terça-feira, junho 04, 2013

Chico Cesar&Maria Bethânia - Onde estara o meu amor


22 comentários:

Moon disse...

Se o Prof. não sabe como quer que a malta saiba?!:)

Moon disse...

England...?!:)

João Pedro Barbosa disse...

À procura de novidades e agora só amanhã das vinte às nove menos vinte.

andorinha disse...


Lindo! Muito...:)

Faço a mesma pergunta:) looooooool

Fiquem bem.

João Pedro Barbosa disse...

bea,

Está nos links. Pá...

andorinha disse...

http://www.publico.pt/sociedade/noticia/rapazes-de-12-anos-suspeitos-de-violar-colega-da-mesma-idade-1596456


Acabei de ler. Estou chocada. Apenas digo que se fosse mãe desta miúda só não os espatifava se não pudesse. Estes casos levam-me aos arames.

Em plena escola? Nos balneários? Dois violaram-na e os outros dois ficaram a vigiar?
Mas estamos onde?
Que educação (falta dela) têm estes miúdos? De 12 anos!!!!!!
E não me venham com a treta de que os pais não têm tempo para os filhos, bla, bla, bla...

Era tirá-los da escola e pô-los numa casa de correção imediatamente. E responsabilizar os pais pelos monstros que estão a criar.

João Pedro Barbosa disse...

bea,

No outro dia estava aqui a coneversar com a Andorinha e a tentar perceber quem seria você. Depois de fazer as capelinhas todas. Olhamos para as horas e concordamos em que a bea seria o vazio.

A careta é quem não sabe destinguir um rei que vem a caválo com um rei que está no pedestal.

João Pedro Barbosa disse...

bea,

Estive agora a fotografar cebola com sal e azeite. Se procurar no FB (fiber barited, com viragem a selenium, verniz de protecção e moldura em caixa). Link o primeiro que lhe aparcer à frente. Dê-me só tempo de descarregar.

João Pedro Barbosa disse...

bea,

Eu nasci com um cinto de castidade, de dupla face. Réplica perfeita dos melhores que se faziam na idade dos media.

AQUILES disse...

Não puritano. Nem adepto de censuras. Mas já viram os filmes que a CMTV passa de noite? Aqui pelas 23H. da forma como hoje há televisões pela casa, quantos miúdos estarão a ver isso, dormindo os pais descansados? Em canal aberto? Estão preparados para ver aqueles filmes com 10, 11, 12 anos? Eu não sou puritano, mas deixo aqui a pergunta. Se acham que estou errado, digam.

João Pedro Barbosa disse...

AQUILES (8:57)

Andas a ver coisas que não deves e depois acordas com essas ideias.

bea disse...

Aquiles
nunca vi esse canal. Se vi, estava distraída, portanto, não vi. Que tipo de filmes passa?

Sou adepta de censuras sim. Há coisas que não devem ser vistas por crianças. Até por darem as piores imagens do que também somos. conspurcam e tornam relativo o que é de preservar. Deformam. Depois acontece essa tristeza monstra de crianças que violam outras. A inocência dos violadores onde se perdeu?

Pedro

sou isso. o vazio.

João Pedro Barbosa disse...

bea,

Bem passado ou mal passado?! Batata e arroz ou só salada? Àgua ou refirgerante? Café ou chá? Hoje chegou um pouco tarde!...MAIS VALE TARDE DO QUE NUNCA

Cê_Tê ;) disse...


(É uma canção retórica, certo?)

Bom fdtarde. ;)

João Pedro Barbosa disse...

bea (2:44)

Está a ver como eu só lhe dou o melhoe e fico com as aparas para fazer o fumeiro!

andorinha disse...

Aquiles,

Não tenho esse canal por isso não faço ideia dos filmes que passa. Mas pelo que dizes, imagino...
Penso como a Bea, há coisas que não devem ser vistas por crianças.
E outras haverá que devem ser vistas com acompanhamento dos pais, o que se vai tornando cada vez mais raro, suponho eu:(

JPB,

Concordámos em quê????
Que a Bea seria o vazio?
A Bea, que de vazia não tem nada?
Sonhaste, só pode...:)

João Pedro Barbosa disse...

"Deixo-vos uma musica que me passou"

-Lá!
-Lá!
-Lá!

+Lá!
+Lá!
+Lá!
+Lá!

~Lá!
~Lá!
~Lá!

-Lá!
-Lá!
-Lá!
-Lá...

AQUILES disse...

