quinta-feira, abril 10, 2014

Boa noite, gente.

Luciano Pavarotti -Ave Maria-de Schubert

8 comentários:

andorinha disse...


Gosto...muito:)


Bom soninho.

andorinha disse...




E viva o Benfica, carago!:)




Fiquem bem.

Impio Blasfemo disse...

A propósito de Avé-Maria, que não a de Schubert, e muito menos do vozeirão de Pavarotti, mas de missas e apóstolos, em metáfora política, respondendo à Anfy e ao Bart, já que o post mudou (não fui a tempo), mas continuando na mesma "música" aqui vai o que queria dizer sobre "missas"

Anfy e Bart

Amigos, penso que estamos fartos de “missas” pois lá diz o ditado “ a missa se derrama com muito ámen” e outro “ lá diz que “não há missa sem sacristão” e que “missa e pimento são pouco alimento” (lá diz um terceiro ditado). E porque de missas falo embora de forma alegórica e porque a Anfitrite (penso poder dizer Anfy) vem dos Algarves, nada melhor que recordar António Aleixo:

"Não Dês Esmola a Santinhos

MOTE

Não dês esmola a santinhos,
Se queres ser bom cidadão;
Dá antes aos pobrezinhos
Uma fatia de pão.

GLOSAS

Não dês, porque a padralhada
Pega nas tuas esmolinhas
E compra frangos e galinhas
Para comer de tomatada;
E os santos não provam nada,
Nem o cheiro, coitadinhos...
Os padres bebem bons vinhos
Por taças finas, bonitas...
Se elas são p'ra parasitas,
Não dês esmola a santinhos.

Missas não mandes dizer,
Nem lhes faças mais promessas
E nem mandes armar essas
Se um dia alguém te morrer.
Não dês nada que fazer
Ao padre e ao sacristão,
A ver para onde eles vão...
Trabalhar, não, com certeza.
Dá sempre esmola à pobreza
Se queres ser bom cidadão.

Tu não vês que aquela gente
Chega até a fingir que chora,
Afirmando o que ignora,
Assim descaradamente!?...
Arranjam voz comovente
Para iludir os parvinhos
E fazem-se muito mansinhos,
Que é o seu modo de mamar;
Portanto, o que lhe hás-de dar,
Dá antes aos pobrezinhos.

Lembra-te o que, à sexta-feira,
O sacristão — o mariola! —
Diz, quando pede a esmola:
«Isto é p'rà ajuda da cera»...
Já poucos caem na asneira,
Mas em tempos que lá vão,
Juntavam grande porção
De dinheiro, em prata e cobre,
E não davam a um pobre
Uma fatia de pão.

António Aleixo, in -Este Livro que Vos Deixo..."

Saravá
IMPIO

PS- Entenda-se missa ,padralhada e sacristão de forma alegórica e António Aleixo fica terrivelmente actual

Caidê disse...

Saravá, Sr. Impío
Como a glosa assenta! :)))

Anfitrite disse...

Ímpio,

Cito de cor:

"Dizem que pareço um ladrão
Mas há muitos que eu conheço
Que não parecendo o que são
São aquilo que eu pareço."

Embora hoje já ninguém se importe com os verdadeiros ladrões, que até são conselheiros de Estado. Os de agora são ídolos, e dizem que os furtos, porque não há violência, para comer até têm diminuído, tal é o medo que as pessoas têm. Preferem morrer à fome do que manchar a sua honra. Os pobres sempre foram honestos, por isso é que são pobres.

Sabe que o António Aleixo até dedicou versos ao meu avô materno?

Mais do que isso tive a honra de conhecer o professo Joaquim Magalhães, pois foi ele que se interessou pela obra de Aleixo e fez tudo, para a coligir. Este SEHOR que era professor no Liceu de Faro, e a esposa também, num ano deu-se ao luxo de chumbar três dos seus vários filhos, porque não mereciam passar. Gente desta já não há. Lembro-me de uma vez ter ouvido uma entrevista, com um dos filhos dele, onde ele disse que a mãe até ficava preocupada, quando o pai levava o A: Aleixo lá a casa, porque tinha crianças em casa, e ele já tinha estado, ou era tuberculoso. E que depois dele sair a mãe desinfectava a louça toda.
E também foi por causa destas reuniões, Em que lhe tiveram de emprestar um fato, que o Aleixo fez mais este verso:

"Hoje rei, amanhã sem trono
Fico a cantar pela rua
Entrego o fato ao dono
E a miséria continua".

Quanto a missas acho que já está a haver muita exposição. Temos um papa super pop, que querendo acabar com tanto dogma (apesar de falsos) tudo isto está a ficar muito confuso.

E continuando na minha onda vou falar pôr aqui um link que eu achei muito apropriado porque foi também uma senhora que muito se deslocou à minha terra, que é produtora destas grandes artistas.

https://www.facebook.com/home.php?email_confirmed=1#!/photo.php?fbid=10201181427172582&set=a.1180960858997.23090.1677474156&type=1&theater

E esta para ouvir

https://www.youtube.com/watch?v=bAIMLSVr4_o

Bons sonhos celestiais.

bea disse...

Bom Dia:)

Anphy (um erro ortográfico muito carinhoso para si)

E Nunes Forte tem razão, esquecemos assim o que é nacional; porque os actores das novelas têm mais impacto que uma acordeonista velha, que nunca foi bonita e o acordeão está démodé. Não conta o seu génio a tocá-lo, que nem pertence só aos franceses - tocam-no em tudo quanto é sítio e não o acham démodé -; os prémios nacionais e internacionais que ganhou; o quanto levou portugal por esse mundo a matar a saudade a quem estava longe; ou apenas a dar a conhecer.

Talvez Eugénia Lima represente um Portugal que se quer matar, que não interessa aos portugueses de hoje que defendem não se sabe bem o quê sem ser eles mesmos.

Mas pronto, pareço uma velhota razinza logo pela manhã. E não me apetece acordar com nuvens.
Biépi

só uma coisinha pequenina: PARABÉNS AO BENFICA!!!

bea disse...

Vou à procura do Luciano... senhor professor, se o tenha no bolso faça o favor de o desembolsar, tá bem?

João Pedro Barbosa disse...

Schubert de Franz Theodor Florian Schuber & Elizabeth Fitz