terça-feira, julho 22, 2014

Just sing it and pretend to be happy:).


30 comentários:

bea disse...

Boa Noite:)

está tudo de férias...

Anfitrite disse...


Sim Bea, está tudo de férias, incluindo um prZinho, que em Dili, abrirá os braços a um ditador assassino, para entrar na CPLP, quando os representantes, dos maiores países, que mais pressão fizeram para isso, estarão ausentes.
Estará ele a pensar, como se pensava, quando foi para a guerra, e assinou a sua declaração na pide, em que se dizia que: era preferível apertar o pescoço, em vez da mão a um preto?

http://www.publico.pt/politica/noticia/abolir-a-pena-de-morte-significa-perder-o-poder-na-guine-equatorial-1663737.

Ainda teremos muito mais espaço para descer mais fundo?

João Pedro Barbosa disse...

"Acordei De Escuro Antes Da Alvorada Na Espera Do Amanhecer E A Musica Que Me Despertou"


http://www.youtube.com/watch?v=E5jTW0DQphI

bea disse...

Bom Dia

mania de cantarem o adeus. Como se seja coisa possível de se fazer cantando.

Anphy

já disse aqui que, há talvez mais de dez anos, li um texto publicado no jornal brasileiro Globo sobre a corrupção. Fiquei assombrada, mas pensei, como talvez a maioria dos portugueses, "nós somos diferentes, aqui os corruptos não proliferam em espaço tão alargado,como se uma deturpação da consciência colectiva tivesse chegado aos brasileiros, a opinião pública a permitir tudo, a ser conivente por apatia e desamor".

Que engano!...aquele também é o nosso quadro, a alma portuguesa alastra o seu pior num fedor a coisa podre. Há uma refeição estragada sobre a mesa e os portugueses comem?!

Sou pouco dada a patriotismos balofos e pins e afins; no entanto pergunto-me que teremos feito às raízes de onde vimos, talvez que um corte radical nos tenha acontecido como nação e andemos por isso nesta deriva, filhos de ninguém.

E coisa mais perigosamente triste não deve haver.

Peço desculpa se logo pela manhã me sobem estas coisas ao pensamento; mas é que me entristeço com a feiúra da verdade que nem a imagem de um povo com carácter preserva, de nos vendermos ao desbarato e sem qualidade; de, enfim, nos deixarmos pisar por quem nos não merece mais que desprezo.

julio vaz disse...

Anfi e Bea,

Chamam-lhe real politik...

João Pedro Barbosa disse...

Júlio Vaz... Real Politik? Escrito, parece! Muito desvinculado.

bea disse...

O professor enterrou o machado...ou será outro?

Talvez tenhamos que nos adaptar à real Politik, mas sinto-me tão inútil perante estes quadros...que andei eu fazendo durante tanto ano senão a impreparar gente para o mundo real? Tornei-os mais felizes, mais aptos, ou criei neles um padrão de inadaptação ao mundo que existe? Já nem sei.

Certo, há sempre um outro lado das coisas, mais humano e melhor. Em que vou esperar sempre, porque a crença é a última a morrer. E a confiança não sabemos bem em quê. Ou para que. Mas talvez para não morrermos.

Fiquem Bem, vou melhorar a postura:))

andorinha disse...

E deves mesmo pedir desculpa, Bea.
Vem uma pessoa aqui tomar o seu café e encontra logo "cumbersas" destas?
Não se faz...:)

"Tornei-os mais felizes, mais aptos, ou criei neles um padrão de inadaptação ao mundo que existe? Já nem sei."

Provavelmente as duas coisas, cachopa. Mas ainda bem que o fizeste.

Vou tentar encontrar o Verão. Fiquem bem.

julio vaz disse...

Vocês vão-me chamar ingénuo, mas custou verificar quão depressa Timor e Xanana se integraram nesta visão funcional e maleável dos Direitos Humanos. Parece que foi há séculos que pendurámos lençóis à janela:((((((.

João Pedro Barbosa disse...

Como O Tempo Passa Depressa
Será A Guiné Equatorial
Uma Nova Causa
Não Para Panos Brancos
Simplesmente Apertar O Cinto
Das Mentes Audaciosas

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Em menos anos! Discutia-se a pena de ser português, caminhado para um país ibérico. Venham vozes clamar tão próxima identidade...

Anfitrite disse...


Acabei de ouvir e, porque de mar se trata, apetece-me dedicar esta pérola ao João Pedro. Pérolas que me acompanhavam todas as manhãs, até quando passava perto da Avenida de Ceuta, onde era a TSF, de muitas lutas. Depois das obras da Expo foi para os confins da Quinta da Matinha. Tudo que virou fino foi para aquela zona.


http://www.tsf.pt/Programas/programa.aspx?content_id=903681&audio_id=4042079

Anfitrite disse...

Professor,

Não brinque connosco que de ingénuo o senhor não tem nada.

