quinta-feira, julho 24, 2014

Ou seja: esteve sempre em aberto a hipótese do pedido de adesão não ser aceite!... Deve ter sido por isso que a decisão foi tomada "por consenso". O desplante com que fazem de nós estúpidos:(.

Portugal "surpreendido" por "incidência protocolar"

por LUSA

O Presidente da República e o primeiro-ministro declararam quarta feira que foram "surpreendidos" pelo anúncio antecipado da adesão da Guiné Equatorial à CPLP e que desvalorizaram essa "incidência protocolar" em nome do sucesso da Cimeira.
O presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Odiang, foi chamado à mesa pelo protocolo timorense como membro de pleno direito da CPLP, antes da aprovação formal desta adesão, na abertura da Cimeira de Chefes de Estado e de Governo realizada quarta feira em Díli, Timor-Leste.
Questionado sobre este episódio, o Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, afirmou: "Fomos surpreendidos. Mas o que nós queríamos, acima de tudo, era ajudar Timor-Leste para que esta Cimeira fosse um sucesso, e Portugal deveria ter sempre em mente no seu comportamento e nas suas atitudes quão importante era o sucesso desta cimeira para Timor".
O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, subscreveu as palavras do Presidente da República, acrescentando: "Creio que não há nenhuma necessidade de estar a hipervalorizar um aspeto de incidência protocolar. Nós atribuímos importância às questões de natureza protocolar, evidentemente, mas, como o senhor Presidente aqui referiu, não quereríamos com certeza, do nosso lado, um outro incidente protocolar que criasse uma dificuldade grande a quem está a gerir os trabalhos e tem a presidência da Cimeira".
O chefe do executivo PSD/CDS-PP rejeitou, contudo, que a adesão da Guiné Equatorial à CPLP fosse um facto consumado no início da Cimeira de Díli: "Ficou muito claro, em todo o caso, que uma decisão só foi adotada após uma discussão importante que foi realizada entre os chefes de Estado e de Governo e que foi justamente motivada por uma intervenção do senhor Presidente da República Portuguesa".

37 comentários:

bea disse...

Parvalhões. são uns mete nojo

bea disse...

trouxe do outro lado só para chatear a Anphy - ainda mais

"As sem-razões do amor

Eu te amo porque te amo,
Não precisas ser amante,
e nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
e com amor não se paga.

Amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira, no eclipse.
Amor foge a dicionários
e a regulamentos vários.

Eu te amo porque não amo
bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,
não se conjuga nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
feliz e forte em si mesmo.

Amor é primo da morte,
e da morte vencedor,
por mais que o matem (e matam)
a cada instante de amor.

Carlos Drummond de Andrade"

* e. Porém.Não há amor a nada. Mas pode haver por nada. Que é uma coisa que ninguém sabe o que é.

Fiquem Bem

Impio Blasfemo disse...

Um ligeiro apontamento, uma coisa que talvez vos tenha passado ao lado, agora que tanto nos preocupamos com a sabedoria e rectidão do Papa Francisco. Pois Aleluia.
“Mordechai Kedar, um professor de Literatura Árabe na Universidade de Bar-Ilan e antigo membro dos serviços secretos israelitas, invocou o seu conhecimento da mentalidade palestiniana para recomendar, num programa de rádio, a violação de mulheres palestinianas como forma de fazer pensar duas vezes os seus familiares que se sintam tentados a cometer atentados suicidas. O próprio entrevistador distanciou-se imediatamente do que acabava de ouvir.”
https://mail.google.com/mail/u/0/#inbox/1476870ddef77c88
Assim vai a “sabedoria” dos profs. Eu me incluo no clube, mas a minha “sabedoria” recusa-se a caminhar por estas “hipóteses”, à partida.
Enfim…., esperemos que hajam mais….!Se houver, pois bem-vindos aos clube dos “dissidentes”

Abraços
IMPIO

Impio Blasfemo disse...

