terça-feira, julho 25, 2006

Santa inconsciência...

Maioria das portuguesas esquece-se de tomar a pílula

A pílula é o contraceptivo mais usado pelas portuguesas entre os 16 e os 34 anos, mas a maioria esquece-se de a tomar diariamente e, em férias, revela pouca preocupação com a contracepção, indica um estudo apresentado hoje.
Intitulado «Summer Loving Survey», o estudo procurou avaliar a predisposição das mulheres portuguesas para o envolvimento sexual durante as férias e quais as formas mais utilizadas para evitar uma gravidez indesejável ou doenças sexualmente transmissíveis.

Realizado pelo laboratório farmacêutico Organon, com o apoio da Associação para o Planeamento da Família (APF), o trabalho inquiriu 601 mulheres residentes em Portugal Continental, entre 21 de Junho e 10 de Julho.

Os resultados revelam que quatro em cada dez portuguesas preocupa-se em organizar a contracepção para usar durante as férias, com a pílula a ser o contraceptivo mais usado (99% indicam- no como preferencial), mas 83% esquece-se «ocasionalmente» ou «com frequência» de a tomar.

Um valor muito superior ao que se verifica durante o dia-a-dia, em que 68% as mulheres afirmam esquecer-se de tomar este contraceptivo.

Ainda assim, 68% das inquiridas admite que «ter um contraceptivo» as faz sentir «confiantes».

Para o director da APF, Duarte Vilar, estes dados dizem que «não se pode estar descansado porque a esmagadora maioria das mulheres que usa contracepção usa a pílula», uma vez que elas «utilizam os contraceptivos com falhas».

Além do risco de uma gravidez indesejada, no caso do uso incorrecto da pílula, Duarte Vilar salienta que o uso incorrecto dos métodos de contracepção representa também uma maior possibilidade de contrair uma infecção sexualmente transmissível.

Para combater este cenário, o director da APF realçou a necessidade de a «educação sexual não ser só dirigida aos jovens e às escolas, mas também aos jovens adultos».

No que toca às principais preocupações das veraneantes portuguesas para os tempos de ócio, o estudo indica que a tabela é liderada pelo bom tempo (86%), a oportunidade de quebrar a rotina (75%) e a possibilidade de descansar (74%).

A possibilidade de se envolver num romance de férias é muito importante apenas para 32% e um terço pensa o mesmo em relação à existência de romance e intimidade física durante o descanso de Verão.

Quanto aos comportamentos que costumam ter antes de ir de férias, a maioria das mulheres dedica-se a organizar o dinheiro e a fazer compras (fato de banho, roupa, acessórios e cosmética) para esse período.

Aproveitar o tempo de férias para dar nova cor à sua vida sexual não faz parte dos planos das inquiridas para o período de veraneio, pois apenas 27% se declara mais sexualmente activa, enquanto 23% diz gostar mais de ter relações sexuais nesta altura.

Para a maioria (54%), o apetite sexual em férias é exactamente igual ao sentido durante os meses de trabalho e mais de metade das portuguesas entrevistadas nunca teve relações sexuais ocasionais.

Diário Digital / Lusa

25-07-2006 10:35:00

42 comentários:

mentecalma disse...

Uma foto do professor e um excerto de uma sua opinião no jornal 24 horas de hoje.
Com que então a maior fantasia dos homens é sexo a três?
Bem bom! (eu também gostaria de experimentar) :)

CêTê disse...

Bom tema, ;)]]
Curioso é que sendo a publicidade criativa e humorística tão rica de exemplos na propaganda do preservativo masculina ela está omissa nos diversos canais da televisão, por exemplo. Sendo o preservativo masculino (o feminino nem à venda se encontra! ;[) o único método contraceptivo que oferece protecção das DST não se justifica (ainda que os lucros das vendas não o exija) que não existam campanhas para além das promovidas pela Abraço. E há tantosssssssssssssssssssssss tipos deles.;]- só por aí dava para variar e experimentar TODOS os sentidos: BIBA ELE! (LOL)
Quanto aos métodos hormonais... muito lucro deve estar envolvido, que justifique omissão dos riscos, escolha de dados, experiências horrorosas "hitlerianas" no nosso tempo. SIM, em prisões, em países subdesenvolvidos.
Muito curisos que a pílula masculina tenha sido abandonada, não? E que seja consideráda desprezível toda a argumentação das mulheres que deixam de ter deseja quando tomam a sua.

