quinta-feira, maio 26, 2011

Dicionário eleitoral.

Molho de brócolos: sucessão de declarações de Passos Coelho sobre a Lei do Aborto.

120 comentários:

Bartolomeu disse...

Com que então, caro Júlio, hoje apertaram consigo, por causa das miudas que andaram à trolha lá na escola... e ainda por cima, obrigaram-no a estar ali que tempos à torreira do sol.
Pergunta; notou-se alguma alteração nas cores do mundo?

Fora-de-Lei disse...

A verdade é que, quatro anos depois, é necessária uma avaliação séria aos resultados da chamada Lei do Aborto. Não tanto no aspecto financeiro, ou seja, quanto ao dinheiro que o Estado gastou anualmente com as IVGs mas - isso sim - quanto aos aspectos morais da questão, ou seja, quanto ao número de mulas que recorrentemente usam a liberdade que a lei lhes confere para fazer do aborto um autêntico contraceptivo.

O problema é que Passos Coelho não se sabe esxplicar e depois dá bandeira atrás de bandeira. É por essas e por outras que vou votar PS. Depois das muambas e chamuças que enfardei no comício de Évora, não quero outra coisa... ;-)

ana b. disse...

Prof:

Hoje de manhã, quando ouvi no noticiário as dclarações de PPC pensei em si e no post que escreveu há poucos meses sobre este assunto. Na altura referi o meu receio de que aquela noticia pudesse ser aproveitada para um eventual retrocesso da lei. Infelizmente parece que os meus receios se estão a concretizar:(

MP disse...

Doutor: parece-me que é de re-regulamentar a Lei, pois haverá mulheres que durante um ano recorrem ao aborto hospitalar entre três a seis vezes, o que avoluma os custos da Saúde a este "mulherio" sem educação bem gestão das suas possibilidades procriativas.

Julio Machado Vaz disse...

Gente,

Que fique claro - sou a favor de uma análise do que se está a passar, sobretudo ao nível das faltas às consultas de planeamento familiar!

ana b. disse...

Prof;

Eu sei que sim.
E faz todo o sentido que assim seja. Receio é que essa não seja a intenção de PPC.
Para além da obvia piscadela de olho à direita mais conservadora, que estas declarações comportam,temo que, a propósito desta avaliação (obrigatório sob todos os pontos de vista), se retroceda na lei. Não quero, com isso dizer, que estou contra a avaliação. Esta deverá fazer-se quer haja ou não suspeitas de um mau uso da mesma. É claro que a sua legitimidade e premência aumentam quando se detetaram abusos.
Só receio que as conclusões do estudo sirvam para, no lugar de corrigir os abusos, dar um passo atrás na lei. Acho que é do conhecimento geral a posição do PSD e do CDS quanto a esta matéria.

Anita disse...

Enquanto em Portugal se continuar a não perceber a importância capital da educação para OS AFECTOS, com apoio sustentado do Desenvolvimento Moral, haverá sempre grandes falhas e abusos nos métodos previstos, até porque todos falham (com talvez a excepção dos implantes agora utilizados e que não há mal de não se tomar um dia :)) o que não significa que se deva retroceder nas leis e nos esforços que conquistámos até hoje. É sim preciso continuar e em sentidos mais abrangentes, menos “técnicos”, mas mais profundos. Uma vez mais, a eterna falta de cultura psicológica que nos rodeia. O senhor PC não lhe escapa, nem é surpreendente que assim seja.

Fora-de-Lei disse...

ana b. 6:19 PM

"Não quero, com isso dizer, que estou contra a avaliação. Esta deverá fazer-se quer haja ou não suspeitas de um mau uso da mesma. É claro que a sua legitimidade e premência aumentam quando se detetaram abusos."

Para mim, a lei deveria ser revista no sentido de impedir que uma mulher possa fazer mais que um aborto ao longo da sua vida. O dinheiro dos contribuintes deve ser gasto num SNS digno e com qualidade e não com mulas que fazem abortos atrás uns dos outros, como quem bebe um copo d'água...!

Manuel disse...

Caros,

estou quase a perder a compostura, mas pensando bem, rebuscando bem no fundo do meu subconsciente, talvez ainda por cá haja um residuosinho de machismo serôdio que me leve a considerar normal que as «mulas» continuem inferiores aos «machos» na escala social.
Vejam só como a ânsia de «deitar a mão ao pote» tinha que levar à «revisão» da Lei da IVG; há que afagar o ego beatífico da direita troglodita, aquela gente normalmente vota, e é muito prática nas decisões (e o CDS e o Portas estão à espreita por detrás da porta).
Sobre os 2 mil milhões abortados pelos «machos» impolutos do BPN (que podem chegar aos 5 mil milhões), e sobre os 450 milhões do BPP (não havendo neste ainda estimativa em quanto acabará), nem uma palavra na campanha, como convém.
Quantas IVG?
O Vasco Santana dizia: «Chapéus há muitos, seu palerma». Eu direi, abortos há muitos, seu ABORTO!

ana b. disse...

FDL:

Claro!
Bem como:
- com as mulas tipo esponjas que bebem até cair para o lado e que entopem os serviços de gastro, medicina e cirurgia com as sua cirroses hepáticos e varizes esofágicas;
- com as mulas que fumam cigarros atrás de cigarros e acabam com cancro no pulmão;
- as mulas que comem este mundo e o outro e depois vão colocar bandas gástricas ou fazer by-pass;
- as mulas que conduzem a altas velocidades e vão parar às urgências dos hospitais todos partidos e passam horas nos blocos operatorios das urgências dos hospitais;
- as mulas que vão brincar para a frente dos touros nas nossas tão famosas largadas e acabam nas marquesas dos Blocos todos furados, horas a fio;
- as mulas que não se protegem nas relações sexuais e no uso de seringas e acabam HIV+ com tratamentos carissimos, pagos por tobos nós;
- as mulas que andam por aí aos tiros e às facadas por desentendimentos e vinganças pessoais e acabam a gastar milhares e milhares de euros no seu tratamento;
- etc,etc

Meu caro, a lista de mulas é interminável!
Só lamento não ver o mesmo frenesim na poupança de recursos no que´às outras mulas diz respeito.

Anfitrite disse...

Desconheço as estatisticas mas estou convencida, que não será assim tão alarmante, ao ponto de dizerem, que há mulheres que se servem da lei como anticonceptivo.
Sempre ouvi dizer que se trata dum processo moroso e que às tantas já não é possível aplicar. A não ser que sejam as senhoras que antes íam a Londres e agora vão aos consultórios dos especialistas, que fazem serviço nos hospitais.
Também me parece que não será nada agradável a uma mulher recorrer com frequência à IVG. Haverá casos de abuso, mas é evidente que sempre houve gente com falta de preparação e de escrúpulos. Até já ouvi falar de senhores que obrigam as companheiras, ou fortuitas, a tomarem compulsivamente a pílula do dia seguinte, mesmo sem saberem se poderá haver gravidez, mas como precaução.
Se formos tão radicais como o FDL, então também não se devia sobrecarregar o SNS, como por exemplo, com os seropositivos, que sabendo que estão contaminados, continuam a praticar o tudo ao molho e fé em Deus. Assim o disse o nosso mais antigo sobrevivente, doente com SIDA, em Portugal. E é um tratamento bem mais caro.
Ainda deve andar o dedo do Marcelo, que já deu a volta ao Guterres e sabe que a Sócrates não a dará.
Gostava que hpuvesse alguém que cologisse o que passos rabit tem dito, porque nunca vi ninguém dizer tantas asneiras, umas atrás da outra. Hoje esteve em Bragança onde tinha indicado para depurada uma sujeita julgada e condenada.
Que triste interior e bidonvilles à volta das cidades.