O DDT (sigla de diclorodifeniltricloroetano) é o primeiro pesticida moderno, tendo sido largamente usado após a Segunda Guerra Mundial para o combate aos mosquitos vectores da malária e do tifo.
Em Portugal DDT significa também Dono-Disto-Tudo, por exemplo Ricardo Salgado e o processo Monte Branco. Coincidência estra na Mó-De-Baixo, ou para melhor dizer, Trituradora. A justiça Portuguesa tem destes contornos, ataca apenas os poderosos, quando estão na Trituradora. Porque será que a Justiça Portuguesa não os ataca quando eles estão na Mó-De-Cima? Estranha esta “lentidão” da Justiça Portuguesa. Estranha que seja tão “cíclica” (Mó-De-Cima/Mó-De-Baixo). Mas acreditemos que os “timings” da Justiça Portuguesa, sejam independentes destes “ciclos”: Acreditemos e sobretudo, tenhamos esperança que a Justiça Portuguesa seja um processo verdadeiramente independente destes “ciclos políticos”.
http://sicnoticias.sapo.pt/economia/2014-07-24-ricardo-salgado-ouvido-no-processo-monte-branco1

Zangam-se as “comadres, sabem-se as verdades….”

Abraços
IMPIO

João Pedro Barbosa disse...

Anfitrite? Assunto para discutir em lugar próprio! O Parlamento e o Senado Da Republica, estão muito acolhedores! Eu; sugeria que os outros canais. Se ajustassem pela mesma frequência...

João Pedro Barbosa disse...

1- Ler com atenção

2- http://www.dgsi.pt/pgrp.nsf/0/a0749099dc3ed0ba802566170042076e?OpenDocument

3- http://www.youtube.com/watch?v=k9cqXIk2B04

Bartolomeu disse...

Não tenhamos qualquer dúvida; "eles" fazem MESMO de nós, estúpidos. E fazem-no precisamente porque "eles" são também estúpidos. O ser estúpido, faz com que o estúpido não reconheça a sua própria estupidez, julgando assim, que todos os outros são estúpidos, inclusive todos aqueles estúpidos que os rodeiam e que submissamente dizem Amén a todas as suas estupidezes. Não, este não é um país de estúpidos, é um país governado por super-mega-hiper patéticos, auto-idólatras.

Bartolomeu disse...

Ímpio, meu excelso e grandioso monumento humano... não apreendi a ideia do stor Morde. Papar as mulheres palestinianas como forma de dissuadir os maridos a cometer atentados suicidas??? óH cum cara...ças, mazentão sos gajos se vão fazer estoirar antes de as mulheres serem papadas pelos outros, em que é que o papanço os pode fazer mudar de ideias? Só se é porque depois têm de as apedrejar e já não têm tempo para ir vestir o colete de explosivos...
Ai o caraças... estou a ficar velho... já não consigo perceber certas coisas....

João Pedro Barbosa disse...

Cê_Tê;)? Dá à andorinha! Se aperta, o professor! Para mais um; Convívio. Sem frangos...

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Amor a dois! Amor a um. Não amar, é trabalho que não se escreve...

Anfitrite disse...

Eles não fazem de nós estúpidos. Nós é que gostamos de nos rebaixar. Isto, de certeza, já estava tudo combinado. Pois bastaria um voto contra para que a G.E, não entrasse no que agora se deve chamar CPLOP, (não será só língua portuguesa, mas somente língua oficial portuguesa). Eles sabiam que o przito, um dia, tinha dito que não estava de acordo com esta entrada. Mas desde aí até votar em público essa decisão vai uma grande diferença. Por isso os países produtores de petróleo, fizeram este arranjinho. Isto passou a ser apenas uma comunhão de interesses, ou de negócios, com disse o ministro brasileiro. Só que escusavam de levar lá tanta gente para gastar tanto dinheiro que não temos, e o pr aproveite os últimos anos do seu mandato, para visitar todos os países que ainda não conhecia. Até foi à Coreia, onde há mais de 50 anos não ia lá nenhum.

Bartolomeu,
aproveite para ir ao Japão, onde agora até nas montras se faz publicidade à pornografia infantil e à pedofilia. Os grupos de interesses das publicações, incluindo banda desenhada estão fartos de ganhar dinheiro. Veja se arrebita.

Impio Blasfemo disse...