Ainda em relação ao preservativo masculino: a forma como estão escritos os folhetos, mesmo que ilustrados, nem sempre dá para chegar a todos os que os leem. (e escusam de argumentar que não dá tempo; LOOOOOL)
;*

CêTê disse...

Essa do sexo a três..... (looool)
Expliquem lá como se eu fosse muito burra.;]]]]]]] (venho ler logo, se alguém se dignar a responder)

alfinete de peito disse...

Professor:

Até por realidade próxima, infelizmente, temos amigas que precisamente por esquecimento tomaram depois a pílula do dia seguinte!

A utilização de contracepção deve ser cada vez mais um "projecto" a dois. Mas o problema, lá está, é aquela chata da responsabilidade (ou melhor, a ausência de).

Forte abraço dos Alfinetes!

Julio Machado Vaz disse...

Mentecalma,
Não fui eu que disse:))))

mentecalma disse...

Desculpe professor; o alinhamento do meu comentário deixaria entender que o "dito cujo sexo a 3" era uma opinião sua. Clarifico que, na verdade, não é isso que vem no jornal relativamente às suas palavras :)))
O meu pedido de desculpas! **

angelic fruitcake disse...

bem...é a primeira vez que cá venho...por iso sejam bonzinhos...
eu acho ridiculo com tanto,mas tanto método contracetivo ainda se darem ao luxo de "oh,pá...esqueci-me" poupem-me...há telemoveis com lembrança há tudo hoje em dia para ninguém se esquecer de nada.........
fica aqui a humilde opinião de quem nunca,até agora, se esqueceu de tomar a pilula.

blogico disse...

É a teoria de Darwin a funcionar ao contrário... ou não. Depende do ponto de vista.

DarkViolet disse...

Uma economia de números a caminhar para o obcesso de ficar retido pelas estatísticas. É o que temos na sociedade...e mais algumas coisas...e talvez outras...e por vezes a semente....

andorinha disse...

Boa tarde.

Eu nem chamaria inconsciência, eu acho inconcebível que a maioria das mulheres se esqueça de tomar a pílula.
Que uma ou outra se esqueça...agora a maioria?!!!!!
Acho sempre estes estudos/inquéritos muito simplistas, ligeiros e a tender para o sensacionalismo.
A mim, pessoalmente, não me merecem muita credibilidade.

Cêtê (2.31)
Queres que te expliquem o quê, concretamente? Looooooooooooooool

thorazine disse...

Pois...erros fatais!

Já aconteceu a omissão de uma dose uma vez ou outra, mas quando assim acontece toma-se as devidas precauções: faz-se a toma até 12 horas e se for na primeira semana é um mês a latéx, na segunda uma semana, na terceira não há problemas. É preciso é saber que se esqueceu, e isso acontece sempre! :))

Um site muito elucidativo: http://learn.genetics.utah.edu/units/addiction/drugs/mouse.cfm :))))))))

Maria disse...

Pois é... esquecimentos destes podem "acabar" com uma ou mais vidas...
Infelizmente há quem continue a acreditar que o mal só acontece aos outros... :-(

AQUILES disse...

Parece-me que no post falta, ou o estudo já não o tem, a percentagem de mulheres casadas (com ou sem papel) e de solteiras. Para complementar a leitura dos números com mais correcção.

Didas disse...

Ai a nostalgia que este texto me trouxe...

CêTê disse...

