quinta-feira, agosto 31, 2006

A reboque da Angie:).

É verdade - prefiro a rádio, sobretudo nocturna. Porque a palavra e o significado reinam, ao abrigo das tropelias do olhar, sempre volúvel:). Não sei se calar a televisão foi um lapso freudiano, mas cálculo não, seguramente. Se um projecto me agradar, voltarei ao ecrã com prazer, mas confesso que câmaras, luzes e maquilhagem não me despertam tanto carinho como microfones, auscultadores e pernas em cima da mesa, moldura ideal para amena cavaqueira.

76 comentários:

Henrique Doria disse...

É verdade Prof.,: a noite torna-se mais terna com uma boa rádio. E a televisão, isto é, a imagem, destrói-nos. Tenho por assente que a principal razão do insucesso escolar ( que não é só entre nós, é em todo o mundo, particularmente nos lugares mais teledependentes)é derivado desta civilização da imagem. O saber é essencialmente abstracto, o q

Henrique Doria disse...

É verdade Prof.,: a noite torna-se mais terna com uma boa rádio. E a televisão, isto é, a imagem, destrói-nos. Tenho por assente que a principal razão do insucesso escolar ( que não é só entre nós, é em todo o mundo, particularmente nos lugares mais teledependentes)é derivado desta civilização da imagem. O saber é essencialmente abstracto, o q

Henrique Doria disse...

É verdade Prof.,: a noite torna-se mais terna com uma boa rádio. E a televisão, isto é, a imagem, destrói-nos. Tenho por assente que a principal razão do insucesso escolar ( que não é só entre nós, é em todo o mundo, particularmente nos lugares mais teledependentes)é derivado desta civilização da imagem. O saber é essencialmente abstracto, o q

ricire disse...

Sem querer obrigá-lo a fazer publicidade gratuita, através de que emissora e em que horário poderei ouvi-lo, Professor?

Henrique Doria disse...

É verdade Prof.,: a noite torna-se mais terna com uma boa rádio. E a televisão, isto é, a imagem, avasaladora como é hoje, destrói-nos.
Tenho por assente que a principal razão do insucesso escolar ( que não é só entre nós, é em todo o mundo, particularmente nos lugares mais teledependentes)é derivado desta civilização da imagem.
O saber é essencialmente abstracto, o que é parcialmente contraditório com a imagem, que é essencialmente concreta.
Fui eu que, há anos, num congresso do PS, propus esta medida agora tomada pelo Ministério da Educação de ter os alunos nas escolas a tempo inteiro ( embora não desta maneira adoptada, diga-se). Para mim, uma das vantagens seria afastar as crianças tanto quanto possível da televisão.
Um abraço.
PS. verifico esta trapalhada de comentários anteriores a este,de que peço desculpa,e agradeço que elimine.

thorazine disse...

Henrique doria,
poderá você mesmo eliminar carregando num "caixote do lixo" situado em baixo de cada comentário seu! :)

andorinha disse...

Boa noite.

Sei que prefere a rádio e até posso compreender porquê. Mas que já tenho saudades de o ver na televisão, é um facto. E que falta continuam a fazer programas na área da sexualidade!
E sobretudo feitos por pessoas como o Júlio que abordam os temas com simplicidade, descontracção e bom humor q.b.
Portanto, vamos lá a conciliar as duas coisas, tá bem?:)

andorinha disse...

henrique doria,

Penso que não devemos demonizar a televisão. Para muita gente, infelizmente, é o único meio de contacto com o mundo exterior.
Quanto à malta nova, não é o facto de passarem mais tempo na escola que os faz passar menos tempo a ver televisão; chegam a casa e desforram-se.
Os pais permitem e o estudo fica para segundo ou terceiro plano.
Uma parte do insucesso escolar passa por aí e não forçosamente pelo número de horas que passam na escola. É a minha opinião.

sinedoque disse...

