domingo, junho 24, 2007

Regresso.

Quando aterrei na Portela soube que estava em Portugal. Quando, em Gomes da Costa, vi o condutor de um Volvo atirar uma casca de banana janela fora, senti-o:(. No Porto Canal, o Pedro Abrunhosa faz um diagnóstico impiedoso da nossa querida cidade. Impiedoso e verdadeiro! As prendas para os meus netos aguardam o jantar risonho de amanhã. Tenho um prefácio e seis textos curtos para escrever. Cantelães chama... Voltei.

36 comentários:

andorinha disse...

Olá!

Não é bem assim, Portugal melhorou muito nestes quinze dias.
Isso da casca de banana deve ter sido uma alucinação visual.:))))))))

E esse "voltei" é :), :( ou :(:)?

Marx disse...

Seja, então, bem-regressado. Também assisti ao Porto Canal e ao impiedoso Abrunhosa. Cujo diagnóstico, sendo verdadeiro, pecará, creio, por atirar com as culpas, em exclusivo, a Rio. O que é um tique na moda entre os intelectuais tripeiros. Tal como a tendência para confundir o Porto com o Norte. Há alguns, diferentes, nortes cá por cima. E alguns até estar-se-ão nas tintas para o Porto. Como o Porto estará para outros lugares. E outras coisas. Tal como o demonstrará o volvista da banana. Mais interessado no brilho das jantes-de-liga-leve.

Manuel da Gaita disse...

Mas afinal, as italianas são boazonas ou não?

Manuel da Gaita disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
A Menina da Lua disse...

Alo alo! Professor!

Seja bem vindo! a este maravilhoso e fantástico Portugal! mesmo com cascas de banana e tudo...:))

De todas as vezes que regresso e ao descer o avião, sinto sempre uma doce e ternurenta alegria ao ver a cidade de Lisboa:))

Home sweet home!:)

Mas depois e passado um tempo, volta-me de novo a vontade de partir e sei que a próxima estará para breve:)

À chegada, o contraste é tanto maior quanto as diferenças entre as proveniências; quando se vem da Europa estranha-se para pior mas quando se vem dum Brasil, Africa ou semelhantes, aí achamos que mais civilizados que nós não há...:)

No fundo é tudo muito relativo...

Bom regresso! pois já se sentia a falta por aqui:)

noiseformind disse...

Eu iria mais longe. Documentário "A Ponte", em exibição por uma semana no Porto a pedido aqui do Noise no Parque Nascente. Um dos documentários mais realistas sobre o suicídio feitos até hoje, com prémios em várias latitudes e várias palestras realizadas ácerca dele em todos os países onde passou.

Mas os críticos no luso recanto disseram que era apenas "pornogragia visual" e a arruaça lá se atira a Filmalhagem do seu nível. Desde Qunta-Feira o filme foi visto por 5 pessoas e 4(!!!!!!!!!!!!!!) foi na sessão que fui ver com umas amigas hoje no rescaldo da Noite de S.João.

Mais um processo encerrado na percepção que tenho do infantilismo cultural luso...

Boss,
Exila-te na Catalunha sob o pretexto de n tolerares mais a ditadura do cócó de cão no chão que eles passam-te logo o visto de residência!!!

noiseformind disse...

MAs nem tudo foi mau no insucesso deste filme na sala 10 do multiplex do Parque Nascente. As saudades que que já tinha de (mais de 4 meses, se é que é possível imaginar tamanho hiato de tempo sem) uma orgiazita numa sala de cinema...

thorazine disse...

"Videovigilância em todas as escolas no próximo ano lectivo
22.06.2007 - 15h16 Lusa

O sistema de videovigilância vai ser generalizado a todas as escolas no próximo ano lectivo, garantiu hoje a ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues, em entrevista à Antena 1.

Em declarações à rádio, a ministra disse que a instalação de câmaras vai permitir, sobretudo, "proteger as escolas do exterior", uma vez que se têm registado "alguns assaltos" a estabelecimentos de ensino.

"Para criar melhores condições de trabalho para os professores e para as escolas e um clima de maior confiança para os alunos, o que está previsto é a instalação dos sistemas de vigilância. Já era um compromisso para este ano e estamos a cumpri-lo. [O Ministério da Educação] vai criar condições para que todas as escolas possam dispor desse equipamento", disse.

A generalização de circuitos de videovigilância nos estabelecimentos de ensino foi anunciada em Janeiro, na sequência de um encontro entre o Ministério da Educação e o grupo coordenador do Programa Escola Segura.