Tenho vergonha de viver com esta gente e com esta comunicação social. Agora esteve o Aguiar Branco a falar no frente a frente, a debitar asneiras inconcebíveis com um teleponto à frente, do qual eu não consegui reter uma única ideia. Hoje esteve em Bragança onde tinha indicado para depurada uma sujeita julgada e condenada.

Gente,
por amor aos vossos descendentes não votem em branco. Têm uma arma tão poderosa na mão. Pelo menos votem nos pequenos partidos
que não ferenm os vossos princípios, que os há. Eu até gostava de votar no Garcia Pereira, que me faz lembrar o saudoso Arnaldo de Matos. Mas a minha consciciência não me deixa estragar um voto. Agora está a Avillez, não há dúvida que anda tudo doido a defender os seus interesses.

Anfitrite disse...

Manuel,
Chapéus há muitos, mas há poucas cabeças para pensar. Nunca vi campanha mais suja e intriguista. Estão loucos, pensavam que era favas contadas, mas como as sondagens não descolam usam dos meios mais inquientantes para ver se levam a água ao seu moinho.

Fora-de-Lei disse...

Manuel 10:05 PM

Manelinho, abra essa pestana e porte-se como um homem...!


ana b. 10:17 PM

"Meu caro, a lista de mulas é interminável!"

Não eram necessárias tantas definições de "mula". Eu sou mais prático: no contexto em questão, "mula" é toda aquela com quem eu não gostaria de ver o meu filho casado. Understood ?!


Anfitrite 10:35 PM

"Se formos tão radicais como o FDL, então também não se devia sobrecarregar o SNS, como por exemplo, com os seropositivos, que sabendo que estão contaminados, continuam a praticar o tudo ao molho e fé em Deus."

Este seu parágrafo até tem alguma pertinência. De facto, esses seropositivos voluntários - sejam eles drogados, maricas ou frequentadores de bordéis - também têm um comportamento de "mula". Só que não eliminam ninguém e, pelo menos os dos dois primeiros tipos, são doentes. E, como tal, devem ser tratados. Só que as tais mulas que fazem aborto atrás de aborto não são propriamente doentes. Estou certo ou errado ?

Quanto ao resto, fico à espera da sua opinião quando se concretizar a aliança PS-CDS. Já esteve mais longe...

Caidê disse...

Aquando do referendo sobre a IVG qual a posição e os argumentos que sustentava para ela PPC? Foi o caro economista militante de alguma corrente de opinião nessa altura? Lembrou-se o santo de tal tema agora só para desviar eleitorado?

Se há quem pratique a IVG como método anticoncecional, sem ética de conduta pessoal, é porque é falha a sua educação para os valores, até porque alguém com esta prática revela uma imensa falta de respeito por si e pela sua saúde - ajuíze-se depois o acto relativo à responsabilidade pela interrupção de uma vida ( ou várias).

Mas é bom lembrar que os casos que culminam na IVG não são de "bebés"-proveta. Então, o homem esteve lá ou mandou recado? Continua apenas a julgar-se o comportamento feminino. Mas não admira. Quando a gravidez não é interrompida e a mulher se torna mãe, há para aí muitos pais que só se comportam como tal para receber gratificações pela paternidade e que continuam solteiros e bons rapazes na instância da responsabilização por uma vida, uma criança, sua saúde e sua educação. Ou que, mesmo que só para o afeto e segurança a dar à criança são pais ausentes. Não nos esqueçamos que esta sociedade machista também tem muito a fazer no âmbito da educação para a parentalidade (não me fico pela paternidade, bem entendido, pois não descuro os casos de mulheres que não são capazes do pleno sentimento de maternidade, embora algumas acabem por se tornar mães).

No entanto, já ouvi barbaridades que me chocaram de forma atroz, sem chegar tão longe, até por virem de homens que eu julgava de certo nível cultural. Homens que no momento de proverem à contraceção estão noutra - a do bem bom do momento. Alguns até recusando-se absolutamente ao preservativo. Depois afirmando que lhes tinham administrado à força a pílula do dia seguinte. Ora bem...No fim é sempre com ELAS.

Caidê disse...

O que se conseguiu com a despenalização foi pôr fim à criminalização que recaía sobre as mulheres. Alguém alguma vez sentou o dador de espermatozoide de uma dessas mulheres que praticaram o aborto em Portugal ainda no tempo em que o ato era ilícito e punido criminalmente? Não creio que tenham existido réus masculinos. E esses também nunca tiveram de expor o seu corpo às fatalidades de um ato realizado fora do hospital correndo sérios riscos.

Mas é claro que esta lei e as medidas para a viabilizar não devem ficar fora de avaliação. Para concluir e poder aperfeiçoar. Não para regredir.

Primeiro deve actuar-se com seriedade no Planeamento Familiar. E essas consultas são acessíveis a todos? Estimula-se a participação de todos os que optam por ter uma vida sexual activa nessas consultas? Os médicos de família abordam o tema com os seus utentes homens? Ah, pois é! Já me esquecia que há médicos e consultas suficientes, clínicos suficientemente treinados e motivados e que são as mulheres que faltam às consultas. Tudo tão puro e simples! (E se algumas faltam e isso é um real problema, então há que atalhar por que vias?)

Por outro lado, acho que o tema da IVG não se esgota na IVG ou na contraceção.

Há famílias cujas crianças têm a sua vida interrompida todos os dias - subnutridas, negligenciadas.

Há mulheres que querem ter filhos ou mais do que o filho único e não recebem qualquer apoio para a sua maternidade. A começar por terem medo de perder o emprego ou por nem o terem. Seriam mães com pleno sentimento de maternidade.

Ninguém me faria decidir cortar o orçamento para a saúde, inviabilizando IVGs em hospitais, para poder tratar com essa verba crianças, jovens, adultos ou idosos. Em saúde tratam-se pessoas com problemas de saúde e em risco de a perderem. Perante o direito à saúde de todo e qualquer não se podem fazer escolhas individuais. Pode apenas educar-se para a saúde e desviar verba de outra despesa pública menos premente, porque primeiro está a saúde. Educar para a saúde está absolutamente consagrado na nova definição de saúde pela OMS – o indivíduo, cada indivíduo, é responsável pela sua saúde, ou seja, não pode estar à espera de ir buscar a saúde ao consultório do médico ou ao hospital , sobretudo se aliena o seu capital de saúde presente correndo riscos. Era, realmente, mais fácil, se a saúde se vendesse ao pacote. Bastava dela fazer reposição como na prateleira do supermercado.

Caidê disse...

Anfi
Obrigada pelo e-learning quanto ao Know-how para podermos remover nossos comentários no blogue, caso queiramos. Lá está ele, o bom do caixotinho :-))))!

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

A melhor reposição que alguma vez já fez!

ana b. disse...

FDL:

Por mim esteja à vontade. Desde que eu não tenha que o gramar como sogro:)))

Anfitrite disse...

Professor,

Apesar de algumas vezes já ter aparecido esporadicamente, na tv, agora, escutando o António lobo Xavier, na Quadradutura do Circulo, ele se lamentava por não ter tanto tempo para se dedicar à cultura,como o Pacheco Pereira,
porque um amigo e vizinho dele, António Rebordão Machado, lhe foi mostrar um livro do Júlio Machado Vaz. E eu senti que também lá estava.