Meu caro amigo!
(Desculpe estas intimidades, mas pessoa que me entra casa adentro e eu recebo... espero, com a "ansiedade", com que se espera um amigo, que se ouve e, espantosamente se "dialoga"...entra na minha esfera de amizades)

Descobri-o hoje, por aqui, fiquei muito feliz com este acaso. Reitero tudo o que aqui já foi dito.Apareça nos ecrãs, temos saudades suas e das suas conversas e abordagens.
Nota: este ano passei férias no Minho.Perdi-me gostosamente entre as aldeias da Serra da Cabreira, com um livro seu, também, por companhia.Cantelães não foi excepção. rsrs

deeper disse...

Será que faz algum sentido para si Prof., este pos?



Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades,
Muda-se o ser, muda-se a confiança;
Todo o mundo é composto de mudança,
Tomando sempre novas qualidades.

Continuamente vemos novidades,
Diferentes em tudo da esperança;
Do mal ficam as mágoas na lembrança,
E do bem, se algum houve, as saudades.

O tempo cobre o chão de verde manto,
Que já coberto foi de neve fria,
E em mim converte em choro o doce canto.

E, afora este mudar-se cada dia,
Outra mudança faz de mor espanto:
Que não se muda já como soía.

Luís de Camões

Aspásia disse...

Já o Prof. dizia in illo tempore "a televisão devora-nos o imaginário".
Como em tudo... é preciso moderação.
Também sempre gostei mais de rádio, e felizmente, porque devido ao meu problema ocular (de que tenho tido bastantes melhoras, aliás) durante muitos anos ouvi dez vezes mais rádio que vi TV. Assim também descobri belos programas de rádio que de outro modo talvez não tivesse descoberto. Isto não quer dizer que os não haja também de TV (em certos canais...). O Sexualidades foi um paradigma.
Quanto ao coment do Henrique se calhar, hoje em dia os miúdos que mais vêem TV são os mais pobres, porque os outros têm o PC, a Net, os jogos...

Aspásia disse...

Não sei se calar a televisão foi um lapso freudiano

Ó Prof.... 2 lapsos freudianos? ;)) Ora, não se rale, até ficou giro...

Aspásia disse...

Vou ver o Allo Allo na SIC Comédia... um dos meus 2 programas de TV certos... o outro é o do Prof. Hermano Saraiva. Agora são 2, seriam 3 se o Prof. JMV estivesse na TV.

Até loguinho:))

Pamina disse...

Concordo com a Andorinha (10.12). Tenho pena de ter visto poucos "Estes difíceis amores" pois, como todos sabem, na RTP2 dava a desoras, quando dava... Dos que vi, gostei e, embora provavelmente isso não seja possível, acho que seria bom termos de novo reunido o "Trio maravilha" (dito sem qualquer ponta de ironia, evidentemente). Cada um no seu papel, penso que interagiam perfeitamente e nos proporcionavam, apesar de ser na televisão, a tal "amena cavaqueira".

goncalo disse...

Não podia estar mais de acordo. Tive uma experiênia na rádio, como jornalista, na Antena 1, há 15(!!!) anos. Durou até eu compreender que a licenciatura em Direito começava a ficar em risco). Ainda assim, recordo com saudade algumas experiências como uma presidência aberta do então PR Mário Soares pela margem esquerda do Guadiana, num ano de seca - 1992 - em que me fascinava a forma como ele conseguia dar a ideia de um enorme interesse pelo drama dos agricultores, sem ao mesmo tempo esconder o enfado. Um dos agricultores queixava-se dos holandeses "estão a levar-nos tudo, senhor presidente!" Soares, em tom grave, exclamava: mas, isso é gravíssimo!"..."Senhor assessor, tome nota disto!" Nesse dia, chegou a adormecer durante o almoço, em Beja, sem que alguém tenha dado especial importância ao facto. Enfim, recordar é viver)).

A grande vantagem da rádio é que precisamos e usamos apenas um sentido - a audição que permite grande concentração e reflexão.A rádio faz-nos pensar. A ausência das câmaras elimina a exposição e torna tudo mais autêntico, dando uma verdadeira cacetada nas defesas habituais.