Segundo um relatório da PSP divulgado no final de 2006, a criminalidade nas escolas portuguesas aumentou 15 por cento no passado ano lectivo, tendo sido efectuadas 46 detenções pelos efectivos do Programa Escola Segura, principalmente por roubo, tráfico de droga, agressões e furtos.

Em Novembro do ano passado, o Governo anunciou uma reestruturação deste programa, criando uma equipa de missão que, até 2009, vai avaliar a situação de violência nos estabelecimentos de ensino e propor novas políticas de segurança."


PS - Como é que um miúdo que passou a infância a adolescência a ser filmado e controlado na idade adulta vai compreender o que é a privacidade? Como é que vão perceber que nem sempre a seguranças se pode sobrepor à liberdade? Aliás, mesmo sendo todos os alunos menores, será constitucional esta lei? ;((

PS2- Welcome back! ;)

Fora-de-Lei disse...

"Quando aterrei na Portela soube que estava em Portugal."

Aproveite enquanto é tempo. Porque quando tiver que aterrar na Ota até pensa que está na Finlândia, tal é o desenvolvimento que o governo planeou para aquela região...

Teka disse...

- De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto. (Senado Federal, RJ. Obras Completas, Rui Barbosa. v. 41, t. 3, 1914, p. 86)

Um pensamento tão antigo e infelizmente com tanta actualidade.
Thorazine e como passar o valor da honestidade, quando os "crescidos" não acreditam nela e usam videovigilâncias?
E depois há as cascas das bananas!

Há dias em que nos apetece a todos isolarmo-nos em Cantelâes!

Bem vindo professor... e vá lançando mais motes.
Bem vindo professor.

Julio Machado Vaz disse...

marx,
Tem toda a razão, não sou um apoiante de Rui Rio, mas nunca me passaria pela cabeça arvorá-lo em único bode expiatório do declínio da Invicta.

blogico disse...

Bem vindo!
Com o Professor na sala lá nos vamos ter que portar bem outra vez :)

Thora,
é muito simples, a via pública (incluindo edifícios públicos) é exactamente isso mesmo: pública.
a privacidade está reservada para os espaços privados.

PAH, nã sei! disse...

Chefinho...

Caro professor...

Não desanime!
Afinal, depois de ver os despojos nas ruas no final de uma noitada de S. João, um(a) nortenho(a) até se "parece" civilizado nos restantes dias do ano... :(

Olhar disse...

Hmm..., tem um prefácio e seis textos curtos para escrever...

Quando está previsto sair
esse outro livro seu?:))))

casa.da.ponte disse...

Infelizmente não é só nas estradas que se atiram pela janela as coisas de que nos queremos desfazer. E então, o que não consigo entender o entulho das obras, os fogões velhos, as latas de tinta, etc..etc...deixadas nas nossas matas? Difícil de entender porque há recolhas específicas para estes objectos. E dará menos trabalho transportá-los até às matas ou até ao Ecoponto mais próximo?!...E ainda há "gente" a pôr garrafas de vidro e plástico juntamente com o lixo doméstico!...
Um abraço professor e bom regresso a Cantelães.
M.Dores

Manuel da Gaita disse...

Acho piada a esses prognósticos e evidências sobre cidades de declinio.
Eu sou de Coimbra e até já estou com os ouvidos em ferida de tanto falarem sobre o declinio de Coimbra.
Para mim, cidade boa é aquela que me proporciona qualidade de vida.
Muito sinceramente, apesar de gostar do Porto não gostaria de aí viver, e se algum dia tivesse que sair da minha cidade, seria para Lisboa.
O Porto tem um razoável nível de vida, acessos a hospitais, tribunais e diversos organismos públicos, tem oferta cultural, tem zonas de lazer e desporto, tem mar e rio, tem vida nocturna.
Queixma-se é de barriga cheia.
O Porto é vitima da centralidade, apenas isso.

yulunga disse...

Bom dia maralhal.
Pois... o senhor do Volvo não teve um paizinho como o meu: porreiro às vezes mas lixado q.b. sempre :-)
Faz uns anos numa tarde de verão iamos no carro e eu lá degustava o meu gelado de pauzinho. Finda a degustação o pauzinho voou pela janela. Pergunta o paizinho (porreiro às vezes mas lixado q.b. sempre): O pau do gelado?
Deitei fora!
Onde?
Pra rua.
O paizinho (porreiro às vezes mas lixado q.b. sempre) pára o carro e pergunta uma vez mais:
Onde o deitaste?
Ali atrás.
Então sai e vai apanhá-lo.
Sai e andei um pouco voltei com um.
Já? Tens a certeza que era esse? Não disseste que foi lá mais atrás?
Estás a ver aquele poste? Muito bem! Então vais apanhar todos os pauzinhos que encontrares até lá. Um deles é o teu.
Oh paiiiiiii....
Acabou a conversa.

andorinha disse...