Caidê,
Não me disse se a lição serviu para alguma coisa. Esperimente nem que seja só com uma palavra.

Há bocado, estava eu entretida a responder a toda a gente, quando reparei que já havia um novo poste e tive de engolir em seco.
Ana se o seu caixote está cinzento é pq lhe falta juntar mais um pouco de verde, apesar de V. ser um holofote aqui, já não falando no lampião que é o Manuel e da via Láctea que é a Caidê. Isto pq só os mais novos precisam de esclarecimentos, embora a Caidê já esteja na idade adulta, mas mais nova do que eu.

andorinha disse...

Não ouvi as declarações de PC pois como já disse, estou de greve às notícias até dia 5.:)
Mas não me é difícil imaginar o teor dessas declarações.
Se há excessos, e acredito que sim pelo que tenho lido e ouvido, há que os averiguar, averiguar as possíveis causas e tentar inverter a situação.
Confesso que me custa a entender que qualquer mulher faça do aborto um método contracetivo. Será desleixo, ignorância, estupidez?

Agora retrocessos, nunca. O mau uso da lei não pode ser o pretexto.


FDL,

Quem é vivo sempre aparece:)))

Fora-de-Lei disse...

ana b. 11:43 PM

"Desde que eu não tenha que o gramar como sogro:)))"

Quem desdenha quer comprar... ;-)

Anfitrite disse...

Ainda não vi o origem de mula aqui no blogue, mas palavra que me sinto incomodada, até porque quem usou o termo não sabe que mula é um híbrido que não cosegue dar à luz.

Fora-de-Lei disse...

andorinha 11:56 PM

"FDL, quem é vivo sempre aparece:)))"

Tenho andado triste com tanta desilusão que o Glorioso me tem causado. Mas deverias ter dito que apareci em grande forma, hehehehehe...

ana b. disse...

FDL:

Mal posso esperar pelo dia do casório:)
Mas aviso-o que já cumpri a minha cota. Não vá dar-se o caso de descobrir e depois querer impedir o casamento do seu filho.

andorinha disse...

FDL,

Tu estás sempre em grande forma, por isso já não disse nada.
Se tivesses aparecido "murchinho" é que eu estranhava...:))))

Anfitrite disse...

Ana,

Não queriam isto animado como nos primeiros tempos?! Aí está. E vê-se o nível, mas não se assuste que ele já é avô porque o filho já casou. E aqui está um estalinista puro, defensor da raça pura e sem meias tintas. Gostaria de saber onde nos conduziria o PC no Governo agora, porque do tempo do Vasco gonçalves a gente já sabe, e ainda estamos a pagar as favas pelos erros que todos cometeram.
Para isto ficar bem aceso só falta "a caveira de um cêntimo" que espantou a Moon e o fanfarronão do "Ruidoso" os pintos da nossa ave. Ahahahaha.
Como tenho boa memória um dia também narrarei a história do Murcon.

Professor,

Sei que pelo menos uma vez disse no programa "O Sexo dos Anjos" esta frase "O que eu fiz com o que fizeram da minha vida" e acho que a atribuiu a Vergílio Ferreira. Estou certa? Por favor esclareça-me, porque me dá muito trabalho ir à procura.

Anfitrite disse...

deixem-me pôr aqui este comentário de um leitor do Jumento, porque achei piada:

ccastanho 9 horas ago

Caro Jumento

Passos Coelho é o produto de uma indecisão dos pais.
Naquele momento a indecisão no uso do preservativo.... Deu nisto. Um Passos indeciso.

Agora percebeu que não estava no programa o referendo para o aborto clandestino.
Amanhã perceberá que não tem no programa a defesa da constituição.
Depois do 5 Junho, percebe que perdeu as eleições porque não tem miolos.

Julio Machado Vaz disse...

Anfi,

Qualquer coisa assim: "importante é o que fazemos do que fizeram de nós".

Bartolomeu disse...

Então porque raio não se legaliza e aprova somente a interrupção voluntária da gravidez, para os casos manifestamente necessários?
Será que o raquitismo intelectual atingiu epidemiológicamente as cabeças reinantes deste país?

bea disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
bea disse...

Fora de Lei
Por norma, gosto do seu jeito desabrido, mas, salvo se o que pretende é o levantamento massivo, o peremptório adjectivo que usou tem laivos de crueldade. Longe de questionar a necessidade de avaliação pergunto: quantas são as mulheres que usam assim despoduradamente um serviço de excepção ?o que poderá levá-las à perseverança numa atitude que as destrói física e psicologicamente? O que as levou à banalização? Não foi decerto a lei, ou sobretudo não foi ela, mas alguma coisa que poderia ser objecto de educação. Creio que nem haveria mais gastos. Em Portugal, como talvez noutros lugares, fazem-se leis sem implantar uma cultura para. Ora, projectar não é só fazer e aprovar as leis. Como quase sempre, é tudo pela metade (ou o terço). A solução, sorry Pedro P Coelho, não é destruir a metade que existe. Mas tenho dúvidas acerca da bandeira que Sócrates levanta, e mais ainda da finalidade com que a exibe. Diria que a dignidade da condição feminina não se revê na gritaria de que é alvo e de onde até me parece excluída. E já agora, também digo que me envergonham as verbas que pedimos, os sorrisos despudorados com que as recebemos. E sim Ana, eu pertenço ao clube dos anciãos , prezo cada ruga do meu rosto, tenho nos olhos sinais de muita vida e gosto de ver que os mais novos nos continuam.
Professor 

Princesa Isabel disse...

Professor!
O livro vai fazer furor!
Um abraço de uma fiel admiradora da sua forma de comunicar! :)

Princesa Isabel disse...

Uppps... este era para comentar o post anterior... :)
Quanto ao molho de brócolos... tem nmais ar de embrulhada, eheheh... ou seja meter os pés pelas mãos!
Echo!

Fora-de-Lei disse...

Anfitrite 1:09 AM

"E aqui está um estalinista puro, defensor da raça pura e sem meias tintas."

Estalinista puro ??? Bem, se isso representar a forma de estar de alguém que recusa frontalmente todos aqueles que só estão na política para lixar os mais fracos e indefesos (ainda por cima, com a lata de chamarem a isso coragem), então não me chateio nada com esse rótulo. Defensor da raça pura ??? Isso é falso. E logo eu, que até defendo o resultado genético da miscigenação celto-ibérica... ;-) O que eu não defendo é a "elite" multicultural nojenta que, sem respeito por ninguém, USA negros e monhés para compor o seu ramalhete eleitoral. Sem meias-tintas ??? Claro, troca-tintas é que nunca !


Anfitrite 1:34 AM

Mas olhe que não é só o Passos Coelho que faz grandes golpes-de-rins. Há por aí um artista que dizia que nunca governaria com o FMI, mas no dia a seguir já se tinha decidido em sentido contrário. Sabe uma coisa: não vale a pena esforçar-se por fazer crer que existe uma grande diferença entre este PS e o PSD, como se eles os dois (e o CDS) tivessem um programa próprio para governar. Só os camelos ou os distraídos é que vão nessa. Ou já se esqueceu que ajoelharam os três ao assinarem o programa da troika ?!


bea 9:20 AM

"Longe de questionar a necessidade de avaliação pergunto: quantas são as mulheres que usam assim despoduradamente um serviço de excepção ?"