Depois, há a voz e a idealização de muitos que se apaixonam pela apenas pela voz de quem faz rádio, quase que preferindo inconscientemente nunca chegar a conhecer a cara da pessoa por quem se "encantaram".

Em relação ao programa do prof. lamento apenas, embora entenda, que tenha acabado o directo. Perdeu espontaneidade. É que o directo na rádio ainda a torna mais fascinante...

goncalo disse...

Caro Prof JMV,

Como deixou em aberto a hipótese de um dia voltar a televisão, lembrei-me que se, por alguma razão, o A.P Vasconcelos tiver de deixar o "Trio d'Ataque" eu diria que o prof. é o seu "sucessor natural", conseguindo-se finalmente um trio portuense...

Ni disse...

Pronto,agora sempre que o ouvir na rádio,estou a vê-lo.
Concordo consigo plenamente e já agora agradeço,não gosto de ver televisão no quarto,mas não há sítio melhor para ouvir boa rádio.

Cleopatra disse...

Ai deus, e u é? ( suspiro!)

Hoje estou tão estafada da praia que nem percebo o que escrevem!

Xelim disse...

Homenagem ao transexual Gisberta

agora na companhia do sr director das oficinas s. josé (RIP)

Canção: Que te purgues dos teus pecados
Composição: Xelim
Interprete: Gisberta

O ritmo é o da canção "Dragostea Sin Tei" da banda O-Zone

---

menor "um", menor "dois", menor, oh, menor, ai, ai...
menor "um", menor "dois", menor, oh, menor, ai, ai...
menor "um", menor "dois", menor, oh, menor, ai, ai...
menor "um", menor "dois", menor, oh, menor, ai, ai...

olá
saúde
sou Gisberta
um transexual

mas
uns meninos me tiraram
minha vida

olá, olá
se queria um chuto
oferecia minha picha
e dava no cuzinho
a troco de uma notinha

vence a besta
não chutes nem te vendas
não chutes nem te vendas
não chutes nem te vendas

o importante
que te purgues dos teus pecados
e não atraiçoes ninguém

vence a besta
não chutes nem te vendas
não chutes nem te vendas
não chutes nem te vendas

o importante
que te purgues dos teus pecados
e não atraiçoes ninguém

com chutos, e pedras,
e um pau, no meu cu

(olá!)

e os meninos me tiraram
minha vida

olá, olá
se quero um chuto,
e andar no vício?
prefiro carinho,
e festinhas na cabeça!

vence a besta
não chutes nem te vendas
não chutes nem te vendas
não chutes nem te vendas

o importante
que te purgues dos teus pecados
e não atraiçoes ninguém

vence a besta
não chutes nem te vendas
não chutes nem te vendas
não chutes nem te vendas

o importante
que te purgues dos teus pecados
e não atraiçoes ninguém

menor "um", menor "dois", menor, oh, menor, ai, ai...
menor "um", menor "dois", menor, oh, menor, ai, ai...
menor "um", menor "dois", menor, oh, menor, ai, ai...
menor "um", menor "dois", menor, oh, menor, ai, ai...

vence a besta
não chutes nem te vendas
não chutes nem te vendas
não chutes nem te vendas

o importante
que te purgues dos teus pecados
e não atraiçoes ninguém

vence a besta
não chutes nem te vendas
não chutes nem te vendas
não chutes nem te vendas

o importante
que te purgues dos teus pecados
e não atraiçoes ninguém

Xelim disse...

PRAIA - comportamento sexual aberrante!

os barrigudos exibem as suas barrigas;
a grande maior parte das mulheres tapam as mamas

Xelim disse...

Concurso de mamas no VoyeurWeb (um site muito reputado)

Mamas tamanho uhnnnnnnnn... (grande)

Xelim disse...

(só uma nota)

"Gisberta, vou fazer-te existir na realidade da minha palavra. Da minha imaginação."