Não se esqueça que os terrenos pertencentes à CPLO, têm a maior percentagem de depósitos de hidrocarbonetos, que fazem o mundo girar. E se tivesse ouvido o programa, que eu lhe recomendei no outro dia, ficaria a saber que a
razão, mais importante, do envio do CEP para GG, foi por causa de Moçambique. Estranho não é?

E que agora os EUA já dizem que o avião da Malásia foi abatido por engano. A gente, eles, tem de se dar bem com os grandes. Mundo imundo! É mesma uma teia tecida por aranhas peçonhentas evenenosas.
Fiquem com as vossas consciências.
.

Anfitrite disse...

Bea,

Nós não cortámos os laços, porque já no outro dia disse aqui, que nós somos o povo, da Europa, que tem os genes mais antigos, porque todos se abrigaram à beira mar, num cantinho protegido. Não se esqueça que fomos nós que demos mundos ao mundo. E quem foi nas caravelas foram os cadastrados, para se verem livres deles. Agora imagine o que dá uma mistura de um
primitivo com um cadastrado? Nós toda a vida só soubemos roubar e traficar, por isso é que agora estamos na miséria, porque os outros tornaram-se mais espertos do que nós e agora já há pouco para roubar. O dinheiro em circulação já não tem reservas que lhe dêem valor. E até se compram títulos na bolsa, sem dinheiro, só para fazer baixar as cotações, e depois sobem por um bocadinho, tora-se a vender e faz-se uma fortuna, sem haver um tostão no meio. E o ciclo continua...
Fique bem e não acredite em lirismos. Ontem o meu médico ía-me dando porrada, por eu não aproveitar a vida e preocupar-me com coisas contra as quais nada posso fazer. Mandou-me passar. Sentar numa esplanada duma Rampla a ver as pessoas passarem. Eu disse que só via gente gorda e disforme, mas ele respondeu, que também se vêem coisas muito bonitas. O pior é que a vida e a arte dele fizeram-no ver e fazer coisas bonitas. Os meus olhos já não querem ver, estão cansados. Antes de ontem não dormi nada porque, antes de me deitar, estive a ver a página dos médicos sem fronteiras, que estão na Palestina, e estavam a relatar o que se passava ao som dos mísseis, além de mostrarem imagens inimagináveis.

Anfitrite disse...

Esta talvez dê vontade de rir:

http://www.tsf.pt/PaginaInicial/Internacional/Interior.aspx?content_id=4042535

João Pedro Barbosa disse...

Anfitrite? Estive a atento à radio! Quanto aos horários nobres, José Alberto Carvalho, Rodrigo Guedes de Carvalho e José Rodrigues dos Santos. Ainda vão tendo algum crivo na emissão de informação...

João Pedro Barbosa disse...

Anfitrite? Quanto a caras novas! Vão todas, ao mesmo ginásio. Até na televisão interactiva...

"http://www.kamera.co.uk/features/leniriefenstahl.html"

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Boa tarde! Que à noite. Gente, dorme...

andorinha disse...


Júlio,

A mim também me parece há uma eternidade...
Se não os podes vencer, junta-te a eles.

Tristes tempos estes! Estou sempre a repetir-me mas nunca pensei viver nada disto.


Anfy,

"Ontem o meu médico ia-me dando porrada, por eu não aproveitar a vida e preocupar-me com coisas contra as quais nada posso fazer."

Porrada será um bocado forte, mas um valente puxão de orelhas vinha a calhar:)

Porra, Anfy! Quantas vezes já te dissemos a mesma coisa?
Casmurra!

:)))

Anfitrite disse...

Eu sou casmurra e tu és BURRA!

E assim tão fácil moldar a nossa cabeça, ou perder a memória? Olha que ainda não sabes, nem irás saber da missa a metade. Assim como o meu médico. Eu só vou lá para dar dois dedos de conversa com uma pessoa sensível e inteligente.
Não consigo ignorar a merda que me rodeia. Nunca fui egoísta, nem nunca amuei. A minha mãe dizia que era uma coisa boa que eu tinha. Eu acho que aí já mostrava a falta de auto-estima que sempre tive. Os outros podiam maltratar-me, mesmo injustamente, mas eu nunca levei a mal. Por isso até hoje, não há ninguém com quem eu tenha cortado relações.
Diverte-te mais um pouco!

http://pagina1.sapo.pt/detalhe.aspx?fid=139&did=156569&number=4134

Foram os donos do mundo que puseram tudo de pernas para o ar. E tu ainda vibras-te com "o inverno do nosso descontentamento", a que chamaram
primavera árabe. Só quem não sabe nada do que se passa à nossa volta é que foi levado a pensar assim por interesseiros.

João Pedro Barbosa disse...

Andorinha.... Sorte a do cantor. Que sabia de cor a cor, sem ver! Assim se nasce e a acreditar; seria outro se não lhe tivessem dito?

João Pedro Barbosa disse...