Serão muitas mais do que imagina. É como se me perguntasse quantas são as raparigas capazes de espancar alguém como naquelas imagens que todos vimos recentemente. A minha resposta seria igual: muitas mais do que imagina. E não se pense que só falo de mulheres das classes baixas. Essas até poderão ter alguma desculpa... Posso também falar de uma qualquer "career woman" a quem, circunstancialmente, não dará jeito nenhum ficar grávida. E se passados uns meses tiver outro descuido e a gravidez continuar a ser incoveniente aos seus objectivos profissionais, não ponha dúvidas que lá vai mais um.

A questão levantada por Passos Coelho tem que ser vista num determinado contexto. Passos Coelho quer apenas ir buscar votos às franjas mais conservadoras do (seu) eleitorado. Ele sempre foi favorável à actual lei. Para mim, um homem que casou com uma das Doces e com uma africana é um homem liberal em termos de costumes, sem certo tipo de preconceitos. Por isso, não acredito que tenha mudado de ideias quanto à questão do aborto. Há que ser intelectualmente honesto, independentemente das nossas convicções. A questão só foi empolada por Sócrates para este poder desviar as atenções da merda que fez no governo e para que todos eles juntos possam fingir que irão governar com um programa próprio, quando afinal estão todos eles obrigados a governar com o programa da troika.

Eu queria era ver o Sócrates a falar do desemprego, começando por exemplo pelos 150.000 empregos que ele prometeu, em vez de se armar em virgem ofendida com asuntos que não interessam nada para a campanha eleitoral.

andorinha disse...

Bart,


"Então porque raio não se legaliza e aprova somente a interrupção voluntária da gravidez, para os casos manifestamente necessários?"

E como se faria isso? Como se avalia se um caso é manifestamente necessário?
Isso seria de certeza complicado e levaria a discriminações.

As mulheres que abortam deviam ter de ir às consultas de planeamento familiar e isso seria tido em conta.
Será que essas mulheres não entendem que o seu comportamento é prejudicial até para elas?
Quando mais não fosse, só por isso já se deviam precaver.


FDL,

Regressaste cheio de genica, amigo e companheiro:)

Quanto aos teus comentários políticos, penso que tens razão em muita coisa, ou melhor, em quase tudo:)

ana b. disse...

Bart:

Então quais seriam os critérios para serem considerados manifestamente necessários?

Bartolomeu disse...

Minhas queridas Amigas andorinha e ana; Do meu ponto de vista, critérios médicos unicamente, como é obvio. E o estabelecimento, ou definição desses critérios, seria obtido através de um colégio de clínicos, especialistas na área.
Porque a questão (novamente do meu ponto de vista) tem de ser criteriosa e não pode dar margem a que mulas e distraídas, ou simplesmente inconscientes, usem um benefício social de forma "aleatória", "apadrinhadas" por psicólogos, políticos oportunistas e até... alguns clínicos mais liberais...

ana b. disse...

Bart:

Mais coisa menos coisa, essa era a lei que nós tinhamos antes.

ana b. disse...

Manuel,

Just for you:

http://youtu.be/O040xuq2FR0

http://youtu.be/dpXNZafFYjc

http://youtu.be/2PRYhDItPT0

andorinha disse...

Bart,

Apanhaste demasiado sol?:)))
A lei deve-se manter como está, o problema reside no mau uso dela e não nela.
Eu penso que isto entronca num problema mais abrangente que é a ignorância de muita gente. Somos um povo muito inculto, apesar de todo o acesso à informação que há hoje em dia.
É quase como a pílula do dia seguinte: há mulheres que a usam n vezes, quase que fazendo dela também um método contracetivo.
Não é por isso que se vai retirar a pílula do mercado.
É triste o que isto revela da mentalidade ou ignorância de tanta gente...

Bartolomeu disse...

Por sinal, apanhei bastante sol,andorinha, andei a tarde toda no tractor a apanhar batatas.
Mazissagora não intressa nada pró caso...
Então escuta lá, moça... ê nã falê quera prácabari co aborte. O quê disse é cavião do legislari de manêras que nã abuzassim deli tali cale tás a dizere. Ó seija; que não o fezéssem cumo quem bebe um cópedágua.
Vamo lá veri; sa lê dessésse perinzemples: só pódi fazer um desmanche a melher cunja gravedêz lhe queloque a vida em risque... ou inda no cazo em ca crianssa tenha uma mal-fremação prefunda, já tódágente sabia que quem abretásse fora destas quendições, estaria a trasgredire a lê.
Touma fazeri intindere?
Mas estes inxemples, não servem dinxemple, teríam de ser os dótóris intindidos no assunto a dezere, em que cazos se jestificaria premitir fazeri os abortes, pra despois os pelínticos fazerem a lê.

ana b. disse...

Manuel,

Sinto a sua falta:)
E não se esqueça que as pessoas têm a importância que nós lhes atribuimos. Nem mais nem menos.

andorinha disse...

Bart, amigo, a andorinha está contigo:)

Brincadeirinha, tou nada, não concordo com esse teu arrazoado, só o deves ter feito para me provocar:) Looooool

Quem me dera ter andado também num trator a apanhar batatas e sol...

E pronto, quando formos comer o pastel de Belém fala de forma a que tintenda, tásmeaintender?:)

Bartolomeu disse...

andorinha, voa, voa,
até aos pasteis, em Lisboa
Que a minha fala ficará boa
E prometo, que não falarei à toa
;))

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Anita,

Hásde-me explicar como se faz uma educação dos afetos á base de tremoços e vinho verde.

Fico-me pelas azeitonas.

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Ou pelos Azeitonas. E esta vai chaia de significado.

Anfitrite disse...

Professor,

Antes de ler os comentários e como antes não atinei no intérprete, aqui vai uma que julgo ser boa interpretação dele.

http://www.dailymotion.com/video/x8fxwp_billy-vera-the-beaters-at-this-mome_music

Mas como o quarto não me sai da cabeça, aqui vai uma interpretação do filme "A Room With A Wiew".
O título é ao contrário do que eu queria, mas também se adapta muito bem ao senhor.
Os murcónicos devem estar baralhados,mas eles que puxem pela cabeça.
Durma com os anjos flutuando numa canoa do Arno.

http://www.youtube.com/watch?v=vhyyqxiuJx0

Anfitrite disse...

Errata:no Arno
Queria verificar e carreguei logo no publicar. Eu sou ao contrário dos outros, publico sem querer.

Anfitrite disse...

Pois é, FDL, a sua multiculturidade e miscenização até está na maneira como fala de pessoas de outras raças ou culturas.
Que seria dos USA sem os blacks e os browns, e já agora os seus amigos judeus ortodoxos?
Nem V. imagina os golpes-de-rins que uma mula de uma dona-de-casa, ou será doméstica, quiça, para si, homewife, tem de dar para equilibrar o orçamento para dar de comer aos seus pintos?!
O FMI podia ter sido evitado se vocês não estragassem tudo, porque sempre preferiram estar do lado do inimigo, e nunca se comprometeram na ajuda dos fracos e oprimidos.
Agora até o rabit tem qualidades! Um moço de recados do Ângelo Correia, que até lhe arranjou uma firma para ele se entreter. É liberal, casou com uma doce,
mas como elas eram liberais! Mas não foi a que foi parar ao hospital toda rota, pois não? Essa era loira. Veja lá que eu até as conhecia bem, porque costumava ir a festas, de borla, aonde ía actuar o Zé Cid e até à casa dele, aonde ele tem os cavalinhos e as porcelanas de estimação, e não só. Um dos melhores guitarristas dele, até morou na minha rua. O Mike morava perto, o Michel também,(até costumava ir a um bar para o ouvir tocar), quando ele não estava de serviço na Tap, e o Vitor Mamede, lembra-se, pai da filha do Rita Ribeiro, que era baterista?. E o canhoto do Armindo que se transformou no melhor compositor e orquestrador de canções para os festivais. GAnda guitarrista, vibrava tudo à volta dele, com um solo dos seus. Mas as Doce, se não fose a Fá, a única que tinha voz, e era a mais atinadina, e se não fosse a protecção do Cid nunca teriam sido nada. Alias a vida dele tem sido essa: lançar artistas. Apesar de ser de direita, é boa pessoa.
Voltando à conversa, apesar da música também fazer parte das campanhas, Vocês nunca quiseram fazer parte dum governo, porque já dizia um Homem a quem nós devemos muito, e que sempre ficará na História de Portugal, sempre freferiram a política da terra queimada.

