segunda-feira, junho 10, 2013

Stairway to Heaven.

Maria,
A paz desse dormir. Face e mão enroscadas no meu braço, perna refugiada entre as minhas, cativas do seu veludo. A feroz insónia reabilitada, por me conceder o privilégio da tua imagem e a fantasia de um despertar sob chuva de cabelos e riso, "ontem adormeci, mas hoje compenso-te". E eu aceitava, agradecido, embora a dívida não existisse, o desejo encara a espera como a página a demora de um verso - degraus rumo ao Céu.   

24 comentários:

João Pedro Barbosa disse...

E o Jósé! Também não era pai?

Maria Virgínia disse...

<3 ... e O Amor é...
muito belo, esse quadro!

andorinha disse...


Estes poemas em prosa deixam-me absolutamente deleitada.
E sem palavras...saboreio cada uma das suas:)

andorinha disse...

Como é que consegue escrever assim, carago?:))))))))))))

João Pedro Barbosa disse...

andorinha,

É como ser duas vezes seguidas o ùnico vencedor do euromelhões!

Moon disse...

Andorinha, é fácil, é a parte feminina do Prof. que escreve!

Naturalmente...:)

João Pedro Barbosa disse...

Bom dia!

E amor com humor...

AQUILES disse...

http://colunas.gospelmais.com.br/ditatura-gay-entra-com-acao-em-cidade-e-proibe-comemoracao-do-dia-das-maes_5240.html


Começam-se a levantar outras questões. Os entendimentos andam turvos

João Pedro Barbosa disse...

"Quem não sente / Não é filho de boa gente"

andorinha disse...

A escola pública de qualidade é mais importante que a data de um exame

José Vítor Malheiros

terça-feira, 11 Junho 2013, às 00h00

Quando alguém diz "Eu sou a favor das greves..." segue-se, em geral, uma adversativa que precede a explicação por que, desta vez, nesta data, neste sector e nestas circunstâncias, a greve é socialmente injusta, moralmente ilegítima, tacticamente errada ou políticamente contraproducente. As razões por que não se deve fazer greve desta vez variam em género, em grau e em combinatória, mas o resultado é sempre o mesmo: a greve é um direito inalienável dos trabalhadores consagrado na Constituição da República Portuguesa, mas, na opinião das pessoas que assim falam, deve ser usada apenas quando não possui absolutamente inconveniente nenhum para ninguém.

andorinha disse...

Moon,

Fácil??? Convenhamos que é uma parte feminina muito talentosa:)


Aquiles,

Li o artigo na diagonal, mas pareceu-me tendencioso.
De qualquer forma, abomino ditaduras, sejam elas gay, hetero ou de outra qualquer cor...:)


Pedro,

Gosto desse ditado...

Inté...

João Pedro Barbosa disse...

"ontem adormeci, mas hoje compenso-te"

Nada a que o corpo. Não se habitue!

João Pedro Barbosa disse...

"O prometido é devido"

http://3.bp.blogspot.com/-6WVEnw9vCIg/UbeFpBO96XI/AAAAAAAACxU/W1Gs1v0gfCY/s1600/DSC_0229.JPG

andorinha disse...

Artistas lançam manifesto de apoio à greve dos professores

http://www.esquerda.net/artigo/artistas-lan%C3%A7am-manifesto-de-apoio-%C3%A0-greve-dos-professores/28202#.UbdGEGLzxt0.facebook

Ainda há gente inteligente e lúcida neste país!

Chega de intoxicação da opinião pública e de distorção dos factos.

Sábado o destino é Lisboa. Porque sim. Porque lutar é o caminho! Não há outro...

João Pedro Barbosa disse...

Ornatos Violeta - Ouvi Dizer

http://www.youtube.com/watch?v=sr1U_ezsSvg

bea disse...

Oxalá a adesão à greve seja enorme

João Pedro Barbosa disse...

bea,

Fez-me lembrar aquela anedota! "façam-lhes as vontadinhas todas. que..."

João Pedro Barbosa disse...

Eric Clapton - Tears In Heaven (Official Video)

http://www.youtube.com/watch?v=JxPj3GAYYZ0

andorinha disse...

Bea,

Se não for, então muitos de nós têm o que merecem.
Infelizmente ainda há quem só olhe para o próprio umbigo.:(
Só tenho pena que eu e outros apanhemos por tabela...

bea disse...

Não, não, andorinha. Espírito positivo. Falamos dos receios depois. Agora é apostar.

andorinha disse...

Claro, Bea. O meu espírito está positivo:)

E já começo a sentir a adrenalina da manif. Uma das últimas vezes que fui quase que me atirei para o colo da Ana Benavente e da Ilda Figueiredo...:))))
Dei-lhes um abraço 'daqueles'...grata...

Vou com a minha gente. Saímos daqui às 8h, o que é obsceno para um sábado:), mas não se pode adiar o inadiável.


Bons sonhos.



João Pedro Barbosa disse...

As minhas desculpas de falar em ignorância!

Já em 1969 e nos idos 24 de Abriles. Havia meia duzia que se deitavam e acordavam a pensar no mesmo. O maralhal que fazia a multidão ia arejar a cuca ou sentir a adrenalida.

P.S. Temos que estar atualizados.

Cê_Tê ;) disse...

Como um quadro...

" ...o desejo encara a espera como a página a demora de um verso... " Muito belo.

É Pégaso que escreve...

;)

Maria Virgínia disse...

mea culpa

Viva, Júlio Machado Vaz!

(eu deveria ter começado por aqui... sorry.)

Grata, pela generosa partilha de mais este espaço.

Por me 'integrar', pacificamente, nele.

Afectuosamente,
Abraço-o

Maria Virgínia*
ah,
cumprimento todos :)