Boa tarde.

Em princípio não me choca a videovigilância nas escolas, e concordo com o que diz o Blogico, os espaços públicos são públicos e se as pessoas não se sabem comportar então há que tomar estas medidas.
Hoje em dia existem sistemas de vigilância por tudo quanto é sítio porquê agora o espanto?
Em princípio numa escola não deveria ser preciso?
Também concordo...mas do sonho à realidade vai uma grande distância e é com a segunda que temos que lidar.

Blogico,
"Com o Professor na sala lá nos vamos ter que portar bem outra vez :)"

E por acaso alguma vez nos portámos mal?:)))

Manuel,
Quanto a cidades em declínio ou não, seria uma discussão que nos levaria muito longe.
Mas o que é para ti qualidade de vida pode não ser para mim e vice-versa.
E há tanto a fazer para que as cidades se tornem em locais mais aprazíveis para todos os seus habitantes.
É uma tarefa que nunca está completa...

yulunga disse...

Ahhh e já agora não tem, mas também tem a ver com as "coisas" de que nos queremos desfazer como disse a casa da ponte, os serviços de medicina dos hospitais são autênticos depósitos de "coisas" de que nos queremos desfazer :-(. Até em termos de orçamentos, de obras, de pessoal à altura, de material, de condições é o serviço que fica sempre em último lugar.
As cascas de banana e os pauzinhos de gelado são apenas visiveís a todos.

Manolo Heredia disse...

Essa não!

thorazine disse...

Andorinha,
"Hoje em dia existem sistemas de vigilância por tudo quanto é sítio porquê agora o espanto?"

O problema acho que é este! As pessoas não se espantarem com a perda da privacidade..

Tenho receio quanto à forma de tratamento destes dados..aliás, pelo que li muitas das câmeras de videovigilância (incluíndo as de trânsito!) são inconstitucionais.

E acho que tirar a privacidade a um adolescente na escola (onde eles passam 80% do tempo), mesmo sendo em prol da sua segurança, não é positivo! Com os cartões magnéticos já têm um controlo enorme sobre os alunos,desde as faltas que dão enquanto estão na escola..até ao que leêm e o que comem. Com as câmeras então..

Laura disse...

A propósito da OTA...CITO:
_________________________________

«Gosto do cheiro a gasolina»

"...Imaginemos uma Associação Comercial de Lisboa a anunciar um estudo sobre o aeroporto internacional do Porto...
_________________________________"

Demais!

In
http://asalaoval.blogspot.com/2007/06/gosto-do-cheiro-gasolina.html

andorinha disse...

Thora,
"O problema acho que é este! As pessoas não se espantarem com a perda da privacidade.."

Eu se estiver num hipermercado, num centro comercial onde há um câmeras de videovigilância por todo o lado, não me sinto afectada na minha privacidade, até porque nem me lembro que elas existem, mesmo porque não tenciono ir roubar nada:)))

Como disse em cima, na escola o ideal seria que isso não fosse necessário, mas é uma medida que não me repugna.
Há escolas com ambientes terríveis e os professores e os alunos têm o direito de ir trabalhar com o mínimo de tranquilidade.
E tanto quanto sei, estas medidas não têm em vista controlar o que os alunos comem, o que lêem, o que fazem, com quem estão, isso seria inadmissível.
Não penso que se vá por esse caminho.
Trata-se de tentar controlar situações de possível violência.
Talvez esta seja uma fase necessária para que um dia medidas destas sejam totalmente dispensáveis.

PS: Atenção que há coisas muito mais importantes a fazer nas escolas e esta medida não me faz esquecer isso.

Marx disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marx disse...

Para Thorazine (se mo permitir),

FACTO. Um dia, a minha filha de onze anos chegou da escola sem o guarda-chuva que havia levado de manhã. Terá sido um colega, maior, que se precaveu contra a chuva que começava a cair no final do dia. No dia seguinte, decidi entrar na escola para, pelo menos, dar um susto ao miúdo. Que ela conhecia, também, por acompanhá-la, sem permissão, nos lanches. E, segundo colegas e professores, outras patifarias. Encontrado, acabou por negar a acusação. Com o nítido gozo do pequeno rufia que sabia o valor da inimputabilidade de habitar o bairro social ao lado da escola. Como ele não trazia o objecto do crime em mãos, o professor inquiridor mandou-o embora.
LEITURA: Se houvesse video-vigilância, eu exigiria que a escola o obrigasse a entregar-me o produto dos roubos. Sem o obrigar, naturalmente, a regurgitar os lanches. Ou seja, a preservar a sua privacidade...