Anfitrite disse...

Não há dúvida professor, que eu por ser ambidestra tenho sempre os polos trocados. Eu sentia que qualquer coisa não estava bem mas não me apetecia ir à procura, porque se começo a mexer numa coisa, como está tudo ligado é um nunca mais parar. Agora apetece-me dizer esta: A minha vida está tão chata, que nem problemas eu tenho.

Bartolo,
Atão você mora no Entroncamento? É preciso um trator para colher as batatas?
Quando vierem as sardinhas quero uns tomates daí para as minhas saladas.

Manuel,

Não acredito! Andei eu a levar porrada para V. desistir à primeira?
Ó homem desabafe. Deixe essa contenção. Só lhe faz é bem. E olhe que a história das trocas de música também não é nova. Passei aqui uma noite com o THora a trocar músicas do festival de Woodstock.
Tome lá para ver se se anima:

http://www.youtube.com/watch?v=81u6fMRM1IE&feature=related

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

http://youtu.be/g8_-5lzQw2I

Manuel disse...

Anfi:

Não desisto à primeira, dou sempre luta, mas só mando uma bordoada, chega.

Depois, sigo em frente para falar com quem vale a pena.

Estive fora, fui ver o grupo La Batalla, do Pedro Caldeira Cabral, nos Claustros do Convento de Jesus.

«Ay eu coitada»: La Batalla
http://youtu.be/ZgH2AEGbUMA

«Jus a lo mar»: La Batalla
http://youtu.be/xcanGXXZeMU

Espero que gostem!

ana b. disse...

Anfi,

http://youtu.be/Jm7pOPhmSPM

Aqui vai a minha preferida dos Doors. Tal como acontece com as musicas dos Beatles, elas ganham intensidade quando cantadas pela Shirley Bassey ( pronto! Agora é que vou ser despedida do blogue pelo patrão:)) )

Fora-de-Lei disse...

Anfitrite 11:47 PM

Já estou (quase) como diz o outro: você fala, fala... mas não diz nada. Em vez dessa verborreia politicamente correcta, gostaria de ter lido uma condenação da sua parte aos miseráveis que tiveram a lata de, a troco de um lanche, encher uns "charters" de desgraçados que vieram para Portugal para poder fugir à fome e que a tudo se sujeitam só para irem permanecendo por cá.

Quanto à estória que relaciona a Laura Diogo das Doce com o Reinaldo, jogador do Benfica que - segundo o boato - foi quem lhe rebentou com o retroespício, isso é tudo uma tanga. Eu conhecia pessoalmente o Reinaldo e julgo saber que nada disso aconteceu. O rapaz era um gajo sossegado e até já era casado - com uma rapariga de Famalicão (loira, por sinal). Foi tudo trabalhinho sujo de alguém que não gostava da miúda das Doce e que, eventualmente, estaria muito influenciada(o) pela ideia que sugere serem os negros bastante avantajados.

A rapariga lá acabou por refazer a sua vida, mas teve que sair de Portugal. Hoje é psicóloga na Califórnia, embora ninguém me tenha sabido dizer se o curso lhe saiu na Farinha Amparo ou se foi tirado na Universidade Independente...

andorinha disse...

Bart,

Um dia destes bouo.
Depois digo-te com antecedência para me poderes fazer uma receção condigna:)

E agora bou boar para outro ramo...

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Andotita,

para te az(Ç)ucrinar:

http://youtu.be/UtTW72F8xo0

Boas Noites...

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Paulo Pereira: "Protesto é quando eu digo que algo me incomoda. Resistência é quando eu me asseguro que aquilo que me incomoda nunca mais acontecerá." Paulo Pereira

ana b. disse...

Pedro,

Este seu video é excelente! Adorei!
Muitissimo pertinente nesta altura do campeonato:)))
Que boa ideia!

andorinha disse...

Pedro,

O video é simplesmente FABULOSO!

Bons sonhos, malta.

Anfitrite disse...

Diz o roto ao nu. Até dá dó ver a v/argumentação.É feita p/ ignorantes. Era possível criar 150 000 postos de trabalho se a história seguisse o seu rumo normal. Sabe muito bem q devido à espec. financeira o Mundo ficou de pernas para o ar.E nós ainda sofremos + por causa dos amigos do cavaco.P/já não falar das corporações, incluindo os profes., q tudo têm feito p/ destruir o q se quer ememdar.E mmo q tenhamos q cumprir as metas da Troika é mto diferente cortar + nos benefícios sociais ou aumentar certos impostos e acabar com muita regalia indevida. Que força é essa amigo? Onde está a solidariedade? Toda a gente se limitou a insultar um homem(começaram por eleer maricas).Haja bom senso. Se ele governou à direita foi pq não teve o apoio da esquerda e pq tinha de acabar com muitos previlégios. Mas todos querem q isso se faça desde que não nos atinja a nós.Pois eu não me importo nada que me tenham ido ao ordenado. E quer saber uma coisa? Nem levantei o reembolso do IRS. E não mandei para a ADSE nenhum recibo das muitas consultas e exames q fiz. Pode me chamar parva, mas por enquanto não me faz falta. O carro velho que tenho, chega-me perfeitamente, A mobília é a mesma de sempre, só comprei uma chaise longue, para fazer concorrência ao professor e, comprei uma tv led por causa da
HD e tdt que aí vem. Nunca fiz férias a crédito e apesar de algumas vezes usar o cartão de crédito, pago tudo logo que vem a conta. A única coisa que gostaria de ter era um Lamborguinni, amarelo, é fazer mais uma directa daqui a Carcasonne, como já fiz num, mas que não era meu e nem era amarelo. Era azul com uma faixa cinza metalizada.Imagine que o dono me pediu para o levar a Berlin pq tinha matricula alemã e tinha de sair do país de 6 em 6 meses. Imagine q o dono foi lá ter de avião e eu fui com uma amiga minha. Como já disse aqui, nunca tenho sono, mas se me for deitar sou capaz de dormir um dia inteiro. Por isso sempre aproveitei as noites para fazer continuas de pelo menos 1200kms. Outra também engraçada. Uma vez que fui a Jersey(ilhas de), também fui com uma amiga que me pediu ajuda para a condução. Deixámos o carro em ST. Mallot e quando voltámos, eu peguei no carro e foi um ver que te avias. Como às tantas ela estava farta de me chatear, eu dei-lhe um calmnte bem forte e disse-lhe para ela se deitar no banco de trás. Quando acordou, perguntou-me meio assarampantada: Onde é que estamos? E eu disse-lhe: Lena, estamos em cima da ponte 25 de Abril. E ela só disse: Esta mulher é doida! Felizmente que não enjoei no Overcraft, porque era demasiado rápido. Está a ver eu contento-me com pouco e divirto-me até com a imbecilidade dos outros. Não dos doentes, mas dos chicos expertos. Quer saber mais uma coisa? Estive como membro duma Comissão Administrativa, eleita pelos trabalhadores(Meus colegas)durante 7 anos, até ser integrada noutro organismo. Não recebi um tostão a + por isso. Pelo contrário, fui prejudicada pq não deixei abrir um concurso, q tinha de ser interno e a única q tinha condições para preecher o lugar era eu. E fiz questão de marcar sp o ponto electronicamente, para não dizerem q eu me poderia aproveitar. E só andei um dia no carro da Instituição, no dia em que o meu pai faleceu, pq m/estava na revisão, e eu tive de ir avisar a minha avó, mãe dele, ao Algarve, pq não lhe ía dar-lhe a notícia por telefone.Fui e vim no mesmo dia e no alentejo até acendeu a luz vermelha do aquecimento do motor, veja só como eu andei. Ah! Esqueci-me de dizer que atestei o depósito à saída e qd cheguei. FDL, nem sabe o prazer q é poder falar do alto da m/honra! E não vale a pena estar a argumentar mais pq V. tem a escola toda.
Qt ao Reinaldo, não o consideraria homem se ele lhe tivesse confirmado, mesmo q fosse verdade e seu amigo. Mas a Fátima Padinha é capaz de saber. Mas eu não tenho nada a ver com isso, só me espanta é V. estar a defender o passinhos de coelho, o q só vem provar tudo o q eu afirmei antes, pq ele não tem nível p/ser PM de Portugal. Até lhe digo se não fosse perder um voto, votava no Garcia Pereira ou no partido dos animais(de 4 patas).

