domingo, março 30, 2014

O pecador.

Maria,
Hoje não pagou o justo pelo pecador.
Tive uma semana infernal e a genica vai faltando. Em Outubro serei um velho “honesto”, palavra de bilhete de identidade, mas este cansaço, de vez em quando, parece exigir Cantelães, manta nos joelhos, silêncio manso, olhar perdido nos moinhos esbeltos da Cabreira. Certo é que à hora de arrancar para Braga e ver os rapazes com o credo na (minha) boca, olhei pela janela, consultei a do computador para me inteirar do tempo na cidade dos arcebispos e cedi à preguiça. 
Tu sorris e dizes, “entendo-te, mesmo assim eles ganharam, bem vês,  Ele não ia desgostar os ditos – e exagerados... – seis milhões por tua causa”. Falo de outro jogo, querida. Eu tinha sido convidado pelo Pedro. Sabes como gosto do maroto, chamo-lhe o meu filho de afecto e os de amor e sangue não protestam;  compreendem. Vi-o crescer, transformar-se em pai de filhos e meu herdeiro em Adaúfe. E repara que utilizo a palavra herdeiro e não discípulo, é fino como um coral, quando muito teci o pano de fundo sobre o qual se recortou e cresceu o talento dele. Ou seja: o meu menino quarentão estava à minha espera no estádio e não fui. Ele compreendeu, aceitou, riu ao telefone, mas havia um travo de desilusão naquela voz.
Maria, tens razão, há cansaços ingratos, logo, indesculpáveis. Imagino-te o franzir de testa... Não te preocupes, sei o que dirias e estou de acordo -  a Palavra deve  anteceder o Gesto. Primeiro peço-lhe desculpa com todas as letras,  só depois lhe afago o cabelo.

Boa semana, querida.

30 comentários:

andorinha disse...


Que texto lindo, Júlio.

Repito pela enésima vez. Ainda bem que existe a Maria para nos podermos deleitar com estes "pedacinhos".

Boa semana:)

andorinha disse...


P.S. Não acho que haja cansaços indesculpáveis. Os amigos compreendem.
Podem ficar tristes mas compreendem, acredite no que lhe digo...:))))))

cabecinhapensadora disse...

Pois é, Bem Lindo.

Bom, eu levo o tempo a ver o tempo:) entendo perfeitamente.

Só que olhando para trás...o mau tempo, que ainda por cima parecia perseguir-me, não me levava a desistir senão de uma ida à praia. E agora...

os cansaços indesculpáveis são os que se fingem e inexistem. Mas quem não desculpa um cansaço verdadeiro?!

bea disse...

Bom...eu vinha dizer o que já foi dito:) não há cansaços - verdadeiros - indesculpáveis; até penso mais, dos cansaços não se deve pedir desculpa; daqueles que acontecem como decorrência natural, quero dizer. Farta-se uma pessoa de trabalhar e depois ainda tem de pedir desculpa por estar cansada?! Ora abóbora.

Ai senhor professor, mas é queridinho sim senhor pedir desculpa d e s c u l p a e depois uma festinha na cabeça. um máximo.

andorinha disse...


Bea,

:)))))))))))))))))

João Pedro Barbosa disse...

Não sabia como escrever e não sei como isto veio parar aqui.

Anfitrite disse...

Professor
Ainda não chegou à terceira idade e já tem de aumentar o tamanho dos caracteres. Não se preocupe! Se partiu as lentes, mesmo em tempo de crise, com uma colecta entre os amigos do peito a gente resolve o problema. Não precisa de ir expor as suas misérias para o FB...

Bea,

Este é um presente para si. Vai regalar-se com o seu amigo Zé

http://www.leituras.eu/?s=Viriato+Soromenho+marques#sthash.LDbde3jo.dpbs

Aqui tem para todos os gostos, desde que vá à pesquisa, e para abrir esses olhos papudos...

bea disse...

Bom Dia, Pessoal:))

Anphy

Ok:), já abri os olhos. Mas ficam papudos na mesma, que se há-de fazer. Bigada, lava a vista e areja o pensamento ver e ler o Zé Viriato. Que pensa e escreve bem.Com juízo, como ele diz. Além disso nunca grita - sei - . É um doce de pessoa. E acompanha a mãe à missa e tudo (ai Andorinha, juro que não estava a pensar em ti, a senhora é muito religiosa. Ok, pronto, há mais pessoas a fazê-lo. As missas é que nem sempre são idênticas).

Pois é, sentámos no trono animais de estrebaria (grande, grande, mistake). Vendilhões do templo. É varrê-los. Já. Farta de dizer que alinho numa revolução e tudo. Mas parece que os portugueses foram picados pela mosca tsé-tsé. Ou armamos em branca de neve e dormimos de morte na floresta. Que vai arder durante o sono. E nós aqui. Não há príncipe que se chegue ao mal da morte.

À Cinha Jardim que já foi frondosa e é hoje uma velhota a disfarçar: "Ai as minhas ricas filhas!"