Xelim

Xelim disse...

já agora, vou dedicar esta foto à Cleopatra porque me apetece chateá-la

Utah In February

Xelim disse...

Cleo: será que ela tem as calças rotas? Não se sabe, não se sabe...

Ameninadalua disse...

Bom dia

Professor

De facto a exposição num espaço como a televisão nem sempre deve ser "confortável" e compreendo que o ambiente quase intimista da rádio possa ajudar muito mais para se soltar na comunicação.:)
Mas tambem observo que lhe é muito fácil adaptar-se a qualquer um desses ambientes. O resultado é quase sempre de imensa assertividade, empatia e até graça:)

O importante será garantir-nos o tempo que permita dar continuidade aquilo que nos tem para contar e ensinar e quanto a isso todos temos a "ganhar" seja no espaço em rádio ou televisão...:)

Cleopatra disse...

Ok Xelim.
Vi a foto.
As minhas também são reais!

E se a "mecinha" tem calças rotas ou não não sei.... mas olhe.... tente o resto da foto!!!

chato disse...

Não há dúvida professor; na rádio só o facto de se poder esticar as pernas em cima da mesa atira o ecran televisivo para o caixote do lixo. LOL
Apareça mais vezes que a gente gosta e, já agora, exija uma mesa para esticar as pernas; não tenha problemas com isso, já vi muitas coisas piores na nossa tv.
Nunca deixaria de ser o que foi, e e sempre será: um bom comunicador! Por isso, força, em frente marche!
Abraço do chato
Desculpem lá.

chato disse...

ó Xelim: ainda és mais chato do que eu, pôrra!

chato disse...

Bem, mas na verdade, as boobs são lindas.

Lord of Erewhon disse...

Mas TV? Naquele formato? E àquela hora? Qual o propósito?? Quando aos programas que possam elevar o nível sapiencial dos portugueses for dado o mesmo destaque que às merdonovelas... volte.

P. S. Já deu pra ver que de templates não sabe muito... arranje aí uma miúda daquelas 100% on line :)= pra lhe fazer uma mais apelativa... ou vá aqui:
http://blogger-templates.blogspot.com/
... a top secret ficar-lhe-ia bem... ;)

Lord of Erewhon disse...

P. P. S. Desconfie desse «chato»... é um chato já sobejamente conhecido cá da malta...

particula-RG disse...

Simpática descrição e justificação.

Lord of Erewhon disse...

Temos mais novelas... o Senhor Germano Costa suicidou-se com uma facada no pescoço... a culpa foi da Gisberta, claro... estes brazucas são todos macumbeiros e até atacam os vivos do além-túmulo!! (Com uma facada no pescoço?... volta avô Segismundo!).

O Ministro da Administração Interna viu suspensa a aposentação compulsiva dos Presidente e Vice-presidente do Sindicato dos Profissionais de Polícia... por providência cautelar interposta... Coitadinho do Estado social-fascista! E depois queixam-se que as Polícias simpatizam cada vez mais com nazis e quejandos... são uns loucos este bófias!! Têm é que fechar a matraca, pagar as fardas e os arranjos das viaturas do Estado e andar armados com bisnagas!!

A Comunidade Europeia quer pagar para deixarmos de produzir tomate e este fim-de-semana sai a última edição de «O Independente»!

O Ferraz da Costa pensa em formar um novo partido de direita, o «caso Mateus e etc» continua e ainda não encontrei um marciano de férias no Porto!

Klatuu o embuçado disse...

Enfim... tudo falta de machado... Valha-nos São Rock n'Roll!

Klatuu o embuçado disse...

P. S. O Henrique Doria, em termos de net, é outro cyber-pré-histórico! JAJAJAJAJAJA!!!
Têm que deixar de servir acompanhamento líquido aos lanches gordurosos!

a disse...

eu gosto de rádio. aliás vou deixar de ter televisão, quando a que tenho morrer (tem 23 anos). e o professor tem uma voz muito bonita, ouve-se lindamente!

fora a maquilhagem, viva os pés em cima da mesa!

Klatuu o embuçado disse...