Então... O princepezinho? Ausentou-se, do país! Que para ver uma serpente num elefante; este mosteiro só tem missa ao fim de semana.

andorinha disse...


Anfy,

Não precisas de me gritar. Posso ser burra mas não sou surda. loooool


Se vais lá para conversar com uma pessoa sensível e inteligente porque não segues os seus conselhos?
De que te serve a sua sensibilidade e inteligência? :)


Vi o link. Não me divirto com essas coisas, Anfy.
Mas não me posso andar sempre a martirizar. Tenho uma vida para viver. E isto não é egoísmo, é boa saúde mental.

https://www.youtube.com/watch?v=0k6mQyu2GxM


Fiquem bem:)

João Pedro Barbosa disse...

Viu / Pensou / Disse / Escreveu

Anfitrite disse...

Andy, És tu a pessoa indicada para perguntar aos outros, porque não seguem os conselhos de outras pessoas? Felizmente que para ti é tudo fácil. Não sabia que se ouvia o som da voz através do computador.
Aproveita bem a tua vida porque eu só queria que a minha acabasse.

bea disse...

Puxa, Anphy!!! que mau humor!...

Está melhorzinha do ânimo?

Bom...ontem foi um dia mau, oficialmente demos as mãos - não apenas nós, mas enfim, cada um responde por si(estava capaz de apertar o pescoço a Ramos Horta e Xanana) - a um ser humano da pior espécie. Uma nódoa mais.

Mas, como diz a Andorinha, temos de continuar. E, se não queremos ser frutos de tal árvore, há que conservar a saúde mental, maluquinhos e indormidos, pouco préstimo teremos, além de não usufruirmos nada de nada da vida.

Pode dizer que são lirismos, mas são as coisas mais simples que nos salvam da selva, nos criam pequenas clareiras e clarabóias, oásis que nos recuperam a vida sem mistura.

E não acrescento porque a Anphy vai rir e desdizer-me. Não se podem ver coisas dramáticas antes de dormir. Nem ler. Antes de dormir pense numa ou duas oisas boas, que gosta, simples, a que pode aceder no dia seguinte. Ou no seguinte do seguinte. Ou assim.~

No verão, penso em pés nos pedais, brisa a esvoaçar e mergulhos de água fresca. No inverno, em camilhas com braseira, lareiras, um livro, um filme. Na Primavera e no Outono não tenho agora tempo para dizer.

Conversas com médicos no seu habitat de trabalho...pergunto-me se será boa ideia. O meu esquece-se de parte da receita:) será porque se distrai. Mas calha-me mal; se bem que sim, é bom médico.

Té mais. tenho de ir ali.

Hoje amanheceu primavera. O Verão chateou-se com a Guiné Equatorial na CPLP sem uma palavra do português a que passou a pertencer e nem fingiu que sim. Oh, que muito pode a desfaçatez que o dinheiro dá a tanta gente

João Pedro Barbosa disse...

Anfitrite? Tivesse eu nascido ontem! Casava-me, consigo. Amanhã...

Anfitrite disse...

João Pedro,

Não vou voltar a casar-me. Mas precisava de alguém que me acompanhasse, em quem eu pudesse confiar, para me proteger, quando eu quisesse sair, tivesse ela a idade que tivesse.

Anfitrite disse...

Bea,

tem piada mas as estações que eu mais gosto são precisamente a Primavera e o Outono.

Eu converso com este médico num local especial. Pago bem, mas deu-me muito trabalho a encontrá-lo. E soi eu que digo os medicamentos que preciso. Não é a besta chamado de família, a esse já deixei de ir. Nem merece que eu pague cinco euros, só para pedir medicamentos.
Prefiro pagar 100, para pedir um medicamento que custa três euros. Eu já disse que o dinheiro para mim não tem valor e de certeza que não vou morrer à fome. Também já não arranjo a casa, que é velha, porque não estou para suportar pó, nem sair do meu ninho, nem vou ter tempo para gozar o resultado. Isto não é má disposição, é um estado de espírito, que não vai mudar, nem com regressão hipnótica, nem com pêndulos, nem... Pode crer que já experimentei tudo, para falar com conhecimento de causa.

E acho que já não vou falei mais sobre mim, porque há me expus demasiado e há pessoas que gostam de brincar com coisas sérias, pois não entendem a realidade de cada ser que é uma unidade única. Tenho pena de não ser uma maria vai com as outras, embora fosse capaz de ir sem ela dar por isso. Nunca impus a minha presença e só dão por mim, quando eu acho que posso ser útil, o resto é só para levantar pó. Entendeu? Nem eu já sei o que escrevi. Beijinhos.


andorinha disse...


"Felizmente que para ti é tudo fácil."

É, Anfy? Ainda não dei por isso...
Não sei onde vais buscar essas ideias, mas pronto, que posso eu fazer?


A minha vida também há de acabar um dia. Mas não quero morrer antes de ser cremada.
Entendeste?

Beijinhos.