos.

Envelhecer também é saber entender e desvalorizar a forma como outros nos magoaram para podermos ser surpreendidos de novo.;*

pedro ^_^ disse...

Eu ia comentar mas apareceu um arco-iris que me obrigou a parar a marcha.

Bem mas como dizia, humildade e vaidade são concerteza terrenos pouco firmes para me acomodar; talvez alguma com humildade e pacividade se trilhe caminhos mais seguros.

Durante muito tempo não acreditei ou não percebi o significado da palavra amor. Talvez esteja a cometer um erro primário ao considerar que o amor tem que ter um significado. Concerteza necessita apenas um receptor ou disponiblidade para partilhar. Sobrevivendo perfeitamente descontextualizado.

É uma boa forma de arrepiar caminho. Ou temos outras duas; uma seguir o caminho dos outros ou entregar tudo na mão de um ou mais deuses.

Ou simplesmente acreditar e viver algum amor.

Sem adormeçer com um baralho de cartas por debaixo da almofada!

Foi dificil mas chegou. Como um arco-iris que não nos mantem indiferentes, um amor com minuscula porque grande já ele é.

A Menina da Lua disse...

Bartolomeu:)

Voltei a trás para o ler...gostei! Mas como muitas outras coisas belas é tambem muito triste!porem belo!...


Tenham todos um belo de sol:)

A Menina da Lua disse...

dia! of course:)

Bartolomeu disse...

"De Peofundis" é o nome da obra a que deu origem.
Tal como o poema de Zeca Afonso: Rio Largo de Profundis, uma neta para nascer, amor, avenidas novas, Praça de Londres a arder...
http://www.youtube.com/watch?v=I-u6fdhXfNo
;))))

Impio Blasfemo disse...

Bea
Pois é pois é! Tem toda a razão! Foi uma brincadeira Ímpia! A Heidi e o Peter Pan não crescem. Já alguém viu o Peter Pan a comer caracóis, beber copos de 3 e a dar arrotos?
O comentário que tinha em mente, inicialmente ,propunha “juntar a Heid ao pacote de sevícias oferecidas” mas achei por bem passar “ao pacote dos serviços oferecidos” não fossem os humores femininos ficarem ofendidos…..

Abraços

Ímpio

Anfitrite disse...

Ei, Gente!

Estou profundamente tocada! Mas devo estar doente, porque hoje ainda não chorei.
Agradeço a todos a vossa simpatia. E ao Bartolo a sua coerência:) já agora não gostou também do "De Profundis, Valsa Lenta"?, mas sei que gosta de flores roxas, alilasadas☺
Há anos que aqui ando e nunca tinha dito isto. Deve ser bom sinal.
Mas tenho de dizer uma coisa ao Pedro. Eu não adoro ninguém porque não acredito em santos, apesar de me sentir priviliada por ter nascido no dia de Nossa Senhora de Assunção. E que graças a mim, todos passaram a ter mais um dia feriado.
Apesar de não adorar, temos sempre uma maior empatia com certas pessoas: aquelas que conseguem ler o que não está escrito, as que interpretam o segundo, ou o sétimo sentido( quando se trata de mulheres), e aquelas que conseguem dar troco, sem se ofenderem.

Adorei a miss Pigyy e ver mais alguns dos meus ídolos:)

Como ontem a noite foi para Bryan Ferry, aqui vos mando mais duas, em versões diferentes, mas muito calientes. São para ouvir vendo(há para todos os gostos)


http://www.youtube.com/watch?v=UH1CMCtV4to&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=XjhTHQhJLxs&feature=relmfu

Um resto de dia santo para todos e também uma boa semana.

Ímpio bastardo, por esses lados não há net? ou ela não deixa?

Manel, faltam homens neste espaço. Como muito bem disse a Natália Correia: "EU DISSE UM HOMEM"

♥♥♥♥♥♥♥♫♫♫♫♫♫☼☼☼☼☼

ana b. disse...

Anfi:

Daqui, do meio do Atlântico, epecialmente para si:

http://youtu.be/NJiC6cA3dUA

andorinha disse...