P. P. S. Esta é a novela mais importante: o Günter recusou o prémio!! Pronto, agora a esquerdite inquisitorial vai dormir descansada... até que um dia seja acordada do seu sono burguês por carecas vociferantes!!

Foda-se que o Saramago está velho e trancado na ilha vulcânica... mas não está ausente! Veio, há muito, a público defender o Günter! Está velho... mas, dentro do seu contexto atávico-marxista, é lúcido e tem tomates (dos lusos, claro)!

Gosto...
Quando o Pound foi trancado no manicómio... a direita (burguesa, pois) americana ignorou-o... mas Hemingway, o amigo comuna de longa data, visitava-o com frequência e sempre o defendeu!

Este País não tem falta de partidos... tem é falta de tomates!!!

AMMedeiros disse...

Professor

Foi uma tentativa. Também eu tenho a minha paixão pela rádio dos tempos em que era locutora numa rádio local numa cidade esquecida do interior. Assim, compreendo perfeitamente a envolvência do ambiente radiofónico inspirador de descontraídas conversas.
Na verdade, quer seja na rádio ou na tv, julgo que interessa ouvi-lo em projectos como os que já existiram e que parece que cada vez mais se extinguem, o que me deixa algo desolada.

AMMedeiros disse...

Aspásia

Bem visto! Perspicaz!

Professor
Porque é que não escreveu: "Não sei se omitir a televisão foi um lapso freudiano"?????...
;)))))

Aspásia disse...

Ainda estou a tomar o pequeno-almoço...

Mas prof., afinal é calar ou calhar? Agora a AMedeiros baralhou-me...:))

Eu ia jurar que será calhar... aliás uma das palavras favoritas do Prof.... devido a isso o seu SuperEgo que está já atento ao "se calhar", encarregou-se de suprimir o h...

Em breve afixarei o Tarifário do meu consultório on-line...

;)))

moon disse...

Hello!

Compreensível...
Na rádio o nosso Prof. encarna na perfeição o papel de Cyrano de Bergerac. E como encanta...
Mas (sério, a sério!) essa voz sensual fica muito bem acompanhada da imagem. Compreendo que seja menos confortável para si estar em televisão (mesmo na companhia de duas simpáticas) mas que a malta tem saudades, ai isso tem!:))))

Aspásia disse...

Oh Moooooooooooooon!!!!

Na rádio o nosso Prof. encarna na perfeição o papel de Cyrano de Bergerac.

Então tu estás a querer insinuar que o Prof. tem um nariz como o do Cyrano????
Ele encarna bem o Cyrano... mas só no espírito!!!
O Prof. nunca necessitou de se ocultar atrás do arbusto por falta de ter uma carinha laroca!!! Se se sente melhor na rádio é mais por motivos de conforto e aconchego com os ouvintes!! O Julinho enfeitou, enfeita e enfeitará sempre bem qualquer ecran, apesar de não ser isso o essencial!!! Não viste o Sexualidades???
O Difíceis Amores???
O Parabéns com o outro Júlio, o Isidro?
As fotos na imprensa???

Para prová-lo vou de seguida fazer-vos uma surpresa...

Aspásia disse...

And now, Ladies and Gentlemen!!!!!
From my Archives...
(A Capital, 94.3.5)

The One and Only... Mr. Júlio with Legs on the Table!!!

Aspásia disse...

E já agora os títulos da entrevista eram:

"Penso que ainda tenho amores à minha espera" - JMV defende privacidade do imaginário erótico - "Na nossa sociedade até há sexo a mais"

Em fundo ouvia-se Judy Collins, enquanto ele afagava a sua cadelinha "Michelle",sa belle...

AMMedeiros disse...

Aspasia

"Não sei se calhar a televisão foi um lapso freudiano"

Isto está a tomar umas proporções estranhas, de lapso em lapso...
;))))

Aspásia disse...

Et le voici avec Michelle dans le jardin...

Ameninadalua disse...