E Bom Dia que já vos tinha saudade e ao tempo de curtir a companhia.
Melhor usarem guarda-chuva que um dia bom só de coração e imaginário, fora da janela nada apetece.

Beijinhos e Portem-se.

João Pedro Barbosa disse...

Filhos das minhas filhas
Meus netos serão
Filhos dos meus filhos
Serão ou não

João Pedro Barbosa disse...

"Esperemos? Que amanhã! Seja. Terça..."

https://www.youtube.com/watch?v=FGBhQbmPwH8

andorinha disse...

Amo-te Sem Saber Como

Não te amo como se fosses rosa de sal, topázio
ou seta de cravos que propagam o fogo:
amo-te como se amam certas coisas obscuras,
secretamente, entre a sombra e a alma.

Amo-te como a planta que não floriu e tem
dentro de si, escondida, a luz das flores,
e, graças ao teu amor, vive obscuro em meu corpo
o denso aroma que subiu da terra.

Amo-te sem saber como, nem quando, nem onde,
amo-te directamente sem problemas nem orgulho:
amo-te assim porque não sei amar de outra maneira,

a não ser deste modo em que nem eu sou nem tu és,
tão perto que a tua mão no meu peito é minha,
tão perto que os teus olhos se fecham com meu sono.

Pablo Neruda, in "Cem Sonetos de Amor"



É lindo!



Bea,

Ai, ai...não estou a gostar da conversa...:)

O Aquiles deixou-te palavras simpáticas no andar de baixo. Vai lá responder ao "senhor":) lol

Vou...

João Pedro Barbosa disse...

( Anoushka Shankar And Karsh Kale - Breathing Under Water )

https://www.youtube.com/watch?v=SKHlAMvo-00

bea disse...

Andorinha

100 sonetos? eu só tenho vinte poemas:) Mas pronto, têm uma carta de amor desesparada para a troca.

é muito bonito. pronto, é lindo esse poema. obrigada.

sim, sim, já vou descer.

João Pedro Barbosa disse...

É o que nos salva. Termos vizinhos jornalistas! Estão sempre a tomar notas? Obrigada...

bea disse...

João Pedro
vê se não te constipas com essa mania de andar descalço. E se há um vidro na relva ainda te cortas... tem mas é cuidadinho e calça-te que a primavera está muito indecisa e o inverno aproveitou para ficar mais um bocadinho.

bea disse...

Os vizinhos, sobretudo em meios pequenos,fazem sempre um bocadinho de jornalismo:)

Tu na verdade consegues coisas que mais ninguém consegue. Obrigada eu também. Aos vizinhos, claro:). Por estarem sempre em cima da jogada.

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Ainda não fui às roupas de verão! E como faz frio quando nos falta o ar. Vou-me não desabituando-me...

João Pedro Barbosa disse...

( Daft Punk - One More Time )

"https://www.youtube.com/watch?v=FGBhQbmPwH8"

bea disse...

prefiro a Anoushka

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Foi um dia bom! E fiquei com as favas. E ainda é tarde para distribuir os brindes...

João Pedro Barbosa disse...

O que hoje é pecado
Amanhã é uma bensão
https://www.youtube.com/watch?v=RcX1qA1Etc8

bea disse...

Foi um dia bom sim; não adivinhas porquê, João Pedro. De certeza nem consegues.
Fica bem

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Acredite se precisar! Aquilo que está na imagem não nenhuma bola de cristal. Bem pelo contrário...

João Pedro Barbosa disse...

Queridas... Um! Abraço? Para Aldoar.

João Pedro Barbosa disse...

Sapatinha de Cinderela. Sei tanto de mim com de si! Duvidas? A ver vamos...

andorinha disse...



"Os vizinhos, sobretudo em meios pequenos,fazem sempre um bocadinho de jornalismo:)"

Eu diria de jornalismo sensacionalista, de fofoquice.:)))))))

João Pedro Barbosa disse...

Como isto está tudo combinado. Um banda sonora! Para? Alguma insónia...

"Melhor Que Nos Filmes"

https://www.youtube.com/watch?v=Y4cLmXml8O0

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Obrigada pelo elogio! Mas há coisas. Que me desconcentram...

Bartolomeu disse...

Pois não foi... perdeu um golo!
Mas não foi só, perdeu também a sensação de se sentir mais próximo da vitória (só faltam mais 3). É bom, muito bom sentir que depois, cá ficarão outros; uns de sangue e amor, outros finos como coral, de afecto, a continuar uma parte, mesmo que ínfima daquilo que sonhámos viria um dia a ser o mundo. O nosso mundo, o de John Lennon, o de Bob Dylan, o de Martin Luther King e sobretudo, o mundo que herdamos daqueles dois seres maravilhosos que nos trouxeram à vida e que, um dia nos parece padrasto e no outro, o pai mais amoroso.
E viva o Benfas!!!

João Pedro Barbosa disse...

"Horários da CP?"

https://www.youtube.com/watch?v=SapClGprE2A