Andorinha,
loooool ;P

Só gostava de saber os limites da imaginação masculina: 3 pode ser muita coisa ;PPPPPPP

noiseformind disse...

Como é que é o nome daquela música da Dave Mathews Band? Typical situation. Nada mais natural numa sociedade obcecada com sexo, normalmente o sexo praticado pelos outros pq os enunciados raramente se entregam seja a que braço fôr do rio de Eros. Não me surpreende e está na linha dos 3 estudos publicados nos últimos 2 anos na matéria em Portugal. A prática sexual para a mulher portuguesa é tão errática e episódica e os mitos que assistem à pílula, ainda tão disseminado naquelas cabeças oitocentistas (dos anos 80, leia-se) que não me apanha com nenhuma surpresa.

Metade das mulheres nunca tinham tido sexo ocasional? A resposta só se pode aproximar da realidade com um golpe interpretativo. Se ao dizerem que não tiveram sexo ocasional estiverem a dizer "pratiquei sexo com parceiro não-regular em mais de uma ocasião" ainda me parece coisa próxima da realidade. Até pq um amante de longa duracção nunca seria encarado como "sexo ocasional", até pq se tem de combinar e tal.

são mitos. Estudos feitos em ambiente não controlado, sem populações de teste, sem métodos de contra-prova, sem estudos complementares, sem acompanhamento activo de respostas. Enfim, cada grupo à volta do negócio do sexo (psis incluídos) vai fazendo o seu estudo e dando a imagem que quer do país. A Apifarma quer dizer que as mulheres tomam pouco a pílula numa altura em que é um dos poucos medicamentos certos de serem comparticipados, só isso.

Thorazine,
Essa do "mês a preservativo" parece-me frase demasiado diplomática para um man da tua idade. É assim que uma pessoa se torna português, batendo no peito e jurando pela morte do caniche lá de casa. Coita alegremente, man, be happy (e se conseguires fazer algumas pessoas happies pelo caminho, melhor : )))))))))))) ).

E já agora, para mostrar que isto não é só meter pastilhas para o bucho, já o Kimmo Leppo dizia em 1978 (ano do meu nascimento, por sinal) que, e passo a citar "o cuidado da mulher com a atempada ingestão da pílula anti-concepcional está intrinsecamente ligado à satisfação e tempo do acto sexual. Um acto sexual mais curto e menos satisfatório para a mulher será interpretado como um acto menos fértil e passível de ser concretizado numa gravidez. Quanto mais sujeito estiver o acto sexual a negociações emocionais mais difícil será para a mulher estar em posição de deter o seu parceiro com o argumento de estar em período fértil. São aqui necessárias campanhas de intervenção direccionada no meio escolar, complemtares à própria Educação Sexual"
Na minha opinião estas palavras poderiam ser escritas hoje para falar de Portugal. Mas isto é sabido, não estou a dizer nada de novo a ninguém.

"O acaso vai-me proteger, enquanto eu, andar distraído", já cantava o Tim, dos Xutos.

Boss,
Mete aí post do trio, homem. Não vez que a malta perfere sonhar com o altamente improvável do que incomodar-se com o gritantemente real? Não tens respeito pela silly season aqui do pessoal loooooooooooooool looooooooooooool looooooooooooooooool ; ))))))))

chato disse...

Por experiência própria (o meu ramo de actividade é chatear os outros), posso confirmar que o estudo reflecte a verdade e tudo o que se conclui é uma grande chatice. Porém, em abono da verdade também, diga-se de passagem, é uma grande burrice! Enfim, mas não deixa de ser muito, muito chato!

INDIGENTE ANDRAJOSO disse...

esse nao é o maior problema, ate porque mal por mal sempre é um bébé que aparece, que deve ser uma alegria, o problema esta em doenças e elas nao sao barradas pela pilula... esse e que e o real problema...

ja agora...

"Boss,
Mete aí post do trio, homem. Não vez que a malta perfere sonhar com o altamente improvável..."

altamente improvável? o_O

hehehe

andorinha disse...