Aspásia:))

Isso é que é o que se pode chamar de "trabalho de casa":))

Muito oportuna sim senhor!

Como é que descobres essas coisas rapariga!!!:))

AMMedeiros disse...

Afinal, aspasia

O Id do Porfessor que decida: é se calhar ou é se calar????

Ameninadalua disse...

A Michelle é(era?) verdadeiramente sa belle, uma cocker muito bonita ...

Aspásia disse...

MeninadaLua

Ah, isso é segredo!!!

Bases de Licitação:

Para quem quiser o resto da entrevista, aí umas 3 folhas A3, faço a 0.25E a linha... cada foto a mais, 5E+IVA (com legenda acresce uma sobretaxa de 0.03E por letra maiúscula e 0.015E por minúscula)...

Quem dá mais? Quem dá mais??

Virei mais logo terminar o leilão!!!

;)))

Aspásia disse...

Menina da Lua

Só para dizer que tb. tens de pôr aqui aquele tarifário que me enviaste de Paris...;)))
Ou queres que eu o ponha? Mediante um pequeno óbulo, claro, nada mais do que dás ao arrumador!!!

;>>>>>>>

Ameninadalua disse...

Aspásia:)))

Que atrevida:))) e agora que é que eu faço?

Eu acho que o podes publicar se fores capaz, dado que a mim me impede a falta a coragem:)

Aspásia disse...

Pois, tens razão, lá se ia abaixo o meu bom nome...

Então apenas o título:

"Catalogue des Prix d´Amour
de Mademoiselle Marcelle LAPOMPE (Tarif 1915 annulant tous les précédents)"...

Enfim, aqui fica, dos Anais (ai, ai) da Sexologia Arqueológica!...
Já vi que há montes de pãginas na Net, principalmente em francês, que o citam... tout le monde ne pense qu´à cela!!!

Ah, pauvre Cyrano, tu te retournes dans ta tombe, certaînement...:((

look around disse...

Fico muito triste se o prof.Machado Vaz náo voltar á tv. Gosto muito e tenho muitas saudades de o ver por lá.Mas se é na rádio q se sente bem,(com as pernas em cima da mesa),loooool,assim seja!!!!
Um beijinho

Aspásia disse...

"páginas"

thorazine disse...

A michelle é mesmo engraçada! :)))))))9

Gostei do "vestes descuidadas". Fez-me lembrar a minha mãe.. hehehe

Aspásia disse...

Thora

Penso, infelizmente, que era... a foto já tem 12 anos, mas não tenho a certeza...

Entretanto entrei em contacto com a Rádio Nova Porto e dizem-me que estão em estudo no sentido de disponibilizar alguns programas do arquivo deles, entre os quais "O Sexo dos Anjos", online.
Mas não será para breve...

Bjs até logo :)

Angie disse...

Bem, Professor: em certas matérias, eu prefiro tudo, oralidade e imagem.
Mas claro que ouço a telefonia no carro, sou aliás viciada nas notícias da TSF. E ouvia a Rádio Nostalgia, que infelizmente acabou.

Mas à radio falta a linguagem dos gestos, da fisionomia.
O sorriso (e não a gargalhada), o sobrolho franzido (e não a dúvida expressa), as mãos com que o maestro imprime certa música ao teor das mensagens, o braço estendido nas costas do sofá (que vemos) ou as pernas sobre a mesa (ao que parece que estão lá, mas não as vemos...) e tudo o mais que o olhar nos diz.
Enfim, é apenas por isso que acho a tlv insubstituível.

Mas também é verdade que se o programa fosse noite dentro, lá estaria batida.
Para além de ser o tempo mais criativo que há, a noite tem a mais valia do silêncio, que faz de nós ouvintes melhores.
E concordo que assim, a eufonia das palavras - porque quando a voz é boa, é como uma boa pintura -substitui com eficiência aquilo que olhos poderiam captar.

Portanto, quando fizer programas nocturnos, avise sff :):):)

Cleopatra disse...

Oh Professor volte à TV. Não há nada como o que a gente vê!