Cêtê,


"Envelhecer também é saber entender e desvalorizar a forma como outros nos magoaram para podermos ser surpreendidos de novo.;"

Tu roubaste esta frase ao Júlio, só pode...:)))))))))

Concordo contigo a 200%!
A sageza da idade vê-se muito também por aí.



Pedro,

Gostei do que escreveste.

"É uma boa forma de arrepiar caminho. Ou temos outras duas; uma seguir o caminho dos outros ou entregar tudo na mão de um ou mais deuses."

Ou simplesmente acreditar e viver algum amor".

Pode até ter sido difícil, mas chegaste a essa conclusão por ti. É o que importa:)


Impio,

Nem sequer mereço a honra de uma contra resposta?:)


Ana,

Boas férias!:)

Bartolomeu disse...

Envelhecer, pode ser o efeito que a passagem do tempo, causa.
Ou então, como nos conta Thomas Mann na sua "A Montanha Mágica", envelhecer é o efeito causado pela sopa servida igualmente, cada dia.
Contudo, Janis Joplin, vê a cena de igual modo, mas di-lo da seguinte forma: «...tomorrow never happens, man. It's all the same fucking day, man." ...»

tomorrow never happens...!!!

http://www.youtube.com/watch?v=vThD7ot9oII

Anfitrite disse...

Ana,

Anda qualquer coisa no ar.
Neste momento, vi o seu vídeo, porque ía colocar o seguinte, para variar, e para lhe dizer que este foi o primeiro filme que o Clint realizou, e graças a isso o meu gato actual, chama-se "Misty".

Boas férias e boas viagens.

http://www.youtube.com/watch?v=ypSPbIAApuQ

Cê_Tê ;) disse...

andorinha- estou indecisa: devo levar o que escreveste como um monstruoso insulto ou como um elogio para degustar com uma passa? ;)))

andorinha disse...

Kékaxas?:)))

Mas tens que admitir que essa frase tem um cheirinho muito forte a Júlio:)
Eu acho...

Impio Blasfemo disse...

Andorinha:- Julguei que não queria falar com estranhos. Resumidamente, penso que falamos da mesma coisa partindo de premissas diferentes. Para si corpo e mente são duas coisas distintas e integram o SER HUMANO. Assim, sendo distintos a oxidação de um e outro podem ocorrer em instantes distintos e independentes.
No meu caso vejo o cérebro fazendo parte do corpo, como o Manuel Damásio o define no ERRO DE DESCARTES. Assim falar de oxidação mental só terá sentido em termos “filosóficos” e como consequência da degradação física do corpo na sua componente cérebro. Deixam de se fazer as sinapses nos neurónios e pronto; os construtos geométricos lá gravados deixam de se interligarem e a informação perde-se e o conhecimento vai à vida.

Abraços
Ímpio

andorinha disse...

Impio,

Não queria falar com estranhos?
Deixa-te disso.:))))

Se não quisesse ( e usei as palavras "quase desconhecidos" na brincadeira), nunca te tinha dirigido a palavra, não achas?


"Assim falar de oxidação mental só terá sentido em termos “filosóficos” e como consequência da degradação física do corpo na sua componente cérebro. Deixam de se fazer as sinapses nos neurónios e pronto;"

Agora sim, penso que estamos a falar do mesmo.

Cê_Tê ;) disse...

andorinha, tu não andas a tomar placebos, pá!;)))))

andorinha disse...

Tás-me a ofender, Têzinha:)))

Estás a insinuar que estou a tomar o quê????

Amuei...:(

Cê_Tê ;) disse...

@andorinha, just kidding!
O professor é um potente contaminante mesmo que o ignore ou negue ;P E vir aqui é uma condenação:P

andorinha disse...

Desamuei....:))))))

Impio Blasfemo disse...

Andorinha

"Se não quisesse ( e usei as palavras "quase desconhecidos" na brincadeira), nunca te tinha dirigido a palavra, não achas?"

CLARO QUE ACHO!

ESTAVA A METER-ME CONTIGO---!

IMPIO

Lua disse...

lindo