Anfitrite disse...

Obrigada ana,
Não leve a mal por eu ser sincera e ter mau gosto, mas eu prefiro este. O outro é demasiado espectacular para o meu gosto. Este mexe mais comigo.

http://www.youtube.com/watch?v=flOvM4Z355A&feature=related

Anfitrite disse...

Manuel

Gostei bastante das músicas. E fiquei danada por não ter aqui ninguém que dançassse esta comigo, mas ainda bati palmas.

http://www.youtube.com/watch?v=4GJaaGGDufg&feature=related

Anfitrite disse...

Ai Pedro,

também gostei muito do seu vídeo, só não gostei dos risos em off. Não é caso para isso. O assunto é muito sério. E mais sério será se em vez dum gato tivermos um coelho que ainda são mais rápidos na reprodução. A não ser que não acabem com o SNS.

Anfitrite disse...

E porque falei em Algarve vejam esta maravilha:

http://videos.sapo.pt/kEfSAarZSzm4lNyfMCZE

ana b. disse...

Bea e restantes Murcons (anciãos, adultos, jovens, adolescentes e crianças),

Detesto situações mal resolvidas. Aqui e ma minha vida privada - ao menor sinal trato logo do assunto. Por isso, e por não estar certa de ter entendido bem o porquê do seu àparte para comigo, aqui vai de uma vez por todos:
Nada me move contra os Murcons veteranos que,de momento (nada é definitivo nesta vida!) andam por outras paragens. Os motivos deverão ser os mais variados e, para o caso, parece-me até irrelevante.
Quando, há seis meses, aqui cheguei foi com alguma estupefação que percebi que havia pessoas que se mantinham por cá anos a fio. Mas agora percebo,porque eu própria já vou nos 6 meses:). Tal como disse na altura, fui bisbilhotar as fotos dos jantares e dos Murcons fundadores. Alguns, muito poucos, ainda por cá andam (3 ou 4), os restantes, já não são do "meu tempo".Houve até uma vez que eu procurei saber o que era feito de alguns mais assiduos, nomeadamente o Noise, que me parecia ser um Murcon tão integrado. Na altura foi me sugerido que não fosse tão cusca e que deixasse de querer saber tudo. Prometi averiguar por minha conta, coisa que nunca fiz, porque o meu tempo não é elástico (não por falta de vontade, confesso). Quando o blogue fez um milhão de visitas ele veio aqui felicitar o Professor. Eu aproveitei e dirigi-lhe um pequeno comentário a congratular-me por finalmente o "conhecer" - ele não respondeu. Noutra altura também apareceu por aqui o Lobices que, através das minhas pesquizas, conclui tratar-se de um dos Murcons mais antigos e um dos que me pareceu terem, então, maior peso neste blogue. Também o interpelei, penso que a elogiar o seu excelente blogue.
Ou seja, quaisquer que tenham sido os motivos da desistência destes veteranos, eles fizeram-no mas mantiveram a delicadeza e boa educação de não fazer notar uma eventual perda de interesse do Murcon. O mesmo fez a Bea e outros que por cá passam esporadicamente mas sempre com uma palavra de apreço para com quem cá está ou então não referem o assunto que é outra maneira de se ser cordial.
Deselegante, embora não proibido, é certo, é vir aqui justificar a sua ausência pela falta de interesse do blogue. E é deselegante para nós comentadores que fazemos na pratica o blogue, como para o seu autor. Imaginando-me autora de um blogue elogiado por ser algo de inovador e cativante, e constatar que antigos tertulianos o acham atualmente pouco apelativo, confesso que ficaria triste. Mal comparado é como se um dono de um café/bar, ao editar um livro abordando o sucesso do mesmo, viessem antigos clientes lhe dar os parabéns pela casa e justificando a sua ausência pelo ambiente já não ser tão estimulante como era antes. Mesmo sendo verdade acho deselegantissimo.E acho que ninguém gosta. E ainda para mais gratuito porque não se dispoem a contribuir para uma eventual melhoria do mesmo.

ana b. disse...

Continuação:

Mas como eu acho que todos têm direito a dizerem de sua justiça mesmo que me pareça injusta, nada referi. Apenas me rebelei com tentativas de imputar aos mais novos culpas pela eventual tepidez do blogue. Muito menos são as musicas as responsaveis. E o Pedro também não. Aliás fiz questão de mostrar o excelente video que ele aqui colocou tal como já o tenho feito com outros excelentes links postos por ele. Tal como o disse há tempos a diversidade de pessoas enriquece-me. Na altura foi-me respondido que se não eram obrigadas a conviver com eles "lá fora" também não o seriam aqui. Pasmo é como agora se queixam da falta de heterogeneidade dos Murcons. Pelos vistos não é só o Passos Coelho que vai mudando de opinião conforme os interlucotores.
Quanto a mim, podem acusar-me de muita coisa mas de falta de participação, não. Muito menos por falta de discordar- até do Professor já discordei por mais de uma vez. Por maior admiração que tenha por ele, e por mais que me identifique com a sua postura na vida, é natural que surjam maneiras de pensar e sentir diferentes. Acho que é impossivel estar-se sempre de acordo sobre tudo e todos.
O tempo que permenecerei por cá, não sei. Ficarei até que me faça sentido. Exatamente como os antigos Murcons.
E sobre este assunto não volto a pronunciar-me.

Bartolomeu disse...

Daasss mólheres... vocês falam, com quantos dentes têm na boca... que é como quem diz: teclam com quantos dedos têm nas mãos.
Sesenhora!
Ora bem, postas as questões e, apresentadas as razões, penso que só está a faltar um jantarinho de confraternização. Por exemplo, aproveitando a viágem do sinhuore pruofessor a Lisboua, pró lançamento do libro.
Hmmm?
Não acham boa ideia?

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Foda-se Anfi,

É fim de semana
A unica interrupção
Consensual
É a masturbação em off
Bom fim de semana.

Já volto..