Acabei de ver no Jornal da Noite da SIC uma reportagem/entrevista com algumas mulheres e todas elas afirmaram que nesta época estival registam um aumento da sua actividade sexual.
Ora isso contradiz o que é afirmado neste estudo. Então em que ficamos?
Por isso continuo a achar estes estudos muito pouco fiáveis.
É preciso não nos esquecermos também que muitas vezes as respostas são condicionadas pela formulação das perguntas.
Tenho dito:)))

yulunga disse...

Bom dia maralhal.

Com que então são paletes, resmas delas a esquecerem-se de tomar a pílula? Sim senhor.
Mas depois cai o Carmo e a Trindade quando eles se esquecem de uma simples data.
Somos lixadas mesmo.

Bem em relação ao pico da sexualidade aumentar no verão… atão não?
As hormonas que saltitam desde o inicio da Primavera ajudadas por mais umas horas de sol, a boa disposição, mais sorrisos, roupas mais leves e coloridas, o suorzinho peganhento mas gostoso, o salzinho no corpo, a moleza lasciva provocada pelo calor tudo isto acompanhado pelo famoso cocktail “Sex on the beach”, claro que a coisa se dá em e grande.

E porque me apetece cantar…

Na Primavera o amor anda no ar,
Na Primavera os bichos andam no ar,
Na Primavera o pólen anda no ar,
E eu não consigo parar de espirrar.

No Verão os dias ficam maiores,
No Verão as roupas ficam menores,
No Verão o calor bate records,
E os corpos libertam seus suores.

Refrão:
Eu gosto é do Verão,
De passearmos de prancha na mão,
Saltarmos e rirmos na praia,
De nadar e apanhar um escaldão.
E ao fim do dia, bem abraçados,
A ver o pôr-do-sol,
Patrocinado por uma bebida qualquer

No Outono a escola ameaça abrir,
No Outono passo a noite a tossir,
No Outono há folhas sempre a cair,
E a chuva faz os prédios ruir.

No Inverno o Natal é baril,
No Inverno ando engripado e febril,
No inverno é verão no Brasil,
E na Suécia suicidam-se aos mil.

Depois vem novamente o Refrão que naquela parte “E ao fim do dia, bem abraçados,
A ver o pôr-do-sol…” se deve repetir as vezes que forem possíveis e imaginárias.
E como esta é uma canção de Verão, de férias, de relaxamento pode e deve-se repetir o refrão em variadíssimas posições; afinal tempo, e maior disposição para ele, não nos falta

belinha disse...

Ah, desculpe lá, vim aqui parar por acaso e li o segundo comentário.Num episódio da série Friends em que a personagem Rachel fica grávida apesar do Ross ter usado preservativo,quer Ross quer Joey pensavam que o preservativo era 100% eficaz e então vão à procura na embalagem para ler onde ser avisa da percentagem de ineficácia do meio.Isso fez-me pensar que não é fácil informar.Folhetos, campanhas, escola,etc,etc, muitas vezes continuam a leste do que é comunicar eficazmente...Desculpe, isto não tem nada a ver com nada, mas lembrei-me quando li o comentário.É porisso que nunca leio blogs nem comento,só me ocorrem despropósitos...:-)

fiury disse...

noise
falas de sociedade obececada pelo sexo,depois de prática sexual errática e episódica, depois falas de amante de longa duração, depois de falta de dados nos estudos....que confusão... quais as tuas fontes cientificas? e já agora... as conclusões..
já agora lamento que na holanda não te deixem escolher com quem dormes:)))

fiury disse...

sobre a pílula é lamentavel a irresponsabilidade nas tomas.

quanto ao tema dos apetites ou desejos sexuais sazonais descontextualizados, sempre me fez alguma confusão. mas o noise deve ter uma explicação cientifica do tipo "cio nos gatos em fevereiro":)))

Pamina disse...

Boa noite.