Bart
De facto o aconselhamento científico do Prof israelita parece errado; violar as mulheres seria um acto menor. Talvez mais eficaz, seria umas bombas napalm sobre os hospitais, já que segundo informam os serviços secretos israelitas, escondem rockets nos seus subterrâneos. Assim ardia tudo, bombas e palestinianos, tudo seria um ganho, numa óptica da salvação do povo eleito de Deus. Nem percebo bem como um professor de literatura não se lembrou disto. Inacreditável a pouca visão estratégica deste professor, como é possível ele não se lembrar de uma evidência destas? Quase suspeitaria que o ensino da literatura em Israel anda algo desleixado…..! Também podiam fazer da faixa de Gaza um campo de tiro, para treino das tropas e aviação israelita. Assim podiam saber pela CNN o aperfeiçoamento das suas forças militares. Também me interrogo por que motivo este lúcido professor de literatura não se lembrou disto? Para quê andar a gastar munições no deserto sem qualquer ganho ou eficiência? Cada bala, cada granada, cada bomba, tem um custo, logo tem de ter uma utilidade. Por que motivo desperdiçá-la no deserto quando a faixa de Gaza está ali, mesmo ao lado deles, e ainda por cima a pedi-las, segundo este professor de literatura israelita?
E no final, talvez sentisse inspiração para fazer um belo texto sobre a Apologética do Napalm. Porque não? Talvez viesse a ganhar o próximo Nobel da Paz. Porque não? Tudo tem o seu mérito… e segundo Israel, e os democráticos EUA, tudo tem a sua justificação…..

Abraço
IMPIO

Bartolomeu disse...

Anphy, não sei onde foste buscar a ideia de que eu possa interessar-me por pornografia infantil e por pedofilia. Deves estar a confundir-me com alguém.

João Pedro Barbosa disse...

Subornem o Murcon? Para entender; tal destino! Prenda de Deus e Ímpio, em comunhão da vossa longa amizade. Comunguem em paz...

Impio Blasfemo disse...

João Pedro

Quanto a Deus, Ele responder-te-á se por bem o entender; interroga-O se achares útil. Quanto a mim não me encaro como um Diógenes dos tempos modernos. Digamos que a túnica e o barril se alargaram; é a vida.....!

Saravá
IMPIO

João Pedro Barbosa disse...

Ímpio Blasfemo, como me recordo. Foi-me vedada a ajuda divina! Deus também precisa de Bartolomeus?

andorinha disse...


Já fazem de nós estúpidos há tanto tempo! Nada de novo...


Bea,

Também tinha pensado em trazer:)

andorinha disse...


Impio,

Gostei de todas as tuas intervenções. Pensamos de forma muito idêntica.

Abraço, compincha:)

Anfitrite disse...

Ó Bartolomeu,

Porque é que eu abro a boca se só saiem asneiras, sem eu querer? Apenas eu estava a ver a notícia, e quis desvalorizar a ideia dos árabes violarem as mulheres futuras viúvas. Era só para dizer que já não há nada para espantar neste mundo, que até o rigoroso e respeitador Japão já não se importa que o lucro supere a Honra.
Eu não estava a confundi-lo com ninguém porque eu acho que não conheço ninguém com essas características. Prometo que não abrirei mais a boca, ou tocarei nas teclas para aqui.
Fiquem bem!

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Gostei do poema! Que vale mais em prosa. Confunde, é natural...

bea disse...

João Pedro

decerto, estarias com sono.

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Reparo! Que tem muito pouco cuidado com os outros. Acorde...

bea disse...

Pim!

Apanhaste-me. cuido pouco e tenho pouco cuidado. É burrice mesmo.

Bom Dia a todos

João Pedro Barbosa disse...

PARA QUE SÓ VÊ CARVALHOS À FRENTE E CARVALHOS ATRÁS HÁ MUITO MATO PARA COMER

João Pedro Barbosa disse...

Bom fim de semana

João Pedro Barbosa disse...

"http://www.youtube.com/watch?v=kiuIrv9fg6I"

João Pedro Barbosa disse...

Anfitrite? O melhor que o mar nos pode dar, é a saudade! Se houver tempestade. É pensar no caminho; para lá voltar...

João Pedro Barbosa disse...

Numa Segunda Leitura Enquanto Não Chega São Canções De Embalar

"http://www.youtube.com/watch?v=SThxTKQ-nvY"

João Pedro Barbosa disse...

Boa noite, gente.

Bartolomeu disse...

Nada disso Anphy! A menina tomará as decisões que entender, mas não sem antes esclarecermos os "porquê". O meu tinha a ver com a MINHA leitura do comentário, que interpretei como estando a ser relacionado com uma prática que abomino, a da pedofilia. E como não entendi a lógica, quis que soubesses que não tinha entendido. O facto de não teres transmitido por escrito a ideia, ou, eu não a ter entendido, não é motivo suficiente para te desmobilizares deste sacerdócio Murcónico. Mas o que estou a escrever não tem caráter de imposição, obviamente, até porque, sempre que escreves um comentário, eu leio e isso, só por si, é já motivo mais que imperativo, para que continues a escrever.
Tamos entendidos?!
;))

Anfitrite disse...