Obrigada pela Deixa.

Bartolomeu disse...

Pedro; Se 2 gajos da mesma idade, ambos saudáveis, ambos destros, um com óculos, outro sem, começarem a masturbar-se precisamente ao mesmo tempo, no mesmo local, nas mesmas condições... qual deles, em tua opinião, atinge primeiro o orgásmo?

ana b. disse...

Bart:

Já por uma vez o sugeri. Na altura só a Yulunga manifestou vontade e achou até muito boa ideia.
Há poucas semanas atrás você também sugeriu o mesmo. Apenas eu prontifiquei-me logo para o repasto:). Mais uma vez fez-se silêncio sobre o assunto. Até pensei para mim, se teria acontecido algo num anterior jantar que justificasse o silêncio. Mas se calhar isto é só uma fantasia minha e o silêncio prende-se apenas com um eventual desinteresse. Não faço a mais pequena ideia.
Pela minha parte eu não me atrapalho facilmente, e tenho como máxima, "quem sabe faz a hora não espera acontecer":)))

Bartolomeu disse...

Talvez os nossos amigos murcónicos, não jantem, ana?!
É uma hipótese...

Tangerina disse...

Para todos:

Não isto não foi no Egipto, na Tunísia, na Líbia ou na Síria: http://www.youtube.com/watch?v=5gAbTmfzupI


Outros "irresponsáveis": http://www.youtube.com/watch?v=dOsccYeqDPM&feature=youtu.be

http://www.youtube.com/watch?v=-p5yR9Xylcc

---

O que acontece se não votares: http://www.youtube.com/watch?v=WVIsrOfv660

T.

ana b. disse...

Se calhar estão de dieta:)))

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Bart :.(

Tu a emplicar com o orgasmo. Há culturas ou mesmo todas as culturas tem a sua montanha sagrada. No caso do murcon são os jantares.
Eu proponho um lanche ás 4 da tarde no parque eduardo XII.

Não empliques com o orgasmo.

É como entrares num restaurante e pedires uma sobremesa para o jantar.

Por vezes salto para o café..

Estas fronteiras fazem parcer esta mancha cartográfica um enorme Continente.

Eu levo o arroz doce. Leva a confecionar mas vale a pena.. Algúem traga a Canela..

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

E uma bola para dar uns Chutos...

http://youtu.be/ih8gh1SE4vE

;-)

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Também não entendo o que escrevo e não me dou ao trabalho de contar passos. Fonix qualquer coisa que me escreva tem segundas intrepretações.. Caiu um avião no jardim em frente à janela.. de papel! ok

Bartolomeu disse...

Tou nada a implicar, Pedro!
Como é que podería implicar com uma coisa que em matéria de prazer, está para mim, como o arroz-doce está para ti?
No PE VII?
Já me lixaste... depois lá veem as formigas. Quando elas me amarinham pelas pernas acima e me chegam às virilhas, turva-se-me a bistinha e olha... é um fartar vilanagem.
à minha pala já o ministério público acumula 27.000 queixas-crime contra a integridade física das pobres formicae, apresentadas pela sociedade protectora dos animais.
E que tal no oceanário, Peter? A fazermos pirraça ao tubarão e à jamanta, ou à amália e ao eusébio?!

ana b. disse...

Tangerina:

Escusa de vir com o seu video da abstenção que eu já me decidi:)
Foi o próprio Pedro Passos Coelho que deu uma ajudinha com as declarações sobre o aborto:)

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

http://aiporto.blogspot.com/ isto é da pasta de serviço publico e passando para a pasta comercial a ideia do Oceanário parece-me Brilhante. Barty. Estamos lá quasi.

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Porque será que temos a mania de fazer palavras. Deixá-las respirar um pouco.
E aqui segue- Compaixão

Inspira-Expira dá Com Paixão

Bartolomeu disse...

Achas a palavra uma futilidade, Peter?

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Bart,

Lamento desiludir-te mas padeço do complexo glen gold.

Entender e interpretar distingue-se.

Abreijos

Mantenho o Oceanário em alta e feliz coincidência: a sua mascote tem o nome do meu irmão mais velho.

Procura-se fumador ou fumadora com experiência. Por favor responder com o maior sigilo até 8 de Junho. E esta não precisa de Apostrofes.

Bart, a palavra é a matriz de uma textura que queremos transmitar.

Cumprimentos ao frigorifico.

Vou fazer a Arte do Micro Ondas.

Acho!

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

O poder das Marcas Digitais. Parece uma repetição. E é memo. É ai que está o poder. Look at it..

http://youtu.be/iiN7CNJO1gI

Bartolomeu disse...

Peter, my friend... hipotéticamente, padecerás de um complexo dourado, só tu saberás, mas... para padeceres do complexo de Glenn, terías de ser um virtuoso do piano... achas-te com competência?
http://www.youtube.com/watch?v=5LTY7MLuzC8
;)

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

O complexo dele não era o piano. Era mostrar o piano a uma platei. Pela Teia.
;).

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Bart,

Gosto da tua ignorância!

;)

Bartolomeu disse...

Não te rales Peter... olha, vou revelar-te um segredo, uma coizinha que vai ficar só entre nós dois, ok?!
Sabes... a maioria de nós, mostra-se relutante em mostrar a outros, o instrumento... seja ele um piano de cauda, um saxofone, ou um simples pífaro. Não lhe chamaria complexo, man, digamos que é talvez uma questão de preservar a intimidade.

Bartolomeu disse...

Somos todos uns prefeitos ignorantes, Peter. Na medida em que não sabemos aquilo que muitos sabem...
Mas... a maior ignorância, reside no facto de alguns, esconderem e não partilharem, aquilo que sabem.
E tu não és desses. Pois, não?

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Bart,

Não consigo separar águas.

Pois não?

E tu!? Também não.

Temos que ir os dois um dia tomar um café.

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Bart,

Não consigo separar águas.

Pois não?

E tu!? Também não.

Temos que ir os dois um dia tomar um café.

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Bart,

Não consigo separar águas.

Pois não?

E tu!? Também não.

Temos que ir os dois um dia tomar um café.

Bartolomeu disse...

Dasss... Peter!
Mas, tu és sócio-accionista do Comendador Nabeiro, ou quê?
3 cafés seguidos... de rajada!
nixxx. Se tu manderes shot's abaixo, como mandas cafés, digo-te já que não tenho pedalada para te acompanhar.

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Bart,

Será que se este blog se chama-se cuniçes eu ainda estaria aqui. Perdoem-me a libertinagem.

Antes diziam que mulher não entrava em cafés sem ser olhada.

Um dia tentei-me inscrever na minha ingenuidade num ginásio perto de casa.
Havia um problema: Só aceitavam mulheres.

Bartilloti, podemos ficar por uma groselha...

Bartolomeu disse...

Pedro; num ginásio exclusivo de mulheres, um gajo não TENTA inscrever-se... EXIGE!
Gajo que é gajo, tem de mostrar determinação, não se pode armar em caguinchas e ir lá com o rabo entre as pernas, pedir batatatinhas!
Num ginásio onde só aceitam gajas, um tipo vai com todo o "armamento" bazucas, obuzes e lança-mísseis, sem dar tempo a que pensem duas vezes.
Topas?!

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Bart,

Parto do principio que este teu ultimo comentário era dirigido á Andorinha.

Pedro

Bartolomeu disse...

Népia, man!
porque é k relacionas armamento pesado, avec mademoiselle hirondelle?

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Bart,

Eu sei que entrei num nucleo sensivel.