Este esquecimento não será uma faceta do "não ligar", do "deixar andar"? No outro dia, tive a seguinte conversa com uma pessoa que se queixava de dores de garganta e febre:
-Já foste ao médico?
-Já, fui ontem, receitou tátátá...
-E começaste a tomar?
-Não, mas já comprei.:)))
-Na embalagem não faz nada...
-Vou começar amanhã.

(Como diz no post:
"Ainda assim, 68% das inquiridas admite que «ter um contraceptivo» as faz sentir «confiantes»."
Nem é preciso tomar.)

Uns dias depois...

-Estás melhor?
-Não, ainda me dói muito a garganta e tenho um bocado de febre.
-Então o antibiótico, tens tomado?
-É pá, esqueço-me...

Sem prejuízo para a possível existência de razões psicológicas específicas, como o Noise indica (não tenho competência para julgar), estas atitudes parecem-me semelhantes.
Não sei se os patches são tão eficazes como os comprimidos. Se forem, não vejo porque não preferir, pois são muito mais práticos e evitam-se os esquecimentos. Ah, ainda poderá haver o problema do preço. Não faço ideia se é mais elevado.

Quanto ao último parágrafo, já ouvi our very own D. Juan algarvio, Zézé Camarinha, dizer várias vezes que se não fossem as veraneantes estrangeiras não se safava, pois a maioria das portuguesas não quer. No caso dele, não sei se é por puritanismo ou uma manifestação de bom gosto por parte das lusitanas:).
Brincadeiras à parte, por acaso gostava de saber, com base em dados realmente científicos, se, neste ponto, o comportamento das mulheres portuguesas é realmente diferente do das holandesas, por exemplo.

thorazine disse...

Noise, diplomático? PASH!! Sou sincero, detesto. (Eu sei que ninguém gosta particularmente [só se for mesmo dos estriados]) mas eu tenho uma razão mais forte para não gostar, é um tipo de alergia (ou vulgo roçar da borracha)!! MAs pronto, têm de ser!!! em nome das noites descançadas, da continuidade de uma vida relaxada e irresponsável..de puder fumar e beber sem ter medo que os putos me apanhem a "chamar o grego"! Um panóplia de situações que me levam a ter este comportamente "diplomático"! Mas queixo-me de cada vez que a patroa se esquece!! (Aliás, neste Vilar de M tivemos de fazer kilómetros à procura de uma farmácia aberta porque a excelentíssima fez o favor de se esquecer da dita cuja!) C'est la vie, como diria o engenheiro!


Pamina,
Comprimidos é com as holandesas! :))))))))

Just kidding

noiseformind disse...

Oh Boss,
Tás a ver? Não divulgam os estudos na Maria nem na Telenovelas, só aparecem no Público e no DN e depois claro, o gajedo fêmeo lusitano, como a nossa amiga fiury, ex-atolle, convém sempre lembrar, não sabem de nada! Eh pá, vocês de repensar a vossa estratédia de divulgação. Olha, que tal colocar a informação nuns livrinhos atados aos pensos higiénicos e tampões? Já se poupava qualquer coisinha nesta ignorância generalizada, digo eu... enquanto o Daniel Sampaio não aparecer aí com outra comissão salvadora, obviamente. SIM, pq ele irá voltar, nisso sou sebastianista dos 4 costados ; )))))))

E o estudo apresentado na última reunião da Sociedade tava bom, tava bom, redundante, quanto a mim, ao patrocinado pela Pfizer para a SPA o ano passado... mas pronto, não me vou queixar de episódica abundância no deserto nacional ; ))))))))))

Claro que a informação aos homens seria colocada nas revistas MaxMen e nos garrafões de 5 litros de óleo para o carro loooooooooooooooooool loooooooooooooooool loooooooooooooooool looooooooooooooooooooooooool looooooooooooooooooooooool