Bartolomeu,

Isto já é um sacerdócio. É uma cruz bem pesada. Eu nunca levei a mal nenhuma das suas brincadeiras e até entrava nelas. Mas fico magoada, que ao fim de tantos anos, de as pessoas ainda não entendam a minha maneira de ser. Toda a gente sabe que eu misturo alhos com bugalhos. Uma cereja puxa a outra e por aí fora. E não me especializei nem em Filosofia, nem em Literatura (agora também já não faz falta, porque cada um escreve à sua maneira). De qualquer modo eu gostava de vir aqui porque gosto de me espanejar, ou espojar, como dizem na minha terra, embora não seja a mesma coisa. Por isso detesto o FB e os "gosto" hipócritas. Isso eu nunca fui. De qualquer modo obrigada pela atenção. Custou-me mais a sua resposta porque sei que é uma pessoa que sabe o que diz e também gosta de brincar com subentendidos, como eu.
Boas viagens na passarola.

Bartolomeu disse...

Anphy, penso que não devemos exigir dos nossos confrades murconicos, o dom da vidência ou da telepatia. Daí, creio ser sensato não dramatizar este assunto e tão pouco enfatizar os sentimentos de empatia que a troca de comentários, anónima e por conseguinte abstrata, possam suscitar. Se nos encontrássemos frente a frente, poderíamos ler o sentido do nosso pensamento, nos gestos, nas expressões, etc. Aqui, neste ambiente ininteligente, podemos estar a escrever a coisa mais absurda e afastada daquilo que somos na realidade, mas a dar a impressão contrária a quem nos lê. Não nos podemos esquecer de que estão à partida, em confronto, dois sentidos: o do entendimento, através da leitura, e o reflexo desse entendimento e que todos poderão estar em pontos diametralmente opostos aos de quem se exprimiu. Ou seja; o emissor e o recetor, poderão não estar em sintonia... acontece.
;)
Um dia convido-te para veres o mundo, desde o alto, confortavelmente instalada na passarola. ;)

andorinha disse...


Bart,


Uahuuuu!
Surpreendeste-me pela positiva:))))))

Gostei do texto. Muito sensato e assertivo!
E pronto...aqui ficam mais dois adjectivos...looooool

Bartolomeu disse...

Não me estragues, Andysinha...
;)

andorinha disse...


:))))

Anfitrite disse...

Bartolo,

É só para dizer, já que há quem esteja sempre a meter-se na conversa, como mestre de cerimónias, que o que é anónimo não é abstracto. Pela explicação pensei que estivesse numa emissão de rádio. Como raio se teria feito uma parte da história, se não fosse através do que as pessoas deixaram escrito? Ou será que é tudo uma patranha?

Eu quando escrevo, escrevo com o coração, para não dizer o cérebro nas mãos. Não digo o contrário daquilo que penso. E como não julgo as pessoas pelo seu aspecto, acho que não me enganaria, grandemente, quanto à opinião que tenho de algumas pessoas que por aqui passam. Será pretensão minha?
Até hoje só me enganou quem eu quis. E juro-te que já fui muitas vezes enganada. E muitas mais criticada, mas apenas pelos pobres de espírito, ou por inveja. No entanto, não há conversa que não possa ter interpretações diferentes. Além de dependerem do estados de espírito dos intervenientes, basta só uma virgula a mais, ou a menos, para mudar todo o sentido.
Imagina que ao fim de tantos anos
ainda consegues surpreender alguém pela positiva.

Boas viagens!

Bartolomeu disse...

Olha, Anphy; tocaste um assunto de grande interesse, no anterior comentário."Como raio se teria feito uma parte da história, se não fosse através do que as pessoas deixaram escrito? Ou será que é tudo uma patranha?" Imagina que ainda há pouquíssimo tempo, tive conhecimento de que a celebre batalha de Ourique, aquela em que nos bancos da escola nos ensinaram ter sido, onde D. Afonso foi aclamado Rei... nunca foi travada. E se foi, não podia ter sido em Ourique. E esta hein?! Sabes o que faz falta? Uma máquina que nos permita viajar no tempo. Mas onde só possamos viajar de pés e mãos amarrados e boca selada, para que o hoje seja igual a si mesmo e o amanhã, aquilo que já está programado que seja.
;))