Manuel da Gaita disse...

Andorinha Red Bull:
"Mas o que é para ti qualidade de vida pode não ser para mim e vice-versa".
Claro que não minha linda, senão, estavamos lixados! Por exemplo, em Coimbra há uma coisa que me retira qualidade de vida: ser da Académica! Dá-me orgulho mas tira-me a qualidade de vida.

De qualquer forma, como é que os autarcas podem melhorar as condições de vida do "condominio" quando, segundo tu, qualidade de vida é uma coisa é uma coisa muito pessoal! Andorinha, assim baralhas o Isaltino Morais, a Fátima Felgueiras, e o Valentão Loureiro que como tu sabes, elevaram a qualidade de vida do seu condominio e por isso voltaram a ser eleitos.
Os coninbricences também têm uma visão muito pessimista sobre a sua cidade, no entanto, Coimbra cresce e desenvolve-se. É o paradigma do dizer mal sem saber porquê

JFR disse...

Não voto no Porto. Não moro no Porto. Mas gosto do Porto. Muito. Metade das minhas raízes familiares são de lá. Não ouvi Pedro Abrunhosa. Não gosto dele. Gosto do que canta. Não sei se gostaria do que ele disse. Porquê? É que, nunca o achei sincero nas suas entrevistas. Pareceu-me sempre um "vendedor de imagem pessoal". O marx (que ouviu a entrevista)diz, no seu comentário, que Abrunhosa responsabilizou exclusivamente Rui Rio. É um erro. Independentemente dos vários erros da sua gestão, o problema do Porto é muito mais profundo. E antigo. Aliás, olhando para Lisboa, temos um magnífico exemplo do descalabro a que chegaria o Porto se não existisse (com Rio ou com outro qualquer) uma prioridade ao lado económico da autarquia. Que outros desmantelaram.

andorinha disse...

Manuel,
Ai, ai, não foi nada disso que eu disse.
Eu não disse mal por dizer, aliás não me referi a nehum ponto em concreto. Agora que há sempre aspectos que podem ser melhorados, há.

Quanto aos Isaltinos, Fátimas e Valentões não tenho quaisquer dúvidas que esses sabem o que é qualidade de vida:)))

thorazine disse...

marx (claro que permito:),
e se tivessemos câmaras em todo o lado? Assim não havia crime anónimo! Bastava seguir o rasto pelo google earth e facilmente encontravamos os criminosos.


No 60 minutos há tempos deu uma reportagem sobre a utilização de câmeras infra-vermelho em operações de rotina depois do 11 de setembro. Mostrou um caso de um jornalista que encontrou um vídeo de 4 minutos gravado através da câmera de um helicoptero dele ele a fazer amor com a mulher. ;(


No caso da vídeo-vigilância nas escolas, não acha que é do seu interesse preservar a privacidade da sua filha? Imagino que serão os funcionários a monitorizar o sistema..

Não sou contra a protecção através do vídeo, agora...tenho medo quanto ao tratamento dos dados! :(

thorazine disse...

Andorinha,
ok!
Opiniões diferentes..;))))

Manuel da Gaita disse...

Ó JFR:
tu já ouviste o Abrunhosa a perguntar onde fica a estrada? É a segunda melhor música de 2007 depois do José Cid a cantar "favas com chouriço".
Se estiveres a tomar um pouco de metadona e ouvir essas músicas em simultâneo, então, a coisa bate forte! Experimenta, e olha que eu´tenho experiência.
Por acaso conheço o "abrunhoca" e ainda é mais tonto do que eu.

Manuel da Gaita disse...

Andorinha Red Bull:
estamos de acordo! Tinha de haver uma vez na vida em que estavamos de acordo!
Posso perguntar-te uma coisa pessoal? Arrisco: és contemporânea do Fernão Capelo Gaivota?

andorinha disse...

Thora,
Claro, apenas isso.:)

Manuel,
Não. E o que é que isso interessa?:)

Marx disse...

Thorazine,

Obviamente, os tratamentos dos dados...tratam-se. Qualquer prevaricação na gestão e/ou manuseamento deste tipo de informação deverá ser penalizada. Eventualmente, criminalizada. Que isso não invalide uma solução, que sabemos clara nalguns casos. Nestas, como em muitas outras coisas, terá de haver bom-senso. Que ainda é a melhor ideologia que conheço.

SF disse...

Benvindo! E, já agora, obrigada. Foi graças ao "sexualidades", há muitos anos atrás, que descobri "O Filme" de todos os tempos... Cinema Paraíso.

SF disse...
Este comentário foi removido pelo autor.