Mas oh Fiury, olha que perdes uma boas risadas, miúda. A Alexandra Silva da Universidade do Minho tinha uma tese de mestrado hilariante em 2001 em que 85% das estudantes da universidade do Minho dentro de uma relação monogâmica consideravam o momento mais importante do acto sexual a ejaculação do namorado e aquilo era mesmo engraçado. Uma excelente alternativa, à Segunda-Feira, ao Levanta-te e Ri ; ))))))))



Pamina,
Se estiveres numa de te deprimires recomendo a leitura deste periódico da sexualidade holandesa : ))))))))))):
http://www.tijdschriftvoorseksuologie.nl/tvsoverzicht.htm

Malta,
Mas para uma comparação mais alargada com os holandeses e restantes povos sugiro esta tabela da DGSS de 2005. A-DO-REI... (e nenhum meio de comunicação social se deu ao trabalho de pegar nele, já lá vai mais de um ano. Pois é, quando somos comparados com a India e o Vietnam já não tem tanta piada, não é?)

http://www.durex.com/cm/gss2005Content.asp?intQid=772&intMenuOpen=

Segundo esta pesquisa mundial somos o 5º país do mundo mais insatisfeito com o sexo, o país do mundo onde as pessoas menos gostavam de ter mais sexo e o 4º país do mundo onde as pessoas se consideram mais preconceituosas em relação ao sexo. Excelente ranking. Realmente, um país onde as mulheres só mesmo quando o calor aperta e perdem completamente o juízo é que podem ter desculpa para entregarem a vagina nas mãos dos nativos.

Sem nada a ver com isto: Alguém tem um familiar que esteja a viver na Holanda e me possa alugar o apartamento durante a segunda quinzena de Setembro? Dá-se preferência ao Triângulo Holanda do Norte/Holanda do Sul/ Utrecht : ))))))

E já que alguém pôs para aí a hipótese de um trio ser uma coisa um pouco menos que improvável gostaria de dizer ainda que segundo a DGSS somos o 7º país do mundo em que menos pessoas reconhecem já ter feito um trio. Tipo... 8% da população! Deve ser o eleitorado todo do Bloco de Esquerda ou então a malta toda filiada na delegação lusitana da ILGA, dirá o FDL amanhã looooooooooool loooooooooooool loooooooooooooooooool

noiseformind disse...

"Mas queixo-me de cada vez que a patroa se esquece!! (Aliás, neste Vilar de M tivemos de fazer kilómetros à procura de uma farmácia aberta porque a excelentíssima fez o favor de se esquecer da dita cuja!) C'est la vie, como diria o engenheiro!"

Thora,
Mete um lol nisso para parecer menos machista, homem... só pq é ela a tomar não quer dizer que seja menos problema teu, tsc, tsc, tsc...

andorinha disse...

Miúdo, chegas tarde e a más horas, mas vá lá que não perdes o teu sentido de humor.Looooooooooooool
Mas também sempre a tentares deprimir o gajedo fêmea não tem jeito nenhum:)
Só não percebi porque é que na Holanda não te deixam escolher com quem dormes.....

noiseformind disse...

Andorinha,
Sei lá, a fiury é que disse isso. Se calhar na Holanda encaminharam-na para alguém e acabou atada à cama num quarto com 8 marinheiros ucranianos e portanto não pôde escolher com quem dormir. Mas eu pessoalmente nunca me vi numa situação dessas, não posso falar por mim : ))))))))))) tens de lhe pedir para ser mais específica...

andorinha disse...

Tu e a tua delirante imaginação!:)
Fazes logo um filme...

Bem, vou dormir, que não tenho a tua vida.Looooooool

Hasta mañana!

thorazine disse...

Noise,
se o preservativo ficar mal posto e rebentar de quem achas que será a culpa? :))))))))))))))

Sim..mas estava na tanga, obviamente! Relacionamento de parceria.. ;)

noiseformind disse...