Embora eu oiça o seu programa pela manhã... e gosto. Sabe é sempre a pouco!

dKin disse...

:( Eu ñ sei quando é o seu programa, nem onde é... Shame on me!!!! Mas o Professor vai informar-me não vai? ;)

Henrique Doria disse...

ANDORINHA
talvez não saibas que há estudos que demonstram que as crianças "selvagens" da Papua são mais inteligentes que a média das crianças americanas ( aqui fica a fonte: JARED DIAMOND, Armas, Germes e Aço), precisamente porque estas passam grande parte do seu tempo a ver televisão.Beijos.

andorinha disse...

henrique doria,

O que eu tentei dizer foi que não é, forçosamente, por passarem mais horas na escola que os alunos têm melhor rendimento.
Acredito perfeitamente que essas crianças possam ser mais inteligentes que a média das crianças americanas, por que não?
Mas muitos dos alunos que não têm sucesso nos estudos são inteligentes, há muitas outras vertentes que condicionam o seu rendimento, o desinteresse, a falta de motivação, etc, etc..
É complicado no mundo actual, em que os putos têm tantas solicitações conseguir fazê-los ver que a escola é importante, quando muitas vezes as matérias e os tópicos que temos forçosamente que leccionar não são minimamente apelativos para eles.
Para mim, o insucesso passa muito mais por aí do que pelo simples facto de verem televisão.
Verem televisão sem qualquer critério, acho péssimo, mas se os pais os "ensinarem" a ver programas que interessem e a deitar fora o "lixo" aí estão também eles a contribuir para o sucesso escolar.

noiseformind disse...

Manolo,
Como sabes detesto uma mentira passada como verdade, seja a que termo fôr. E como certamente sabes, leio bastante. Fiquei intrigado com a citação de que "há estudos que demonstram que as crianças "selvagens" da Papua são mais inteligentes que a média das crianças americanas". Tal estudo acarretaria problemas brutais em termos de comparação cultural pois os testes de QI têm de ser adequados a uma sub-estrutura de experiência dos sujeitos a esse teste (o chamado materialismo cultural). Mas, mesmo assim, quem sou eu para desconfiar de tal coisa ser possível, vivemos tempos maravilhosos, quase tudo é possível. No entanto não será em Armas, Germes e Aço que iremos encontrar estudos relativamente a essa matéria. O que o autor diz a certa altura no prólogo é "em habilidade mental os habitantes da Nova Guiné são geneticamente superiores aos ocidentais" e apoia isto NA SUA EXPERIÊNCIA PESSOAL e em argumentos TEÓRICOS da definição de inteligência da Sociobiologia. GENETICAMENTE, NADA A VER COM AMBIENTE OU TELEVISÕES!!!! Aliás, o livro fala no geral das ORIGENS da vantagens OCIDENTAL, situando-se mais de 90% do dito antes de 1900, muito antes do advento da televisão, portanto.

Portanto, como ninguém leu o livro ou sequer se deu ao trabalho de ir ver que livro é afinal com meia-dúzia de palavras lá apresentas uma citação para mostrar o quão a Andorinha anda pouco informada. Se calhar anda, mas entre não saber uma coisa e usar uma coisa que se sabe para se defender uma posição que essa coisa não suporta só pq mais ninguém conhece essa coisa parece-me muito mais grave.

Mas pronto, a idade não perdoa...

noiseformind disse...

Manolo,
Como é óbvio, a minha última missiva é para o Henrique Dória ; ))))))))))))))) confundo sempre os dois nomes, deve haver alguma explicação para a coisa ; ))))))))

Henrique Doria disse...

ANDORINHA

JARED DIAMOND-Armas,Germes e Aço,pp.33:

"Além desta razão genética, existe também uma segunda razão pela qual talvez os neoguineenses se tenham tornado mais espertos que os oidentais. As crianças europeias e americanas actuais passam muito do seu tempo a serem entretidas pela televisão, pela rádio e por filmes.No lar americano médio a TV sete horas diárias.Em contraste, as crianças tradicionias da Nova Guiné não têm praticamente oportunidades dessas para entretenimento passivo, pelo que passam quase todas as horas entregues a algo, tal como falr ou brincar com as outras crianças."