Se puderem não percam a possibilidade de verem na TVI24 (naquela opção dos últimos 7 dias)o documentário, em duas partes, O Declínio do Ocidente na rúbrica Observatório do Mundo. A 1P foi no Domingo, e a 2P foi hoje. Recomendo vivamente.

andorinha disse...

Acabei de ouvir O Amor é...de domingo.
Excelente!
Com um fim simultaneamente triste e belo.Belo como são os afetos.

João Pedro Barbosa disse...

AQUILES

Entre o extremo da cultura oriental e o extremo da cultura ocidental. Continuamos entre dois bons meredianos.

Manuel disse...

Caro Prof.
Bonita e sentida música.
Pena o Chico César não cantar.
Deixo-lhe uma onde canta, linda.
http://youtu.be/2dO4DC8RpCo

Mudando de assunto, não resisto a deixar-lhe um texto espectacular, talvez o mais sério e certeiro que este rapazola escreveu na vida.
«F.C. Porto, a primeira sucursal do Benfica»
Henrique Raposo
Expresso, 8:00, sexta feira, 31 de maio de 2013

O fenómeno já me irritou, mas agora acho piada à coisa: os portistas não comemoram a vitória do FC Porto, comemoram a derrota do Benfica. E há aqui uma diferença. O FC Porto é uma irrelevância na minha relação com o Benfica. Eu comemoro as vitórias do Benfica, eu sinto alegria pelo Benfica, ponto final. Os portistas, porém, não têm esta relação com o FC Porto. Para se sentirem portistas, eles têm de odiar uma coisa exterior ao clube, o Benfica, Lisboa, os magrebinos, os mouros, etc. Ou seja, a agremiação nortenha não é auto-suficiente, não é grande o suficiente, precisa do meu Benfica. Naturalmente, eu só podia achar piada a este fenómeno que deveria interessar aos departamentos de antropologia. Porquê? Porque confirma a superioridade do Benfica. Para existir como adepto, o portista precisa do Benfica. O benfiquista só precisa do Benfica.
No dia-a-dia, eu não acompanho os jogos do FC Porto. Nem sei quando joga. Ao invés, cada portista é um especialista do Benfica. Sabem sempre quem está lesionado, quem é o árbitro do jogo do Glorioso e vêem os jogos do Benfica com mais intensidade do que os jogos do FC Porto. Naqueles corações em perpétua vingança, a derrota do Benfica é mais saborosa do que a vitória do FC Porto. Até apetece dizer que cada portista é um benfiquista em potência. É como se cada portista tivesse à espera do momento certo para fazer o seu coming out futebolístico, é pá, afinal eu sou benfiquista, ó paizinho, importa-se de passar o sal a um mouro? O portista é uma dependência emotiva do Glorioso.
E esta dependência chega a ser cómica. Estamos a falar de um clube que domina há uma geração (25 anos) o futebol português. Apesar deste domínio do tamanho dos Clérigos, a agremiação em causa mantém a mentalidade de cerco, a mentalidade do Asterix que vai desafiar o centro romano. Isto é um pouco ridículo, repito, porque passados 25 anos o centro do futebol português está no Norte e no FC Porto, em particular. O centro já não é o Benfica, que ganhou 4 títulos nos últimos 23 anos. Ao longo deste tempo, o FC Porto devia ter desenvolvido uma cultura autónoma, uma cultura de clube grande, uma cultura de Império do Meio que não precisa do "outro" para saber quem é. Mas de forma um pouco estranha isso não aconteceu. Porquê? A visão pequenina de Pinto da Costa não o permite: depois de tantos êxitos internos, depois de 2 Ligas dos Campeões e 2 Ligas Europa, o líder da agremiação diz que a sua maior alegria foi "vencer um campeonato na Luz". Ora, esta incapacidade do FC Porto para criar uma cultura sem a variável Benfica dá-me um certo conforto. Só ficarei preocupado quando descobrir portistas a comemorar as vitórias do FC Porto e não as derrotas do Benfica.
Ler mais: http://expresso.sapo.pt/fc-porto-a-primeira-sucursal-do-benfica=f810665#ixzz2V5kIoVXo

bea disse...

Manuel

é mesmo um rapazola esse senhor jornalista. Não gosto dele. Mas escreve com algum sentido de humor; nem sempre acompanhado de razão. Prefiro Henrique Monteiro.
Sobre o Benfica e FCP, e sobre qualquer competição onde se façam vencedores e vencidos: vence quem mostra ser melhor; não precisa miudices.