Thora,
Um pouco de gel por dentro do preservativo (mormente na zona da glande, apenas) e muito gel por fora resolvem o problema. E nada daquelas foleirices do KY-Gel. Usar mesmo Aqua Glide Anal, que ao contrário do nome não é apenas para anal mas fornece sim extra (para ser preciso, eeeeeeeeeeeeeeeeextraaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa) lubrificação geral ; )))))))))))))))) avante camarada, avante!!!!! O líquido lubrificante original do preservatvo tem uma sobrevivência média, a ritmos elevados, de 5 minutos, e estou a falar de um bom Harmony, como o que tem espermicida. Portanto, a bem de manter afastadas inflamações da vagina que dão cabo da coisa se se abranda um pouco o ritmo, usar sempre um gel extra. E não esquecer de ir acrescentando mais gel por cada 15 minutos de penetração

Vai em paz que o Profeta derrame sobre ti as suas bençãos. (claro que o Boss poderia explicar isto 5000000000000% melhor que eu. Cada um usa dos seus instrumentos de saber, por mais rombos que sejam...)

Aspásia disse...

Buenas

Esse esquecimento decerto se deve a que a maioria das portuguesas tem a mania, durante as férias, de escutar repetidas vezes a zarzuela "La Canción del Olvido" enquanto come sacos e sacos de Tiritas de Queijo. Outras, no entanto, preferem o Vítor Espadinha em "Tudo são Recordações" como acompanhamento a uma boa tábua de queijos.
Em ambos os casos, recomendo que antes de partir para férias, se munam de 2 frascos de Xarope de Lecitina de Soja, auxiliar da memória, e assim decerto se reduzirão substancialmente os casos de olvido da miraculosa drageia do Séc. XX.

Fiquem na estival paz das marés vivas.

Hasta siempre ;))

Aspásia disse...

Outros produtos do foro medicamentoso ou alimentar a levar na bagagem... a saber: Magnésia Bisurada para o estômago, Orotropina para os rins, Sardinhas La Rose, também para o estômago e o famoso Formitrol para as constipações.

P.S. - Pamina, recomenda este último ao teu amigo.

fiury disse...

aspásia

seja bem aparecida. há muito que não a "vejo" no seu blogue. está melhor dos olhos?

andorinha

o rapaz anda esquecido (ou faz-se). é uma questão de procurar uns dias atrás o que ele contou sobre a holandesa que foi eleita pelas ouras para lhe fazer "companhia".
eu nem gosto de o contrariar porque ele perde as estribeiras nas respostas,sendo mesmo desagradavel, mas de vez enquando é preciso))))

fiury disse...

"outras"

thorazine disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
thorazine disse...

Noise,
meu amigo, isso já experimentei. Top gel da Durex, bastante aquoso que limitava a duração. Mudei para K&Y da Johnson&Johnson que é bastante menos aquoso, facilmente fica "pegajoso" mas que vai ao sítio com água em cima o que o torna mais duradoiro. Só não consigo é a aplicação que dizes por dentro do latéx já que ele acaba por se esconder por recantos vaginais. :((

Limito-me a pôr um hidratante no fim...e a rezar para que a semana passe rápido! LOLOL

thorazine disse...

http://www.wherethehellismatt.com/ (Vejam o video)


Até dá vontade de ir a correr fazer as malas...(sem olhar para os bolsos)! :)))))

CêTê disse...

Já agora só informar que só se devem usar lubrifcantes aquosos (i.e. à base de àgua) já que os à base de gordura põem em risco a resistência do preservativo já por si frágil em determinadas situações. É que apressar a "coisa" com lubrificantes (ás vezes por incompetência) pode dar para virem a ser 3 passado 40 semanas (mais coisa, menos coisa)

thorazine disse...

cêtê,
o propósito dos lubrificantes nem sempre é para abafar a incompetência, ás vezes só para evitar mazelas das novas "tecnologias"! ;))

SEMPRE aquosos. Os outros irritam as mazelas! :))))))))))))))))

Aspásia disse...

Fiury

Obrigadinha pelo cuidado. Tive alguns problemas nos dias de maior calor, mas já melhorei.

Bjinhos :))