NOISE
FICA MAL O INSULTO QUANDO NEM SEQUER SE TEM O CUIDADO DE COLOCAR A DÚVIDA SOBRE O QUE SABEMOS.

Aspásia disse...

Noise

deve haver alguma explicação para a coisa ; ))))))))

Claro que há, Noise... é da idade!!!;)))

quarkup disse...

sou da mesma opiniao prefiro a radio a televisão é muito artificial

andorinha disse...

henrique doria,

Não querendo eu eternizar esta polémica,digo apenas o seguinte:
Li agora ( o que não fiz de manhã por falta de tempo) um excerto do livro e chego à mesma conclusão que o Noise, J.Diamond aponta uma possível razão genética para a pretensa inteligência superior dessas crianças; não refere aí a televisão.
"...existe também uma segunda razão pela qual TALVEZ...", portanto, lança apenas uma hipótese.
Aliás é apenas uma teoria, contestada por outros investigadores.
Verdades universais não existem, gurus para mim, também não, penso pela minha cabeça e tiro as minhas conclusões da prática que vou tendo. Não retiro, portanto, uma linha ao que afirmei em cima.

TODOS DEVEMOS TER O CUIDADO DE COLOCAR A DÚVIDA SOBRE O QUE SABEMOS, NÃO SÓ O NOISE.

E, por mim, fim de papo.:)

noiseformind disse...

Herédia,
EXACTAMENTE, OPINIÃO PESSOAL DO AUTOR. Não Mas posso-te sempre fazer um desenho, se quiseres.

O que tu disseste foi:

"ANDORINHA
talvez não saibas que há estudos que demonstram que as crianças "selvagens" da Papua são mais inteligentes que a média das crianças americanas"

Portanto, não vejo onde está o insulto da minha parte ou o argumento da tua, pois não referes nenhum estudo!

noiseformind disse...

Rais parta! Calha-me sempre o 69 ; ))))))))))))) loooooooooooool

noiseformind disse...

ISto é... entenda-se... o comentário 69 (este será o 71)

noiseformind disse...

E eu não preciso que passes citações do livro, Herédia, eu tenho-o, obrigada:

"Besides this genetic reason, there is also a second reason why New Guineans may have come to be smarter than Westerners." pp97

andorinha disse...

Miúdo, não é Herédia, é Dória.:)
Continuas a confundir os dois. Loooool

thorazine disse...

Como se pode medir a inteligência ou o QI? Acho que é impossível quantificar a capacidade raciocínio, tudo isto sem estudos nem insultos. :))

CêTê disse...

Bom dia,

Tinha-me passado ao lado esta discussão. ;P

Mas é curioso... falar-se no erro de utilizarmos a tal prespectiva e experiência pessoal no contexto da quantificação do Q.I. , não? Muito curioso... Mesmo com algumas evolução (adapatabilidade e diversidade) nos testes usados...


É que a medição do tal Q.I. foi durante anos usada para medir a capacidade de outros baseado em que outros consideravam ser os indicadores de inteligência. E baseado em quê? Naquilo que precipitava das suas multiplas experiências comuns...
Tão frágil e efémera é a ciência e a verdade quando se discute o seu produto!
E a propósito de estatísiticas e "monstros" dogmáticos da ciência que bom seria que Mendel tivesse revelado que fizera batota! Poderia ao menos ter deixado em testamento a confissão para ser aberto hoje. Não seria por isso que lhe seria subtraído mérito e a essência da ciência seria preservada.

Um resto de Bom Dia para todos!

Cleopatra disse...

Deixem lá as crianças americanas!!
nem precisam de falar das cruianças americanas...

basta olhar para a cara do Presidente do país a que pertencem as crianças americanas!

Depois não venham dizer que eu sou Lombrosiana!!