Mas foste tu que te cortaste ao pastel de nata.

Não foi man!

E ando eu aqui...a ouvir "cotonete"

Para todos os gostos.

Tamamos ou não um dia um café com apostrofes?

Responde!

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Depois podemos ir aos jantares que tu quiseres. Um apostrofe a dois antes tem que ser!

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Cada tonto com a sua Mania!

Bartolomeu disse...

mas a questão nem se coloca Peter!
Claro que tomamos!

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Bart,

Um dia inventam os Musos Inspiradores.

Combinado!

Bartolomeu disse...

Um dia...?!
Mazentão??? não foram já inventados?!

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Dá-me exemplos:

É uma expressão que nunca ouvi.

"Elas" são completamente autonomas. E isso faz lembrar as palavras do(a) Xelim. As mulheres a fazer o mundo e os (outros) a segurar paredes...

Bartolomeu disse...

Quer dizer... "Elas" não são completamente autónomas. Precisamde pelo menos um bocadinho d'agente, para conseguirem fazer o mundo.
Agente é que lhes permite pensar que podem ser autónomas, só pra "elas" não deixarem de lavar a roupa e fazer a paparoca... topas?!

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

http://youtu.be/6PDmZnG8KsM

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Bart,

Quem é o topas. Estás sempre: Topas?!

:-)

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

parou

Anfitrite disse...

Ana,

Ainda não li tudo e hoje não estou inspirada, não sei se é por ser 28 de Maio. E sei que que não dão muito valor às minhas palavras, porque eu fui a que mais me expus aqui e com sinceridade, apesar de algumas vezes estar intríseca uma segunda intenção para quem quisesse entender. Há pessoas que escrevem aqui há anos e quanto muito, sabe-se a profissão e a cidade onde moram. Essas sim é que falam, falam, mas não dizem nada.
Quanto a si, e não é na minha modesta opinião, a sua entrada aqui foi uma grande mais-valia para o blogue. Mas como diz, as coisas apenas tÊm o valor que
têm. É uma pessoa cheia de genica, que tentou aperceber-se de toda a história do blogue e tentou que todos interagissem. È como todos os açoreanos que eu conheço, que por estar confinados a uma ilha presam muito as relações humanas.
Acontece que não é por um comentário, que se fica a conhecer uma pessoa. Mas Voçê fez com que algumas pessoas que não comentavam Há muito tempo voltassem a manifestar-se aqui. No entanto há pessoas aqui, que desde o princípio, só entravam para se dirigirem ao professor. É o caso do JFR, do RAM, do Nuno Guimas e outras senhoras. Fazem falta aqui a Aspásia(se calhar não pode), a Laura, a Yes, my Love, o Passarinho frito, que veio de propósito despedir-se só de mim, a doce Ni, e muitas outras que agora não me lembro. A fiury não faz falta porque só vinha interagir com a CT, e insultar outras pessoas.
A Yulunga deve estar com vergonha, por causa do que lhe aconteceu, mas ela é uma mulher de armas e voltará, quando tiver limpado todo o Portugal. Por acaso não sinto falta da "cabecinha pensadora, porque para ela/e, apesar de escrrever bem, apenas punha o seu postal, e não comentário. Não se aflija por não ter tido resposta do vaidoso do noise, porque não liga à ralé, anda só a explorar os árabes. Alguns desses apenas respondiam à andorinha porque era a galinha mais antiga que se metia com eles. Faz falta também a Moon ou será Cleópatra, Xelim? O Lobices anda todo atarefado com os seus blogues, o FB, a fotografia e a escrita. Faltam as jocas maradas da Su, mas essa até os seus blogues tem descurado. Falta também a Pamina, etc. O Thora tem andado mais afastado, mas é porque está no início de carreira. E para finalizar, e porque há gente muito simpática que diz que o professor não tem culpa, veja só o número de posts, por ano, que o prof. tem posto, e conte o número de caracteres de cada comentário que ele fazia inicialmente.
Se quiser saber mais alguma coisa, tem o meu email, porque as coisas, lidas à pressa podem ter imterpretações diversas.

Anfitrite disse...

Não sei se já viram este comentário.

http://www.youtube.com/watch?v=VM0A_t7l9mo&feature=player_embedded

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

FDl,

Merece uma revisita, já lá vão quase 25 anos.

Também vais gostar Anfi. Está cheio de detalhes como penso tu deverás gostar.

http://youtu.be/-9jYS8foj08

Bons Descansos

Barcelona-Porto Porto-Barcelona

...

Anfitrite disse...

Apre!

Só agora acabei de ler e ouvir tudo. Isto é mesmo uma adição.

Pedro,

permiti-me tirar do endereço que colocaste, este poema para dedicar ao FDL. Só é pena que não faça também referência a uma qualquer carreer woman. Mas isso lá ainda não existe, e IVG é mato, até com uma erva qualquer se faz. Que importa que quase 50% das crianças sejam orfãos e HIV+, que receberam das mães contiagiadas e condenadas pelo seu amo e senhor.

M u l h e r
Solteira, chorei.

Casada, já nem lágrima tive.

Viúva, perdi olhos
para tristezas.

O destino da mulher
é esquecer-se de ser.


Mia Couto, poeta moçambicano (1955-)

ana b. disse...

Anfi,

A história deste blogue dava um novo livro:)
Obrigada pelas suas palavras. Pelo menos tento fazê-lo inteira - não sei estar nas situações pela metade.

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Cool Profile

Fora-de-Lei disse...

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa 12:46 AM

"FDL, merece uma revisita, já lá vão quase 25 anos."

Por acaso - e por incrível que possa parecer - até vibrei com essa vitória. Talvez fosse pelo facto de eu já estar há algum tempo a 12.000 Km de distância do país e de ter algumas saudades daquilo que é nosso. Mas o pior veio depois. Porca miséria:

http://www.youtube.com/watch?v=FBok8xl9LJc

http://www.youtube.com/watch?v=N5dqcs1p-FE

http://www.youtube.com/watch?v=VfChekPo6FM

http://www.youtube.com/watch?v=VfChekPo6FM

http://www.youtube.com/watch?v=H8ET_u2isd8

http://www.youtube.com/watch?v=QjUHQ0M7ojE

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Olá FDL,

As fotografias ficaram muitos bem. Também com um pimenteiro preto e outro branco é dufucil rir para não chorar.

Boa 2ª Divisão

26 de Agosto há mais.

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

Não ligo muito a futebol por questões básicas. Depois de ver o Ricardo a defender um Penalti sem luvas. Dedisti!

João Pedro Fonseca da Rocha Barbosa disse...

http://portugaluncut.blogspot.com/2011/05/auditoria-cidada-divida-publica-o-que-e.html

lobices disse...

...ainda estou vivo

...ABREIJOS

andorinha disse...

Ana,

Também eu detesto situações mal resolvidas, mas não há nada por resolver, chiça!

Agora sou eu que digo que já começa a não haver pachorra para esse tipo de conversa.
E continuo também a não perceber o porquê de tanto melindre, mas pronto, deve ser deficiência minha:)


Bart,

O boo pode estar próximo, ai de ti que não me faças uma receção condigna...:))))

Alinho em café, jantar, seja o que for ( nada de suposições malévolas, gente maldosa) :))))
Contigo, com o Pedro, com a Ana...para comezainas e tagarelice estou sempre pronta.

Bons sonhos:)

ana b. disse...

Andorinha,

Já somos duas:)
Não há nada que me dê mais prazer que uma boa cavaqueira à mesa.
Pronto! OK! Tirando isso:)))